ENSINO DE ALEMÃO NA ESCOLA DE
APLICAÇÃO DA UFPA: PROPICIAMENTOS
PARA A APRENDIZAGEM NO RELATO DE
UM BOLSISTA
Michell Gadel...
Apresentação
1 - Aprendizagem de línguas como um sistema adaptativo complexo
2 - Propiciamento, Agência e Emergência
3 - P...
Aprendizagem de línguas como
um sistema adaptativo complexo
❖ Sistemas adaptativos complexos
➢ Relações não-lineares
➢ Int...
Aprendizagem de línguas como
um sistema adaptativo complexo
❖ Abordagem ecológica
➢ “A abordagem ecológica não isola os pr...
A abordagem ecológica favorece estudos conduzidos em um ambiente natural e não
isoladamente, em consequência, há uma virad...
Propiciamentos, Agência e
Emergência
❖ Propiciamentos
➢ affordance - origem na biologia - relação do organismo com os dema...
Propiciamentos, Agência e
Emergência
❖ Agência / Agentividade
➢ “Não é um fator único e monolítico” (MERCER, 2011);
➢ “Exi...
Propiciamentos, Agência e
Emergência
❖ Emergência
➢ “Emergência é o surgimento em um sistema complexo de um novo estado em...
PASCH - Escolas: Uma Parceria
para o Futuro
❖ A iniciativa Schulen: Partner der Zukunft
➢ Em 2008
■ 1500 escolas
■ em torn...
PASCH - Escolas: Uma Parceria
para o Futuro
PASCH - Escolas: Uma Parceria
para o Futuro
❖ Jugendkurs
➢ Curso de alemão para jovens
➢ Em janeiro ou julho
➢ 3 semanas de duração
➢ Aulas pela manhã e programação c...
Propiciamentos para um bolsista
de intercâmbio
❖ Critérios para conseguir a bolsa:
➢ Ter entre 14 e 17 anos, não cursando ...
Considerações finais
❖ A propiciamento depende da agentividade do aluno (eles não são os
mesmos para todos os alunos - PAI...
“As crenças que os aprendentes possuem sobre aprendizagem ou línguas
diferentes pode ajudá-los a perceber propiciamentos” ...
Referências
DÖRNYEI, Zoltan. Teaching and researchin motivation. Inglaterra: Pearson, 2011.
KALAJA, et al. From milk carto...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação colic - mesa redonda - michell gadelha moutinho

114 visualizações

Publicada em

Mesa-redonda sobre o ensino e aprendizagem de línguas estrangeiras

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
114
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação colic - mesa redonda - michell gadelha moutinho

  1. 1. ENSINO DE ALEMÃO NA ESCOLA DE APLICAÇÃO DA UFPA: PROPICIAMENTOS PARA A APRENDIZAGEM NO RELATO DE UM BOLSISTA Michell Gadelha Moutinho Escola de Aplicação - UFPA
  2. 2. Apresentação 1 - Aprendizagem de línguas como um sistema adaptativo complexo 2 - Propiciamento, Agência e Emergência 3 - PASCH - Escolas: Uma parceria para o futuro 4 - Propiciamentos para um bolsista de intercâmbio 5 - Considerações finais
  3. 3. Aprendizagem de línguas como um sistema adaptativo complexo ❖ Sistemas adaptativos complexos ➢ Relações não-lineares ➢ Interconectividade entre os elementos do sistema ➢ Imprevisibilidade ➢ Dinamicidade - Estabilidade dinâmica ➢ Indissociabilidade entre sistema e contexto (abordagem ecológica)
  4. 4. Aprendizagem de línguas como um sistema adaptativo complexo ❖ Abordagem ecológica ➢ “A abordagem ecológica não isola os processos sensoriais, cognitivos, afetivos, pois vê todos esses processos de forma interligada nas experiências que o indivíduo vive na sociedade” (PAIVA, 2010) ➢ “Uma perspectiva ecológica envolve explorar o ensino e aprendizagem de línguas dentro da totalidade de vidas dos vários participantes envolvidos e no como uma subparte de suas vidas que deve ser examinada isoladamente” (TUDOR, 2003) ➢ “Há uma relação ambígua e dinâmica entre o objeto e seu contexto” (KALAJA et al., 2011)
  5. 5. A abordagem ecológica favorece estudos conduzidos em um ambiente natural e não isoladamente, em consequência, há uma virada do foco na aquisição de estruturas linguísticas para a língua como prática semiótica social (PAIVA, 2011)
  6. 6. Propiciamentos, Agência e Emergência ❖ Propiciamentos ➢ affordance - origem na biologia - relação do organismo com os demais elementos do ecossistema - complementaridade entre animal e ambiente; ➢ “Narrar uma experiência de aprendizagem de língua estrangeira é necessariamente discorrer sobre propiciamentos.” (PAIVA, 2010) ➢ Segundo Van Lier (2004), existem três pré-condições para ocorrer um propiciamento: ■ percepção; ■ interpretação; ■ ação.
  7. 7. Propiciamentos, Agência e Emergência ❖ Agência / Agentividade ➢ “Não é um fator único e monolítico” (MERCER, 2011); ➢ “Existe como um potencial latente para ser engajado no comportamento autodirecionado, mas como e quando é usado depende do senso de agência do aprendente, envolvendo seu sistema de crenças, e os parâmetros de controle das habilidades motivacionais, afetivas, metacognitivas/autorreguladoras, bem como as habilidades reais e os propiciamentos, reais e percebidos, em ambientes específicos” (MERCER, 2011) ➢ “Agência pode ser definida como a capacidade socioculturalmente mediada de agir” (AHEARN, 2001 apud KALAJA, 2011)
  8. 8. Propiciamentos, Agência e Emergência ❖ Emergência ➢ “Emergência é o surgimento em um sistema complexo de um novo estado em um nível de organização mais elevado que o anterior. O comportamento ou fenômeno emergente tem uma completude reconhecível” (LARSEN-FREEMAN e CAMERON, 2008) ➢ Podemos dizer que emerência ocorre quando responde-se à oportunidades para interação, a exigências e restrições, ou a ofertas e obstáculos, reorganizando-se e adaptando-se a condições que mudam em um nicho. (PAIVA, 2011) ➢ “A ideia do emergentismo (e emergência) tanto nas ciências físicas como nas sociais diz que o resultado de eventos ou atividades pode ser dramaticamente diferente das entradas iniciais para aqueles eventos ou atividades e não podem ser reduzidos a elas.” (VAN LIER, 2004)
  9. 9. PASCH - Escolas: Uma Parceria para o Futuro ❖ A iniciativa Schulen: Partner der Zukunft ➢ Em 2008 ■ 1500 escolas ■ em torno de 100 países no mundo ➢ Em 2014 ■ 1750 escolas ■ 137 países no mundo
  10. 10. PASCH - Escolas: Uma Parceria para o Futuro
  11. 11. PASCH - Escolas: Uma Parceria para o Futuro
  12. 12. ❖ Jugendkurs ➢ Curso de alemão para jovens ➢ Em janeiro ou julho ➢ 3 semanas de duração ➢ Aulas pela manhã e programação cultural pela tarde ➢ Alunos de diversos países ➢ Na escola de aplicação, são duas bolsas anuais: uma em janeiro e uma em julho PASCH - Escolas: Uma Parceria para o Futuro
  13. 13. Propiciamentos para um bolsista de intercâmbio ❖ Critérios para conseguir a bolsa: ➢ Ter entre 14 e 17 anos, não cursando o 3o ano do ensino médio; ➢ Ter ótimo rendimento nas aulas de alemão; ➢ Ter um bom conhecimento, de preferência com certificado Fit in Deutsch; ➢ Ter rendimento acima da média nas demais disciplinas; ➢ Bom relacionamento com o pais, professores e os demais colegas; ➢ Não ter recebido a bolsa anteriormente; ➢ Participação em atividades escolares e extraescolares; ➢ Perfil de liderança e desenvoltura; ➢ Caráter do texto de apresentação. ❖ Após o retorno da viagem, o aluno precisa escrever um relato de sua experiência no curso.
  14. 14. Considerações finais ❖ A propiciamento depende da agentividade do aluno (eles não são os mesmos para todos os alunos - PAIVA, 2010); ❖ Não cabe mais ao professor decidir isoladamente os passos que o aluno deve seguir; ❖ Qual o papel do aluno e do professor nesse entendimento de ensino- aprendizagem?
  15. 15. “As crenças que os aprendentes possuem sobre aprendizagem ou línguas diferentes pode ajudá-los a perceber propiciamentos” (KALAJA et al., 2011) “não é fácil identificar a aprendizagem que é fruto do ensino e a que acontece de forma independente” (PRABHU, 1990 apud PAIVA, 2010) “Acredito que qualquer um interessado em saber como as línguas são aprendidas deveria prestar atenção ao que os alunos têm a nos dizer” (PAIVA, 2011)
  16. 16. Referências DÖRNYEI, Zoltan. Teaching and researchin motivation. Inglaterra: Pearson, 2011. KALAJA, et al. From milk cartons to English roommates: Context and agency in L2 learning beyond the classroom. In: BENSON, Phil; REINDERS, Hayo. Beyond the language classroom. 2011, p. 59-71. LARSEN-FREEMAN, D.; CAMERON, L. Complex Systems and Applied Linguistics. Oxford: Oxford University Press. 2008. MERCER, S. Understanding learner agency as a complex dynamic system. System 39(4), 2011,: 427 – 436. PAIVA, V.L.M.O. Propiciamento (affordance) e autonomia na aprendizagem de língua inglesa In: LIMA, Diógenes Cândido. Aprendizagem de língua inglesa: histórias refletidas. Vitória da Conquista: Edições UESB, 2010. PAIVA, V.L.M.O. Affordances for language learning beyond the classroom. In: BENSON, Phil; REINDERS, Hayo. Beyond the language classroom. 2011, p. 59-71. VAN LIER, Leo. The ecology and semiotics of language learning: a sociocultural perspective. USA: Kluwer Academic Publishers, 2004. TUDOR, I. Learning to Live with Complexity: towards an Ecological Perspective on Language Teaching. System 31, 2003, 1–12

×