SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 34
Os desafios da Mudança
Paradigmas
“Tive uma grande
idéia!”
“Não vai funcionar
aqui”
“Já tentamos antes”
“Esta não é a hora
certa”
“Até agora não
precisamos disso”
“Vai custar caro
demais”
“Vamos discutir isso na
próxima reunião”
“Não é assim que fazemos
as coisas”
“Não pode ser
feito”
Forças que se opõem às novas idéias
O Desafio das Mudanças
TÉCNICA
HUMANA
CONCEITUAL
HABILIDADE TÉCNICA
CONSISTE EM UTILIZAR
CONHECIMENTOS, MÉTODOS, TÉCNICAS
E EQUIPAMENTOS NECESSÁRIOS PARA A
REALIZAÇÃO DE SUAS TAREFAS
ESPECÍFICAS, ATRAVÉS DE SUA
INSTRUÇÃO, EXPERIÊNCIA E EDUCAÇÃO.
HABILIDADE HUMANA
CONSISTE NA CAPACIDADE E
DISCERNIMENTO PARA TRABALHAR COM
PESSOAS, COMPREENDER SUAS
ATITUDES E MOTIVAÇÕES E APLICAR UM
LIDERANÇA EFICAZ.
HABILIDADE CONCEITUAL
CONSISTE NA HABILIDADE PARA
COMPREENDER AS COMPLEXIDADES DA
ORGANIZAÇÃO GLOBAL E O AJUSTAMENTO
DO COMPORTAMENTO DA PESSOA DENTRO
DA ORGANIZAÇÃO. ESTA HABILIDADE
PERMITE QUE A PESSOA SE COMPORTE DE
ACORDO COM OS OBJETIVOS DA
ORGANIZAÇÃO TOTAL E NÃO APENAS DE
ACORDO COM OS OBJETIVOS E AS
NECESSIDADES DE SEU GRUPO IMEDIATO.
HABILIDADE ADMINISTRATIVAS NECESSÁRIAS
NOS VÁRIOS NÍVEIS DA ORGANIZAÇÃO
ALTA DIREÇÃO
ADMINISTRAÇÃO
DE NÍVEL
INTERMEDIÁRIO
ADMINISTRAÇÃO
DE NÍVEL DE
SUPERVISÃO
FUNÇÕES DA ADMINISTRAÇÃO (FAYOL)
PREVISÃO
ORGANIZAÇÃO
COMANDO
COORDENAÇÃO
CONTROLE
PREVISÃO
ENVOLVE AVALIAÇÃO DO FUTURO E
APROVISIONAMENTO EM FUNÇÃO DELE.
UNIDADE, CONTINUIDADE, FLEXIBILIDADE
E PRECISÃO SÃO OS ASPECTOS
PRINCIPAIS DE UM BOM PLANO DE AÇÃO.
ORGANIZAÇÃO
PROPORCIONA TODAS AS COISAS ÚTEIS
AO FUNCIONAMENTO DA EMPRESA E
PODE SER DIVIDIDA EM ORGANIZAÇÃO
MATERIAL E ORGANIZAÇÃO SOCIAL.
COMANDO
LEVA A ORGANIZAÇÃO A FUNCIONAR.
SEU OBJETIVO É ALCANÇAR O MÁXIMO
RETORNO DE TODOS OS EMPREGADOS
NO INTERESSE DOS ASPECTOS GLOBAIS.
COORDENAÇÃO
HARMONIZA TODAS AS ATIVIDADES DO
NEGÓCIO, FACILITANDO SEU TRABALHO
E SEU SUCESSO. ELA SINCRONIZA
COISAS E AÇÕES EM SUAS PROPORÇÕES
CERTAS E ADAPTA OS MEIOS AOS FINS.
CONTROLE
CONSISTE NA VERIFICAÇÃO PARA CERTIFICAR
SE TODAS AS COISAS OCORREM EM
CONFORMIDADE COM O PLANO ADOTADO, AS
INSTRUÇÕES TRANSMITIDAS E OS PRINCÍPIOS
ESTABELECIDOS. O OBJETIVO É LOCALIZAR
AS FRAQUEZAS E ERROS NO SENTIDO DE
RETIFICÁ-LOS E PREVENIR A RECORRÊNCIA.
CICLO DE DEMING / PDCA
PLANEJAR
CONTROLAR
AGIR
(CORRIGIR DIFERENÇAS)
DESENVOLVER
(REALIZAR)
PLANEJAMENTO
PLANEJAR = TRAÇAR UMA ROTA QUE PODERÁ
SER REFORMULADA E
AJUSTADA ÀS CONDIÇÕES
REAIS, VISANDO ALCANÇAR UM
RESULTADO.
CARACTERÍSTICA BÁSICA - FLEXIBILIDADE
NÃO HÁ VENTO FAVORÁVEL PARA QUEM NÃO SABE
PARA ONDE IR.
SÊNECA
PLANEJAMENTO
PLANEJAR IMPLICA EM:
 ANALISAR A SITUAÇÃO PRESENTE
 ESTABELECER OBJETIVOS - O QUE PRETENDE DO
RESULTADO?
 TRAÇAR CAMINHOS - COMO CHEGAR LÁ?
 DECIDIR QUAL CAMINHO UTILIZAR
 DEFINIR CRITÉRIOS, PRAZOS PARA RESULTADOS - QUANDO
 PREVER IMPECILHOS - EM QUE CONDIÇÕES
 CONTROLAR E ACOMPANHAR - VERIFICAÇÃO
PLANEJAMENTO
PRINCIPAIS COMPONENTES:
 FIXAÇÃO DE OBJETIVOS - DETERMINAÇÃO DOS
RESULTADOS A SEREM ALCANÇADOS
 ESCOLHA DOS PROCEDIMENTOS - COMO AS
ATIVIDADES PODEM SER EXECUTADAS PARA
ATINGIR OS OBJETIVOS DETERMINADOS
 ALOCAÇÃO DE RECURSOS
 ESTABELECIMENTO DE CONTROLES
ORGANIZAÇÃO
PRINCÍPIOS:
 DESCENTRALIZAÇÃO - DELEGAÇÃO DE
AUTORIDADE
 DESCRIÇÃO DE FUNÇÕES - AVALIAR E AGRUPAR
AS VÁRIAS TAREFAS DE SUA UNIDADE, FIXANDO
OBJETIVOS PARA ESSAS FUNÇÕES
 AUTORIDADE - CONFIANÇA, IDENTIFICAÇÃO,
SANÇÕES
 COORDENAÇÃO
DELEGAÇÃO
VANTAGENS:
 LIBERA O TEMPO DO LÍDER
 DIMINUI A PRESSÃO E A CARGA DE TRABALHO
 DESENVOLVE OS SUBORDINADOS
 CRIA UM CLIMA DE TRABALHO MODERADO
 FORNECE PADRÕES DE DESEMPENHO
 AUMENTA OS RESULTADOS DA EMPRESA
 LEVA AO DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL
DELEGAÇÃO
RECURSOS NECESSÁRIOS:
 CONHECER SEU PESSOAL (CAPACIDADES, LIMITAÇÕES,
PLANOS, ASPIRAÇÕES)
 SER ESPECÍFICO AO PASSAR TAREFAS
 SER ACESSÍVEL
 DELEGAR COISAS DESAFIANTES
 DELEGAR A TODOS
 DELEGAR OBJETIVOS E NÃO TAREFAS
 APONTAR ERROS E ENFATIZAR ACERTOS
 SABER ELOGIAR E CRITICAR CONSTRUTIVAMENTE
DELEGAÇÃO
PORQUE OS LÍDERES NÃO DELEGAM:
 PREFERÊNCIA PESSOAL PELA EXECUÇÃO
 CRENÇA EM: EU FAÇO MELHOR E MAIS DEPRESSA
 FALTA DE EXPERIÊNCIA EM DELEGAR
 INSEGURANÇA PESSOAL/PROFISSIONAL
 FALTA DE CONFIANÇA NO SUBORDINADO
 PERFECCIONISMO
 INCAPACIDADE DE COMUNICAÇÃO
 MEDO DE COMPETIÇÃO
 INCAPACIDADE DE CONTROLAR E ACOMPANHAR
 TEMOR DE SER CONSIDERADO INCOMPETENTE PELO CHEFE
 VONTADE DE SER ADMIRADO
DELEGAÇÃO
PRÉ-REQUISITOS:
 CONCESSÃO DO SUPERVISOR E ACEITAÇÃO DO
SUBORDINADO DE RESPONSABILIDADE BEM DEFINIDAS
 CEDER AO SUBORDINADO AUTORIDADE NECESSÁRIA QUE
LHE PERMITA DESEMPENHAR O QUE LHE FOI CONFIADO
 ASSEGURAR QUE NÃO HÁ SOBREPOSIÇÃO OU DUPLICIDADE
NAS ÁREAS DELEGADAS.
 COMUNICAR COM CLAREZA A TODOS OS LÍDERES A
RESPONSABILIDADE DELEGADA
 ESTABELECER MÉTODOS DE CONTROLE E
ACOMPANHAMENTO
 ESTABELECER A ATMOSFERA APROPRIADA DE TRABALHO
DELEGAÇÃO
PASSOS:
 DEFINIR CLARA E PRECISAMENTE O QUE SE PRETENDE DELEGAR
 ASSEGURAR-SE QUE O SUBORDINADO TEM OS CONHECIMENTOS E
CARACTERÍSTICAS PARA O DESEMPENHO
 EXPLICAR CLARAMENTE O QUE SE PRETENDE CONSEGUIR
 VERIFICAR SE O SUBORDINADO ENTENDEU O QUE SE PRETENDE
 VERIFICAR SE O SUBORDINADO TEM MEIOS PARA ALCANÇAR O
ÊXITO
 FAZER O ACOMPANHAMENTO PERIÓDICO E CORRIGIR OS DESVIOS
IDENTIFICADOS
 INCENTIVAR, CONGRATULAR O SUBORDINADO QUANDO DO
ATINGIMENTO DO RESULTADO FINAL
FUNÇÕES DA LIDERANÇA
NECESSIDADES INDIVIDUAIS:
O QUE LEVA UMA PESSOA A FAZER PARTE DE UM GRUPO
SÃO SUAS NECESSIDADES INDIVIDUAIS, MASLOW
DESTACA COMO PRINCIPAIS:
FÍSICAS
SEGURANÇA
SOCIAIS
ACEITAÇÃO
AUTO-REALIZAÇÃO
Hierarquia das Necessidades (Maslow)
de auto-desenvolvimento
de aceitação
sociais
de segurança
físicas
NECESSIDADES FÍSICAS
Alimentação, descanso, sexo, atividade – se
incluem nessa categoria. Evidentemente, são
aquelas que imediatamente condicionam o
comportamento do indivíduo, quando não
satisfeitas. Por exemplo, uma pessoa pode
ficar algum tempo com fome mas, depois de
determinado período, a busca de alimento vai
tornar-se seu principal motivador, ou seja, seu
comportamento terá a satisfação dessa
necessidade como objetivo completamente
preponderante.
NECESSIDADES DE SEGURANÇA
São as relacionadas com a proteção do
indivíduo contra a dor e o desconforto.
Refere-se normalmente à busca das
necessidades físicas numa base
constante, ou seja, o indivíduo busca
garantir comida, descanso, sexo,
também para o futuro. Proteção contra
ataques, contra as intempéries do
tempo, também se incluem aqui.
NECESSIDADES SOCIAIS
Pertencer a um grupo, ser
aceito por ele, gozar da
amizade e do respeito de
seus iguais, dar e receber
afeto
NECESSIDADES DE ACEITAÇÃO
Aceitar-se como pessoa, ter auto-
respeito, auto-estima, ser “alguém”;
quer ser reconhecida como pessoa
de valor por si mesma e pelos
outros
NECESSIDADES DE AUTO-
DESENVOLVIMENTO
Essas são o desejo de atingir metas
desafiadoras, o desejo de tornar-se
capaz de realizar coisas, de
experimentar nova situações, de
criar, de desenvolver suas
capacidades e seu poder, quase
transcender si mesmo, etc.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Como tornar-se um lider
Como tornar-se um liderComo tornar-se um lider
Como tornar-se um lider
 
Palestra - Liderança e Valores
Palestra - Liderança e ValoresPalestra - Liderança e Valores
Palestra - Liderança e Valores
 
Liderança
LiderançaLiderança
Liderança
 
Liderança 01
Liderança 01Liderança 01
Liderança 01
 
Mindset
MindsetMindset
Mindset
 
Liderança
LiderançaLiderança
Liderança
 
Workshop Pilares da Liderança
Workshop Pilares da LiderançaWorkshop Pilares da Liderança
Workshop Pilares da Liderança
 
Planejamento Estratégico Comercial - Colocando em Prática
Planejamento Estratégico Comercial - Colocando em PráticaPlanejamento Estratégico Comercial - Colocando em Prática
Planejamento Estratégico Comercial - Colocando em Prática
 
Liderança
LiderançaLiderança
Liderança
 
Workshop PDL -Programa de Desenvolivmento de Líderes e Gestores
Workshop PDL -Programa de Desenvolivmento de Líderes e GestoresWorkshop PDL -Programa de Desenvolivmento de Líderes e Gestores
Workshop PDL -Programa de Desenvolivmento de Líderes e Gestores
 
A magia do atendimento disney
A magia do atendimento  disneyA magia do atendimento  disney
A magia do atendimento disney
 
Lideranca
LiderancaLideranca
Lideranca
 
Gestão da mudança
Gestão da mudançaGestão da mudança
Gestão da mudança
 
TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS
TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS
TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS
 
Como vender mais e melhor
Como vender mais e melhorComo vender mais e melhor
Como vender mais e melhor
 
Ppt técnicas de vendas prof. randes 19.03.13
Ppt técnicas de vendas prof. randes 19.03.13Ppt técnicas de vendas prof. randes 19.03.13
Ppt técnicas de vendas prof. randes 19.03.13
 
Liderança
LiderançaLiderança
Liderança
 
Estilos lideranca
Estilos liderancaEstilos lideranca
Estilos lideranca
 
LideranÇa O Caminho Para O Sucesso
LideranÇa   O Caminho Para O SucessoLideranÇa   O Caminho Para O Sucesso
LideranÇa O Caminho Para O Sucesso
 
Feedback - A arte de ouvir e falar
Feedback - A arte de ouvir e falarFeedback - A arte de ouvir e falar
Feedback - A arte de ouvir e falar
 

Destaque

Educação transformadora
Educação transformadoraEducação transformadora
Educação transformadoraPertti Simula
 
Liderança, delegação eficiente
Liderança, delegação eficienteLiderança, delegação eficiente
Liderança, delegação eficienteMilva Nascimento
 
Mudanças: O Desafio de uma Nova Jornada
Mudanças: O Desafio de uma Nova JornadaMudanças: O Desafio de uma Nova Jornada
Mudanças: O Desafio de uma Nova JornadaDaniel Faria Jr.
 
Desafios da liderança na era da globalização
Desafios da liderança na era da globalizaçãoDesafios da liderança na era da globalização
Desafios da liderança na era da globalizaçãoPaul John Vicente
 
Os desafios estratégicos dos executivos no século XXI
Os desafios estratégicos dos executivos no século XXI Os desafios estratégicos dos executivos no século XXI
Os desafios estratégicos dos executivos no século XXI Impacta Eventos
 
O EXERCÍCIO DO PODER E DA LIDERANÇA INTERNACIONAL NO SÉCULO XXI
O EXERCÍCIO DO PODER E DA LIDERANÇA INTERNACIONAL NO SÉCULO XXI O EXERCÍCIO DO PODER E DA LIDERANÇA INTERNACIONAL NO SÉCULO XXI
O EXERCÍCIO DO PODER E DA LIDERANÇA INTERNACIONAL NO SÉCULO XXI Johnny Kallay
 
Habilidades Interpessoais: Delegação
Habilidades Interpessoais: DelegaçãoHabilidades Interpessoais: Delegação
Habilidades Interpessoais: DelegaçãoRicardo Kleber
 
Estratégias para a execução de um trabalho de pesquisa
Estratégias para a execução de um trabalho de pesquisaEstratégias para a execução de um trabalho de pesquisa
Estratégias para a execução de um trabalho de pesquisaSílvia Faim
 
10 Mandamentos da Liderança do Século XXI
10 Mandamentos da Liderança do Século XXI10 Mandamentos da Liderança do Século XXI
10 Mandamentos da Liderança do Século XXIThiago de Assis Silva
 
Empresa & Trabalhador: Desafios do Século 21
Empresa & Trabalhador: Desafios do Século 21Empresa & Trabalhador: Desafios do Século 21
Empresa & Trabalhador: Desafios do Século 21Avelino ROCHA Neto
 
Liderança no século XXI
Liderança no século XXILiderança no século XXI
Liderança no século XXIsullamyteja
 
Teoria geral da administração
Teoria geral da administraçãoTeoria geral da administração
Teoria geral da administraçãoAnne Oliveira
 
Democracia, participação social e saúde
Democracia, participação social e saúdeDemocracia, participação social e saúde
Democracia, participação social e saúdeRegina M F Gomes
 
Comportamento Organizacional
Comportamento OrganizacionalComportamento Organizacional
Comportamento OrganizacionalLuis Henrique
 
Comportamento Organizacional
Comportamento OrganizacionalComportamento Organizacional
Comportamento Organizacionalguestcda5ca
 
Comportamento Organizacional
Comportamento OrganizacionalComportamento Organizacional
Comportamento OrganizacionalRui Loureiro
 

Destaque (19)

Educação transformadora
Educação transformadoraEducação transformadora
Educação transformadora
 
Liderança, delegação eficiente
Liderança, delegação eficienteLiderança, delegação eficiente
Liderança, delegação eficiente
 
Mudanças: O Desafio de uma Nova Jornada
Mudanças: O Desafio de uma Nova JornadaMudanças: O Desafio de uma Nova Jornada
Mudanças: O Desafio de uma Nova Jornada
 
Desafios da liderança na era da globalização
Desafios da liderança na era da globalizaçãoDesafios da liderança na era da globalização
Desafios da liderança na era da globalização
 
Os desafios estratégicos dos executivos no século XXI
Os desafios estratégicos dos executivos no século XXI Os desafios estratégicos dos executivos no século XXI
Os desafios estratégicos dos executivos no século XXI
 
O EXERCÍCIO DO PODER E DA LIDERANÇA INTERNACIONAL NO SÉCULO XXI
O EXERCÍCIO DO PODER E DA LIDERANÇA INTERNACIONAL NO SÉCULO XXI O EXERCÍCIO DO PODER E DA LIDERANÇA INTERNACIONAL NO SÉCULO XXI
O EXERCÍCIO DO PODER E DA LIDERANÇA INTERNACIONAL NO SÉCULO XXI
 
Habilidades Interpessoais: Delegação
Habilidades Interpessoais: DelegaçãoHabilidades Interpessoais: Delegação
Habilidades Interpessoais: Delegação
 
Desafios da liderança PT 2007
Desafios da liderança PT 2007Desafios da liderança PT 2007
Desafios da liderança PT 2007
 
Estratégias para a execução de um trabalho de pesquisa
Estratégias para a execução de um trabalho de pesquisaEstratégias para a execução de um trabalho de pesquisa
Estratégias para a execução de um trabalho de pesquisa
 
10 Mandamentos da Liderança do Século XXI
10 Mandamentos da Liderança do Século XXI10 Mandamentos da Liderança do Século XXI
10 Mandamentos da Liderança do Século XXI
 
Empresa & Trabalhador: Desafios do Século 21
Empresa & Trabalhador: Desafios do Século 21Empresa & Trabalhador: Desafios do Século 21
Empresa & Trabalhador: Desafios do Século 21
 
Liderança no século XXI
Liderança no século XXILiderança no século XXI
Liderança no século XXI
 
Teoria geral da administração
Teoria geral da administraçãoTeoria geral da administração
Teoria geral da administração
 
Democracia, participação social e saúde
Democracia, participação social e saúdeDemocracia, participação social e saúde
Democracia, participação social e saúde
 
Comportamento Organizacional
Comportamento OrganizacionalComportamento Organizacional
Comportamento Organizacional
 
Comportamento Organizacional
Comportamento OrganizacionalComportamento Organizacional
Comportamento Organizacional
 
Comportamento Organizacional
Comportamento OrganizacionalComportamento Organizacional
Comportamento Organizacional
 
Teoria clássica da administração 2012_01
Teoria clássica da administração 2012_01Teoria clássica da administração 2012_01
Teoria clássica da administração 2012_01
 
Clima Organizacional
Clima OrganizacionalClima Organizacional
Clima Organizacional
 

Semelhante a Os desafios da mudança: habilidades necessárias e funções da administração

FÓRMULA DO SUCESSO
FÓRMULA DO SUCESSOFÓRMULA DO SUCESSO
FÓRMULA DO SUCESSOverapoder
 
Concarh FóRmula Do Sucesso
Concarh FóRmula Do SucessoConcarh FóRmula Do Sucesso
Concarh FóRmula Do Sucessoverapoder
 
Gestão de Pessoas em Projetos
Gestão de Pessoas em ProjetosGestão de Pessoas em Projetos
Gestão de Pessoas em ProjetosGUGP SUCESU-RS
 
Balanço de competências ...
Balanço de competências                                                      ...Balanço de competências                                                      ...
Balanço de competências ...anabotasilva78
 
Times Operacionais de Alta Performance – Os desafios das empresas na formação...
Times Operacionais de Alta Performance – Os desafios das empresas na formação...Times Operacionais de Alta Performance – Os desafios das empresas na formação...
Times Operacionais de Alta Performance – Os desafios das empresas na formação...Cra-es Conselho
 
2018 10 26_mudanca_caordica
2018 10 26_mudanca_caordica2018 10 26_mudanca_caordica
2018 10 26_mudanca_caordicaCarlos Sousa
 
Palestra Comunicação assertiva e feedback na Avaliação de Desempenho - Encont...
Palestra Comunicação assertiva e feedback na Avaliação de Desempenho - Encont...Palestra Comunicação assertiva e feedback na Avaliação de Desempenho - Encont...
Palestra Comunicação assertiva e feedback na Avaliação de Desempenho - Encont...Bernardo Leite Moreira
 
ING Treinamento & Desenvolvimento
ING Treinamento & DesenvolvimentoING Treinamento & Desenvolvimento
ING Treinamento & DesenvolvimentoPaulo Crepaldi
 
PROC.de MUDANÇA - PRODUTIVIDADE NOS LIONS
PROC.de MUDANÇA - PRODUTIVIDADE NOS LIONSPROC.de MUDANÇA - PRODUTIVIDADE NOS LIONS
PROC.de MUDANÇA - PRODUTIVIDADE NOS LIONSJaime F. Ribeiro
 
MODERNIZAÇÃO DO GESTOR AGROSILVIPASTORIL
MODERNIZAÇÃO DO GESTOR AGROSILVIPASTORILMODERNIZAÇÃO DO GESTOR AGROSILVIPASTORIL
MODERNIZAÇÃO DO GESTOR AGROSILVIPASTORILMoacir Medrado
 
8 Competências Emocionais Sine Qua Non
8 Competências Emocionais Sine Qua Non8 Competências Emocionais Sine Qua Non
8 Competências Emocionais Sine Qua NonJorge Covacs
 
O desafio de manter a motivação em times distribuídos.
O desafio de manter a motivação em times distribuídos.O desafio de manter a motivação em times distribuídos.
O desafio de manter a motivação em times distribuídos.Marcely Santos
 
Definição e conceito de estruturas organizacionais
Definição e conceito de estruturas organizacionaisDefinição e conceito de estruturas organizacionais
Definição e conceito de estruturas organizacionaisAlexandre Pereira
 
Curso Tudo que um gestor de suporte técnico deveria saber - TARDE
Curso Tudo que um gestor de suporte técnico deveria saber - TARDECurso Tudo que um gestor de suporte técnico deveria saber - TARDE
Curso Tudo que um gestor de suporte técnico deveria saber - TARDERoberto Cohen
 
Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes
Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente EficazesOs 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes
Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente EficazesEduardo Braz
 

Semelhante a Os desafios da mudança: habilidades necessárias e funções da administração (20)

FÓRMULA DO SUCESSO
FÓRMULA DO SUCESSOFÓRMULA DO SUCESSO
FÓRMULA DO SUCESSO
 
Concarh FóRmula Do Sucesso
Concarh FóRmula Do SucessoConcarh FóRmula Do Sucesso
Concarh FóRmula Do Sucesso
 
Gestão de Pessoas em Projetos
Gestão de Pessoas em ProjetosGestão de Pessoas em Projetos
Gestão de Pessoas em Projetos
 
Feedback e comunicação
Feedback e comunicaçãoFeedback e comunicação
Feedback e comunicação
 
Balanço de competências ...
Balanço de competências                                                      ...Balanço de competências                                                      ...
Balanço de competências ...
 
FORGE - Apostila
FORGE - ApostilaFORGE - Apostila
FORGE - Apostila
 
Times Operacionais de Alta Performance – Os desafios das empresas na formação...
Times Operacionais de Alta Performance – Os desafios das empresas na formação...Times Operacionais de Alta Performance – Os desafios das empresas na formação...
Times Operacionais de Alta Performance – Os desafios das empresas na formação...
 
Liderança pauta sugerida
Liderança pauta sugeridaLiderança pauta sugerida
Liderança pauta sugerida
 
2018 10 26_mudanca_caordica
2018 10 26_mudanca_caordica2018 10 26_mudanca_caordica
2018 10 26_mudanca_caordica
 
Palestra Comunicação assertiva e feedback na Avaliação de Desempenho - Encont...
Palestra Comunicação assertiva e feedback na Avaliação de Desempenho - Encont...Palestra Comunicação assertiva e feedback na Avaliação de Desempenho - Encont...
Palestra Comunicação assertiva e feedback na Avaliação de Desempenho - Encont...
 
ING Treinamento & Desenvolvimento
ING Treinamento & DesenvolvimentoING Treinamento & Desenvolvimento
ING Treinamento & Desenvolvimento
 
PROC.de MUDANÇA - PRODUTIVIDADE NOS LIONS
PROC.de MUDANÇA - PRODUTIVIDADE NOS LIONSPROC.de MUDANÇA - PRODUTIVIDADE NOS LIONS
PROC.de MUDANÇA - PRODUTIVIDADE NOS LIONS
 
MODERNIZAÇÃO DO GESTOR AGROSILVIPASTORIL
MODERNIZAÇÃO DO GESTOR AGROSILVIPASTORILMODERNIZAÇÃO DO GESTOR AGROSILVIPASTORIL
MODERNIZAÇÃO DO GESTOR AGROSILVIPASTORIL
 
TDC Future 2021 | Como o Lean, Agile e Gestão 3.0 irão aumentar a entrega de ...
TDC Future 2021 | Como o Lean, Agile e Gestão 3.0 irão aumentar a entrega de ...TDC Future 2021 | Como o Lean, Agile e Gestão 3.0 irão aumentar a entrega de ...
TDC Future 2021 | Como o Lean, Agile e Gestão 3.0 irão aumentar a entrega de ...
 
Curso Liderança para a Inovação Patriciasafreire
Curso Liderança para a Inovação PatriciasafreireCurso Liderança para a Inovação Patriciasafreire
Curso Liderança para a Inovação Patriciasafreire
 
8 Competências Emocionais Sine Qua Non
8 Competências Emocionais Sine Qua Non8 Competências Emocionais Sine Qua Non
8 Competências Emocionais Sine Qua Non
 
O desafio de manter a motivação em times distribuídos.
O desafio de manter a motivação em times distribuídos.O desafio de manter a motivação em times distribuídos.
O desafio de manter a motivação em times distribuídos.
 
Definição e conceito de estruturas organizacionais
Definição e conceito de estruturas organizacionaisDefinição e conceito de estruturas organizacionais
Definição e conceito de estruturas organizacionais
 
Curso Tudo que um gestor de suporte técnico deveria saber - TARDE
Curso Tudo que um gestor de suporte técnico deveria saber - TARDECurso Tudo que um gestor de suporte técnico deveria saber - TARDE
Curso Tudo que um gestor de suporte técnico deveria saber - TARDE
 
Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes
Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente EficazesOs 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes
Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes
 

Mais de Marcos Abreu

Relatório TUV NANO
Relatório TUV NANORelatório TUV NANO
Relatório TUV NANOMarcos Abreu
 
Apresentacao nano.docx 2
Apresentacao nano.docx 2Apresentacao nano.docx 2
Apresentacao nano.docx 2Marcos Abreu
 
Perguntas e Respostas - nine® Protection Motor Renew
Perguntas e Respostas - nine® Protection Motor RenewPerguntas e Respostas - nine® Protection Motor Renew
Perguntas e Respostas - nine® Protection Motor RenewMarcos Abreu
 
Prova Cientifica e Cases - nine® Protection Motor Renew
Prova Cientifica e Cases - nine® Protection Motor RenewProva Cientifica e Cases - nine® Protection Motor Renew
Prova Cientifica e Cases - nine® Protection Motor RenewMarcos Abreu
 
O que é - nine® protection motor renew .ppt
O que é - nine® protection motor renew .pptO que é - nine® protection motor renew .ppt
O que é - nine® protection motor renew .pptMarcos Abreu
 
Ensaios Técnicos 1 - nine® Protection Motor Renew
Ensaios Técnicos 1 - nine® Protection Motor Renew Ensaios Técnicos 1 - nine® Protection Motor Renew
Ensaios Técnicos 1 - nine® Protection Motor Renew Marcos Abreu
 
COMPROVANDO A EFICACIA - nine® Protection Motor Renew
COMPROVANDO A  EFICACIA - nine® Protection Motor Renew COMPROVANDO A  EFICACIA - nine® Protection Motor Renew
COMPROVANDO A EFICACIA - nine® Protection Motor Renew Marcos Abreu
 
Método e Analise de Solução de Problemas
Método e Analise de Solução de Problemas Método e Analise de Solução de Problemas
Método e Analise de Solução de Problemas Marcos Abreu
 
Gestão pela Excelência em Resultados
Gestão pela Excelência em ResultadosGestão pela Excelência em Resultados
Gestão pela Excelência em ResultadosMarcos Abreu
 
GESTAO de Excelencia na LUBRIFICACAO
GESTAO de Excelencia na LUBRIFICACAOGESTAO de Excelencia na LUBRIFICACAO
GESTAO de Excelencia na LUBRIFICACAOMarcos Abreu
 
Gestão pela Excelência em Resultados
Gestão pela Excelência em Resultados Gestão pela Excelência em Resultados
Gestão pela Excelência em Resultados Marcos Abreu
 
GESTÃO de Excelência na LUBRIFICAÇÃO
GESTÃO de Excelência na  LUBRIFICAÇÃO                GESTÃO de Excelência na  LUBRIFICAÇÃO
GESTÃO de Excelência na LUBRIFICAÇÃO Marcos Abreu
 
Procedimento Tratamento de Anomalias
Procedimento Tratamento de AnomaliasProcedimento Tratamento de Anomalias
Procedimento Tratamento de AnomaliasMarcos Abreu
 
Procedimento de Treinamento e Qualificação
Procedimento de Treinamento e QualificaçãoProcedimento de Treinamento e Qualificação
Procedimento de Treinamento e QualificaçãoMarcos Abreu
 
Procedimento de Controle de Documentos
Procedimento de Controle de DocumentosProcedimento de Controle de Documentos
Procedimento de Controle de DocumentosMarcos Abreu
 
Procedimento de Elaboracao de Documentos
Procedimento de Elaboracao de DocumentosProcedimento de Elaboracao de Documentos
Procedimento de Elaboracao de DocumentosMarcos Abreu
 
Consumo Diesel Transporte
Consumo Diesel Transporte Consumo Diesel Transporte
Consumo Diesel Transporte Marcos Abreu
 
Planta de Biodigestao da Palha da Cana
Planta de Biodigestao da Palha da CanaPlanta de Biodigestao da Palha da Cana
Planta de Biodigestao da Palha da CanaMarcos Abreu
 
Treinamento Operador de Separadora de Fermento
Treinamento Operador de Separadora de FermentoTreinamento Operador de Separadora de Fermento
Treinamento Operador de Separadora de FermentoMarcos Abreu
 

Mais de Marcos Abreu (20)

Relatório TUV NANO
Relatório TUV NANORelatório TUV NANO
Relatório TUV NANO
 
Apresentacao nano.docx 2
Apresentacao nano.docx 2Apresentacao nano.docx 2
Apresentacao nano.docx 2
 
Perguntas e Respostas - nine® Protection Motor Renew
Perguntas e Respostas - nine® Protection Motor RenewPerguntas e Respostas - nine® Protection Motor Renew
Perguntas e Respostas - nine® Protection Motor Renew
 
Prova Cientifica e Cases - nine® Protection Motor Renew
Prova Cientifica e Cases - nine® Protection Motor RenewProva Cientifica e Cases - nine® Protection Motor Renew
Prova Cientifica e Cases - nine® Protection Motor Renew
 
O que é - nine® protection motor renew .ppt
O que é - nine® protection motor renew .pptO que é - nine® protection motor renew .ppt
O que é - nine® protection motor renew .ppt
 
Ensaios Técnicos 1 - nine® Protection Motor Renew
Ensaios Técnicos 1 - nine® Protection Motor Renew Ensaios Técnicos 1 - nine® Protection Motor Renew
Ensaios Técnicos 1 - nine® Protection Motor Renew
 
COMPROVANDO A EFICACIA - nine® Protection Motor Renew
COMPROVANDO A  EFICACIA - nine® Protection Motor Renew COMPROVANDO A  EFICACIA - nine® Protection Motor Renew
COMPROVANDO A EFICACIA - nine® Protection Motor Renew
 
Método e Analise de Solução de Problemas
Método e Analise de Solução de Problemas Método e Analise de Solução de Problemas
Método e Analise de Solução de Problemas
 
Gestão pela Excelência em Resultados
Gestão pela Excelência em ResultadosGestão pela Excelência em Resultados
Gestão pela Excelência em Resultados
 
GESTAO de Excelencia na LUBRIFICACAO
GESTAO de Excelencia na LUBRIFICACAOGESTAO de Excelencia na LUBRIFICACAO
GESTAO de Excelencia na LUBRIFICACAO
 
Gestão pela Excelência em Resultados
Gestão pela Excelência em Resultados Gestão pela Excelência em Resultados
Gestão pela Excelência em Resultados
 
A águia
A águia A águia
A águia
 
GESTÃO de Excelência na LUBRIFICAÇÃO
GESTÃO de Excelência na  LUBRIFICAÇÃO                GESTÃO de Excelência na  LUBRIFICAÇÃO
GESTÃO de Excelência na LUBRIFICAÇÃO
 
Procedimento Tratamento de Anomalias
Procedimento Tratamento de AnomaliasProcedimento Tratamento de Anomalias
Procedimento Tratamento de Anomalias
 
Procedimento de Treinamento e Qualificação
Procedimento de Treinamento e QualificaçãoProcedimento de Treinamento e Qualificação
Procedimento de Treinamento e Qualificação
 
Procedimento de Controle de Documentos
Procedimento de Controle de DocumentosProcedimento de Controle de Documentos
Procedimento de Controle de Documentos
 
Procedimento de Elaboracao de Documentos
Procedimento de Elaboracao de DocumentosProcedimento de Elaboracao de Documentos
Procedimento de Elaboracao de Documentos
 
Consumo Diesel Transporte
Consumo Diesel Transporte Consumo Diesel Transporte
Consumo Diesel Transporte
 
Planta de Biodigestao da Palha da Cana
Planta de Biodigestao da Palha da CanaPlanta de Biodigestao da Palha da Cana
Planta de Biodigestao da Palha da Cana
 
Treinamento Operador de Separadora de Fermento
Treinamento Operador de Separadora de FermentoTreinamento Operador de Separadora de Fermento
Treinamento Operador de Separadora de Fermento
 

Os desafios da mudança: habilidades necessárias e funções da administração

  • 1.
  • 2. Os desafios da Mudança
  • 4. “Tive uma grande idéia!” “Não vai funcionar aqui” “Já tentamos antes” “Esta não é a hora certa” “Até agora não precisamos disso” “Vai custar caro demais” “Vamos discutir isso na próxima reunião” “Não é assim que fazemos as coisas” “Não pode ser feito” Forças que se opõem às novas idéias
  • 5. O Desafio das Mudanças
  • 7. HABILIDADE TÉCNICA CONSISTE EM UTILIZAR CONHECIMENTOS, MÉTODOS, TÉCNICAS E EQUIPAMENTOS NECESSÁRIOS PARA A REALIZAÇÃO DE SUAS TAREFAS ESPECÍFICAS, ATRAVÉS DE SUA INSTRUÇÃO, EXPERIÊNCIA E EDUCAÇÃO.
  • 8. HABILIDADE HUMANA CONSISTE NA CAPACIDADE E DISCERNIMENTO PARA TRABALHAR COM PESSOAS, COMPREENDER SUAS ATITUDES E MOTIVAÇÕES E APLICAR UM LIDERANÇA EFICAZ.
  • 9. HABILIDADE CONCEITUAL CONSISTE NA HABILIDADE PARA COMPREENDER AS COMPLEXIDADES DA ORGANIZAÇÃO GLOBAL E O AJUSTAMENTO DO COMPORTAMENTO DA PESSOA DENTRO DA ORGANIZAÇÃO. ESTA HABILIDADE PERMITE QUE A PESSOA SE COMPORTE DE ACORDO COM OS OBJETIVOS DA ORGANIZAÇÃO TOTAL E NÃO APENAS DE ACORDO COM OS OBJETIVOS E AS NECESSIDADES DE SEU GRUPO IMEDIATO.
  • 10. HABILIDADE ADMINISTRATIVAS NECESSÁRIAS NOS VÁRIOS NÍVEIS DA ORGANIZAÇÃO ALTA DIREÇÃO ADMINISTRAÇÃO DE NÍVEL INTERMEDIÁRIO ADMINISTRAÇÃO DE NÍVEL DE SUPERVISÃO
  • 11. FUNÇÕES DA ADMINISTRAÇÃO (FAYOL) PREVISÃO ORGANIZAÇÃO COMANDO COORDENAÇÃO CONTROLE
  • 12. PREVISÃO ENVOLVE AVALIAÇÃO DO FUTURO E APROVISIONAMENTO EM FUNÇÃO DELE. UNIDADE, CONTINUIDADE, FLEXIBILIDADE E PRECISÃO SÃO OS ASPECTOS PRINCIPAIS DE UM BOM PLANO DE AÇÃO.
  • 13. ORGANIZAÇÃO PROPORCIONA TODAS AS COISAS ÚTEIS AO FUNCIONAMENTO DA EMPRESA E PODE SER DIVIDIDA EM ORGANIZAÇÃO MATERIAL E ORGANIZAÇÃO SOCIAL.
  • 14. COMANDO LEVA A ORGANIZAÇÃO A FUNCIONAR. SEU OBJETIVO É ALCANÇAR O MÁXIMO RETORNO DE TODOS OS EMPREGADOS NO INTERESSE DOS ASPECTOS GLOBAIS.
  • 15. COORDENAÇÃO HARMONIZA TODAS AS ATIVIDADES DO NEGÓCIO, FACILITANDO SEU TRABALHO E SEU SUCESSO. ELA SINCRONIZA COISAS E AÇÕES EM SUAS PROPORÇÕES CERTAS E ADAPTA OS MEIOS AOS FINS.
  • 16. CONTROLE CONSISTE NA VERIFICAÇÃO PARA CERTIFICAR SE TODAS AS COISAS OCORREM EM CONFORMIDADE COM O PLANO ADOTADO, AS INSTRUÇÕES TRANSMITIDAS E OS PRINCÍPIOS ESTABELECIDOS. O OBJETIVO É LOCALIZAR AS FRAQUEZAS E ERROS NO SENTIDO DE RETIFICÁ-LOS E PREVENIR A RECORRÊNCIA.
  • 17. CICLO DE DEMING / PDCA PLANEJAR CONTROLAR AGIR (CORRIGIR DIFERENÇAS) DESENVOLVER (REALIZAR)
  • 18. PLANEJAMENTO PLANEJAR = TRAÇAR UMA ROTA QUE PODERÁ SER REFORMULADA E AJUSTADA ÀS CONDIÇÕES REAIS, VISANDO ALCANÇAR UM RESULTADO. CARACTERÍSTICA BÁSICA - FLEXIBILIDADE NÃO HÁ VENTO FAVORÁVEL PARA QUEM NÃO SABE PARA ONDE IR. SÊNECA
  • 19. PLANEJAMENTO PLANEJAR IMPLICA EM:  ANALISAR A SITUAÇÃO PRESENTE  ESTABELECER OBJETIVOS - O QUE PRETENDE DO RESULTADO?  TRAÇAR CAMINHOS - COMO CHEGAR LÁ?  DECIDIR QUAL CAMINHO UTILIZAR  DEFINIR CRITÉRIOS, PRAZOS PARA RESULTADOS - QUANDO  PREVER IMPECILHOS - EM QUE CONDIÇÕES  CONTROLAR E ACOMPANHAR - VERIFICAÇÃO
  • 20. PLANEJAMENTO PRINCIPAIS COMPONENTES:  FIXAÇÃO DE OBJETIVOS - DETERMINAÇÃO DOS RESULTADOS A SEREM ALCANÇADOS  ESCOLHA DOS PROCEDIMENTOS - COMO AS ATIVIDADES PODEM SER EXECUTADAS PARA ATINGIR OS OBJETIVOS DETERMINADOS  ALOCAÇÃO DE RECURSOS  ESTABELECIMENTO DE CONTROLES
  • 21. ORGANIZAÇÃO PRINCÍPIOS:  DESCENTRALIZAÇÃO - DELEGAÇÃO DE AUTORIDADE  DESCRIÇÃO DE FUNÇÕES - AVALIAR E AGRUPAR AS VÁRIAS TAREFAS DE SUA UNIDADE, FIXANDO OBJETIVOS PARA ESSAS FUNÇÕES  AUTORIDADE - CONFIANÇA, IDENTIFICAÇÃO, SANÇÕES  COORDENAÇÃO
  • 22. DELEGAÇÃO VANTAGENS:  LIBERA O TEMPO DO LÍDER  DIMINUI A PRESSÃO E A CARGA DE TRABALHO  DESENVOLVE OS SUBORDINADOS  CRIA UM CLIMA DE TRABALHO MODERADO  FORNECE PADRÕES DE DESEMPENHO  AUMENTA OS RESULTADOS DA EMPRESA  LEVA AO DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL
  • 23. DELEGAÇÃO RECURSOS NECESSÁRIOS:  CONHECER SEU PESSOAL (CAPACIDADES, LIMITAÇÕES, PLANOS, ASPIRAÇÕES)  SER ESPECÍFICO AO PASSAR TAREFAS  SER ACESSÍVEL  DELEGAR COISAS DESAFIANTES  DELEGAR A TODOS  DELEGAR OBJETIVOS E NÃO TAREFAS  APONTAR ERROS E ENFATIZAR ACERTOS  SABER ELOGIAR E CRITICAR CONSTRUTIVAMENTE
  • 24. DELEGAÇÃO PORQUE OS LÍDERES NÃO DELEGAM:  PREFERÊNCIA PESSOAL PELA EXECUÇÃO  CRENÇA EM: EU FAÇO MELHOR E MAIS DEPRESSA  FALTA DE EXPERIÊNCIA EM DELEGAR  INSEGURANÇA PESSOAL/PROFISSIONAL  FALTA DE CONFIANÇA NO SUBORDINADO  PERFECCIONISMO  INCAPACIDADE DE COMUNICAÇÃO  MEDO DE COMPETIÇÃO  INCAPACIDADE DE CONTROLAR E ACOMPANHAR  TEMOR DE SER CONSIDERADO INCOMPETENTE PELO CHEFE  VONTADE DE SER ADMIRADO
  • 25. DELEGAÇÃO PRÉ-REQUISITOS:  CONCESSÃO DO SUPERVISOR E ACEITAÇÃO DO SUBORDINADO DE RESPONSABILIDADE BEM DEFINIDAS  CEDER AO SUBORDINADO AUTORIDADE NECESSÁRIA QUE LHE PERMITA DESEMPENHAR O QUE LHE FOI CONFIADO  ASSEGURAR QUE NÃO HÁ SOBREPOSIÇÃO OU DUPLICIDADE NAS ÁREAS DELEGADAS.  COMUNICAR COM CLAREZA A TODOS OS LÍDERES A RESPONSABILIDADE DELEGADA  ESTABELECER MÉTODOS DE CONTROLE E ACOMPANHAMENTO  ESTABELECER A ATMOSFERA APROPRIADA DE TRABALHO
  • 26. DELEGAÇÃO PASSOS:  DEFINIR CLARA E PRECISAMENTE O QUE SE PRETENDE DELEGAR  ASSEGURAR-SE QUE O SUBORDINADO TEM OS CONHECIMENTOS E CARACTERÍSTICAS PARA O DESEMPENHO  EXPLICAR CLARAMENTE O QUE SE PRETENDE CONSEGUIR  VERIFICAR SE O SUBORDINADO ENTENDEU O QUE SE PRETENDE  VERIFICAR SE O SUBORDINADO TEM MEIOS PARA ALCANÇAR O ÊXITO  FAZER O ACOMPANHAMENTO PERIÓDICO E CORRIGIR OS DESVIOS IDENTIFICADOS  INCENTIVAR, CONGRATULAR O SUBORDINADO QUANDO DO ATINGIMENTO DO RESULTADO FINAL
  • 27.
  • 28. FUNÇÕES DA LIDERANÇA NECESSIDADES INDIVIDUAIS: O QUE LEVA UMA PESSOA A FAZER PARTE DE UM GRUPO SÃO SUAS NECESSIDADES INDIVIDUAIS, MASLOW DESTACA COMO PRINCIPAIS: FÍSICAS SEGURANÇA SOCIAIS ACEITAÇÃO AUTO-REALIZAÇÃO
  • 29. Hierarquia das Necessidades (Maslow) de auto-desenvolvimento de aceitação sociais de segurança físicas
  • 30. NECESSIDADES FÍSICAS Alimentação, descanso, sexo, atividade – se incluem nessa categoria. Evidentemente, são aquelas que imediatamente condicionam o comportamento do indivíduo, quando não satisfeitas. Por exemplo, uma pessoa pode ficar algum tempo com fome mas, depois de determinado período, a busca de alimento vai tornar-se seu principal motivador, ou seja, seu comportamento terá a satisfação dessa necessidade como objetivo completamente preponderante.
  • 31. NECESSIDADES DE SEGURANÇA São as relacionadas com a proteção do indivíduo contra a dor e o desconforto. Refere-se normalmente à busca das necessidades físicas numa base constante, ou seja, o indivíduo busca garantir comida, descanso, sexo, também para o futuro. Proteção contra ataques, contra as intempéries do tempo, também se incluem aqui.
  • 32. NECESSIDADES SOCIAIS Pertencer a um grupo, ser aceito por ele, gozar da amizade e do respeito de seus iguais, dar e receber afeto
  • 33. NECESSIDADES DE ACEITAÇÃO Aceitar-se como pessoa, ter auto- respeito, auto-estima, ser “alguém”; quer ser reconhecida como pessoa de valor por si mesma e pelos outros
  • 34. NECESSIDADES DE AUTO- DESENVOLVIMENTO Essas são o desejo de atingir metas desafiadoras, o desejo de tornar-se capaz de realizar coisas, de experimentar nova situações, de criar, de desenvolver suas capacidades e seu poder, quase transcender si mesmo, etc.