Aula 1 - NGC

1.251 visualizações

Publicada em

Aula 1 - NGC

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.251
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
687
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
26
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 1 - NGC

  1. 1. Aula 1 – Noções Gerais de Custos
  2. 2. CONCEITO DE LOGÍSTICA O termo Logística, de acordo com o dicionário Aurélio, vem do francês logistique e tem como uma de suas definições a “parte da arte da guerra que trata do planejamento e da realização de: projeto e desenvolvimento, obtenção, armazenamento, transporte, distribuição, reparação, manutenção e evacuação de material (para fins operativos ou administrativos)”.
  3. 3. CONCEITO DE LOGÍSTICA Logística é a parte do processo da cadeia de suprimentos que planeja, implementa e controla, de forma eficiente e eficaz, a expedição, o fluxo reverso e a armazenagem de bens e serviços, assim como do fluxo de informações relacionadas, entre o ponto de origem e o ponto de consumo, com o propósito de atender às necessidades dos clientes.
  4. 4. CONCEITO DE LOGÍSTICA A Logística é o processo de gerenciar, estrategicamente, a aquisição, movimentação e armazenagem de materiais, peças e produtos acabados (e os fluxos de informações correlatas) por meio da organização e seus canais de marketing, de modo a poder maximizar as lucratividades, presente e futura através do atendimento dos pedidos a baixo custo.
  5. 5. OBJETIVO O objetivo da logística é prover ao cliente os níveis de serviços por ele requeridos, com a entrega do “produto certo, no lugar certo, no momento certo, nas condições certas e pelo custo certo”. Estes são os cinco certos de um sistema logístico.
  6. 6. OBJETIVO Satisfazer ao cliente faz parte do objetivo da Logística. Para movimentar materiais e produtos aos clientes de maneira oportuna, uma empresa incorre em custos, visando a agregar um valor (nível de serviço) que não existia e que foi criado para o cliente. A logística atualmente é estratégia nas empresas.
  7. 7. EVOLUÇÃO HISTÓRICA Até 1950, o foco da maioria das empresas estava nas atividades de marketing e as funções logísticas estavam dispersas entre os diversos departamentos das empresas. Menciona-se que os custos de distribuição representavam entre 10 e 30% dos custos totais e encontravam-se “distribuídos” nas demonstrações contábeis das empresas, seja nos estoques, na movimentação de materiais/produtos, no transporte, na armazenagem etc.
  8. 8. EVOLUÇÃO HISTÓRICA De 1950 a 1960, algumas empresas passaram a “criar” cargos específicos para controlar o fluxo de materiais e transportes. Foi realizado um estudo que agregou outra dimensão ao campo da logística, que apresentava a possibilidade do uso do transporte aéreo na operação da distribuição física. Concluiu-se que o alto custo do transporte poderia ser compensado pela redução dos custos de estoques e armazenagem. Custo logístico total.
  9. 9. EVOLUÇÃO HISTÓRICA De 1960 e 1970, houve uma forte absorção por parte das empresas do conceito de balanceamento de custos, frente à influência dos fatores econômicos de mercado, a evolução dos computadores e de pesquisas acadêmicas a respeito do tema. Geração do conceito de balanceamento dos custos logísticos.
  10. 10. EVOLUÇÃO HISTÓRICA De 1970 a 1980 houve uma grande preocupação em integrar toda as áreas da empresa em torno de um objetivo comum, visando a ocupar uma posição de distinção no mercado, por intermédio de uma estrutura de armazenagem e distribuição eficiente que trouxesse redução de custos, otimização de tempo e espaço, com foco em proporcionar maior satisfação ao cliente.
  11. 11. EVOLUÇÃO HISTÓRICA O estágio atual, caracterizou a logística pela importância dada à integração externa, ou seja, entre os diferentes elos da cadeia de suprimentos. Podem-se destacar o grande desenvolvimento dos sistemas de informações e a disseminação do conceito da Gestão da Cadeia de Suprimentos.
  12. 12. É tudo a mesma coisa?
  13. 13. Representam gastos no consumo de bens ou utilização de serviços para a produção de outros bens e serviços.
  14. 14. São caracterizados por gastos no consumo de bens ou utilização de serviços, fora da área de produção de outros bens ou serviços.
  15. 15. Empresa Industrial Administração Gastos DESPESAS Fábrica Gastos CUSTOS Fonte: FERRARI, 2010, p. 121.
  16. 16. Empresa Comercial Administração Gastos DESPESAS Estoques Fonte: FERRARI, 2010, p. 121.
  17. 17. Empresa Prestadora de Serviços Administração Gastos DESPESAS Serviços Gastos CUSTOS Fonte: FERRARI, 2010, p. 121.
  18. 18. Custo Despesa Gastos ligados DIRETAMENTE a produção de bens ou serviços Gastos FORA da área de produção de bens ou serviços
  19. 19. CUSTOS DESPESAS Gastos de produção Vinculados diretamente aos produtos/serviços Gastos com o objeto de exploração da empresa (atividade-fim) Gastos administrativos e de vendas Não se identificam diretamente à produção/prestação de serviços Gastos com outras atividades não exploradas pela empresa (atividade-meio)
  20. 20. Termo genérico, que pode representar tanto um custo, quanto uma despesa. Custos Despesas Gastos
  21. 21. PERDA – Bem ou serviço consumidos de forma anormal ou involuntária. Não se confunde com despesas e muito menos com custo, exatamente por sua característica de anormalidade e involuntariedade; não é um sacrifício feito com a obtenção de receitas. Exemplos: perdas com incêndios, obsoletismo de estoques e etc.
  22. 22. Até a próxima aula!

×