Banco de Desenvolvimento de Angola: Experiência e Perspectivas para o Incentivo à Indústria dos Materiais de Construção
Instituição Financeira Pública de Execução da Política de Desenvolvimento e Investimento do Governo. ASPECTOS INSTITUCIONA...
ASPECTOS INSTITUCIONAIS   Contribuir para acelerar o desenvolvimento equilibrado e sustentável da República de Angola, pro...
ASPECTOS INSTITUCIONAIS   Ser um Banco distinto no mercado, voltado para o financiamento do desenvolvimento de Angola Visão
ASPECTOS INSTITUCIONAIS   Apoiar o desenvolvimento económico e social do País, de um modo diversificado e sustentado, esti...
ASPECTOS INSTITUCIONAIS   Empresários/Produtores angolanos que detenham a maioria do capital e controlo das empresas a ben...
ASPECTOS INSTITUCIONAIS   <ul><li>O BDA é o gestor único do FND - Fundo Nacional de Desenvolvimento que detém recursos ori...
<ul><li>Cadeias Produtivas  - conjunto de todos os elos que integram o complexo produtivo, a montante e a jusante, desde: ...
Intervenção do BDA na Indústria dos Materiais de Construção
<ul><li>A cadeia produtiva da indústria dos materiais de construção objectiva contribuir para a sua reestruturação e desen...
<ul><li>Escassez de recursos humanos qualificados; </li></ul><ul><li>Obsolescência de equipamentos; </li></ul><ul><li>Infr...
<ul><li>Poucas empresas angolanas de distribuição de materiais de construção; </li></ul><ul><li>Materiais de construção lo...
<ul><li>O incentivo à indústria dos materiais de construção, na óptica do BDA, deverá partir desde a criação de produtos b...
<ul><li>6,7%  ao ano em moeda nacional (Kwanzas), a rever periodicamente </li></ul>CONDIÇÕES DE FINANCIAMENTO Taxa de Juro...
O lançamento dos referidos programas tem registado uma reacção positiva por parte do empresariado nacional. Várias são as ...
Até a data, 12 projectos de investimento no valor de cerca de 3,2 bilhões de Kwanzas foram aprovados pelo BDA, o que repre...
INTERVENÇÃO DO BDA NA INDÚSTRIA DOS MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO Em carteira estão ainda por serem aprovados 32 projectos no va...
Perspectivas para o Incentivo à Indústria dos Materiais de Construção
<ul><li>Angola está a viver um bom momento em termos de construção de infra-estruturas, está a levar a cabo um programa ba...
Perspectivas para o Incentivo à Indústria dos Materiais de Construção <ul><li>Como pode o BDA intervir neste e noutros pro...
<ul><li>O relançamento da indústria de materiais de construção, como elemento chave e crítico para o sucesso dos vários Pr...
<ul><li>Reiteramos, que a nossa intervenção, será mais eficaz a medida que o nosso relacionamento com os órgãos do Governo...
OBRIGADO
 
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

PCA 261108.ppt

1.789 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios
  • Seja o primeiro a comentar

PCA 261108.ppt

  1. 2. Banco de Desenvolvimento de Angola: Experiência e Perspectivas para o Incentivo à Indústria dos Materiais de Construção
  2. 3. Instituição Financeira Pública de Execução da Política de Desenvolvimento e Investimento do Governo. ASPECTOS INSTITUCIONAIS Objecto Social
  3. 4. ASPECTOS INSTITUCIONAIS Contribuir para acelerar o desenvolvimento equilibrado e sustentável da República de Angola, proporcionando a criação de emprego e renda, a modernização das estruturas económicas e sociais e o aumento da competitividade Missão
  4. 5. ASPECTOS INSTITUCIONAIS Ser um Banco distinto no mercado, voltado para o financiamento do desenvolvimento de Angola Visão
  5. 6. ASPECTOS INSTITUCIONAIS Apoiar o desenvolvimento económico e social do País, de um modo diversificado e sustentado, estimulando o aumento dos investimentos e da produtividade e o fomento à introdução de novas tecnologias. Objectivo
  6. 7. ASPECTOS INSTITUCIONAIS Empresários/Produtores angolanos que detenham a maioria do capital e controlo das empresas a beneficiar dos recursos. Público-Alvo
  7. 8. ASPECTOS INSTITUCIONAIS <ul><li>O BDA é o gestor único do FND - Fundo Nacional de Desenvolvimento que detém recursos oriundos de: </li></ul><ul><ul><li>5% das receitas globais anuais provenientes da tributação sobre a actividade petrolífera; </li></ul></ul><ul><ul><li>2% das receitas globais anuais provenientes da tributação sobre a actividade Diamantífera. </li></ul></ul>Origem dos Recursos
  8. 9. <ul><li>Cadeias Produtivas - conjunto de todos os elos que integram o complexo produtivo, a montante e a jusante, desde: </li></ul><ul><li>As Instituições de Pesquisa; </li></ul><ul><li>Formação e Capacitação; </li></ul><ul><li>Fornecedores de Insumos e Equipamentos; </li></ul><ul><li>Assistência Técnica e Consultoria; </li></ul><ul><li>Transformação; </li></ul><ul><li>Armazenagem; </li></ul><ul><li>Transporte; </li></ul><ul><li>Comercialização. </li></ul>Financiamento no âmbito de Cadeias Produtivas ASPECTOS INSTITUCIONAIS Filosofia de Financiamento
  9. 10. Intervenção do BDA na Indústria dos Materiais de Construção
  10. 11. <ul><li>A cadeia produtiva da indústria dos materiais de construção objectiva contribuir para a sua reestruturação e desenvolvimento, estimulando a modernização e a sustentabilidade das empresas que operam ou pretendem operar neste ramo. </li></ul><ul><li>O BDA levou a cabo estudos diagnósticos pelo país para constatar ``in loco´´ o estado actual e real da indústria dos materiais de construção. Os resultados obtidos destes revelaram o seguinte: </li></ul>INTERVENÇÃO DO BDA NA INDÚSTRIA DOS MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO
  11. 12. <ul><li>Escassez de recursos humanos qualificados; </li></ul><ul><li>Obsolescência de equipamentos; </li></ul><ul><li>Infra-estruturas degradadas; </li></ul><ul><li>Falta de manutenção; </li></ul><ul><li>Falta de assistência técnica; </li></ul><ul><li>Uso de tecnologia obsoleta; </li></ul><ul><li>Preços exorbitantes e bastante especulativos; </li></ul><ul><li>Materiais de construção de fraca qualidade; </li></ul>INTERVENÇÃO DO BDA NA INDÚSTRIA DOS MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO
  12. 13. <ul><li>Poucas empresas angolanas de distribuição de materiais de construção; </li></ul><ul><li>Materiais de construção locais mais caros do que os importados; </li></ul><ul><li>Rede de comercialização deficiente; </li></ul><ul><li>Pouca diversidade de indústrias de transformação; </li></ul><ul><li>Incumprimento das normas e regulamentos; </li></ul><ul><li>Dificuldades na obtenção de informação sobre os materiais de construção, por parte dos órgãos governamentais que tutelam ou superintendem este segmento (MIND, MINOP, MINGEOL). </li></ul>INTERVENÇÃO DO BDA NA INDÚSTRIA DOS MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO
  13. 14. <ul><li>O incentivo à indústria dos materiais de construção, na óptica do BDA, deverá partir desde a criação de produtos bancários até a formação dos tomadores de crédito. Assim, para dar resposta a estas fragilidades, o Banco de Desenvolvimento de Angola concebeu alguns programas de financiamento, sendo: </li></ul><ul><li>Programa de Financiamento para a produção de Artefactos de Cimento; </li></ul><ul><li>Programa de Financiamento para Produção de Inertes; </li></ul><ul><li>Programa de Financiamento para Indústria Cerâmica; </li></ul><ul><li>Programa de Financiamento para Indústria de Artigos de Borracha e de Matérias Plásticas; </li></ul><ul><li>Programa de Financiamento para Produção de Madeira. </li></ul>INTERVENÇÃO DO BDA NA INDÚSTRIA DOS MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO
  14. 15. <ul><li>6,7% ao ano em moeda nacional (Kwanzas), a rever periodicamente </li></ul>CONDIÇÕES DE FINANCIAMENTO Taxa de Juros Prazo de Financiamento <ul><li>Médio e longo prazo, considerando as seguintes condições </li></ul><ul><li>- Período de carência : até 36 meses; </li></ul><ul><li>- Reembolso do Financiamento : até 10 anos </li></ul>OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS
  15. 16. O lançamento dos referidos programas tem registado uma reacção positiva por parte do empresariado nacional. Várias são as pessoas que consultam ao nosso balcão na tentativa de aceder ao crédito para investimento neste ramo. Constatamos, que parte dos empresários que necessitam de financiamento para investimento em actividades ligadas a este sector, não possuem experiência. INTERVENÇÃO DO BDA NA INDÚSTRIA DOS MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO
  16. 17. Até a data, 12 projectos de investimento no valor de cerca de 3,2 bilhões de Kwanzas foram aprovados pelo BDA, o que representa 47% do valor global, criando 662 novos postos de trabalho. INTERVENÇÃO DO BDA NA INDÚSTRIA DOS MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO 1.800.264,39 140.420.622,42 5 Fábrica de gruas Luanda 5.196.524,33 389.739.550,00 3 Serração de madeira Bengo 4.760.721,70 371.3363292,60 1 Extracção e transporte de madeira Huambo 42.510.345,10 3.293.611.911,23 12 TOTAL 2.302.815,80 179.619.632,21 1 Extracção e tratamento de basalto Kwanza Norte 9.408.000,00 733.824.000,00 Cerâmica 3.756.086,77 292.974.768,00 Inertes 2.713.500,00 211.653.000,00 Cerâmica -tijolo / telhas 300.000,00 23.400.000,00 Artefactos de cimento 6.870.545,87 535.902.578,00 Cerâmica -tijolo / telhas 3.200.000,00 249.600.000,00 Artefactos de plástico/Cofragens 1.904.256,17 142.819.212,60 Inertes / artefactos de cimento 297.630,07 22.322.255,40 2 Carpintaria Cabinda Montante (USD) Montante (AKZ) Número de projectos Finalidade do financiamento Província PROJECTOS APROVADOS
  17. 18. INTERVENÇÃO DO BDA NA INDÚSTRIA DOS MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO Em carteira estão ainda por serem aprovados 32 projectos no valor de 19,5 bilhões de Kwanzas. 249.957.533,94 19.496.687.647,32 Total 32 12.861.739,00 1.003.215.642,00 2 Exploração e Transformação de madeira Uíge 12.808.488,98 999.062.140,44 3 Exploração e Transformação de madeira Moxico 5.000.000,00 390.000.000,00 1 Exploração de inertes Malange 18.666.764,80 1.456.007.654,40 1 Cerâmica Lunda Sul 123.654.036,53 9.645.014.849,34 16 Produção de artefactos de cimento e Outros Luanda 12.706.762,20 991.127.451,60 2 Produção de artefactos de cimento Kwanza Sul 1.121.026,57 87.440.072,46 1 Exploração de inertes Huíla 33.038.121,86 2.576.973.505,08 3 Exploração e transformação de Madeira Huambo 3.872.994,00 302.093.532,00 1 Produção de Chapas Cabinda 15.000.000,00 1.170.000.000,00 1 Indústria Cerâmica Benguela 11.227.600,00 875.752.800,00 1 Indústria Cerâmica Bengo Montante (USD) Montante (AKZ) Número de Projectos Finalidade do Financiamento Províncias Projectos em Carteira
  18. 19. Perspectivas para o Incentivo à Indústria dos Materiais de Construção
  19. 20. <ul><li>Angola está a viver um bom momento em termos de construção de infra-estruturas, está a levar a cabo um programa bastante ambicioso de reabilitação e construção de novas infra-estruturas, com o objectivo de melhorar as condições de vida das populações, mas este programa só terá êxito se tivermos entre outros aspectos uma indústria de materiais de construção nacional, forte e dinâmica capaz de responder a demanda do sector da construção. </li></ul><ul><li>Está em curso um programa para a construção de um milhão de casas num período de 4 anos. É um programa, cujo impacto na vida da população será mais que evidente. Mas cabe-nos fazer-nos a seguinte pergunta: os materiais a empregar nestas casas serão importados ou produzidos localmente? É por isso que nós, BDA, devemos e estamos a intervir, no sentido de ajudarmos a criar uma classe empresarial nacional forte e sensível aos desafios do país. </li></ul><ul><li>As expectativas do BDA estão em consonância com as expectativas do governo. </li></ul>Perspectivas para o Incentivo à Indústria dos Materiais de Construção
  20. 21. Perspectivas para o Incentivo à Indústria dos Materiais de Construção <ul><li>Como pode o BDA intervir neste e noutros programas de forma mais eficaz? </li></ul><ul><li>- Financiando a industria dos materiais de construção mediante a apresentação de projectos viáveis de empresas privadas nacionais; </li></ul><ul><li>- Financiando a montagem e o apetrechamento de empresas angolanas de construção civil e obras públicas; </li></ul><ul><li>- Financiando sob diferentes modalidades a infra-estruturação de novas áreas de urbanização habitacional, industrial e/ou comercial ; </li></ul><ul><li>- Criando e financiando Projectos Tipos nos mais variados ramos; </li></ul><ul><li>- Criando e financiando Projectos Estruturantes; </li></ul><ul><li>- Criando e financiando Distritos Industriais. </li></ul>
  21. 22. <ul><li>O relançamento da indústria de materiais de construção, como elemento chave e crítico para o sucesso dos vários Programas de Reconstrução Nacional passa necessariamente: </li></ul><ul><ul><li>Pela configuração e coordenação de esforços por parte de todos os operadores, sem excepção; </li></ul></ul><ul><ul><li>Pela ampla divulgação dos Planos e Programas do Governo para que os operadores (pequenas, médias e grandes, privadas, públicas, nacionais e estrangeira) saibam em que região e em que magnitude podem investir, por forma a satisfazer as demandas do mercado. </li></ul></ul>Perspectivas para o Incentivo à Indústria dos Materiais de Construção
  22. 23. <ul><li>Reiteramos, que a nossa intervenção, será mais eficaz a medida que o nosso relacionamento com os órgãos do Governo central e locais, com as Associações sócio profissionais, as associações empresariais, for melhorando. Ou seja, neste esforço de reconstrução e desenvolvimento de Angola, todos somos poucos para responder satisfatoriamente aos desafios. Daí que devemos marchar todos de mãos dadas, rumo ao objectivo comum que é o desenvolvimento de Angola. </li></ul>Perspectivas para o Incentivo à Indústria dos Materiais de Construção
  23. 24. OBRIGADO

×