(CON) VIVÊNCIAS
Centro Paroquial Social de
S. Pedro de Merufe
Estrutura Residencial para Idosos
Serviço de Apoio Domiciliá...
ATIVIDADES
O trapilho e o Artesanato
Durante o Mês de Setembro, realizaram-se vários trabalhos em trapilho, entre tapetes ...
Cantinho da Poesia
QUADRAS POPULARES
Vendedeira de Fruta
Menina que vai passando
Com sua canastrinha
Diga-me se leva fruta...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Jornal vivencias agosto setembro11

90 visualizações

Publicada em

jornal

Publicada em: Negócios
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Jornal vivencias agosto setembro11

  1. 1. (CON) VIVÊNCIAS Centro Paroquial Social de S. Pedro de Merufe Estrutura Residencial para Idosos Serviço de Apoio Domiciliário Lugar do Mosteiro 4950-318 Merufe, Monção Tlm: 963784019 Tlf: 251560010 Fax: 251560019 Email: cpsspmerufe@gmail.com Dia do Imigrante No dia 16 de Agosto comemorou-se o dia do Imigrante. Como forma de agradecimento aos nossos imigrantes que também têm contribuído para o crescimento desta Instituição, realizou-se um almoço convívio que se prolongou du- rante a tarde. Para que a tarde fosse mais animada, houve quem tocasse concertina e cantasse umas modas, ale- grando assim os nossos utentes. “Festa que é festa tem concertina.”- Os utentes do CPSSPM Agosto/ Setembro 2015 Dia do Imigrante no CPSSPM. ..………………………………………………..….. 2 Lembranças das Vindimas…………………………………………………………...2 Atividades………..………...………………………………………………………….....3 Os nossos petiscos……..………………………………………………………………3 Cantinho da poesia………………………………………………………………..…....3
  2. 2. ATIVIDADES O trapilho e o Artesanato Durante o Mês de Setembro, realizaram-se vários trabalhos em trapilho, entre tapetes e almofadas. Estes trabalhos, são uma forma de trabalhar a motricidade fina, aspeto fundamental nesta faixa etária e para além disso, têm o objetivo de des- pertar a criatividade, a iniciativa e a responsabilidade de cada um. Lembrança das Vindimas “Antigamente a vindima era uma altura muito esperada por todos nós. A gente cá pra cima têm muita vinha e aproveitam para le- var prá Adega de Monção, sempre é mais algum que entra. Por muito grande que fossem os terrenos, nunca faltava gente pra trabalhar. Uns iam prós outros. Ao fim de cada vindimada, havia a merenda ou o jantar, dependendo da hora que acabasse. Se acabasse a horas de merendar, comia-se chouriço, presunto caseiro e ás vezes sardinhas. A gente ida de boa fé porque havia aquele convívio e não custava nada trabalhar.
  3. 3. Cantinho da Poesia QUADRAS POPULARES Vendedeira de Fruta Menina que vai passando Com sua canastrinha Diga-me se leva fruta E se ela é madurinha A minha fruta é boa Todas a podem comprar É laranja escolhida Para a gente particular Rosa é um nome Que eu tanto estimo Se a menina chama Rosa Eu chamo-mo Bernardino OS NOSSOS PETISCOS Rabanadas de Vinho  Coloca-se o vinho a aquecer;  Depois de estar quente, colocar açúcar;  Partir a peça de pão em fatias;  Regar as fatias de pão com o vinho; Colocar canela em cima das rabanadas fritas ou mesmo sem cozinhar; Deite-me lá três vinténs delas Escolhida pela sua mão E a conta das laranjas Dê-me também um limão O meu nome é Rosa Não o posso negar Que mo pia a minha madrinha Na pia de Batizar António Ribeiro

×