Webquests - Uma aventura na web

2.889 visualizações

Publicada em

Webquests - Uma aventura na web

Publicada em: Educação, Tecnologia
1 comentário
4 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.889
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
350
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
1
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Webquests - Uma aventura na web

  1. 1. Uma aventura na Web Milena Jorge
  2. 2. É um modelo extremamente simples e rico para dimensionar usos educativos da Web. O que é uma WebQuest <ul><li>É uma metodologia de Trabalho de Projecto , que utiliza fundamentalmente recursos da Internet. </li></ul><ul><li>É uma metodologia de Pesquisa na Internet , voltada para o processo educativo, estimulando a pesquisa e pensamento crítico. </li></ul><ul><li>Foi proposto por Bernie Dodge em 1995 e hoje já conta com mais de dez mil páginas na Web, com propostas de professores de diversas partes do mundo. </li></ul>
  3. 3. METODOLOGIA DA WEBQUEST Uma WebQuest desenvolve métodos eficientes para incentivar os alunos a utilizarem as novas tecnologias como ferramenta de maneira a assegurar a aprendizagem intimamente associada ao currículo, fornecendo modelos para associar pesquisa na web e resultado de aprendizagem de uma forma prática e confiável.
  4. 4. <ul><li>A WebQuest deve: </li></ul><ul><li>estar ligado aos currículos; </li></ul><ul><li>substituir uma aula com que não esteja totalmente satisfeito/a; </li></ul><ul><li>fazer bom uso da Web; </li></ul><ul><li>exigir um grau de compreensão que ultrapasse o mero entendimento geral. </li></ul>Porquê optar por uma WebQuest?
  5. 5. <ul><li>Uma das tentações é a de fazer coisas com a tecnologia só porque são giras. </li></ul><ul><li>Depois de passar a novidade muitas vezes fica a interrogação sobre o que aprenderam as crianças com aquela tecnologia. </li></ul><ul><li>É sensato gastar tempo a criar aulas que possam estar ligadas a objectivos identificáveis que outros reconhecem como importantes. A tecnologia não deve dar a volta ao currículo. </li></ul><ul><li>Ao analisar possíveis ideias para fazer um WebQuest , assume-se que o professor conhece bem os currículos. </li></ul>Os currículos
  6. 6. <ul><li>Criar a primeira WebQuest leva bastante tempo. A 2º já vai ser mais rápido e será decerto melhor. </li></ul><ul><li>Sendo assim, para 1º WebQuest deve seleccionar algo que já tenha ensinado antes e com o qual não se sinta satisfeito. </li></ul><ul><li>A WebQuest que planear deve substituir e melhorar alguma coisa, em vez de ser apenas mais um item a juntar a um ano já cheio. </li></ul>As primeiras WebQuests
  7. 7. <ul><li>A Web dá uma dimensão única ao ensino. Ela traz às escolas fontes que não estariam normalmente disponíveis. </li></ul><ul><li>Traz às escolas informação em tempo real que é mais fresca do que o jornal de amanhã. </li></ul><ul><li>Permite imagem colorida, som e animação. A estrutura básica de uma webquest poderia ser feita com montes de livros e de revistas. </li></ul><ul><li>Deve-se escolher, no entanto, um projecto que não possa ser feito só com materiais em papel. Usar material impresso juntamente com a Web é uma grande ideia …mas é bom escolher algo que não possa ser tão bem feito sem o acesso à Web. </li></ul>Usar bem a WEB
  8. 8. <ul><li>Nem tudo o que ensinamos requer uma compreensão profunda. </li></ul><ul><li>Há coisas que se ensinam melhor por ensino directo, porque não há espaço para a criatividade nem há necessidade de síntese, de análise ou de avaliação. </li></ul><ul><li>Os verbos irregulares em português, a tabuada, as definições das partes do discurso não são bons materiais para fazer WebQuests . </li></ul><ul><li>Escolha um conteúdo e um currículo que convide à criatividade, que tenha vários níveis, que possa ter várias interpretações ou que possa ser visto por múltiplas perspectivas. Há que escolher material que leve os alunos a transformar o que vêem em qualquer coisa diferente. </li></ul>Compreensão
  9. 9. Tal como o trabalho de projecto também a WebQuest tem fases bem definidas e procedimentos uniformizadores, que lhe conferem uma estrutura própria. 1º Introdução – contextualiza-se o problema que se quer tratar com a WebQuest ( de onde se parte, porquê, para quê, etc.) 3º Processo – descreve-se aqui o modo como se quer que os alunos realizem a tarefa proposta. Fases 2º Tarefa – especificam-se aqui os objectivos e o que se pretende que os alunos venham a realizar.
  10. 10. Fases 4º Recursos – sugerem-se aqui os recursos, previamente seleccionados pelo professor, especialmente os sites com interesse para o desenvolvimento do tema e respectivos links . 5º Avaliação – apresentam-se grelhas de auto e/ou hetero-avaliação do que se quer observar durante a realização do projecto. Os instrumentos de avaliação devem ser concretos e rigorosos, de modo a que os alunos compreendam bem como vai ser avaliado o seu trabalho.
  11. 11. Fases 6º Conclusão – serve de remate ao projecto; deve colocar um ponto final no desenvolvimento do projecto e fazer novas propostas de novos problemas a levantar. 7º Página do professor e/ou do aluno – com sugestões metodológicas para os docentes que possam vir a utilizar a WebQuest depois de publicado.
  12. 12. WebQuest não exige softwares específicos além dos utilizados geralmente para navegar na rede, produzir páginas, textos e imagens. Isso faz com que seja muito fácil usar a capacidade instalada em cada escola, sem restrição de plataforma ou soluções, centrando a produção de WebQuest na metodologia pedagógica e na formação de docentes. Que software usar?
  13. 13. Uma webQuest pode ser definida como sendo de curto prazo (até uma semana) ou de longo prazo (de uma semana até um mês ou mais). Com a WEBQUEST, trabalha-se em forma de projectos de pesquisa, utilizando a ideia de aprendizagem colaborativa. É um espaço na WEB que irá facilitar e enriquecer o uso da Internet por professores e alunos. Qual a duração de uma Webquest?
  14. 14. <ul><li>Adaptar a vários ambientes de tecnologias </li></ul><ul><li>Diferentes áreas do currículo </li></ul><ul><li>Sistematiza a pesquisa na Web </li></ul>Vantagens
  15. 15. <ul><li>Modernizar modos de fazer educação; </li></ul><ul><li>Garantir acesso a informações autênticas e actualizadas; </li></ul><ul><li>Promover aprendizagem cooperativa; </li></ul><ul><li>Desenvolver habilidades cognitivas; </li></ul><ul><li>Incentivar criatividade; </li></ul><ul><li>Analisar os novos desafios com os quais se defrontará o trabalho do professor com a utilização das novas tecnologias; </li></ul>Objectivos da WebQuest
  16. 16. <ul><li>Investigar novas estratégias na utilização dos recursos oferecidos pela www no meio educativo; </li></ul><ul><li>Promover os alunos a tornarem-se aprendizes activos, solucionadores de problemas, pesquisadores e projectistas; </li></ul><ul><li>Apresentar projectos utilizando a Internet, onde os alunos são responsáveis pela construção do conhecimento; </li></ul><ul><li>Partilhar observações e experiências vividas por outros alunos que utilizam a Internet como ferramenta didáctica nas suas pesquisas, experimentando o poder da multimédia da www. </li></ul>Objectivos... (continuação)
  17. 17. O processo da construção de uma WebQuest, passa por três etapas: Planear - O planeamento é o aspecto pedagógico da elaboração, ou seja, é o momento de definir o conteúdo da WebQuest. É uma etapa de criação, que demanda tempo e reflexão, e não exige o uso do computador. Elaborar uma WebQuest
  18. 18. Elaborar uma WebQuest Formatar - A formatação é o aspecto editorial da elaboração. É o momento de inserir o conteúdo (definido na etapa do planeamento) num gabarito que contém as secções típicas de uma WebQuest: Introdução, Tarefa, Processo, fontes de informação, Avaliação, Conclusão. Nessa etapa, deve-se incluir imagens, rever e dar acabamento na webquest. Publicar - Publicar significa colocar a WebQuest on-line. É o momento de tomar a providência técnica para que a WebQuest possa ser acedida e utilizada pelas pessoas, na Internet. (continuação...)
  19. 19. BIBLIOGRAFIA http://webquest.sdsu.edu/
  20. 20. Bom trabalho ! Milena Jorge

×