Estudos CACD Missão Diplomática - História Mundial: Imperialismo

1.040 visualizações

Publicada em

Estudos para o CACD
missaodiplomatica.blogspot.com.br

História Mundial
Europa no final do século XIX
Imperialismo, Nacionalismo, Socialismo

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Estudos CACD Missão Diplomática - História Mundial: Imperialismo

  1. 1. História Mundial Aula 05: 1890 a 1914 Disputas pela Hegemonia Imperialismo
  2. 2. 1 Rivalidades e Transição na Europa 2 Declínio da Inglaterra e Ascensão de novas potências 2.1 Rivalidades e busca por supremacia 2.2 Rivalidades e busca por supremacia 3 Imperialismo 3.1 Imperialismo e Ideologias 3.2 Imperialismo e expansão colonialista 3.3 Imperialismo e política de alianças 3.4 Imperialismo e ascensão dos EUA 4 Nacionalismo 5 Socialismo Aula 05 – 1890 a 1914 Disputas pela hegemonia entre as potência européias
  3. 3. 1. Transição na Europa . Século XIX e a Pax Britannica - Liderança da Inglaterra baseada no equilíbrio de poderes na Europa - Imperialismo “livre-cambista’ (Liberalismo Econômico) no âmbito mundial - Supremacia naval e comercial assegurava “Império Informal”Inglês . Unificação da Alemanha na década de 1870 começa a ameaçar supremacia Inglesa na Europa . Crescente influência internacional dos EUA . Chamada “Belle Epoque” marcada por relativa paz e crescimento da Democracia Liberal como política dominante . Alemanha como contraponto, buscando destaque internacional sem ter que ligar-se ao sistema internacional através da Inglaterra – que conectava a Europa ao mundo e com isso reforçava sua supremacia . Os conflitos latentes entre Alemanha e Inglaterra levaram à I Guerra o que enfraqueceu a supremacia da Europa e abriu espaço para ascensão dos EUA e para a revolução socialista na Rússia Aula 05 – 1890 a 1914 Disputas pela hegemonia entre as potência européias
  4. 4. 2.1 Rivalidades e busca pela supremacia . Itália e Alemanha se unificaram tardiamente, tendo que buscar alternativas para acelerar seu progresso interno . Alemanha tinha na França sua maior rival e estabelece alianças com Áustria e Rússia para isolá-la e conter seus potenciais avanços (política Bismarkiana - 1870 a 1890) . Apesar da Alemanha ter conseguido se tornar uma potência, Inglaterra e Rússia ainda protagonizavam a política mundial – tendo a França como 3ª força e Alemanha com papel secundário . Com a saída de Bismark do governo, o novo Imperador Guilherme II adota política externa mais agressiva e processo de expansão para elevar papel internacional da Alemanha (política Novo Rumo – a partir de 1890) . EUA e Japão também adotam neste período, políticas semelhantes a da Alemanha, em busca de maior protagonismo . Com maior concorrência principalmente da Alemanha e dos EUA, Inglaterra decide adotar política de expansão para África e Ásia a partir de 1880 (política conhecida como Imperialismo) em busca de novos mercados consumidores (principalmente Índia e China) Aula 05 – 1890 a 1914 Disputas pela hegemonia entre as potência européias
  5. 5. 2.2 Rivalidades e busca pela supremacia . EUA também busca supremacia internacional e conta com diferenciais internos - grande mercado interno - rápido desenvolvimento - extensa área a ser explorada - grande fluxo de imigrantes e de capital estrangeiro . Alemanha não conta com mesmas vantagens internas dos EUA e tem na Inglaterra grande concorrente para expansão colonial que se inicia . Alemanha se volta para alternativa de desenvolvimento de poderoso complexo industrial e militar como forma de compensar suas debilidades internas. . Alemanha aprofunda sua aproximação com Áustria deixando espaço para aproximação da França com a Rússia . França consegue assinar acordo secreto com a Rússia de caráter defensivo contra a Tríplice Aliança - Com o acordo, França consegue terminar com seu isolamento e restabelece uma forma de equilíbrio na Europa Aula 05 – 1890 a 1914 Disputas pela hegemonia entre as potência européias
  6. 6. 3.1 Imperialismo e Ideologias . Idéia de “Darwinismo Social” – noção das sociedades européias que justificavam ideologicamente o Imperialismo . O Nacionalismo também teve papel fundamental na expansão Imperialista, encontrando suporte nas idéias de autores como Nietzsche e sua tese sobre “vontade de potência das nações . Defensores da expansão Imperialista defendiam que esta era necessária para elevação do nível de vida dos trabalhadores - muitas lideranças operárias foram convencidas a apoiar o expansionismo, criando assim interesses comuns às burguesias e às classes trabalhadoras Aula 05 – 1890 a 1914 Disputas pela hegemonia entre as potência européias
  7. 7. 3.2 Imperialismo e Expansão Colonialista . Rivalidade Rússia e Inglaterra - Principal rivalidade no início do Imperialismo - que avançavam sobre os territórios Turcos e Ásia Central - Rússia expandia-se por terra e Inglaterra pelo mar e pela Índia - Crescente gravidade dos problemas na Europa levou Rússia e Inglaterra a um acordo para divisão a região em áreas de influências . Partilha da África - partilha resultou numa disputa acirrada que obrigou as potências a estabelecer regras comuns na Conferência de Berlim (1885) - Império Turco recuou no norte da África e as potências européias avançaram - Canal de Suez foi construído por consórcio entre França e Inglaterra (1859/1869) - Imigrantes holandeses (Boers) imigram para interior do sul da África fundando repúblicas independentes o que levou Inglaterra à guerra Anglo-Boer (1899 a 1902) - Maioria das colônias era deficitária mas tinham caráter preventivo para não deixar espaço para potências concorrentes Aula 05 – 1890 a 1914 Disputas pela hegemonia entre as potência européias
  8. 8. 3.3 Imperialismo e políticas de alianças . Expansão da Inglaterra gera rivalidades que a forçam abandonar isolamento e buscar alianças . Inglaterra se inquietava (sempre) com a Rússia, com avanços da França na África e com os avanços dos EUA na China . Inglaterra tenta inicialmente aproximação com Alemanha (para compensar aliança entre Rússia e França) mas crescente rivalidade comercial e a decisão alemã de ampliar poderio militar (naval) inviabilizam aproximação . Inglaterra negocia rivalidades com a França e soluciona problemas coloniais no Marrocos e no Egito . Inglaterra contrária à política Russa nos Bálcãs porém quando Alemanha passa a defender integridade Turca, Rússia e Inglaterra encontram ponto comum de cooperação (Questão do Oriente) . Inglaterra contrária à presença Russa no extremo oriente e apóia Japão (Questão do Extremo Oriente) . China como ponto sensível da política mundial nesta época – interesses das potências e problemas dos “Tratados Desiguais” Aula 05 – 1890 a 1914 Disputas pela hegemonia entre as potência européias
  9. 9. 3.4 Imperialismo e a Ascensão dos EUA, situação nas Américas . Rapidez da emergência da política externa dos EUA no final do século XIX - rápido crescimento econômico força país a projetar-se para fora - preocupação dos EUA quanto à presença dos europeus no Caribe, na América Central e nas Guianas . Guerra Hispano-Americana (1898) – EUA tomam Cuba, Porto Rico e Filipinas da Espanha . EUA promovem independência do Panamá da Colômbia e anexam área do canal do Panamá (1903) - Canal do Panamá concluído pelos americanos em 1914 . “Aliança não escrita” – apoio ao Brasil como forma de contrabalançar influência Inglesa na Argentina - apoio dos EUA ao Brasil articulado pelo Barão do Rio Branco - Cone sul como região mais importante da América do sul – especialmente Argentina . Revolução mexicana como fenômeno latino-americano mais importante na época - Zapata e Pancho Villa lideram guerra civil contra governo ditatorial levando a grandes mudanças políticas e adoção de constituição progressista Aula 05 – 1890 a 1914 Disputas pela hegemonia entre as potência européias
  10. 10. 4 Nacionalismo . 2ª Revolução Industrial - grande crescimento demográfico e concentração urbana - grande avanço nas comunicações e difusão de idéias – imprensa popular acessível - ingresso de grandes contingentes sociais na política - salto na qualidade de vida social - avanços na educação . Educação como ferramenta política - necessidade inerente aos avanços técnico-industriais - meio importante de socialização das massas - instrumento para difusão do Nacionalismo e das idéias Imperialistas colonialistas . Nacionalismo e convergência de interesses das Classes Operárias e da Burguesia - aproximação dos interesses das classes trabalhadoras com os interesses da burguesia - sentimento nacionalista nas lutas contra potências rivais . Nacionalismo e o conflito entre Raças - Pangermanismo, Pan-eslavismo e políticas Anglo-saxônicas - Pangermanismo importante nas crises dos Bálcãs - política austríaca de legitimação da política na região - Pan-Eslavismo como instrumento para Rússia também na região dos Bálcãs como defensora da religião ortodoxa e das minorias eslavas na região Aula 05 – 1890 a 1914 Disputas pela hegemonia entre as potência européias
  11. 11. 5. Socialismo . Organizações sindicais expandiram-se bastante no final do século XIX . I Internacional (Associação Internacional dos Trabalhadores) - Londres 1864 - liderada por Marx e Bakunin, sendo desestruturada e extinta em 1872 . II Internacional - Bruxelas 1889 - mais estruturada e coesa que a I Internacional - baseada em partidos políticos poderosos: - Trabalhista Inglês - Socialistas da França e Itália - Social Democrata na Alemanha, Áustria e Rússia - protagonizada pela disputa entre Marxistas e Anarquistas (Marxistas prevaleceram) - promove greve geral em 1912 como meio de tentar evitar desencadeamento da Guerra iminente . Movimento operário gradativamente adota perfil moderado - chamada “Aristocracia Operária” leva movimento a uma posição mais conservadora, com estratégia de busca da transformação pacífica e gradual do capitalismo - nos anos que antecedem a 1ª Guerra, o movimento operário socialista cresce rapidamente, embora com as posições moderadas da Aristocracia Operária - apesar da posição moderada do movimento operário, a burguesia teme que o movimento socialista estivesse em vias de se tornar uma alternativa concreta ao poder . Na França o socialismo chega a vencer as eleições mas com o início da 1ª guerra não assumem o poder pois Poincaré institui governo congregando todos os partidos Aula 05 – 1890 a 1914 Disputas pela hegemonia entre as potência européias
  12. 12. missaodiplomatica.blogspot.com.br

×