TUMORES DE
DELGADO
Prof. Miguel Koury Filho
EPIDEMIOLOGIA
POSSÍVEIS FATORES DE PROTEÇÃO
• TRÂNSITO INTESTINAL RÁPIDO
• ALTA TAXA DE REPLICAÇÃO DAS CÉLULAS
EPITELIAIS
• MEIO ALCALIN...
FATORES DE RISCO
• SÍNDROMES HEREDITÁRIAS
• DOENÇA CELÍACA
• CIRURGIA BILIAR PRÉVIA
QUADRO CLÍNICO
DIAGNÓSTICO
NEOPLASIAS BENIGNAS
NEOPLASIAS BENIGNAS
LEIOMIOMAS
NEOPLASIAS BENIGNAS
ADENOMAS
ADENOMAS
• Verdadeiros, vilosos ou derivados das glândulas de
Brünner
• 35-55% chance de malignização
20%
30%
50%
Duodeno ...
NEOPLASIAS BENIGNAS
LIPOMAS
NEOPLASIAS MALIGNAS
NEOPLASIAS MALIGNAS
TUMORES CARCINÓIDES
Localização Serotonina
Síndrome
carcinóide
5-HIA
Intestino
anterior
Baixo Raro
Pouco
elevado
Intestino
médio
Alto Alto
Mui...
• Potencial de metastatização
• 10-20% tumores sincrônicos
SÍNDROME CARCINÓIDE
DIAGNÓSTICO
• ÁCIDO 5 HIDROXI INDOLACÉTICO
• CROMOGRANINA A
• TC
TRATAMENTO
• <1 CM SEM COMPROMETIMENTO LOCAL
• RESSECÇÃO SEGMENTAR
• >1 CM OU COMPROMETIMENTO LOCAL
• RESSECÇÃO ALARGADA
•...
NEOPLASIAS MALIGNAS
ADENOCARCINOMA
• SÉTIMA DÉCADA DE VIDA
• DUODENO/JEJUNO/ÍLEO
• RESSECÇÃO COM LIMITES ONCOLÓGICOS
NEOPLASIAS MALIGNAS
LINFOMA
• PRIMÁRIO OU PARTE DE DOENÇA SISTÊMICA
• ÍLEO
• IMUNOSSUPRESSÃO
Tumores de delgado
Tumores de delgado
Tumores de delgado
Tumores de delgado
Tumores de delgado
Tumores de delgado
Tumores de delgado
Tumores de delgado
Tumores de delgado
Tumores de delgado
Tumores de delgado
Tumores de delgado
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Tumores de delgado

451 visualizações

Publicada em

Aula tumores de delgado

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
451
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tumores de delgado

  1. 1. TUMORES DE DELGADO Prof. Miguel Koury Filho
  2. 2. EPIDEMIOLOGIA
  3. 3. POSSÍVEIS FATORES DE PROTEÇÃO • TRÂNSITO INTESTINAL RÁPIDO • ALTA TAXA DE REPLICAÇÃO DAS CÉLULAS EPITELIAIS • MEIO ALCALINO • ALTAS TAXAS DE IgA • PEQUENA FLORA INTESTINAL
  4. 4. FATORES DE RISCO • SÍNDROMES HEREDITÁRIAS • DOENÇA CELÍACA • CIRURGIA BILIAR PRÉVIA
  5. 5. QUADRO CLÍNICO
  6. 6. DIAGNÓSTICO
  7. 7. NEOPLASIAS BENIGNAS
  8. 8. NEOPLASIAS BENIGNAS LEIOMIOMAS
  9. 9. NEOPLASIAS BENIGNAS ADENOMAS
  10. 10. ADENOMAS • Verdadeiros, vilosos ou derivados das glândulas de Brünner • 35-55% chance de malignização 20% 30% 50% Duodeno Jejuno Íleo
  11. 11. NEOPLASIAS BENIGNAS LIPOMAS
  12. 12. NEOPLASIAS MALIGNAS
  13. 13. NEOPLASIAS MALIGNAS TUMORES CARCINÓIDES
  14. 14. Localização Serotonina Síndrome carcinóide 5-HIA Intestino anterior Baixo Raro Pouco elevado Intestino médio Alto Alto Muito elevado Intestino posterior Raro Não Normal
  15. 15. • Potencial de metastatização • 10-20% tumores sincrônicos
  16. 16. SÍNDROME CARCINÓIDE
  17. 17. DIAGNÓSTICO • ÁCIDO 5 HIDROXI INDOLACÉTICO • CROMOGRANINA A • TC
  18. 18. TRATAMENTO • <1 CM SEM COMPROMETIMENTO LOCAL • RESSECÇÃO SEGMENTAR • >1 CM OU COMPROMETIMENTO LOCAL • RESSECÇÃO ALARGADA • RESSECAR METÁSTASES • OCTREOTIDE
  19. 19. NEOPLASIAS MALIGNAS ADENOCARCINOMA
  20. 20. • SÉTIMA DÉCADA DE VIDA • DUODENO/JEJUNO/ÍLEO • RESSECÇÃO COM LIMITES ONCOLÓGICOS
  21. 21. NEOPLASIAS MALIGNAS LINFOMA
  22. 22. • PRIMÁRIO OU PARTE DE DOENÇA SISTÊMICA • ÍLEO • IMUNOSSUPRESSÃO

×