POR QUE DESENVOLVIMENTO?      E PARA QUEM?                           3
DESAFIO 1   Uma nova agenda da GestãoPública Municipal que contemple oDesenvolvimento Econômico Local.                    ...
DESAFIO 2  Capacitar os Gestores Públicos     Locais para a Agenda doDesenvolvimento Econômico Local.                     ...
DESAFIO 3   Transversalizar a Agenda doDesenvolvimento Econômico Local  em todas as Políticas Públicas.                   ...
DESAFIO 4 Instituir e implementar Políticas     Públicas de Promoção doDesenvolvimento Econômico Local.                   ...
DESAFIO 5       Construir Parcerias     Públicas/Privadas peloDesenvolvimento Econômico Local.                            ...
DESAFIO 6   Criar uma Cultura LocalEmpreendedora, no Interior daMáquina Pública e na Sociedade.                           ...
DESAFIO 7 Captar Recursos para Financiar oDesenvolvimento Econômico Local.                                10
POLÍTICA PÚBLICA 1Instituir a Lei Geral das Micro e      Pequenas Empresas.                                    11
POLÍTICA PÚBLICA 2Implementação da Lei Geral dasMicro e Pequenas Empresas:1) Cadastro sincronizado;2) Sala do Empreendedor...
POLÍTICA PÚBLICA 3  Política de Apoio à AgriculturaFamiliar e aos Pequenos Negócios.                                13
POLÍTICA PÚBLICA 4Estímulo ao Desenvolvimento da      Economia Criativa.                                 14
POLÍTICA PÚBLICA 5Empreendedorismo na Educação      Pública Municipal.                               15
POLÍTICA PÚBLICA 6Política de atração de Médios e    Grandes Investimentos.                                  16
MPE em Números                                                         Brasil, 2000 a 2011                                ...
MPE em Números                                                            Bahia, 2000 a 2011                              ...
MPE em Números                                   Evolução Empregos por Porte - Brasil                                     ...
MPE em Números                              Evolução Empregos por Porte - Bahia                                           ...
Sistema Sebrae e Poder Público Municipal     em favor do empreendedorismo                                      21
São Paulo                                 261,679                                                                       Ri...
São Paulo                                 261,679                                                                       Ri...
Formalização de                                   Empreendedores Individuais                                 TERRITÓRIO DE...
Formalização de         Empreendedores Individuais         EI FORMALIZADO ATÉ 2012, BAHIA, POR SETOR                      ...
Formalização de                         Empreendedores Individuais             EI FORMALIZADO ATÉ 2012, BAHIA, 20 PRINCIPA...
Santa Catarina                                       143                                                                  ...
Implementação da Lei Geral                Municípios Baianos com a LG Implantada até dezembro/2012    BANZAÊ          CONC...
Implantar a Lei                   Geral Municipal                      das MPEPriorizar as MPE nas Compras Públicas: Adot...
Implantar a Lei                          Geral Municipal                             das MPEImpacto das Compras Públicas n...
Implantar a Lei                   Geral Municipal                      das MPEFacilitar o Acesso ao Crédito: Estimular a ...
Implantar a Lei                    Geral Municipal                       das MPEFacilitar o acesso à inovação tecnológica:...
IMPLANTAR A LEI GERAL                    MUNICIPAL DAS MPEApoiar a atuação do agente de desenvolvimento: Designar pessoa ...
Implantar a Lei                    Geral Municipal                       das MPEOutras ações de apoio às MPE: Implantar o...
Economia CriativaA economia do intangível, do simbólico, que hoje geracerca de US$ 8 trilhões por ano no mundo,representan...
Muito Obrigado!                  36
Desenvolvimento local   13.03.13
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Desenvolvimento local 13.03.13

1.130 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Desenvolvimento local 13.03.13

  1. 1. POR QUE DESENVOLVIMENTO? E PARA QUEM? 3
  2. 2. DESAFIO 1 Uma nova agenda da GestãoPública Municipal que contemple oDesenvolvimento Econômico Local. 4
  3. 3. DESAFIO 2 Capacitar os Gestores Públicos Locais para a Agenda doDesenvolvimento Econômico Local. 5
  4. 4. DESAFIO 3 Transversalizar a Agenda doDesenvolvimento Econômico Local em todas as Políticas Públicas. 6
  5. 5. DESAFIO 4 Instituir e implementar Políticas Públicas de Promoção doDesenvolvimento Econômico Local. 7
  6. 6. DESAFIO 5 Construir Parcerias Públicas/Privadas peloDesenvolvimento Econômico Local. 8
  7. 7. DESAFIO 6 Criar uma Cultura LocalEmpreendedora, no Interior daMáquina Pública e na Sociedade. 9
  8. 8. DESAFIO 7 Captar Recursos para Financiar oDesenvolvimento Econômico Local. 10
  9. 9. POLÍTICA PÚBLICA 1Instituir a Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas. 11
  10. 10. POLÍTICA PÚBLICA 2Implementação da Lei Geral dasMicro e Pequenas Empresas:1) Cadastro sincronizado;2) Sala do Empreendedor;3) Agente de Desenvolvimento Municipal;4) Formalização do Empreendedor Individual;5) Compras Governamentais Local; 12
  11. 11. POLÍTICA PÚBLICA 3 Política de Apoio à AgriculturaFamiliar e aos Pequenos Negócios. 13
  12. 12. POLÍTICA PÚBLICA 4Estímulo ao Desenvolvimento da Economia Criativa. 14
  13. 13. POLÍTICA PÚBLICA 5Empreendedorismo na Educação Pública Municipal. 15
  14. 14. POLÍTICA PÚBLICA 6Política de atração de Médios e Grandes Investimentos. 16
  15. 15. MPE em Números Brasil, 2000 a 2011 MPE MGE 6,322,681 6,120,927 5,972,474 5,786,696 5,592,819 5,364,853 5,460,080 5,179,365 5,003,598 4,843,451 4,581,2104,249,581 32,358 33,424 34,902 35,816 38,928 41,259 44,123 48,051 51,374 53,939 59,651 63,133 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 17 Fonte: Sebrae – Dieese, 2013
  16. 16. MPE em Números Bahia, 2000 a 2011 MPE MGE 289,747 277,327 268,798 260,907 246,377 251,732 241,336 231,752 223,718 214,859 200,619181,996 1,303 1,290 1,362 1,395 1,572 1,712 1,869 1,965 2,138 2,339 2,602 2,764 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 18 Fonte: Sebrae – Dieese, 2013
  17. 17. MPE em Números Evolução Empregos por Porte - Brasil 30,181,983 19,542,79015,878,048 14,614,0987,281,120 8,346,152 9,562,3554,317,453 7,221,7334,279,475 5,161,395 4,819,040 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 Brasil Total Nº absolutos Brasil Média e Grande Nº absolutos Brasil Pequena Nº absolutos Brasil Micro Nº absolutos 19 Fonte: Sebrae - Dieese, 2013
  18. 18. MPE em Números Evolução Empregos por Porte - Bahia 1,294,297 787,920612,634 626,951275,295 395,980 345,046167,593 200,994 322,300169,746 190,9462000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 Bahia Total Nº absolutos Bahia Média e Grande Nº absolutos Bahia Pequena Nº absolutos Bahia Micro Nº absolutos 20 Fonte: Sebrae – Dieese, 2013
  19. 19. Sistema Sebrae e Poder Público Municipal em favor do empreendedorismo 21
  20. 20. São Paulo 261,679 Rio de Janeiro 112,966 Minas Gerais 111,253 Rio Grande do Sul 60,688 Bahia 58,449 Paraná 53,472 Goiás 36,902 Santa Catarina 35,586 Ceará 34,702 Pernambuco 33,192 Pará 28,080 Espírito Santo 25,983 Distrito Federal 19,866 Mato Grosso 18,927 Mato Grosso do Sul 15,000 Paraíba 14,013 Alagoas 13,444 Rio Grande do Norte 13,353 Formalização de Maranhão 12,436Fonte: Sebrae, SME (Sistema de Monitoramento Estratégico) Amazonas 9,845 Piauí 9,311 Empreendedores Individuais Rondônia 7,566 Sergipe 6,484 Tocantis 6,397 A BAHIA foi o 5º Estado do BRASIL em número de formalizações em 2012 Acre 2,709 Roraima 2,035 22 Amapá 1,953
  21. 21. São Paulo 261,679 Rio de Janeiro 112,966 Minas Gerais 111,253 Rio Grande do Sul 60,688 Bahia 58,449 Paraná 53,472 Goiás 36,902 Santa Catarina 35,586 Ceará 34,702 Pernambuco 33,192 Pará 28,080 Espírito Santo 25,983 Distrito Federal 19,866 Mato Grosso 18,927 Mato Grosso do Sul 15,000 Paraíba 14,013 Alagoas 13,444 Formalização de Rio Grande do Norte 13,353 Maranhão 12,436Fonte: Sebrae, SME (Sistema de Monitoramento Estratégico) Amazonas 9,845 Empreendedores Individuais Piauí 9,311 Rondônia 7,566 Sergipe 6,484 Tocantis 6,397 A BAHIA foi o 5º Estado do BRASIL em número de formalizações em 2012 Acre 2,709 Roraima 2,035 23 Amapá 1,953
  22. 22. Formalização de Empreendedores Individuais TERRITÓRIO DE IDENTIDADE ATÉ 31/12/2012 ATÉ 08/03/2013 2013 METROPOLITANO DE SALVADOR 81.204 84.566 3.362 PORTAL DO SERTÃO 13.781 14.506 725 LITORAL SUL 11.430 10.000 -1.430 VITÓRIA DA CONQUISTA 8.986 9.569 583 EXTREMO SUL 7.130 7.422 292 RECÔNCAVO 6.657 7.039 382 BACIA DO RIO GRANDE 5.874 6.161 287 LITORAL NORTE E AGRESTE BAIANO 5.872 6.186 314 COSTA DO DESCOBRIMENTO 4.947 5.244 297 MÉDIO RIO DE CONTAS 4.768 5.014 246 SERTÃO DO SÃO FRANCISCO 4.227 4.561 334 SISAL 4.022 4.303 281 BAIXO SUL 3.766 4.022 256 SERTÃO PRODUTIVO 3.644 3.940 296 PIMONTE DIAMANTINA 3.046 3.212 166 MÉDIO SUDOESTE DA BAHIA 2.689 2.841 152 CHAPADA DIAMANTINA 2.683 2.855 172 VALE DO JIQUIRIÇÁ 2.520 2.713 193 PIEMONTE NORTE DO ITAPICURU 2.326 2.436 110 SEMIÁRIDO NORDESTE II 2.245 2.386 141 BACIA DO JACUÍPE 2.228 2.380 152 IRECÊ 2.120 1.910 -210 PIEMONETE DO PARAGUAÇÚ 1.895 2.042 147 ITAPARICA BA/PE 1.766 1.877 111 VELHO CHICO 1.757 1.874 117 BACIA DO RIO CORRENTE 780 849 69 BACIA DO PARAMIRIM 535 591 56 TOTAL 192.898 200.499 7.601 Os números do EI diminuíram em todo o Brasil. Nota do CGSN sobre dados do Portal do EI: As estatísticas estavam erradas.O número de MEI era maior que o real. A origem do erro era um problema na base da RFB. OS dados de 2012 foram recalculados reduzindo o cômputo de 24 2013. Fonte: Sebrae – Portal do Empreendedor, 2013
  23. 23. Formalização de Empreendedores Individuais EI FORMALIZADO ATÉ 2012, BAHIA, POR SETOR 206 0% AGRONEGÓCIO 83.194 77.534 43% 41% COMÉRCIO CONSTRUÇÃO CIVIL 18.445 12.124 INDÚSTRIA 10% 6% SERVIÇOS SETOR EI FORMALIZADOS % AGRONEGÓCIO 206 0,11% COMÉRCIO 83.194 43,44% CONSTRUÇÃO CIVIL 12.124 6,33% INDÚSTRIA 18.445 9,63% SERVIÇOS 77.534 40,49%Total Geral 191.503 100,00% 25 Fonte: Receita Federal, 2012
  24. 24. Formalização de Empreendedores Individuais EI FORMALIZADO ATÉ 2012, BAHIA, 20 PRINCIPAIS ATIVIDADES 0 5,000 10,000 15,000 20,000 25,000 COMERCIANTE DE ARTIGOS DO VESTUÁRIO E ACESSÓRIOS 21,153 BARBEIRO, CABELEIREIRO 13,321 BARRAQUEIRO, MERCEEIRO/VENDEIRO 10,344 CHURRASQUEIRO AMBULANTE, PIPOQUEIRO, QUITANDEIRO… 6,660 COMERCIANTE DE COSMÉTICOS E ARTIGOS DE PERFUMARIA 5,017 MESTRE DE OBRAS, PEDREIRO 4,768 PROPRIETÁRIO DE CASA DE CHÁ, PROPRIETÁRIO DE CASA DE… 4,672COZINHEIRA QUE FORNECE REFEIÇÕES PRONTAS E EMBALADAS PARA … 4,647 PROPRIETÁRIO DE BAR E CONGÊNERES 3,807 COMERCIANTE DE BEBIDAS 3,705 DEPILADORA 3,671 TÉCNICO DE MANUTENÇÃO DE COMPUTADOR 3,349 COMERCIANTE DE ARTIGOS DE CAMA, MESA E BANHO 3,176 ALFAIATE, COSTUREIRA DE ROUPAS, SOB MEDIDA 3,062 PROPRIETÁRIO DE RESTAURANTE 2,953 PROMOTOR DE EVENTOS 2,909 ELETRICISTA EM RESIDÊNCIAS E ESTABELECIMENTOS… 2,745 COMERCIANTE DE CESTAS DE CAFÉ DA MANHÃ, COMERCIANTE DE… 2,609 COMERCIANTE DE ARTIGOS DE ARMARINHO 2,399 MOTOTAXISTA, TAXISTA 2,112 26 Fonte: Receita Federal, 2012
  25. 25. Santa Catarina 143 Minas Gerais 95 São Paulo 79 Paraná 74 Rio Grande do Sul 67 Goiás 45 Bahia 43 Mato Grosso 41 Maranhão 34 Alagoas 24 Tocantis 20 Ceará 20 Piauí 20 Rio de Janeiro 19 Mato Grosso do Sul 18 Rio Grande do Norte 18 Pernambuco 18 Paraíba 15 Pará 13 Lei Geral implementada em 2012 Espírito Santo 10Fonte: Sebrae, 2012 - SME (Sistema de Monitoramento Estratégico) Sergipe 9 Implementação da Lei Geral Amazonas 7 Rondônia 5 Acre 4 A BAHIA foi o 7º Estado do BRASIL em número de municípios com a Roraima 2 Amapá 2 27 Distrito Federal 1
  26. 26. Implementação da Lei Geral Municípios Baianos com a LG Implantada até dezembro/2012 BANZAÊ CONCEIÇÃO DO COITÉ ITIRUÇU RETIROLÂNDIA BARRA CURAÇÁ LAURO DE FREITAS RIBEIRA DO POMBALBARRA DA ESTIVA EUCLIDES DA CUNHA LUÍS EDUARDO MAGALHÃES SALINAS DA MARGARIDABARRA DO CHOÇA EUNÁPOLIS MACAÚBAS SANTANA BARREIRAS GENTIO DO OURO MADRE DE DEUS SANTO ANTÔNIO DE JESUS BONITO GUANAMBI MIGUEL CALMON SÃO GABRIEL BRUMADO IBICARAÍ MUCUGÊ SENHOR DO BONFIM CACULÉ IGRAPIÚNA NILO PEÇANHA SERRINHA CAMACAN IRECÊ NOVA SOURE SIMÕES FILHO CAPIM GROSSO ITABUNA PORTO SEGURO SOBRADINHOCARDEAL DA SILVA ITAMARAJU REMANSO 28 Fonte: Observatório de Monitoramento da Lei Geral
  27. 27. Implantar a Lei Geral Municipal das MPEPriorizar as MPE nas Compras Públicas: Adotar as regras de tratamento diferenciado às MPE; Ajustar os procedimentos internos de licitação. Firmar convênios.
  28. 28. Implantar a Lei Geral Municipal das MPEImpacto das Compras Públicas nas MPE:Estudos realizados pelo FINBRA – Finanças do Brasil, a partir de informações obtidas no sistema demonitoramento da Lei Geral do Sebrae, estimaram que para cada R$ 1,00 gasto no ano 2011 a títulode outras despesas correntes – ODC, R$ 0,40 eram destinados a compras junto às MPE. Dos R$ 31,6bilhões aplicados em ODC R$ 12,7 bilhões foram destinados as MPE em todo o país.Na Bahia, esta estimativa contemplou 29 municípios onde foi estimado que dos R$ 337 milhõesaplicados em ODC R$ 235,9 milhões foram aplicados junto as MPE.Estudos do FMI apontam que para cada R$ 1,00 gasto no governo municipal outros R$ 0,70 têmpoder de alavancar a economia local, por meio da geração de novos empregos e rendas locais.Iniciativas como a inserção das MPE nas compras municipais fruto daimplementação do capítulo V da Lei Geral das MPE, que trata do uso do poder decompras, tem esse mesmo efeito multiplicador na economia . 30 Fonte: Sebrae Nacional – UPPDT, 2013
  29. 29. Implantar a Lei Geral Municipal das MPEFacilitar o Acesso ao Crédito: Estimular a instalação de Bancos; Cooperativas de Crédito; Instituições de microfinanças; e Sociedades de Garantia de Crédito (SGC). 31
  30. 30. Implantar a Lei Geral Municipal das MPEFacilitar o acesso à inovação tecnológica: Promover a Inclusão digital e o acesso à internet; Estimular a instalação de incubadoras de empresas de base tecnológica; Criar Fundo Municipal de desenvolvimento tecnológico. Inovação tecnologica gera maior competitividade 32
  31. 31. IMPLANTAR A LEI GERAL MUNICIPAL DAS MPEApoiar a atuação do agente de desenvolvimento: Designar pessoa com perfil adequado; Valorizar a atuação do Agente de Desenvolvimento; Dar boas condições de trabalho. 33
  32. 32. Implantar a Lei Geral Municipal das MPEOutras ações de apoio às MPE: Implantar o Comitê Gestor Municipal das MPE; Fomentar a instalação de incubadoras e distritos empresariais de MPE; Disseminar a educação empreendedora; Apoiar os pequenos produtores rurais; Impulsionar o turismo; Adotar outras ações de estímulo ao empreendedorismo, de acordo com a vocação do Município. 34
  33. 33. Economia CriativaA economia do intangível, do simbólico, que hoje geracerca de US$ 8 trilhões por ano no mundo,representando de 8% a 10% do PIB mundial. Segundoa Firjan, as estimativas é que a Economia Criativatenha sido de 2,5% do PIB brasileiro no ano de 2010.Neste contexto, a ECONOMIA CRIATIVA que reúne segmentos como artesanato,design, moda, industria audiovisual, arquitetura, patrimônio cultural (museus,gastronomia), artes e espetáculos (música, dança, teatro, circo, etc), entreoutros, tem na Bahia um grande potencial para seu desenvolvimento. 35
  34. 34. Muito Obrigado! 36

×