SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 39
Baixar para ler offline
Relações entreRelações entre
o mundo lusófono e o Japãoo mundo lusófono e o Japão
Miguel Yasuyuki HirotaMiguel Yasuyuki Hirota
miguel@ineval.orgmiguel@ineval.org
Valência, 12 de Janeiro de 2018Valência, 12 de Janeiro de 2018
ConteúdoConteúdo
 1: Portugueses no Japão (1543 – 1639)1: Portugueses no Japão (1543 – 1639)
 2: Wenceslau de Moraes (1854 – 1929)2: Wenceslau de Moraes (1854 – 1929)
 3: Imigração japonesa no Brasil (1908 –)3: Imigração japonesa no Brasil (1908 –)
 4: II Guerra Mundial e a sua consequência (1942 –4: II Guerra Mundial e a sua consequência (1942 –
1953)1953)
 5: Imigração brasileira no Japão (1990 –)5: Imigração brasileira no Japão (1990 –)
 6: O mundo lusófono e o Japão hoje6: O mundo lusófono e o Japão hoje
1/6: Portugueses no Japão1/6: Portugueses no Japão
 1543:1543: primeira chegada dosprimeira chegada dos
portugueses, trazendoportugueses, trazendo
mechasmechas
 Francisco Xavier:Francisco Xavier: navarronavarro
jesuitajesuita que viajou na missãoque viajou na missão
portuguesa e chegou para oportuguesa e chegou para o
Japão em 1549Japão em 1549
 Nagasaki / Hirado:Nagasaki / Hirado: PortosPortos
japoneses para o comérciojaponeses para o comércio
com os ibéricoscom os ibéricos
 1582 – 1590:1582 – 1590: Embaixada deEmbaixada de
Tenshô (primeiros japonesesTenshô (primeiros japoneses
que visitaram a Europa)que visitaram a Europa)
 1614:1614: Proibição doProibição do
catolicismocatolicismo
 1639:1639: Expulsão dos ibéricosExpulsão dos ibéricos
JaJapão em 1570pão em 1570
 O Japão estava dividido por diferentes feudosO Japão estava dividido por diferentes feudos
(daimyôs) que concorriam-se para tratar de(daimyôs) que concorriam-se para tratar de
unificar o paísunificar o país
MechaMecha
 Foi aceita pelos feudosFoi aceita pelos feudos quem precisavam de armasquem precisavam de armas
modernasmodernas
Rota de comércio com o JapãoRota de comércio com o Japão
Museu do Oriente, LisboaMuseu do Oriente, Lisboa
 Um passeio para o OrienteUm passeio para o Oriente em Alcântara, Lisboaem Alcântara, Lisboa
Francisco XavierFrancisco Xavier
 Fundador do catolicismo no JapãoFundador do catolicismo no Japão
Hikado (<Picado)Hikado (<Picado)
 Comida típica de Nagasaki de origem portuguesaComida típica de Nagasaki de origem portuguesa
Kasutera (<Castela,Kasutera (<Castela,
Pão-de-Ló japonesa)Pão-de-Ló japonesa)
 Um bolo muito popular no Japão inteiro, masUm bolo muito popular no Japão inteiro, mas
sobre tudo em Nagasakisobre tudo em Nagasaki
Catedral de Urakami (Nagasaki)Catedral de Urakami (Nagasaki)
 A Província de Nagasaki tem a porcentagem mais alta de católicos noA Província de Nagasaki tem a porcentagem mais alta de católicos no
Japão (4% frente ao 0,4 % de promédio nacional)Japão (4% frente ao 0,4 % de promédio nacional)
YasukeYasuke
 Primeiro samurai africanoPrimeiro samurai africano
 Nasceu em Moçambique eNasceu em Moçambique e
foi levado pelos portuguesesfoi levado pelos portugueses
como escravo para o Japãocomo escravo para o Japão
 Nobunaga Oda (feudo maisNobunaga Oda (feudo mais
poderoso até 1582) gostoupoderoso até 1582) gostou
dele e contratou-odele e contratou-o
Embaixada de Tenshô (1582 – 1590)Embaixada de Tenshô (1582 – 1590)
 Quatro meninos japoneses viajaram para a Europa, visitando Lisboa,Quatro meninos japoneses viajaram para a Europa, visitando Lisboa,
Madri e Roma, entre outras cidades italianasMadri e Roma, entre outras cidades italianas
O que os ibéricos deixaramO que os ibéricos deixaram
para o Japãopara o Japão
 Alimentos:Alimentos: Abóbora, batata, batata doce, melancia,Abóbora, batata, batata doce, melancia,
milho, pão-de-ló (kasutera)…milho, pão-de-ló (kasutera)…
 Civilização:Civilização: Óculos, globos terrestres, medicinaÓculos, globos terrestres, medicina
ocidentalocidental
 Vocabulário:Vocabulário: botan (botão), compeito (<confeito),botan (botão), compeito (<confeito),
koppu (copo), pan (pão), tabako (tabaco), tempurakoppu (copo), pan (pão), tabako (tabaco), tempura
(tempero), kappa (<capa, impermeável)(tempero), kappa (<capa, impermeável)
 ““arigatô” não vem de “obrigado”:arigatô” não vem de “obrigado”: Explica-se aExplica-se a
etimologia desta palavra de agradecimento na própriaetimologia desta palavra de agradecimento na própria
língua japonesa (arigataku = difícil de existir)língua japonesa (arigataku = difícil de existir)
 Estudos japonológicos:Estudos japonológicos: Dicionário, Arte da Língoa deDicionário, Arte da Língoa de
Japam (gramática japonesa, por João Rodrigues),Japam (gramática japonesa, por João Rodrigues),
Historia de Japam (Luís Fróis)Historia de Japam (Luís Fróis)
Vocabulário da língVocabulário da língooa de Japama de Japam
 Primeiro dicionário da língua japonesa para ocidentais, traduzido tambémPrimeiro dicionário da língua japonesa para ocidentais, traduzido também
ao castelhano e ao francêsao castelhano e ao francês
26 m26 mártiresártires
 26 mártires (20 japoneses, 4 espanhóis, 1 mexicano e 1 português) executados em 1597 em Nagasaki26 mártires (20 japoneses, 4 espanhóis, 1 mexicano e 1 português) executados em 1597 em Nagasaki
(o catolicismo foi ilegal no Japão entre 1614 e 1873)(o catolicismo foi ilegal no Japão entre 1614 e 1873)
2/6: Wenceslau de Moraes (1854 – 1929)2/6: Wenceslau de Moraes (1854 – 1929)
 Diplomático e literatoDiplomático e literato
portuguêsportuguês
 Veio para o Japão emVeio para o Japão em
1889 e1889 e trabalhou notrabalhou no
Consulado Geral deConsulado Geral de
Portugal em Kobe (1899Portugal em Kobe (1899
– 1913) e depois ficou no– 1913) e depois ficou no
Japão até a morteJapão até a morte
 Namorou com a geishaNamorou com a geisha
Ó-yone e escreveu obrasÓ-yone e escreveu obras
“Ó-yoné e Koharu”,“Ó-yoné e Koharu”,
“Relance d’alma“Relance d’alma
japonesa” etc.japonesa” etc.
Estátua de Moraes em Kobe (Japão)Estátua de Moraes em Kobe (Japão)
 Travessia Cruz do Torel, 4 LisboaTravessia Cruz do Torel, 4 Lisboa
Azulejos em LisboaAzulejos em Lisboa
na casa natal de Moraesna casa natal de Moraes
Avião Vinceslau de Moraes da TAPAvião Vinceslau de Moraes da TAP
 https://www.youtube.com/watch?v=PRvJp-v2AFghttps://www.youtube.com/watch?v=PRvJp-v2AFg
3/6: Imigração japonesa no Brasil3/6: Imigração japonesa no Brasil
3/6: Imigração japonesa no Brasil3/6: Imigração japonesa no Brasil
 Antecedentes:Antecedentes: O Japão já tinha mandadoO Japão já tinha mandado
imigrantes para o Haimigrantes para o Havvaí (1868 – 1908), os EUAaí (1868 – 1908), os EUA
(1890 – 1924), o México (1897 –) e o Peru (1899 –)(1890 – 1924), o México (1897 –) e o Peru (1899 –)
 O Brasil quis aceitar imigrantes japoneses paraO Brasil quis aceitar imigrantes japoneses para
cafezais:cafezais: os primeiros chegaram em 1908 eos primeiros chegaram em 1908 e
ficaram principalmente nos estados de São Pauloficaram principalmente nos estados de São Paulo
e Paranáe Paraná
 Vocabulário brasileiro de origem japonesa:Vocabulário brasileiro de origem japonesa: NikkeiNikkei
(pessoas de origem japonesa), issei / nissei /(pessoas de origem japonesa), issei / nissei /
sansei / yonsei (1ª / 2ª / 3ª / 4ª Geração), shôyusansei / yonsei (1ª / 2ª / 3ª / 4ª Geração), shôyu
(molho de soja)(molho de soja)
 População atual:População atual: aprox. 1.500.000aprox. 1.500.000
Liberdade, São PauloLiberdade, São Paulo
Pavilhão Japonês, São PauloPavilhão Japonês, São Paulo
Praça do Japão, CuritibaPraça do Japão, Curitiba
Soba okinawenseSoba okinawense
Okinawa Campo Grande, MS
4/6: II Guerra Mundial4/6: II Guerra Mundial
 Ruptura diplomática com Portugal e com o BrasilRuptura diplomática com Portugal e com o Brasil
 Com PortugalCom Portugal: O Japão ocupou toda a ilha de: O Japão ocupou toda a ilha de
Timor (Timor Português e Holandês) entre 1942 eTimor (Timor Português e Holandês) entre 1942 e
1945, matando milhares de civis timorenses (mas1945, matando milhares de civis timorenses (mas
os japoneses não atacaram Macau)os japoneses não atacaram Macau)
 Com o BrasilCom o Brasil: O Brasil declarou a guerra contra os: O Brasil declarou a guerra contra os
países aliados (Alemanha, Itália e Japão) em 1942,países aliados (Alemanha, Itália e Japão) em 1942,
proibindo a publicação de jornais que não fossemproibindo a publicação de jornais que não fossem
em português (na época do Getúlio Vargas)em português (na época do Getúlio Vargas)
Consequência da II Guerra MundialConsequência da II Guerra Mundial
 Divisão da comunidade japonesa no BrasilDivisão da comunidade japonesa no Brasil: A falta: A falta
de mídia na língua materna impediu que osde mídia na língua materna impediu que os
nikkeis compreendessem notícias do mundo,nikkeis compreendessem notícias do mundo,
fazendo com que surgissem fanáticos quefazendo com que surgissem fanáticos que
pensavam que o Japão ganhou a Guerra epensavam que o Japão ganhou a Guerra e
matavam os seus próprios compatriotas quematavam os seus próprios compatriotas que
admitiam a derrotaadmitiam a derrota
 Recuperação das relações diplomáticasRecuperação das relações diplomáticas: em 1952: em 1952
com o Brasil e em 1953 com Portugalcom o Brasil e em 1953 com Portugal
 A devastação da pátria fez com que os japonesesA devastação da pátria fez com que os japoneses
no Brasil decidissem ficar alino Brasil decidissem ficar ali: início da integração e: início da integração e
da ascensão dos japoneses na sociedade brasileirada ascensão dos japoneses na sociedade brasileira
 https://www.youtube.com/watch?v=V2pPfwcF1ZIhttps://www.youtube.com/watch?v=V2pPfwcF1ZI
5/6: Imigração brasileira no Japão5/6: Imigração brasileira no Japão
5/6: Imigração brasileira no Japão5/6: Imigração brasileira no Japão
 Modificação da Lei Japonesa de EstrangeirosModificação da Lei Japonesa de Estrangeiros
(1990)(1990): facilita a emissão de vistos de trabalho: facilita a emissão de vistos de trabalho
para filhos e netos dos cidadãos japoneses >para filhos e netos dos cidadãos japoneses >
imigração massiva de brasileirosimigração massiva de brasileiros parapara o Japão poro Japão por
motivos económicos, trabalhando nas fábricasmotivos económicos, trabalhando nas fábricas
(350.000 brasileiros no Japão no apogeu)(350.000 brasileiros no Japão no apogeu)
 Dificuldade da integração dos brasileiros naDificuldade da integração dos brasileiros na
sociedade japonesasociedade japonesa: língua, costume, prejuízo e: língua, costume, prejuízo e
discriminaçãodiscriminação
 Províncias japonesas com alta concentração deProvíncias japonesas com alta concentração de
brasileirosbrasileiros: Aichi, Shizuoka, Mie, Gunma, Shiga, Gifu: Aichi, Shizuoka, Mie, Gunma, Shiga, Gifu
5/6: Imigração brasileira no Japão5/6: Imigração brasileira no Japão
Um cartaz em portuguêsUm cartaz em português
6/6: O mundo lusófono e6/6: O mundo lusófono e
o Japão hojeo Japão hoje
 Simpatia geral no Brasil para os japonesesSimpatia geral no Brasil para os japoneses: vários: vários
eventos do Centenário da Imigração Japonesaeventos do Centenário da Imigração Japonesa
(2008), Parque Centenário da Imigração Japonesa(2008), Parque Centenário da Imigração Japonesa
em Moji das Cruzes (SP) e Curitiba (PR)em Moji das Cruzes (SP) e Curitiba (PR)
 Afição no Japão pela música / dançaAfição no Japão pela música / dança: fado e bossa: fado e bossa
nova, Asakusa Samba Carnival (Tóquionova, Asakusa Samba Carnival (Tóquio, desde, desde
19811981))
 Animé e mangaAnimé e manga: Captain Tsubasa (em: Captain Tsubasa (em
homenagem ao Brasil)homenagem ao Brasil)
 O Japão é observador associado da CPLPO Japão é observador associado da CPLP
 Cooperação Internacional do JapãoCooperação Internacional do Japão: A JICA em: A JICA em
Angola, Brasil, Moçambique, Timor-LesteAngola, Brasil, Moçambique, Timor-Leste
 https://www.youtube.com/watch?v=jCByvIhk2nEhttps://www.youtube.com/watch?v=jCByvIhk2nE
Hideko Tsukida (1951 – 2017)Hideko Tsukida (1951 – 2017)
 https://www.youtube.com/watch?v=D6nSPW3kLjMhttps://www.youtube.com/watch?v=D6nSPW3kLjM
Lisa Ono (1962 –)Lisa Ono (1962 –)
 https://www.youtube.com/watch?v=x0sqWhq3gWUhttps://www.youtube.com/watch?v=x0sqWhq3gWU
Asakusa Samba Carnival (Tóquio)Asakusa Samba Carnival (Tóquio)
 https://www.youtube.com/watch?v=n5eivbGsdnkhttps://www.youtube.com/watch?v=n5eivbGsdnk
Centenário da Imigração JaponesaCentenário da Imigração Japonesa
no Brasil (18/06/2008)no Brasil (18/06/2008)
 O Japão é observador associado desde 2014O Japão é observador associado desde 2014
Países da CPLPPaíses da CPLP
Obrigado pela sua atençãoObrigado pela sua atenção
Miguel Yasuyuki HirotaMiguel Yasuyuki Hirota
miguel@ineval.orgmiguel@ineval.org
Valência, 12 de Janeiro de 2018Valência, 12 de Janeiro de 2018

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Relação entre o mundo lusófono e o Japão PORT

A Cultura Pop Japonesa No Contexto Da Cibercultura Giovana S Carlos
A Cultura Pop Japonesa No Contexto Da Cibercultura Giovana S CarlosA Cultura Pop Japonesa No Contexto Da Cibercultura Giovana S Carlos
A Cultura Pop Japonesa No Contexto Da Cibercultura Giovana S CarlosGiovana S. Carlos
 
TCC Artes Visuais, trabalho de conclusão de curso
TCC Artes Visuais, trabalho de conclusão de cursoTCC Artes Visuais, trabalho de conclusão de curso
TCC Artes Visuais, trabalho de conclusão de cursoFernando Ricardo Max
 
( Espiritismo) # - antenor de souza - como surgiram as semanas espiritas no...
( Espiritismo)   # - antenor de souza - como surgiram as semanas espiritas no...( Espiritismo)   # - antenor de souza - como surgiram as semanas espiritas no...
( Espiritismo) # - antenor de souza - como surgiram as semanas espiritas no...Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Slidejapo 111011184021-phpapp01
Slidejapo 111011184021-phpapp01Slidejapo 111011184021-phpapp01
Slidejapo 111011184021-phpapp01Higor Castro
 
Jb news informativo nr. 2306
Jb news   informativo nr. 2306Jb news   informativo nr. 2306
Jb news informativo nr. 2306JB News
 
Jb news informativo nr. 2306
Jb news   informativo nr. 2306Jb news   informativo nr. 2306
Jb news informativo nr. 2306JB News
 
íCones da literatura angolana
íCones da literatura angolanaíCones da literatura angolana
íCones da literatura angolanaYuri Anacleto
 
Revisão - História da Arte Brasileira
Revisão - História da Arte BrasileiraRevisão - História da Arte Brasileira
Revisão - História da Arte Brasileiraescola
 
António Lopes Ribeiro
António Lopes RibeiroAntónio Lopes Ribeiro
António Lopes RibeiroRui Sá
 
Imigração Japonesa no Brasil-Prof.Altair Aguilar.
Imigração Japonesa no Brasil-Prof.Altair Aguilar.Imigração Japonesa no Brasil-Prof.Altair Aguilar.
Imigração Japonesa no Brasil-Prof.Altair Aguilar.Altair Moisés Aguilar
 
O homem do Sitio do Pica Pau Amarelo
O homem do Sitio do Pica Pau AmareloO homem do Sitio do Pica Pau Amarelo
O homem do Sitio do Pica Pau Amareloletiprenda
 
Memorial tfg
Memorial tfgMemorial tfg
Memorial tfgnah86
 
Jb news informativo nr. 2178
Jb news   informativo nr. 2178Jb news   informativo nr. 2178
Jb news informativo nr. 2178JB News
 
Jb news informativo nr. 0223
Jb news   informativo nr. 0223Jb news   informativo nr. 0223
Jb news informativo nr. 0223JB News
 
Jb news informativo nr. 0231
Jb news   informativo nr. 0231Jb news   informativo nr. 0231
Jb news informativo nr. 0231JB News
 
Jb news informativo nr. 0117
Jb news   informativo nr. 0117Jb news   informativo nr. 0117
Jb news informativo nr. 0117JB News
 
Jb news informativo nr. 1237
Jb news   informativo nr. 1237Jb news   informativo nr. 1237
Jb news informativo nr. 1237JBNews
 

Semelhante a Relação entre o mundo lusófono e o Japão PORT (20)

A Cultura Pop Japonesa No Contexto Da Cibercultura Giovana S Carlos
A Cultura Pop Japonesa No Contexto Da Cibercultura Giovana S CarlosA Cultura Pop Japonesa No Contexto Da Cibercultura Giovana S Carlos
A Cultura Pop Japonesa No Contexto Da Cibercultura Giovana S Carlos
 
TCC Artes Visuais, trabalho de conclusão de curso
TCC Artes Visuais, trabalho de conclusão de cursoTCC Artes Visuais, trabalho de conclusão de curso
TCC Artes Visuais, trabalho de conclusão de curso
 
( Espiritismo) # - antenor de souza - como surgiram as semanas espiritas no...
( Espiritismo)   # - antenor de souza - como surgiram as semanas espiritas no...( Espiritismo)   # - antenor de souza - como surgiram as semanas espiritas no...
( Espiritismo) # - antenor de souza - como surgiram as semanas espiritas no...
 
Slidejapo 111011184021-phpapp01
Slidejapo 111011184021-phpapp01Slidejapo 111011184021-phpapp01
Slidejapo 111011184021-phpapp01
 
Jb news informativo nr. 2306
Jb news   informativo nr. 2306Jb news   informativo nr. 2306
Jb news informativo nr. 2306
 
Jb news informativo nr. 2306
Jb news   informativo nr. 2306Jb news   informativo nr. 2306
Jb news informativo nr. 2306
 
íCones da literatura angolana
íCones da literatura angolanaíCones da literatura angolana
íCones da literatura angolana
 
Revisão - História da Arte Brasileira
Revisão - História da Arte BrasileiraRevisão - História da Arte Brasileira
Revisão - História da Arte Brasileira
 
António Lopes Ribeiro
António Lopes RibeiroAntónio Lopes Ribeiro
António Lopes Ribeiro
 
Conoscere l'Italia
Conoscere l'ItaliaConoscere l'Italia
Conoscere l'Italia
 
Imigração Japonesa no Brasil-Prof.Altair Aguilar.
Imigração Japonesa no Brasil-Prof.Altair Aguilar.Imigração Japonesa no Brasil-Prof.Altair Aguilar.
Imigração Japonesa no Brasil-Prof.Altair Aguilar.
 
O homem do Sitio do Pica Pau Amarelo
O homem do Sitio do Pica Pau AmareloO homem do Sitio do Pica Pau Amarelo
O homem do Sitio do Pica Pau Amarelo
 
Memorial tfg
Memorial tfgMemorial tfg
Memorial tfg
 
Jb news informativo nr. 2178
Jb news   informativo nr. 2178Jb news   informativo nr. 2178
Jb news informativo nr. 2178
 
Jb news informativo nr. 0223
Jb news   informativo nr. 0223Jb news   informativo nr. 0223
Jb news informativo nr. 0223
 
Jb news informativo nr. 0231
Jb news   informativo nr. 0231Jb news   informativo nr. 0231
Jb news informativo nr. 0231
 
Cultura Japonesa
Cultura JaponesaCultura Japonesa
Cultura Japonesa
 
Cultura Japonesa
Cultura JaponesaCultura Japonesa
Cultura Japonesa
 
Jb news informativo nr. 0117
Jb news   informativo nr. 0117Jb news   informativo nr. 0117
Jb news informativo nr. 0117
 
Jb news informativo nr. 1237
Jb news   informativo nr. 1237Jb news   informativo nr. 1237
Jb news informativo nr. 1237
 

Mais de Miguel Yasuyuki Hirota

仕事や研究で使えるスペイン語力を! 中上級スペイン語単語集(B1~B2、6500語レベル)
仕事や研究で使えるスペイン語力を! 中上級スペイン語単語集(B1~B2、6500語レベル)仕事や研究で使えるスペイン語力を! 中上級スペイン語単語集(B1~B2、6500語レベル)
仕事や研究で使えるスペイン語力を! 中上級スペイン語単語集(B1~B2、6500語レベル)Miguel Yasuyuki Hirota
 
これだけ覚えればスペイン語の日常会話は大丈夫! 観光や日常会話に必要なスペイン語単語集(A2~B1、2500語レベル
これだけ覚えればスペイン語の日常会話は大丈夫! 観光や日常会話に必要なスペイン語単語集(A2~B1、2500語レベルこれだけ覚えればスペイン語の日常会話は大丈夫! 観光や日常会話に必要なスペイン語単語集(A2~B1、2500語レベル
これだけ覚えればスペイン語の日常会話は大丈夫! 観光や日常会話に必要なスペイン語単語集(A2~B1、2500語レベルMiguel Yasuyuki Hirota
 
Introduction asia lat am partnership july 2020
Introduction asia lat am partnership july 2020Introduction asia lat am partnership july 2020
Introduction asia lat am partnership july 2020Miguel Yasuyuki Hirota
 
Propuesta de equipos nacionales de CCGESS / CGCSSE national teams proposal
Propuesta de equipos nacionales de CCGESS / CGCSSE national teams proposalPropuesta de equipos nacionales de CCGESS / CGCSSE national teams proposal
Propuesta de equipos nacionales de CCGESS / CGCSSE national teams proposalMiguel Yasuyuki Hirota
 
Colaboracion de economia solidaria entre asia y america latina
Colaboracion de economia solidaria entre asia y america latinaColaboracion de economia solidaria entre asia y america latina
Colaboracion de economia solidaria entre asia y america latinaMiguel Yasuyuki Hirota
 
変革型経済世界社会フォーラムへのご招待
変革型経済世界社会フォーラムへのご招待変革型経済世界社会フォーラムへのご招待
変革型経済世界社会フォーラムへのご招待Miguel Yasuyuki Hirota
 
スペイン語とポルトガル語の違い
スペイン語とポルトガル語の違いスペイン語とポルトガル語の違い
スペイン語とポルトガル語の違いMiguel Yasuyuki Hirota
 
Reforma monetaria para un mundo más justo y sostenible
Reforma monetaria para un mundo más justo y sostenibleReforma monetaria para un mundo más justo y sostenible
Reforma monetaria para un mundo más justo y sostenibleMiguel Yasuyuki Hirota
 
Relación entre el mundo lusófono y Japón CAST
Relación entre el mundo lusófono y Japón CASTRelación entre el mundo lusófono y Japón CAST
Relación entre el mundo lusófono y Japón CASTMiguel Yasuyuki Hirota
 
Solidarity Economy: Another economy IN SERVICE FOR LIFE is happening
Solidarity Economy: Another economy IN SERVICE FOR LIFE is happeningSolidarity Economy: Another economy IN SERVICE FOR LIFE is happening
Solidarity Economy: Another economy IN SERVICE FOR LIFE is happeningMiguel Yasuyuki Hirota
 
「通貨と持続可能性: 見失われた関連性」要約
「通貨と持続可能性: 見失われた関連性」要約「通貨と持続可能性: 見失われた関連性」要約
「通貨と持続可能性: 見失われた関連性」要約Miguel Yasuyuki Hirota
 
ワークショップ「日本で市民プラットフォーム型政治を生み出すには」運営マニュアル
ワークショップ「日本で市民プラットフォーム型政治を生み出すには」運営マニュアルワークショップ「日本で市民プラットフォーム型政治を生み出すには」運営マニュアル
ワークショップ「日本で市民プラットフォーム型政治を生み出すには」運営マニュアルMiguel Yasuyuki Hirota
 

Mais de Miguel Yasuyuki Hirota (20)

フランス語動詞の活用表
フランス語動詞の活用表フランス語動詞の活用表
フランス語動詞の活用表
 
WSFTE working group in english
WSFTE working group in englishWSFTE working group in english
WSFTE working group in english
 
スペイン語動詞の活用
スペイン語動詞の活用スペイン語動詞の活用
スペイン語動詞の活用
 
仕事や研究で使えるスペイン語力を! 中上級スペイン語単語集(B1~B2、6500語レベル)
仕事や研究で使えるスペイン語力を! 中上級スペイン語単語集(B1~B2、6500語レベル)仕事や研究で使えるスペイン語力を! 中上級スペイン語単語集(B1~B2、6500語レベル)
仕事や研究で使えるスペイン語力を! 中上級スペイン語単語集(B1~B2、6500語レベル)
 
これだけ覚えればスペイン語の日常会話は大丈夫! 観光や日常会話に必要なスペイン語単語集(A2~B1、2500語レベル
これだけ覚えればスペイン語の日常会話は大丈夫! 観光や日常会話に必要なスペイン語単語集(A2~B1、2500語レベルこれだけ覚えればスペイン語の日常会話は大丈夫! 観光や日常会話に必要なスペイン語単語集(A2~B1、2500語レベル
これだけ覚えればスペイン語の日常会話は大丈夫! 観光や日常会話に必要なスペイン語単語集(A2~B1、2500語レベル
 
連帯経済への招待
連帯経済への招待連帯経済への招待
連帯経済への招待
 
Introduction asia lat am partnership july 2020
Introduction asia lat am partnership july 2020Introduction asia lat am partnership july 2020
Introduction asia lat am partnership july 2020
 
Propuesta de equipos nacionales de CCGESS / CGCSSE national teams proposal
Propuesta de equipos nacionales de CCGESS / CGCSSE national teams proposalPropuesta de equipos nacionales de CCGESS / CGCSSE national teams proposal
Propuesta de equipos nacionales de CCGESS / CGCSSE national teams proposal
 
Colaboracion de economia solidaria entre asia y america latina
Colaboracion de economia solidaria entre asia y america latinaColaboracion de economia solidaria entre asia y america latina
Colaboracion de economia solidaria entre asia y america latina
 
変革型経済世界社会フォーラムへのご招待
変革型経済世界社会フォーラムへのご招待変革型経済世界社会フォーラムへのご招待
変革型経済世界社会フォーラムへのご招待
 
韓国の社会的経済
韓国の社会的経済韓国の社会的経済
韓国の社会的経済
 
スペイン語とポルトガル語の違い
スペイン語とポルトガル語の違いスペイン語とポルトガル語の違い
スペイン語とポルトガル語の違い
 
ポルトガル語講座 ver 1 10
ポルトガル語講座 ver 1 10ポルトガル語講座 ver 1 10
ポルトガル語講座 ver 1 10
 
スペイン語講座 ver 2 10
スペイン語講座 ver 2 10スペイン語講座 ver 2 10
スペイン語講座 ver 2 10
 
Reforma monetaria para un mundo más justo y sostenible
Reforma monetaria para un mundo más justo y sostenibleReforma monetaria para un mundo más justo y sostenible
Reforma monetaria para un mundo más justo y sostenible
 
Relación entre el mundo lusófono y Japón CAST
Relación entre el mundo lusófono y Japón CASTRelación entre el mundo lusófono y Japón CAST
Relación entre el mundo lusófono y Japón CAST
 
Dinero positivo, 14 de julio de 2016
Dinero positivo, 14 de julio de 2016Dinero positivo, 14 de julio de 2016
Dinero positivo, 14 de julio de 2016
 
Solidarity Economy: Another economy IN SERVICE FOR LIFE is happening
Solidarity Economy: Another economy IN SERVICE FOR LIFE is happeningSolidarity Economy: Another economy IN SERVICE FOR LIFE is happening
Solidarity Economy: Another economy IN SERVICE FOR LIFE is happening
 
「通貨と持続可能性: 見失われた関連性」要約
「通貨と持続可能性: 見失われた関連性」要約「通貨と持続可能性: 見失われた関連性」要約
「通貨と持続可能性: 見失われた関連性」要約
 
ワークショップ「日本で市民プラットフォーム型政治を生み出すには」運営マニュアル
ワークショップ「日本で市民プラットフォーム型政治を生み出すには」運営マニュアルワークショップ「日本で市民プラットフォーム型政治を生み出すには」運営マニュアル
ワークショップ「日本で市民プラットフォーム型政治を生み出すには」運営マニュアル
 

Último

HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLaseVasconcelos1
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfdio7ff
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfpaulafernandes540558
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.HildegardeAngel
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024
PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024
PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024SamiraMiresVieiradeM
 

Último (20)

HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
 
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024
PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024
PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024
 

Relação entre o mundo lusófono e o Japão PORT

  • 1. Relações entreRelações entre o mundo lusófono e o Japãoo mundo lusófono e o Japão Miguel Yasuyuki HirotaMiguel Yasuyuki Hirota miguel@ineval.orgmiguel@ineval.org Valência, 12 de Janeiro de 2018Valência, 12 de Janeiro de 2018
  • 2. ConteúdoConteúdo  1: Portugueses no Japão (1543 – 1639)1: Portugueses no Japão (1543 – 1639)  2: Wenceslau de Moraes (1854 – 1929)2: Wenceslau de Moraes (1854 – 1929)  3: Imigração japonesa no Brasil (1908 –)3: Imigração japonesa no Brasil (1908 –)  4: II Guerra Mundial e a sua consequência (1942 –4: II Guerra Mundial e a sua consequência (1942 – 1953)1953)  5: Imigração brasileira no Japão (1990 –)5: Imigração brasileira no Japão (1990 –)  6: O mundo lusófono e o Japão hoje6: O mundo lusófono e o Japão hoje
  • 3. 1/6: Portugueses no Japão1/6: Portugueses no Japão  1543:1543: primeira chegada dosprimeira chegada dos portugueses, trazendoportugueses, trazendo mechasmechas  Francisco Xavier:Francisco Xavier: navarronavarro jesuitajesuita que viajou na missãoque viajou na missão portuguesa e chegou para oportuguesa e chegou para o Japão em 1549Japão em 1549  Nagasaki / Hirado:Nagasaki / Hirado: PortosPortos japoneses para o comérciojaponeses para o comércio com os ibéricoscom os ibéricos  1582 – 1590:1582 – 1590: Embaixada deEmbaixada de Tenshô (primeiros japonesesTenshô (primeiros japoneses que visitaram a Europa)que visitaram a Europa)  1614:1614: Proibição doProibição do catolicismocatolicismo  1639:1639: Expulsão dos ibéricosExpulsão dos ibéricos
  • 4. JaJapão em 1570pão em 1570  O Japão estava dividido por diferentes feudosO Japão estava dividido por diferentes feudos (daimyôs) que concorriam-se para tratar de(daimyôs) que concorriam-se para tratar de unificar o paísunificar o país
  • 5. MechaMecha  Foi aceita pelos feudosFoi aceita pelos feudos quem precisavam de armasquem precisavam de armas modernasmodernas
  • 6. Rota de comércio com o JapãoRota de comércio com o Japão
  • 7. Museu do Oriente, LisboaMuseu do Oriente, Lisboa  Um passeio para o OrienteUm passeio para o Oriente em Alcântara, Lisboaem Alcântara, Lisboa
  • 8. Francisco XavierFrancisco Xavier  Fundador do catolicismo no JapãoFundador do catolicismo no Japão
  • 9. Hikado (<Picado)Hikado (<Picado)  Comida típica de Nagasaki de origem portuguesaComida típica de Nagasaki de origem portuguesa
  • 10. Kasutera (<Castela,Kasutera (<Castela, Pão-de-Ló japonesa)Pão-de-Ló japonesa)  Um bolo muito popular no Japão inteiro, masUm bolo muito popular no Japão inteiro, mas sobre tudo em Nagasakisobre tudo em Nagasaki
  • 11. Catedral de Urakami (Nagasaki)Catedral de Urakami (Nagasaki)  A Província de Nagasaki tem a porcentagem mais alta de católicos noA Província de Nagasaki tem a porcentagem mais alta de católicos no Japão (4% frente ao 0,4 % de promédio nacional)Japão (4% frente ao 0,4 % de promédio nacional)
  • 12. YasukeYasuke  Primeiro samurai africanoPrimeiro samurai africano  Nasceu em Moçambique eNasceu em Moçambique e foi levado pelos portuguesesfoi levado pelos portugueses como escravo para o Japãocomo escravo para o Japão  Nobunaga Oda (feudo maisNobunaga Oda (feudo mais poderoso até 1582) gostoupoderoso até 1582) gostou dele e contratou-odele e contratou-o
  • 13. Embaixada de Tenshô (1582 – 1590)Embaixada de Tenshô (1582 – 1590)  Quatro meninos japoneses viajaram para a Europa, visitando Lisboa,Quatro meninos japoneses viajaram para a Europa, visitando Lisboa, Madri e Roma, entre outras cidades italianasMadri e Roma, entre outras cidades italianas
  • 14. O que os ibéricos deixaramO que os ibéricos deixaram para o Japãopara o Japão  Alimentos:Alimentos: Abóbora, batata, batata doce, melancia,Abóbora, batata, batata doce, melancia, milho, pão-de-ló (kasutera)…milho, pão-de-ló (kasutera)…  Civilização:Civilização: Óculos, globos terrestres, medicinaÓculos, globos terrestres, medicina ocidentalocidental  Vocabulário:Vocabulário: botan (botão), compeito (<confeito),botan (botão), compeito (<confeito), koppu (copo), pan (pão), tabako (tabaco), tempurakoppu (copo), pan (pão), tabako (tabaco), tempura (tempero), kappa (<capa, impermeável)(tempero), kappa (<capa, impermeável)  ““arigatô” não vem de “obrigado”:arigatô” não vem de “obrigado”: Explica-se aExplica-se a etimologia desta palavra de agradecimento na própriaetimologia desta palavra de agradecimento na própria língua japonesa (arigataku = difícil de existir)língua japonesa (arigataku = difícil de existir)  Estudos japonológicos:Estudos japonológicos: Dicionário, Arte da Língoa deDicionário, Arte da Língoa de Japam (gramática japonesa, por João Rodrigues),Japam (gramática japonesa, por João Rodrigues), Historia de Japam (Luís Fróis)Historia de Japam (Luís Fróis)
  • 15. Vocabulário da língVocabulário da língooa de Japama de Japam  Primeiro dicionário da língua japonesa para ocidentais, traduzido tambémPrimeiro dicionário da língua japonesa para ocidentais, traduzido também ao castelhano e ao francêsao castelhano e ao francês
  • 16. 26 m26 mártiresártires  26 mártires (20 japoneses, 4 espanhóis, 1 mexicano e 1 português) executados em 1597 em Nagasaki26 mártires (20 japoneses, 4 espanhóis, 1 mexicano e 1 português) executados em 1597 em Nagasaki (o catolicismo foi ilegal no Japão entre 1614 e 1873)(o catolicismo foi ilegal no Japão entre 1614 e 1873)
  • 17. 2/6: Wenceslau de Moraes (1854 – 1929)2/6: Wenceslau de Moraes (1854 – 1929)  Diplomático e literatoDiplomático e literato portuguêsportuguês  Veio para o Japão emVeio para o Japão em 1889 e1889 e trabalhou notrabalhou no Consulado Geral deConsulado Geral de Portugal em Kobe (1899Portugal em Kobe (1899 – 1913) e depois ficou no– 1913) e depois ficou no Japão até a morteJapão até a morte  Namorou com a geishaNamorou com a geisha Ó-yone e escreveu obrasÓ-yone e escreveu obras “Ó-yoné e Koharu”,“Ó-yoné e Koharu”, “Relance d’alma“Relance d’alma japonesa” etc.japonesa” etc.
  • 18. Estátua de Moraes em Kobe (Japão)Estátua de Moraes em Kobe (Japão)
  • 19.  Travessia Cruz do Torel, 4 LisboaTravessia Cruz do Torel, 4 Lisboa Azulejos em LisboaAzulejos em Lisboa na casa natal de Moraesna casa natal de Moraes
  • 20. Avião Vinceslau de Moraes da TAPAvião Vinceslau de Moraes da TAP
  • 22. 3/6: Imigração japonesa no Brasil3/6: Imigração japonesa no Brasil  Antecedentes:Antecedentes: O Japão já tinha mandadoO Japão já tinha mandado imigrantes para o Haimigrantes para o Havvaí (1868 – 1908), os EUAaí (1868 – 1908), os EUA (1890 – 1924), o México (1897 –) e o Peru (1899 –)(1890 – 1924), o México (1897 –) e o Peru (1899 –)  O Brasil quis aceitar imigrantes japoneses paraO Brasil quis aceitar imigrantes japoneses para cafezais:cafezais: os primeiros chegaram em 1908 eos primeiros chegaram em 1908 e ficaram principalmente nos estados de São Pauloficaram principalmente nos estados de São Paulo e Paranáe Paraná  Vocabulário brasileiro de origem japonesa:Vocabulário brasileiro de origem japonesa: NikkeiNikkei (pessoas de origem japonesa), issei / nissei /(pessoas de origem japonesa), issei / nissei / sansei / yonsei (1ª / 2ª / 3ª / 4ª Geração), shôyusansei / yonsei (1ª / 2ª / 3ª / 4ª Geração), shôyu (molho de soja)(molho de soja)  População atual:População atual: aprox. 1.500.000aprox. 1.500.000
  • 24. Pavilhão Japonês, São PauloPavilhão Japonês, São Paulo
  • 25. Praça do Japão, CuritibaPraça do Japão, Curitiba
  • 27. 4/6: II Guerra Mundial4/6: II Guerra Mundial  Ruptura diplomática com Portugal e com o BrasilRuptura diplomática com Portugal e com o Brasil  Com PortugalCom Portugal: O Japão ocupou toda a ilha de: O Japão ocupou toda a ilha de Timor (Timor Português e Holandês) entre 1942 eTimor (Timor Português e Holandês) entre 1942 e 1945, matando milhares de civis timorenses (mas1945, matando milhares de civis timorenses (mas os japoneses não atacaram Macau)os japoneses não atacaram Macau)  Com o BrasilCom o Brasil: O Brasil declarou a guerra contra os: O Brasil declarou a guerra contra os países aliados (Alemanha, Itália e Japão) em 1942,países aliados (Alemanha, Itália e Japão) em 1942, proibindo a publicação de jornais que não fossemproibindo a publicação de jornais que não fossem em português (na época do Getúlio Vargas)em português (na época do Getúlio Vargas)
  • 28. Consequência da II Guerra MundialConsequência da II Guerra Mundial  Divisão da comunidade japonesa no BrasilDivisão da comunidade japonesa no Brasil: A falta: A falta de mídia na língua materna impediu que osde mídia na língua materna impediu que os nikkeis compreendessem notícias do mundo,nikkeis compreendessem notícias do mundo, fazendo com que surgissem fanáticos quefazendo com que surgissem fanáticos que pensavam que o Japão ganhou a Guerra epensavam que o Japão ganhou a Guerra e matavam os seus próprios compatriotas quematavam os seus próprios compatriotas que admitiam a derrotaadmitiam a derrota  Recuperação das relações diplomáticasRecuperação das relações diplomáticas: em 1952: em 1952 com o Brasil e em 1953 com Portugalcom o Brasil e em 1953 com Portugal  A devastação da pátria fez com que os japonesesA devastação da pátria fez com que os japoneses no Brasil decidissem ficar alino Brasil decidissem ficar ali: início da integração e: início da integração e da ascensão dos japoneses na sociedade brasileirada ascensão dos japoneses na sociedade brasileira
  • 30. 5/6: Imigração brasileira no Japão5/6: Imigração brasileira no Japão  Modificação da Lei Japonesa de EstrangeirosModificação da Lei Japonesa de Estrangeiros (1990)(1990): facilita a emissão de vistos de trabalho: facilita a emissão de vistos de trabalho para filhos e netos dos cidadãos japoneses >para filhos e netos dos cidadãos japoneses > imigração massiva de brasileirosimigração massiva de brasileiros parapara o Japão poro Japão por motivos económicos, trabalhando nas fábricasmotivos económicos, trabalhando nas fábricas (350.000 brasileiros no Japão no apogeu)(350.000 brasileiros no Japão no apogeu)  Dificuldade da integração dos brasileiros naDificuldade da integração dos brasileiros na sociedade japonesasociedade japonesa: língua, costume, prejuízo e: língua, costume, prejuízo e discriminaçãodiscriminação
  • 31.  Províncias japonesas com alta concentração deProvíncias japonesas com alta concentração de brasileirosbrasileiros: Aichi, Shizuoka, Mie, Gunma, Shiga, Gifu: Aichi, Shizuoka, Mie, Gunma, Shiga, Gifu 5/6: Imigração brasileira no Japão5/6: Imigração brasileira no Japão
  • 32. Um cartaz em portuguêsUm cartaz em português
  • 33. 6/6: O mundo lusófono e6/6: O mundo lusófono e o Japão hojeo Japão hoje  Simpatia geral no Brasil para os japonesesSimpatia geral no Brasil para os japoneses: vários: vários eventos do Centenário da Imigração Japonesaeventos do Centenário da Imigração Japonesa (2008), Parque Centenário da Imigração Japonesa(2008), Parque Centenário da Imigração Japonesa em Moji das Cruzes (SP) e Curitiba (PR)em Moji das Cruzes (SP) e Curitiba (PR)  Afição no Japão pela música / dançaAfição no Japão pela música / dança: fado e bossa: fado e bossa nova, Asakusa Samba Carnival (Tóquionova, Asakusa Samba Carnival (Tóquio, desde, desde 19811981))  Animé e mangaAnimé e manga: Captain Tsubasa (em: Captain Tsubasa (em homenagem ao Brasil)homenagem ao Brasil)  O Japão é observador associado da CPLPO Japão é observador associado da CPLP  Cooperação Internacional do JapãoCooperação Internacional do Japão: A JICA em: A JICA em Angola, Brasil, Moçambique, Timor-LesteAngola, Brasil, Moçambique, Timor-Leste
  • 37.  https://www.youtube.com/watch?v=n5eivbGsdnkhttps://www.youtube.com/watch?v=n5eivbGsdnk Centenário da Imigração JaponesaCentenário da Imigração Japonesa no Brasil (18/06/2008)no Brasil (18/06/2008)
  • 38.  O Japão é observador associado desde 2014O Japão é observador associado desde 2014 Países da CPLPPaíses da CPLP
  • 39. Obrigado pela sua atençãoObrigado pela sua atenção Miguel Yasuyuki HirotaMiguel Yasuyuki Hirota miguel@ineval.orgmiguel@ineval.org Valência, 12 de Janeiro de 2018Valência, 12 de Janeiro de 2018

Notas do Editor

  1. 1 a 2: 3 minPresentación de la Espai Tuga: Promover y divulgra la cultura de la CPLP Sobre mí Objetivo de la charla (presentar el mundo lusófono desde un punto de vista interesante)
  2. 1 a 2: 3 minPresentación de la Espai Tuga: Promover y divulgra la cultura de la CPLP Sobre mí Objetivo de la charla (presentar el mundo lusófono desde un punto de vista interesante)