O mito de ícaro

14.477 visualizações

Publicada em

Explicação bem resumida das funções e moral da história de Dédalo e Ícaro.

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
14.477
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
93
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O mito de ícaro

  1. 1. O Mito de ÍcaroLimites da liberdade
  2. 2. Santo AgostinhoMAL Não tem consistência Ontológica! Brota do livre arbítrio humano! Atitudes que afastam da essência!
  3. 3. Portanto, deve haver limites a liberdade, para que o indivíduo,utilizando do seu livre-arbítrio, não se afaste da sua essência e, assim, provoque o próprio sofrimento? Observemos a história de Ícaro
  4. 4. O jovem Ícaro é filho de Dédalo, famoso inventorgrego, responsável pela criação do labirinto de Creta,que abrigava o temível Minotauro. Dédalo participouuma vez mais nos mitos gregos quando ajudou Ariadnea tirar Teseu de dentro do labirinto de Creta, logoapós este derrotar o Minotauro. Ao saber de suatraição, o rei Minos o aprisionou, junto com seu filhoÍcaro e é nesse ponto que inicia nossa narrativa.
  5. 5. Dédalo pensava em um modo de escapar da prisão,junto com seu filho. Percebeu que não teria como fugirnem por terra nem pelo mar, pois ambos eramdominados pelo rei Minos. Começou então a reunir aspenas que caíam dos pássaros que sobrevoavam aprisão e com elas pretendia construir asas, pois apenasos céus não estavam sob o domínio do rei.Laboriosamente fez dois pares de asas, unindo aspenas com cera de abelha.
  6. 6. Quando as asas estavam prontas, entregou um par aoseu filho Ícaro, com a instrução precisa de que, em seuvôo, tinha que cuidar para não subir tão alto, pois ocalor do sol derreteria a cera, nem tão baixo, pois aumidade do oceano faria com que as penas pesassemdemasiadamente, a tal ponto de não conseguir maismanter-se no ar. Dédalo voou conforme suas própriasrecomendações e conseguiu escapar da prisão. Ícaro,no entanto, fascinado com a possibilidade de voar, foisubindo até um ponto em que a cera de abelha derreteue as asas desfizeram-se, o que culminou em sua morteno oceano
  7. 7. Análise do Mito• As asas são o símbolo da criatividade e do potencial humano.• Embora ambos tivessem asas, Dédalo e Ícaro as obtiveram de formas distintas. Ao passo que Dédalo as forjou, pena por pena, Ícaro as recebeu como herança paterna, ou seja, para Ícaro não foi uma construção, mas sim um presente.
  8. 8. Análise do Mito• Ícaro representa aquele personagem que herdou uma grande capacidade, mas não possui a habilidade para usá-la adequadamente e a esbanja, correndo o risco de que, com seus excessos, possa ser jogado ao extremo oposto.• Ícaro através das pessoas que vivem uma vida de fantasias inatingíveis. Estes personagens constantemente veem suas asas serem derretidas e caem de volta na triste realidade, por esquecer de conciliar o sonho com o trabalho para concretizá-lo.
  9. 9. Análise do Mito• o erro de não se permitir voar alto, ou seja, deixam que a umidade do oceano (as experiências amargas da vida) lhes trague o sonho de voar e então a jornada se torna excessivamente pesada, até o ponto em que o próprio mar da vida lhes engole.

×