Como nós (e nossos alunos)
aprendem melhor
É a nossa atitude no início de uma tarefa difícil, que, mais do que qualquer outra
coisa, vai afetar o seu resultado bem s...
 Exemplos práticos de como aprendemos
melhor
 EnquadramentoTeórico
 Histórico Acadêmico
 Exemplos
 Revisão do conteúd...
1.CONECTE OS NOMES ÀS
FIGURAS
 1. Isaac Newton
 2. William James
 3. Jean-Jacques Rousseau
 A.
 B.
 C.
2.O QUE DIZIA...
1.CONECTE OS NOMES ÀS
FIGURAS
 1 B
 2 A
 3 C
2.O QUE DIZIA CADA CITAÇÃO?
 Se eu vi mais longe , foi por estar de
pé so...
Enquadramento
Teórico
 O aprendizado altera as
propriedades biofísicas do
neurônio
Aprendizado modifica
o cérebro
 neurô...
Enquadramento
Teórico
 O aprendizado reforça as
sinapses
 Assim como com todas as
funções que envolvem sinapses, a
melho...
Histórico
Acadêmico
 Estudo de Bahrick & Phelps (1987)
demonstrou que conhecimento de
uma L2 permanece acessível por um
l...
Exemplos
 Vá devagar
 Divida ideias complicadas em conceitos menores
(um de cada vez)
http://www.muralmosaic.com/Cochran...
Histórico
Acadêmico
 Carpenter, S. K., Pashler, H.,Wixted, J.T., &Vul,
E. (2008) concluíram que ‘ o teste aumentou a
evoc...
Exemplos
 Ao invés de ler um texto várias vezes,
peça aos alunos que fechem seus livros e
perguntem a si mesmos como evoc...
Histórico
Acadêmico
 Robert Bjork(1994), psicólogo da
UCLA, desenvolveu a ideia das
dificuldades desejáveis –
‘condições ...
Histórico
Acadêmico
 Carpenter, S. K., Cepeda, N. J., Rohrer, D., Kang,
S. H. K., & Pashler, H. (2012) defenderam a
abord...
Exemplos
 Ao invés de dar uma unidade
inteira em apenas uma aula,
divida-a ao longo de algumas
aulas.
 espaçamento
das s...
Exemplos
 Alterne conteúdos e varie as
formas de apresentar/engajar
 Apresente questões diferentes
para serem trabalhada...
Aprendizado
neurônios
Reforço
sináptico
L2
Disponível
por longo
tempo
Carga
cognitiva
Efeito doTeste/ Disfluência Cognitiv...
Revisão do Conteúdo
Principal:
Enquadramento
Teórico
Aprendizado
neurônios
sinapses
exercício
prática
Aprendizado
Modifica...
Revisão do
Conteúdo Principal:
Histórico Acadêmico
Vá devagar Divida em
conteúdos menores
Prática com
feedback
Foque
Carga...
Conteúdo
Principal:
Histórico
Acadêmico
Prática de
recuperação
Conteúdo
Principal:
Histórico
Acadêmico
Dificuldades
desejáveis
Conteúdo
Principal:
Histórico
Acadêmico
Repetição
espaçada
CARTÃO DE SAÍDA
 Reflita sobre essa
apresentação. Escolha uma
das frases ao lado e escreva
sua resposta
 Tradução livre ...
 Bahrick, H. P., & Phelphs, E. (1987). Retention of Spanish vocabulary over 8 years. Journal of Experimental
Psychology: ...
 mirelaprof@uol.com.br
 Muito obrigada!
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Como nós (e nossos alunos) aprendemos melhor versão abreviada

393 visualizações

Publicada em

versão abreviada

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
393
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
129
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Como nós (e nossos alunos) aprendemos melhor versão abreviada

  1. 1. Como nós (e nossos alunos) aprendem melhor
  2. 2. É a nossa atitude no início de uma tarefa difícil, que, mais do que qualquer outra coisa, vai afetar o seu resultado bem sucedido. William James Ousarei expor aqui a mais importante, a maior, a mais útil regra de toda a educação? É não ganhar tempo, mas perdê-lo. Jean-Jacques Rousseau Se eu vi mais longe, foi por estar de pé sobre ombros de gigantes. Isaac Newton
  3. 3.  Exemplos práticos de como aprendemos melhor  EnquadramentoTeórico  Histórico Acadêmico  Exemplos  Revisão do conteúdo principal  Avaliação
  4. 4. 1.CONECTE OS NOMES ÀS FIGURAS  1. Isaac Newton  2. William James  3. Jean-Jacques Rousseau  A.  B.  C. 2.O QUE DIZIA CADA CITAÇÃO?  Se eu vi mais______ , foi por estar de ______ sobre ______ de ______  É a nossa ______ no início de uma ______ difícil, que, mais do que qualquer outra coisa, vai ______ o seu ______ bem sucedido  Ousarei expor aqui a mais ______, a maior, a mais ______ regra de toda a ______ ? É não ______ tempo, mas perdê-lo.
  5. 5. 1.CONECTE OS NOMES ÀS FIGURAS  1 B  2 A  3 C 2.O QUE DIZIA CADA CITAÇÃO?  Se eu vi mais longe , foi por estar de pé sobre ombros de gigantes  É a nossa atitudeno início de uma tarefa difícil, que, mais do que qualquer outra coisa, vai afetar o seu resultado bem sucedido  Ousarei expor aqui a mais útil, a maior, a mais importante regra de toda a educação ? É não ganhar tempo, mas perdê-lo.
  6. 6. Enquadramento Teórico  O aprendizado altera as propriedades biofísicas do neurônio Aprendizado modifica o cérebro  neurônios
  7. 7. Enquadramento Teórico  O aprendizado reforça as sinapses  Assim como com todas as funções que envolvem sinapses, a melhor forma de manter e aperfeiçoar o aprendizado é através de exercício e prática.  reforço sináptico Envolvimento sináptico  exercício  prática
  8. 8. Histórico Acadêmico  Estudo de Bahrick & Phelps (1987) demonstrou que conhecimento de uma L2 permanece acessível por um longo tempo (mais de 30 anos).  Estudo de George Miller (The Magical number 7, 1956) analisou números, letras ou símbolos simples. Para fatos e conceitos, a mágica cai para 4 e, ao manipular e combinar esses elementos, a mágica cai para 2 ou 3.  memória de L2 permanece acessível  CargaCognitiva
  9. 9. Exemplos  Vá devagar  Divida ideias complicadas em conceitos menores (um de cada vez) http://www.muralmosaic.com/Cochrane.html  Muitas oportunidades de prática com feedback  Foque em informações relevantes Como lidar com a carga cognitiva Vá ...... Di...... Pra....... Fe....... Fo .......
  10. 10. Histórico Acadêmico  Carpenter, S. K., Pashler, H.,Wixted, J.T., &Vul, E. (2008) concluíram que ‘ o teste aumentou a evocação em termos gerais mais do que a reestudo’ e também que ‘diminuiu o esquecimento mais do que o reestudo.’  Karpicke, J. D. & Roediger, H. L. (2008) reforçaram o papel central da prática de recuperação na consolidação do aprendizado. Essa prática ‘emprega uma ferramenta conhecida – o teste – de uma nova forma: não para avaliar o que os alunos sabem, mas para reforçar o que aprenderam.Toda vez que evocamos uma memória, tornamos-a mais forte e duradoura, de forma que o teste não apenas mede, mas de fato modifica o aprendizado.’ (http://anniemurphypaul.com/2013/09/making-homework-smarter/) • O efeito do teste •Prática de recuperação •Testes reforçam o aprendizado
  11. 11. Exemplos  Ao invés de ler um texto várias vezes, peça aos alunos que fechem seus livros e perguntem a si mesmos como evocar o que acabaram de ler.  Teste para reforçar (foque menos no que foi dado e mais no que foi retido)  prática de recuperação (teste a si mesmo) prática de recuperação (teste para reforçar) 
  12. 12. Histórico Acadêmico  Robert Bjork(1994), psicólogo da UCLA, desenvolveu a ideia das dificuldades desejáveis – ‘condições que incluem dificuldades para o aprendiz— e aparentam retardar o ritmo do aprendizado — podem aumentar a recuperação de longo prazo e sua transferência.’ (www.psychologicalscience.org/index.php/publications/observer/2006/march-06) Dificuldades desejáveis (disfluência cognitiva)  aumenta a recuperação de longo prazo e a transferência LTR & transferência
  13. 13. Histórico Acadêmico  Carpenter, S. K., Cepeda, N. J., Rohrer, D., Kang, S. H. K., & Pashler, H. (2012) defenderam a abordagem espaçada para o aprendizado = dê preferência a sessões menores do mesmo material em um espaço de tempo maior do que a concentrar o estudo das informações em blocos únicos pois as memórias recém adquiridas são voláteis, sujeitas a mudança e perda.  ‘ Ao nos expormos à mesma informação repetidamente ao longo do tempo, temos uma maior fixação da mesma em nossas mentes, o que se dá pelo reforço da representação dessa informação em nossas redes neuronais’. (http://anniemurphypaul.com/2013/09/making-homework-smarter/) •Repetição espaçada: mesmo material/sessões menores •Memórias recém- adquiridas são voláteis, mutáveis e facilmente perdidas •Repetição fixa novas informações
  14. 14. Exemplos  Ao invés de dar uma unidade inteira em apenas uma aula, divida-a ao longo de algumas aulas.  espaçamento das sessões de estudo
  15. 15. Exemplos  Alterne conteúdos e varie as formas de apresentar/engajar  Apresente questões diferentes para serem trabalhadas intercalação
  16. 16. Aprendizado neurônios Reforço sináptico L2 Disponível por longo tempo Carga cognitiva Efeito doTeste/ Disfluência Cognitiva Prática de recuperação Repetição Espaçada Intercalação
  17. 17. Revisão do Conteúdo Principal: Enquadramento Teórico Aprendizado neurônios sinapses exercício prática Aprendizado Modifica o cérebro
  18. 18. Revisão do Conteúdo Principal: Histórico Acadêmico Vá devagar Divida em conteúdos menores Prática com feedback Foque Carga Cognitiva Carga Cognitiva
  19. 19. Conteúdo Principal: Histórico Acadêmico Prática de recuperação
  20. 20. Conteúdo Principal: Histórico Acadêmico Dificuldades desejáveis
  21. 21. Conteúdo Principal: Histórico Acadêmico Repetição espaçada
  22. 22. CARTÃO DE SAÍDA  Reflita sobre essa apresentação. Escolha uma das frases ao lado e escreva sua resposta  Tradução livre a partir do original de ©Martha Kaufeldt 1. Eu recomendaria essa apresentação para ... 2. Notei que ... 3. Uma estratégia que usarei imediatamente é ... 4. O exemplo de que mais gostei foi... 5. Um gráfico que descreva meus pensamentos seria...
  23. 23.  Bahrick, H. P., & Phelphs, E. (1987). Retention of Spanish vocabulary over 8 years. Journal of Experimental Psychology: Learning, Memory, and Cognition, 13(2), 344.  Bjork, R. A. (1994). Memory and metamemory considerations in the training of human beings. In Metcalfe, Janet (Ed); Shimamura, Arthur P. (Ed), (1994). Metacognition: Knowing about knowing. , (pp. 185-205). Cambridge, MA, US:The MIT Press, xiii, 334 pp.  Carpenter, S. K.,Cepeda, N. J., Rohrer, D., Kang, S. H. K., & Pashler, H. (2012). Using spacing to enhance diverse forms of learning: Review of recent research and implications for instruction.Educational Psychology Review, 24, 369-378  Carpenter, S. K., Pashler, H.,Wixted, J.T., &Vul, E. (2008).The effects of tests on learning and forgetting. Memory & Cognition, 36(2), 438-448.  Karpicke, J. D., & Roediger, H. L. (2008).The critical importance of retrieval for learning. Science, 319(5865), 966-968.  Kaufeldt, M. (Ed.). (2009). Begin with the brain: Orchestrating the learner-centered classroom. SAGE.  Miller, G. A. (1956).The magical number seven, plus or minus two: some limits on our capacity for processing information. Psychological review, 63(2), 81.
  24. 24.  mirelaprof@uol.com.br  Muito obrigada!

×