Introdução a interatividade na TV Digital - ICMC USP São Carlos -SP

1.862 visualizações

Publicada em

Tutorial realizado no dia 28 de agosto de 2013 no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) na USP São Carlos - SP.

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.862
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
41
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Introdução a interatividade na TV Digital - ICMC USP São Carlos -SP

  1. 1. Introdução a interatividade na TV Digital
  2. 2. Carlos Fernando Gonçalves Mestre em Engenharia de Computação pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas (2004) e graduação em Bacharel em Física pelo Instituto de Física de São Carlos (1994). Quinze anos de experiência profissional. Consultor no projeto CEPID do Centro de Estudos da Metrópole. Consultor e desenvolvedor, utiliza software livre e Java nos seguintes temas: TV Digital Ginga-J, Web e Mobile. Consultor Técnico da Organização Internacional UNESCO para o projeto WEBGIS - Mapas Interativos - da Secretaria de Vigilância Sanitária - Ministério da Saúde (2007) DF- Brasília. Trabalhou nas empresas: EverSystems Informática, Touch Tecnologia e PROCOMP Indústria Eletônica LTDA. Tradutor e Revisor do IDE NetBeans. Fundador do Java Noroeste - Grupo de Usuários Java do Noroeste Paulista.
  3. 3. História da TV TV Digital padrões Midletware Ginga Desenvolvendo interatividade com JavaDTV /Ginga-J Exemplos de interatividade Tendências na interatividade Comunidade Perguntas Referências Agenda
  4. 4. História da TV Em 1927, a AT&T, atual gigante da telefonia americana, fez os primeiros testes para transmissão de conteúdo de TV em Nova York. A transmissão foi restrita, já que não havia aparelhos suficientes para a recepção. Fonte: http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/historia-da-televisao/historia-da-televisao.php
  5. 5. História da TV Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Apollo_11 Apollo 11 foi a quinta missão tripulada do Programa Apollo e primeira a pousar na Lua, em 20 de Julho de 1969 Guerra do Golfo 2 de agosto de 1990
  6. 6. História da TV Chateaubriand encomendou à RCA (Radio Corporation of America) o equipamento para duas emissoras de televisão. Também importou duzentos aparelhos de TV e espalhou pela cidade. Fez sucesso, mas o problema estava em manter uma programação diária... Apesar de não produzirmos aparelhos de TV, não termos público e o mercado publicitário ainda ser jovem, Chateaubriand vendeu um ano de espaço publicitário de televisão para as empresas: Sul América Seguros, Antárctica, Moinho Santista e empresas Pignatari
  7. 7. História da TV A história da televisão digital inicia-se nos anos 70, quando a direção da rede pública de TV do Japão Nippon Hoso Kyokai (NHK) juntamente com um consórcio de 100 estações comerciais, dão carta branca aos cientistas do NHK Science & Technical Research Laboratories para desenvolver uma TV de alta definição (que seria chamada de HDTV). Os esforços estavam direcionados para a pesquisa de uma solução tecnológica capaz de dar ao telespectador as sensações mais próximas possíveis, tanto em imagem quanto em som, daquelas experimentadas por um espectador no cinema. Isso exigia não só maior nitidez da imagem e estabilidade na transmissão, mas também uma tela com dimensões proporcionais à das salas de projeção. Fonte:http://pt.wikipedia.org/wiki/Hist%C3%B3ria_da_televis%C3%A3o_digital
  8. 8. História da TV TV Digital padrões Midletware Ginga Desenvolvendo interatividade com JavaDTV /Ginga-J Exemplos de interatividade Tendências na interatividade Comunidade Perguntas Referências Agenda
  9. 9. ATSC (Advanced Television System Committee) Início anos 1990 “...menos de 20% da população assiste à televisão terrestre (off-air), sendo a penetração da TV a cabo da ordem de 70%. As principais redes que, hoje, veiculam programas em HDTV são a CBS, ABC, NBC e PBS, esta última uma rede educativa...” Fonte:http://wiki.sj.cefetsc.edu.br/wiki/index.php/TV_Digital_ATSC TV Digital padrões
  10. 10. DVB (Digital Video Broadcasting) Iniciado em 1993 Alta definição (HDTV), privilegia a multiprogramação através da resolução de tela SDTV no formato de tela de 4:3, ou seja, a transmissão de até seis programas simultâneos em um canal TV Digital padrões
  11. 11. ISDB (Integrated Services Digital Broadcasting) 2003 HDTV e SDTV Esse sistema prevê a transmissão por radiodifusão terrestre (ISDB-T), por cabo (ISDB-C) e via satélite Foco em mobilidade TV Digital padrões
  12. 12. TV Digital padrões Resolução de TV
  13. 13. TV Digital padrões Sistema Brasileiro de Televisão Digital Motivação Atendendo aos pressupostos: políticas governamentais, universalização, interoperabilidade, usabilidade, e uso social da inovação tecnológica Escolha baseada nos ambientes: Social, Econômico, Cultural, Político, Técnico, Regulatório Novo marco regulatório atendendo aos pressupostos
  14. 14. TV Digital padrões Sistema Brasileiro de Televisão Digital (alterar) Decreto Nº 4.901, de 26 de novembro de 2003 Institui o Sistema Brasileiro de Televisão Digital http://www.forumsbtvd.org.br/anexos/decreto-tv-digital.pdf DECRETO Nº 5.820, DE 29 DE JUNHO DE 2006. Implantação do SBTVD-T http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2004-2006/2006/Decreto/D5820.htm Novembro de 2006 Fórum SBTVD http://www.forumsbtvd.org.br/materias.asp?id=39
  15. 15. TV Digital padrões Sistema Brasileiro de Televisão Digital Decreto Nº 4.901, de 26 de novembro de 2003 Institui o Sistema Brasileiro de Televisão Digital http://www.forumsbtvd.org.br/anexos/decreto-tv-digital.pdf DECRETO Nº 5.820, DE 29 DE JUNHO DE 2006. Implantação do SBTVD-T http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2004-2006/2006/Decreto/D5820.htm Novembro de 2006 Fórum SBTVD http://www.forumsbtvd.org.br/materias.asp?id=39 Início das transmissões em 2 de dezembro de 2007 http://www.dtv.org.br/informacoes-tecnicas/historia-da-tv-digital-no-brasil/ Decreto n.º 8.061/2013, 2015 até 2018
  16. 16. TV Digital padrões ISDB-TB Esse é o acrônimo para Integrated Services Digital Broadcasting – Terrestrial. Faltou o “B” que é de Brasil. A tradução da sigla mostra que é um “Sistema Integrado de Radiodifusão Digital” transmitido por ondas terrestres, ou seja, não é nem a cabo e nem via satélite. Ele foi desenvolvido no Japão e é o sistema de TV Digital desse país. Ao ser adotado no Brasil, ele recebeu atualizações tecnológicas (upgrades) nas partes de áudio, vídeo e interatividade. Então o “B” é para contemplar essas atualizações, mas ele não é mais um sistema de TV Digital; ele é ISDB-T reconhecido pelas organizações internacionais que regulam as telecomunicações no mundo. Fonte: http://www.forumsbtvd.org.br/materias.asp?id=20
  17. 17. TV Digital padrões ISDB-TB
  18. 18. TV Digital padrões ISDB-TB Normas ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) Transmissão Codificação Multiplexação Receptores Segurança Middleware Canal de interatividade Guia de operação Reconhecido pela União Internacional de Telecomunicações (UIT), ligado à ONU
  19. 19. TV Digital padrões ISDB-TB Sistema Brasileiro de Televisão Digital Fonte: http://forumsbtvd.org.br/acervo-online/normas-brasileiras-de-tv-digital/
  20. 20. TV Digital padrões ISDB-TB Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Digital_broadcast_standards.svg A Guatemala é o 14º país a adotar o sistema nipo-brasileiro de TV Digital, que também foi escolhido pelo Uruguai, Argentina, Paraguai, Chile, Bolívia, Peru, Equador, Venezuela, Costa Rica, Filipinas e Botswana, além de Brasil e Japão.
  21. 21. TV Digital padrões ISDB-TB TV Analógica e TV Digital
  22. 22. TV Digital padrões Canal na TV Digital A banda do canal legal no DTV é de 6MHz (igual ao do analógico PAL-M), como por exemplo, o canal 14 começa na frequência de 470MHz e vai até 476MHz. O canal é dividido em 14 segmentos de 428,57KHz, mas um segmento é descartado para a transmissão, ficando somente 13, que são numerados de 0 a 12. Portanto a banda de transmissão de um canal DTV é de 13x428,57=5,57MHz, mas para uma maior segurança é expandida para 5,7MHz. Segmento 0 que fica bem no centro, por ser de mais fácil recepção, é destinado para receptores portáteis como celular. Por ser transmissão de 1 só segmento, é conhecido como One Seg ou 1 Seg. Fonte:http://imagemesomhd.blogspot.com/2010/01/tv-digital-sbtvdisdb-tb.html
  23. 23. TV Digital padrões Multiprogramação vantagem do sistema, é de poder aproveitar as camadas hierárquicas, por exemplo, se uma camada estiver transmitindo um programa em SD e a segunda camada, o mesmo programa em HD, a segunda aproveita também a primeira camada que tem informações de SD para formar o HD. Um receptor móvel que só consegue receber o SD, aproveita a primeira camada e descarta a segunda. Cada camada pode transmitir um programa diferente, e acaba se tornando um canal lógico. Além da transmissão One Seg, no Full Seg é possível ter até mais 3 programas em definição padrão (SD), mas em Full HD (1920x1080) que utiliza todos os 12 segmentos, só é possível transmitir 1 programa. Fonte:http://imagemesomhd.blogspot.com/2010/01/tv-digital-sbtvdisdb-tb.html
  24. 24. TV Digital padrões TV Analógica e TV Digital Esse número é a relação entre Largura e Altura da tela. Às vezes é chamada de “tela de cinema” ou “tela larga”. Para ver um imagem de alta definição verdadeira (1920 pixels na horizontal e 1080 pixels/linhas na vertical) o televisor precisa ter, no mínimo, 42 polegadas (da ordem de 1.07m) de diagonal. Isso equivale a uma largura de 93cm e altura de 52cm, porque a largura/altura é 16/9. Áudio 5.1 MPEG 4 Áudio HE AAC
  25. 25. TV Digital padrões Codificação e Compressão – Carrossel ● DSM-CC (Digital Storage Media Command and Control) – No ambiente de TV digital, é utilizado para broadcast de dados e sistemas de arquivos. • Transmissão unidirecional – o receptor não tem como requisitar os dados • Os dados são transmitidos de maneira cíclica • O receptor é capaz de “remontar” os dados conforme são recebidos • DSM-CC suporta dois tipos de carrossel ● Carrossel de dados ● Carrossel de objetos
  26. 26. TV Digital padrões
  27. 27. TV Digital padrões Cobertura do sinal da TV Digital x internet
  28. 28. TV Digital padrões
  29. 29. História da TV TV Digital padrões Midletware Ginga Desenvolvendo interatividade com JavaDTV /Ginga-J Exemplos de interatividade Tendências na interatividade Comunidade Perguntas Referências Agenda
  30. 30. Middleware Ginga O Ginga é a especificação de middleware do SBTVD, resultado da integração das propostas FlexTV [Leite 2005] e MAESTRO [Soares 2006], desenvolvidas por consórcios liderados pela UFPB e PUC-Rio no projeto SBTVD , respectivamente O Ginga integrou estas duas soluções, chamadas de Ginga-J e Ginga-NCL , tomando por base as recomendações internacionais da ITU. Desta forma, o Ginga é subdividido em dois subsistemas interligados, também chamados de Máquina de Execução (Ginga-J) e Máquina de Apresentação (Ginga-NCL)
  31. 31. MW Ginga Ginga-J Ginga-NCL BRIDGE Ginga COMMON CORE JVM CDC 1.1 / FP 1.1 / PBP 1.1 APIsbr.org.sbtvd NCLFormatter LUAScript XHTML+CSS+ECMAScript SMILTransitions Mono-mediaPlayers JavaTV 1.1 JMF JavaDTV LWUIT Middleware Ginga
  32. 32. Middleware Ginga Ginga-J
  33. 33. Middleware Ginga JavaDTV Em 2008 foram verificados problemas com questões de propriedade intelectual na parte MHP (APIs HAVI e DAVIC) Fórum do SBTVD e a SUN Microsystems propuseram JavaDTV nova especificação em DEZ/2008 Pacotes da especificação JavaDTV 1.3 – extende os pacotes do JavaTV 1.1 para implementar funcionalidades específicas de TV Digital adicionais ou de menor grau de abstração. Acesse: http://forumsbtvd.org.br/acervo-online/javadtv-download/
  34. 34. Middleware Ginga CDC 1.1 / FP 1.1 / PBP 1.1 JavaTV 1.1 MediaAPIs ApplicationManagement MPEGConcepts BroadcastFilesystem MPEGSectionFiltering Tuning NetworkDevice UserSettings&Prefs Events ARIB extensions ContentSecurity ResourceManagement PersistentStorage TVGraphics SBTVD Extensions Applications UIWidgetSet
  35. 35. História da TV TV Digital padrões Midletware Ginga Desenvolvendo interatividade com JavaDTV /Ginga-J Exemplos de interatividade Tendências na interatividade Comunidade Perguntas Referências Agenda
  36. 36. Aplicações Ginga-J podem obter acesso de forma genérica aos planos gráficos oferecidos pelo terminal de acesso, para configuração e exibição de conteúdo de acordo com um modelo de camadas na tela do dispositivo. Desenvolvendo interatividade com JavaDTV /Ginga-J
  37. 37. Desenvolvendo interatividade com JavaDTV /Ginga-J Planos gráficos 1. Plano[0]: Plano de texto e gráficos; 2. Plano[1]: Plano de seleção vídeo/imagem; 3. Plano[2]: Plano de imagens estáticas; 4. Plano[3]: Plano de vídeo. Plano de legenda não é acessível
  38. 38. Xlet As aplicações para TV interativa desenvolvidas em JavaDTV são chamadas de Xlets. O ciclo de vida dos Xlets é regido por quatro métodos: - initXlet():responsável por inicializar os componentes da aplicação e manipula o XletContext; - startXlet(): que é o metodo chamado para iniciar a aplicação; - pauseXlet(): chamando quando há um evento que causa uma pausa na aplicação - destroyXlet(): chamado quando a aplicação é destruída. Desenvolvendo interatividade com JavaDTV /Ginga-J
  39. 39. Xlet Desenvolvendo interatividade com JavaDTV /Ginga-J
  40. 40. Desenvolvendo interatividade com JavaDTV /Ginga-J public class SampleXlet implements Xlet { protected XletContext xletcontext; public void initXlet(XletContext xc) throws XletStateChangeException { this.xletcontext = xc; } public void startXlet() throws XletStateChangeException { Form mainForm = new Form("Alo mundo!"); Label label = new Label("[Label]: Alo mundo!"); MainForm.addComponent(label); mainForm.show(); } public void pauseXlet() { } public void destroyXlet(boolean bln) throws XletStateChangeException { }
  41. 41. LWUIT Light Weight User Interface Toolkit Inspirado no LWUIT dos dispositivos móveis (JavaME/MIDP) Foi baseado no Swing Estilo Swing MVC Melhorou componentes existentes Não é compatível com o que se tem em JavaME Pacotes, classes, métodos foram adaptados a realidade da TV Digital Desenvolvendo interatividade com JavaDTV /Ginga-J
  42. 42. LWUIT Light Weight User Interface Toolkit Desenvolvendo interatividade com JavaDTV /Ginga-J
  43. 43. Desenvolvendo interatividade com JavaDTV /Ginga-J Acesse: https://www.astrodevnet.com/AstroDevNet/home.html Demo
  44. 44. Desenvolvendo interatividade com JavaDTV /Ginga-J Acesse: https://www.astrodevnet.com/AstroDevNet/home.html
  45. 45. Ginga Hackathon - 1o Aplicativo Java para TV Digital com Ginga-J em 8 passos http://blog.globalcode.com.br/2013/03/ginga-hackathon-1o-aplicativo-java-para.html Desenvolvendo interatividade com JavaDTV /Ginga-J
  46. 46. Curso gratuito http://www.globalcode.com.br/treinamentos/cursos/videoaulas/java-e-tv-digital Desenvolvendo interatividade com JavaDTV /Ginga-J
  47. 47. História da TV TV Digital padrões Midletware Ginga Desenvolvendo interatividade com JavaDTV /Ginga-J Exemplos de interatividade Tendências na interatividade Comunidade Perguntas Referências Agenda
  48. 48. Exemplos de interatividade Por que interatividade? O BRASILEIRO passa em média 3,5 HORAS POR DIA na frente da Televisão, diz estudo 81% da população brasileira ASSISTEM TV todos os dias. Aproximadamente 105 horas por mês Adolescentes de 12 a 17 anos assistem em média 3 horas e 20 minutos por dia Dedicação exclusiva Segundo estudo realizado pela Delloite, apenas 37% dos telespectadores não desenvolvem outra atividade enquanto assistem televisão Fonte: http://javanoroeste.com.br/javanoroeste/tdc2012_SP/TDC2012_Luana %20_Bravo_SBT.pdf
  49. 49. Banco do Brasil Exemplos de interatividade
  50. 50. Rede Vida Exemplos de interatividade
  51. 51. Rede Globo Exemplos de interatividade
  52. 52. Rede Record Record vence Premio Creatividad Innovación Televisión 2013 http://rederecord.r7.com/emissoras-record/rede/ultimas-noticias/record- vence-premio-creatividad-innovacion-television-2013-2/ Exemplos de interatividade
  53. 53. Exemplos de interatividade SBT
  54. 54. SBT Exemplos de interatividade
  55. 55. Brasil 4D - EBC (Empresa Brasil de Comunicação - TV Brasil) Projeto Brasil 4D recebe prêmios nacionais e internacionais http://www.ebc.com.br/sobre-a-ebc/sala-de-imprensa/2013/08/brasil-4d-recebe-premios-nacionais-e-internacionais Exemplos de interatividade
  56. 56. História da TV TV Digital padrões Midletware Ginga Desenvolvendo interatividade com JavaDTV /Ginga-J Exemplos de interatividade Tendências na interatividade Comunidade Perguntas Referências Agenda
  57. 57. “O valor do televisor é percebido pelo número de conteúdos que ele tem. Hoje, o desafio está no software e não no hardware.” Sony, Carlos Goya - 2011 "Brasil é o melhor país do mundo para investir", diz presidente JW Kim da Samsung - 2011 Tendências na interatividade
  58. 58. Europa promete esforço no desenvolvimento do UltraHD- 2013 Através do Forum for Advanced Media in Europe (Fame), a EBU promoveu uma reunião em Genebra com o DIF, que representa os operadores de televisão paga em assuntos de tecnologia. No encontro, todos os participantes – incluindo emissoras públicas e privadas, fabricantes de eletrônicos de consumo e profissionais e operadores de satélite – concordaram em compartilhar conhecimento e experiência em busca da adoção da UltraHDTV. Em três anos, 69% dos consumidores brasileiros trocaram de TV Um estudo anual realizado pela empresa CVA Solutions aponta que, nos últimos três anos, 69% dos consumidores do Brasil trocaram de aparelho de televisão em suas casas... De acordo com a pesquisa, o número de televisores Flat (ou de tela fina) passou de 28,9% para 79,2% dos lares brasileiros. Em contrapartida, os aparelhos de TV em tubo caíram de 71,1% para 20,8%. Tendências na interatividade
  59. 59. Tendências na interatividade
  60. 60. Tendências na interatividade
  61. 61. Tendências na interatividade
  62. 62. Tendências na interatividade Multi-Screen Interatividade na 2ª. Tela Sincronização com o conteúdo
  63. 63. História da TV TV Digital padrões Midletware Ginga Desenvolvendo interatividade com JavaDTV /Ginga-J Exemplos de interatividade Tendências na interatividade Comunidade Perguntas Referências Agenda
  64. 64. Comunidade Yara Senger Bruno Souza Javaman
  65. 65. Comunidade Yara Senger Vinicius Senger Open4Education Minicursos Gratuitos http://www.globalcode.com.br/treinamentos/catalogo www.thedevelopersconference.com.br
  66. 66. Comunidade Ginga Hackathon https://www.facebook.com/events/513829981993640/
  67. 67. Comunidade Ginga Hackathon Raphael Ferras Gonçalves da Silva, ex-aluno do curso de Bacharel em Ciências de Computação pelo ICMC-USP São Carlos apresentou mini palestra: Usando Canvas em games para Ginga-J Apresentação no The Developers Conference 2013 – Trilha de TV digital http://www.thedevelopersconference.com.br/tdc/2013/saopaulo/trilha-tv-digital#programacao Labirinto Ginga-J
  68. 68. Grupo de Usuários Java Noroeste Paulista 8 ANOS Fundado em 24 de outubro de 2004 http://groups.google.com/group/javanoroeste?hl=pt-BR_US Pelo site é possível se cadastrar: http://javanoroeste.com.br/javanoroeste/ Comunidade
  69. 69. 2004 - 14 2005 - 37 2006 - 186 2007 - 423 2008 - 749 2009 - 1035 2010 - 1088 2012 - 1254 2013 - 1314 Comunidade
  70. 70. História da TV TV Digital padrões Midletware Ginga Desenvolvendo interatividade com JavaDTV /Ginga-J Exemplos de interatividade Tendências na interatividade Comunidade Perguntas Referências Agenda
  71. 71. Perguntas Perguntas?
  72. 72. História da TV TV Digital padrões Midletware Ginga Desenvolvendo interatividade com JavaDTV /Ginga-J Exemplos de interatividade Tendências na interatividade Comunidade Perguntas Referências Agenda
  73. 73. Referências Parte 4: Ginga-J - Ambiente para a execução de aplicações procedurais http://www.dtv.org.br/download/pt-br/ABNTNBR15606-4_2010Ed1.pdf Parte 6: Java DTV 1.3 http://www.tvdi.inf.br/site/artigos/Normas%20ABNT/15606-6-Middleware.pdf Informações sobre TV Digital interativa http://blog.globalcode.com.br/2011/10/informacoes-sobre-tv-digital-interativa.html Blog Thiago G. Vespa http://www.thiagovespa.com.br/blog/category/tv-digital/
  74. 74. Referências Ginga, Java e Interatividade na TV Digital http://blog.globalcode.com.br/2013/02/ginga-java-e-interatividade-na-tv.html Trilha TV Digital 2013 The Developers Conference –São Paulo http://www.thedevelopersconference.com.br/tdc/2013/saopaulo/trilha-tv-digital#programacao Trilha TV Digital 2012 The Developers Conference –São Paulo http://www.thedevelopersconference.com.br/tdc/2012/saopaulo/trilha-tv-digital#programacao Trilha TV Digital 2011 The Developers Conference - Goiânia http://www.thedevelopersconference.com.br/tdc/2011/goiania/trilha-tv-digital#programacao Trilha TV Digital 2011 The Developers Conference –São Paulo http://www.thedevelopersconference.com.br/tdc/2011/saopaulo/trilha-tvdigital#programacao Blog Thiago G. Vespa http://www.thiagovespa.com.br/blog/category/tv-digital/
  75. 75. Obrigado :) carlosfgo@gmail.com mercuriocfg@yahoo.com.br @mercuriocfg @javanoroeste www.javanoroeste.com.br

×