SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 6
FACULDADE ANHANGUERA DE PIRACICABA
EDUCAÇÃO E DIVERSIDADE
'' O individuo social e a inserção no contexto escolar ''
NOME: RA:
NOME: RA:
NOME: RA:
NOME: RA:
NOME: RA:
NOME: RA:
Piracicaba – SP
2014
2
A DIFICULDADE NO ENSINO DE LEITURA E ESCRITA NA EDUCAÇÃO
A DISLEXIA COMO FOCO DE ESTUDO
Nome
Nome
Nome
Nome
Nome
Nome
RESUMO
A reflexão que envolve a problemática da diversidade cultura no contexto escolar,
como também as problemáticas apresentadas às quais exigem do professor a intervenção na
formação do individual independente da bagagem já trazida por cada um deles, utilizando de
práticas educativas que promovam a qualidade no aprendizado e o respeito a todos sem
distinção.
A propriedade concedida à profissão de professor tem papel importância significativa
no desenvolvimento do âmbito intercultural, já que suas praticas conduzem o processo
educativo, favorecendo a aprendizagem em todas as suas características, competências,
capacidades e individualidades.
O trabalho que envolve a pluralidade no ambiente escolar prioriza como garanti de
atingir objetivos, a investigação da multiculturalização do ambiente ao qual pretende se
trabalhar, conhecer os discentes e as realidades vivenciadas. Valorizando o prévio
conhecimento apresentado por eles, tornando assim possível a flexibilidade do processo de
construção do conhecimento, valorizando a pedagogia transformadora, buscando o sucesso
escolar.
PALAVRAS-CHAVES: Diversidade; Multiculturalização; Professor.
3
INTRODUÇÃO
O papel primordial da Educação é a formação do desenvolvimento do individuo
em todos os aspectos, ampliando seus conhecimentos e desenvolvendo através de
estímulos sua capacidade e competências, tornando o individuo um cidadão ativo
socialmente, com participação critica e reflexiva em seu ambiente social.
A necessidade de relacionar a compreensão das questões que envolvem os
sucessos e os fracassos sociais e o ambiente escolar é a questão primordial no debate
educacional. Já que a escola forma o indivíduo para que faça seu papel social no mundo.
Quando nos referimos ao contexto histórico educacional, podemos afirmar que a
cultura popular dentro do contexto escolar aconteceu por volta do fim dos anos
cinquenta, início dos anos sessenta, em função ao surgimento da metodologia
apresentada por Paulo Freire, nesse período surgiram inúmeros movimentos
educacionais, entre eles o da cultura popular. Tendo como característica a valorização
da luta contra as diferenças sociais, discriminação, preconceitos e exclusão social.
Mediante a essa luta, muitos foram criticados, humilhados, tendo até sua presença social
ignorada, podendo participar de qualquer atividade social de forma restrita.
As pessoas que aderiram ao movimento de cultura popular tornaram se pessoas,
contaminadoras, como se o conhecimento e intervenções realizadas por eles, em busca
da sociedade igualitária, fosse um vírus mortal. Mediante a isso muitos foram
humilhados, exilados socialmente, impedidos de realizar seu papel social, pois rompia
tradições e se opunha a opiniões que até então, eram quase leis.
[...] Contudo, a sociologia contemporânea vê a separação entre culturas
popular e erudita mais como efeito dos projetos políticos dos intelectuais de
alguns países do que como uma realidade vivida pelas classes sociais
subalternas, pois o que foi denominado como “popular” era por sua vez
consequência do contato com a cultura letrada de épocas passadas. (DAVIS,
1990)
A abordagem social, que acontece com o aspecto cultural, vem a tempos
interferindo na formação educacional, demonstrando a necessidade do entendimento da
importância da escola na formação do individuo, para que torne se um ser pensante
crítico e que acrescente positivamente conhecimentos sociais.
4
A visão escolar tradicional repassa a concepção de que se faz necessário, estar
inserido no ambiente escolar, sem priorizar o aprendizado significativo, porém quando a
visão do âmbito escolar ampara se no Multiculturalismo, a visão é modificada,
ampliando a concepção de aprendizado, sendo que abre o leque do aprendizado
significativo, acrescentando conhecimento, e valorizando os conhecimentos prévios
trazidos pelos alunos, essa é a visão da cultura na escola na contemporaneidade.
A diversidade cultural, brasileira, também é fruto do acesso diferenciado as
informações as instituições distinta do universo simbólico, perspectiva tanto de
expressar as especificidades das condições de existência, quando de formular interesses
divergentes. Dessa forma a heterogeneidade cultura tem uma conotação politico
ideológica. Essas mesmas diversidades estão presente na elaboração e na expressão dos
projetos individuais dos alunos, onde a escola se inclui. A noção de projeto é entendida
como construção do fruto de escolhas racionais, conscientes, ancoradas em avaliações e
definições da realidade, representando uma orientação, um rumo da vida.
Pluralidade da Cultura Brasileira
Quando falamos em cultura brasileira, é enorme o leque que se é apresentado,
pois é diverso nosso povo, e trazem consigo religiões, hábitos e costumes junto a eles.
Sendo assim, a escola passa a trabalhar com pessoas amplamente diferente uma das
outras. Mediante a situação atualmente vivenciada, o preconceito a discriminação tem
sido um dos temas pertinentes dentro do ambiente escolar, pois é onde fixa as formas de
crenças, costumes, hábitos e culturas trazidas pelas diferentes etnias.
Em analise da atualidade a escola tem fundamental influencia no que envolve a
pluralidade cultural. Mesmo tendo o conhecimento do quão grande é o desafio de
conhecer a diversidade como parte de um país, e analisar tanta riqueza de uma só vez. O
Brasil se coloca constitucionalmente como o país que proporciona o direito humano de
sermos livres e expressar nosso pensamento independente da nossa raça, cor, religião ou
qualquer outra característica que faz de nós pessoas de direitos perante a declaração
universal referente aos direitos humanos.
5
Miscigenação
Podemos afirmar que multiculturalismo é a expressão que designa a existência
de muitas culturas em um só lugar, sem predominância individual. Essa mistura de raça,
cor e credo unidos em um só local foi denominada de mosaico cultural. Logo podemos
afirmar que o Brasil é o país de grande multiculturalismo, pois nele existem inúmeros
povos diferentes. Trata se da miscigenação de credos e culturas que ocorrem no país,
desde primórdios tempos. Sendo que a influencia portuguesa, africana, italiana,
espanhola e atualmente o oriente médio, influenciara gradativamente com significância
nesse processo de formação inclusiva social, essa miscigenação de imigrantes foi de
suma importância na formação social e politica de nosso país. Pluralidade Cultural e o
Cotidiano escolar em sala de aula, ampara a construção dos valores no ambiente escolar
é do professor, independente da pluralidade cultural que envolva o ambiente de sala de
aula, sendo necessária a promoção constante de temas geradores que estimulem e
envolvam a construção da cidadania no que englobe a participação dos alunos em sua
formação e inserção social. Pensando assim na formação constante e qualitativa do
coletivo, sem distinção, valorizando o modo de ser, pensar e agir de cada individua,
como também o conhecimento prévio trazido por cada cultura e suas respectivas
características, proporcionando e contribuindo dessa forma para uma educação
amplamente igualitária, sem preconceitos e distinção.
METODOLOGIA
Através de pesquisas virtuais e bibliográficas, foi desenvolvido o texto narrativo,
com a necessidade de sentir e conhecer amplamente o assunto, e seus conceitos.
Apresentamos de forma sucinta o conhecimento e compreensão adquiridos no âmbito
do aprendizado do respectivo tema, a final a profissão de docentes se faz a partir de
práticas vivenciadas e estudadas. Dessa forma a metodologia a qual utilizamos deixa
evidente que o aprendizado humano muitas vezes é mais relevante do que as leis e
exigências de seus tutores, que acabam deixando seus alunos desesperados, objetivando
apenas notas e não o aprendizado significativo, tornando o curso de Pedagogia
incoerente. Sendo assim espero que este amplie a discussão no ambiente de sala de aula
e suas características dentro da pluralidade, ampliando a atenção do olhar aquele
cotidiano. Fazendo de essa forma a educação acontecer com respeito e igualdade.
Independente do contexto, cultura, idade, gênero, etnias, etc.
6
CONSIDERAÇÕES FINAIS
Ser professor é estar em constante transformação, enfrentar situações que nos
colocam em impar, com diferentes alunos, com personalidades, aparências, atitudes,
cultura e comportamentos distintos.
Cada indivíduo inserido em sala de aula traz consigo um histórico educacional
social já vivenciada desde o nascimento, podendo ser desse os mais avantajados em
todos os quesitos, como o mais dê avantajados. Inclusive podemos relacionar os alunos
que demonstram transtornos mentais e físicos que a constituição prevê a inserção dos
mesmos em escol regular.
Isso traz para o professor a consciência de o quanto se faz necessário diferenciar
e observar cada detalhe apresentado em sala de aula, buscando aperfeiçoar seus
conhecimentos, para atingir os objetivos do processo educativo de qualidade e sem
distinção de forma igualitária. A falta de atenção minuciosa nos detalhes apresentados
pelos alunos tem sido a grande problemática do fracasso e evasão escolar. Logo
concluímos que cabe ao professor mudar essa realidade e fazer a diferença na vida de
seus alunos, deixando aquela ideia de escola e Brasil é lugar de todos, é para todos, sem
distinção.
BIBLIOGRAFIA
BRANDÃO, Carlos Rodrigues. A Educação como cultura. SP: Brasilense. 1986
GEERTZ C. A Interpretação das culturas. RJ: Zahar, 1978.
http://sitededicas.ne10.uol.com.br/art_multicultura.htm> acesso em 26/05/2015
http://educador.brasilescola.com/trabalho-docente/o-multiculturalismo-dialogo-na-
educacao.htm> acesso em20/05/2015
https://www.youtube.com/watch?v=KRNIAc0DF9Q> acesso em 22/05/2015
https://www.youtube.com/watch?v=rq9fIe7k1-w> acesso em 22/05/2015
https://www.youtube.com/watch?v=xkwwIrdNZFU> acesso em 22/05/2015

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Modelo de Relatório de estagio supervisionado
Modelo de Relatório de estagio supervisionadoModelo de Relatório de estagio supervisionado
Modelo de Relatório de estagio supervisionadoFlavio Mello
 
Memorando de solicitação
Memorando de solicitaçãoMemorando de solicitação
Memorando de solicitaçãoPesquisa Acaraú
 
PARECER CME/ARAUCÁRIA Nº 09/2008
PARECER CME/ARAUCÁRIA Nº 09/2008PARECER CME/ARAUCÁRIA Nº 09/2008
PARECER CME/ARAUCÁRIA Nº 09/2008Sandra Luccas
 
Slides de prestação de contas formação de conselheiros escolares
Slides de prestação de contas formação de conselheiros escolaresSlides de prestação de contas formação de conselheiros escolares
Slides de prestação de contas formação de conselheiros escolaresImprensa-semec
 
Estágio em Educação Infantil
Estágio em Educação InfantilEstágio em Educação Infantil
Estágio em Educação InfantilRosinara Azeredo
 
Projeto político pedagógico escolas do campo 2011
Projeto político pedagógico escolas do campo 2011Projeto político pedagógico escolas do campo 2011
Projeto político pedagógico escolas do campo 2011Jornadel Pereira da Silva
 
Termo de Responsabilidade dos Pais
Termo de Responsabilidade dos PaisTermo de Responsabilidade dos Pais
Termo de Responsabilidade dos PaisIEE Wilcam
 
Carta comercial materiais
Carta comercial   materiaisCarta comercial   materiais
Carta comercial materiaisBeatriz Zuza
 
Introdução aos parâmetros curriculares nacionais
Introdução aos parâmetros curriculares nacionaisIntrodução aos parâmetros curriculares nacionais
Introdução aos parâmetros curriculares nacionaisFAETEC - ETESC
 
Modelo proposta pedagógica
Modelo proposta pedagógicaModelo proposta pedagógica
Modelo proposta pedagógicatatyathaydes
 
Relatorio estagio educação infantil
Relatorio estagio educação infantil Relatorio estagio educação infantil
Relatorio estagio educação infantil filicianunes
 
CONVOCAÇÕES DE PAIS/RESPONSÁVEIS
CONVOCAÇÕES DE PAIS/RESPONSÁVEISCONVOCAÇÕES DE PAIS/RESPONSÁVEIS
CONVOCAÇÕES DE PAIS/RESPONSÁVEISCÉSAR TAVARES
 
Termo de orientação, advertência, responsabilidade e compromisso
Termo de orientação, advertência, responsabilidade e compromissoTermo de orientação, advertência, responsabilidade e compromisso
Termo de orientação, advertência, responsabilidade e compromissoIEE Wilcam
 
Ofício encaminhamento curriculo
Ofício encaminhamento curriculoOfício encaminhamento curriculo
Ofício encaminhamento curriculoheliane
 

Mais procurados (20)

Modelo de Relatório de estagio supervisionado
Modelo de Relatório de estagio supervisionadoModelo de Relatório de estagio supervisionado
Modelo de Relatório de estagio supervisionado
 
Memorando de solicitação
Memorando de solicitaçãoMemorando de solicitação
Memorando de solicitação
 
Currículo auxiliar de classe
Currículo auxiliar de classeCurrículo auxiliar de classe
Currículo auxiliar de classe
 
PARECER CME/ARAUCÁRIA Nº 09/2008
PARECER CME/ARAUCÁRIA Nº 09/2008PARECER CME/ARAUCÁRIA Nº 09/2008
PARECER CME/ARAUCÁRIA Nº 09/2008
 
Slides de prestação de contas formação de conselheiros escolares
Slides de prestação de contas formação de conselheiros escolaresSlides de prestação de contas formação de conselheiros escolares
Slides de prestação de contas formação de conselheiros escolares
 
Estágio em Educação Infantil
Estágio em Educação InfantilEstágio em Educação Infantil
Estágio em Educação Infantil
 
Projeto político pedagógico escolas do campo 2011
Projeto político pedagógico escolas do campo 2011Projeto político pedagógico escolas do campo 2011
Projeto político pedagógico escolas do campo 2011
 
Termo de Responsabilidade dos Pais
Termo de Responsabilidade dos PaisTermo de Responsabilidade dos Pais
Termo de Responsabilidade dos Pais
 
Carta comercial materiais
Carta comercial   materiaisCarta comercial   materiais
Carta comercial materiais
 
Introdução aos parâmetros curriculares nacionais
Introdução aos parâmetros curriculares nacionaisIntrodução aos parâmetros curriculares nacionais
Introdução aos parâmetros curriculares nacionais
 
Coordenação pedagógica
Coordenação pedagógicaCoordenação pedagógica
Coordenação pedagógica
 
Modelo proposta pedagógica
Modelo proposta pedagógicaModelo proposta pedagógica
Modelo proposta pedagógica
 
Relatorio estagio educação infantil
Relatorio estagio educação infantil Relatorio estagio educação infantil
Relatorio estagio educação infantil
 
CONVOCAÇÕES DE PAIS/RESPONSÁVEIS
CONVOCAÇÕES DE PAIS/RESPONSÁVEISCONVOCAÇÕES DE PAIS/RESPONSÁVEIS
CONVOCAÇÕES DE PAIS/RESPONSÁVEIS
 
Slide proeti
Slide proetiSlide proeti
Slide proeti
 
Modelo do dossiê 2013
Modelo do dossiê 2013Modelo do dossiê 2013
Modelo do dossiê 2013
 
Orientações ao Estagiário da Educação Especial
Orientações ao Estagiário da Educação Especial Orientações ao Estagiário da Educação Especial
Orientações ao Estagiário da Educação Especial
 
Educação Especial
Educação EspecialEducação Especial
Educação Especial
 
Termo de orientação, advertência, responsabilidade e compromisso
Termo de orientação, advertência, responsabilidade e compromissoTermo de orientação, advertência, responsabilidade e compromisso
Termo de orientação, advertência, responsabilidade e compromisso
 
Ofício encaminhamento curriculo
Ofício encaminhamento curriculoOfício encaminhamento curriculo
Ofício encaminhamento curriculo
 

Destaque

Artigo Científico: Direitos Fundamentais x Acessibilidade
Artigo Científico: Direitos Fundamentais x AcessibilidadeArtigo Científico: Direitos Fundamentais x Acessibilidade
Artigo Científico: Direitos Fundamentais x AcessibilidadeKarine Souza
 
Artigo pronto! desinfecção de efluentes primário municipal de águas residua...
Artigo pronto!   desinfecção de efluentes primário municipal de águas residua...Artigo pronto!   desinfecção de efluentes primário municipal de águas residua...
Artigo pronto! desinfecção de efluentes primário municipal de águas residua...José Demontier Vieira de Souza Filho
 
Projeto tcc-faculdade de pedagogia-2014
Projeto tcc-faculdade de pedagogia-2014Projeto tcc-faculdade de pedagogia-2014
Projeto tcc-faculdade de pedagogia-2014Andre Silva
 
Tcc anhanguera a dificuldade no ensino de leitura na educação
Tcc anhanguera   a dificuldade no ensino de leitura na educaçãoTcc anhanguera   a dificuldade no ensino de leitura na educação
Tcc anhanguera a dificuldade no ensino de leitura na educaçãomkbariotto
 
Modelo formatação artigo científico
Modelo formatação artigo científicoModelo formatação artigo científico
Modelo formatação artigo científicoMarcos Azevedo
 
Metodologia e processo da alfabetizacão das séries iniciais
Metodologia e processo da alfabetizacão das séries iniciaisMetodologia e processo da alfabetizacão das séries iniciais
Metodologia e processo da alfabetizacão das séries iniciaiscefaprodematupa
 
Paper TRABALHO DE GRADUAÇÃO
Paper TRABALHO DE GRADUAÇÃOPaper TRABALHO DE GRADUAÇÃO
Paper TRABALHO DE GRADUAÇÃOPolliane Almeida
 
Modelo de artigo científico básico - com normas ABNT
Modelo de artigo científico básico - com normas ABNTModelo de artigo científico básico - com normas ABNT
Modelo de artigo científico básico - com normas ABNTRosineia Oliveira dos Santos
 

Destaque (10)

Artigo Científico: Direitos Fundamentais x Acessibilidade
Artigo Científico: Direitos Fundamentais x AcessibilidadeArtigo Científico: Direitos Fundamentais x Acessibilidade
Artigo Científico: Direitos Fundamentais x Acessibilidade
 
Artigo pronto! desinfecção de efluentes primário municipal de águas residua...
Artigo pronto!   desinfecção de efluentes primário municipal de águas residua...Artigo pronto!   desinfecção de efluentes primário municipal de águas residua...
Artigo pronto! desinfecção de efluentes primário municipal de águas residua...
 
Ciencias da natureza e artigo
Ciencias da natureza e artigoCiencias da natureza e artigo
Ciencias da natureza e artigo
 
Agil - artigo cientifico
Agil - artigo cientificoAgil - artigo cientifico
Agil - artigo cientifico
 
Projeto tcc-faculdade de pedagogia-2014
Projeto tcc-faculdade de pedagogia-2014Projeto tcc-faculdade de pedagogia-2014
Projeto tcc-faculdade de pedagogia-2014
 
Tcc anhanguera a dificuldade no ensino de leitura na educação
Tcc anhanguera   a dificuldade no ensino de leitura na educaçãoTcc anhanguera   a dificuldade no ensino de leitura na educação
Tcc anhanguera a dificuldade no ensino de leitura na educação
 
Modelo formatação artigo científico
Modelo formatação artigo científicoModelo formatação artigo científico
Modelo formatação artigo científico
 
Metodologia e processo da alfabetizacão das séries iniciais
Metodologia e processo da alfabetizacão das séries iniciaisMetodologia e processo da alfabetizacão das séries iniciais
Metodologia e processo da alfabetizacão das séries iniciais
 
Paper TRABALHO DE GRADUAÇÃO
Paper TRABALHO DE GRADUAÇÃOPaper TRABALHO DE GRADUAÇÃO
Paper TRABALHO DE GRADUAÇÃO
 
Modelo de artigo científico básico - com normas ABNT
Modelo de artigo científico básico - com normas ABNTModelo de artigo científico básico - com normas ABNT
Modelo de artigo científico básico - com normas ABNT
 

Semelhante a Artigo cientifico anhanguera

ApresentaçãO Do Grupo B Para O SemináRio 25 11
ApresentaçãO Do Grupo B Para O SemináRio 25 11ApresentaçãO Do Grupo B Para O SemináRio 25 11
ApresentaçãO Do Grupo B Para O SemináRio 25 11ivanizehonorato
 
Ad 2 didática - diversidade cultural
Ad 2  didática - diversidade culturalAd 2  didática - diversidade cultural
Ad 2 didática - diversidade culturalIzabel Oliveira
 
Your file BICASTIRADENTES_PLURALIDADECULTURALI
Your file BICASTIRADENTES_PLURALIDADECULTURALIYour file BICASTIRADENTES_PLURALIDADECULTURALI
Your file BICASTIRADENTES_PLURALIDADECULTURALItemastransversais
 
Cidadania, inclusão e ética na educação de jovens e adultos
Cidadania, inclusão e ética na educação de jovens e adultosCidadania, inclusão e ética na educação de jovens e adultos
Cidadania, inclusão e ética na educação de jovens e adultosSilvânio Barcelos
 
Atividades relativas aos livros 01 da 2ª etapa
Atividades relativas aos livros 01 da 2ª etapaAtividades relativas aos livros 01 da 2ª etapa
Atividades relativas aos livros 01 da 2ª etapaheder oliveira silva
 
Coromandel pluraridade cultural g7
Coromandel pluraridade cultural g7Coromandel pluraridade cultural g7
Coromandel pluraridade cultural g7temastransversais
 
Comunicação Interculturalidade, Inclusão e Educação
Comunicação Interculturalidade, Inclusão e EducaçãoComunicação Interculturalidade, Inclusão e Educação
Comunicação Interculturalidade, Inclusão e EducaçãoDilaila Botas
 
Educação e Diversidade
Educação  e DiversidadeEducação  e Diversidade
Educação e Diversidadeculturaafro
 
EDUCACAO FISICA, INCLUSAO E DIVERSIDADE[1].ppt
EDUCACAO FISICA, INCLUSAO E DIVERSIDADE[1].pptEDUCACAO FISICA, INCLUSAO E DIVERSIDADE[1].ppt
EDUCACAO FISICA, INCLUSAO E DIVERSIDADE[1].pptIgor Sampaio Pinho
 
Bicastiradentes pluralidadeculturalii etnias
Bicastiradentes pluralidadeculturalii etniasBicastiradentes pluralidadeculturalii etnias
Bicastiradentes pluralidadeculturalii etniastemastransversais
 
Manifestacoes ludicas de lazer e a escola
Manifestacoes ludicas de lazer e a escolaManifestacoes ludicas de lazer e a escola
Manifestacoes ludicas de lazer e a escolaRobson Godeguezi
 
Manifestacoes ludicas de lazer e a escola
Manifestacoes ludicas de lazer e a escolaManifestacoes ludicas de lazer e a escola
Manifestacoes ludicas de lazer e a escolaRobson Godeguezi
 
artigo O impacto do raciso... versão atualizada.pptx
artigo  O impacto do raciso... versão atualizada.pptxartigo  O impacto do raciso... versão atualizada.pptx
artigo O impacto do raciso... versão atualizada.pptxaxebambuzal
 
Ipanema durandé pluraridade cultural-5.1
Ipanema durandé pluraridade  cultural-5.1Ipanema durandé pluraridade  cultural-5.1
Ipanema durandé pluraridade cultural-5.1temastransversais
 
Artigo educação fisica afro brasileira 2
Artigo educação fisica afro brasileira 2 Artigo educação fisica afro brasileira 2
Artigo educação fisica afro brasileira 2 Lipe Barreto
 

Semelhante a Artigo cientifico anhanguera (20)

A diversidade cultural e a educação.art.
A diversidade cultural e a educação.art.A diversidade cultural e a educação.art.
A diversidade cultural e a educação.art.
 
ApresentaçãO Do Grupo B Para O SemináRio 25 11
ApresentaçãO Do Grupo B Para O SemináRio 25 11ApresentaçãO Do Grupo B Para O SemináRio 25 11
ApresentaçãO Do Grupo B Para O SemináRio 25 11
 
Educação intercultural
Educação interculturalEducação intercultural
Educação intercultural
 
Ad 2 didática - diversidade cultural
Ad 2  didática - diversidade culturalAd 2  didática - diversidade cultural
Ad 2 didática - diversidade cultural
 
Your file BICASTIRADENTES_PLURALIDADECULTURALI
Your file BICASTIRADENTES_PLURALIDADECULTURALIYour file BICASTIRADENTES_PLURALIDADECULTURALI
Your file BICASTIRADENTES_PLURALIDADECULTURALI
 
Cidadania, inclusão e ética na educação de jovens e adultos
Cidadania, inclusão e ética na educação de jovens e adultosCidadania, inclusão e ética na educação de jovens e adultos
Cidadania, inclusão e ética na educação de jovens e adultos
 
Atividades relativas aos livros 01 da 2ª etapa
Atividades relativas aos livros 01 da 2ª etapaAtividades relativas aos livros 01 da 2ª etapa
Atividades relativas aos livros 01 da 2ª etapa
 
Coromandel pluraridade cultural g7
Coromandel pluraridade cultural g7Coromandel pluraridade cultural g7
Coromandel pluraridade cultural g7
 
Comunicação Interculturalidade, Inclusão e Educação
Comunicação Interculturalidade, Inclusão e EducaçãoComunicação Interculturalidade, Inclusão e Educação
Comunicação Interculturalidade, Inclusão e Educação
 
TRABALHO DE FILOSOFIA.pptx
TRABALHO DE FILOSOFIA.pptxTRABALHO DE FILOSOFIA.pptx
TRABALHO DE FILOSOFIA.pptx
 
Educação e Diversidade
Educação  e DiversidadeEducação  e Diversidade
Educação e Diversidade
 
EDUCACAO FISICA, INCLUSAO E DIVERSIDADE[1].ppt
EDUCACAO FISICA, INCLUSAO E DIVERSIDADE[1].pptEDUCACAO FISICA, INCLUSAO E DIVERSIDADE[1].ppt
EDUCACAO FISICA, INCLUSAO E DIVERSIDADE[1].ppt
 
Bicastiradentes pluralidadeculturalii etnias
Bicastiradentes pluralidadeculturalii etniasBicastiradentes pluralidadeculturalii etnias
Bicastiradentes pluralidadeculturalii etnias
 
Ebook diversidade e cultura inclusiva
Ebook  diversidade e cultura inclusivaEbook  diversidade e cultura inclusiva
Ebook diversidade e cultura inclusiva
 
Ad2 de didatica
Ad2 de didaticaAd2 de didatica
Ad2 de didatica
 
Manifestacoes ludicas de lazer e a escola
Manifestacoes ludicas de lazer e a escolaManifestacoes ludicas de lazer e a escola
Manifestacoes ludicas de lazer e a escola
 
Manifestacoes ludicas de lazer e a escola
Manifestacoes ludicas de lazer e a escolaManifestacoes ludicas de lazer e a escola
Manifestacoes ludicas de lazer e a escola
 
artigo O impacto do raciso... versão atualizada.pptx
artigo  O impacto do raciso... versão atualizada.pptxartigo  O impacto do raciso... versão atualizada.pptx
artigo O impacto do raciso... versão atualizada.pptx
 
Ipanema durandé pluraridade cultural-5.1
Ipanema durandé pluraridade  cultural-5.1Ipanema durandé pluraridade  cultural-5.1
Ipanema durandé pluraridade cultural-5.1
 
Artigo educação fisica afro brasileira 2
Artigo educação fisica afro brasileira 2 Artigo educação fisica afro brasileira 2
Artigo educação fisica afro brasileira 2
 

Mais de mkbariotto

TCC - Universidade do sagrado coração
TCC - Universidade do sagrado coraçãoTCC - Universidade do sagrado coração
TCC - Universidade do sagrado coraçãomkbariotto
 
Tcc a dificuldade no ensino de leitura na educação
Tcc   a dificuldade no ensino de leitura na educaçãoTcc   a dificuldade no ensino de leitura na educação
Tcc a dificuldade no ensino de leitura na educaçãomkbariotto
 
Supremo blá blá-blá
Supremo blá blá-bláSupremo blá blá-blá
Supremo blá blá-blámkbariotto
 
Relatorio estagio pedagogia_thais f. uliana
Relatorio estagio pedagogia_thais f. ulianaRelatorio estagio pedagogia_thais f. uliana
Relatorio estagio pedagogia_thais f. ulianamkbariotto
 
Pscopedagogia a inclusão de alunos com necessidades educativas especiais na...
Pscopedagogia   a inclusão de alunos com necessidades educativas especiais na...Pscopedagogia   a inclusão de alunos com necessidades educativas especiais na...
Pscopedagogia a inclusão de alunos com necessidades educativas especiais na...mkbariotto
 
Proposta de trabalho semana das crianças
Proposta de trabalho semana das criançasProposta de trabalho semana das crianças
Proposta de trabalho semana das criançasmkbariotto
 
Projeto multidisciplinar iii autodesenvolvimento
Projeto multidisciplinar iii   autodesenvolvimentoProjeto multidisciplinar iii   autodesenvolvimento
Projeto multidisciplinar iii autodesenvolvimentomkbariotto
 
Pec aula 5_colaborativa_template extensão à comunidade
Pec aula 5_colaborativa_template extensão à comunidadePec aula 5_colaborativa_template extensão à comunidade
Pec aula 5_colaborativa_template extensão à comunidademkbariotto
 
Pe template autodesenvolvimento_políticas educacionais
Pe template autodesenvolvimento_políticas educacionaisPe template autodesenvolvimento_políticas educacionais
Pe template autodesenvolvimento_políticas educacionaismkbariotto
 
Normalização de-trabalhos-academicos-e-produção-cientifica-2015
Normalização de-trabalhos-academicos-e-produção-cientifica-2015Normalização de-trabalhos-academicos-e-produção-cientifica-2015
Normalização de-trabalhos-academicos-e-produção-cientifica-2015mkbariotto
 
Mapa conceitual
Mapa conceitualMapa conceitual
Mapa conceitualmkbariotto
 
Ee template autodesenvolvimento_educação especial
Ee template autodesenvolvimento_educação especialEe template autodesenvolvimento_educação especial
Ee template autodesenvolvimento_educação especialmkbariotto
 
Cp ativ colaborativa_template competencias profissionais
Cp ativ colaborativa_template competencias profissionaisCp ativ colaborativa_template competencias profissionais
Cp ativ colaborativa_template competencias profissionaismkbariotto
 
Colorir terapia
Colorir   terapiaColorir   terapia
Colorir terapiamkbariotto
 
Caderno de estagio ef
Caderno de estagio efCaderno de estagio ef
Caderno de estagio efmkbariotto
 
Caderno de estágio ed inf 2014 - anhanguera
Caderno de estágio ed inf 2014 - anhangueraCaderno de estágio ed inf 2014 - anhanguera
Caderno de estágio ed inf 2014 - anhangueramkbariotto
 
Caderno de estágio ed inf 2014 trabalho de conclusão do
Caderno de estágio ed inf 2014   trabalho de conclusão doCaderno de estágio ed inf 2014   trabalho de conclusão do
Caderno de estágio ed inf 2014 trabalho de conclusão domkbariotto
 
Banner anhanguera
Banner anhangueraBanner anhanguera
Banner anhangueramkbariotto
 
Banner educação e diversidade
Banner   educação e diversidadeBanner   educação e diversidade
Banner educação e diversidademkbariotto
 

Mais de mkbariotto (20)

TCC - Universidade do sagrado coração
TCC - Universidade do sagrado coraçãoTCC - Universidade do sagrado coração
TCC - Universidade do sagrado coração
 
Tcc a dificuldade no ensino de leitura na educação
Tcc   a dificuldade no ensino de leitura na educaçãoTcc   a dificuldade no ensino de leitura na educação
Tcc a dificuldade no ensino de leitura na educação
 
Supremo blá blá-blá
Supremo blá blá-bláSupremo blá blá-blá
Supremo blá blá-blá
 
Relatorio estagio pedagogia_thais f. uliana
Relatorio estagio pedagogia_thais f. ulianaRelatorio estagio pedagogia_thais f. uliana
Relatorio estagio pedagogia_thais f. uliana
 
Pscopedagogia a inclusão de alunos com necessidades educativas especiais na...
Pscopedagogia   a inclusão de alunos com necessidades educativas especiais na...Pscopedagogia   a inclusão de alunos com necessidades educativas especiais na...
Pscopedagogia a inclusão de alunos com necessidades educativas especiais na...
 
Proposta de trabalho semana das crianças
Proposta de trabalho semana das criançasProposta de trabalho semana das crianças
Proposta de trabalho semana das crianças
 
Projeto multidisciplinar iii autodesenvolvimento
Projeto multidisciplinar iii   autodesenvolvimentoProjeto multidisciplinar iii   autodesenvolvimento
Projeto multidisciplinar iii autodesenvolvimento
 
Pec aula 5_colaborativa_template extensão à comunidade
Pec aula 5_colaborativa_template extensão à comunidadePec aula 5_colaborativa_template extensão à comunidade
Pec aula 5_colaborativa_template extensão à comunidade
 
Pe template autodesenvolvimento_políticas educacionais
Pe template autodesenvolvimento_políticas educacionaisPe template autodesenvolvimento_políticas educacionais
Pe template autodesenvolvimento_políticas educacionais
 
Normalização de-trabalhos-academicos-e-produção-cientifica-2015
Normalização de-trabalhos-academicos-e-produção-cientifica-2015Normalização de-trabalhos-academicos-e-produção-cientifica-2015
Normalização de-trabalhos-academicos-e-produção-cientifica-2015
 
Mapa conceitual
Mapa conceitualMapa conceitual
Mapa conceitual
 
Ee template autodesenvolvimento_educação especial
Ee template autodesenvolvimento_educação especialEe template autodesenvolvimento_educação especial
Ee template autodesenvolvimento_educação especial
 
Cp ativ colaborativa_template competencias profissionais
Cp ativ colaborativa_template competencias profissionaisCp ativ colaborativa_template competencias profissionais
Cp ativ colaborativa_template competencias profissionais
 
Colorir terapia
Colorir   terapiaColorir   terapia
Colorir terapia
 
TCC - Facon
TCC - FaconTCC - Facon
TCC - Facon
 
Caderno de estagio ef
Caderno de estagio efCaderno de estagio ef
Caderno de estagio ef
 
Caderno de estágio ed inf 2014 - anhanguera
Caderno de estágio ed inf 2014 - anhangueraCaderno de estágio ed inf 2014 - anhanguera
Caderno de estágio ed inf 2014 - anhanguera
 
Caderno de estágio ed inf 2014 trabalho de conclusão do
Caderno de estágio ed inf 2014   trabalho de conclusão doCaderno de estágio ed inf 2014   trabalho de conclusão do
Caderno de estágio ed inf 2014 trabalho de conclusão do
 
Banner anhanguera
Banner anhangueraBanner anhanguera
Banner anhanguera
 
Banner educação e diversidade
Banner   educação e diversidadeBanner   educação e diversidade
Banner educação e diversidade
 

Último

BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundonialb
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasCassio Meira Jr.
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASEdinardo Aguiar
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfPastor Robson Colaço
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESPRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESpatriciasofiacunha18
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 anoandrealeitetorres
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPanandatss1
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfEyshilaKelly1
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfIedaGoethe
 

Último (20)

BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESPRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SP
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
 

Artigo cientifico anhanguera

  • 1. FACULDADE ANHANGUERA DE PIRACICABA EDUCAÇÃO E DIVERSIDADE '' O individuo social e a inserção no contexto escolar '' NOME: RA: NOME: RA: NOME: RA: NOME: RA: NOME: RA: NOME: RA: Piracicaba – SP 2014
  • 2. 2 A DIFICULDADE NO ENSINO DE LEITURA E ESCRITA NA EDUCAÇÃO A DISLEXIA COMO FOCO DE ESTUDO Nome Nome Nome Nome Nome Nome RESUMO A reflexão que envolve a problemática da diversidade cultura no contexto escolar, como também as problemáticas apresentadas às quais exigem do professor a intervenção na formação do individual independente da bagagem já trazida por cada um deles, utilizando de práticas educativas que promovam a qualidade no aprendizado e o respeito a todos sem distinção. A propriedade concedida à profissão de professor tem papel importância significativa no desenvolvimento do âmbito intercultural, já que suas praticas conduzem o processo educativo, favorecendo a aprendizagem em todas as suas características, competências, capacidades e individualidades. O trabalho que envolve a pluralidade no ambiente escolar prioriza como garanti de atingir objetivos, a investigação da multiculturalização do ambiente ao qual pretende se trabalhar, conhecer os discentes e as realidades vivenciadas. Valorizando o prévio conhecimento apresentado por eles, tornando assim possível a flexibilidade do processo de construção do conhecimento, valorizando a pedagogia transformadora, buscando o sucesso escolar. PALAVRAS-CHAVES: Diversidade; Multiculturalização; Professor.
  • 3. 3 INTRODUÇÃO O papel primordial da Educação é a formação do desenvolvimento do individuo em todos os aspectos, ampliando seus conhecimentos e desenvolvendo através de estímulos sua capacidade e competências, tornando o individuo um cidadão ativo socialmente, com participação critica e reflexiva em seu ambiente social. A necessidade de relacionar a compreensão das questões que envolvem os sucessos e os fracassos sociais e o ambiente escolar é a questão primordial no debate educacional. Já que a escola forma o indivíduo para que faça seu papel social no mundo. Quando nos referimos ao contexto histórico educacional, podemos afirmar que a cultura popular dentro do contexto escolar aconteceu por volta do fim dos anos cinquenta, início dos anos sessenta, em função ao surgimento da metodologia apresentada por Paulo Freire, nesse período surgiram inúmeros movimentos educacionais, entre eles o da cultura popular. Tendo como característica a valorização da luta contra as diferenças sociais, discriminação, preconceitos e exclusão social. Mediante a essa luta, muitos foram criticados, humilhados, tendo até sua presença social ignorada, podendo participar de qualquer atividade social de forma restrita. As pessoas que aderiram ao movimento de cultura popular tornaram se pessoas, contaminadoras, como se o conhecimento e intervenções realizadas por eles, em busca da sociedade igualitária, fosse um vírus mortal. Mediante a isso muitos foram humilhados, exilados socialmente, impedidos de realizar seu papel social, pois rompia tradições e se opunha a opiniões que até então, eram quase leis. [...] Contudo, a sociologia contemporânea vê a separação entre culturas popular e erudita mais como efeito dos projetos políticos dos intelectuais de alguns países do que como uma realidade vivida pelas classes sociais subalternas, pois o que foi denominado como “popular” era por sua vez consequência do contato com a cultura letrada de épocas passadas. (DAVIS, 1990) A abordagem social, que acontece com o aspecto cultural, vem a tempos interferindo na formação educacional, demonstrando a necessidade do entendimento da importância da escola na formação do individuo, para que torne se um ser pensante crítico e que acrescente positivamente conhecimentos sociais.
  • 4. 4 A visão escolar tradicional repassa a concepção de que se faz necessário, estar inserido no ambiente escolar, sem priorizar o aprendizado significativo, porém quando a visão do âmbito escolar ampara se no Multiculturalismo, a visão é modificada, ampliando a concepção de aprendizado, sendo que abre o leque do aprendizado significativo, acrescentando conhecimento, e valorizando os conhecimentos prévios trazidos pelos alunos, essa é a visão da cultura na escola na contemporaneidade. A diversidade cultural, brasileira, também é fruto do acesso diferenciado as informações as instituições distinta do universo simbólico, perspectiva tanto de expressar as especificidades das condições de existência, quando de formular interesses divergentes. Dessa forma a heterogeneidade cultura tem uma conotação politico ideológica. Essas mesmas diversidades estão presente na elaboração e na expressão dos projetos individuais dos alunos, onde a escola se inclui. A noção de projeto é entendida como construção do fruto de escolhas racionais, conscientes, ancoradas em avaliações e definições da realidade, representando uma orientação, um rumo da vida. Pluralidade da Cultura Brasileira Quando falamos em cultura brasileira, é enorme o leque que se é apresentado, pois é diverso nosso povo, e trazem consigo religiões, hábitos e costumes junto a eles. Sendo assim, a escola passa a trabalhar com pessoas amplamente diferente uma das outras. Mediante a situação atualmente vivenciada, o preconceito a discriminação tem sido um dos temas pertinentes dentro do ambiente escolar, pois é onde fixa as formas de crenças, costumes, hábitos e culturas trazidas pelas diferentes etnias. Em analise da atualidade a escola tem fundamental influencia no que envolve a pluralidade cultural. Mesmo tendo o conhecimento do quão grande é o desafio de conhecer a diversidade como parte de um país, e analisar tanta riqueza de uma só vez. O Brasil se coloca constitucionalmente como o país que proporciona o direito humano de sermos livres e expressar nosso pensamento independente da nossa raça, cor, religião ou qualquer outra característica que faz de nós pessoas de direitos perante a declaração universal referente aos direitos humanos.
  • 5. 5 Miscigenação Podemos afirmar que multiculturalismo é a expressão que designa a existência de muitas culturas em um só lugar, sem predominância individual. Essa mistura de raça, cor e credo unidos em um só local foi denominada de mosaico cultural. Logo podemos afirmar que o Brasil é o país de grande multiculturalismo, pois nele existem inúmeros povos diferentes. Trata se da miscigenação de credos e culturas que ocorrem no país, desde primórdios tempos. Sendo que a influencia portuguesa, africana, italiana, espanhola e atualmente o oriente médio, influenciara gradativamente com significância nesse processo de formação inclusiva social, essa miscigenação de imigrantes foi de suma importância na formação social e politica de nosso país. Pluralidade Cultural e o Cotidiano escolar em sala de aula, ampara a construção dos valores no ambiente escolar é do professor, independente da pluralidade cultural que envolva o ambiente de sala de aula, sendo necessária a promoção constante de temas geradores que estimulem e envolvam a construção da cidadania no que englobe a participação dos alunos em sua formação e inserção social. Pensando assim na formação constante e qualitativa do coletivo, sem distinção, valorizando o modo de ser, pensar e agir de cada individua, como também o conhecimento prévio trazido por cada cultura e suas respectivas características, proporcionando e contribuindo dessa forma para uma educação amplamente igualitária, sem preconceitos e distinção. METODOLOGIA Através de pesquisas virtuais e bibliográficas, foi desenvolvido o texto narrativo, com a necessidade de sentir e conhecer amplamente o assunto, e seus conceitos. Apresentamos de forma sucinta o conhecimento e compreensão adquiridos no âmbito do aprendizado do respectivo tema, a final a profissão de docentes se faz a partir de práticas vivenciadas e estudadas. Dessa forma a metodologia a qual utilizamos deixa evidente que o aprendizado humano muitas vezes é mais relevante do que as leis e exigências de seus tutores, que acabam deixando seus alunos desesperados, objetivando apenas notas e não o aprendizado significativo, tornando o curso de Pedagogia incoerente. Sendo assim espero que este amplie a discussão no ambiente de sala de aula e suas características dentro da pluralidade, ampliando a atenção do olhar aquele cotidiano. Fazendo de essa forma a educação acontecer com respeito e igualdade. Independente do contexto, cultura, idade, gênero, etnias, etc.
  • 6. 6 CONSIDERAÇÕES FINAIS Ser professor é estar em constante transformação, enfrentar situações que nos colocam em impar, com diferentes alunos, com personalidades, aparências, atitudes, cultura e comportamentos distintos. Cada indivíduo inserido em sala de aula traz consigo um histórico educacional social já vivenciada desde o nascimento, podendo ser desse os mais avantajados em todos os quesitos, como o mais dê avantajados. Inclusive podemos relacionar os alunos que demonstram transtornos mentais e físicos que a constituição prevê a inserção dos mesmos em escol regular. Isso traz para o professor a consciência de o quanto se faz necessário diferenciar e observar cada detalhe apresentado em sala de aula, buscando aperfeiçoar seus conhecimentos, para atingir os objetivos do processo educativo de qualidade e sem distinção de forma igualitária. A falta de atenção minuciosa nos detalhes apresentados pelos alunos tem sido a grande problemática do fracasso e evasão escolar. Logo concluímos que cabe ao professor mudar essa realidade e fazer a diferença na vida de seus alunos, deixando aquela ideia de escola e Brasil é lugar de todos, é para todos, sem distinção. BIBLIOGRAFIA BRANDÃO, Carlos Rodrigues. A Educação como cultura. SP: Brasilense. 1986 GEERTZ C. A Interpretação das culturas. RJ: Zahar, 1978. http://sitededicas.ne10.uol.com.br/art_multicultura.htm> acesso em 26/05/2015 http://educador.brasilescola.com/trabalho-docente/o-multiculturalismo-dialogo-na- educacao.htm> acesso em20/05/2015 https://www.youtube.com/watch?v=KRNIAc0DF9Q> acesso em 22/05/2015 https://www.youtube.com/watch?v=rq9fIe7k1-w> acesso em 22/05/2015 https://www.youtube.com/watch?v=xkwwIrdNZFU> acesso em 22/05/2015