2. Sistemática Biológica

1.432 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.432
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
37
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

2. Sistemática Biológica

  1. 1. “NADA FAZ SENTIDO EM BIOLOGIA SENÃO À LUZ DA EVOLUÇÃO” T. Dobzhansky
  2. 2. MILÉSIOS OS “PRIMEIROS EVOLUCIONISTAS” TALES (625-458 a.c.) ANAXIMANDRO (610-547a.c.) ANAXÍMEDES (582-528 a.c) Infinito 8 Água Ar
  3. 3. PLATÃO 426-348 a.c. ESSENCIALISMO ESCALA DA NATUREZA
  4. 4. ESCALA DA NATUREZA
  5. 5. ARISTÓTELES 384-322 a.c. PRIMEIRO SISTEMA DE CLASSIFICAÇÃO Definição, particularidade, gênero e acidente Esboça uma intenção de estabelecer homologiasTodos os seres são eternos: através do Eidos ou da reprodução
  6. 6. ESSENCIALISMO FIXISMOCRIACIONISMO
  7. 7. ESCOLÁSTICA: IGREJA RESGATA PLATÃO Provas da existência de Deus: Causas e efeitos Contingência Graus de perfeição Finalismo Santo Tomás de Aquino 1225-1274Distinção entre filosofia (razão) e teologia (fé)
  8. 8. O ILUMINISMO E O PENSAMENTO BIOLÓGICO RAZÃO MÉTODOS EXPERIMENTOS VISÃO FISICALISTA
  9. 9. REGISTRO FÓSSIL
  10. 10. B C A 500MI 4MI E D 150MI 600MI 40MI HI G 500MI 500MI 80MI
  11. 11. CAROLUS LINNAEUS (1707-1778) FUNDADOR DA SISTEMÁTICA (HIERARQUICO, BINÁRIO e em LATIM) CRIACIONISTA, FIXISTA e ESSENCIALISTA Sistema da Natureza (1735) – PROPÕE REGRAS PARA CLASSIFICAÇÃO Sistema da Natureza (1758) – INÍCIO DA TAXONOMIA MODERNA
  12. 12. SISTEMA LINEANO DE CLASSIFICAÇÃO
  13. 13. SISTEMA LINEANO DE CLASSIFICAÇÃO
  14. 14. SISTEMA LINEANO DE CLASSIFICAÇÃO CRIACIONISTA, FIXISTA e ESSENCIALISTA
  15. 15. CONDE DE BUFFON (1707-1788) Naturalista matemático biologista,cosmologista escritor PRINCIPIO DA GERAÇÃO ESPONTÂNEA e AFINIDADE PENSAMENTO CONTRADITÓRIO
  16. 16. CONDE DE BUFFON 1707-1788 Influência do clima nas espécies Diferença entra a fauna tropical dos diferentes continentes Luta por existência para manter o ‘balanço’ da natureza’ “A espécie menos perfeita desaparecerá” Histoire naturelle - 44 vol (1749-1789): classifica as espécies por afinidade
  17. 17. ERASMUS DARWIN (1731-1802) TODAS AS ESPÉCIES ORIGINARAM DE UM ÚNICO FILAMENTO VIVENTE “LUTA PELA SOBREVIVÊNCIA E SELEÇÃO SEXUAL”? OBSERVOU ADAPTAÇÕES PARA SOBREVIVÊNCIA SUPÔS UMA IDADE DE MILHÕES DE ANOS PARA A TERRA HIBRIDIZAÇÃO EM OPOSIÇÃO À LAMARCK: A FORMAÇÃO DE NOVOS ÓRGÃOS PRECEDE O USO TRANSFORMAÇÕES CAUSADAS POR DESEJOS E AVERSÕES O MAIS FORTE E MAIS ATIVO PROPAGA A ESPÉCIE (SELEÇÃO SEXUAL)
  18. 18. TEOLOGIA NATURAL TEORIA DO DESIGN X AVANÇOS GEOLOGICOS FINALISMOTEÓLOGOS NATURAIS EVOLUCIONISTAS SUBSTITUIRAM IDEALISMO POR ADAPTACIONISMO CRIAÇÕES SUCESSIVAS
  19. 19. EMBRIOLOGIA
  20. 20. ERNST HAECKEL 1834 - 1919
  21. 21. LAMARCK 1744-1829 AUMENTO DE COMPLEXIDADE E GERAÇÃO ESPONTÂNEA EFEITO DO USO E DESUSO HERANÇA DE CARACTERES ADQUIRIDOS ESTRUTURAS VESTIGIAIS COMO EVIDÊNCIA DA EVOLUÇÃO ESCALA DA NATUREZA
  22. 22. DARWIN: A viagem do Beagle
  23. 23. A preparação de um longo argumento para a Seleção Natural Thomas Malthus (1766-1834)
  24. 24. Seleção Natural (Darwin & Wallace 1858) Wallace Royal Society of London Lyell e Darwin
  25. 25. DARWINISMO HERANÇAEVOLUÇÃO LENTA E GRADUALSELEÇÃO NATURAL E SEXUAL “FITNESS” CARACTERES ADQUIRIDOS PANGÊNESE ESPECIAÇÃO SIMPÁTRICA
  26. 26. A SELEÇÃO NATURAL
  27. 27. GREGOR MENDEL Entidades desconhecidas → “Fatores hereditários” Ocorrem em pares Segregam independentemente nos gametas
  28. 28. RICHARD OWEN 1804 – 1882HOMOLOGIA X ANALOGIA
  29. 29. A SÍNTESE EVOLUTIVA/MODERNASISTEMÁTICA PALEONTOLOGIA GENÉTICA
  30. 30. A DERIVA GÊNICA N = 500 N = 50 N = 100 N = 10O EFEITO FUNDADOR
  31. 31. ERNST MAYR 1904-2005
  32. 32. ESPECIAÇÃO VICARIÂNCIA DISPERÇÃO POLIPLOIDIA
  33. 33. MACRO E MICROEVOLUÇÃO
  34. 34. A SISTEMÁTICA FILOGENÉTICA LEVA EM CONTA A EVOLUÇÃO NATUREZA DOS CARACTERES: PRIMITIVOS E DERIVADOSWilly Hennig (1913-1976) NATUREZA DOS AGRUPAMENTOS: MONOFILÉTICO PARAFILÉTICO POLIFILÉTICO
  35. 35. SISTEMÁTICA FILOGENÉTICA MORFOLÓGICA Levantamento, Codificação e Polarização de caracteres
  36. 36. SISTEMÁTICA FILOGENÉTICA MOLECULAR Extração, amplificação e sequênciamento do DNA
  37. 37. O QUE É UMA ESPÉCIE? TIPOLÓGICO BIOLÓGICO (Buffon 1749, Mayr, 1942) EVOLUTIVO (Simpson, 1961) FILOGENÉTICO (Hennig, 1966) ECOLÓGICO (Van Valen, 1976) GENÉTICO
  38. 38. FUNDAMENTOS DE TAXONOMIA ZOOLÓGICA A COLEÇÃO TAXONÔMICAFONTES DE MATERIAL PARA COLEÇÕESTipos de coleções: - Coleções didáticas - Coleções de pesquisa - Grandes coleções gerais - Coleções particulares - Coleções regionais - Coleções especiais - Coleções de identificação - Coleções de tiposOrganização e curadoria de coleções http://zoologicalmuseum.dbs.umt.edu/
  39. 39. http://www.flickr.com/photos/28383733@N02/6375783285 http://science.naturalis.nl/gassomiracle http://www.rcc.bham.ac.uk/collections/biological.shtml http://science.naturalis.nl/gassomiracle
  40. 40. http://collections.ucsd.edu/bi/bivhist.cfm http://tribodabio.blogspot.com/ http://www.rsmas.miami.edu/research/facilities/http://ant.edb.miyakyo-u.ac.jp/AZ/PCD0332/52.html
  41. 41. COLETAS DE ESPÉCIMESTÉCNICAS DE COLETALIVRO DE CAMPO / ROTULAGEM DE CAMPOTÉCNICAS DE PRESERVAÇÃOVia secaVia úmidaPREPARAÇÃO DAS AMOSTRASlâminasAlfinetes entomológicosCâmara úmidaMontagemEtiquetagemIDENTIFICAÇÃOPor remessa de material a especialistaIdentificação por comparação diretaIdentificação por bibliografiaEtiquetas
  42. 42. ESTUDOS EM ZOOLOGIAZOOLÓGICOS- Descrições de espécies- Anatomia, fisiologia, embriologia, etologia- Estudos de nomenclatura- Revisões taxonômicas e filogenia- Estudos sobre técnicas e métodos- Estudos faunísticos e zoogeográficosINTERAÇÕES COM OUTRAS ÁREAS DA BIOLOGIA- Filogeografia- Expressão gênica- Etologia- Biogeografia

×