História do município de são lourenço do sul

6.979 visualizações

Publicada em

Publicada em: Turismo, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.979
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
218
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
46
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

História do município de são lourenço do sul

  1. 1. Escola Municipal de EnsinoFundamental Martinho LuteroTrabalho de Intercâmbio São Lourenço do Sul (RS) x Pomerode(SC)
  2. 2. 1º TemaHISTÓRIA DE SÃOLOURENÇO DO SUL
  3. 3. Formação Histórica de SãoLourenço do Sul - RS• A formação do espaço onde atualmente se localiza o município de São Lourenço do Sul não começou com a colonização alemã, embora esse acontecimento seja um divisor de águas na história do município.• No período que antecede a colonização, o município teve como primeiros agentes históricos, a presença dos nativos da tribo Guarani, que gradativamente desapareceram do seu meio natural ao entrarem em contato com os portugueses e luso-brasileiros.
  4. 4. Formação Histórica de SãoLourenço do Sul - RS• A integração do Rio Grande do Sul ao regime colonial português foi tardia (Séc. XVIII). O atual município de São Lourenço do Sul e toda a região Sul do Brasil foram ocupados por luso- brasileiros, estabelecendo-se principalmente no litoral, por meio de incentivos e concessões do Governo Imperial do Brasil de grandes áreas de terras, onde desenvolveram a criação de gado e posteriormente, as charqueadas.
  5. 5. Cronologia da FormaçãoHistórico e Cultural• Até 1700 – indígenas (nativo)• Após 1700 – portugueses, espanhóis e luso-brasileiros• Até 1888 – chegada do negro africano• Após 1858 – chegada dos primeiros imigrantes alemães• Após 1875 – imigração pontual de italianos• Após 1900 – chegada de sírios-libaneses
  6. 6. Colonização Portuguesa• Ocuparam áreas do litoral;• Dedicavam-se preferencialmente à pecuária e ao comércio do charque;• Grandes propriedades;• Uso do trabalho escravo;• Ocupação do território bastante limitada às sedes de estâncias junto ao litoral;• Praticamente não produziam gêneros alimentícios;
  7. 7. Fazenda do SobradoEssa propriedade localizada às margens do Rio São Lourenço pertenceu àfamília de Bento Gonçalves, herói da Revolução Farroupilha.
  8. 8. Colonização de áreas maisinternas do Município• A primeira experiência de povoação do município lourenciano fora dos limites das grandes propriedades, ou seja, avançando para o interior do município, ocorreu na localidade Campos Quevedos, com integrantes de origem espanhola;• Na localidade denominada Boqueirão, situada no limite entre a serra dos Tapes e as planícies litorâneas nas quais peões, agregados e escravos alforriados formaram um povoado.
  9. 9. Colonização de áreas maisinternas do Município• A formação de alguns quilombos no interior do município no período escravocrata, principalmente nas localidades de Faxinal, Coxilha Negra, Canta Galo, etc.• A colonização do interior do município com famílias alemãs, numa empreitada de colonização particular, entre os sócios Jacob Reighantz (agenciador e contatos) e José Antônio de Oliveira Guimarães (grande proprietário de terras).
  10. 10. Família Tradicional QuilombolaEsse grupo social está recentemente reconhecido e conta com importanteapoio das novas políticas públicas executadas pela Emater/RS e pelo Centrode Apoio ao Pequeno Agricultor (CAPA), entidade ligada à IgrejaEvangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB).
  11. 11. Colonização Alemã em SãoLourenço do Sul• Em 15 de Janeiro de 1858 foi fundada, por Jacob Rheigantz e seu sócio José Antônio de Oliveira Guimarães, a colônia de São Lourenço do Sul. Desembarcou nesse dia, em São Lourenço do Sul, o primeiro grupo de imigrantes constituído por 88 pessoas, dos quais a maior parte era proveniente da Pomerânia (Prússia Setentrional), hoje Alemanha Oriental, protestantes luteranos, e em menor número da Renânia, quase todos católicos.
  12. 12. Traços marcantes da Colonização Alemã ePomerana em São Lourenço do SulNo interior do município de São Lourenço do Sul a herança da colonizaçãoalemã está bastante preservada. Na Escola Municipal de EnsinoFundamental Martinho Lutero mais de 90% dos alunos são descendentes dealemães e pomeranos.
  13. 13. Vídeo sobre as Comemoraçõesde 150 anos da colonização• Assistir reportagem sobre a Comemoração dos 150 anos da Colonização Alemã e Pomerana, comemorada em 15 de janeiro de 2008.
  14. 14. Localidade de Picada MoinhosAs comunidades se organizavam socialmente conforme a sua religião(luteranos e católicos). Em várias localidades estão erguidas próximas igrejasde ambas as religiões, como por exemplo, na Boa Vista, Santana, PicadaMoinhos.
  15. 15. Monumento em Homenagem ao ColonoMonumento erguido nas dependências da antiga casa do fundador daColônia de São Lourenço.
  16. 16. Residência de Jacob Reighantz (fundador daColônia de São Lourenço)Atualmente funciona o Museu da Imigração Pomerana e Alemã organizadoe gerido pela Comunidade de Picada Moinhos.
  17. 17. Túmulo de Jacob ReighantzSobre o túmulo de Jacob Reighantz foi construída a Igreja Evangélica deConfissão Luterana no Brasil (IECLB) de Picada Moinhos com o propósitode evitar o eventual translado dos restos mortais do fundador para aAlemanha
  18. 18. Quem são os imigrantes alemãesque vêm a São Lourenço do Sul?• Eram constituídos por vários povos, procedentes de vários lugares, como por exemplo, da Pomerânia, da Renânia, do Holstein, da Prússia, e de outros condados adjacentes à Alemanha, que até então não era concebida como Alemanha, pois ainda não havia conseguido a sua unificação.• Na maioria dos casos eram famílias pobres, constituídas basicamente de camponeses e artesãos marginalizdos pela transição do feudalismo para o capitalismo na Europa.
  19. 19. Cronologia da ColonizaçãoComunidade Colônias Área (m2) AnoPicada São Lourenço 23 9.278.863 1859Picada Moinhos 58 19.963.564 1859Picada Boa Vista 31 10.762.060 1861Picada Bom Jesus 105 43.332.136 1861Picada das Antas 22 8.155.418 1861Picada Arroio Grande B 26 6.813.271 1862Picada Quevedos 119 52.371.725 1862Picada Reserva 1 6.689.444 1862Picada Harmonia 101 42.010.003 1864Picada Pomerana 22 9.781.320 1866Picada Feliz 72 30.306.720 1868Travessão Feliz 46 14.520.000 1868
  20. 20. Cronologia da ColonizaçãoComunidade Colônias Área (m2) AnoPicada Bonita 14 31.080.613 1869Passo do Canguçu 2 484.000 1869Picada Serrito 81 28.129.752 1869Picada Sesmaria 67 21.036.394 1870Travessão Quevedos 15 5.709.118 1872Picada Progresso 53 15.103.806 1873Picada Benedito 20 5.954.129 1874Picada Evaristo A 27 6.883.298 1875Picada Evaristo 79 19.765.580 1876Picada Pinheiros 56 17.052.773 1880Travessão Evaristo 7 1.766.600 1880Arroio Grande 7 1.781.274 1881Picada Arroio do Toro 5 2.312.121 1881
  21. 21. Cronologia da ColonizaçãoComunidade Colônias Área (m2) AnoPicada Pinheiros A 49 16.564.461 1881Picada Travessão Pinheiros 7 1.553.398 1882Travessão Benedito 13 3.731.581 1882Picada Taquaral 33 11.941.436 1882Travessão Taquaral 5 1.210.000 1884Costa do Arroio Taquaral 5 948.388 1886Cont. Travessão Taquaral 27 8.512.250 1890Costa do Arroio Grande 19 6.692.066 1890Nova Picada Bom Jesus 7 1.867.622 1891Total 1224 464.065.184 Fonte: Elaborado pelo autor com base nos dados de COARACY, 1957
  22. 22. Mapa da Colônia de SãoLourenço Fonte: COARACY, 1957.
  23. 23. Colonização Alemã• Ocupação de áreas mais interioranas;• Dedicavam-se a agricultura;• Pequenas propriedades;• Uso do trabalho familiar;• Ampliação da ocupação de áreas do território desabitadas do município;• Economia de auto-consumo;• Desenvolvimento da economia local e Emancipação do Município de São Lourenço do Sul ao Município de Pelotas em 1884.
  24. 24. Colonização Italiana• Ela foi muito reduzida. Alguns autores confirmam a chegada de algumas famílias italianas ao município de São Lourenço do Sul, principalmente à localidade de Boqueirão. Trata-se de exceções, que devem ser referenciadas apenas para o conhecimento público. Mas a sua contribuição não se destacou na formação histórico e cultural do município.
  25. 25. Período da Economia Colonial• A evolução das colônias de imigrantes na região Sul foi semelhante a das colônias de outras regiões do RS. A sua economia era baseada no setor primário, com destaque para a agricultura, praticada em pequenas e médias propriedades, em regime familiar. Inicialmente eram auto-suficientes, a sua produção agrícola considerável e seu padrão de vida bom.• Embora a economia lourenciana fosse considerável no final do século XIX e primeiras décadas do século XX, influenciada pelo êxito da colonização, ela também não se sustentou e seguiu a mesma tendência de crise que havia abatido as economias coloniais do Norte do RS.
  26. 26. As Causas da Crise da EconomiaColonial• As colônias alemãs e italianas no Sul do RS estavam localizadas num ambiente relativamente desfavorável, longe uma das outras, formando ilhas, na denominação de Roche, inseridas numa região onde predominava a concentração fundiária (latifúndio pecuarista), a urbanização (Pelotas), a baixa densidade demográfica e, numa economia regional historicamente apoiada na produção especializada de um único produto e de baixo valor agregado (pecuária, charque).
  27. 27. A Economia de São Lourençodo Sul no Século XX• A partir da segunda metade do século XX a economia lourenciana foi abalada pelas grandes transformações econômicas que ocorreram no país (modernização do campo). A nova configuração que se estabeleceu a partir da metade do século XX fez com que houvesse uma considerável diferenciação social. De um lado, àqueles que estiveram atentos às transformações e que se adaptaram ao novo; e do outro, a grande maioria que ficou marginalizada.
  28. 28. A Economia de São Lourençodo Sul no Século XX• A década de 1980 e princípios da década de 1990 foram decisivos para milhares de agricultores familiares lourencianos, sobretudo àqueles mais carentes de infra-estrutura, descapitalizados, com carência tecnológica, etc. enquanto que os agricultores melhor estruturados que podiam produzir em escalas maiores se especializaram em alguma atividade econômica já desenvolvida na propriedade (leite, suínos, aves, cereais, tubérculos, etc.).
  29. 29. A Economia de São Lourençodo Sul no Século XX• O surgimento e a posterior consolidação da fumicultura no município de São Lourenço do Sul, ocorreu aproximadamente dentro dessas circunstâncias.• O forte êxodo rural para a cidade de São Lourenço do sul e sobretudo para Pelotas (centro regional) foi intensificado, o que gerou o crescimento desordenado dessas cidades;
  30. 30. 2º TemaECONOMIA DE SÃOLOURENÇO DO SUL NOS DIASATUAIS
  31. 31. Economia de São Lourenço doSul• A economia do município de São Lourenço é baseada principalmente na agropecuária (onde a agropecuária colonial ou agricultura familiar é expressiva) e no setor de serviços (comércio, turismo de verão) e uma pequena participação da indústria.• A indústria encontrada no município é principalmente a agroindustrial, ligada à transformação e beneficiamento da produção do setor primário e alimentos (leite, pescados, cereais, máquinas e implementos, etc.).
  32. 32. Agricultura• O nosso município apresenta uma agricultura diversificada, destacando as culturas de milho, arroz, fumo, soja, batata, feijão e cebola que respondem por mais de 98% da área plantada e do valor da produção agrícola municipal no período de 1996 a 2004.• No século passado São Lourenço do Sul foi o maior produtor nacional de batata-inglesa. Atualmente o município se mantém apenas como maior produtor gaúcho de batata-inglesa.
  33. 33. Agricultura• O município de São Lourenço do Sul aparece em destaque no cenário estadual como o 1º produtor de amendoim; 5º produtor de batata- doce; 5º produtor de cebola, 4º produtor de milho.• Na década de 1970 e 1980, devido o processo de modernização, o fumo entrou na pauta de produção dos agricultores lourencianos. Atualmente o município é um dos maiores produtores de tabaco no estado do Rio Grande do Sul.
  34. 34. Produção Agrícola de São Lourenço do SulAGRICULTURA – PRNCIPAIS CULTURAS E QUANTIDADE PRODUZIDAPRODUTO QUANTIDADE (ton.)Arroz em casca 9.447.257Batata Inglesa 1.081.329Cebola 675.721Feijão Preto em grão 692.537Fumo em folha seca 1.109.036Milho em grão 42.281.800Soja em grão 40.712.683FONTE: IBGE
  35. 35. Paisagem Rural próxima à Laguna dos PatosPercebe-se o relevo plano ou levemente ondulado, muito utilizado para apecuária e cultivo de arroz e soja.
  36. 36. Paisagem do Meio Rural do Interior do MunicípioPaisagem típica do interior do município. Os resquícios da colonizaçãoalemã se mantém vivas na forma e na organização das propriedades.
  37. 37. Lavoura de ArrozEssa cultura é desenvolvida principalmente nas áreas planas ao longo daLaguna dos Patos. É altamente tecnificada e desenvolvida em médias egrandes propriedades.
  38. 38. Colheita da SojaEssa cultura é desenvolvida em propriedades que permitem a mecanização.É altamente tecnificada.
  39. 39. Lavoura de MilhoEssa cultura é típica da agricultura familiar devido a sua vinculação com apecuária de corte e leiteira, suínos e aves. Nos últimos anos vem passandopor um importante salto quantitativo devido a uma maior tecnificação docultivo.
  40. 40. Lavoura de FumoEsse cultivo está fortemente inserido na agricultura familiar do município deSão Lourenço do Sul devido a sua excelente rentabilidade, embora seja umacultura intensiva de mão-de-obra. É uma cultura que está numa incógnitacom aprovação da Convenção Quadro de Controle do Tabaco.
  41. 41. Colheita da Batata-InglesaNo século passado São Lourenço do Sul foi o maior produtor nacional debatata-inglesa. Atualmente o município se mantém apenas como maiorprodutor gaúcho de batata-inglesa.
  42. 42. Feijão PretoEsse alimento nutritivo está presente na mesa de todos os brasileiros. Émuito cultivado pelos agricultores familiares que a consideram um cultura debaixo investimento de retorno rápido.
  43. 43. Pecuária• O rebanho mais expressivo é de bovinos, seguindo-se de ovinos, suínos e eqüinos. A agropecuária ocupa 83,17% da área rural, sendo que as lavouras ocupam 38,35% as pastagens, 37,06% e áreas de matas e florestas, 17,39% (incluídas áreas de floresta nativa e reflorestamento).• O município de São Lourenço do Sul detém uma das maiores bacias leiteiras do Rio Grande do Sul. Em 2006 essa atividade econômica estava presente em 2.202 propriedades e produziam anualmente cerca de 29 milhões de litros de leite.
  44. 44. Principais Rebanhos de SãoLourenço do Sul SÃO LOURENÇO DO SUL – PRINCIPAIS REBANHOS/2006 Rebanho Quantidade Bovino 86.088 Equino 10.185 Bubalino 122 Asinino 76 Muar 75 Suíno 21.942 Caprino 823 Ovino 6.787 Aves 355.827 Coelhos 480 FONTE: IBGE
  45. 45. Rebanho de Gado LeiteiroO município de São Lourenço do Sul detém uma das maiores bacias leiteirasdo Estado do Rio Grande do Sul.
  46. 46. Rebanho de Bovinos de CorteA pecuária é um setor muito importante para a economia de São Lourençodo Sul. Foi a primeira atividade econômica trazida pelos europeus.
  47. 47. Criação de GansosA Criação de gansos é uma atividade bastante ligada à colonização alemã. Opeito de ganso defumado é apreciado como uma iguaria pela gastronomiaalemã mais tradicional.
  48. 48. Indústria• O município comporta uma pequena quantidade, predominantemente de pequeno porte como, a pesqueira, a de beneficiamento de arroz, de café, laticínios, curtumes, olarias, etc.
  49. 49. IndústriaAs principais indústrias de São Lourenço do Sul:• Köhler - Implementos agrícolas• Coopar (Pomerano) – Laticínios e feijão• Japesca – Pescados• Indústria e comércio Líder – Arroz• BRF (Perdigão) – Laticínios• ADB Alimentos – Arroz• Federnn Granitos e Marmores – Pedras ornamentais• Linpeter Granitos e Marmores – Pedras ornamentais• Café Porepp – Café• Cerealista Kunde – Feijão• Gotta - refrigerantes e aguardente• Frigorífico Coqueiro – carnes e derivados• Frigorífico Espinílio - carnes e derivado• Fábrica de Canos Morales - equipamentos para estufas de fumo .
  50. 50. Cooperativa Mista de Pequenos Agricultores daBoa Vista - Boa Vista – São Lourenço do SulUma cooperativa criada e administrada por agricultores familiares.Atualmente é uma das maiores empresas do município. Atua no fomento àprodução agrícola, beneficiamento e industrialização. Os principais produtosde sua atuação são o milho, o feijão, o leite e a batata-inglesa.
  51. 51. Indústria de Laticínios Pomerano - Boa Vista –São Lourenço do SulUma empresa da Coopar Boa Vista, recentemente inaugurada e atua naindustrialização do leite produzido por um considerável número de sócios dacooperativa.
  52. 52. Indústria de Pescados Japesca – São Lourençodo SulTradicional peixaria da cidade de São Lourenço do Sul e conta com filial noMercado Público de Porto Alegre.
  53. 53. Indústria de Laticínios do Grupo BRF (BrasilFoods) – São Lourenço do SulIndústria localizada no município junto à BR116. Essa empresa foi fundadapor um grupo de produtores e depois foi revendida e renomeada inúmerasvezes conforme o grupo financeiro. (Laticínios Mayer, Laticínios Satélite,CCGL, Elegê, Perdigão, BRF)
  54. 54. Indústria Arrozeira Líder – São Lourenço do SulIndústria localizada no município junto à BR116 que atua no beneficiamentoe industrialização de arroz. Um de seus produtos-chefe é o arroz utilizado naculinária japonesa que é vendido para todo o Brasil.
  55. 55. Indústria de Granitos e Mármores Fedderrn –Boa Vista- São Lourenço do SulIndústria localizada na Boa Vista, 6º distrito junto à RS265 que atua nobeneficiamento mármores e granitos utilizados na ornamentação de túmulos,igrejas e na construção civil..
  56. 56. Indústria de Implementos e Máquinas Köhler–Santa Augusta - São Lourenço do SulIndústria localizada na Santa Augusta junto à RS265 que atua na fabricaçãode máquinas e implementos agrícolas. Essa indústria fica localizada próximaà Escola Municipal de Ensino Fundamental Martinho Lutero.
  57. 57. Curtume Brächer – Vila São João da ReservaCurtume localizado no interior do município de São Lourenço do Sul.Fundado por imigrantes alemães e administrado até hoje pela família.
  58. 58. Comércio e Serviços• O comércio em São Lourenço do Sul é relativamente bem desenvolvido (levando em conta o porte da cidade), possuindo vários estabelecimentos comerciais como restaurantes, supermercados (Jepsen e Guanabara), lojas, revendas de veículos, hotéis, postos de combustíveis, farmácias, padarias, açougues, etc. Oferecendo assim inúmeros empregos e variedades de mercadorias.
  59. 59. Comércio e Serviços• O município conta também com diversas agências bancarias e algumas empresas prestadoras de serviços.• Bancos: Banco do Brasil, Banrisul, Bradesco, Cresol, Caixa Econômica Federal, Crehnor, Santander, Sicredi.• Transportadoras (passageiros e cargas): Pérola do Sul, Expresso Hobuss, Transportadora Lüdtke, Transportadora Shuber, etc.• Postos de combustíveis – Coqueiro, Klasen , Sinaleira, Renascer, Coopar, etc.
  60. 60. Banco BanrisulO Banco público do estado do Rio Grande do Sul.
  61. 61. Banco do BrasilBanco muito ligado ao crédito rural.
  62. 62. Cresol Boa Vista – Matriz – Boa VistaCooperativa de crédito fundada e administrada por agricultores familiares.Essa cooperativa surgiu da necessidade de criar suporte financeiro ebancário voltado para a agricultura familiar. Atualmente ela atua em váriascidades da região.
  63. 63. Supermercado JepsenUm dos maiores supermercados da cidade de São Lourenço do Sul, depoisde passar por várias adversidades (incêndio, alagamento) é uma das maioresempresas do município.
  64. 64. Supermercado GuanabaraUma das maiores empresas do município. Atua no setor de supermercados.Tem a matriz em Rio Grande. Ingressou em São Lourenço do Sul apósadquirir o Supermercado Timm (falência).
  65. 65. Rua Alfred BornÉ a rua central da cidade de São Lourenço do Sul. Ao longo dela ou próximadela se localizam os principais empreendimentos comerciais da cidade deSão Lourenço do Sul.
  66. 66. ComponentesAndriel B. Lüdtke, Cristian G. Lüdtke ,Everton L. Wolter, Fabiano Priebe, Felipe Kern, Jardel Wolter, Kristofer Timm, Lilian G. Strelow, Otto K.Júnior, Sabrina Timm, Venícius Hellwig1.Roni Hilsinger2.1Alunos do 9º Ano da Escola Municipal de Ensino Fundamental Martinho Lutero – São Lourenço do Sul/RS.2Professor Mestre em Geografia, docente e orientador do trabalho de revisão bibliográfica, da Escola Municipal de Ensino Fundamental Martinho Lutero – São Lourenço do Sul/RS.

×