Apresentação1 (1).pptx

261 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
261
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação1 (1).pptx

  1. 1. A carpeta docente Uma discussão sobre suas possibilidades e limitações Material Elaborado para Disciplina de Portfólio. Curso de Inovação em Tecnologias Educacionais. Michelle Siquet
  2. 2. A autora Elena Garcia Cano RECONHECE O PORTFÓLIO como uma CARPETA docente, em espanhol arquivo, como um instrumento de finalidade formativa e reflexiva sobre as ações. Em um panorama europeu e no novo contexto universitário é um INSTRUMENTO para melhorar a atividade do docente e discente, através da AUTOREFLEXÃO... Já no cenário nacional o autor Villas Boas destaca o seu elemento diferenciador na aprendizagem, observando seu ASPECTO MOTIVACIONAL junto ao aluno, demonstrando suas potencialidades e capacidades, durante o processo de aprendizagem e construção. Material Elaborado para Disciplina de Portfólio. Curso de Inovação em Tecnologias Educacionais. Michelle Siquet
  3. 3. Conhecendo as possibilidades e limitações do Portfólio dentro de um caráter formativo e TRANSFORMADOR... Material Elaborado para Disciplina de Portfólio. Curso de Inovação em Tecnologias Educacionais. Michelle Siquet
  4. 4. HORIZONTES Refletir sobre novas formas de avaliar é DESAFIADOR, porque implica em perceber que ela NÃO É NEUTRA, não se realiza de forma isolada e desinteressada e como uma ferramenta pedagógica, serve a determinados fins e objetivos tanto sociais como educacionais Material Elaborado para Disciplina de Portfólio. Curso de Inovação em Tecnologias Educacionais. Michelle Siquet
  5. 5. Por que AVALIAMOS? Essa função é inerente ao domínio do pensamento humano, já que a fazemos em qualquer contexto. No acadêmico ou escolar, são mais um dos seus nichos de atuação. Para o docente ela é necessária para VERIFICAR se os objetivos elencados, a priori, foram alcançados e de que maneira. Quais erros e acertos ocorreram no processo para que possamos reorientar o discente, e REALIMENTAR esse sistema de aprendizagem. “O pensar sobre a diversidade de contextos, o âmbito da avaliação a se realizar e a complexidade do fazer educacional são fatores preponderantes na escolha do COMO, do PORQUÊ e para que AVALIAR”. Vieira e De Sordi, 2012 Material Elaborado para Disciplina de Portfólio. Curso de Inovação em Tecnologias Educacionais. Michelle Siquet
  6. 6. O QUE É UM PORTFÓLIO em seu caráter formativo? É um procedimento avaliativo, que tem caráter CONSTRUTIVO, na medida que o aluno se apropria do processo, e constrói, junto a ele, uma relação de auto avaliação constante. Já o Educador, tendo revisto seus próprios paradigmas, agirá como um parceiro nesse processo de aprendizagem, contribuindo para sua melhora, distante do caráter punitivo e estanque da Avaliação Tradicional. Sá-chaves nos trás reflexões a respeito deste caráter formativo, evidenciando: [...] de um saber reconfigurado, de uma perspectiva corrigida, aprofundada ou ampliada, isto é, de um processo de desenvolvimento gradual, PROGRESSIVO, intencional e suportado, quer do ponto de vista científico, quer na gestão da relação pessoal e afetiva. (p. 10) Material Elaborado para Disciplina de Portfólio. Curso de Inovação em Tecnologias Educacionais. Michelle Siquet
  7. 7. Mas do que tratam e a quem servem os Portfólios como instrumento de avaliação formativa? Material Elaborado para Disciplina de Portfólio. Curso de Inovação em Tecnologias Educacionais. Michelle Siquet
  8. 8. PAPEL Ele trata do fazer e refazer na construção pessoal e na do professor em conhecimentos, habilidades, valores e atitudes, intencionalidade, gêneros e linguagens utilizadas, assim como os sentidos da avaliação. Material Elaborado para Disciplina de Portfólio. Curso de Inovação em Tecnologias Educacionais. Michelle Siquet
  9. 9. Para esse ESTUDO foi-se em busca das apreensões e da experiências de profissionais, com os quais poderiam enriquecer esse processo a cerca dos Portfólios Material Elaborado para Disciplina de Portfólio. Curso de Inovação em Tecnologias Educacionais. Michelle Siquet
  10. 10. CRUZAMENTO Para captura e discussão frente ao Portfólio Educacional fora realizada uma entrevista semiestrutura com 10 Educadores de duas Universidades do Estado de São Paulo e 10 Educadores Pesquisadores Nacionais. O objetivo desta entrevista foi de obter suas percepções quanto à aprendizagem e a avaliação. Vejamos o que podemos levantar de PERCEPÇÕES da experiência destes profissionais....... Material Elaborado para Disciplina de Portfólio. Curso de Inovação em Tecnologias Educacionais. Michelle Siquet
  11. 11. Professores sintonizados com concepções de trabalho pedagógico mais arejadas e emancipatórias Escolher o Portfólio para eles é reavaliar suas concepções de ensino, aprendizagem e avaliação O Portfólio é sempre um meio Fazer da avaliação o aprendizado do aluno; É a avaliação como momento de aprendizagem e não momento de cobrança de nota, ou seja, fazer da avaliação o aprendizado do aluno Uma auto avaliação constante do discente e docente neste processo de aprendizagem Alterações nas práticas avaliativas podem contribuir para aprendizagens mais significativas É ainda análise sistemática e contínua ao longo do tempo no qual o professor deverá estar atento. Material Elaborado para Disciplina de Portfólio. Curso de Inovação em Tecnologias Educacionais. Michelle Siquet
  12. 12. Momentos desta CHEGADA.... Material Elaborado para Disciplina de Portfólio. Curso de Inovação em Tecnologias Educacionais. Michelle Siquet
  13. 13. A ALUNA Reflexões de uma aluna: “Neste momento, a análise de todo processo vivido durante o ano fez-se fundamental para que meu OLHAR esteja voltado para mim mesma. Creio que todos os momentos vividos foram únicos e extremamente significativos para a minha construção como individua, como sujeita ativa socialmente e, principalmente, como estudante de pedagogia e futura professora.” Material Elaborado para Disciplina de Portfólio. Curso de Inovação em Tecnologias Educacionais. Michelle Siquet
  14. 14. O ALUNO Reflexões de um aluno: “O que fica desse primeiro dia e que com certeza nos servirá para os próximos anos é que antes de querer aprender (o procedimento pelo procedimento), devemos em primeiro lugar pensar no bem-estar do PACIENTE, sempre nos embasando em teoria, para que tenhamos competência suficiente.” Material Elaborado para Disciplina de Portfólio. Curso de Inovação em Tecnologias Educacionais. Michelle Siquet
  15. 15. POSSIBILIDADES que o Portfólio fornece LIMITES Material Elaborado para Disciplina de Portfólio. Curso de Inovação em Tecnologias Educacionais. Michelle Siquet
  16. 16. POSSIBILIDADES ROMPIMENTO com a avaliação tradicional Ele NÃO é um instrumento acabado e de fácil aplicação. A função formativa da avaliação supõe uma ação do avaliador em direção ao DESENVOLVIMENTO e CRESCIMENTO do avaliado EXIGE-SE planejamento, fundamentação teórica e preparo Esta forma de avaliação possui características CRÍTICO-REFLEXIVAS que respondem melhor as situações de incerteza e de imprevisibilidade que caracterizam os contextos de trabalho e de vida Requer sensibilidade por parte do PROFESSOR e jamais realizar comparações Possui CARÁTER formativo, dialógico e com múltiplas vozes Material Elaborado para Disciplina de Portfólio. Curso de Inovação em Tecnologias Educacionais. Michelle Siquet
  17. 17. POSSIBILIDADES Possui PROCESSO fluído e dinâmico Contribuição no COLETIVO, enquanto caráter ético e relacional O processo dever ser CONTEXTUALIZADO O professor não corrige e sim analisa a produção COM o aluno O processo precisa se ADEQUAR aos cursos e alunos Contribuição para a TRANSFORMAÇÃO pessoal Material Elaborado para Disciplina de Portfólio. Curso de Inovação em Tecnologias Educacionais. Michelle Siquet
  18. 18. LIMITES É necessário a INTEGRAÇÃO entre alunos e professor INVESTIMENTO em Formação FORÇA na liderança institucional INVESTIMENTO em Desenvolvimento profissional É necessário a INTEGRAÇÃO entre professores, caso contrário haverá o comprometimento da proposta e da própria compreensão do aluno INVESTIMENTOS em Programas inovadores Material Elaborado para Disciplina de Portfólio. Curso de Inovação em Tecnologias Educacionais. Michelle Siquet
  19. 19. CONSIDERAÇÕES Essa FERRAMENTA possibilita que o processo seja contínuo, valoroso para ambos os lados. E ele reflete todo o caminho percorrido, com os ganhos e percalços. Em contrapartida requer planejamento do docente e do discente, participação, reflexão e construção também de ambos. Trata-se de um pincel cujo PINTOR é constituído de duas mãos, portanto embora tenha um caráter reflexivo-crítico e possibilite uma avaliação gradual e progressiva, ele também demanda mais atenção a todo processo.
  20. 20. BIBLIOGRAFIA MATERIAL desenvolvido com base no Artigo: VIEIRA, Maria Lourdes. DE SORDI, Mara Regina Lemes. POSSIBILIDADES E LIMITES DO USO DO PORTFÓLIO NO TRABALHO PEDAGÓGICO NO ENSINO SUPERIOR In: Revista e-curriculum, São Paulo, PUC, v.8 n.1 ABRIL 2012. Material Elaborado para Disciplina de Portfólio. Curso de Inovação em Tecnologias Educacionais. Michelle Siquet
  21. 21. ELABORAÇÃO Michelle Siquet Disciplina: Eportfólio Prof.ª Luciana Santos Curso de Especialização Inovação em Tecnologias Educacionais Universidade Anhembi Morumbi Material Elaborado para Disciplina de Portfólio. Curso de Inovação em Tecnologias Educacionais. Michelle Siquet

×