Fonte de Vida
• Possui um , suco espesso, rico em mucilagens, glúcidos, taninos e
sais minerais.
• Este suco é utilizado no tratamento d...
• O seu composto mais activo é a cinarina, tendo ainda ácidos
aromáticos, flavonóides e composto amargo.
• Tem ações: cole...
• Rico em óleo essencial, flavonóides, ácido rosmarínico, taninos e
constituintes amargos.
• Devido à sua composição tem a...
• Os seus frutos são as Alfarrobas. A sua polpa é rica em pectina
e em glúcidos simples. Apresenta ainda taninos, sais min...
• Muito rica em nitrato de potássio, o que a torna refrescante e
descongestionante.
• É diurética, emoliente, depurativa e...
• É um Quercus!
• As suas propriedades terapêuticas estão contidas nas gálbulas, muito
ricas em óleo essencial.
• Tem propriedades vasocon...
• Também conhecida pelos nomes comuns de Sargacinha e Sargacinho.
É originária da Península Ibérica e do Noroeste de Áfric...
• Contém taninos, flavonóides, histamina e vitamina C.
• Tem propriedades antiespasmódica, tónico-cardíaca, diurética e
hi...
• Cistus ladanifer  Não confundir com a Stevia
• pode ser usada em lavagens contra a queda do cabelo.
• As suas flores sã...
• Planta rica em metol e fenol, sobretudo na raiz e sementes.
• Toda a planta tem utilização terapêutica.
• A sua raiz é m...
• Tem muitas aplicações terpêuticas que passam despercebidas.
• A raiz é utilizada na limpeza do sangue, no combate a doen...
• Planta aromática, condimentar e medicinal.
• Das suas múltiplas propriedades destacam-se: diurética,
depurativa, colagog...
• A sua utilização como planta medicinal tem vindo a dominuir,
porém é muito rica em propriedades terapêuticas.
• Utilizam...
• Planta trepadeira, muito rica em resina, óleo essencial e
saponinas, o que lhe confere aplicação em diversas patologias....
• Planta que só se encontra no estado espontâneo. Tem um odor
muito característico, mas que se reconhece como pertencente ...
• Distinguem-se a Silva-real e a Silva-branca (as suas folhas são
de um verde muito claro e os seus frutos são castanhos)....
• Também conhecida por Chupa-mel, sendo o seu nome científico
Echium plantagineum L.
• Não tem aplicações terapêuticas, se...
Naturopatia ,Saída de campo,  Helga Ribeiro - USAZ
Naturopatia ,Saída de campo,  Helga Ribeiro - USAZ
Naturopatia ,Saída de campo,  Helga Ribeiro - USAZ
Naturopatia ,Saída de campo,  Helga Ribeiro - USAZ
Naturopatia ,Saída de campo,  Helga Ribeiro - USAZ
Naturopatia ,Saída de campo,  Helga Ribeiro - USAZ
Naturopatia ,Saída de campo,  Helga Ribeiro - USAZ
Naturopatia ,Saída de campo,  Helga Ribeiro - USAZ
Naturopatia ,Saída de campo,  Helga Ribeiro - USAZ
Naturopatia ,Saída de campo,  Helga Ribeiro - USAZ
Naturopatia ,Saída de campo,  Helga Ribeiro - USAZ
Naturopatia ,Saída de campo,  Helga Ribeiro - USAZ
Naturopatia ,Saída de campo,  Helga Ribeiro - USAZ
Naturopatia ,Saída de campo,  Helga Ribeiro - USAZ
Naturopatia ,Saída de campo,  Helga Ribeiro - USAZ
Naturopatia ,Saída de campo,  Helga Ribeiro - USAZ
Naturopatia ,Saída de campo,  Helga Ribeiro - USAZ
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Naturopatia ,Saída de campo, Helga Ribeiro - USAZ

382 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
382
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Naturopatia ,Saída de campo, Helga Ribeiro - USAZ

  1. 1. Fonte de Vida
  2. 2. • Possui um , suco espesso, rico em mucilagens, glúcidos, taninos e sais minerais. • Este suco é utilizado no tratamento de eczemas, psoríase, feridas, queimaduras e outras doenças de pele. • Internamente – laxante, expectorante, analgésico e cicatrizante • Deccoção das folhas (50g/1l) para lavagens – cistites, hemorróidas, herpes e pruridos
  3. 3. • O seu composto mais activo é a cinarina, tendo ainda ácidos aromáticos, flavonóides e composto amargo. • Tem ações: colerética, hepatoprotectora e hipocolesterolemiante, hipotrigliceridomiante, aperitiva e digestiva. • É ainda diurética, pelo que se utiliza em casos de cistites, edemas, hipertensão arterial, obesidade e como depurativo. • Infusão (2g/cháv) de 15 minutos. 1 chávena antes das 3 principais refeições.
  4. 4. • Rico em óleo essencial, flavonóides, ácido rosmarínico, taninos e constituintes amargos. • Devido à sua composição tem ações: colerética, hepatoprotetora, estimulante das secreções gástricas, anti- séptica. • É ainda ativador da circulação e do sistema nervoso, bem como anti-reumatismal. • Infusão (2g/cháv) 10minutos, 2 a 3 vezes por dia.
  5. 5. • Os seus frutos são as Alfarrobas. A sua polpa é rica em pectina e em glúcidos simples. Apresenta ainda taninos, sais minerais e gorduras. • A polpa é antidiarreica e absorvente de toxinas. • Utilizada em casos de diarreia, vómitos, vómitos durante a gravidez, gastrites e úlceras. • Cozimento da farinha com água ou leite na proporção de 3 a 10%.
  6. 6. • Muito rica em nitrato de potássio, o que a torna refrescante e descongestionante. • É diurética, emoliente, depurativa e laxante. • Elimina a ureia do sangue, combate cistites, doenças de rins e outras doenças do aparelho urinário. • Bastante utilizada no combate às hemorróidas: ferver uma mão cheia da planta, numa panela grande. O doente deverá apanhar aqueles vapores. Feito à noite antes de deitar.
  7. 7. • É um Quercus!
  8. 8. • As suas propriedades terapêuticas estão contidas nas gálbulas, muito ricas em óleo essencial. • Tem propriedades vasoconstritoras, cicatrizantes, venoprotectoras e ainda anti-séptica. • É utilizado em casos de insuficiência venosa (varizes e tromboflebites), hemorróidas e ainda como expectorante bronquico.  Cozer 15g de rebentos/0,5l e tomar antes das refeições. • Externamente é aplicado em úlceras varicosas, inflamações, nevralgias.  Cozer 20 a 30g de rebentos/1l
  9. 9. • Também conhecida pelos nomes comuns de Sargacinha e Sargacinho. É originária da Península Ibérica e do Noroeste de África, surgindo espontaneamente em zonas de mato e à beira dos caminhos. • Hipotensora, depurativa, diurética, diaforética, laxativa, auxilia a eliminação de ácido úrico, anti-sifilítica. • Baixa consideravelmente os níveis do colesterol e actua contra as insónias • 2 colheres de sopa de erva para 1 litro de água, apenas uma vez por semana. Caso contrário, poderá ter diarreias e quebra da tensão arterial.
  10. 10. • Contém taninos, flavonóides, histamina e vitamina C. • Tem propriedades antiespasmódica, tónico-cardíaca, diurética e hipotensora. • Utilizado em casos de alterações cardíacas: arritmias, palpitações, taquicardia. Regula a tensão arterial. • Actua também no combate à ansiedade, nervosismo, celulite. • Não ultrapassar as doses recomendadas. • Nervosismo: infusão (30g flores/1l) de 10 minutos. Duas chávenas por dia. • Hipertensão: infusão (50gflores/1l) de 10 minutos. Três chávenas por dia.
  11. 11. • Cistus ladanifer  Não confundir com a Stevia • pode ser usada em lavagens contra a queda do cabelo. • As suas flores são utilizadas em infusões contra as doenças de estômago, em fracas doses: 3x ao dia fora das refeições. • Esta infusão é também fortificante e adstringente. • Antigamente os padeiros coziam o pão com esteva para lhe conferir mais paladar.
  12. 12. • Planta rica em metol e fenol, sobretudo na raiz e sementes. • Toda a planta tem utilização terapêutica. • A sua raiz é muito eficaz para combater diarreias – 50 a 60g/l • Folhas e sementes utilizadas no combate à impotência. • Combate a doenças de estômago, intestinos, bronquites e ainda estimulação da secreção de leite.
  13. 13. • Tem muitas aplicações terpêuticas que passam despercebidas. • A raiz é utilizada na limpeza do sangue, no combate a doenças cancerosas e na sífilis. • Os seus frutos são saborosos e diuréticos. Mais comumente utilizados para fazer licor ou mesmo aguardente. • Licor: 250g açúcar mascavado • triplo do peso em frutos, canela moída • 1l de aguardente • Deixar em infusão 15 dias ou mais
  14. 14. • Planta aromática, condimentar e medicinal. • Das suas múltiplas propriedades destacam-se: diurética, depurativa, colagoga, estimulante das secreções do suco gástrico e da bílis, tonificante do pâncreas. • Externamente é utilizada como cicatrizante, em eczemas e psoríase. Anti-inflamatório. • Na culinária, misturar as suas folhas em saladas ou na confecção de outros pratos, confere um sabor a caril.
  15. 15. • A sua utilização como planta medicinal tem vindo a dominuir, porém é muito rica em propriedades terapêuticas. • Utilizam-se as suas flores, de cor roxa. • Ação tónica, antiespasmódica. Usada no combate à asma, tosse, bronquite e catarro: 30g flores/1l, ferver 30 seg e 10 minutos de infusão. 3 chávenas por dia, fora das refeições, sendo a última ao deitar.
  16. 16. • Planta trepadeira, muito rica em resina, óleo essencial e saponinas, o que lhe confere aplicação em diversas patologias. • Em pequenas doses estimula o apetite, facilita a digestão e a depuração do sangue. • É diurética, hipotensora. Combate o reumatismo, a sífilis e todas as doenças do sangue e pele. • Em doenças cancerosas a dose pode ser um pouco mais elevada.
  17. 17. • Planta que só se encontra no estado espontâneo. Tem um odor muito característico, mas que se reconhece como pertencente às mentas. • Tem múltiplas aplicações: doenças do coração e digestivas, nervos, febres e gripes. • É anti-inflamatória, muito utilizada em inflamações da boca, garganta, esófago e estômago. • Estimula a circulação sanguínea e é utilizada para regular menstruações.
  18. 18. • Distinguem-se a Silva-real e a Silva-branca (as suas folhas são de um verde muito claro e os seus frutos são castanhos). • Utilizam-se quer os frutos, quer as folhas. • Utilizadas no combate: diabetes, diarreia e cálculos na bexiga  ferver 40gfolhas/1l e deixar em infusão 10minutos. 3 copos por dia. • Uso externo (gargarejos): doenças da boca e garganta.
  19. 19. • Também conhecida por Chupa-mel, sendo o seu nome científico Echium plantagineum L. • Não tem aplicações terapêuticas, sendo a sua principal finalidade a alimentação animal. • Pertencente à mesma família, temos ainda a Viperina, com utilização medicinal em problemas de pele.

×