áReas metropolitanas de lisboa e do porto

5.402 visualizações

Publicada em

Trabalho sobre a formaçao das áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.402
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
71
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

áReas metropolitanas de lisboa e do porto

  1. 1. Áreas Metropolitanas de Lisboa e do Porto Miguel Silva nº25 11º7
  2. 2. A formação das áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto• O crescimento demográfico e funcional provocou o consequente crescimento das cidades, em geral, e de Lisboa e do Porto, em particular.• Devido à elevada pressão demográfica e funcional existente no interior da cidade surgiu um movimento divergente. Neste movimento é característico que as periferias sejam alvo de uma crescente procura, tanto para construção de habitações como para a implantação de indústrias e serviços.• Deste modo, vão surgindo áreas que constituem importantes bacias de emprego e outras áreas onde, pelo contrário, a função residencial é predominante.
  3. 3. A formação das áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto• Expansão de Aldeias e Vilas.• Elevações a cidade.• Amadora, Almada, Montijo e Odivelas (periferia de Lisboa).• Vila Nova de Gaia, Maia, Matosinhos e Ermesinde (periferia do Porto).• Assim foram formadas as áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto, de modo a reconhecer e a promover ainda mais a existência de uma relação de interdependência e interacção entre as várias cidades de cada área.
  4. 4. Área Metropolitana de Lisboa• 18 municípios da Grande Lisboa e da Península de Setúbal.• 2 819 433 habitantes (2008)• 25% da população portuguesa• 3.3% do território nacional (3.213 km2• 30% das empresas nacionais• 33% do emprego• 36% do PIB nacional
  5. 5. AML• Os municípios que compõem a Área Metropolitana de Lisboa são 18:• Alcochete• Almada• Amadora• Barreiro• Cascais• Lisboa• Loures• Mafra• Moita• Montijo• Odivelas• Oeiras• Palmela• Seixal• Sesimbra• Setúbal• Sintra• Vila Franca de Xira
  6. 6. Área metropolitana do Porto• 16 concelhos• Em 2009 totalizava 1 684 901 habitantes• 2.089 km² de área.• densidade populacional próxima de 1546 hab/km² (2001).
  7. 7. AMP• É constituída pelos seguintes municípios:• Arouca• Espinho• Gondomar• Maia• Matosinhos• Oliveira de Azeméis• Porto• Póvoa de Varzim• Santa Maria da Feira• Santo Tirso• São João da Madeira• Trofa• Vale de Cambra• Valongo• Vila do Conde• Vila Nova de Gaia
  8. 8. PopulaçãoAMP-povoamento disperso-algumas aglomerações urbano-industriais.AML-povoamento mais concentrado-contínuos urbanos (a maioria dascidades da AML constitui umcontínuo urbano centrado emLisboa).-Área urbana central mais vincada-Influência constante com maiordistância.
  9. 9. Decréscimo da População
  10. 10. Movimentos da população
  11. 11. Envelhecimento da População• Uma característica bastante relevante da população das áreas metropolitanas é a sua juventude (como podemos observar no mapa ao lado) e a sua maior instrução/ qualificação, em relação ao resto do país. Isto torna, como é evidente, essas áreas mais competitivas em domínios como por exemplo a tecnologia, a economia ou a inovação cultural.
  12. 12. Deslocalização da População• A deslocação dessa camada da população, referida anteriormente, para as áreas suburbanas, tem várias razões de ser. Eis algumas das insatisfações das pessoas, na AMP, na AML e no resto do país, em relação às grandes cidades.• Estas podem ser algumas das razões que as levam a abandonar os grandes centros urbanos para passar a morar nas áreas periféricas das cidades.
  13. 13. Actividades Económicas• As actividades económicas constituem um excelente indicador do pulsar das cidades. O perfil de especialização, os padrões de localização das empresas e o posicionamento nos mercados internacionais reflectem as oportunidades que as aglomerações urbanas criam às pessoas.
  14. 14. Actividades Económicas na AMLDeste ponto de vista, a área metropolitana de Lisboa tem uma série devantagens únicas ao nível nacional:- capital do país,- principal acumulação geográfica de recursos estratégicos para odesenvolvimento,- atracção de pessoas e actividades qualificadas de outros países,- presença relevante em redes supranacionais de cooperação eintercâmbio.De facto, a área metropolitana de Lisboa representa um pólo deactividade económica e de consumo de valiainternacional, desempenhando um papel fundamental deintermediação entre o nosso país e o mundo. É considerada a maiorconcentração empresarial do país.
  15. 15. Actividades Económicas na AMLDimensão empresarial evidenteem termos de produção:• produtividade por trabalhador quase 30% superior à média do país.Inclusão de cerca de 2.5 milhõesde habitantes:• PIB per capita 45% mais alto do que a média
  16. 16. AMP• Na Área Metropolitana do Porto, existem empresas com um nível organizativo e um nível de competitividade de médias empresas europeias. Algumas destas dispõem até, actualmente, de estruturas próprias de I&D.• A AMP conta ainda com algumas estruturas universitárias de prestígio internacional na área da Investigação, como por exemplo o IBMC e o IPATIMUP.
  17. 17. AMP no Contexto InternacionalAs empresas mais em voga ao nível de valorização e de importância internacional são:• EFACEC• Salvador Caetano• SiemensOutras áreas: - “Clusters” de valorização internacional: as ciências e a economia marítima (através do laboratório CIMAR e da indústria náutica). - Universidades, como a do Minho e a de Aveiro, podem encontrar-se talentosos grupos de investigadores, constituindo suportes importantes na AMP. - Áreas industriais mais tradicionais, como o Calçado, os Têxteis/Vestuário e o Mobiliário
  18. 18. AML vs. AMP vs. Resto do País
  19. 19. Indústria nas Áreas MetropolitanasVantagens:• Complementaridade entre diferentes ramos industriais;• Existência de infrestruturas e serviços diversos;• Disponibilidade de mão-de- obra, quer pouco qualificada, quer especializada;• Acessibilidade aos mercado nacionais e internacionais.Desvantagens:• Crescente Terciarização das áreas metropolitanas e consequente perda de importância da industria.

×