OBSERVATÓRIO DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DE MINAS MINASDATA & BOLSA ELETRÔNICA DE PROJETOS
OBJETIVOS GERAIS <ul><li>Dotar Minas Gerais de um portal para investidores (Bolsa Eletrônica de projetos) </li></ul><ul><l...
INTRODUÇÃO: MEDINDO O PROGRESSO EM RELAÇÃO A UMA MINAS GERAIS MAIS SUSTENTÁVEL <ul><li>É hoje consensual de que melhorar a...
IMPORTÂNCIA : PARA A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E PARA A INICIATIVA PRIVADA Os indicadores e cenários fornecem orientação cruci...
FUNÇÕES:  estruturação, organização e “comercialização” das operações/produtos : <ul><li>DADOS : estimulam as escolhas a s...
Para cumprir estas funções, o observatório ideal deve: <ul><li>Oferecer um valor agregado. Seu papel não é simplesmente cr...
CRITÉRIOS DE SELEÇÃO DE INDICADORES <ul><li>Um indicador deve capturar a essência do problema e ter uma interpretação norm...
PIRÂMIDE DE NÍVEIS DE INDICADORES Hierarquia dos objetivos e medidas a serem monitorados. USUÁRIOS PRODUTOS FORMULADORES  ...
 
OBSERVATÓRIO DO DESENVOLVIMENTO <ul><li>Instituições Provedoras : </li></ul><ul><li>FIEMG/IEL/SEBRAE </li></ul><ul><li>IBG...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Observatorio Do Desenvolvimento

563 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
563
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
23
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Observatorio Do Desenvolvimento

  1. 1. OBSERVATÓRIO DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DE MINAS MINASDATA & BOLSA ELETRÔNICA DE PROJETOS
  2. 2. OBJETIVOS GERAIS <ul><li>Dotar Minas Gerais de um portal para investidores (Bolsa Eletrônica de projetos) </li></ul><ul><li>Criar um Observatório inovador para os tomadores de decisão, gerando cenários de longo prazo para a economia mineira. </li></ul><ul><li>Sistematizar e aprimorar as bases de informações sócio-econômicas de Minas Gerais (Minas-Data) </li></ul>
  3. 3. INTRODUÇÃO: MEDINDO O PROGRESSO EM RELAÇÃO A UMA MINAS GERAIS MAIS SUSTENTÁVEL <ul><li>É hoje consensual de que melhorar a qualidade de vida para as gerações atuais e do futuro não é apenas aumentar a riqueza material. Requer melhorias contínuas a serem desenvolvidas em coesão social e proteção e gestão ambiental . </li></ul><ul><li>Sendo os sistemas social e territorial cada vez mais complexos, e tendo em vista a desejada eficiência da Ação do Estado no seu desenvolvimento, carece essa iniciativa de um nível profundo de planejamento com sentido estratégico, global e integrador de todo o aparelho e suas atividades. </li></ul><ul><li>O progresso frente ao desenvolvimento sustentável não pode ser medido apenas em termos de PIB. A economia, a sociedade e o ambiente são um, e avaliar o progresso requer referência a um conjunto de indicadores mais amplos. </li></ul><ul><li>O desenvolvimento deste conjunto mais amplo de indicadores do desenvolvimento sustentável (IDS) é o que mais importa, dado a pressão crescente de se integrar as metas políticas econômicas, sociais e ambientais dentro de áreas políticas, em níveis setoriais e espaciais diferentes. </li></ul><ul><li>A Agenda 21 (em seu capítulo 40) reconhece a importância dos indicadores em desenvolvimento sustentável, chamando a atenção para a harmonização de esforços para desenvolver estes indicadores a nível nacional, regional e global. </li></ul>
  4. 4. IMPORTÂNCIA : PARA A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E PARA A INICIATIVA PRIVADA Os indicadores e cenários fornecem orientação crucial : <ul><li>Contribuindo para a tomada de decisões estratégicas: ajudam a avaliar opções possíveis na solução de problemas, com estimativas de custos e impactos; subsidiam mudanças de políticas setoriais. </li></ul><ul><li>Traduzindo o conhecimento físico e de ciência social em unidades de informações gerenciáveis na facilitação do processo de tomada de decisão. </li></ul><ul><li>Contribuindo para medir e calibrar o progresso em relação às metas de desenvolvimento sustentável. </li></ul><ul><li>Fazendo previsões, soando o alarme a tempo de retificar ou evitar disfunções ou danos econômicos, sociais e ambientais. (fenômenos não sustentáveis) </li></ul><ul><li>Quantificando os alvos e medindo o progresso e resultados das “respostas” </li></ul><ul><li>Fornecendo informações capazes de gerar um efeito positivo no comportamento da sociedade civil. </li></ul><ul><li>Atuando como ferramentas importantes para comunicar idéias e valores: “ Nós medimos o que valoramos e valoramos o que medimos.” </li></ul>
  5. 5. FUNÇÕES: estruturação, organização e “comercialização” das operações/produtos : <ul><li>DADOS : estimulam as escolhas a serem feitas e permite que dados prioritários em termos de desenvolvimento sustentável sejam identificados. Incita os geradores de dados a adaptar as suas abordagens e suas coletas e sistemas de mensuração; </li></ul><ul><li>ANÁLISE : Indicadores permitem que tendências passadas sejam mensuradas, mudanças possíveis sejam planejadas e fenômenos não sustentáveis sejam melhor avaliados; </li></ul><ul><li>APURAÇÃO : Indicadores ajudam a fixar metas focadas em resultados e/ou progresso de mensuração em relação aos alvos já fixados e a distância para as metas (Indicadores de desempenho); </li></ul><ul><li>RELATAÇÃO : Indicadores geram relatórios mais objetivos e enriquecidos e, portanto, constituem um veículo de comunicação privilegiado. </li></ul><ul><li>BOLSA ELETRÔNICA DE PROJETOS E OPORTUNIDADES </li></ul><ul><li>Ferramenta que disponibiliza e compatibiliza , por meio eletrônico, a oferta de recursos, projetos e oportunidades com a demanda pelos mesmos. </li></ul>
  6. 6. Para cumprir estas funções, o observatório ideal deve: <ul><li>Oferecer um valor agregado. Seu papel não é simplesmente criar dados, mas gerar indicadores, análises e relatórios que conectam os sistemas sócio-econômicos e ecológico com uma abordagem sistêmica e prospectiva capaz de assistir a tomada de decisão Pública e privada; </li></ul><ul><li>Produzir informações confiáveis alicercadas em dados científicos validados; </li></ul><ul><li>Ser capaz de operar ao longo do tempo, o que requer uma âncora institucional sólida que possa garantir a objetividade do trabalho. Para tanto, deve ser investido de independência e de papel e status bem definidos e reconhecidos, com sua própria gestão e órgãos consultivos (conselho de gestão, comitê científico, comitê do usuário...); </li></ul><ul><li>Trabalhar em parceria e atender o princípio da subsidiaridade, desempenhando um papel de catalização , coordenação, processamento e distribuição das informações aos usuários. </li></ul>
  7. 7. CRITÉRIOS DE SELEÇÃO DE INDICADORES <ul><li>Um indicador deve capturar a essência do problema e ter uma interpretação normativa aceitável. </li></ul><ul><li>Um indicador deve ser robusto e estatisticamente validado. </li></ul><ul><li>Um indicador deve ser responsivo às intervenções de políticas, mas não sujeito a manipulação. </li></ul><ul><li>Um indicador deve ser mensurável de forma suficientemente comparável com outros Estados e, tanto quanto possível, a padrões aplicáveis internacionalmente. </li></ul><ul><li>Um indicador deve estar disponível permanentemente e suscetível de revisão. </li></ul><ul><li>A mensuração de um indicador não deve impor aos cidadãos e empresários um peso disproporcional aos seus benefícios. </li></ul>
  8. 8. PIRÂMIDE DE NÍVEIS DE INDICADORES Hierarquia dos objetivos e medidas a serem monitorados. USUÁRIOS PRODUTOS FORMULADORES DE ESTRATÉGIAS FORMULADORES DE POLÍTICAS FORMULADORES DE AÇÕES REVISÃO DE ESTRATÉGIA REVISÕES DE POLÍTICAS ANÁLISES DETALHADAS I Es- tratégia de DS II Desenvolvimento de políticas III Implementação e análise
  9. 10. OBSERVATÓRIO DO DESENVOLVIMENTO <ul><li>Instituições Provedoras : </li></ul><ul><li>FIEMG/IEL/SEBRAE </li></ul><ul><li>IBGE </li></ul><ul><li>FAEMG </li></ul><ul><li>FJP </li></ul><ul><li>IPEAD </li></ul><ul><li>Fecomércio/CDL/AS.Co </li></ul><ul><li>INDI </li></ul><ul><li>BC </li></ul><ul><li>Secretarias de Estado </li></ul><ul><li>Instituição Operadora : </li></ul><ul><li>MINASINVEST </li></ul><ul><li>Instituições Patrocinadoras : </li></ul><ul><li>FIEMG/IEL/SEBRAE </li></ul><ul><li>FAPEMIG </li></ul><ul><li>BDMG </li></ul><ul><li>CEMIG </li></ul><ul><li>Usiminas </li></ul><ul><li>BID </li></ul><ul><li>Petrobras </li></ul><ul><li>Fundações Privadas </li></ul><ul><li>Outras empresas </li></ul>

×