Ética                                                                               Legal                   Estandarte viv...
2                                                                                Ética                                    ...
Ética        Legal                                                                                               3com a ét...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Diretor Administrativo da ABI (entrevista)

554 visualizações

Publicada em

Jornal tablóide feito no InDesign (formato A4 - 3 páginas), | Entrevista: Rosemeri Nunes | Fotografia: Lucia Helena Gonzalez | Arte e Diagramação: Jardel dos Santos Silva.
Entrevistado: Estanislau Alves de
Oliveira (diretor administrativo da
ABI).

Publicada em: Diversão e humor
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
554
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Diretor Administrativo da ABI (entrevista)

  1. 1. Ética Legal Estandarte vivo da Ética Do tempo em que jornalismo era um dom, Sr. Estanislau fala de história, postura jornalística e ética na profissãoEntrevista: Rosemeri Martins Nunes tornou-se jornalista nos lá, mas não conseguiu serFotografia: Lucia Helena GonzalezArte e Diagramação: Jardel dos Santos Silva anos 60 após estagiar aceito em nenhum jornal. A durante dois anos na área salvação foi trabalhar como “Nós tivemos brilhantes de esportes da Rádio Clube contador durante 10 anos,jornalistas, mesmo sem de Pernambuco e fazer uma só voltando ao jornalismoo diploma. Mas hoje nós prova para obter o registro no final da década de 70.defendemos o diploma, da profissão, conforme a Trabalhou no O Jornal,porque ele é absolutamente lei permitia na época. Após Diário de Notícias, O Dia,necessário para a profissão.” trabalhou no jornal Última O Globo, Jornal do Brasil, Estanislau Alves de Hora, de Recife e em 1964 além dos departamentosOliveira, 74 anos, nasceu veio para Rio tentar trabalhar de rádiojornalismo daem Recife e graduou-se como jornalista, fugindo da Rádio Globo, Rádio Tupi eem contabilidade, porém repressão que sofreu por Rádio Mauá. Atualmente é
  2. 2. 2 Ética Legal opinião pública. Não pode haver nepotismo. De forma alguma, não! O profissional que faz isso se arrisca e fere o código de ética. As “derrapadas” éticas da imprensa podem ser justificadas pela pressa que normalmente ocorre na atividade do jornalismo? R: O homem é inerente ao erro; é inerente à derrapadas e nem sempre pode ser justificada pela pressa. Evidentemente que existem as derrapadas propositais. Onde ocorrem os maiores desvios éticos dadiretor administrativo da R: Claro que sim. imprensa, na edição ou naABI e faz parte do Conselho Denunciaria o colega, porque apuração?Deliberativo da mesma. não? Se fere princípios, R: Na apuração, com sobretudo da dignidade. Não certeza. Se bem que existem Segundo o código tem que ter corporativismo. também casos de má edição,de ética do jornalista, Tem que ser denunciado na hora de fechamento, deo profissional tem sim. Há muitos exemplos de corre-corre, pode acontecer.compromisso com a verdade denúncia desse tipo. Mas, na maioria dos casos,dos fatos? se dá na apuração. R: A ética do jornalista Você omitiria algumé um compromisso fato de interesse público Na sua opinião a éticafundamental e se por para beneficiar algum nasce com a pessoa ou éacaso não houver a ética o amigo ou parente seu? formada ao longo da vida?jornalista tem que responder. R: Não, de forma R: Eu acho que isso éTodo jornalista consciente alguma. É o seguinte, o muito pessoal. É como umnão abre mão da ética. A jornalista é sobretudo um dom. Tem pessoas que nãoverdade dos fatos. Tanto prestador de serviços à tem nenhum compromissoque nós temos um ABC dojornalismo, nós ouvimosas partes quando há umadenúncia: o denunciante e odenunciado. A ética mandaisso. A técnica e a ética nojornalismo andam juntasou devem ser colocadasem caminhos opostos? R: A técnica e a ética nojornalismo devem caminharsempre juntas. Você denunciariaum colega seu, em prolda ética da profissão, sesoubesse que ele plantouum fato que não aconteceuna realidade?
  3. 3. Ética Legal 3com a ética, não tem. escreveu. No dia seguinte os princípios (paparazzi).Aí envolve talvez a sua não saiu uma linha de A sua privacidade está naformação como pessoa, a ninguém, em nenhum jornal. Constituição do país. Oestrutura familiar, talvez Em compensação, saiu uma direito a sua privacidadea religião também. A ética folha inteira de publicidade também, por que não? Atem essa facticidade. É da Brahma. Isso, numa não ser em caso de umaengraçado, você vê pessoas democracia capitalista, é denúncia. Deve existirmuito humildes morando na quase impossível o jornalista aquela barreira. É a questãofavela que tem muito mais ter a sua liberdade. Quando da consciência. Se a pessoaética, muito mais dignidade tem é quando ele vai escrever sabe que não quer falar pordo que esses medalhões aí. pra um jornal de bairro, algum motivo ou porque vai por exemplo. Fora isso, não ser prejudicada isso deve A ética do jornalista tem. ser respeitado.é a mesma do cidadãocomum? E esses jornais Na sua opinião a so- R: Não. Porque, veja alternativos? ciedade pode acreditar nabem, o jornalista tem um R: Esses são mais imprensa?compromisso, ele escreve livres. Inclusive nós estamos R: Em tese, sim. É aquelepra milhões de pessoas; ele defendendo mais verbas de negócio, existe aquela frase:tem que ter uma ética mais publicidade oficial, porque “no mundo do relativo nãoapurada que a do cidadão há mais confiança no jornal há lugar para o absoluto”,comum. É muito mais grave alternativo do que nos “a arte de crer é a arte deum jornalista fugir de sua jornais da grande imprensa. duvidar”. Mas é fácil vocêética do que um cidadão. perceber no seu dia-a-diaO cidadão comum, sem Você publicaria uma uma inverdade da imprensa.ética, prejudica alguém. matéria, obrigado pelo Aquela informação que vocêO jornalista prejudica a seu superior, divulgando sente na pele e logo diz quemilhões. detalhes pessoais de há alguma tendência. Em alguém, caso prejudicasse princípio o jornalismo sério O livre exercício da aquela pessoa ? será isso. Um dia será. Aprofissão é tão livre assim R: Não publicaria, de ABI luta há mais de 100ou existem diferenças forma nenhuma. Nesse anos. A gente está aqui paraentre teoria e prática? caso a gente sabe que tem isso. x R: No Conselho jornalistas queDeliberativo, nós estávamos até sacrificamdebatendo isso, a questão o emprego eda liberdade de imprensa. A não o fazem. Érigor, a liberdade de imprensa evidente que hánão existe. Liberdade de exceções, masimprensa, pro dono do há jornalistasjornal, existe sim. Tanto que que perdemo jornalista, pra empresa em o emprego,que ele trabalha, não tem a mas não sesua liberdade plena. Eu, por submetem aexemplo, já tive matérias isso, de formaminhas apuradas, em que ao nenhuma.chegar à redação, não forampublicadas porque haviaos interesses financeiros A t éde anunciantes. Aconteceu que ponto acom um colega meu, do privacidade dejornal O Dia, quando houve alguém podehá muitos anos atrás um ser invadidaincêndio no depósito da em prol deBrahma, onde é a prefeitura uma matériahoje em dia. Houve um jornalística?incêndio e morreram dois R: Issooperários. Toda a imprensa que se fazfoi cobrir, todo mundo por aí fere

×