SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 35
DepressãoDepressão
Miriam Elza GorenderMiriam Elza Gorender
2
Importância
A depressão é um transtorno mental comum. No
mundo mais de 350 milhões de pessoas de todas
as idades sofrem de depressão.
É a maior causa de incapacidade do mundo todo e
é um dos maiores fatores para a carga global de
doença.
Mais mulheres são afetadas pela depressão que
homens.
No pior dos casos, pode levar ao suicidio.
Há tratamentos eficazes para a depressão.
Conceito e Diagnóstico
Depressão:
Estado afetivo normal
(tristeza)
Sintoma ou síndrome
Doença(s)
Tristeza Normal
Reação a perda ou adversidade
Valor adaptativo
Sinal de alerta
Luto normal: até 1 a 2 anos
Reação a estímulos ambientais
preservada
Sem inibição psicomotora
Pouca ideação de culpa
LUTO E MELANCOLIA
Relação eu-
mundo
Tempo Causalidad
e
Luto Empobrecimento
do mundo
Limitado Definida
perda
Melancoli
a
Empobrecimento
do eu
Ilimitado ?
TEMPO
Luto fechado – até dois meses
Luto aliviado – até dois anos
Melancolia – indeterminado
Depressão – a partir de duas semanas
O conceito de depressão vem sendo
separado do de tristeza – a depressão
não pode ser igualada a uma tristeza
patológica
CORPORAL E PSÍQUICO
• “humor deprimido ou perda de interesse ou
prazer, durante um período de duas
semanas”, mais quatro sintomas de uma lista
de nove (ou mais três sintomas, se os dois
primeiros estiverem presentes).
• A ênfase nos sintomas físicos: sono, apetite,
anergia, dor somática – transformação em
doença física
As depressões
 Confusão conceitual e achatamento dos diversos
conceitos sob o de depressão
 Medicalização da tristeza
 Dificuldade na procura de tratamento
 Confusão diagnóstica: “Assim, por exemplo, se uma
moça que brigou com o namorado apresentar tristeza e
perda de energia por 15 dias, além de mais três
sintomas, como insônia, perda de energia e capacidade
diminuída de se concentrar, terá preenchido critérios
para “Transtorno Depressivo Maior”. (José Alberto
Del Porto)
Sintoma: relacionado a
Doenças clínicas - valorizar
sintomas psíquicos
Doenças psiquiátricas
Resposta a situações estressantes
Manifestação de conflitos
intrapsíquicos
O que é depressão?
Um continuum que vai de:
Rebaixamento normal do humor
Rebaixamento Anormal do humor
Rebaixamento Anormal do humor e
comprometimento do funcionamento
Depressão Maior
Humor Deprimido e/ou Interesse e Prazer diminuidos e
pelo menos 4 dos abaixo:
 Alteração de Sono
 Alteração de apetite
 Perda de energia e fadiga
 Baixa concentração
 Lentificação ou Agitação
 Pensamentos suicidas ou desesperança
 Sentimentos de desvalia ou culpa
Transtorno depressivo
Tríade clássica: tristeza, culpa, retardo
psico-motor
Atualmente: valorização de sintomas
“somáticos”:
Sono
Apetite
Dor somática
Alteração do ritmo circadiano
Perda de energia
Sintomas psíquicos:
Anedonia, apatia, sentimento de vazio
Perda de “colorido” do mundo
Perda de perspectiva de futuro
Casos graves: delirios, alucinações
Retardo psicomotor
Déficit cognitivo
Concentração, memória, raciocinio
Isolamento social
O que causa depressão?
Vulnerabilidade Genética e Familiar
Eventos de vida e perdas
Ausência de suporte social
Doença Física
Medicação
Perguntas importantes:
No último mês você se sentiu:
Para baixo, deprimido e
desesperançado?
Com pouco interesse ou prazer para
fazer as coisas?
Isso é algo para o qual você gostaria de
receber ajuda?
Avaliação Integral
 Psicológica
 Severidade
 Suicidio/auto agressão
deliberada
 Sintomas de ansiedade
 Duração – cronicidade
 Padrões de Doença
 Alcool / outras drogas
 Sintomas Psicóticos
 Físico:
 Exame e Investigação
Causal
 Comorbidade
 Social
 Dificuldades Sociais
 Ausência de Suporte
Social ou confidentes
 Fatores de
vulnerabilidade
(Background)
 História Familiar
 Antecedentes familiares
Intervenções Sociais
Redes familiares
Grupos locais, voluntários e de auto-
ajuda (ONGS)
Defensoria ou Ministério Públicos
Grupos de Suporte:
Conseguindo Mudanças Ambientais
Positivas
Elevando autoestima e suporte
Mitos sobre depressão
É mau humor ou baixo astral
Vá se distrair que passa
TENHA FORÇA DE VONTADE!
Porque você não se ajuda?
Pare de tomar remédio que você melhora
O remédio vai atacar seu fígado
É muita química para o organismo
Vai ficar dependente
Psiquiatra (ou psicólogo) é para malucos!
Mitos sobre suicídio
 NÃO TEM JEITO DE SABER QUEM VAI “COMETER”
SUICÍDIO
 PERGUNTAR ÀS PESSOAS SOBRE SUICÍDIO IRÁ
AUMENTAR O RISCO
 PESSOAS QUE TEM INTENÇÃO SÉRIA DE SE MATAR
NÃO CONTAM A NINGUÉM
Mitos sobre suicídio
 PESSOAS QUE SE FEREM SÓ QUEREM RECEBER
ATENÇÃO E NÃO TEM RISCO DE SUICÍDIO
 JÁ QUE O DESEMPREGO E A POBREZA SÃO AS
PRINCIPAIS CAUSAS DE SUICÍDIO, NÃO POSSO FAZER
MUITO PARA PREVENÍ-LO
Explorando o risco de suicídio
 Desesperança
É o melhor preditor psicológico único de risco de suícídio
 Quer estar morto
 Planos específicos para suicídio
 Ideias
 Intenções sem planos
 Medidas para prevenir a detecção
 Fatores que tornam o suicídio mais provável
 Fatores que tornam o suicídio menos provável
Perguntas Piloto Úteis
 Você já sentiu que a vida não valia a pena?
 Você já sentiu que preferia escapar de tudo?
 Você já sentiu que poderia fazer algo para se ferir?
Depressão
Depressão

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Depressão Infância e Adolescência
Depressão Infância e AdolescênciaDepressão Infância e Adolescência
Depressão Infância e Adolescência
 
Trabalho sobre depressão
Trabalho sobre depressãoTrabalho sobre depressão
Trabalho sobre depressão
 
Depressão
Depressão Depressão
Depressão
 
Depressão na adolescência
Depressão na adolescênciaDepressão na adolescência
Depressão na adolescência
 
Depressão
DepressãoDepressão
Depressão
 
Depressão
DepressãoDepressão
Depressão
 
Transtornos ansiosos na infância e adolescência
Transtornos ansiosos na infância e adolescênciaTranstornos ansiosos na infância e adolescência
Transtornos ansiosos na infância e adolescência
 
A Depressão
A DepressãoA Depressão
A Depressão
 
Depressão
DepressãoDepressão
Depressão
 
Palestra Depressão e Ansiedade
Palestra Depressão e AnsiedadePalestra Depressão e Ansiedade
Palestra Depressão e Ansiedade
 
Depressão na 3ª idade
Depressão na 3ª idadeDepressão na 3ª idade
Depressão na 3ª idade
 
Transtorno da ansiedade
Transtorno da ansiedadeTranstorno da ansiedade
Transtorno da ansiedade
 
Depressão - Marcelly e Marcilene
Depressão -  Marcelly e MarcileneDepressão -  Marcelly e Marcilene
Depressão - Marcelly e Marcilene
 
Ansiedade na infância
Ansiedade  na  infânciaAnsiedade  na  infância
Ansiedade na infância
 
Depressão na infancia e na adolescencia
Depressão na infancia e na adolescenciaDepressão na infancia e na adolescencia
Depressão na infancia e na adolescencia
 
Saúde emocional da mulher
Saúde emocional da mulherSaúde emocional da mulher
Saúde emocional da mulher
 
Prevenção ao suicídio - Infância e adolescência
Prevenção ao suicídio - Infância e adolescênciaPrevenção ao suicídio - Infância e adolescência
Prevenção ao suicídio - Infância e adolescência
 
Ansiedade
AnsiedadeAnsiedade
Ansiedade
 
Depressão
DepressãoDepressão
Depressão
 
Ansiedade, Depressão & superação
Ansiedade, Depressão & superaçãoAnsiedade, Depressão & superação
Ansiedade, Depressão & superação
 

Semelhante a Depressão

Psicologia na vida adulta
Psicologia na vida adultaPsicologia na vida adulta
Psicologia na vida adultaedi
 
Apresentação de psicologia
Apresentação de psicologiaApresentação de psicologia
Apresentação de psicologiaedi
 
Setembro-Amarelo-Vamos-falar-sobre-suicídio.pptx
Setembro-Amarelo-Vamos-falar-sobre-suicídio.pptxSetembro-Amarelo-Vamos-falar-sobre-suicídio.pptx
Setembro-Amarelo-Vamos-falar-sobre-suicídio.pptxTelma Lima
 
20070825 conversando-sobre-a-depressao
20070825 conversando-sobre-a-depressao20070825 conversando-sobre-a-depressao
20070825 conversando-sobre-a-depressaoIsabel Teixeira
 
20070825 conversando-sobre-a-depressao
20070825 conversando-sobre-a-depressao20070825 conversando-sobre-a-depressao
20070825 conversando-sobre-a-depressaoIsabel Teixeira
 
depresso CUIDADOS.pptx
depresso CUIDADOS.pptxdepresso CUIDADOS.pptx
depresso CUIDADOS.pptxFlvioSegredo
 
Depressão marcelly e marcilene
Depressão   marcelly e marcileneDepressão   marcelly e marcilene
Depressão marcelly e marcilenemahvieira
 
Aulas 10 e 11 Guanambi.pdf
Aulas 10 e 11 Guanambi.pdfAulas 10 e 11 Guanambi.pdf
Aulas 10 e 11 Guanambi.pdfJainnyBeatriz1
 
Visão medico e espirita da depressão
Visão medico e espirita da depressãoVisão medico e espirita da depressão
Visão medico e espirita da depressãoMarcelo Monteiro
 
Depressão e demência no idoso 1
Depressão e demência no idoso 1Depressão e demência no idoso 1
Depressão e demência no idoso 1Ana Lopes
 
Depressão e suicidio seminario
Depressão e suicidio   seminarioDepressão e suicidio   seminario
Depressão e suicidio seminarioFlavio A. Zanetti
 
Palestra Depress O E Melancolia
Palestra Depress O E MelancoliaPalestra Depress O E Melancolia
Palestra Depress O E Melancoliaguestaa6f1b
 
Palestra depressoemelancolia
Palestra depressoemelancoliaPalestra depressoemelancolia
Palestra depressoemelancoliamoreneninha
 
Palestra Depress O E Melancolia
Palestra Depress O E MelancoliaPalestra Depress O E Melancolia
Palestra Depress O E Melancoliaguestaa6f1b
 

Semelhante a Depressão (20)

Depresao
DepresaoDepresao
Depresao
 
Psicologia na vida adulta
Psicologia na vida adultaPsicologia na vida adulta
Psicologia na vida adulta
 
Apresentação de psicologia
Apresentação de psicologiaApresentação de psicologia
Apresentação de psicologia
 
Setembro-Amarelo-Vamos-falar-sobre-suicídio.pptx
Setembro-Amarelo-Vamos-falar-sobre-suicídio.pptxSetembro-Amarelo-Vamos-falar-sobre-suicídio.pptx
Setembro-Amarelo-Vamos-falar-sobre-suicídio.pptx
 
20070825 conversando-sobre-a-depressao
20070825 conversando-sobre-a-depressao20070825 conversando-sobre-a-depressao
20070825 conversando-sobre-a-depressao
 
20070825 conversando-sobre-a-depressao
20070825 conversando-sobre-a-depressao20070825 conversando-sobre-a-depressao
20070825 conversando-sobre-a-depressao
 
depresso CUIDADOS.pptx
depresso CUIDADOS.pptxdepresso CUIDADOS.pptx
depresso CUIDADOS.pptx
 
Não se mate você não morre
Não se mate você não morreNão se mate você não morre
Não se mate você não morre
 
Depressão marcelly e marcilene
Depressão   marcelly e marcileneDepressão   marcelly e marcilene
Depressão marcelly e marcilene
 
Aulas 10 e 11 Guanambi.pdf
Aulas 10 e 11 Guanambi.pdfAulas 10 e 11 Guanambi.pdf
Aulas 10 e 11 Guanambi.pdf
 
Visão medico e espirita da depressão
Visão medico e espirita da depressãoVisão medico e espirita da depressão
Visão medico e espirita da depressão
 
Depressão e demência no idoso 1
Depressão e demência no idoso 1Depressão e demência no idoso 1
Depressão e demência no idoso 1
 
Depressão e suicidio seminario
Depressão e suicidio   seminarioDepressão e suicidio   seminario
Depressão e suicidio seminario
 
Doenças da alma
Doenças da almaDoenças da alma
Doenças da alma
 
Humor Deprimido e Luto
Humor Deprimido e LutoHumor Deprimido e Luto
Humor Deprimido e Luto
 
Depressao no idoso
Depressao no idosoDepressao no idoso
Depressao no idoso
 
Palestra Depress O E Melancolia
Palestra Depress O E MelancoliaPalestra Depress O E Melancolia
Palestra Depress O E Melancolia
 
Palestra depressoemelancolia
Palestra depressoemelancoliaPalestra depressoemelancolia
Palestra depressoemelancolia
 
Palestra Depress O E Melancolia
Palestra Depress O E MelancoliaPalestra Depress O E Melancolia
Palestra Depress O E Melancolia
 
Por que algumas pessoas sofrem de depressão?
Por que algumas pessoas sofrem de depressão? Por que algumas pessoas sofrem de depressão?
Por que algumas pessoas sofrem de depressão?
 

Mais de Miriam Gorender

AULA ABP SETEMBRO AMARELO Miriam Gorender
AULA ABP SETEMBRO AMARELO Miriam GorenderAULA ABP SETEMBRO AMARELO Miriam Gorender
AULA ABP SETEMBRO AMARELO Miriam GorenderMiriam Gorender
 
Transtornos de linhagem dissociativa
Transtornos de linhagem dissociativaTranstornos de linhagem dissociativa
Transtornos de linhagem dissociativaMiriam Gorender
 
Transtornos somatoformes
Transtornos somatoformesTranstornos somatoformes
Transtornos somatoformesMiriam Gorender
 
Transtornos da personalidade (2)
Transtornos da personalidade (2)Transtornos da personalidade (2)
Transtornos da personalidade (2)Miriam Gorender
 
Os usos e limites da psicofarmacologia e o paciente em análise
Os usos e limites da psicofarmacologia e o paciente em análiseOs usos e limites da psicofarmacologia e o paciente em análise
Os usos e limites da psicofarmacologia e o paciente em análiseMiriam Gorender
 
Transtornos de ansiedade
Transtornos de ansiedadeTranstornos de ansiedade
Transtornos de ansiedadeMiriam Gorender
 
Psicopatologia é Diagnóstico
Psicopatologia é DiagnósticoPsicopatologia é Diagnóstico
Psicopatologia é DiagnósticoMiriam Gorender
 

Mais de Miriam Gorender (9)

AULA ABP SETEMBRO AMARELO Miriam Gorender
AULA ABP SETEMBRO AMARELO Miriam GorenderAULA ABP SETEMBRO AMARELO Miriam Gorender
AULA ABP SETEMBRO AMARELO Miriam Gorender
 
Transtornos de linhagem dissociativa
Transtornos de linhagem dissociativaTranstornos de linhagem dissociativa
Transtornos de linhagem dissociativa
 
Transtornos somatoformes
Transtornos somatoformesTranstornos somatoformes
Transtornos somatoformes
 
Transtornos da personalidade (2)
Transtornos da personalidade (2)Transtornos da personalidade (2)
Transtornos da personalidade (2)
 
Os usos e limites da psicofarmacologia e o paciente em análise
Os usos e limites da psicofarmacologia e o paciente em análiseOs usos e limites da psicofarmacologia e o paciente em análise
Os usos e limites da psicofarmacologia e o paciente em análise
 
Transtornos de ansiedade
Transtornos de ansiedadeTranstornos de ansiedade
Transtornos de ansiedade
 
Psicopatologia é Diagnóstico
Psicopatologia é DiagnósticoPsicopatologia é Diagnóstico
Psicopatologia é Diagnóstico
 
Psicoterapias miriam
Psicoterapias miriamPsicoterapias miriam
Psicoterapias miriam
 
Psicopatologia miriam 1
Psicopatologia miriam 1Psicopatologia miriam 1
Psicopatologia miriam 1
 

Último

Enhanced recovery after surgery in neurosurgery
Enhanced recovery  after surgery in neurosurgeryEnhanced recovery  after surgery in neurosurgery
Enhanced recovery after surgery in neurosurgeryCarlos D A Bersot
 
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃOeMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃOMayaraDayube
 
Assistencia de enfermagem no pos anestesico
Assistencia de enfermagem no pos anestesicoAssistencia de enfermagem no pos anestesico
Assistencia de enfermagem no pos anestesicoWilliamdaCostaMoreir
 
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdf
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdfSistema endocrino anatomia humana slide.pdf
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdfGustavoWallaceAlvesd
 
Medicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjd
Medicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjdMedicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjd
Medicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjdClivyFache
 
Amamentação: motricidade oral e repercussões sistêmicas - TCC
Amamentação: motricidade oral e repercussões sistêmicas - TCCAmamentação: motricidade oral e repercussões sistêmicas - TCC
Amamentação: motricidade oral e repercussões sistêmicas - TCCProf. Marcus Renato de Carvalho
 

Último (6)

Enhanced recovery after surgery in neurosurgery
Enhanced recovery  after surgery in neurosurgeryEnhanced recovery  after surgery in neurosurgery
Enhanced recovery after surgery in neurosurgery
 
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃOeMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
 
Assistencia de enfermagem no pos anestesico
Assistencia de enfermagem no pos anestesicoAssistencia de enfermagem no pos anestesico
Assistencia de enfermagem no pos anestesico
 
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdf
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdfSistema endocrino anatomia humana slide.pdf
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdf
 
Medicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjd
Medicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjdMedicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjd
Medicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjd
 
Amamentação: motricidade oral e repercussões sistêmicas - TCC
Amamentação: motricidade oral e repercussões sistêmicas - TCCAmamentação: motricidade oral e repercussões sistêmicas - TCC
Amamentação: motricidade oral e repercussões sistêmicas - TCC
 

Depressão

  • 2. 2 Importância A depressão é um transtorno mental comum. No mundo mais de 350 milhões de pessoas de todas as idades sofrem de depressão. É a maior causa de incapacidade do mundo todo e é um dos maiores fatores para a carga global de doença. Mais mulheres são afetadas pela depressão que homens. No pior dos casos, pode levar ao suicidio. Há tratamentos eficazes para a depressão.
  • 3.
  • 4. Conceito e Diagnóstico Depressão: Estado afetivo normal (tristeza) Sintoma ou síndrome Doença(s)
  • 5. Tristeza Normal Reação a perda ou adversidade Valor adaptativo Sinal de alerta Luto normal: até 1 a 2 anos Reação a estímulos ambientais preservada Sem inibição psicomotora Pouca ideação de culpa
  • 6.
  • 7. LUTO E MELANCOLIA Relação eu- mundo Tempo Causalidad e Luto Empobrecimento do mundo Limitado Definida perda Melancoli a Empobrecimento do eu Ilimitado ?
  • 8. TEMPO Luto fechado – até dois meses Luto aliviado – até dois anos Melancolia – indeterminado Depressão – a partir de duas semanas O conceito de depressão vem sendo separado do de tristeza – a depressão não pode ser igualada a uma tristeza patológica
  • 9.
  • 10. CORPORAL E PSÍQUICO • “humor deprimido ou perda de interesse ou prazer, durante um período de duas semanas”, mais quatro sintomas de uma lista de nove (ou mais três sintomas, se os dois primeiros estiverem presentes). • A ênfase nos sintomas físicos: sono, apetite, anergia, dor somática – transformação em doença física
  • 11. As depressões  Confusão conceitual e achatamento dos diversos conceitos sob o de depressão  Medicalização da tristeza  Dificuldade na procura de tratamento  Confusão diagnóstica: “Assim, por exemplo, se uma moça que brigou com o namorado apresentar tristeza e perda de energia por 15 dias, além de mais três sintomas, como insônia, perda de energia e capacidade diminuída de se concentrar, terá preenchido critérios para “Transtorno Depressivo Maior”. (José Alberto Del Porto)
  • 12. Sintoma: relacionado a Doenças clínicas - valorizar sintomas psíquicos Doenças psiquiátricas Resposta a situações estressantes Manifestação de conflitos intrapsíquicos
  • 13.
  • 14. O que é depressão? Um continuum que vai de: Rebaixamento normal do humor Rebaixamento Anormal do humor Rebaixamento Anormal do humor e comprometimento do funcionamento
  • 15. Depressão Maior Humor Deprimido e/ou Interesse e Prazer diminuidos e pelo menos 4 dos abaixo:  Alteração de Sono  Alteração de apetite  Perda de energia e fadiga  Baixa concentração  Lentificação ou Agitação  Pensamentos suicidas ou desesperança  Sentimentos de desvalia ou culpa
  • 16. Transtorno depressivo Tríade clássica: tristeza, culpa, retardo psico-motor Atualmente: valorização de sintomas “somáticos”: Sono Apetite Dor somática Alteração do ritmo circadiano Perda de energia
  • 17. Sintomas psíquicos: Anedonia, apatia, sentimento de vazio Perda de “colorido” do mundo Perda de perspectiva de futuro Casos graves: delirios, alucinações Retardo psicomotor Déficit cognitivo Concentração, memória, raciocinio Isolamento social
  • 18.
  • 19.
  • 20.
  • 21.
  • 22.
  • 23.
  • 24. O que causa depressão? Vulnerabilidade Genética e Familiar Eventos de vida e perdas Ausência de suporte social Doença Física Medicação
  • 25.
  • 26. Perguntas importantes: No último mês você se sentiu: Para baixo, deprimido e desesperançado? Com pouco interesse ou prazer para fazer as coisas? Isso é algo para o qual você gostaria de receber ajuda?
  • 27. Avaliação Integral  Psicológica  Severidade  Suicidio/auto agressão deliberada  Sintomas de ansiedade  Duração – cronicidade  Padrões de Doença  Alcool / outras drogas  Sintomas Psicóticos  Físico:  Exame e Investigação Causal  Comorbidade  Social  Dificuldades Sociais  Ausência de Suporte Social ou confidentes  Fatores de vulnerabilidade (Background)  História Familiar  Antecedentes familiares
  • 28. Intervenções Sociais Redes familiares Grupos locais, voluntários e de auto- ajuda (ONGS) Defensoria ou Ministério Públicos Grupos de Suporte: Conseguindo Mudanças Ambientais Positivas Elevando autoestima e suporte
  • 29. Mitos sobre depressão É mau humor ou baixo astral Vá se distrair que passa TENHA FORÇA DE VONTADE! Porque você não se ajuda? Pare de tomar remédio que você melhora O remédio vai atacar seu fígado É muita química para o organismo Vai ficar dependente Psiquiatra (ou psicólogo) é para malucos!
  • 30. Mitos sobre suicídio  NÃO TEM JEITO DE SABER QUEM VAI “COMETER” SUICÍDIO  PERGUNTAR ÀS PESSOAS SOBRE SUICÍDIO IRÁ AUMENTAR O RISCO  PESSOAS QUE TEM INTENÇÃO SÉRIA DE SE MATAR NÃO CONTAM A NINGUÉM
  • 31. Mitos sobre suicídio  PESSOAS QUE SE FEREM SÓ QUEREM RECEBER ATENÇÃO E NÃO TEM RISCO DE SUICÍDIO  JÁ QUE O DESEMPREGO E A POBREZA SÃO AS PRINCIPAIS CAUSAS DE SUICÍDIO, NÃO POSSO FAZER MUITO PARA PREVENÍ-LO
  • 32. Explorando o risco de suicídio  Desesperança É o melhor preditor psicológico único de risco de suícídio  Quer estar morto  Planos específicos para suicídio  Ideias  Intenções sem planos  Medidas para prevenir a detecção  Fatores que tornam o suicídio mais provável  Fatores que tornam o suicídio menos provável
  • 33. Perguntas Piloto Úteis  Você já sentiu que a vida não valia a pena?  Você já sentiu que preferia escapar de tudo?  Você já sentiu que poderia fazer algo para se ferir?