ESCOLA SECUNDÁRIA JOÃO DE DEUS PORTUGUÊS, 12º ANO - TURMA E   MEMORIAL DO CONVENTO   – CAP. I 09.12.2009  Prof. Cláudia Ve...
<ul><li>A RELAÇÃO DE D. JOÃO V E DE D. ANA DE ÁUSTRIA NÃO SE BASEAVA NO AMOR, MAS SIM NUMA RELAÇÃO OBRIGATÓRIA PARA PROCRI...
 
É A PARTIR DESTE MOMENTO  QUE A IDEIA DE CONSTRUIR O CONVENTO SE TORNA UMA REALIDADE.  <ul><li>“ Prometo, pela minha palav...
Prometo…
<ul><li>“ é ver-se atravessando o Terreiro do paço , levantando a saia à frente, enquanto D. Francisco, seu cunhado, dança...
Meu   cunhado …
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Memorial do convento .. diana ivo, joana tavares, natacha martins

1.974 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Memorial do convento .. diana ivo, joana tavares, natacha martins

  1. 1. ESCOLA SECUNDÁRIA JOÃO DE DEUS PORTUGUÊS, 12º ANO - TURMA E MEMORIAL DO CONVENTO – CAP. I 09.12.2009 Prof. Cláudia Venâncio Diana Ivo, Nº 6 Joana Tavares, Nº 13 Natacha Martins, Nº19
  2. 2. <ul><li>A RELAÇÃO DE D. JOÃO V E DE D. ANA DE ÁUSTRIA NÃO SE BASEAVA NO AMOR, MAS SIM NUMA RELAÇÃO OBRIGATÓRIA PARA PROCRIAR, OU SEJA, UM CASAMENTO RELIGIOSO POR PROCURAÇÃO BASEADO EM INTERESSES POLÍTICOS E NO CUMPRIMENTO DE OBRIGAÇÕES CONJUGAIS. ASSIM, O ACTO DE AMOR ENTRE OS DOIS CHEGAVA AO RIDÍCULO, POIS SEMPRE QUE O FAZIAM, SEGUIAM SEMPRE O MESMO RITUAL. </li></ul>
  3. 4. É A PARTIR DESTE MOMENTO QUE A IDEIA DE CONSTRUIR O CONVENTO SE TORNA UMA REALIDADE. <ul><li>“ Prometo, pela minha palavra real, que farei construir um convento de franciscanos na vila de Mafra se a rainha me der um filho no prazo de um ano a contar deste dia em que estamos”. (D. João V) </li></ul>
  4. 5. Prometo…
  5. 6. <ul><li>“ é ver-se atravessando o Terreiro do paço , levantando a saia à frente, enquanto D. Francisco, seu cunhado, dança em redor dela, empoleirado em andas, como uma cegonha negra.” </li></ul><ul><li>SONHO DE D. MARIA ANA </li></ul><ul><li>“… dissipar-se a árvore e em seu lugar levantar-se, poderosamente, com altas colunas, torres sineiras, cúpulas e torreões, um convento de franciscanos, como se pode reconhecer pelo hábito de frei António, que está abrindo, de par em par, as portas da Igreja. ” </li></ul><ul><li>SONHO DE D. JOÃO V </li></ul>
  6. 7. Meu cunhado …

×