Mote: Canção que minha Mãe costumava cantar: Ai que saudades eu tenho Do sobreiro sobranceiro De frondosa ramaria! Já não ...
Menina e moça vivia  Com Seu Pai, Suas Irmãs, Todas elas tão louçãs, Tão amigas da Maria Que, no Minho, não havia Casa com...
Era a casa rodeada De uma quinta sem ter fim E nela havia um jardim De que Maria era a fada… Quando Maria passava, Logo o ...
Destacava-se um sobreiro Da Sua predilecção E Ela abria o coração Àquele Seu companheiro Frondoso e tão sobranceiro Que, d...
Casou Maria e saiu Um dia, de Valdevez E desde que Ela partiu, Por longo tempo se ouviu A Canção: “Era uma vez…” E a frond...
E ao sobreiro que morria De saudades e de pena, Na ramagem que bulia, Por longo tempo se ouvia Um nome: “Maria Helena!...”...
 
 
 
 
 
 
Música: “Over the rainbow” por Ernesto Coltazar
Texto e Formatação de Maria de Aguiar Marçalo
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O Sobreiro

1.267 visualizações

Publicada em

Poesia

Publicada em: Diversão e humor, Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.267
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
22
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O Sobreiro

  1. 1. Mote: Canção que minha Mãe costumava cantar: Ai que saudades eu tenho Do sobreiro sobranceiro De frondosa ramaria! Já não se escuta o murmúrio Do susurro da folhagem Quer de noite, quer de dia… Avanço automático
  2. 2. Menina e moça vivia Com Seu Pai, Suas Irmãs, Todas elas tão louçãs, Tão amigas da Maria Que, no Minho, não havia Casa com mais alegria Quer de noite, quer de dia…
  3. 3. Era a casa rodeada De uma quinta sem ter fim E nela havia um jardim De que Maria era a fada… Quando Maria passava, Logo o jardim lhe sorria Quer de noite, quer de dia…
  4. 4. Destacava-se um sobreiro Da Sua predilecção E Ela abria o coração Àquele Seu companheiro Frondoso e tão sobranceiro Que, de lá de cima, via A Maria, noite e dia…
  5. 5. Casou Maria e saiu Um dia, de Valdevez E desde que Ela partiu, Por longo tempo se ouviu A Canção: “Era uma vez…” E a frondosa ramaria Gemia um nome: “Maria…”
  6. 6. E ao sobreiro que morria De saudades e de pena, Na ramagem que bulia, Por longo tempo se ouvia Um nome: “Maria Helena!...” E a saudade assim vivia No sobreiro que morria…
  7. 13. Música: “Over the rainbow” por Ernesto Coltazar
  8. 14. Texto e Formatação de Maria de Aguiar Marçalo

×