SlideShare uma empresa Scribd logo
Contratos de performance para
eficiência energética e redução de
perdas de água
Grupo de Economia do Saneamento, Energia
& Soluções Ambientais
São Paulo, 08 de novembro de 2011
Apoio:
Cinco pontos para discussão...
1. O aumento da eficiência é fundamental para o atingimento
das metas de universalização no saneamento
2. Há um enorme potencial de redução de perdas de água e de
consumo de energia no Brasil
3. Foco em gestão para desenvolver ferramentas para reduzir
as perdas de água
4. ...e para eficiência energética
5. Elaboração do manual será compartilhado com instituições
de ensino e pesquisa, estudiosos do tema e empresas e
cidadãos interessados
Sumário...
1. As perdas de água no Brasil e a ineficiência
energética
2. Objetivo, escopo e estrutura do projeto
3. Ferramentas técnicas para redução de perdas de
água
4. Ferramentas para promoção da eficiência
energética
5. Desenho dos contratos
1. As perdas de água no Brasil e a
ineficiência energética
Motivação do manual: perda média de água é
muito elevada...
• Em algumas regiões do país a perda de água supera
60%
• Estimativa oficial de perdas no Brasil se aproxima de
40%
• Padrão internacional se situa entre 15-20% e em
algumas regiões da Europa e do Japão chega a ser
menor do que 10%
Motivação do Manual: grande potencial para
eficiência energética no saneamento...
• Instalações de saneamento representam
aproximadamente 3% do consumo total de energia
no país
• Estima-se potencial de eficiência energética de 15 a
20%
Motivação do Manual: baixa capacidade de
investimentos ...
• Mais de 60% das empresas estatais de saneamento
tem dificuldades para conseguir empréstimos e fazer
investimentos
• Contratos de performance são pouco conhecidos e
há dificuldades na sua modelagem
• Eficiência operacional e comercial geram mais
receitas, reduzem despesas e aumentam capacidade
de endividamento e investimento
2. Objetivo, Escopo e Estrutura do
Projeto
Objetivo do Manual...
• Análise do mercado brasileiro
• Criação de um guia prático (Water Utilities
Performed-Based Manual – WAUPBM)
• Instrumento para disseminar as melhores práticas no
gerenciamento de projetos de Água, Energia e
Redução de Perdas Comerciais
O que o Manual deve ser e conter...
• Guia prático e de alto nível para gestores e
financiadores
• Estudos de casos brasileiros
• Exemplos concretos de parcerias público-público e
público-privadas
• Programas de eficiência energética
• Integração multidisciplinar
Uma equipe multidisciplinar...
Gesner Oliveira – Economista, ex-presidente da Sabesp e Professor da
FGV
Julian Thornton – Engenheiro, Consultor e autor - especialista em
perdas de água, membro da força tarefa IWA/AWWA
Eduardo Moreno – Engenheiro, especialista em programas de eficiência
energética diretor de Infraestrutura/ energia e saneamento da Fiesp
Fernando Marcato – Advogado e ex-secretário executivo de Novos
Negócios da Sabesp
Pedro Scazufca – Economista e ex-assistente executivo da Presidência
da Sabesp
Estrutura do Manual...
1. Introdução: a importância do controle de perdas e
ganho de eficiência
2. Ferramentas técnicas:
2.1 para a redução de perdas de água
2.2 para eficiência energética
2.3 para eficiência comercial
3. Como construir parcerias
4. Linhas gerais para contratos de performance
3. Ferramentas técnicas para a redução
de perdas de água
Breve análise da bibliografia existente…
Usar lições aprendidas e aplicar à realidade brasileira
Water audit…
O que a “Water Audit” identifica:
Volume de perda de água
Valor dos componentes da perda de água
Business case para redução da perda para as metas
estabelecidas
Gravações e sistemas de controle de equipamentos como
medidores são checados quanto à precisão
O objetivo é ajudar na seleção e implementação de
programas para reduzir perdas de água e mantê-las em
níveis economicamente viáveis e gerenciar a empresa de
utilidade pública como um negócio eficiente
Estabelecendo alvos e incentivos…
Objetivos realistas focados na
repartição dos resultados ocm
funcionários, delegação e
reconhecimento do que funciona e
do que não funciona!
Roteiro para implantação…
• Em um contrato do tipo OBD (Output Based
Disbursement) o cliente toma todo o risco – mas recebe
um preço melhor do contratante
• Em um contrato de “performance integral” ou resultados o
contratante toma todo o risco - mas exige uma margem
maior
• Em um contrato híbrido as duas partes tomam parte do
risco – geralmente o cliente remunera a infraestrutura com
base em um contrato OBD e o restante dos serviços são
prestados com base de performance
Alguém tem que tomar o risco!
Estudos de casos internacionais…
Exemplo… Bahamas 100% Perfomance para redução de
NRW – desafios – intermitência no fornecimento –
solução IWA e correções FAVAD
Estudos de casos nacionais…
Exemplo… SABESP Unidade Sul 100% Performance para redução de NRW – desafios – altos
investimentos necessários para reecuperar a infraestrutura e curto prazo para remunerar
o contratado. Setores: Chacara Flora, Mussolini, Vila Cacilda, Vila do Encontro e
Americanópolis – cada com seus próprios desafios e soluções
4. Ferramentas para promoção da
eficiência energética
EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM PROJETO DEEFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM PROJETO DE
SANEAMENTOSANEAMENTO
PROGRAMAS DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICAPROGRAMAS DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA
• Consumo de energia elétrica total: 455.189 GWh/ano;
• Demanda de energia elétrica total: 60 GW;
• Potencial Eficiência Energética: ~ 10% do consumo  45.519 GWh/ano
(consumo) ou 6 GW (demanda);
• PEE ANEEL atual: 1,36% do potencial de eficiência energética
Visão geral do cenário brasileiro...
• Sustentabilidade ambiental;
• Redução de risco energético;
• Redução de 2 a 3 vezes em relação ao investimento de expansão com
energia elétrica;
• Prazo de implantação de 2 a 3 anos, contra 4 a 8 anos para o prazo de
expansão;
• Aquecimento do mercado de fabricantes de produtos para eficiência
energética, serviços e afins;
• Redução de despesas dos consumidores, melhorando a
competitividade dos diversos setores (industrial, comercial e público);
• Investimento estimado para o potencial de EE: ~ R$ 20 Bi
Aplicação de eficiência energética...
Estudos de caso nacionais...
Sabesp Americanópolis:
PRIMEIRO CONTRATO DE PERFORMANCE PELA LEI 8.666 COM
REMUNERAÇÃO BASEADA EM REDUÇÃO DE PERDAS DE
ÁGUA E ECONOMIA DE ENERGIA !!!
• Responsabilidade de uma única empresa para
diagnóstico, implantação e garantia de performance;
• Agilidade e redução do prazo para implantação do projeto.
• Licitação da Sabesp – assinatura do contrato março/2010;
• Consórcio: Vitalux e Restor.
PRIMEIRO PROJETO FINANCIADO PELA NOSSA CAIXA
DESENVOLVIMENTO LINHA DE FINANCIAMENTO ECONOMIA
VERDE.
Cenário – Antes da implantação...
DADOS OPERACIONAIS
• Zona alta atendida por 1 Bomba de 300 CV + 2 bombas de 75 CV;
• Sistema de bombeamento sem inversores de frequência;
• Pressão média do sistema acima de 35 mca;
• Controle através de histórico de consumo. ( Faixa de Horários);
• Altos índices de vazamento.
Proposta do projeto...
MEDIDAS DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA
• Setorização e modelagem hidráulica com análise de
pontos críticos;
• Substituição de bombas e motores;
• Instalação de inversores de frequência;
• Instalação de booster;
• Instalação de sistema de automação;
• Redução da pressão de distribuição da zona alta com set-
points variáveis ao longo do dia;
• Pesquisa de vazamentos.
Eficiência energética em saneamento...
Economia global projetada
R$ 1,5 Mi/ano
3 BOMBAS DE 250 CV
1 BOOSTER DE 7.5 CV
SISTEMA DE AUTOMAÇÃO
5. Desenho dos contratos
Amparo na Lei 8.666/93...
• Enquadrados como contratos de serviços e não de obras
• Foco em resultado
• Prazo máximo de 5 anos
• Não há preços unitários. Preço global
• Licitação por técnica e preço
Contratação de empresa privada – “PPP para
eficiência energética e redução de perdas de água”
Empresa de
saneamento
Prestador
do serviço
Financiador
Pagamento ($) + Cessão fiduciária de recebíveis
Financiamento
Garantias
Contrato de performance
Serviços + Investimentos
Empresa de
saneamento
Financiador
Empresa de
saneamento
Prestador
do serviço
Financiamento
Contratação de empresa privada – “Parceria
público-público” para redução de perdas de água
Pagamento ($) + Cessão fiduciária de recebíveis
Transferência de tecnologia
Contrato de performance
Serviços +
Investimentos
Garantias
Contrato de Performance
ou
Contrato de serviços
Estrutura de remuneração...
ESCOESCO
ClienteCliente
ClienteCliente
Novo Custo dos InsumosNovo Custo dos Insumos
CustoCusto
dosdos
InsumosInsumos
Novo Custo dos InsumosNovo Custo dos Insumos
CustoCusto
dosdos
InsumosInsumos
PerPerííodoodo dodo ContratoContrato
Economia CompartilhadaEconomia Compartilhada
EconomiaEconomiaTotalTotal
Decisão eDecisão e
ImplementaImplementaççãoão
Relembrando os cinco pontos para discussão...
1. O aumento da eficiência é fundamental para o atingimento
das metas de universalização
2. Há um enorme potencial de redução de perdas de água e de
consumo de energia no Brasil
3. Foco em gestão para desenvolver ferramentas para reduzir
as perdas de água
4. ...e para eficiência energética
5. Elaboração do manual será compartilhado com instituições
de ensino e pesquisa, estudiosos do tema e empresas e
cidadãos interessados
Muito Obrigado!

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Apresentação rede inteligente parte 1
Apresentação rede inteligente   parte 1Apresentação rede inteligente   parte 1
Apresentação rede inteligente parte 1
TST Sistemas
 
Perdas energia
Perdas energiaPerdas energia
Perdas energia
InformaGroup
 
Eg0913209 # Perdas Comerciais
Eg0913209 # Perdas ComerciaisEg0913209 # Perdas Comerciais
Eg0913209 # Perdas Comerciais
InformaGroup
 
Trabalho final de graduação - Métodos de redução de perdas elétricas em um si...
Trabalho final de graduação - Métodos de redução de perdas elétricas em um si...Trabalho final de graduação - Métodos de redução de perdas elétricas em um si...
Trabalho final de graduação - Métodos de redução de perdas elétricas em um si...
romulb01
 
Pxyon proj reducaoperdas 2014-01-17 Ampla/Coelce
Pxyon proj reducaoperdas 2014-01-17 Ampla/CoelcePxyon proj reducaoperdas 2014-01-17 Ampla/Coelce
Pxyon proj reducaoperdas 2014-01-17 Ampla/Coelce
mvackel
 
Energia
EnergiaEnergia
Trabalho de eletrotécnica.
Trabalho de eletrotécnica.Trabalho de eletrotécnica.
Trabalho de eletrotécnica.
qsustentavel
 

Destaque (7)

Apresentação rede inteligente parte 1
Apresentação rede inteligente   parte 1Apresentação rede inteligente   parte 1
Apresentação rede inteligente parte 1
 
Perdas energia
Perdas energiaPerdas energia
Perdas energia
 
Eg0913209 # Perdas Comerciais
Eg0913209 # Perdas ComerciaisEg0913209 # Perdas Comerciais
Eg0913209 # Perdas Comerciais
 
Trabalho final de graduação - Métodos de redução de perdas elétricas em um si...
Trabalho final de graduação - Métodos de redução de perdas elétricas em um si...Trabalho final de graduação - Métodos de redução de perdas elétricas em um si...
Trabalho final de graduação - Métodos de redução de perdas elétricas em um si...
 
Pxyon proj reducaoperdas 2014-01-17 Ampla/Coelce
Pxyon proj reducaoperdas 2014-01-17 Ampla/CoelcePxyon proj reducaoperdas 2014-01-17 Ampla/Coelce
Pxyon proj reducaoperdas 2014-01-17 Ampla/Coelce
 
Energia
EnergiaEnergia
Energia
 
Trabalho de eletrotécnica.
Trabalho de eletrotécnica.Trabalho de eletrotécnica.
Trabalho de eletrotécnica.
 

Semelhante a Waupbm fgv 08112011

Eficiência Energética e Renováveis - Linhas de Financiamento do grupo BID par...
Eficiência Energética e Renováveis - Linhas de Financiamento do grupo BID par...Eficiência Energética e Renováveis - Linhas de Financiamento do grupo BID par...
Eficiência Energética e Renováveis - Linhas de Financiamento do grupo BID par...
slides-mci
 
Agências de Fomento Internacionais
Agências de Fomento InternacionaisAgências de Fomento Internacionais
Agências de Fomento Internacionais
slides-mci
 
Water utilitybrazilportuguese
Water utilitybrazilportugueseWater utilitybrazilportuguese
Water utilitybrazilportuguese
Dr Lendy Spires
 
Parceria Gabinetes de Contabilidade - Contas Certas
Parceria Gabinetes de Contabilidade - Contas CertasParceria Gabinetes de Contabilidade - Contas Certas
Parceria Gabinetes de Contabilidade - Contas Certas
Antonio Monteiro
 
Apresentação reunião 170112_final
Apresentação reunião 170112_finalApresentação reunião 170112_final
Apresentação reunião 170112_final
MorettoM
 
Apresentação bolt energias
Apresentação bolt energiasApresentação bolt energias
Apresentação bolt energias
Flaviohiraide
 
Pimvp protocolo internacional de medição e verificação 2012
Pimvp   protocolo internacional de medição e verificação 2012Pimvp   protocolo internacional de medição e verificação 2012
Pimvp protocolo internacional de medição e verificação 2012
Jose Amilcar Lopez Oseguera
 
Workshop EE 2014 - 08. Luiz Carlos Lopes Júnior - PEE CPFL Energia - Chamada ...
Workshop EE 2014 - 08. Luiz Carlos Lopes Júnior - PEE CPFL Energia - Chamada ...Workshop EE 2014 - 08. Luiz Carlos Lopes Júnior - PEE CPFL Energia - Chamada ...
Workshop EE 2014 - 08. Luiz Carlos Lopes Júnior - PEE CPFL Energia - Chamada ...
CPFL Energia
 
Procel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica) e Eletrobrás
Procel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica) e EletrobrásProcel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica) e Eletrobrás
Procel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica) e Eletrobrás
Ampla Energia S.A.
 
Apresentacao 2013 04-26
Apresentacao 2013 04-26Apresentacao 2013 04-26
Apresentacao 2013 04-26
Biocity Consulting
 
Estratégias Corporativas de Baixo Carbono - Gestão de Riscos e Oportunidades
Estratégias Corporativas de Baixo Carbono - Gestão de Riscos e OportunidadesEstratégias Corporativas de Baixo Carbono - Gestão de Riscos e Oportunidades
Estratégias Corporativas de Baixo Carbono - Gestão de Riscos e Oportunidades
Nei Grando
 
Programa Eficiência Energética
Programa Eficiência EnergéticaPrograma Eficiência Energética
Programa Eficiência Energética
InformaGroup
 
Portfólio empresa verde e parceiros
Portfólio empresa verde e parceirosPortfólio empresa verde e parceiros
Portfólio empresa verde e parceiros
Empresa Verde Consultoria em Sustentabilidade Empresarial
 
ecohouse
ecohouseecohouse
ecohouse
Marco Coghi
 
HVGV - Hidrogeno Veículos Geração Verde
HVGV - Hidrogeno Veículos Geração VerdeHVGV - Hidrogeno Veículos Geração Verde
HVGV - Hidrogeno Veículos Geração Verde
Marco Coghi
 
Perdas abes versao-2
Perdas abes versao-2Perdas abes versao-2
Perdas abes versao-2
jjuniorlopes
 
Painel 2 – Aliança Empresarial pela Eficiência Energética
Painel 2 – Aliança Empresarial pela Eficiência EnergéticaPainel 2 – Aliança Empresarial pela Eficiência Energética
Painel 2 – Aliança Empresarial pela Eficiência Energética
UKinBrazilNetwork
 
Modelos de negocio_gd_cela
Modelos de negocio_gd_celaModelos de negocio_gd_cela
Modelos de negocio_gd_cela
AGNALDO FAISSAL DUTRA
 
Aguaeenergia
AguaeenergiaAguaeenergia
Sustentabilidade
SustentabilidadeSustentabilidade
Sustentabilidade
Epitacio Gomes
 

Semelhante a Waupbm fgv 08112011 (20)

Eficiência Energética e Renováveis - Linhas de Financiamento do grupo BID par...
Eficiência Energética e Renováveis - Linhas de Financiamento do grupo BID par...Eficiência Energética e Renováveis - Linhas de Financiamento do grupo BID par...
Eficiência Energética e Renováveis - Linhas de Financiamento do grupo BID par...
 
Agências de Fomento Internacionais
Agências de Fomento InternacionaisAgências de Fomento Internacionais
Agências de Fomento Internacionais
 
Water utilitybrazilportuguese
Water utilitybrazilportugueseWater utilitybrazilportuguese
Water utilitybrazilportuguese
 
Parceria Gabinetes de Contabilidade - Contas Certas
Parceria Gabinetes de Contabilidade - Contas CertasParceria Gabinetes de Contabilidade - Contas Certas
Parceria Gabinetes de Contabilidade - Contas Certas
 
Apresentação reunião 170112_final
Apresentação reunião 170112_finalApresentação reunião 170112_final
Apresentação reunião 170112_final
 
Apresentação bolt energias
Apresentação bolt energiasApresentação bolt energias
Apresentação bolt energias
 
Pimvp protocolo internacional de medição e verificação 2012
Pimvp   protocolo internacional de medição e verificação 2012Pimvp   protocolo internacional de medição e verificação 2012
Pimvp protocolo internacional de medição e verificação 2012
 
Workshop EE 2014 - 08. Luiz Carlos Lopes Júnior - PEE CPFL Energia - Chamada ...
Workshop EE 2014 - 08. Luiz Carlos Lopes Júnior - PEE CPFL Energia - Chamada ...Workshop EE 2014 - 08. Luiz Carlos Lopes Júnior - PEE CPFL Energia - Chamada ...
Workshop EE 2014 - 08. Luiz Carlos Lopes Júnior - PEE CPFL Energia - Chamada ...
 
Procel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica) e Eletrobrás
Procel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica) e EletrobrásProcel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica) e Eletrobrás
Procel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica) e Eletrobrás
 
Apresentacao 2013 04-26
Apresentacao 2013 04-26Apresentacao 2013 04-26
Apresentacao 2013 04-26
 
Estratégias Corporativas de Baixo Carbono - Gestão de Riscos e Oportunidades
Estratégias Corporativas de Baixo Carbono - Gestão de Riscos e OportunidadesEstratégias Corporativas de Baixo Carbono - Gestão de Riscos e Oportunidades
Estratégias Corporativas de Baixo Carbono - Gestão de Riscos e Oportunidades
 
Programa Eficiência Energética
Programa Eficiência EnergéticaPrograma Eficiência Energética
Programa Eficiência Energética
 
Portfólio empresa verde e parceiros
Portfólio empresa verde e parceirosPortfólio empresa verde e parceiros
Portfólio empresa verde e parceiros
 
ecohouse
ecohouseecohouse
ecohouse
 
HVGV - Hidrogeno Veículos Geração Verde
HVGV - Hidrogeno Veículos Geração VerdeHVGV - Hidrogeno Veículos Geração Verde
HVGV - Hidrogeno Veículos Geração Verde
 
Perdas abes versao-2
Perdas abes versao-2Perdas abes versao-2
Perdas abes versao-2
 
Painel 2 – Aliança Empresarial pela Eficiência Energética
Painel 2 – Aliança Empresarial pela Eficiência EnergéticaPainel 2 – Aliança Empresarial pela Eficiência Energética
Painel 2 – Aliança Empresarial pela Eficiência Energética
 
Modelos de negocio_gd_cela
Modelos de negocio_gd_celaModelos de negocio_gd_cela
Modelos de negocio_gd_cela
 
Aguaeenergia
AguaeenergiaAguaeenergia
Aguaeenergia
 
Sustentabilidade
SustentabilidadeSustentabilidade
Sustentabilidade
 

Waupbm fgv 08112011

  • 1. Contratos de performance para eficiência energética e redução de perdas de água Grupo de Economia do Saneamento, Energia & Soluções Ambientais São Paulo, 08 de novembro de 2011 Apoio:
  • 2. Cinco pontos para discussão... 1. O aumento da eficiência é fundamental para o atingimento das metas de universalização no saneamento 2. Há um enorme potencial de redução de perdas de água e de consumo de energia no Brasil 3. Foco em gestão para desenvolver ferramentas para reduzir as perdas de água 4. ...e para eficiência energética 5. Elaboração do manual será compartilhado com instituições de ensino e pesquisa, estudiosos do tema e empresas e cidadãos interessados
  • 3. Sumário... 1. As perdas de água no Brasil e a ineficiência energética 2. Objetivo, escopo e estrutura do projeto 3. Ferramentas técnicas para redução de perdas de água 4. Ferramentas para promoção da eficiência energética 5. Desenho dos contratos
  • 4. 1. As perdas de água no Brasil e a ineficiência energética
  • 5. Motivação do manual: perda média de água é muito elevada... • Em algumas regiões do país a perda de água supera 60% • Estimativa oficial de perdas no Brasil se aproxima de 40% • Padrão internacional se situa entre 15-20% e em algumas regiões da Europa e do Japão chega a ser menor do que 10%
  • 6. Motivação do Manual: grande potencial para eficiência energética no saneamento... • Instalações de saneamento representam aproximadamente 3% do consumo total de energia no país • Estima-se potencial de eficiência energética de 15 a 20%
  • 7. Motivação do Manual: baixa capacidade de investimentos ... • Mais de 60% das empresas estatais de saneamento tem dificuldades para conseguir empréstimos e fazer investimentos • Contratos de performance são pouco conhecidos e há dificuldades na sua modelagem • Eficiência operacional e comercial geram mais receitas, reduzem despesas e aumentam capacidade de endividamento e investimento
  • 8. 2. Objetivo, Escopo e Estrutura do Projeto
  • 9. Objetivo do Manual... • Análise do mercado brasileiro • Criação de um guia prático (Water Utilities Performed-Based Manual – WAUPBM) • Instrumento para disseminar as melhores práticas no gerenciamento de projetos de Água, Energia e Redução de Perdas Comerciais
  • 10. O que o Manual deve ser e conter... • Guia prático e de alto nível para gestores e financiadores • Estudos de casos brasileiros • Exemplos concretos de parcerias público-público e público-privadas • Programas de eficiência energética • Integração multidisciplinar
  • 11. Uma equipe multidisciplinar... Gesner Oliveira – Economista, ex-presidente da Sabesp e Professor da FGV Julian Thornton – Engenheiro, Consultor e autor - especialista em perdas de água, membro da força tarefa IWA/AWWA Eduardo Moreno – Engenheiro, especialista em programas de eficiência energética diretor de Infraestrutura/ energia e saneamento da Fiesp Fernando Marcato – Advogado e ex-secretário executivo de Novos Negócios da Sabesp Pedro Scazufca – Economista e ex-assistente executivo da Presidência da Sabesp
  • 12. Estrutura do Manual... 1. Introdução: a importância do controle de perdas e ganho de eficiência 2. Ferramentas técnicas: 2.1 para a redução de perdas de água 2.2 para eficiência energética 2.3 para eficiência comercial 3. Como construir parcerias 4. Linhas gerais para contratos de performance
  • 13. 3. Ferramentas técnicas para a redução de perdas de água
  • 14. Breve análise da bibliografia existente… Usar lições aprendidas e aplicar à realidade brasileira
  • 15. Water audit… O que a “Water Audit” identifica: Volume de perda de água Valor dos componentes da perda de água Business case para redução da perda para as metas estabelecidas Gravações e sistemas de controle de equipamentos como medidores são checados quanto à precisão O objetivo é ajudar na seleção e implementação de programas para reduzir perdas de água e mantê-las em níveis economicamente viáveis e gerenciar a empresa de utilidade pública como um negócio eficiente
  • 16. Estabelecendo alvos e incentivos… Objetivos realistas focados na repartição dos resultados ocm funcionários, delegação e reconhecimento do que funciona e do que não funciona!
  • 18. • Em um contrato do tipo OBD (Output Based Disbursement) o cliente toma todo o risco – mas recebe um preço melhor do contratante • Em um contrato de “performance integral” ou resultados o contratante toma todo o risco - mas exige uma margem maior • Em um contrato híbrido as duas partes tomam parte do risco – geralmente o cliente remunera a infraestrutura com base em um contrato OBD e o restante dos serviços são prestados com base de performance Alguém tem que tomar o risco!
  • 19. Estudos de casos internacionais… Exemplo… Bahamas 100% Perfomance para redução de NRW – desafios – intermitência no fornecimento – solução IWA e correções FAVAD
  • 20. Estudos de casos nacionais… Exemplo… SABESP Unidade Sul 100% Performance para redução de NRW – desafios – altos investimentos necessários para reecuperar a infraestrutura e curto prazo para remunerar o contratado. Setores: Chacara Flora, Mussolini, Vila Cacilda, Vila do Encontro e Americanópolis – cada com seus próprios desafios e soluções
  • 21. 4. Ferramentas para promoção da eficiência energética
  • 22. EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM PROJETO DEEFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM PROJETO DE SANEAMENTOSANEAMENTO PROGRAMAS DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICAPROGRAMAS DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA
  • 23. • Consumo de energia elétrica total: 455.189 GWh/ano; • Demanda de energia elétrica total: 60 GW; • Potencial Eficiência Energética: ~ 10% do consumo  45.519 GWh/ano (consumo) ou 6 GW (demanda); • PEE ANEEL atual: 1,36% do potencial de eficiência energética Visão geral do cenário brasileiro...
  • 24. • Sustentabilidade ambiental; • Redução de risco energético; • Redução de 2 a 3 vezes em relação ao investimento de expansão com energia elétrica; • Prazo de implantação de 2 a 3 anos, contra 4 a 8 anos para o prazo de expansão; • Aquecimento do mercado de fabricantes de produtos para eficiência energética, serviços e afins; • Redução de despesas dos consumidores, melhorando a competitividade dos diversos setores (industrial, comercial e público); • Investimento estimado para o potencial de EE: ~ R$ 20 Bi Aplicação de eficiência energética...
  • 25. Estudos de caso nacionais... Sabesp Americanópolis: PRIMEIRO CONTRATO DE PERFORMANCE PELA LEI 8.666 COM REMUNERAÇÃO BASEADA EM REDUÇÃO DE PERDAS DE ÁGUA E ECONOMIA DE ENERGIA !!! • Responsabilidade de uma única empresa para diagnóstico, implantação e garantia de performance; • Agilidade e redução do prazo para implantação do projeto. • Licitação da Sabesp – assinatura do contrato março/2010; • Consórcio: Vitalux e Restor. PRIMEIRO PROJETO FINANCIADO PELA NOSSA CAIXA DESENVOLVIMENTO LINHA DE FINANCIAMENTO ECONOMIA VERDE.
  • 26. Cenário – Antes da implantação... DADOS OPERACIONAIS • Zona alta atendida por 1 Bomba de 300 CV + 2 bombas de 75 CV; • Sistema de bombeamento sem inversores de frequência; • Pressão média do sistema acima de 35 mca; • Controle através de histórico de consumo. ( Faixa de Horários); • Altos índices de vazamento.
  • 27. Proposta do projeto... MEDIDAS DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA • Setorização e modelagem hidráulica com análise de pontos críticos; • Substituição de bombas e motores; • Instalação de inversores de frequência; • Instalação de booster; • Instalação de sistema de automação; • Redução da pressão de distribuição da zona alta com set- points variáveis ao longo do dia; • Pesquisa de vazamentos.
  • 28. Eficiência energética em saneamento... Economia global projetada R$ 1,5 Mi/ano 3 BOMBAS DE 250 CV 1 BOOSTER DE 7.5 CV SISTEMA DE AUTOMAÇÃO
  • 29. 5. Desenho dos contratos
  • 30. Amparo na Lei 8.666/93... • Enquadrados como contratos de serviços e não de obras • Foco em resultado • Prazo máximo de 5 anos • Não há preços unitários. Preço global • Licitação por técnica e preço
  • 31. Contratação de empresa privada – “PPP para eficiência energética e redução de perdas de água” Empresa de saneamento Prestador do serviço Financiador Pagamento ($) + Cessão fiduciária de recebíveis Financiamento Garantias Contrato de performance Serviços + Investimentos
  • 32. Empresa de saneamento Financiador Empresa de saneamento Prestador do serviço Financiamento Contratação de empresa privada – “Parceria público-público” para redução de perdas de água Pagamento ($) + Cessão fiduciária de recebíveis Transferência de tecnologia Contrato de performance Serviços + Investimentos Garantias Contrato de Performance ou Contrato de serviços
  • 33. Estrutura de remuneração... ESCOESCO ClienteCliente ClienteCliente Novo Custo dos InsumosNovo Custo dos Insumos CustoCusto dosdos InsumosInsumos Novo Custo dos InsumosNovo Custo dos Insumos CustoCusto dosdos InsumosInsumos PerPerííodoodo dodo ContratoContrato Economia CompartilhadaEconomia Compartilhada EconomiaEconomiaTotalTotal Decisão eDecisão e ImplementaImplementaççãoão
  • 34. Relembrando os cinco pontos para discussão... 1. O aumento da eficiência é fundamental para o atingimento das metas de universalização 2. Há um enorme potencial de redução de perdas de água e de consumo de energia no Brasil 3. Foco em gestão para desenvolver ferramentas para reduzir as perdas de água 4. ...e para eficiência energética 5. Elaboração do manual será compartilhado com instituições de ensino e pesquisa, estudiosos do tema e empresas e cidadãos interessados