O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Sylvia Cohin em Silêncio

448 visualizações

Publicada em

Publicada em: Diversão e humor, Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sylvia Cohin em Silêncio

  1. 1. Autora: Sylvia Cohin (reedição em 12/outubro/2007) Arte: Michèle Christine Música: Truman.show.theme piano.solo Silêncio às utopias...
  2. 2. Faz de conta que o tempo parou Em sua tela há tantas crianças São embrião das aventuranças Soltas ao léu, são tempo que passou Quimeras que a brisa esfuma Fragmentos, alegres e tristonhos Dessa vida gestante de sonhos De devaneios perdidos na bruma...
  3. 3. É hora de ajuntar pedaços, Trazer de novo ao coração vazio A criancinha que a estender os braços Espera um colo por anos a fio Silêncio
  4. 4. Ouça-se o grito dessas crianças Deixem-nas vir a SER Sob o olhar de tênues Esperanças Nossas crianças pedem pra viver! Silêncio
  5. 5. Sylvia Cohin F i m Faz de conta que o tempo parou Em sua tela há tantas crianças São embrião das aventuranças Soltas ao léu, são tempo que passou Quimeras que a brisa esfuma Fragmentos, alegres e tristonhos Dessa vida gestante de sonhos De devaneios perdidos na bruma... É hora de ajuntar pedaços, Trazer de novo ao coração vazio A criancinha que a estender os braços Espera um colo por anos a fio Ouça-se o grito dessas crianças Deixem-nas vir a SER Sob o olhar de tênues Esperanças Nossas crianças pedem pra viver! Silêncio Silêncio

×