ATUALIDADES <ul><li>www.marcoaurelio.tk </li></ul>Prof. Marco Aurélio Gondim
MEIO AMBIENTE
ÁGUA 100%
2,5% DE ÁGUA DOCE
0,4% DE ÁGUA ATMOSFÉRICA E DE SUPERFÍCIE
USO HUMANO DA ÁGUA
EXPECTATIVA DE AUMENTO DE CONSUMO DA ÁGUA <ul><li>Países desenvolvidos: 18% </li></ul><ul><li>Países em desenvolvimento: 5...
RICO X POBRE <ul><li>Homem necessita de 50 litros/dia </li></ul><ul><ul><li>EUA: 600 litros </li></ul></ul><ul><ul><li>Eti...
MAIS AÇÃO ANTRÓPICA <ul><li>60% dos grandes rios possuem represas </li></ul><ul><li>45 mil barragens em 140 países </li></...
IMPLICAÇÕES DA MÁ DISTRIBUIÇÃO <ul><li>Somente 0,002% da água é utilizável </li></ul><ul><li>Usamos ½ da água disponível <...
NÚMEROS MUNDIAIS <ul><li>Pessoas que sofrem a falta de água potável: 2,2 bilhões (1/3 do mundo) </li></ul><ul><li>Previsão...
ALGUNS RIOS <ul><li>Menos problemáticos: Amazonas (Brasil) e Congo (Zaire) </li></ul><ul><li>Mais problemáticos: Amarelo (...
PROBLEMAS COM SANEAMENTO <ul><li>Surgimento de doenças </li></ul><ul><li>Crianças: 10 milhões/ano morrem de desidratação <...
SANEAMENTO BÁSICO - BRASIL Percentual de domicílios com saneamento básico de acordo com a renda
SANEAMENTO BÁSICO - BRASIL Abastecimento de água Coleta de lixo Saneamento básico completo Esgoto sanitário 62%
SANEAMENTO BÁSICO - BRASIL Percentual de Domicílios Atendidos por Rede de Abastecimento de Água
DOMICÍLIOS URBANOS, COM SERVIÇO DE REDE COLETORA DE ESGOTO - BRASIL
DOENÇAS RELACIONADAS AO SANEAMENTO AMBIENTAL INADEQUADO
EXEMPLO ISRAELENSE <ul><li>Após 1967, a água da Cisjordânia escasseou com a invasão de Israel </li></ul><ul><li>Israelense...
RIOS TIGRE E EUFRATES <ul><li>Turquia, dona das nascentes, represou a água para energia e irrigação </li></ul><ul><ul><li>...
TADJIQUISTÃO QUIRGUISTÃO UZBEQUISTÃO <ul><li>Tadjiquistão e Quirguistão controlam 90% das reservas da região </li></ul><ul...
ÍNDIA E BANGLADESH <ul><li>1976 – 1996: Escassez em Bangladesh </li></ul><ul><li>Índia construiu a represa de Farakka no r...
RIO NILO <ul><li>Diversos países africanos dependem do Nilo </li></ul><ul><li>Etiópia e Sudão constroem represas que reduz...
<ul><li>Fracasso da Declaração do Milênio em 2000 para reduzir a pobreza, a fome e a mortalidade infantil até 2015 </li></...
MAR ARAL <ul><li>Até 1960: 62 mil km 2 </li></ul><ul><li>Hoje: 21 mil km 2 </li></ul><ul><li>URSS, há 50 anos, desviou doi...
SÃO FRANCISCO <ul><li>Transposição: desvio do rio por meio de canais para alimentar rios menores e açudes de rios temporár...
AQUÍFERO GUARANI
MAPA ESQUEMÁTICO DO AQUÍFERO GUARANI
AQUÍFERO GUARANI <ul><li>Nas áreas de recarga, o arenito chega à superfície </li></ul><ul><li>A água atravessa os poros (p...
AQUECIMENTO GLOBAL <ul><li>Nos países industrializados, 97% das emissões de carbono vêm da queima de carvão, óleo e gás us...
AQUECIMENTO GLOBAL <ul><li>Até 2100: </li></ul><ul><li>as temperaturas mundiais aumentarão de 1,4ºC a 5,8ºC. </li></ul><ul...
 
 
 
 
 
MONTE KILIMANJARO EM TRÊS MOMENTOS
MOTIVOS PARA EMISSÃO DE GASES QUE CONTRIBUEM PARA O AQUECIMENTO GLOBAL
MUDANÇAS NA TEMPERATURA, NO NÍVEL DO MAR E NA COBERTURA DE NEVE DO HEMISFÉRIO NORTE
 
PADRÕES PROJETADOS DE MUDANÇAS NA PRECIPITAÇÃO Para o período de 2090 a 2099, em relação ao período de 1980 a 1999
A AGENDA 21 E O PROTOCOLE DE KYOTO <ul><li>1992: II Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento Hu...
IPCC - PAINEL INTERGOVERNAMENTAL SOBRE MUDANÇAS CLIMÁTICAS - PNUMA <ul><li>OBJETIVO: avaliação de informações científicas,...
COP 15 <ul><li>Conferência das Partes: Copenhague (Dinamarca). </li></ul><ul><li>Discussão de metas de redução de emissão ...
Biocombustíveis podem agravar aquecimento? <ul><li>Conselho Internacional para a Ciência (ICSU): óxido nitroso (N 2 O) lib...
Para pesquisadores brasileiros, não. <ul><li>Embrapa: cultivo de plantas usadas na produção dos biocombustíveis (p.ex.: ca...
Questão comentada 1 <ul><li>APOCALIPSE Já... </li></ul><ul><li>Já começou a catástrofe que se esperava para daqui a 30 ou ...
<ul><li>Esse aquecimento global é conseqüência do desequilíbrio em um processo natural. Com base em seus conhecimentos e n...
<ul><li>A) a ilhas de calor, resultantes da elevação das temperaturas médias nas áreas urbanizadas das grandes cidades, em...
<ul><li>A) a ilhas de calor, resultantes da elevação das temperaturas médias nas áreas urbanizadas das grandes cidades, em...
Questão comentada 2
<ul><li>A análise dos gráficos e os conhecimentos sobre o consumo de energia no mundo e no Brasil permitem concluir: </li>...
<ul><li>A análise dos gráficos e os conhecimentos sobre o consumo de energia no mundo e no Brasil permitem concluir: </li>...
www.marcoaurelio.tk
REFERÊNCIA <ul><li>NATIONAL GEOGRAPHIC </li></ul><ul><li>IBGE </li></ul><ul><li>THE WORLD CONSERVATION UNIT </li></ul><ul>...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Atualidades Meio Ambiente Prof. Marco Aurelio Gondim [www.mgondim.blogspot.com]

4.491 visualizações

Publicada em

Apresentação do Prof. Marco Aurélio Gondim sobre a utilização dos recursos naturais e seus impactos, principalmente sobre a água.

Publicada em: Educação, Tecnologia, Negócios
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.491
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
314
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
267
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Atualidades Meio Ambiente Prof. Marco Aurelio Gondim [www.mgondim.blogspot.com]

  1. 1. ATUALIDADES <ul><li>www.marcoaurelio.tk </li></ul>Prof. Marco Aurélio Gondim
  2. 2. MEIO AMBIENTE
  3. 3. ÁGUA 100%
  4. 4. 2,5% DE ÁGUA DOCE
  5. 5. 0,4% DE ÁGUA ATMOSFÉRICA E DE SUPERFÍCIE
  6. 6. USO HUMANO DA ÁGUA
  7. 7. EXPECTATIVA DE AUMENTO DE CONSUMO DA ÁGUA <ul><li>Países desenvolvidos: 18% </li></ul><ul><li>Países em desenvolvimento: 50% </li></ul><ul><ul><li>Crescimento intolerável para muitas regiões </li></ul></ul><ul><li>Nosso Futuro Comum, Comissão Brundtland, 1987 </li></ul><ul><li>Programas das Nações Unidas para o Meio Ambiente, 2007 </li></ul>
  8. 8. RICO X POBRE <ul><li>Homem necessita de 50 litros/dia </li></ul><ul><ul><li>EUA: 600 litros </li></ul></ul><ul><ul><li>Etiópia: 20 litros </li></ul></ul><ul><li>Desperdício de 2/5 na irrigação </li></ul><ul><li>Desperdício de 1/3 nas residências </li></ul>
  9. 9. MAIS AÇÃO ANTRÓPICA <ul><li>60% dos grandes rios possuem represas </li></ul><ul><li>45 mil barragens em 140 países </li></ul><ul><li>China: 105 em construção </li></ul>
  10. 10. IMPLICAÇÕES DA MÁ DISTRIBUIÇÃO <ul><li>Somente 0,002% da água é utilizável </li></ul><ul><li>Usamos ½ da água disponível </li></ul><ul><li>Em 30 anos, utilizaremos 100% da água disponível </li></ul>
  11. 11. NÚMEROS MUNDIAIS <ul><li>Pessoas que sofrem a falta de água potável: 2,2 bilhões (1/3 do mundo) </li></ul><ul><li>Previsão para 2028: 3,9 bilhões </li></ul><ul><li>Conflitos: próximos 50 anos </li></ul><ul><li>Países em risco: 46 </li></ul><ul><li>Bacias hidrográficas: 236 em 145 países </li></ul><ul><li>Tratados envolvendo o uso da água: 400 desde 1820 </li></ul>
  12. 12. ALGUNS RIOS <ul><li>Menos problemáticos: Amazonas (Brasil) e Congo (Zaire) </li></ul><ul><li>Mais problemáticos: Amarelo (China), Volga (Rússia) e Colorado (EUA) </li></ul>
  13. 13. PROBLEMAS COM SANEAMENTO <ul><li>Surgimento de doenças </li></ul><ul><li>Crianças: 10 milhões/ano morrem de desidratação </li></ul><ul><li>½ das internações hospitalares </li></ul><ul><li>Custo: 12 bilhões de dólares / ano </li></ul><ul><li>ONU: 2008 Ano Internacional do Saneamento Básico </li></ul><ul><li>Países em desenvolvimento: 90% do esgoto não é tratado </li></ul>
  14. 14. SANEAMENTO BÁSICO - BRASIL Percentual de domicílios com saneamento básico de acordo com a renda
  15. 15. SANEAMENTO BÁSICO - BRASIL Abastecimento de água Coleta de lixo Saneamento básico completo Esgoto sanitário 62%
  16. 16. SANEAMENTO BÁSICO - BRASIL Percentual de Domicílios Atendidos por Rede de Abastecimento de Água
  17. 17. DOMICÍLIOS URBANOS, COM SERVIÇO DE REDE COLETORA DE ESGOTO - BRASIL
  18. 18. DOENÇAS RELACIONADAS AO SANEAMENTO AMBIENTAL INADEQUADO
  19. 19. EXEMPLO ISRAELENSE <ul><li>Após 1967, a água da Cisjordânia escasseou com a invasão de Israel </li></ul><ul><li>Israelenses e palestinos têm confrontam Síria e Jordânia pelo controle do Rio Jordão </li></ul><ul><ul><li>Rio Jordão: mineração e irrigação (1/3 chega ao Mar Morto) </li></ul></ul>
  20. 20. RIOS TIGRE E EUFRATES <ul><li>Turquia, dona das nascentes, represou a água para energia e irrigação </li></ul><ul><ul><li>Represa de Atartuk </li></ul></ul>
  21. 21. TADJIQUISTÃO QUIRGUISTÃO UZBEQUISTÃO <ul><li>Tadjiquistão e Quirguistão controlam 90% das reservas da região </li></ul><ul><li>Uzbequistão, maior consumidor, pede facilidades no acesso </li></ul>
  22. 22. ÍNDIA E BANGLADESH <ul><li>1976 – 1996: Escassez em Bangladesh </li></ul><ul><li>Índia construiu a represa de Farakka no rio Ganges </li></ul><ul><li>Hoje: 30 barragens reduziram em 60% a vazão do rio na seca </li></ul>
  23. 23. RIO NILO <ul><li>Diversos países africanos dependem do Nilo </li></ul><ul><li>Etiópia e Sudão constroem represas que reduzem a vazão do rio </li></ul><ul><li>Aumento de imigrantes para a União Européia </li></ul><ul><li>Previsão: 100 milhões de refugiados nos próximos 20 anos </li></ul>
  24. 24. <ul><li>Fracasso da Declaração do Milênio em 2000 para reduzir a pobreza, a fome e a mortalidade infantil até 2015 </li></ul><ul><li>Exploração mais intensiva provocará o desmatamento, poluição por agrotóxicos e erosão dos solos (assoreamento) </li></ul>
  25. 25. MAR ARAL <ul><li>Até 1960: 62 mil km 2 </li></ul><ul><li>Hoje: 21 mil km 2 </li></ul><ul><li>URSS, há 50 anos, desviou dois rios para irrigar algodão </li></ul><ul><li>45 hidrelétricas </li></ul><ul><li>Desaparecimento de 80% da biodiversidade </li></ul><ul><li>Epidemia de câncer </li></ul>
  26. 26. SÃO FRANCISCO <ul><li>Transposição: desvio do rio por meio de canais para alimentar rios menores e açudes de rios temporários </li></ul><ul><li>Obra do Exército Brasileiro: concluídos 2km de canais com água a partir de dez/2008 </li></ul><ul><li>Dois eixos: </li></ul><ul><ul><li>Norte: Captação de água em Cabrobró (PE) para o RN </li></ul></ul><ul><ul><li>Leste: Captação de água em Petrolina (PE) para a PB </li></ul></ul><ul><li>Conflitos de interesses regionais </li></ul><ul><li>Impacto ambiental </li></ul>
  27. 27. AQUÍFERO GUARANI
  28. 28. MAPA ESQUEMÁTICO DO AQUÍFERO GUARANI
  29. 29. AQUÍFERO GUARANI <ul><li>Nas áreas de recarga, o arenito chega à superfície </li></ul><ul><li>A água atravessa os poros (processo lento de filtragem) </li></ul><ul><li>Regiões agroindustriais, as áreas de recarga (100 mil km 2 ) estão contaminando. Ex.: Alcinópolis, MS </li></ul><ul><li>Mitos: </li></ul><ul><ul><li>Água por 2.500 anos </li></ul></ul><ul><ul><li>Área 1,2 milhão km 2 </li></ul></ul><ul><ul><li>Fácil acesso </li></ul></ul>
  30. 30. AQUECIMENTO GLOBAL <ul><li>Nos países industrializados, 97% das emissões de carbono vêm da queima de carvão, óleo e gás usados para gerar energia. </li></ul><ul><li>23 bi t de CO 2 são lançados na atmosfera por ano. </li></ul>
  31. 31. AQUECIMENTO GLOBAL <ul><li>Até 2100: </li></ul><ul><li>as temperaturas mundiais aumentarão de 1,4ºC a 5,8ºC. </li></ul><ul><li>População acima de 9 bilhões de hab. </li></ul><ul><li>Mais de 1 milhão passarão fome e sede </li></ul><ul><li>Até 2150, de 200 a 600 milhões não terão acesso a alimentos </li></ul>
  32. 37. MONTE KILIMANJARO EM TRÊS MOMENTOS
  33. 38. MOTIVOS PARA EMISSÃO DE GASES QUE CONTRIBUEM PARA O AQUECIMENTO GLOBAL
  34. 39. MUDANÇAS NA TEMPERATURA, NO NÍVEL DO MAR E NA COBERTURA DE NEVE DO HEMISFÉRIO NORTE
  35. 41. PADRÕES PROJETADOS DE MUDANÇAS NA PRECIPITAÇÃO Para o período de 2090 a 2099, em relação ao período de 1980 a 1999
  36. 42. A AGENDA 21 E O PROTOCOLE DE KYOTO <ul><li>1992: II Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento Humano (ECO-92) </li></ul><ul><li>1997: Protocolo de Kyoto </li></ul>
  37. 43. IPCC - PAINEL INTERGOVERNAMENTAL SOBRE MUDANÇAS CLIMÁTICAS - PNUMA <ul><li>OBJETIVO: avaliação de informações científicas, técnicas e sócio-econômicas envolvendo a mudança climática, seus efeitos potenciais e opiniões para a adaptação e suavização. </li></ul><ul><li>As mudanças atingem os países desigualmente. </li></ul>
  38. 44. COP 15 <ul><li>Conferência das Partes: Copenhague (Dinamarca). </li></ul><ul><li>Discussão de metas de redução de emissão de gases causadores do efeito estufa, fontes alternativas de energia, desmatamento, proteção dos mares etc. </li></ul>
  39. 45. Biocombustíveis podem agravar aquecimento? <ul><li>Conselho Internacional para a Ciência (ICSU): óxido nitroso (N 2 O) liberado por culturas agrícolas usadas na produção de biocombustíveis anula as vantagens oferecidas pela redução das emissões de CO 2 . </li></ul>
  40. 46. Para pesquisadores brasileiros, não. <ul><li>Embrapa: cultivo de plantas usadas na produção dos biocombustíveis (p.ex.: cana-de-açúcar e milho) absorve CO 2 e teria uma participação menor no aquecimento global. Não haveria emissão excessiva de N2O por causa da FBN (fixação biológica de nitrogênio). </li></ul>
  41. 47. Questão comentada 1 <ul><li>APOCALIPSE Já... </li></ul><ul><li>Já começou a catástrofe que se esperava para daqui a 30 ou 40 anos. A ciência não sabe como reverter seus efeitos. O derretimento do Ártico, a elevação do nível do mar, o avanço das áreas desérticas, o aumento da intensidade dos furacões, entre outras, são algumas das mudanças de grandes proporções causadas pelos altos níveis do aquecimento global. </li></ul><ul><li>Veja, 21/6/06 [adapt.] </li></ul>
  42. 48. <ul><li>Esse aquecimento global é conseqüência do desequilíbrio em um processo natural. Com base em seus conhecimentos e nas informações ao lado, é correto afirmar que o processo que sofre o desequilíbrio responsável pelo aquecimento global se refere: </li></ul>
  43. 49. <ul><li>A) a ilhas de calor, resultantes da elevação das temperaturas médias nas áreas urbanizadas das grandes cidades, em comparação com as zonas rurais. </li></ul><ul><li>B) à inversão térmica, resultante da concentração do ar frio nas camadas mais baixas, impedindo sua dispersão. </li></ul><ul><li>C) a chuvas ácidas, resultantes da elevação exagerada dos níveis de acidez da atmosfera em conseqüência do lançamento de poluentes produzidos pela atividade humana. </li></ul><ul><li>D) ao efeito estufa, que consiste na retenção do calor irradiado pela superfície terrestre e pelas partículas de gases e água existentes na atmosfera. </li></ul><ul><li>E) aos ciclones extratropicais que são provocados pela interação entre ventos, pressão atmosférica e altas temperaturas, comuns em zonas tropicais. </li></ul>
  44. 50. <ul><li>A) a ilhas de calor, resultantes da elevação das temperaturas médias nas áreas urbanizadas das grandes cidades, em comparação com as zonas rurais. </li></ul><ul><li>B) à inversão térmica, resultante da concentração do ar frio nas camadas mais baixas, impedindo sua dispersão. </li></ul><ul><li>C) a chuvas ácidas, resultantes da elevação exagerada dos níveis de acidez da atmosfera em conseqüência do lançamento de poluentes produzidos pela atividade humana. </li></ul><ul><li>D) ao efeito estufa, que consiste na retenção do calor irradiado pela superfície terrestre e pelas partículas de gases e água existentes na atmosfera. </li></ul><ul><li>E) aos ciclones extratropicais que são provocados pela interação entre ventos, pressão atmosférica e altas temperaturas, comuns em zonas tropicais. </li></ul>
  45. 51. Questão comentada 2
  46. 52. <ul><li>A análise dos gráficos e os conhecimentos sobre o consumo de energia no mundo e no Brasil permitem concluir: </li></ul><ul><li>01) a maior parte da energia utilizada no planeta origina-se de fontes não-renováveis e poluentes, sendo que grande parte das reservas conhecidas de petróleo está concentrada em alguns países do Oriente Médio. </li></ul><ul><li>02) o petróleo responde por 43% da matriz energética mundial, e a demanda global tende a aumentar nos próximos anos, induzindo que tecnologias mais modernas precisarão atingir as áreas de difícil acesso na Sibéria e nas profundidades oceânicas. </li></ul><ul><li>04) os Estados Unidos são responsáveis pela maior parte do consumo mundial de petróleo, graças a suas imensas reservas, capazes de abastecer o país nas próximas décadas. </li></ul><ul><li>08) o Brasil, ao atingir a auto-suficiência em petróleo e em gás natural, não importa mais combustíveis, estando com capacidade para produzir sua própria energia. </li></ul><ul><li>16) o expressivo consumo de energia solar e eólica no mundo e no Brasil, demonstrado no gráfico, traduz a eficácia dos programas implementados a partir da assinatura do Protocolo de Kyoto. </li></ul>
  47. 53. <ul><li>A análise dos gráficos e os conhecimentos sobre o consumo de energia no mundo e no Brasil permitem concluir: </li></ul><ul><li>01) a maior parte da energia utilizada no planeta origina-se de fontes não-renováveis e poluentes, sendo que grande parte das reservas conhecidas de petróleo está concentrada em alguns países do Oriente Médio. </li></ul><ul><li>02) o petróleo responde por 43% da matriz energética mundial, e a demanda global tende a aumentar nos próximos anos, induzindo que tecnologias mais modernas precisarão atingir as áreas de difícil acesso na Sibéria e nas profundidades oceânicas. </li></ul><ul><li>04) os Estados Unidos são responsáveis pela maior parte do consumo mundial de petróleo, graças a suas imensas reservas, capazes de abastecer o país nas próximas décadas. </li></ul><ul><li>08) o Brasil, ao atingir a auto-suficiência em petróleo e em gás natural, não importa mais combustíveis, estando com capacidade para produzir sua própria energia. </li></ul><ul><li>16) o expressivo consumo de energia solar e eólica no mundo e no Brasil, demonstrado no gráfico, traduz a eficácia dos programas implementados a partir da assinatura do Protocolo de Kyoto. </li></ul>
  48. 54. www.marcoaurelio.tk
  49. 55. REFERÊNCIA <ul><li>NATIONAL GEOGRAPHIC </li></ul><ul><li>IBGE </li></ul><ul><li>THE WORLD CONSERVATION UNIT </li></ul><ul><li>IPCC, ONU </li></ul><ul><li>MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE, BRASIL </li></ul>Prof. Marco Aurélio Gondim – www.marcoaurelio.tk

×