Compreendendo a proposta e planejando a redação

516 visualizações

Publicada em

Slide bem breve, sincretizando as típicas propostas do ENEM, UEPB e vestibulares mais clássicos. Indicado para iniciantes que desejam planejar melhor seu texto de redação.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
516
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Compreendendo a proposta e planejando a redação

  1. 1. Compreendendo a proposta e planejando a redação Ms. Miquéias Vitorino
  2. 2. Com o que preciso me preocupar primeiro? • Procure pelo tema central dos textos introdutórios da proposta • Leia com atenção a proposta e veja o que está sendo solicitado • Faça algumas anotações de ideias e algumas opiniões suas acerca do tema proposto para você formular sua redação • Lembre e anote exemplos do cotidiano e que circularam na mídia sobre o tema, desde que se encaixe na proposta da redação
  3. 3. Planejar é preciso O tempo é seu inimigo na prova, mas não faça nada com pressa. Planeje. Anote.
  4. 4. Como identificar a proposta? • A proposta terá indicações e prescrições bem claras. Vai expor o tema, número máximo de linhas e restrições. • Veja o exemplo:
  5. 5. E os textos motivadores? • Os textos complementares são necessários para ampliar a discussão e as possibilidades de escrita, mas podem confundir o candidato na hora da escolha do tema. O tema deverá ser sempre o da proposta. • Deve-se ter bastante cuidado e não copiar nada dos textos motivadores. Use-os em seu favor. Use as informações.
  6. 6. Vamos à nossa proposta! PROPOSTA DE REDAÇÃO Com base na leitura dos seguintes textos motivadores e nos conhecimentos contruídos ao longo de sua formação, redija um texto dissertativo-argumentativo em norma culta da língua portuguesa sobre o tema A indústria cultural na música brasileira apresentando experiência ou proposta de reflexão sobre o assunto, que respeite os direitos humanos e a diversidade cultural. Selecione, organize e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos e fatos para defesa de seu ponto de vista.
  7. 7. Em pouco tempo estava a polca feita. Corrigiu ainda alguns pontos, quando voltou para jantar: mas já a cantarolava, andando, na rua. Gostou dela; na composição recente e inédita circulava o sangue da paternidade e da vocação. Dois dias depois, foi levá-la ao editor das outras polcas suas, que andariam já por umas trinta. O editor achou-a linda. — Vai fazer grande efeito. Veio a questão do título. Pestana, quando compôs a primeira polca, em 1871, quis dar-lhe um título poético, escolheu este: Pingos de Sol. O editor abanou a cabeça, e disse-lhe que os títulos deviam ser, já de si, destinados à popularidade, ou por alusão a algum sucesso do dia, — ou pela graça das palavras; indicou-lhe dois: A Lei de 28 de Setembro, ou Candongas Não Fazem Festa. — Mas que quer dizer Candongas Não Fazem Festa? perguntou o autor. — Não quer dizer nada, mas populariza-se logo. Pestana, ainda donzel inédito, recusou qualquer das denominações e guardou a polca, mas não tardou que compusesse outra, e a comichão da publicidade levou o a imprimir as duas, com os títulos que ao editor parecessem mais atraentes ou apropriados. Assim se regulou pelo tempo adiante. Machado de Assis. Um homem célebre (excerto)
  8. 8. A produção da indústria cultural é direcionada para o retorno de lucros tendo como base padrões de imagem cultural pré – estabelecida e capazes de conquistar o interesse das massas sem trabalhar o caráter crítico do expectador. Para se manter e conquistar público , a produção cultural não objetiva somente a expressão artística , quando esta planejada sob pretensões profissionais. A expressão tendencial elaborada com elementos artísticos é incluída num produto cultural como forma de diferenciação. A indústria cultural assim como toda indústria está atenta a custos, distribuição e retorno de lucros. Um forte exemplo de indústria cultural é a televisão que apresenta pontos positivos em possuir ótima cobertura geográfica, penetração de público e variedade de conteúdo em vários horários, mas ao mesmo tempo apresenta conteúdos sensacionalistas e que escapam do consciente do expectador, cujo indivíduo possa vir a entrar em estado de alienação. Em outras mídias há o uso do termo “cult”, termo em inglês que significa obras com características específicas e com público direcionado e devoto. A arte em geral , as manifestações histórico – culturais e a identidade de uma região servem como inspiração e conteúdo de obra e produto cultural.Em suma a indústria cultural busca produzir algo que conquiste público e relevância comercial e se ramifique em produtos licenciados. Extraído de http://www.infoescola.com/cultura/industria-cultural/

×