SlideShare uma empresa Scribd logo
Em busca da felicidade




      Março 2011
Em busca da felicidade
                      Hernandes Dias Lopes



Você é uma pessoa alegre? Você é uma pessoa feliz? A ale-
gria é uma ordem de Deus. A Bíblia diz: Alegrai-vos sempre
no Senhor, outra vez digo, alegrai-vos! Até o ateu consegue
estar alegre quando tudo está bem. Mas você pode ser alegre
apesar das lutas da vida. Isso porque a alegria verdadeira
não é apenas a presença de coisas boas e nem a ausência de
problemas. A verdadeira alegria é uma pessoa. A verdadeira
felicidade só se encontra em Jesus.
Neste mês muita gente vai às ruas festejar o carnaval. É a
oportunidade que alguns encontram para se esconder atrás
de máscaras ou se revelar. Além disso, o carnaval também é
a festa da morte e das perdas. O que, a princípio, é motivo
de sorrisos alavancados pela embriaguez, torna-se pranto e
desespero. Nesta festa, muitos perdem a pureza, o casamen-
to, a liberdade, a saúde, adquirem doenças, perdem a paz e,
outros, a própria vida.
A verdadeira festa é a que Cristo oferece: essa não termina
numa quarta-feira de cinzas. Continua no céu. É eterna.
Desejo, portanto, que o Cada Dia de março leve você a crer
que é possível ser feliz, independentemente das circunstâncias.
Deus está intimamente comprometido com a sua felicidade.
Busque-a e aproprie-se dela em nome de Jesus. E quando a
chuva de Deus cai, vem para inundar o seu coração, a sua casa
e a vida de todos os que estão ao seu lado. Boa semeadura para
você. E que a colheita seja farta, para glória do Senhor.
Terça-feira,                       Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br
               1   Março                                        Salmo 16


               A FONTE DA FELICIDADE
     “Tu me farás ver os caminhos da vida; na tua presença há pleni-
         tude de alegria, na tua destra, delícias perpetuamente.”
                                Sl 16.11


  A felicidade é um anseio legítimo. Nós a buscamos todos os
dias da vida. Mas, a felicidade não é um lugar aonde se vai,
mas uma maneira como se caminha. O verdadeiro propósito
da vida é a felicidade. O fim principal do homem é glorificar a
Deus e gozá-lo para sempre. Deus nos criou para a maior de
todas as felicidades, a felicidade de amá-lo e desfrutar da sua
intimidade. É na presença de Deus que existe plenitude de ale-
gria. É na sua destra que existem delícias perpetuamente.
  Muitos buscam a felicidade no dinheiro; outros na fama,
no prazer e ainda alguns no sucesso. Mas descobrem que no
fim dessa linha só existe uma miragem e não a verdadeira
felicidade. A felicidade verdadeira não está no ter, mas no
ser. A fonte da felicidade não está nas coisas, mas em Deus;
não está na terra, mas no céu. Os encantos deste mundo não
podem nos fazer felizes, mas Deus pode, pois ele nos criou,
nos chamou pelo nome e somos dele. Quando o conhecemos
e o amamos, então, somos verdadeiramente felizes!



    Deus amado, que nada substitua a alegria que tenho no Senhor.
    Que nem mesmo as perdas e dificuldades de minha caminhada
    abalem minha satisfação em ti. Em nome de Jesus. Amém.
Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br                              Março
   Efésios 2                                  Quarta-feira,
                                                              2
 FELICIDADE DE SER CRIADO POR DEUS
   “Pois somos feitura dele, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais
            Deus de antemão preparou para que andássemos nelas.”
                                    Ef 2.10


   Qual é a origem da vida? De onde viemos? Quem somos?
 Por que estamos aqui? Para onde estamos indo? Estas são as
 grandes questões filosóficas que afligem o homem. Afirmamos
 com convicção que viemos de Deus. Somos feitura de Deus.
 Estamos aqui para glorificar a Deus e estamos indo para a
 bem-aventurança preparada por Deus. Encontramos a ver-
 dadeira felicidade pelo fato de sermos criados por Deus para
 um propósito sublime. Não somos uma lasca flutuante no mar
 da vida. Não somos como uma folha solta ao vento.
   A vida tem um propósito. Um propósito elevado, sublime.
 Viemos de Deus. Somos de Deus. E voltaremos para Deus.
 Ele é a fonte da nossa vida e o destino da nossa vida. Nele
 vivemos e existimos. Dele fruímos o verdadeiro sentido da
 vida. O sentido da própria vida eterna é conhecer a Deus
 e a seu Filho Jesus Cristo. Nisso consiste nossa maior e mais
 completa felicidade.




         Pai, quando me olho sob a ótica de tua Palavra, sei que a
      minha vida apenas tem sentido contigo. Por isso, quero viver
        para glória do teu nome. Por Cristo, meu salvador. Amém.
Quinta-feira                         Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br
                3    Março                                        Salmo 40


FELICIDADE DE SER CUIDADO POR DEUS
      “Eu sou pobre e necessitado, porém o Senhor cuida de mim; tu és o
       meu amparo e o meu libertador; não te detenhas, ó Deus meu!”
                                  Sl 40.17


    Uma das verdades mais consoladoras para nossa vida é a
  providência de Deus. Aquele que é todo poderoso é o mesmo
  que cuida de nós. O mesmo Deus que nos criou também nos
  sustenta. Nele vivemos, nos movemos e existimos. Ele é quem
  nos dá a respiração e tudo o mais. Ele é quem dá vida à semen-
  te e multiplica a nossa sementeira. Ele é quem nos dá o pão de
  cada dia e nos dá saúde para saboreá-lo. Ele é quem dá sabor
  aos alimentos e a nós o paladar para os saborearmos.
    Ele é quem nos preserva a vida e nos livra do mal. Deus é
  o nosso criador, provedor, protetor, redentor e consolador. O
  apóstolo Paulo, de forma eloquente, nos pergunta: Aquele
  que não poupou a seu próprio Filho, porventura, não nos
  dará graciosamente com ele todas as coisas? Nossa vida não
  está solta, ao léu, ao sabor das circunstâncias. Está nas mãos
  daquele que está assentado na sala de comando do universo.
  As mesmas mãos que governam o mundo têm o controle da
  nossa vida.



     Soberano Senhor, tu és o Deus da providência. Reconheço que
     tenho recebido das tuas mãos mais do que preciso e mereço.
     Louvo-te, pois supres minhas necessidades. Em Cristo.
Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br                             Março
   Salmo 1                                   Sexta-feira,   4
   FELICIDADE PELO QUE EVITAMOS
    “Bem-aventurado o homem que não anda no conselho dos ímpios, não se
  detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores.”
                                    Sl 1.1


   A felicidade é resultado daquilo que evitamos e não apenas
 daquilo que fazemos. O Salmo 1 inicia assim: Feliz é o homem
 que não anda no conselho dos ímpios, não se detém no cami-
 nho dos pecadores nem se assenta na roda dos escarnecedores.
 Há três progressões neste versículo. A primeira delas é: andar,
 deter e assentar-se. A segunda é: conselho, caminho e roda. A
 terceira é: ímpios, pecadores e escarnecedores. Somos felizes na
 medida em que fugimos de determinados lugares, recusamos
 determinadas propostas e nos afastamos de determinadas pes-
 soas. Frequentar lugares errados; viver de acordo com padrões
 errados e andar na companhia de pessoas erradas são o caminho
 mais rápido para a infelicidade.
   A felicidade consiste na coragem de rompermos com deter-
 minadas amizades, dizermos um sonoro não a determinadas
 propostas e fugirmos de determinados lugares. Quando deixa-
 mos de fazer essas coisas, então, somos felizes, muito felizes!




    Santo Deus, livra-me de buscar a felicidade onde está apenas
    como uma miragem. Não quero perder tempo me envolvendo
      com aquilo que não te agrada. Em nome de Jesus. Amém.
Sábado,                           Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br
             5     Março                                Salmo 119.77-111


  FELICIDADE PELO QUE FAZEMOS
     “Não fosse a tua lei ter sido o meu prazer, há muito já teria eu
                     perecido na minha angústia.”
                                Sl 119.92


  A felicidade não tem apenas uma dimensão negativa, mas,
sobretudo, um aspecto positivo. Já vimos que somos felizes
pelo que evitamos. Agora, veremos que somos felizes pelo que
fazemos. O Salmo 1 ainda diz: Antes o seu prazer está na lei do
Senhor e na sua lei medita de dia e de noite. A Palavra de Deus
é a nossa fonte de prazer e alegria. Nela devemos meditar de
dia e de noite. Devemos abastecer nossa mente com a verdade
de Deus. Devemos alimentar nosso coração com as promessas
que emanam da Palavra de Deus.
  A Palavra de Deus é melhor do que o ouro depurado e mais
doce do que o mel e o destilar dos favos. A Palavra de Deus
é o deleite da nossa alma. Nela devemos meditar de dia e de
noite. A Palavra restaura a alma e dá sabedoria aos simples. A
Palavra é pão que alimenta e água que purifica. Por ela guar-
damos puro o coração e triunfamos sobre o inimigo. Guardá-la
no coração é melhor do que guardar tesouros, pois é a fonte
da nossa felicidade!



   Altíssimo Deus, o pecado gera culpa e sofrimento. Contudo,
   fazer a vontade do Senhor traz alegria e satisfação de estar
   em comunhão contigo. Quero viver a tua Palavra. Por Jesus.
Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br                              Março
  Apocalipse 1                                 Domingo,      6
      FELICIDADE POR QUEM SOMOS
    “Bem-aventurados aqueles que leem e aqueles que ouvem as palavras da
     profecia e guardam as coisas nela escritas, pois o tempo está próximo.”
                                    Ap 1.3

   O Salmo 1 diz ainda que aqueles que são felizes são como ár-
 vore plantada junto à fonte, que no devido tempo dá o seu fruto,
 sua folhagem não murcha e tudo o que ele faz será bem-sucedido.
 Quando nossa felicidade está em Deus, nossa vida lança suas
 raízes em lugares férteis. Quando a Palavra de Deus é a fonte
 do nosso prazer, somos como uma árvore junto à fonte, sempre
 verde e carregada de frutos.
   Quando nosso prazer jorra do trono de Deus o mundo à nossa
 volta pode estar seco como um deserto, mas estaremos flores-
 cendo e frutificando como uma árvore plantada junto à fonte.
 O ímpio, aquele que despreza a Deus, porém, é como palha que
 o vento dispersa. Esse não tem vida nem estabilidade. Quando
 chega a tempestade, ele é desarraigado e levado pelo vendaval.
 A verdadeira felicidade não é tanto uma questão do ter, mas,
 sobretudo, fruto do ser. Essa fonte de vida é o próprio Deus e
 quem está plantado em Deus é verdadeiramente feliz!




    Pai eterno, as pessoas creem que a felicidade depende do que
   se tem. Que ela pode ser comprada com bens materiais. Mas a
     Bíblia ensina que a real alegria está em ti. Em nome de Jesus.
Segunda-feira,                     Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br
                 7   Março                                Salmo 122


        FELICIDADE NA CASA DE DEUS
                      “Alegrei-me quando me disseram:
                         vamos à Casa do Senhor.”
                                 Sl 122.1


     Jesus tinha o costume de frequentar a sinagoga. Ele tinha o
   hábito de ir à Casa de Deus. Os filhos de Coré dizem que um
   dia nos átrios da Casa de Deus vale mais do que mil dias nas
   tendas da perversidade. O salmista diz: Alegrei-me quando me
   disseram: vamos à Casa do Senhor.
     Na Casa de Deus temos três encontros importantes: encontra-
   mo-nos com o Deus da Casa de Deus. Encontramo-nos com os
   nossos irmãos e com nós mesmos. Quando entramos nos átrios
   da Casa de Deus pisamos o terreno da felicidade, pois ali ouvi-
   mos palavras de vida. Ali contemplamos o Senhor na beleza da
   sua santidade. Ali temos uma compreensão da feiura do nosso
   pecado e da beleza do perdão divino. É na Casa de Deus que
   temos uma compreensão mais clara da transitoriedade da vida
   e da necessidade da graça. É na presença de Deus que temos
   plenitude de alegria e na sua destra delícias perpetuamente.
   O salmista diz: Bem-aventurados aqueles que habitam na sua
   casa, louvam-te perpetuamente.



      Senhor, o pecado, a falta de prioridades e o comodismo insistem
      em me afastar dos teus átrios. Por isso, te peço: renova minha
      alegria de estar em tua casa. Em nome de Jesus.
Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br                                 Março
  Atos 20                                        Terça-feira,   8
     FELICIDADE EM SER GENEROSO
     “[...] é mister socorrer os necessitados e recordar as palavras do próprio
              Senhor Jesus: Mais bem-aventurado é dar que receber.”
                                    Atos 20.35


   Jesus diz: Mais bem-aventurado é dar do que receber. Esse
 é um caminho seguro para a verdadeira felicidade. Neste
 mundo marcado pela ganância, nesta sociedade timbrada pela
 avareza, Jesus nos mostra que o caminho da felicidade não
 é receber, mas dar. O homem, na ânsia de ser feliz, sempre
 quer mais. Por isso, assalta, rouba, corrompe e toma o máxi-
 mo do outro, e isso de forma ilícita e desonesta. Mas, quanto
 mais acumula os tesouros da impiedade, mais se afunda no
 desespero e na infelicidade.
   O caminho da felicidade é o inverso da ganância. Somos
 felizes não quando tomamos o que é do outro, mas quando
 damos ao outro. Somos felizes não quando acumulamos para
 o nosso deleite, mas quando repartimos por amor ao próximo.
 Somos felizes não quando ajuntamos tesouros na terra, mas
 quando os reunimos no céu; não quando armazenamos tudo
 para nós mesmos, mas quando damos o máximo para o bem
 do nosso próximo. A felicidade não está no quanto temos, mas
 no quanto repartimos.


  Dá-me, ó Deus, um coração misericordioso, que esteja pronto a
  repartir com o necessitado. Quero anular o poder do materialis-
     mo sendo um doador generoso. Em nome de Jesus. Amém.
Quarta-feira,                         Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br
                9    Março                                   Filipenses 4


 FELICIDADE, APRENDIZADO CONTíNUO
                    “[...] porque aprendi a viver contente
                        em toda e qualquer situação.”
                                   Fl 4.11


   O apóstolo Paulo estava preso em Roma. Estava no corredor
 da morte, na antessala do martírio, com os pés na sepultura e
 com a cabeça na guilhotina de Roma. Estava velho e trazia no
 corpo as marcas de Cristo. Passava por provações e privações.
 Mas, longe de viver amargurado com a vida, disse: Eu aprendi
 a viver contente em toda e qualquer situação. A felicidade não
 é uma realidade que está fora de nós, mas uma atitude que
 está dentro de nós.
   Há pessoas que têm tudo, mas não possuem nada. Há ricos
 pobres e pobres ricos. Há indivíduos que estão presos em
 cadeias, mas seus corações vivem no paraíso. Há outros que
 pisam tapetes aveludados, mas sua alma vive no tormento do
 inferno. A felicidade não é automática. É um aprendizado.
 Somos felizes quando nossa fonte de prazer está em Deus e não
 nas coisas materiais. Quando nossa alma encontra deleite no
 provedor e não na provisão. Deus, e não coisas, é o manancial
 da nossa felicidade!



     Grandioso Deus, fonte de todo bem, quando a satisfação da
     alma está em ti, em meio à riqueza ou pobreza, é possível sorrir.
     Que o Senhor seja minha alegria. Em nome de Jesus.
Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br
   Salmo 127                               Quinta-feira,   10 Março
     FILHOS, MOTIVO DE FELICIDADE
                    “Herança do Senhor são os filhos;
                     o fruto do ventre, seu galardão.”
                                Sl 127.3


    O Salmo 127 diz que os filhos são herança de Deus e feliz
 é o homem que enche deles a sua aljava. Nossa herança não
 é o dinheiro, mas os filhos. Nossa felicidade não está nas
 coisas, mas nos filhos. Os filhos são presente de Deus. Eles
 são filhos da promessa. Não geramos filhos para nós, mas
 para Deus, não os geramos para a morte, mas para a vida.
 Nossos filhos devem ser coroas de glória nas mãos do Senhor.
 Devem ser vasos de honra, colunas do santuário do Altíssimo.
 Nossos filhos devem viver para realizar os sonhos de Deus
 mais do que os nossos sonhos. Eles devem ser mais filhos de
 Deus do que nossos filhos. Nossos filhos são uma bênção e
 não um problema; são o poema de Deus e não um pesadelo
 para nossa alma. São como flechas nas mãos do guerreiro e
 não um estorvo na jornada da vida. Devemos amar nossos
 filhos e criá-los na disciplina e na admoestação do Senhor.
 Devemos ensiná-los no caminho e gravar neles a verdade de
 Deus. Então, serão o deleite da nossa alma e não a amargura
 do nosso coração.


   Pai santo, preciso cuidar mais de minha família. Reconheço que
   posso ser uma pessoa melhor dentro de meu lar. Comprometo-
       me a construir mais pontes entre meus queridos. Em Cristo.
Sexta-feira                      Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br
              11   Março                                 Mateus 5


FELICIDADE DE TER CORAÇÃO PURO
               “Bem-aventurados os limpos de coração,
                      porque verão a Deus.”
                              Mt 5.8


  Jesus disse que felizes são os puros de coração, porque estes
verão a Deus. Enganam-se aqueles que pensam que a felici-
dade está nas iguarias do banquete do mundo. A felicidade
está exatamente em abster-se desses aperitivos. Os licores do
pecado podem ser doces ao paladar, mas são amargos no
estômago. Podem dar prazer por um momento, mas não satis-
fazem o coração para sempre. Não são aqueles que curtem as
aventuras da vida que são felizes, mas os que se mantêm castos.
Não são aqueles que se entregam à volúpia que encontram a
felicidade, mas os que guardam puro o coração. A felicidade
não está no banquete do pecado e sim na festa da santidade.
A felicidade não está na aventuras crepitantes do sexo ilícito
e sim na vida regida pela pureza. Só os puros de coração ve-
rão a Deus. Só os puros de coração se deleitam em Deus e se
sentirão em casa na Casa do Pai. Só eles são verdadeiramente
felizes, eternamente felizes!




   Deus majestoso, o pecado bloqueia o canal entre mim e ti, a
   única fonte da verdadeira felicidade. Peço-te que purifiques e re-
   noves meu coração em santidade. Porque tu és santo. Em Jesus.
Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br                          Março
   Salmo 33                                    Sábado,    12
         FELICIDADE DE UMA NAÇÃO
                    “Feliz a nação cujo Deus é o Senhor,
                e o povo que ele escolheu para sua herança.”
                                 Sl 33.12


   A Bíblia diz que feliz é a nação cujo Deus é o Senhor. Por
 outro lado, uma nação que se volta para outros deuses e se
 curva diante de ídolos está na rota da infelicidade. Vivemos
 num mundo inclusivista, que abraça todas as religiões como
 verdadeiras e diz que todos os caminhos levam a Deus. Vivemos
 numa sociedade pluralista que repudia a verdade absoluta e
 aceita todas as divindades criadas pelo homem como legítimas.
 Uma sociedade onde Deus é destronado de sua majestade e os
 ídolos feitos pela arte e imaginação do homem são adorados
 como se pudessem salvar alguém. Mas essa prática engana e
 oprime. A impiedade desemboca na perversão e a idolatria
 deságua na imoralidade. Uma nação rendida aos ídolos não
 pode desfrutar da verdadeira felicidade, pois a felicidade pura
 e genuína está em Deus. Não é feliz a nação que tem muitos
 deuses e se prostra diante de muitos altares e rende cultos a
 muitos ídolos. Feliz é a nação cujo Deus é o Senhor.




   Deus todo-poderoso, sistemas socioeconômicos, líderes políti-
   cos e formas de governo não foram suficientes para diminuir a
     maldade de nossa nação. O Senhor é a solução. Por Cristo.
Domingo,                          Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br
            13    Março                                    Eclesiastes 2


        À PROCURA DA FELICIDADE
    “No entanto, vi também que isto vem da mão de Deus, pois, sepa-
        rado deste, quem pode comer ou quem pode alegrar-se? ”
                              Ec 2.24-25


  Salomão estava à procura da felicidade. Não obstante ser o
homem mais rico, mais famoso e mais cobiçado do seu tempo,
ainda estava à procura da felicidade. Em Eclesiastes 2, ele fala
que procurou a felicidade na bebida, mas o que encontrou no
fundo de uma garrafa foi a ilusão, a vaidade e não a felicidade.
Depois, procurou a felicidade na riqueza. Amealhou grandes
fortunas. Enriqueceu e acumulou riquezas colossais, mas todo
o seu dinheiro não pôde lhe dar a felicidade verdadeira. Bus-
cou, então, a felicidade nas aventuras amorosas. Chegou a ter
setecentas princesas e trezentas concubinas, mas o que achou
nestas aventuras foi só desilusão. Enfim, procurou a felicidade
na fama e no sucesso. Tornou-se o homem mais famoso do seu
tempo. Conquistou inúmeras medalhas, ergueu muitos troféus,
foi aplaudido como um ídolo nacional. Mas, o fim dessa linha
de tantos requintes foi a vaidade. A felicidade que ele buscava
nas coisas e nas aventuras estava em Deus!




   Senhor, procurar felicidade longe de ti é um empreendimento
   frustrante e inútil. É correr atrás do vento. Só há felicidade
    quando tu fazes parte da vida. Em nome de Jesus. Amém.
Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br
   Êxodo 20                         Segunda-feira,         14 Março
         FELICIDADE DA OBEDIÊNCIA
             “Honra teu pai e tua mãe, para que se prolonguem
             os teus dias na terra que o Senhor, teu Deus, te dá.”
                                  Ex 20.12


    A Palavra de Deus diz que os filhos que honram pai e mãe
 recebem duas promessas especiais de Deus: vida longa e vida
 feliz. A felicidade é resultado da obediência. Nenhum filho
 pode ser feliz sendo um pesadelo para os pais. Nenhuma fi-
 lha pode construir sua felicidade com o cimento da rebeldia.
 Os filhos que desobedecem aos pais colhem infortúnio. Os
 filhos que desonram aos pais colhem tragédias. Muitos filhos
 encurtam seus dias porque seguem pela estrada escorregadia
 da desobediência e se envolvem com amizades perniciosas e
 frequentam lugares perigosos. Muitos filhos se afundam no
 pântano do desespero e são o desgosto de seus pais porque
 tapam os ouvidos para escutar os conselhos de seus progeni-
 tores. Filhos obedientes são filhos felizes. Filhos que honram
 os pais são filhos que dilatam seus dias na terra. Filhos que
 obedecem aos pais são filhos que experimentam a verdadeira
 felicidade. A felicidade está no banquete da obediência e não
 nos balcões da rebeldia.



    Grandioso Deus, preciso respeitar mais as autoridades consti-
    tuídas sobre a minha vida. E que eu comece pela minha casa,
 honrando e zelando pelos meus pais. Por amor de Cristo. Amém.
Terça-feira,                        Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br
               15   Março                                    Salmo 41


     FELICIDADE DE PODER AJUDAR
               “Bem-aventurado o que acode ao necessitado;
                    o Senhor o livra no dia do mal.”
                                 Sl 41.1


  A Bíblia diz que feliz é o homem que acode ao necessitado.
Deus lhe assiste na sua aflição e lhe afofa a cama na hora da
enfermidade. A generosidade é o caminho mais curto para
uma vida feliz. A felicidade não é governada pelo egoísmo,
mas pelo altruísmo. Não encontramos a felicidade quando
retemos tudo em nossas mãos, mas quando repartimos com os
necessitados o que temos nas mãos. Os generosos emprestam
a Deus e Deus a ninguém fica devendo. Os generosos fazem
uma semeadura bendita e colhem com abundância os frutos
benditos dessa semeadura. Deus mesmo multiplica nossa
sementeira para continuarmos semeando com mãos dadivo-
sas. Quando socorremos os necessitados, Deus nos assiste na
aflição. Quando aliviamos o sofrimento do pobre, Deus afofa
a nossa cama na hora da dor. Quando abrimos o coração, as
mãos e o bolso para repartir um pouco do que Deus nos deu,
encontramos nesse gesto a felicidade.




   Senhor Deus, a tua palavra diz que oprimir o necessitado é um
   insulto a ti, e que acolhê-lo significa honrar-te. Quero estar de
   ouvidos bem abertos ao clamor do aflito. Em nome de Jesus.
Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br
   Filipenses 4                           Quarta-feira,   16 Março
      FELICIDADE É ORDEM DE DEUS
                     “Alegrai-vos sempre no Senhor;
                      outra vez digo: alegrai-vos.”
                                 Fl 4.4


    Fomos criados para a felicidade. Fomos salvos para a maior de
 todas as felicidades. A felicidade não é uma opção. É uma ordem
 de Deus. O apóstolo Paulo, mesmo numa prisão, escreveu aos
 filipenses: Alegrai-vos sempre no Senhor, outra vez digo, alegrai-
 vos. A alegria não é uma emoção superficial e passageira, mas
 a mais profunda felicidade que coexiste com a dor. Paulo diz
 que devemos nos alegrar sempre. É claro que a vida não é
 um parque de diversões. Enfrentamos lutas e cruzamos vales
 escuros. Mas, nossa felicidade não é um bem estar epidérmico
 e fugaz, mas uma experiência profunda e duradoura. Nossa
 alegria além de imperativa é também ultracircunstancial. Nossa
 alegria não depende de circunstâncias. Mas, qual é o núcleo
 dessa felicidade? Dinheiro? Prazer? Sucesso? Não. Paulo diz:
 alegrai-vos sempre no Senhor. Jesus é o cerne dessa alegria. Ele
 é o conteúdo da nossa felicidade. Nossa felicidade não é apenas
 ausência de coisas ruins nem apenas presença de coisas boas.
 Nossa felicidade é uma pessoa; nossa felicidade é Jesus!



  Pai do céu, minhas alegrias ainda estão atreladas às circunstân-
  cias da vida. Ajuda-me a vivenciar sempre dessa alegria impera-
    tiva na pessoa de Jesus. Por intermédio dele eu peço. Amém.
Quinta-feira,                       Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br
                17   Março                                Apocalipse 14


 FELICIDADE DE MORRER NO SENHOR
              “Então, ouvi uma voz do céu, dizendo: Escreve:
       Bem-aventurados os mortos que, desde agora, morrem no Senhor.”
                                 Ap 14.13


   A morte é o rei dos terrores, pois sempre espalha medo e
 terror por onde passa, não respeita idade nem posição social.
 Chega para todos sem distinção. A morte é o último inimigo
 a ser vencido. Parece algo estranho e paradoxal falar de morte
 e felicidade ao mesmo tempo. Mas a Bíblia diz: Bem-aventu-
 rados aqueles que desde agora morrem no Senhor, para que
 descansem de suas fadigas e suas obras os acompanhem. Não
 são felizes todos os mortos, mas apenas aqueles que morrem no
 Senhor. Para esses, a morte não tem a última palavra; a morte
 já foi vencida. A morte não é um fim trágico, mas um começo
 glorioso. Morrer no Senhor é descansar das fadigas. Morrer
 no Senhor é lucro. Morrer no Senhor é deixar o corpo para
 habitar com o Senhor. Morrer no Senhor é partir para estar
 com Cristo, o que é incomparavelmente melhor. Aqueles que
 morrem no Senhor entram imediatamente no gozo do Senhor.
 Embora tenham sido salvos pela graça, independentemente
 das obras, levam suas obras para o céu.



    Deus, autor da vida, para aqueles que estão em Cristo, a morte
    significa descansar nos seus braços. Por isso não temerei. Quer
    na vida ou na morte, tu estás comigo. Em nome de Jesus.
Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br                          Março
   Mateus 5.4                              Sexta-feira,   18
      FELICIDADE DOS QUE CHORAM
                     “Bem-aventurados os que choram,
                        porque serão consolados.”
                                  Mt 5.4


   O mundo valoriza o riso fútil, a gargalhada torpe, os gracejos
 maliciosos, mas Jesus choca nossa sensibilidade colocando as
 coisas de ponta-cabeça, de pernas para ar, quando afirmou que
 felizes são os que choram, porque são esses que serão consolados.
 Ele fala de um choro doído, como o choro do luto. Que tipo de
 choro pode dar à luz a felicidade? É o choro pelo pecado. É o
 choro do arrependimento. É o choro daqueles que reconhecem
 suas mazelas e buscam desesperadamente o perdão de Deus.
   A felicidade nasce não das gargalhadas fúteis, mas do choro
 profundo; não do riso prenhe de malícia, mas das lágrimas da
 contrição. Não são felizes aqueles que exaltam a si mesmos,
 mas aqueles que se rendem, quebrantados, conscientes de seus
 pecados. Não são felizes aqueles que pleiteiam seus direitos, mas
 aqueles que rogam por misericórdia. São esses que serão conso-
 lados. São esses que receberão a festa do perdão e se alegrarão
 no banquete da reconciliação.




        Senhor, a tua Palavra diz que recolhes as minhas lágrimas
          no teu odre; e que estão inscritas no teu livro (Sl 56.8). Sei
       que vês quando choro. Consola-me, pois, ó Pai. Por Cristo.
Sábado,                         Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br
            19    Março                                   1 Timóteo 6


        FELICIDADE NA SATISFAÇÃO
 “Porque nada temos trazido para o mundo, nem coisa alguma podemos levar
       dele. Tendo sustento e com que nos vestir, estejamos contentes.”
                               1 Tm 6.7-8


   Os livros que ensinam como ficar rico enchem bibliotecas e são
consumidos com voracidade. Passa-se a ideia de que o dinheiro
pode nos dar segurança e felicidade. Muitos acreditam que o
dinheiro é a ponte para a ilha da fantasia, onde mora a felici-
dade. Mas, aqueles que querem ficar ricos caem em tentação e
cilada e atormentam a si mesmos com muitos flagelos. Muitos
se desviaram da fé nessa cobiça desenfreada. O dinheiro em si
não é mal, mas o amor do dinheiro é a raiz de todos os males. O
apóstolo Paulo diz que a piedade com contentamento é grande
fonte de lucro. Tendo o que comer, o que beber e o que vestir,
devemos estar contentes. Nossa felicidade e nossa segurança
não estão no dinheiro, mas em Deus. Paulo exorta os ricos para
não colocarem sua confiança na instabilidade da riqueza, mas
em Deus. O dinheiro é bom quando nós o possuímos, mas não
quando nos possui. É um bom servo, mas um péssimo patrão e
só nos traz felicidade quando o distribuímos com generosidade
e não quando o retemos com avareza.



   Pai providente, me limpa de todo sentimento materialista que
   gera em mim descontentamento com aquilo que tenho. Quero
   ser grato e ter a ti como minha verdadeira riqueza. Em Jesus.
Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br
   Mateus 5.9                               Domingo,
                                                           20 Março

      FELICIDADE E RECONCILIAÇÃO
                    “Bem-aventurados os pacificadores,
                  porque serão chamados filhos de Deus.”
                                 Mt 5.9


   Vivemos numa sociedade marcada pela guerra entre as
 nações e pelos conflitos dentro das famílias. Escasseia-se a
 paz e agigantam-se as tensões. A violência tomou conta das
 ruas e as agressões são constantes até dentro dos lares. Vemos,
 com profunda tristeza, pais lutando contra os filhos e filhos
 matando seus pais. Nessa sociedade que cava cada vez mais
 abismos nos relacionamentos, somos chamados a construir
 pontes de aproximação. Jesus disse que bem-aventurados são
 os pacificadores e que eles são chamados filhos de Deus.
   Recebemos de Deus o ministério da reconciliação. Em vez
 de semear contendas, devemos lutar pelo fim dos conflitos. Em
 vez de jogar uma pessoa contra a outra, devemos aproximá-
 las. Em vez de semear a discórdia, devemos trabalhar pela
 cura dos relacionamentos. É quando somos agentes da paz
 que encontramos a felicidade. É quando somos pacificadores
 que somos reconhecidos como filhos de Deus. O monumento
 da felicidade não é erguido com ódio, mas levantado com a
 argamassa do amor.


   Deus de amor, somente a tua graça é capaz de restaurar a paz
   e trazer perdão. Sei que muitas vezes sofro pela ruína de meus
      relacionamentos. Ajude-me a ser um pacificador. Por Cristo.
Segunda-feira,                         Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br
                 21 Março                                 Deuteronômio 33


      FELICIDADE MARCA DO CRISTÃO
        “Feliz és tu, ó Israel! Quem é como tu? Povo salvo pelo Senhor,
              escudo que te socorre, espada que te dá alteza [...]”
                                   Dt 33.29


     Moisés antes de concluir o livro de Deuteronômio traz uma
   palavra ao povo de Israel nestes termos: Feliz és tu ó Israel,
   quem é como tu, povo salvo pelo Senhor. O povo de Deus é um
   povo feliz, muito feliz. E feliz por várias razões. É feliz porque
   foi escolhido por Deus desde a eternidade. É feliz porque é
   o objeto do cuidado amoroso de Deus em todas as circuns-
   tâncias. É feliz porque além das bênçãos da graça comum,
   também, e, sobretudo, é o povo salvo pelo Senhor.
     A salvação é a maior de todas as dádivas. É um presente de
   consequências eternas. É um presente caro que nem todo o
   ouro da terra poderia comprá-lo. Esse presente custou tudo
   para Deus; custou a vida do seu Filho. Deus nos deu a salvação
   como um presente gratuito. Nada fazemos para conquistá-lo
   nem nada temos para merecê-lo. Recebemo-lo gratuitamente.
   Isso é graça bendita. É favor imerecido. É amor sem igual. A
   felicidade do povo de Deus decorre dessa verdade maiúscula:
   somos salvos pelo Senhor!



      Louvado seja teu nome, ó Senhor Deus, pois a ti pertence a
      minha salvação, motivo maior e mais excelente da alegria que
      há em mim. Agradeço-te por tudo. Em nome de Jesus. Amém.
Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br                             Março
   Apocalipse 21                             Terça-feira,   22
     FELICIDADE É HERANÇA ETERNA
      “E lhes enxugará dos olhos toda lágrima, e a morte já não existirá,
                já não haverá luto, nem pranto, nem dor [...]”
                                   Ap 21.4


   O livro de Apocalipse fala que a história caminha para
 uma consumação. O triunfo final será de Deus e do seu povo.
 Quando as cortinas da história se fecharem, haverá novos céus
 e nova terra. Então, Deus enxugará dos nossos olhos toda
 lágrima. O pranto, o luto e a dor não mais existirão. Estare-
 mos para sempre com o Senhor desfrutando de venturas que
 nenhum olho viu nem nenhum ouvido ouviu. Receberemos a
 posse de nossa herança gloriosa. Teremos um corpo de glória
 e reinaremos eternamente com Cristo. O pecado não mais
 estará presente em nossa vida, pois no céu nada contaminado
 entrará. No céu não haverá despedida nem adeus. Lá não ha-
 verá doença nem cortejo fúnebre. No céu não haverá injustiça
 nem disputas. Todos os remidos entrarão no paraíso não pelo
 caminho do mérito, mas pelo portal da graça. Jesus é a única
 porta de acesso que nos leva a Deus. E é na presença de Deus
 que há plenitude de alegria e delícias perpetuamente. O céu
 é lugar de felicidade eterna porque lá estaremos para sempre
 com o Senhor.


     Deus de toda eternidade, eu creio pela tua Palavra que um dia
   todos os meus sofrimentos cessarão e que cada lágrima vertida
         de meus olhos será enxugada por ti. Em nome de Jesus.
Quarta-feira,                       Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br
                23 Março                                    Daniel 5


        FELICIDADE COMO MIRAGEM
                          “Naquela mesma noite,
                    foi morto Belsazar, rei dos caldeus.”
                                  Dn 5.30


   O profeta Daniel registra no seu livro a festa de Belsazar, rei
 da Babilônia. Aquela foi uma festa cheia de pompa e luxo. Os
 convidados foram escolhidos a dedo. Era gente da nobreza.
 Havia muita bebida e muita diversão. Até mesmo os vasos
 sagrados saqueados do templo de Jerusalém foram trazidos
 para serem usados naquela festa pagã.
   Os deuses da Babilônia eram invocados e o Deus de Israel
 escarnecido naquele banquete do pecado, mas a alegria pro-
 movida pelo álcool e a felicidade prometida pelo pecado du-
 ram pouco. Naquela mesma noite, a cidade da Babilônia que
 parecia inexpugnável estava sendo tomada pelos medo-persas.
 Naquela mesma noite, o rei com toda a sua glória estava des-
 tinado à morte. Naquela mesma noite, o julgamento de Deus
 caiu sobre aquelas pessoas e a alegria da festa transformou-se
 em desespero fatídico. No banquete do pecado, a festa não
 dura para sempre, pois a felicidade verdadeira só habita nas
 tendas da santidade.



     Senhor, eu não quero buscar alegria a qualquer custo, pois tem
     consequências amargas. Porque depois de breves momentos
     de alegria, vem o desespero. Quero estar contigo. Por Jesus.
Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br                            Março
   Efésios 5                                Quinta-feira,   24
          FESTA DA FALSA FELICIDADE
          “E não vos embriagueis com vinho, no qual há dissolução,
                       mas enchei-vos do Espírito.”
                                  Ef 5.18

   O carnaval é a maior festa popular brasileira. Patrocinada por
 recursos públicos e promovida pelas autoridades políticas, esta
 festa atrai milhões de turistas de todo o mundo. Carros alegóricos
 e desfiles cheios de pompa enchem as avenidas e os sambódromos
 das grandes cidades. Escolas de samba e trios elétricos desfilam
 para o delírio de uma multidão sedenta de prazer. O carnaval é
 a festa das máscaras e do nudismo. É a festa da bebedeira e da
 embriaguez. O carnaval é o esforço inútil de o homem encon-
 trar alegria onde só existem as cinzas da frustração. A alegria
 promovida pelo carnaval tem gosto de enxofre.
   No palco dessa festa sacrifica-se a decência, estabelece-se
 a permissividade sem freios e conspira-se contra os valores
 que devem reger uma família digna. Embaladas por shows
 alucinantes, multidões pulam e dançam, inspiradas por uma
 exultação mundana, as pessoas terminam essa festa com o co-
 ração mais vazio, com a alma mais aflita, com a certeza plena
 do desgosto de Deus. O carnaval, de fato, é uma festa onde a
 alegria verdadeira não encontra espaço na passarela.


      Deus de infinita misericórdia, que a tua boa mão esteja sobre
     aqueles que querem maquiar suas aflições com drogas, bebi-
        das e sexo. Dá-lhes razão para viver em Cristo. Nele peço.
Sexta-feira,                        Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br
               25 Março                                Salmo 127 e 128


      FELICIDADE DA FAMíLIA UNIDA
    “Bem-aventurado aquele que teme ao Senhor e anda nos seus caminhos!
      Do trabalho de tuas mãos comerás, feliz serás, e tudo te irá bem.”
                                 Sl 128:1-2


   Os salmos 127 e 128 falam dos quatro estágios da família: a
família que se fundamenta em Deus; a família que recebe os
filhos como herança de Deus; a família que continua unida ao
redor de uma mesa, desfrutando do fruto do seu trabalho; e
a família que se multiplica, deixando para as gerações futuras
uma descendência santa. Não podemos construir nossa felici-
dade sobre os escombros da nossa família. Nenhum sucesso
compensa o fracasso da família. O maior patrimônio que
possuímos é a nossa família. Um casamento feliz vale mais do
que fortunas, uma família unida mais do que riquezas. A he-
rança do Senhor não são coisas, mas os filhos. O homem feliz
é aquele que dedica o melhor do seu tempo para sua família.
O homem feliz é aquele que tem espaço na sua agenda para
cultivar relacionamentos profundos dentro do lar. O homem
feliz é aquele que vê sua esposa como uma oliveira frutífera e
seus filhos como rebentos ao redor da mesa. O homem feliz é
aquele que tem uma família unida.



    Pai santo, eu e minha casa queremos desfrutar do teu amor. Dá-
    nos, pois, mais união, mais alegria, mais carinho, mais fidelidade,
    mais perdão, mais doçura. Transforma o meu lar. Por Cristo.
Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br
   Lucas 15                                       Sábado,
                                                              26 Março

     FELICIDADE DO RETORNO AO PAI
    “porque este meu filho estava morto e reviveu, estava perdido e foi achado.
                          E começaram a regozijar-se.”
                                     Lc 15.24


   O filho pródigo estava insatisfeito na casa do pai. Pensou que
 felicidade estava longe, fora dos portões. Tomou a decisão de
 pedir a herança e partir para curtir as aventuras da vida. No
 começo, enquanto havia dinheiro no bolso, muitos amigos e
 muita diversão embalaram suas noites. Ele gastou tudo que ti-
 nha vivendo dissolutamente. Chegou a fome e os amigos foram
 embora. Começou a passar necessidades e, por fim, foi parar
 num chiqueiro cuidando de porcos. A felicidade que buscava
 longe do pai não passava de uma miragem enganosa.
   Ele era feliz na casa do pai e não sabia. Agora estava infeliz
 conscientemente. Foi nesse momento que resolveu voltar para
 casa e pedir perdão a seu pai. Estava disposto a ser apenas um
 trabalhador. Mas, para sua surpresa, quando voltou para casa,
 o pai o esperava e correu ao seu encontro para lhe abraçar,
 beijar e dar uma grande festa pela sua volta. Aquela foi a
 festa da reconciliação. Há festa no céu quando um pecador
 se arrepende. Os anjos celebram sua volta para Deus.



    Querido Deus, muito obrigado porque já fui alvo dessa festa da
    reconciliação. Quero louvar-te por Cristo porque só foi possível
       estar ao teu lado através dele. Por quem agradeço. Amém.
Domingo,                         Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br
           27 Março                                         João 10


  FELICIDADE DA VIDA ABUNDANTE
          “O ladrão vem somente para roubar, matar e destruir;
        eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância.”
                               Jo 10.10

  Jesus falou que o propósito de sua vinda ao mundo era nos
dar vida e vida em abundância. Diferentemente do ladrão que
veio para roubar, matar e destruir, Jesus veio para que experi-
mentássemos uma alegria permanente, uma paz duradoura e
uma felicidade eterna. Certa feita, durante a Festa dos Taber-
náculos, Jesus se levantou em Jerusalém e bradou: “Se alguém
tem sede, venha a mim e beba. Quem crer em mim, como diz
a Escritura, do seu interior fluirão rios de água viva”.
  A verdadeira felicidade está em conhecer a Jesus, experimen-
tá-lo e fruí-lo. Não se trata de um conhecimento apenas teórico.
Não é apenas um assentimento intelectual. Jesus é a água da
vida. Precisamos beber dessa água. Quem bebe dessa água
nunca mais tem sede. Crer em Jesus, como diz a Escritura, é
uma experiência maravilhosa. Dentro de nós brota uma fonte
para a vida eterna. Rios de água viva começam a jorrar de
dentro de nós e aí, sim, experimentamos uma felicidade pura,
abundante, eterna.



   Senhor, não vou viver aquém do que tu tens preparado para
   aqueles que te amam. Prometeste abundância de vida. Quero,
   portanto, me apropriar do teu melhor para mim. Em Cristo.
Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br                          Março
   Mateus 5.10                      Segunda-feira,       28
        FELICIDADE DO SOFRIMENTO
           “Bem-aventurados os perseguidos por causa da justiça,
                    porque deles é o reino dos céus.”
                                 Mt 5.10


   Somos felizes quando choramos pelos nossos próprios pe-
 cados e quando somos perseguidos pelos pecados dos outros.
 Jesus concluiu a lista das bem-aventuranças, dizendo: Bem-
 aventurados os perseguidos por causa da justiça, porque deles
 é o reino de Deus. Sofrer por causa dos nossos próprios erros
 deve ser motivo de vergonha; sofrer, porém, por causa da
 justiça é motivo de grande alegria. Também os profetas que
 viveram antes de nós suportaram toda sorte de humilhação
 por causa da justiça. Jesus, de igual modo, foi perseguido por
 andar por toda a parte fazendo o bem. Semelhantemente,
 os apóstolos foram duramente perseguidos por viverem em
 santidade e por pregarem a verdade. O apóstolo Paulo diz
 que todos aqueles que quiserem viver piedosamente serão
 perseguidos. Porém, temos a promessa de que a nossa leve e
 momentânea tribulação produzirá para nós eterno peso de
 glória e o sofrimento do tempo presente não é para comparar-
 se com as glórias por vir a serem reveladas em nós. A felici-
 dade que desfrutamos agora é apenas um prelúdio da nossa
 felicidade eterna!

   Deus todo-poderoso, apesar das dificuldades enfrentadas, tenho
   conseguido desfrutar de paz e felicidade dentro do meu coração.
            Contigo essa possibilidade existe. Em nome de Jesus.
Terça-feira                          Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br
              29 Março                                         Salmo 32


              FELICIDADE DO PERDÃO
              “Bem-aventurado aquele cuja iniquidade é perdoada,
                           cujo pecado é coberto.”
                                   Sl 32.1

  Muitas pessoas vivem atormentadas pela culpa. Vivem no
cabresto do pecado, na masmorra do medo, sem paz na alma.
Há aqueles que tentam escapar desse sentimento avassalador,
correndo para muitas aventuras. Outros se entregam à bebe-
deira e afogam a consciência em dores ainda mais profundas.
Na ânsia de buscar uma resposta para a angústia da alma, o
homem recorre a filosofias de autoajuda, experiências místicas
e frequenta igrejas e mais igrejas.
  Porém, nenhum rito e nenhuma experiência mística pode
aliviar a consciência culpada. Somente o sangue de Jesus pode
apagar os nossos pecados e limpar nossa consciência das obras
mortas. Somente Jesus pode quebrar os ferrolhos dessa prisão
e despedaçar nossas algemas. Somente Jesus pode nos oferecer
perdão verdadeiro e felicidade eterna. Buscar o perdão noutra
fonte é como cavar uma cisterna rachada, que não tem retém
água. A vida está em Jesus. A salvação é uma dádiva de Jesus.
O perdão só pode ser encontrado em Jesus. A felicidade é um
presente de Jesus.


   Tuas misericórdias, ó Senhor, são a causa de não sermos
   consumidos. O teu perdão anula o poder da culpa e do pecado.
   Louvado sejas, pois em ti há liberdade. Em nome de Jesus.
Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br                                Março
   Salmo 23                                   Quarta-feira,   30
       FELICIDADE DE TER O SENHOR
               “Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte,
              não temerei mal algum, porque tu estás comigo [...]”
                                    Sl 23.4


   A ovelha de Jesus é feliz porque ele é o bom, grande e supre-
 mo pastor. Ele supre todas as necessidades das suas ovelhas.
 Ele as conduz aos pastos verdes e às águas tranquilas. Ele as
 guia pelas veredas da justiça e refrigera-lhes a alma. Jesus é
 o pastor que caminha com suas ovelhas pelo vale da sombra
 da morte e as consola com sua vara e com seu cajado. As
 ovelhas de Jesus têm alegria e honra, pois o Senhor unge sua
 cabeça com óleo e faz o seu cálice transbordar. Jesus dá às
 suas ovelhas bondade e misericórdia todos os dias e depois as
 recebe na glória. As ovelhas de Jesus têm provisão, companhia
 e segurança eterna. Jesus as protege dos lobos e as protege
 do mal. Mesmo passando pelos vales mais escuros da vida e
 enfrentando até mesmo as sombras da morte, as ovelhas de
 Jesus não precisam temer, pois o seu pastor venceu a morte.
 Ele já arrancou o aguilhão da morte e nos oferece, agora, de
 graça, pela fé, uma vida feliz e eterna.




     Senhor, em ti eu tenho paz a qualquer hora, pois tu estás sem-
      pre comigo. A certeza de tua presença ao meu lado certifica-
             me que estou seguro em braço onipotente. Por Cristo.
Quinta-feira,                        Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br
                31 Março                                     1 Timóteo 1


        A FELICIDADE DA ESPERANÇA
         “Paulo, apóstolo de Cristo Jesus, segundo o mandado de Deus,
             nosso Salvador, e de Cristo Jesus, esperança nossa.”
                                  1 Tm 1.1

   O apóstolo Paulo diz que devemos nos regozijar na espe-
 rança. A esperança é o farol que ilumina o nosso caminho; é
 o oxigênio que nos dá sustentação na caminhada; é o cenário
 belo que miramos no horizonte. A desesperança era uma marca
 daqueles que não conheciam a Deus. Não devemos viver como
 aqueles que não têm esperança. Não devemos nos render ao
 desespero, como se a vida fosse apenas o aqui e o agora. Se a
 nossa esperança se limitar apenas a esta vida somos os mais
 infelizes dos homens. Para muitas pessoas, a morte não é o
 fim da nossa vida. Para esses, o futuro é um cenário sombrio.
 Nosso futuro, porém, não é incerto. Não caminhamos rumo ao
 desconhecido. Nosso fim não é um túmulo gelado coberto de
 pó. O ocaso de nossa vida não é uma noite escura, mas uma
 manhã cheia de luz. Caminhamos para a glória. Caminhamos
 para o céu. Caminhamos para a bem-aventurança eterna.
 Nossa esperança não é uma ilusão, mas uma pessoa. Nossa
 esperança é Jesus!



     Eterno Deus, santo e soberano criador, apenas com os olhos fo-
     cados em Jesus é possível desfrutar de uma esperança que não
     acaba com o tempo ou na morte. Nele eu agradeço. Amém.
Cada dIa, Volume 31, nº 3, Março de 2011. Copyright © LPC Comunica-
ções - R. Ambrógio Bisogni, 607 - Jd. Santa Cândida - 13087-547 - Campinas,
SP - Brasil. E-mail: cadadia@lpc.org.br. Permitida a reprodução em qualquer
meio ou formato desde que citada a fonte. Textos da Bíblia usados nesta
versão: ARA.


Texto: Hernandes Dias Lopes
Revisão: Giuliano Letieri Coccaro
         Milton Alves
Editor: Hernandes Dias Lopes
Capa: Lysias Gomes
Foto (capa): © Carl Coffman | Dreamstime.com
Plugin cd marco-2011_ipad

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (15)

38092254 250-canticos-e-corinhos-evangelicos-antigos-e-novos
38092254 250-canticos-e-corinhos-evangelicos-antigos-e-novos38092254 250-canticos-e-corinhos-evangelicos-antigos-e-novos
38092254 250-canticos-e-corinhos-evangelicos-antigos-e-novos
 
louvores para data show
 louvores  para data show louvores  para data show
louvores para data show
 
Pasta gospel
Pasta gospelPasta gospel
Pasta gospel
 
Deus conosco
Deus conoscoDeus conosco
Deus conosco
 
Letras de músicas
Letras de músicasLetras de músicas
Letras de músicas
 
63573803 manual-do-encontro-com-deus
63573803 manual-do-encontro-com-deus63573803 manual-do-encontro-com-deus
63573803 manual-do-encontro-com-deus
 
Cânticos para o retiro
Cânticos para o retiroCânticos para o retiro
Cânticos para o retiro
 
Louve e adore LETRA
Louve e adore LETRALouve e adore LETRA
Louve e adore LETRA
 
Alegrai vos no senhor
Alegrai vos no senhorAlegrai vos no senhor
Alegrai vos no senhor
 
Slides cynthia, 01 05
Slides cynthia, 01 05Slides cynthia, 01 05
Slides cynthia, 01 05
 
Centenas de hinos polulares parte 1
Centenas de hinos polulares   parte 1Centenas de hinos polulares   parte 1
Centenas de hinos polulares parte 1
 
Letras musicais
Letras musicaisLetras musicais
Letras musicais
 
EBJ - Encontro 27/05/2012
EBJ - Encontro 27/05/2012EBJ - Encontro 27/05/2012
EBJ - Encontro 27/05/2012
 
Canticos e hinos
Canticos e hinosCanticos e hinos
Canticos e hinos
 
Guião celebração
Guião celebraçãoGuião celebração
Guião celebração
 

Destaque (7)

História da educação no brasil
História da educação no brasilHistória da educação no brasil
História da educação no brasil
 
liberal tecnicista
liberal tecnicistaliberal tecnicista
liberal tecnicista
 
Tecnicista
TecnicistaTecnicista
Tecnicista
 
Pedagogia tecnicista
Pedagogia tecnicistaPedagogia tecnicista
Pedagogia tecnicista
 
Pedagogía tecnicista
Pedagogía tecnicistaPedagogía tecnicista
Pedagogía tecnicista
 
EL TECNICISMO
EL TECNICISMOEL TECNICISMO
EL TECNICISMO
 
Slide tendências pedagógicas
Slide   tendências pedagógicasSlide   tendências pedagógicas
Slide tendências pedagógicas
 

Semelhante a Plugin cd marco-2011_ipad

Estudo de celula
Estudo de celulaEstudo de celula
Estudo de celula
jonasecj
 
Atitudes. sugestões para uma vida feliz
Atitudes. sugestões para uma vida felizAtitudes. sugestões para uma vida feliz
Atitudes. sugestões para uma vida feliz
Paulo Bachur
 
O%20 proposito%20da%20vida 32680
O%20 proposito%20da%20vida 32680O%20 proposito%20da%20vida 32680
O%20 proposito%20da%20vida 32680
Solange Dal'Evedove
 
Alegria verdadeira
Alegria verdadeiraAlegria verdadeira
Alegria verdadeira
HOME
 
A felicidade segundo_jesus
A felicidade segundo_jesusA felicidade segundo_jesus
A felicidade segundo_jesus
iceanapolis
 
Semana Cavanis 2009
Semana Cavanis 2009Semana Cavanis 2009
Semana Cavanis 2009
Edvaldo001
 

Semelhante a Plugin cd marco-2011_ipad (20)

Estudo de celula
Estudo de celulaEstudo de celula
Estudo de celula
 
Estudo de celula
Estudo de celulaEstudo de celula
Estudo de celula
 
1. todos recebemos da sua plenitude
1. todos recebemos da sua plenitude1. todos recebemos da sua plenitude
1. todos recebemos da sua plenitude
 
Culto de jovens 11 de novembro de 2023.ppsx
Culto de jovens 11 de novembro de 2023.ppsxCulto de jovens 11 de novembro de 2023.ppsx
Culto de jovens 11 de novembro de 2023.ppsx
 
Você é uma pessoa alegre
Você é uma pessoa alegreVocê é uma pessoa alegre
Você é uma pessoa alegre
 
Meditação diária de francisco carvajal 55. criados para a alegria
Meditação diária de francisco carvajal       55. criados para a alegriaMeditação diária de francisco carvajal       55. criados para a alegria
Meditação diária de francisco carvajal 55. criados para a alegria
 
Felicidade e Liberdade - Youcat School (Comunidade Oásis)
Felicidade e Liberdade - Youcat School (Comunidade Oásis)Felicidade e Liberdade - Youcat School (Comunidade Oásis)
Felicidade e Liberdade - Youcat School (Comunidade Oásis)
 
Vencendo em tempos de crise 19 07 21
Vencendo em tempos de crise   19 07 21Vencendo em tempos de crise   19 07 21
Vencendo em tempos de crise 19 07 21
 
Atitudes. sugestões para uma vida feliz
Atitudes. sugestões para uma vida felizAtitudes. sugestões para uma vida feliz
Atitudes. sugestões para uma vida feliz
 
Vivendo a vontade de Deus para adolescentes - Cleide Silva
Vivendo a vontade de Deus para adolescentes - Cleide SilvaVivendo a vontade de Deus para adolescentes - Cleide Silva
Vivendo a vontade de Deus para adolescentes - Cleide Silva
 
Refletindo nossa missão
Refletindo nossa missãoRefletindo nossa missão
Refletindo nossa missão
 
Celebracao em acao_de_gracas_pela_format
Celebracao em acao_de_gracas_pela_formatCelebracao em acao_de_gracas_pela_format
Celebracao em acao_de_gracas_pela_format
 
O proposito da vida
O proposito da vida O proposito da vida
O proposito da vida
 
O%20 proposito%20da%20vida 32680
O%20 proposito%20da%20vida 32680O%20 proposito%20da%20vida 32680
O%20 proposito%20da%20vida 32680
 
Ta2011 liturgia de-lancamento
Ta2011 liturgia de-lancamentoTa2011 liturgia de-lancamento
Ta2011 liturgia de-lancamento
 
Alegria verdadeira
Alegria verdadeiraAlegria verdadeira
Alegria verdadeira
 
A felicidade segundo_jesus
A felicidade segundo_jesusA felicidade segundo_jesus
A felicidade segundo_jesus
 
Semana Cavanis 2009
Semana Cavanis 2009Semana Cavanis 2009
Semana Cavanis 2009
 
Cristo a nossa alegria
Cristo a nossa alegriaCristo a nossa alegria
Cristo a nossa alegria
 
Em busca da felicidade – sl 16
Em busca da felicidade – sl 16Em busca da felicidade – sl 16
Em busca da felicidade – sl 16
 

Plugin cd marco-2011_ipad

  • 1.
  • 2. Em busca da felicidade Março 2011
  • 3. Em busca da felicidade Hernandes Dias Lopes Você é uma pessoa alegre? Você é uma pessoa feliz? A ale- gria é uma ordem de Deus. A Bíblia diz: Alegrai-vos sempre no Senhor, outra vez digo, alegrai-vos! Até o ateu consegue estar alegre quando tudo está bem. Mas você pode ser alegre apesar das lutas da vida. Isso porque a alegria verdadeira não é apenas a presença de coisas boas e nem a ausência de problemas. A verdadeira alegria é uma pessoa. A verdadeira felicidade só se encontra em Jesus. Neste mês muita gente vai às ruas festejar o carnaval. É a oportunidade que alguns encontram para se esconder atrás de máscaras ou se revelar. Além disso, o carnaval também é a festa da morte e das perdas. O que, a princípio, é motivo de sorrisos alavancados pela embriaguez, torna-se pranto e desespero. Nesta festa, muitos perdem a pureza, o casamen- to, a liberdade, a saúde, adquirem doenças, perdem a paz e, outros, a própria vida. A verdadeira festa é a que Cristo oferece: essa não termina numa quarta-feira de cinzas. Continua no céu. É eterna. Desejo, portanto, que o Cada Dia de março leve você a crer que é possível ser feliz, independentemente das circunstâncias. Deus está intimamente comprometido com a sua felicidade. Busque-a e aproprie-se dela em nome de Jesus. E quando a chuva de Deus cai, vem para inundar o seu coração, a sua casa e a vida de todos os que estão ao seu lado. Boa semeadura para você. E que a colheita seja farta, para glória do Senhor.
  • 4. Terça-feira, Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br 1 Março Salmo 16 A FONTE DA FELICIDADE “Tu me farás ver os caminhos da vida; na tua presença há pleni- tude de alegria, na tua destra, delícias perpetuamente.” Sl 16.11 A felicidade é um anseio legítimo. Nós a buscamos todos os dias da vida. Mas, a felicidade não é um lugar aonde se vai, mas uma maneira como se caminha. O verdadeiro propósito da vida é a felicidade. O fim principal do homem é glorificar a Deus e gozá-lo para sempre. Deus nos criou para a maior de todas as felicidades, a felicidade de amá-lo e desfrutar da sua intimidade. É na presença de Deus que existe plenitude de ale- gria. É na sua destra que existem delícias perpetuamente. Muitos buscam a felicidade no dinheiro; outros na fama, no prazer e ainda alguns no sucesso. Mas descobrem que no fim dessa linha só existe uma miragem e não a verdadeira felicidade. A felicidade verdadeira não está no ter, mas no ser. A fonte da felicidade não está nas coisas, mas em Deus; não está na terra, mas no céu. Os encantos deste mundo não podem nos fazer felizes, mas Deus pode, pois ele nos criou, nos chamou pelo nome e somos dele. Quando o conhecemos e o amamos, então, somos verdadeiramente felizes! Deus amado, que nada substitua a alegria que tenho no Senhor. Que nem mesmo as perdas e dificuldades de minha caminhada abalem minha satisfação em ti. Em nome de Jesus. Amém.
  • 5. Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br Março Efésios 2 Quarta-feira, 2 FELICIDADE DE SER CRIADO POR DEUS “Pois somos feitura dele, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas.” Ef 2.10 Qual é a origem da vida? De onde viemos? Quem somos? Por que estamos aqui? Para onde estamos indo? Estas são as grandes questões filosóficas que afligem o homem. Afirmamos com convicção que viemos de Deus. Somos feitura de Deus. Estamos aqui para glorificar a Deus e estamos indo para a bem-aventurança preparada por Deus. Encontramos a ver- dadeira felicidade pelo fato de sermos criados por Deus para um propósito sublime. Não somos uma lasca flutuante no mar da vida. Não somos como uma folha solta ao vento. A vida tem um propósito. Um propósito elevado, sublime. Viemos de Deus. Somos de Deus. E voltaremos para Deus. Ele é a fonte da nossa vida e o destino da nossa vida. Nele vivemos e existimos. Dele fruímos o verdadeiro sentido da vida. O sentido da própria vida eterna é conhecer a Deus e a seu Filho Jesus Cristo. Nisso consiste nossa maior e mais completa felicidade. Pai, quando me olho sob a ótica de tua Palavra, sei que a minha vida apenas tem sentido contigo. Por isso, quero viver para glória do teu nome. Por Cristo, meu salvador. Amém.
  • 6. Quinta-feira Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br 3 Março Salmo 40 FELICIDADE DE SER CUIDADO POR DEUS “Eu sou pobre e necessitado, porém o Senhor cuida de mim; tu és o meu amparo e o meu libertador; não te detenhas, ó Deus meu!” Sl 40.17 Uma das verdades mais consoladoras para nossa vida é a providência de Deus. Aquele que é todo poderoso é o mesmo que cuida de nós. O mesmo Deus que nos criou também nos sustenta. Nele vivemos, nos movemos e existimos. Ele é quem nos dá a respiração e tudo o mais. Ele é quem dá vida à semen- te e multiplica a nossa sementeira. Ele é quem nos dá o pão de cada dia e nos dá saúde para saboreá-lo. Ele é quem dá sabor aos alimentos e a nós o paladar para os saborearmos. Ele é quem nos preserva a vida e nos livra do mal. Deus é o nosso criador, provedor, protetor, redentor e consolador. O apóstolo Paulo, de forma eloquente, nos pergunta: Aquele que não poupou a seu próprio Filho, porventura, não nos dará graciosamente com ele todas as coisas? Nossa vida não está solta, ao léu, ao sabor das circunstâncias. Está nas mãos daquele que está assentado na sala de comando do universo. As mesmas mãos que governam o mundo têm o controle da nossa vida. Soberano Senhor, tu és o Deus da providência. Reconheço que tenho recebido das tuas mãos mais do que preciso e mereço. Louvo-te, pois supres minhas necessidades. Em Cristo.
  • 7. Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br Março Salmo 1 Sexta-feira, 4 FELICIDADE PELO QUE EVITAMOS “Bem-aventurado o homem que não anda no conselho dos ímpios, não se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores.” Sl 1.1 A felicidade é resultado daquilo que evitamos e não apenas daquilo que fazemos. O Salmo 1 inicia assim: Feliz é o homem que não anda no conselho dos ímpios, não se detém no cami- nho dos pecadores nem se assenta na roda dos escarnecedores. Há três progressões neste versículo. A primeira delas é: andar, deter e assentar-se. A segunda é: conselho, caminho e roda. A terceira é: ímpios, pecadores e escarnecedores. Somos felizes na medida em que fugimos de determinados lugares, recusamos determinadas propostas e nos afastamos de determinadas pes- soas. Frequentar lugares errados; viver de acordo com padrões errados e andar na companhia de pessoas erradas são o caminho mais rápido para a infelicidade. A felicidade consiste na coragem de rompermos com deter- minadas amizades, dizermos um sonoro não a determinadas propostas e fugirmos de determinados lugares. Quando deixa- mos de fazer essas coisas, então, somos felizes, muito felizes! Santo Deus, livra-me de buscar a felicidade onde está apenas como uma miragem. Não quero perder tempo me envolvendo com aquilo que não te agrada. Em nome de Jesus. Amém.
  • 8. Sábado, Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br 5 Março Salmo 119.77-111 FELICIDADE PELO QUE FAZEMOS “Não fosse a tua lei ter sido o meu prazer, há muito já teria eu perecido na minha angústia.” Sl 119.92 A felicidade não tem apenas uma dimensão negativa, mas, sobretudo, um aspecto positivo. Já vimos que somos felizes pelo que evitamos. Agora, veremos que somos felizes pelo que fazemos. O Salmo 1 ainda diz: Antes o seu prazer está na lei do Senhor e na sua lei medita de dia e de noite. A Palavra de Deus é a nossa fonte de prazer e alegria. Nela devemos meditar de dia e de noite. Devemos abastecer nossa mente com a verdade de Deus. Devemos alimentar nosso coração com as promessas que emanam da Palavra de Deus. A Palavra de Deus é melhor do que o ouro depurado e mais doce do que o mel e o destilar dos favos. A Palavra de Deus é o deleite da nossa alma. Nela devemos meditar de dia e de noite. A Palavra restaura a alma e dá sabedoria aos simples. A Palavra é pão que alimenta e água que purifica. Por ela guar- damos puro o coração e triunfamos sobre o inimigo. Guardá-la no coração é melhor do que guardar tesouros, pois é a fonte da nossa felicidade! Altíssimo Deus, o pecado gera culpa e sofrimento. Contudo, fazer a vontade do Senhor traz alegria e satisfação de estar em comunhão contigo. Quero viver a tua Palavra. Por Jesus.
  • 9. Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br Março Apocalipse 1 Domingo, 6 FELICIDADE POR QUEM SOMOS “Bem-aventurados aqueles que leem e aqueles que ouvem as palavras da profecia e guardam as coisas nela escritas, pois o tempo está próximo.” Ap 1.3 O Salmo 1 diz ainda que aqueles que são felizes são como ár- vore plantada junto à fonte, que no devido tempo dá o seu fruto, sua folhagem não murcha e tudo o que ele faz será bem-sucedido. Quando nossa felicidade está em Deus, nossa vida lança suas raízes em lugares férteis. Quando a Palavra de Deus é a fonte do nosso prazer, somos como uma árvore junto à fonte, sempre verde e carregada de frutos. Quando nosso prazer jorra do trono de Deus o mundo à nossa volta pode estar seco como um deserto, mas estaremos flores- cendo e frutificando como uma árvore plantada junto à fonte. O ímpio, aquele que despreza a Deus, porém, é como palha que o vento dispersa. Esse não tem vida nem estabilidade. Quando chega a tempestade, ele é desarraigado e levado pelo vendaval. A verdadeira felicidade não é tanto uma questão do ter, mas, sobretudo, fruto do ser. Essa fonte de vida é o próprio Deus e quem está plantado em Deus é verdadeiramente feliz! Pai eterno, as pessoas creem que a felicidade depende do que se tem. Que ela pode ser comprada com bens materiais. Mas a Bíblia ensina que a real alegria está em ti. Em nome de Jesus.
  • 10. Segunda-feira, Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br 7 Março Salmo 122 FELICIDADE NA CASA DE DEUS “Alegrei-me quando me disseram: vamos à Casa do Senhor.” Sl 122.1 Jesus tinha o costume de frequentar a sinagoga. Ele tinha o hábito de ir à Casa de Deus. Os filhos de Coré dizem que um dia nos átrios da Casa de Deus vale mais do que mil dias nas tendas da perversidade. O salmista diz: Alegrei-me quando me disseram: vamos à Casa do Senhor. Na Casa de Deus temos três encontros importantes: encontra- mo-nos com o Deus da Casa de Deus. Encontramo-nos com os nossos irmãos e com nós mesmos. Quando entramos nos átrios da Casa de Deus pisamos o terreno da felicidade, pois ali ouvi- mos palavras de vida. Ali contemplamos o Senhor na beleza da sua santidade. Ali temos uma compreensão da feiura do nosso pecado e da beleza do perdão divino. É na Casa de Deus que temos uma compreensão mais clara da transitoriedade da vida e da necessidade da graça. É na presença de Deus que temos plenitude de alegria e na sua destra delícias perpetuamente. O salmista diz: Bem-aventurados aqueles que habitam na sua casa, louvam-te perpetuamente. Senhor, o pecado, a falta de prioridades e o comodismo insistem em me afastar dos teus átrios. Por isso, te peço: renova minha alegria de estar em tua casa. Em nome de Jesus.
  • 11. Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br Março Atos 20 Terça-feira, 8 FELICIDADE EM SER GENEROSO “[...] é mister socorrer os necessitados e recordar as palavras do próprio Senhor Jesus: Mais bem-aventurado é dar que receber.” Atos 20.35 Jesus diz: Mais bem-aventurado é dar do que receber. Esse é um caminho seguro para a verdadeira felicidade. Neste mundo marcado pela ganância, nesta sociedade timbrada pela avareza, Jesus nos mostra que o caminho da felicidade não é receber, mas dar. O homem, na ânsia de ser feliz, sempre quer mais. Por isso, assalta, rouba, corrompe e toma o máxi- mo do outro, e isso de forma ilícita e desonesta. Mas, quanto mais acumula os tesouros da impiedade, mais se afunda no desespero e na infelicidade. O caminho da felicidade é o inverso da ganância. Somos felizes não quando tomamos o que é do outro, mas quando damos ao outro. Somos felizes não quando acumulamos para o nosso deleite, mas quando repartimos por amor ao próximo. Somos felizes não quando ajuntamos tesouros na terra, mas quando os reunimos no céu; não quando armazenamos tudo para nós mesmos, mas quando damos o máximo para o bem do nosso próximo. A felicidade não está no quanto temos, mas no quanto repartimos. Dá-me, ó Deus, um coração misericordioso, que esteja pronto a repartir com o necessitado. Quero anular o poder do materialis- mo sendo um doador generoso. Em nome de Jesus. Amém.
  • 12. Quarta-feira, Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br 9 Março Filipenses 4 FELICIDADE, APRENDIZADO CONTíNUO “[...] porque aprendi a viver contente em toda e qualquer situação.” Fl 4.11 O apóstolo Paulo estava preso em Roma. Estava no corredor da morte, na antessala do martírio, com os pés na sepultura e com a cabeça na guilhotina de Roma. Estava velho e trazia no corpo as marcas de Cristo. Passava por provações e privações. Mas, longe de viver amargurado com a vida, disse: Eu aprendi a viver contente em toda e qualquer situação. A felicidade não é uma realidade que está fora de nós, mas uma atitude que está dentro de nós. Há pessoas que têm tudo, mas não possuem nada. Há ricos pobres e pobres ricos. Há indivíduos que estão presos em cadeias, mas seus corações vivem no paraíso. Há outros que pisam tapetes aveludados, mas sua alma vive no tormento do inferno. A felicidade não é automática. É um aprendizado. Somos felizes quando nossa fonte de prazer está em Deus e não nas coisas materiais. Quando nossa alma encontra deleite no provedor e não na provisão. Deus, e não coisas, é o manancial da nossa felicidade! Grandioso Deus, fonte de todo bem, quando a satisfação da alma está em ti, em meio à riqueza ou pobreza, é possível sorrir. Que o Senhor seja minha alegria. Em nome de Jesus.
  • 13. Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br Salmo 127 Quinta-feira, 10 Março FILHOS, MOTIVO DE FELICIDADE “Herança do Senhor são os filhos; o fruto do ventre, seu galardão.” Sl 127.3 O Salmo 127 diz que os filhos são herança de Deus e feliz é o homem que enche deles a sua aljava. Nossa herança não é o dinheiro, mas os filhos. Nossa felicidade não está nas coisas, mas nos filhos. Os filhos são presente de Deus. Eles são filhos da promessa. Não geramos filhos para nós, mas para Deus, não os geramos para a morte, mas para a vida. Nossos filhos devem ser coroas de glória nas mãos do Senhor. Devem ser vasos de honra, colunas do santuário do Altíssimo. Nossos filhos devem viver para realizar os sonhos de Deus mais do que os nossos sonhos. Eles devem ser mais filhos de Deus do que nossos filhos. Nossos filhos são uma bênção e não um problema; são o poema de Deus e não um pesadelo para nossa alma. São como flechas nas mãos do guerreiro e não um estorvo na jornada da vida. Devemos amar nossos filhos e criá-los na disciplina e na admoestação do Senhor. Devemos ensiná-los no caminho e gravar neles a verdade de Deus. Então, serão o deleite da nossa alma e não a amargura do nosso coração. Pai santo, preciso cuidar mais de minha família. Reconheço que posso ser uma pessoa melhor dentro de meu lar. Comprometo- me a construir mais pontes entre meus queridos. Em Cristo.
  • 14. Sexta-feira Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br 11 Março Mateus 5 FELICIDADE DE TER CORAÇÃO PURO “Bem-aventurados os limpos de coração, porque verão a Deus.” Mt 5.8 Jesus disse que felizes são os puros de coração, porque estes verão a Deus. Enganam-se aqueles que pensam que a felici- dade está nas iguarias do banquete do mundo. A felicidade está exatamente em abster-se desses aperitivos. Os licores do pecado podem ser doces ao paladar, mas são amargos no estômago. Podem dar prazer por um momento, mas não satis- fazem o coração para sempre. Não são aqueles que curtem as aventuras da vida que são felizes, mas os que se mantêm castos. Não são aqueles que se entregam à volúpia que encontram a felicidade, mas os que guardam puro o coração. A felicidade não está no banquete do pecado e sim na festa da santidade. A felicidade não está na aventuras crepitantes do sexo ilícito e sim na vida regida pela pureza. Só os puros de coração ve- rão a Deus. Só os puros de coração se deleitam em Deus e se sentirão em casa na Casa do Pai. Só eles são verdadeiramente felizes, eternamente felizes! Deus majestoso, o pecado bloqueia o canal entre mim e ti, a única fonte da verdadeira felicidade. Peço-te que purifiques e re- noves meu coração em santidade. Porque tu és santo. Em Jesus.
  • 15. Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br Março Salmo 33 Sábado, 12 FELICIDADE DE UMA NAÇÃO “Feliz a nação cujo Deus é o Senhor, e o povo que ele escolheu para sua herança.” Sl 33.12 A Bíblia diz que feliz é a nação cujo Deus é o Senhor. Por outro lado, uma nação que se volta para outros deuses e se curva diante de ídolos está na rota da infelicidade. Vivemos num mundo inclusivista, que abraça todas as religiões como verdadeiras e diz que todos os caminhos levam a Deus. Vivemos numa sociedade pluralista que repudia a verdade absoluta e aceita todas as divindades criadas pelo homem como legítimas. Uma sociedade onde Deus é destronado de sua majestade e os ídolos feitos pela arte e imaginação do homem são adorados como se pudessem salvar alguém. Mas essa prática engana e oprime. A impiedade desemboca na perversão e a idolatria deságua na imoralidade. Uma nação rendida aos ídolos não pode desfrutar da verdadeira felicidade, pois a felicidade pura e genuína está em Deus. Não é feliz a nação que tem muitos deuses e se prostra diante de muitos altares e rende cultos a muitos ídolos. Feliz é a nação cujo Deus é o Senhor. Deus todo-poderoso, sistemas socioeconômicos, líderes políti- cos e formas de governo não foram suficientes para diminuir a maldade de nossa nação. O Senhor é a solução. Por Cristo.
  • 16. Domingo, Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br 13 Março Eclesiastes 2 À PROCURA DA FELICIDADE “No entanto, vi também que isto vem da mão de Deus, pois, sepa- rado deste, quem pode comer ou quem pode alegrar-se? ” Ec 2.24-25 Salomão estava à procura da felicidade. Não obstante ser o homem mais rico, mais famoso e mais cobiçado do seu tempo, ainda estava à procura da felicidade. Em Eclesiastes 2, ele fala que procurou a felicidade na bebida, mas o que encontrou no fundo de uma garrafa foi a ilusão, a vaidade e não a felicidade. Depois, procurou a felicidade na riqueza. Amealhou grandes fortunas. Enriqueceu e acumulou riquezas colossais, mas todo o seu dinheiro não pôde lhe dar a felicidade verdadeira. Bus- cou, então, a felicidade nas aventuras amorosas. Chegou a ter setecentas princesas e trezentas concubinas, mas o que achou nestas aventuras foi só desilusão. Enfim, procurou a felicidade na fama e no sucesso. Tornou-se o homem mais famoso do seu tempo. Conquistou inúmeras medalhas, ergueu muitos troféus, foi aplaudido como um ídolo nacional. Mas, o fim dessa linha de tantos requintes foi a vaidade. A felicidade que ele buscava nas coisas e nas aventuras estava em Deus! Senhor, procurar felicidade longe de ti é um empreendimento frustrante e inútil. É correr atrás do vento. Só há felicidade quando tu fazes parte da vida. Em nome de Jesus. Amém.
  • 17. Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br Êxodo 20 Segunda-feira, 14 Março FELICIDADE DA OBEDIÊNCIA “Honra teu pai e tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o Senhor, teu Deus, te dá.” Ex 20.12 A Palavra de Deus diz que os filhos que honram pai e mãe recebem duas promessas especiais de Deus: vida longa e vida feliz. A felicidade é resultado da obediência. Nenhum filho pode ser feliz sendo um pesadelo para os pais. Nenhuma fi- lha pode construir sua felicidade com o cimento da rebeldia. Os filhos que desobedecem aos pais colhem infortúnio. Os filhos que desonram aos pais colhem tragédias. Muitos filhos encurtam seus dias porque seguem pela estrada escorregadia da desobediência e se envolvem com amizades perniciosas e frequentam lugares perigosos. Muitos filhos se afundam no pântano do desespero e são o desgosto de seus pais porque tapam os ouvidos para escutar os conselhos de seus progeni- tores. Filhos obedientes são filhos felizes. Filhos que honram os pais são filhos que dilatam seus dias na terra. Filhos que obedecem aos pais são filhos que experimentam a verdadeira felicidade. A felicidade está no banquete da obediência e não nos balcões da rebeldia. Grandioso Deus, preciso respeitar mais as autoridades consti- tuídas sobre a minha vida. E que eu comece pela minha casa, honrando e zelando pelos meus pais. Por amor de Cristo. Amém.
  • 18. Terça-feira, Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br 15 Março Salmo 41 FELICIDADE DE PODER AJUDAR “Bem-aventurado o que acode ao necessitado; o Senhor o livra no dia do mal.” Sl 41.1 A Bíblia diz que feliz é o homem que acode ao necessitado. Deus lhe assiste na sua aflição e lhe afofa a cama na hora da enfermidade. A generosidade é o caminho mais curto para uma vida feliz. A felicidade não é governada pelo egoísmo, mas pelo altruísmo. Não encontramos a felicidade quando retemos tudo em nossas mãos, mas quando repartimos com os necessitados o que temos nas mãos. Os generosos emprestam a Deus e Deus a ninguém fica devendo. Os generosos fazem uma semeadura bendita e colhem com abundância os frutos benditos dessa semeadura. Deus mesmo multiplica nossa sementeira para continuarmos semeando com mãos dadivo- sas. Quando socorremos os necessitados, Deus nos assiste na aflição. Quando aliviamos o sofrimento do pobre, Deus afofa a nossa cama na hora da dor. Quando abrimos o coração, as mãos e o bolso para repartir um pouco do que Deus nos deu, encontramos nesse gesto a felicidade. Senhor Deus, a tua palavra diz que oprimir o necessitado é um insulto a ti, e que acolhê-lo significa honrar-te. Quero estar de ouvidos bem abertos ao clamor do aflito. Em nome de Jesus.
  • 19. Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br Filipenses 4 Quarta-feira, 16 Março FELICIDADE É ORDEM DE DEUS “Alegrai-vos sempre no Senhor; outra vez digo: alegrai-vos.” Fl 4.4 Fomos criados para a felicidade. Fomos salvos para a maior de todas as felicidades. A felicidade não é uma opção. É uma ordem de Deus. O apóstolo Paulo, mesmo numa prisão, escreveu aos filipenses: Alegrai-vos sempre no Senhor, outra vez digo, alegrai- vos. A alegria não é uma emoção superficial e passageira, mas a mais profunda felicidade que coexiste com a dor. Paulo diz que devemos nos alegrar sempre. É claro que a vida não é um parque de diversões. Enfrentamos lutas e cruzamos vales escuros. Mas, nossa felicidade não é um bem estar epidérmico e fugaz, mas uma experiência profunda e duradoura. Nossa alegria além de imperativa é também ultracircunstancial. Nossa alegria não depende de circunstâncias. Mas, qual é o núcleo dessa felicidade? Dinheiro? Prazer? Sucesso? Não. Paulo diz: alegrai-vos sempre no Senhor. Jesus é o cerne dessa alegria. Ele é o conteúdo da nossa felicidade. Nossa felicidade não é apenas ausência de coisas ruins nem apenas presença de coisas boas. Nossa felicidade é uma pessoa; nossa felicidade é Jesus! Pai do céu, minhas alegrias ainda estão atreladas às circunstân- cias da vida. Ajuda-me a vivenciar sempre dessa alegria impera- tiva na pessoa de Jesus. Por intermédio dele eu peço. Amém.
  • 20. Quinta-feira, Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br 17 Março Apocalipse 14 FELICIDADE DE MORRER NO SENHOR “Então, ouvi uma voz do céu, dizendo: Escreve: Bem-aventurados os mortos que, desde agora, morrem no Senhor.” Ap 14.13 A morte é o rei dos terrores, pois sempre espalha medo e terror por onde passa, não respeita idade nem posição social. Chega para todos sem distinção. A morte é o último inimigo a ser vencido. Parece algo estranho e paradoxal falar de morte e felicidade ao mesmo tempo. Mas a Bíblia diz: Bem-aventu- rados aqueles que desde agora morrem no Senhor, para que descansem de suas fadigas e suas obras os acompanhem. Não são felizes todos os mortos, mas apenas aqueles que morrem no Senhor. Para esses, a morte não tem a última palavra; a morte já foi vencida. A morte não é um fim trágico, mas um começo glorioso. Morrer no Senhor é descansar das fadigas. Morrer no Senhor é lucro. Morrer no Senhor é deixar o corpo para habitar com o Senhor. Morrer no Senhor é partir para estar com Cristo, o que é incomparavelmente melhor. Aqueles que morrem no Senhor entram imediatamente no gozo do Senhor. Embora tenham sido salvos pela graça, independentemente das obras, levam suas obras para o céu. Deus, autor da vida, para aqueles que estão em Cristo, a morte significa descansar nos seus braços. Por isso não temerei. Quer na vida ou na morte, tu estás comigo. Em nome de Jesus.
  • 21. Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br Março Mateus 5.4 Sexta-feira, 18 FELICIDADE DOS QUE CHORAM “Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados.” Mt 5.4 O mundo valoriza o riso fútil, a gargalhada torpe, os gracejos maliciosos, mas Jesus choca nossa sensibilidade colocando as coisas de ponta-cabeça, de pernas para ar, quando afirmou que felizes são os que choram, porque são esses que serão consolados. Ele fala de um choro doído, como o choro do luto. Que tipo de choro pode dar à luz a felicidade? É o choro pelo pecado. É o choro do arrependimento. É o choro daqueles que reconhecem suas mazelas e buscam desesperadamente o perdão de Deus. A felicidade nasce não das gargalhadas fúteis, mas do choro profundo; não do riso prenhe de malícia, mas das lágrimas da contrição. Não são felizes aqueles que exaltam a si mesmos, mas aqueles que se rendem, quebrantados, conscientes de seus pecados. Não são felizes aqueles que pleiteiam seus direitos, mas aqueles que rogam por misericórdia. São esses que serão conso- lados. São esses que receberão a festa do perdão e se alegrarão no banquete da reconciliação. Senhor, a tua Palavra diz que recolhes as minhas lágrimas no teu odre; e que estão inscritas no teu livro (Sl 56.8). Sei que vês quando choro. Consola-me, pois, ó Pai. Por Cristo.
  • 22. Sábado, Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br 19 Março 1 Timóteo 6 FELICIDADE NA SATISFAÇÃO “Porque nada temos trazido para o mundo, nem coisa alguma podemos levar dele. Tendo sustento e com que nos vestir, estejamos contentes.” 1 Tm 6.7-8 Os livros que ensinam como ficar rico enchem bibliotecas e são consumidos com voracidade. Passa-se a ideia de que o dinheiro pode nos dar segurança e felicidade. Muitos acreditam que o dinheiro é a ponte para a ilha da fantasia, onde mora a felici- dade. Mas, aqueles que querem ficar ricos caem em tentação e cilada e atormentam a si mesmos com muitos flagelos. Muitos se desviaram da fé nessa cobiça desenfreada. O dinheiro em si não é mal, mas o amor do dinheiro é a raiz de todos os males. O apóstolo Paulo diz que a piedade com contentamento é grande fonte de lucro. Tendo o que comer, o que beber e o que vestir, devemos estar contentes. Nossa felicidade e nossa segurança não estão no dinheiro, mas em Deus. Paulo exorta os ricos para não colocarem sua confiança na instabilidade da riqueza, mas em Deus. O dinheiro é bom quando nós o possuímos, mas não quando nos possui. É um bom servo, mas um péssimo patrão e só nos traz felicidade quando o distribuímos com generosidade e não quando o retemos com avareza. Pai providente, me limpa de todo sentimento materialista que gera em mim descontentamento com aquilo que tenho. Quero ser grato e ter a ti como minha verdadeira riqueza. Em Jesus.
  • 23. Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br Mateus 5.9 Domingo, 20 Março FELICIDADE E RECONCILIAÇÃO “Bem-aventurados os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus.” Mt 5.9 Vivemos numa sociedade marcada pela guerra entre as nações e pelos conflitos dentro das famílias. Escasseia-se a paz e agigantam-se as tensões. A violência tomou conta das ruas e as agressões são constantes até dentro dos lares. Vemos, com profunda tristeza, pais lutando contra os filhos e filhos matando seus pais. Nessa sociedade que cava cada vez mais abismos nos relacionamentos, somos chamados a construir pontes de aproximação. Jesus disse que bem-aventurados são os pacificadores e que eles são chamados filhos de Deus. Recebemos de Deus o ministério da reconciliação. Em vez de semear contendas, devemos lutar pelo fim dos conflitos. Em vez de jogar uma pessoa contra a outra, devemos aproximá- las. Em vez de semear a discórdia, devemos trabalhar pela cura dos relacionamentos. É quando somos agentes da paz que encontramos a felicidade. É quando somos pacificadores que somos reconhecidos como filhos de Deus. O monumento da felicidade não é erguido com ódio, mas levantado com a argamassa do amor. Deus de amor, somente a tua graça é capaz de restaurar a paz e trazer perdão. Sei que muitas vezes sofro pela ruína de meus relacionamentos. Ajude-me a ser um pacificador. Por Cristo.
  • 24. Segunda-feira, Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br 21 Março Deuteronômio 33 FELICIDADE MARCA DO CRISTÃO “Feliz és tu, ó Israel! Quem é como tu? Povo salvo pelo Senhor, escudo que te socorre, espada que te dá alteza [...]” Dt 33.29 Moisés antes de concluir o livro de Deuteronômio traz uma palavra ao povo de Israel nestes termos: Feliz és tu ó Israel, quem é como tu, povo salvo pelo Senhor. O povo de Deus é um povo feliz, muito feliz. E feliz por várias razões. É feliz porque foi escolhido por Deus desde a eternidade. É feliz porque é o objeto do cuidado amoroso de Deus em todas as circuns- tâncias. É feliz porque além das bênçãos da graça comum, também, e, sobretudo, é o povo salvo pelo Senhor. A salvação é a maior de todas as dádivas. É um presente de consequências eternas. É um presente caro que nem todo o ouro da terra poderia comprá-lo. Esse presente custou tudo para Deus; custou a vida do seu Filho. Deus nos deu a salvação como um presente gratuito. Nada fazemos para conquistá-lo nem nada temos para merecê-lo. Recebemo-lo gratuitamente. Isso é graça bendita. É favor imerecido. É amor sem igual. A felicidade do povo de Deus decorre dessa verdade maiúscula: somos salvos pelo Senhor! Louvado seja teu nome, ó Senhor Deus, pois a ti pertence a minha salvação, motivo maior e mais excelente da alegria que há em mim. Agradeço-te por tudo. Em nome de Jesus. Amém.
  • 25. Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br Março Apocalipse 21 Terça-feira, 22 FELICIDADE É HERANÇA ETERNA “E lhes enxugará dos olhos toda lágrima, e a morte já não existirá, já não haverá luto, nem pranto, nem dor [...]” Ap 21.4 O livro de Apocalipse fala que a história caminha para uma consumação. O triunfo final será de Deus e do seu povo. Quando as cortinas da história se fecharem, haverá novos céus e nova terra. Então, Deus enxugará dos nossos olhos toda lágrima. O pranto, o luto e a dor não mais existirão. Estare- mos para sempre com o Senhor desfrutando de venturas que nenhum olho viu nem nenhum ouvido ouviu. Receberemos a posse de nossa herança gloriosa. Teremos um corpo de glória e reinaremos eternamente com Cristo. O pecado não mais estará presente em nossa vida, pois no céu nada contaminado entrará. No céu não haverá despedida nem adeus. Lá não ha- verá doença nem cortejo fúnebre. No céu não haverá injustiça nem disputas. Todos os remidos entrarão no paraíso não pelo caminho do mérito, mas pelo portal da graça. Jesus é a única porta de acesso que nos leva a Deus. E é na presença de Deus que há plenitude de alegria e delícias perpetuamente. O céu é lugar de felicidade eterna porque lá estaremos para sempre com o Senhor. Deus de toda eternidade, eu creio pela tua Palavra que um dia todos os meus sofrimentos cessarão e que cada lágrima vertida de meus olhos será enxugada por ti. Em nome de Jesus.
  • 26. Quarta-feira, Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br 23 Março Daniel 5 FELICIDADE COMO MIRAGEM “Naquela mesma noite, foi morto Belsazar, rei dos caldeus.” Dn 5.30 O profeta Daniel registra no seu livro a festa de Belsazar, rei da Babilônia. Aquela foi uma festa cheia de pompa e luxo. Os convidados foram escolhidos a dedo. Era gente da nobreza. Havia muita bebida e muita diversão. Até mesmo os vasos sagrados saqueados do templo de Jerusalém foram trazidos para serem usados naquela festa pagã. Os deuses da Babilônia eram invocados e o Deus de Israel escarnecido naquele banquete do pecado, mas a alegria pro- movida pelo álcool e a felicidade prometida pelo pecado du- ram pouco. Naquela mesma noite, a cidade da Babilônia que parecia inexpugnável estava sendo tomada pelos medo-persas. Naquela mesma noite, o rei com toda a sua glória estava des- tinado à morte. Naquela mesma noite, o julgamento de Deus caiu sobre aquelas pessoas e a alegria da festa transformou-se em desespero fatídico. No banquete do pecado, a festa não dura para sempre, pois a felicidade verdadeira só habita nas tendas da santidade. Senhor, eu não quero buscar alegria a qualquer custo, pois tem consequências amargas. Porque depois de breves momentos de alegria, vem o desespero. Quero estar contigo. Por Jesus.
  • 27. Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br Março Efésios 5 Quinta-feira, 24 FESTA DA FALSA FELICIDADE “E não vos embriagueis com vinho, no qual há dissolução, mas enchei-vos do Espírito.” Ef 5.18 O carnaval é a maior festa popular brasileira. Patrocinada por recursos públicos e promovida pelas autoridades políticas, esta festa atrai milhões de turistas de todo o mundo. Carros alegóricos e desfiles cheios de pompa enchem as avenidas e os sambódromos das grandes cidades. Escolas de samba e trios elétricos desfilam para o delírio de uma multidão sedenta de prazer. O carnaval é a festa das máscaras e do nudismo. É a festa da bebedeira e da embriaguez. O carnaval é o esforço inútil de o homem encon- trar alegria onde só existem as cinzas da frustração. A alegria promovida pelo carnaval tem gosto de enxofre. No palco dessa festa sacrifica-se a decência, estabelece-se a permissividade sem freios e conspira-se contra os valores que devem reger uma família digna. Embaladas por shows alucinantes, multidões pulam e dançam, inspiradas por uma exultação mundana, as pessoas terminam essa festa com o co- ração mais vazio, com a alma mais aflita, com a certeza plena do desgosto de Deus. O carnaval, de fato, é uma festa onde a alegria verdadeira não encontra espaço na passarela. Deus de infinita misericórdia, que a tua boa mão esteja sobre aqueles que querem maquiar suas aflições com drogas, bebi- das e sexo. Dá-lhes razão para viver em Cristo. Nele peço.
  • 28. Sexta-feira, Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br 25 Março Salmo 127 e 128 FELICIDADE DA FAMíLIA UNIDA “Bem-aventurado aquele que teme ao Senhor e anda nos seus caminhos! Do trabalho de tuas mãos comerás, feliz serás, e tudo te irá bem.” Sl 128:1-2 Os salmos 127 e 128 falam dos quatro estágios da família: a família que se fundamenta em Deus; a família que recebe os filhos como herança de Deus; a família que continua unida ao redor de uma mesa, desfrutando do fruto do seu trabalho; e a família que se multiplica, deixando para as gerações futuras uma descendência santa. Não podemos construir nossa felici- dade sobre os escombros da nossa família. Nenhum sucesso compensa o fracasso da família. O maior patrimônio que possuímos é a nossa família. Um casamento feliz vale mais do que fortunas, uma família unida mais do que riquezas. A he- rança do Senhor não são coisas, mas os filhos. O homem feliz é aquele que dedica o melhor do seu tempo para sua família. O homem feliz é aquele que tem espaço na sua agenda para cultivar relacionamentos profundos dentro do lar. O homem feliz é aquele que vê sua esposa como uma oliveira frutífera e seus filhos como rebentos ao redor da mesa. O homem feliz é aquele que tem uma família unida. Pai santo, eu e minha casa queremos desfrutar do teu amor. Dá- nos, pois, mais união, mais alegria, mais carinho, mais fidelidade, mais perdão, mais doçura. Transforma o meu lar. Por Cristo.
  • 29. Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br Lucas 15 Sábado, 26 Março FELICIDADE DO RETORNO AO PAI “porque este meu filho estava morto e reviveu, estava perdido e foi achado. E começaram a regozijar-se.” Lc 15.24 O filho pródigo estava insatisfeito na casa do pai. Pensou que felicidade estava longe, fora dos portões. Tomou a decisão de pedir a herança e partir para curtir as aventuras da vida. No começo, enquanto havia dinheiro no bolso, muitos amigos e muita diversão embalaram suas noites. Ele gastou tudo que ti- nha vivendo dissolutamente. Chegou a fome e os amigos foram embora. Começou a passar necessidades e, por fim, foi parar num chiqueiro cuidando de porcos. A felicidade que buscava longe do pai não passava de uma miragem enganosa. Ele era feliz na casa do pai e não sabia. Agora estava infeliz conscientemente. Foi nesse momento que resolveu voltar para casa e pedir perdão a seu pai. Estava disposto a ser apenas um trabalhador. Mas, para sua surpresa, quando voltou para casa, o pai o esperava e correu ao seu encontro para lhe abraçar, beijar e dar uma grande festa pela sua volta. Aquela foi a festa da reconciliação. Há festa no céu quando um pecador se arrepende. Os anjos celebram sua volta para Deus. Querido Deus, muito obrigado porque já fui alvo dessa festa da reconciliação. Quero louvar-te por Cristo porque só foi possível estar ao teu lado através dele. Por quem agradeço. Amém.
  • 30. Domingo, Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br 27 Março João 10 FELICIDADE DA VIDA ABUNDANTE “O ladrão vem somente para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância.” Jo 10.10 Jesus falou que o propósito de sua vinda ao mundo era nos dar vida e vida em abundância. Diferentemente do ladrão que veio para roubar, matar e destruir, Jesus veio para que experi- mentássemos uma alegria permanente, uma paz duradoura e uma felicidade eterna. Certa feita, durante a Festa dos Taber- náculos, Jesus se levantou em Jerusalém e bradou: “Se alguém tem sede, venha a mim e beba. Quem crer em mim, como diz a Escritura, do seu interior fluirão rios de água viva”. A verdadeira felicidade está em conhecer a Jesus, experimen- tá-lo e fruí-lo. Não se trata de um conhecimento apenas teórico. Não é apenas um assentimento intelectual. Jesus é a água da vida. Precisamos beber dessa água. Quem bebe dessa água nunca mais tem sede. Crer em Jesus, como diz a Escritura, é uma experiência maravilhosa. Dentro de nós brota uma fonte para a vida eterna. Rios de água viva começam a jorrar de dentro de nós e aí, sim, experimentamos uma felicidade pura, abundante, eterna. Senhor, não vou viver aquém do que tu tens preparado para aqueles que te amam. Prometeste abundância de vida. Quero, portanto, me apropriar do teu melhor para mim. Em Cristo.
  • 31. Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br Março Mateus 5.10 Segunda-feira, 28 FELICIDADE DO SOFRIMENTO “Bem-aventurados os perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus.” Mt 5.10 Somos felizes quando choramos pelos nossos próprios pe- cados e quando somos perseguidos pelos pecados dos outros. Jesus concluiu a lista das bem-aventuranças, dizendo: Bem- aventurados os perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino de Deus. Sofrer por causa dos nossos próprios erros deve ser motivo de vergonha; sofrer, porém, por causa da justiça é motivo de grande alegria. Também os profetas que viveram antes de nós suportaram toda sorte de humilhação por causa da justiça. Jesus, de igual modo, foi perseguido por andar por toda a parte fazendo o bem. Semelhantemente, os apóstolos foram duramente perseguidos por viverem em santidade e por pregarem a verdade. O apóstolo Paulo diz que todos aqueles que quiserem viver piedosamente serão perseguidos. Porém, temos a promessa de que a nossa leve e momentânea tribulação produzirá para nós eterno peso de glória e o sofrimento do tempo presente não é para comparar- se com as glórias por vir a serem reveladas em nós. A felici- dade que desfrutamos agora é apenas um prelúdio da nossa felicidade eterna! Deus todo-poderoso, apesar das dificuldades enfrentadas, tenho conseguido desfrutar de paz e felicidade dentro do meu coração. Contigo essa possibilidade existe. Em nome de Jesus.
  • 32. Terça-feira Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br 29 Março Salmo 32 FELICIDADE DO PERDÃO “Bem-aventurado aquele cuja iniquidade é perdoada, cujo pecado é coberto.” Sl 32.1 Muitas pessoas vivem atormentadas pela culpa. Vivem no cabresto do pecado, na masmorra do medo, sem paz na alma. Há aqueles que tentam escapar desse sentimento avassalador, correndo para muitas aventuras. Outros se entregam à bebe- deira e afogam a consciência em dores ainda mais profundas. Na ânsia de buscar uma resposta para a angústia da alma, o homem recorre a filosofias de autoajuda, experiências místicas e frequenta igrejas e mais igrejas. Porém, nenhum rito e nenhuma experiência mística pode aliviar a consciência culpada. Somente o sangue de Jesus pode apagar os nossos pecados e limpar nossa consciência das obras mortas. Somente Jesus pode quebrar os ferrolhos dessa prisão e despedaçar nossas algemas. Somente Jesus pode nos oferecer perdão verdadeiro e felicidade eterna. Buscar o perdão noutra fonte é como cavar uma cisterna rachada, que não tem retém água. A vida está em Jesus. A salvação é uma dádiva de Jesus. O perdão só pode ser encontrado em Jesus. A felicidade é um presente de Jesus. Tuas misericórdias, ó Senhor, são a causa de não sermos consumidos. O teu perdão anula o poder da culpa e do pecado. Louvado sejas, pois em ti há liberdade. Em nome de Jesus.
  • 33. Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br Março Salmo 23 Quarta-feira, 30 FELICIDADE DE TER O SENHOR “Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal algum, porque tu estás comigo [...]” Sl 23.4 A ovelha de Jesus é feliz porque ele é o bom, grande e supre- mo pastor. Ele supre todas as necessidades das suas ovelhas. Ele as conduz aos pastos verdes e às águas tranquilas. Ele as guia pelas veredas da justiça e refrigera-lhes a alma. Jesus é o pastor que caminha com suas ovelhas pelo vale da sombra da morte e as consola com sua vara e com seu cajado. As ovelhas de Jesus têm alegria e honra, pois o Senhor unge sua cabeça com óleo e faz o seu cálice transbordar. Jesus dá às suas ovelhas bondade e misericórdia todos os dias e depois as recebe na glória. As ovelhas de Jesus têm provisão, companhia e segurança eterna. Jesus as protege dos lobos e as protege do mal. Mesmo passando pelos vales mais escuros da vida e enfrentando até mesmo as sombras da morte, as ovelhas de Jesus não precisam temer, pois o seu pastor venceu a morte. Ele já arrancou o aguilhão da morte e nos oferece, agora, de graça, pela fé, uma vida feliz e eterna. Senhor, em ti eu tenho paz a qualquer hora, pois tu estás sem- pre comigo. A certeza de tua presença ao meu lado certifica- me que estou seguro em braço onipotente. Por Cristo.
  • 34. Quinta-feira, Assine o Cada Dia: www.lojalpc.org.br 31 Março 1 Timóteo 1 A FELICIDADE DA ESPERANÇA “Paulo, apóstolo de Cristo Jesus, segundo o mandado de Deus, nosso Salvador, e de Cristo Jesus, esperança nossa.” 1 Tm 1.1 O apóstolo Paulo diz que devemos nos regozijar na espe- rança. A esperança é o farol que ilumina o nosso caminho; é o oxigênio que nos dá sustentação na caminhada; é o cenário belo que miramos no horizonte. A desesperança era uma marca daqueles que não conheciam a Deus. Não devemos viver como aqueles que não têm esperança. Não devemos nos render ao desespero, como se a vida fosse apenas o aqui e o agora. Se a nossa esperança se limitar apenas a esta vida somos os mais infelizes dos homens. Para muitas pessoas, a morte não é o fim da nossa vida. Para esses, o futuro é um cenário sombrio. Nosso futuro, porém, não é incerto. Não caminhamos rumo ao desconhecido. Nosso fim não é um túmulo gelado coberto de pó. O ocaso de nossa vida não é uma noite escura, mas uma manhã cheia de luz. Caminhamos para a glória. Caminhamos para o céu. Caminhamos para a bem-aventurança eterna. Nossa esperança não é uma ilusão, mas uma pessoa. Nossa esperança é Jesus! Eterno Deus, santo e soberano criador, apenas com os olhos fo- cados em Jesus é possível desfrutar de uma esperança que não acaba com o tempo ou na morte. Nele eu agradeço. Amém.
  • 35. Cada dIa, Volume 31, nº 3, Março de 2011. Copyright © LPC Comunica- ções - R. Ambrógio Bisogni, 607 - Jd. Santa Cândida - 13087-547 - Campinas, SP - Brasil. E-mail: cadadia@lpc.org.br. Permitida a reprodução em qualquer meio ou formato desde que citada a fonte. Textos da Bíblia usados nesta versão: ARA. Texto: Hernandes Dias Lopes Revisão: Giuliano Letieri Coccaro Milton Alves Editor: Hernandes Dias Lopes Capa: Lysias Gomes Foto (capa): © Carl Coffman | Dreamstime.com