CONSIDERATIONS FOR DEVELOPING EVALUATIONS OF ONLINE COURSES ACHTEMEIER, Sue D.; MORRIS, Libby, V.; FINNEGAN, Catherine L. ...
Enquadramento 19-11-09 O texto é um estudo que classifica os princípios recolhidos a partir de uma extensa revisão da lite...
Ideias centrais que contribuem para a definição da qualidade da avaliação Enquadramento 19-11-09 As  boas práticas no proc...
Ideias centrais que contribuem para a definição da qualidade da avaliação Enquadramento 19-11-09 <ul><li>A avaliação deve ...
Ideias centrais que contribuem para a definição da qualidade da avaliação Enquadramento 19-11-09 <ul><li>Porque se realiza...
Ideias centrais que contribuem para a definição da qualidade da avaliação Enquadramento 19-11-09 - Boas questões devem ser...
Ideias centrais que contribuem para a definição da qualidade da avaliação Enquadramento 19-11-09 <ul><li>A aula encoraja o...
Ideias centrais que contribuem para a definição da qualidade da avaliação Enquadramento 19-11-09 Dimensões da aprendizagem...
Conclusões do Estudo: 19-11-09 <ul><li>A maior parte dos cursos não cumprem os princípios preconizados para boas práticas....
Conclusões do Estudo: 19-11-09 <ul><li>As avaliações dos cursos são &quot;tendenciosas&quot;, ou seja, incidem sobre aspec...
Conclusões do Estudo: 19-11-09 <ul><li>Apenas 8 dos 18 princípios identificados como importantes para o ensino aprendizage...
Conclusões do Estudo: 19-11-09 <ul><li>“ A lesson learned from these observations is that evaluation instruments seem to i...
Recomendações: 19-11-09 <ul><li>Com base nos princípios de Cuseo,  construir instrumentos de avaliação para o ensino - apr...
Recomendações: 19-11-09 <ul><li>Se os  sete princípios de Boas Práticas no Ensino de Graduação  deverão ser abordados nas ...
19-11-09 Trabalho realizado por: Luciana Grof Maria Leal Sónia Valente Teresa Rafael
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Considerations for Developing Evaluations of Online Courses

642 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
642
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
162
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Considerations for Developing Evaluations of Online Courses

  1. 1. CONSIDERATIONS FOR DEVELOPING EVALUATIONS OF ONLINE COURSES ACHTEMEIER, Sue D.; MORRIS, Libby, V.; FINNEGAN, Catherine L. Concepção e Avaliação em e-Learning
  2. 2. Enquadramento 19-11-09 O texto é um estudo que classifica os princípios recolhidos a partir de uma extensa revisão da literatura que foca o que actualmente melhor se faz com vista a um ensino-aprendizagem eficaz em cursos on-line.     Nele, a partir de uma revisão dos instrumentos de avaliação actualmente em uso em  treze instituições da Geórgia e vários cursos on-line a nível nacional, procura encontrar-se a presença desses princípios nos itens recolhidos. (EUA)
  3. 3. Ideias centrais que contribuem para a definição da qualidade da avaliação Enquadramento 19-11-09 As boas práticas no processo de ensino-aprendizagem devem: (Chickering & Gamson) Encorajar o contacto entre o aluno e o professor Encorajar a cooperação entre estudantes Encorajar a aprendizagem activa Enfatizar tempo na tarefa Comunicar expectativas altas Respeitar diversos talentos e formas de apreender
  4. 4. Ideias centrais que contribuem para a definição da qualidade da avaliação Enquadramento 19-11-09 <ul><li>A avaliação deve ser precedida dos resultados a obter </li></ul><ul><li>A avaliação deve distinguir as questões formativas e sumativas </li></ul><ul><li>A avaliação tem de ter a forte capacidade de &quot;buy-in“ </li></ul><ul><li>Devem ser utilizados múltiplos métodos </li></ul><ul><li>Os resultados da avaliação devem ser usados e partilhados </li></ul><ul><li>- A própria avaliação deve ser avaliada </li></ul>Aspectos para a qualidade da avaliação : (Palomba & Banta)
  5. 5. Ideias centrais que contribuem para a definição da qualidade da avaliação Enquadramento 19-11-09 <ul><li>Porque se realiza a avaliação? (Why) </li></ul><ul><li>Foca o estudante ou a experiência do docente? É o desenho do curso? É a entrega? o que mudará? </li></ul><ul><li>- Que resultados estão a ser avaliados? a que nível? (What) </li></ul><ul><li>- Quando deverá ser realizada a avaliação? (When) </li></ul><ul><li>- Onde e como deverá ser realizada a avaliação? (Where) </li></ul><ul><li>- Quem deverá estar envolvido? (Who) </li></ul>Questões para planear a avaliação: (Cuseo)
  6. 6. Ideias centrais que contribuem para a definição da qualidade da avaliação Enquadramento 19-11-09 - Boas questões devem ser trabalhadas de forma clara e simples, sem serem enviesadas ou conduzidas para obter uma resposta isenta.   - A cada questão deve corresponder um só assunto e apresentar  categorias de resposta adequadas. - As questões devem seguir uma ordem lógica indo, preferencialmente, do geral para o específico, deixando as questões mais pessoais para o final do instrumento de avaliação. Standards para obter respostas dos alunos: (Marsh)
  7. 7. Ideias centrais que contribuem para a definição da qualidade da avaliação Enquadramento 19-11-09 <ul><li>A aula encoraja os estudantes a uma participação activa no seu próprio processo de aprendizagem? </li></ul><ul><li>É a aprendizagem fundamentada e efectiva, por exemplo: contextual, autentica, baseada em casos, exemplos? </li></ul><ul><li>É encorajada a resolução de problemas de forma colaborativa? </li></ul><ul><li>O feedback é compatível com o desempenho? </li></ul><ul><li>- A Instrução integra componentes motivacionais para a auto-eficácia e desafio? </li></ul>Princípios para avaliar a aprendizagem duradoura em salas de aula on-line: (Hacker & Neiderhauser)
  8. 8. Ideias centrais que contribuem para a definição da qualidade da avaliação Enquadramento 19-11-09 Dimensões da aprendizagem interactiva que podem contribuir para a compreensão do que a instrução baseada na WEB pode comportar: (Reeves & Reeves) Papel do professor Suporte metacognitivo Aprendizagem colaborativa Sensibilidade cultural Flexibilidade estrutural Fonte de motivação Orientação da tarefa Teoria da aprendizagem Orientação dos objectivos Filosofia pedagógica
  9. 9. Conclusões do Estudo: 19-11-09 <ul><li>A maior parte dos cursos não cumprem os princípios preconizados para boas práticas. </li></ul><ul><li>“ This research found a great disjuncture between the guidelines suggested for effective teaching and learning and the principles that were evaluated by the end-of-course evaluation instruments. The absence of questions dealing specifically with the online environment suggests that many instruments used in the evaluation of online instruction were likely taken from traditional course settings and applied directly to evaluate computer-mediated instruction.” </li></ul>
  10. 10. Conclusões do Estudo: 19-11-09 <ul><li>As avaliações dos cursos são &quot;tendenciosas&quot;, ou seja, incidem sobre aspectos que levam aos resultados desejados. </li></ul><ul><li>Houve princípios nem sequer abordados. </li></ul><ul><li>“ This failure to construct an instrument specific to the educational environment allows much important information to escape assessment and may introduce irrelevant questions and erroneous information into  the evaluation process. ” </li></ul>
  11. 11. Conclusões do Estudo: 19-11-09 <ul><li>Apenas 8 dos 18 princípios identificados como importantes para o ensino aprendizagem foram avaliados por esses instrumentos de avaliação. </li></ul><ul><li>Notavelmente ausentes estiveram perguntas sobre a cooperação entre os alunos e a aprendizagem activa, elementos importantes para a aprendizagem on-line. </li></ul><ul><li>Nenhuma das avaliações do curso questionou  se o aluno participou em conversas on-line com o &quot;instrutor&quot; ou colegas de turma durante o curso, embora o diálogo seja considerado fundamental como estratégia de ensino para a construção de uma comunidade de aprendizagem on-line. </li></ul>
  12. 12. Conclusões do Estudo: 19-11-09 <ul><li>“ A lesson learned from these observations is that evaluation instruments seem to include what someone decides to ask the students at a given time.” </li></ul><ul><li>Não parece que a teoria do que constitui a melhor  prática de ensino e de aprendizagem tenha sido considerada na elaboração destes instrumentos de avaliação. </li></ul>
  13. 13. Recomendações: 19-11-09 <ul><li>Com base nos princípios de Cuseo, construir instrumentos de avaliação para o ensino - aprendizagem que permitam um &quot;feedback&quot; real sobre o curso implementado ou a implementar.  </li></ul><ul><li>“ Results of this study suggest a need to go back to Cuseo’s guidelines and consciously make them the starting point for the construction or revision of any online course or faculty evaluation instrument .Before creating such an instrument, one might attempt to answer Cuseo’s questions (why, what, who, when and where).” </li></ul>
  14. 14. Recomendações: 19-11-09 <ul><li>Se os sete princípios de Boas Práticas no Ensino de Graduação deverão ser abordados nas questões de avaliação, deve-se ter certeza de que tal acontece. </li></ul><ul><li>Podem também ser consideradas as questões sugeridas por princípios de Effective Teaching in the Classroom on-line, a fim de reforçar a utilidade de um instrumento para  avaliação de cursos on-line. </li></ul>
  15. 15. 19-11-09 Trabalho realizado por: Luciana Grof Maria Leal Sónia Valente Teresa Rafael

×