Oportunidade                                                                    Por Margareth Meza Mãe na moda     é sinôn...
Marcelo aponta que roupas e acessórios res-                                                pondem por 37% das compras para...
Oportunidade                                                                                exclusiva para o Dia das      ...
Felipe Gombossy/Walmart                                                                                                   ...
Oportunidade                                                                                                              ...
res, como o Tozetto. “Tomamos como base astendências, das quais ficamos a par nos meios           Calendário anual de coleç...
Oportunidade                                                                                                              ...
“Cameba” ideal  O sortimento a ser trabalhado, se será “cama, mesa e    peças femininas têm valor agregado muito melhor  b...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Visão da Categoria Textil no Varejo - Dia das Mães

2.272 visualizações

Publicada em

Artigo da edição 441, Março 2013, Revista SuperHiper, veículo oficial da Associação Brasileira de Supermercados - ABRAS.
Matéria por Margareth Meza, com informações e visão estratégica de Marcelo Aranha e outros especialistas em varejo.

Publicada em: Negócios
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.272
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
645
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Visão da Categoria Textil no Varejo - Dia das Mães

  1. 1. Oportunidade Por Margareth Meza Mãe na moda é sinônimo de lucro Especialistas dão orientações práticas para ter sucesso e evitar riscos na operação da seção têxtil para o Dia das Mães, aposta mais que oportuna principalmente em vestuário. Redes mega, grandes e médias expõem desafios, êxitos e revelam como preparam o departamento para uma data potencial do varejo A s categorias de vestuário, cama, mesa e ba- nho já estão consolidadas nas megacadeias supermercadistas e se expandem com rapidez em grandes e médias redes regionais. Contudo, este mercado não é restrito a estas empresas. Lojas médias podem sofisticar o mix e supermercados menores, de até 10 check-outs, podem se sair bem ao se embrenhar neste mundo, ainda mais em épocas sazonais, como é o caso do Dia das Mães. Segundo o gerente de Inteligência de Mer- cado e consultor de Varejo Marcelo Aranha, desenvolver sortimento sazonal baseado, so- bretudo, em vestuário, pode ser extremamente proveitoso, independentemente do tamanho da loja ou da rede. aumenta o tíquete médio e reforça o conceito “Acredito que sempre vale a pena apostar ‘ter tudo sob o mesmo teto’”, diz. em sortimento sazonal porque ele entrega resul- Segundo o profissional, é preciso fazer um tado de margem acima da média, gera tráfego estudo prévio e planejar projeções de vendas extra nas lojas, transmite imagem de inovação, condizentes à realidade e ao perfil do negócio.16 Março 2013
  2. 2. Marcelo aponta que roupas e acessórios res- pondem por 37% das compras para a data, atrás de perfumaria e cosméticos, com participação de 18%, com base em pesquisa da Associação de Lojistas de Shopping Center (Alshop). O tíquete médio de R$ 70 para compra de vestuário em 2012 é outro sinalizador de como o mercado é lucrativo. Dados do IEMI Inteligência de Mercado (Insti- tuto de Estudo e Marketing Industrial) atestam a crescente importância do setor têxtil para o autosserviço de alimentos nos últimos anos, evolução reforçada pelas sazonalidades. Entre 2007 e 2011, o volume de vendas de vestuário cresceu 35,4% em supermercados, equivalente à taxa de 7,9% ao ano. Em 2011, o autosserviço participou com 7,7% do volume comercializado, o correspondente a 502,4 mi- lhões de peças naquele ano. Em valores, o canal alcançou participação de 5,2%; em números absolutos, R$ 7,7 bilhões. Com cama, mesa e banho a expansão do volume chegou a 16,7% no período. O canal su- permercadista foi o segundo que mais cresceu, perdendo apenas para lojas e magazines não especializados, que acumularam alta de 38,8%. Em 2011, supermercados responderam por 19% da quantidade vendida e por 9,8% do faturamento; comercializou 112,1 milhões de unidades e faturou R$ 1,2 bilhão. Renovação é crucial Estes indicadores de encher os olhos de qualquer varejista são fruto da importância crescente do departamento têxtil no autosserviço. Super- mercadistas de todos os portes acompanham e tiram proveito de um segmento impactado de forma positiva pelas evoluções socioeconômicas e comportamentais ocorridas nos últimos anos. Para um dos maiores investidores do ramo no País, o Carrefour, este movimento está ali- nhado ao crescimento da nova classe média,Com critérios definidos e bom senso, o super- responsável por 48,4% dos gastos com roupasmercadista só tem a ganhar. “As categorias de no Brasil em 2011, segundo dados do Institutovestuário registram participação de 2,5% nas Data Popular. A pesquisa vai além e mostra quevendas e entregam margem média de 40% ao 52,1% da nova classe média se preocupam emautosserviço de 1 a 10 check-outs”, ressalta. estar na moda. Março 2013 17
  3. 3. Oportunidade exclusiva para o Dia das Divulgação Divulgação Mães no próximo mês. O Carrefour, sob o guarda-chuva da marca própria Tex, criou a linha Puro Luxo só para o Dia das Mães. As peças terão bordados, pérolas, pedra- rias em golas e decotes, Marcelo Aranha: Mães estampas de bichos, póas querem se sentir bonitas (bolinhas), além de florais dentro depor isso o mix deve de moda, um padrão básico sobre fundo escuro, ten- conter peças básicas que dência barroca incorpo- deixaram de ser tão básicas rada aos últimos desfiles dos grandes circuitos da moda mundial. O Walmart terá coleção específica. Prefere não divulgar detalhes, todavia, deixa claro que usará estratégia parecida, a de unir tendências internacionais a preços acessíveis. Também revela que dará foco para soluções de compra Desde 2012, bandeira Extra Hipermercado lança coleções em que facilitem a escolha de filhos e maridos, os parceria com o estilista Marcelo Sommer (foto). As peças da reais shoppers da comemoração. modelo são da coleção mais recente, de outono-inverno “Vamos propor sugestões de presentes que Supermercados são canais de conveniência se coordenem por faixas de preço. As principais para este tipo de aquisição. Entretanto, espe- apostas são blusas diferenciadas e casaquetos cialmente nas lojas de público C e D, começam a Divulgação se transformar em destino de moda, na opinião de Marcelo. “Estes clientes procuram por peças similares às de grife, comportamento impulsio- nado pelo público feminino na faixa etária de 15 a 19 e acima de 40 anos”, opina. Outra onda dos dias de hoje é adotar o concei- to high-low (alto-baixo). Significa misturar peças sofisticadas a baratas, estilo adotado por famosos e jovens de classe A/B. Várias peças usadas para compor os looks são compradas no canal super- mercadista. Alinhada a estes novos comportamen- tos, as três maiores cadeias do País transformaram suas lojas de formato hiper em local para compra e consumo de moda. Atualmente, todos os públicos vão ao Extra para conhecer as coleções assinadas pelo estilis- ta de alta costura Marcelo Sommer. Há um ano, a bandeira passou a lançar coleções em parceria com o profissional; a de outono-inverno chegou O Carrefour, sob o guarda-chuva da marca própria Tex, criou às lojas em 6 de março. Apesar de não confirmar, a linha Puro Luxo para o Dia das Mães com influências tiradas a rede sinaliza possibilidade de lançar coleção dos grandes desfiles internacionais18 Março 2013
  4. 4. Felipe Gombossy/Walmart O Walmart apostará em soluções de compra que facilitem a escolha de filhos e maridos por meio de propostas de presentes que se coordenem por faixas de preçoa R$ 29,90, calças sociais a R$ 39,90 e casacosde moletom por R$ 49,90”, revela a gerente de Sugestões de exposiçãoTêxtil do Walmart Brasil, Milena Furlanetto. Acessório exposto Produto Próximo a em cross merchandising Calças Calçados Cintos/meiasExposição Camisetas Blusas Lenços e/ou shortsA exposição do Walmart vai ao encontro à técni- Blusas Camisetas Bolsas/óculos de sol Cintos/calçados leves doca de exposição proposta pelo editor do evento Bermudas Blusas Fonte: Marcelo Aranha tipo rasteirinha, sapatilhas...Senac Moda e Informação, voltado ao varejo, Squeezes e outros Moda fitness Calçados/tênisRenato Shibukawa. Segundo ele, pequeno e itens do bazar relacionadosmédio varejo precisam pensar em um guarda- Lingerie Pijamas/Camisetas Meiasroupa completo que seja entendido de formaprática por estes compradores. “Tudo precisa nores. Na rede, virou seção-destino por contase coordenar para gerar compra por impulso e da profissionalização. O resultado é venda emaumentar o tíquete.” volume 10% maior e faturamento 6% mais ro- Ferramenta eficaz para este fim é ter ao busto em maio.menos dois manequins, conforme Shibukawa. Arede Tozetto, com quatro lojas em Ponta Gros-sa (PR), mantém seis na entrada de suas lojas Mixmaiores, cuja área de venda média é de 4,25 mil Na paulista Coop, as vendas são nada menosmetros quadrados. Para efetivar a compra por que 33% mais elevadas no período, o mesmoimpulso, o departamento foi posto em localiza- incremento do Natal. Para se ter ideia, no Diação convidativa, também na frente de loja, perto dos Pais é alcançado metade do crescimento,de perfumaria e utilidades domésticas. 15%. “Trabalhar bem nesta comemoração nos São estratégias para uma seção que ganha faz praticamente ganhar o resto do ano”, sinalizaespaço, embora continue sendo encarada como a gerenciadora de produtos têxteis da coopera-de conveniência principalmente nas lojas me- tiva de consumo, Adriana Leme Franco Pereira. Março 2013 19
  5. 5. Oportunidade Margareth Meza Para ter barganha, o Condor aproveita a sinergia da coleção outono- inverno e negocia lotes fechados com as grandes indústrias de confecção Trabalhar bem inclui, entre outras tarefas, ter direcionados às mães. Segundo o gerente co- exposição caprichada nos manequins, araras e mercial, antes de tudo, mães são mulheres que gôndolas, e selecionar roupas de valor agregado valorizam e consomem moda sempre. maior e alinhadas à moda. A Coop aposta nas “Foi-se o tempo em que as mães ganhavam peças com atributos como aplicações, tecidos toalhas de mesa e panelas, elas querem se sentir mais nobres que os usuais (o que não quer dizer bonitas dentro de um padrão básico de moda, caro) e sapatos com salto. Fora que até negocia por isso o mix deve conter acessórios e peças com os fornecedores exclusividade em alguns básicas que deixaram de ser tão básicas assim. modelos. “O cliente não mede esforços na hora Por mais simples que possam ser, precisam vir de gastar com as mães”, revela a gestora. ‘temperadas’ com aplicações de brilho, silk, etc.”, A rede paranaense Condor, com 35 lojas complementa Aranha. em 14 cidades do estado, não quis revelar percentuais, mas é outra gigante do setor que trabalha com itens específicos para criar dife- Informação prévia rencial competitivo. “Alguns são desenvolvidos É pré-requisito para compor sortimento alinhado por parceiros regionais menores. Outros são às tendências ser informado sobre moda. Mas, negociados em lotes fechados com a grande acima de tudo, é preciso ter feeling para adaptar indústria”, conta o gerente comercial, João Luiz as informações colhidas às preferências das de Lima Silva. consumidoras da loja. É preceito fundamental Para obter barganha na hora de negociar, o para trabalhar com vestuário no Dia das Mães Condor e boa parte das companhias aproveitam e nas outras épocas. a sinergia da coleção outono-inverno. O Dia das Profissionais do Condor e da Coop se mantêm Mães se enquadra justamente no meio desta atualizados na mídia, participam de eventos es- temporada. É uma situação facilitadora, ainda pecializados e são inteirados pelos fornecedores mais para pequenos supermercadistas. O que sobre os rumos que a moda tomará no período não quer dizer deixar de caprichar em modelos sazonal seguinte. O mesmo se aplica aos meno-20 Março 2013
  6. 6. res, como o Tozetto. “Tomamos como base astendências, das quais ficamos a par nos meios Calendário anual de coleções e açõesde comunicação, e com o suporte dado pelos Coleção/liquidação Ação Quandofornecedores” explica Carla. Desenvolvimento Coleção verão Abril-maio A gestora afirma fazer questão de escolher as e negociaçõespeças pessoalmente, o que pode ser feito pelos Desenvolvimento Coleção alto verão Junho-julho e negociaçõesque ainda não têm fornecedor. Estes varejistas Desenvolvimentopodem optar pelos grandes polos de confecções, Coleção inverno Janeiro-fevereiro e negociaçõescomo Brás e Bom Retiro, em São Paulo (SP), por Liquidação verão Escoar estoque Efetivar em dezembroexemplo. O ideal é escolher sortimento e negociar coleção passada Escoar estoque Fonte: Marcelo Aranhavolume três meses antes da data (veja cronogra- Liquidação alto verão Efetivar em janeiro coleção passadama sazonal nesta reportagem), só que ainda há Escoar estoque Liquidação inverno Efetivar em agostotempo para se planejar e encher as sacolas. coleção passada existem negociações em que fornecedoresCompra na medida certa concedem bonificações quando há necessidadeDeter informação de moda reduz bastante os de realizar queima de estoque. O procedimentoriscos da operação, só que o setor não é especia- ajuda a assegurar as margens.lista no assunto e precisa se cercar de cuidados. Para evitar transtornos, o Tozetto tambémNa área de vendas, é fundamental definir política opta por não comercializar peças extremamentede trocas e, se possível, ter provador para evitar delicadas, como as que soltam fios. Outra tarefao volume excessivo delas. Com os fornecedores, é esmiuçar os históricos de venda para evitarse deve alinhar um plano de devolução, troca ou erros na hora de adquirir a grade de tamanhos.queima de peças que não giraram, de acordo A rede paranaense tem 35 anos de experi-com Marcelo Aranha. ência na área, bagagem que facilita o processo. A Coop optou por não esmiuçar a operação. Marinheiros de primeira viagem devem fazer tra-Entretanto, revelou que seu principal fornecedor balho in loco, de simples observação na área dedá garantia de troca e se responsabiliza pelo vendas, para não errar nos tamanhos e no mix.estoque da seção. No Tozetto há procedimen- “Eles precisam entender quem é o público,to parecido. Além de dar respaldo a defeitos, analisar o tipo físico das consumidoras, a idade Divulgação Na Coop, as vendas da seção têxtil crescem 33% no período, o mesmo incremento obtido com o Natal Março 2013 21
  7. 7. Oportunidade Ailson Felício Ribeiro O Hiper Moreira tem o claro entendimento de quem é seu público-alvo, por isso não erra na montagem do sortimento e da grade de tamanho delas, se estão em região composta por mães mais jovens ou não. É importantíssima esta Calendário sazonal/datas especiais percepção”, alerta Shibukawa. Data comemorativa Ação Quando O Hiper Moreira, com uma única loja de Dia da Mulher Desenvolvimento Janeiro nada menos que 11 mil metros quadrados em 8/3 e negociações Goiânia (GO), é expert nesta tarefa. Conforme Dia das Mães Desenvolvimento Fevereiro-Março 2o domingo de maio e negociações o diretor comercial e de Operações Agnaldo Dia dos Namorados Desenvolvimento Junior, a empresa sabe que as mães que Março 12/6 e negociações Fonte: Marcelo Aranha gostam dos produtos da Dia dos Pais DesenvolvimentoDivulgação Maio loja são mais velhas e usam, 2o domingo de agosto e negociações Natal Desenvolvimento sobretudo, os tamanhos G Outubro 25/12 e negociações e GG. “O volume de vendas destes tamanhos aumenta cerca de 50% por causa da que agradam suas principais consumidoras, as sazonalidade”, revela. mulheres idosas e de meia idade. Outra ressalva aplicável Coleção outono-inverno 2013 para o au- Shibukawa: Não é a todos e seguida pelo Hiper tosserviço: O especialista do Senac — insti- perfil do comprador do autosserviço quebrar Moreira é ter moderação para tuição referência de moda no País — Renato regras para se vestir, montar o sortimento, pois não Shibukawa, indica um rol de peças para com- o ideal é optar por tendências mais aceitas é perfil do comprador do au- por a coleção do pequeno e médio varejo. São e solidificadas para não tosserviço quebrar regras na peças de maior aceitação, na moda, e que cai- correr riscos hora de se vestir. “O ideal é rão muito bem ao Dia das Mães e à temporada optar pelas tendências mais aceitas e solidifica- outono-inverno. das para não correr riscos”, pondera Shibukawa. Indicações para mães jovens: compor short O Hiper Moreira tem espaço para cores e de alfaiataria (social) e saia mullet, aquelas que estampas da moda, mas não abre mão de tons são mais alongadas atrás (a parte da frente deve pastéis, dos cortes e dos modelos tradicionais ser um pouco acima do joelho) com camiseta ou 22 Março 2013
  8. 8. “Cameba” ideal O sortimento a ser trabalhado, se será “cama, mesa e peças femininas têm valor agregado muito melhor banho”, se será vestuário, ou se haverá espaço para para nós”, revela a compradora de bazar, Carla Salata. ambos, vai depender do perfil e da estratégia do su- A fabricante Camesa acredita que o uso de pontas permercadista. Redes de porte maior, como a paulista de gôndola e a disposição de embalagens para pre- Coop, vendem muito bem o mix de banho no período, sentear impulsionam as vendas do pequeno varejo. de acordo com a gerenciadora de produtos têxteis da “O principal cuidado está em manter apenas coleções cooperativa de consumo, Adriana Leme Franco Pereira. comerciais para manter o giro depois da data”, explica “Toalhas de banho e roupões têm ótima saída”, atesta. o proprietário da empresa, Alberto Hakim. O Condor, com 35 lojas em 14 cidades do Paraná, O empresário ressalta que as linhas de maior vai até criar marca própria para o segmento. Segundo volume são os jogos de cama, nos tamanhos casal e o gerente comercial João Luiz de Lima Silva, ela está queen, com estampas florais e geométricas básicas, e em processo de registro e será lançada em breve. as toalhas de banho. “Como o dia é próximo ao inverno, Já na conterrânea Tozetto, as vendas de cama, um modelo básico de edredom ou um de cobertor pode mesa e banho não são expressivas para a data. “As ser introduzido”, sugere.blusa básica, com ou sem estampa, e jaqueta (as mesmas citadas acima). Apostar em car-jeans curtinha. A saia pode ser lisa ou com es- digans compridos, até o meio da coxa (vinho,tampas florais românticas e orientais. preto e cinza são as cores ideais), com cinto Mães maduras: aliar calça jeans skinny fino. A saia mullet pode ser sugerida com o(ajustada nas pernas) ou flare (com boca ligei- cardigan por cima. Para os dois públicos, osramente larga) com camisas lisas (cores: preto, sapatos devem ter solado grosso. Boas opçõeslaranja e vermelho queimado) e estampadas são as botas e as sandálias de tiras largas. Março 2013 23

×