As Mulheres da República

1.940 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.940
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
140
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
21
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

As Mulheres da República

  1. 1. As Mulheres da República<br />Trabalho realizado por:<br />João Paulo Ferreira Azevedo – nº13 – 8ºD<br />Joel António – nº14 – 8ºD<br />Ricardo Joel Silva – nº 19 – 8ºD<br />
  2. 2. Carolina Beatriz Ângelo<br /><ul><li>(1877 — 1911) foi uma feminista portuguesa. Nasceu na Guarda, onde frequentou o Liceu. Mais tarde ingressou nas Escolas Politécnica e Médico-Cirúrgica onde terminou o curso de Medicina em 1902.
  3. 3. Médica, lutadora sufragista e fundadora da Associação de Propaganda Feminista, foi a primeira mulher a votar em Portugal e muito possivelmente a primeira mulher europeia a votar por ocasião das eleições da Assembleia Constituinte, em 1911.
  4. 4. O facto de ser viúva permitiu-lhe invocar em tribunal de ser "chefe de família". Por forma a evitar que tal exemplo pudesse ser repetido, a lei foi alterada no ano seguinte, com a especificação de que apenas os chefes de família do sexo masculino poderiam votar.</li></li></ul><li>
  5. 5. Maria de Lurdes Pintasilgo<br /><ul><li>Maria de Lourdes Ruivo da Silva Matos Pintasilgo(Abrantes, 18 de Janeiro de 1930 — Lisboa, 10 de Julho de 2004) foi uma engenheira química, dirigente eclesial e política.
  6. 6. Foi a única mulher que desempenhou o cargo de primeiro-ministro em Portugal, tendo chefiado o V Governo Constitucional, em funções de Julho de 1979 a Janeiro de 1980.
  7. 7. Foi também a segunda mulher primeiro-ministro em toda a Europa, a seguir a MargaretThatcher.
  8. 8. Maria de Lurdes Pintasilgo nasceu na freguesia de São João em Abrantes.
  9. 9. Faleceu a 10 de Julho de 2004 em Lisboa.</li></li></ul><li>
  10. 10. Ilda Pulga<br />Quem serviu de modelo para o busto da República foi uma mulher com uma história desconhecida para a maior parte da população.<br />O seu nome era Ilda Pulga, nascida no ano de 1892, em Arraiolos, no Alentejo. Era filha de um feitor também natural de Arraiolos. Quando tinha entre 10 a13 anos, mudou-se para Lisboa por causa da fome que existia no Alentejo. A jovem Ilda Pulga foi, aos 18 anos, modelo de inspiração para o escultor Simões de Almeida que, a partir dela, criou o busto da República em 5 de Outubro de 1910. <br />Pensa-se que a jovem e a sua família deveriam ter uma mentalidade mais aberta para a época, para se ter prestado a servir de modelo ao escultor. Deduz-se que terá sido uma mulher lindíssima e atrevida também… Era costureira em Lisboa e não deixou descendência.<br />Ilda Pulga veio a falecer aos 101 anos de idade no ano de 1993.<br />
  11. 11.
  12. 12. Conclusão<br />Com este trabalho percebemos que a República não é só composta por homens, pois sem estas e outras mulheres de coragem, talvez a República não tivesse evoluído e sido aperfeiçoada. <br />Gostámos de fazer este trabalho e esperamos que venham mais .<br />

×