O slideshow foi denunciado.
Seu SlideShare está sendo baixado. ×

Pesquisa com usuários - O que é e por que você deveria estar fazendo

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Próximos SlideShares
Projetando com Lean UX
Projetando com Lean UX
Carregando em…3
×

Confira estes a seguir

1 de 22 Anúncio

Mais Conteúdo rRelacionado

Diapositivos para si (20)

Semelhante a Pesquisa com usuários - O que é e por que você deveria estar fazendo (20)

Anúncio

Mais recentes (20)

Pesquisa com usuários - O que é e por que você deveria estar fazendo

  1. 1. O QUE É E POR QUE VOCÊ DEVERIA ESTAR FAZENDO PESQUISAS COM USUÁRIOS
  2. 2. OLÁ, MEU NOME É MELLINA PASSI Futura mãe de gêmeos, māedrasta da Maria, e de dois gatinhos. Apaixonada por música e viciada em viajar. Sou bacharel em comunicação social, especialista em user experience design. Já criei uma startup, trabalhei desde agências a multinacionais, como Samsung e Infosys.
  3. 3. PESQUISA COM USUÁRIOS CONTEÚDO ▸ O que é UX design? ▸ O que é UX research (ou pesquisa com usuários)? ▸ Boas razōes para fazer pesquisas com usuários ▸ Criar designs realmente relevantes ▸ Criar designs fáceis e prazerosos de usar ▸ Entender o ROI do investimento em design de experiência ▸ Como pesquisar usuários na prática ▸ Referências
  4. 4. UX = USER EXPERIENCE Fatores humanos Ergonomia Usabilidade Psicologia Design Visual Performance Marketing Acessibilidade Utilidade Fazer UX é projetar soluções para experiencia de uso de produtos e serviços
  5. 5. UX = USER EXPERIENCE Fatores humanos Ergonomia Usabilidade Psicologia Design Visual Performance Marketing Acessibilidade Utilidade USER INTERFACE É o espaço onde a interação entre ser humano e máquina acontece. =
  6. 6. O QUE É UX RESEARCH?
  7. 7. O QUE É UX RESEARCH OU PESQUISA COM USUÁRIOS? ▸ O que toda pesquisa com usuários tem em comum é colocar as pessoas no centro do processo de design de produtos ou serviços. ▸ Você usa a pesquisa com usuários para ajudar a planejar seu produto, avaliar soluções e medir seu impacto na vida das pessoas. ▸ As pesquisas com usuários (e outros tipos de pesquisa) geralmente são divididas em métodos quantitativos e qualitativos. ▸ O método escolhido depende do que você deseja alcançar, além de uma série de preocupações práticas, como o tipo de projeto, orçamento e restrições de tempo.
  8. 8. 3 BOAS RAZŌES PARA FAZER PESQUISAS COM USUÁRIOS
  9. 9. “A EMPATIA ESTÁ NO CORAÇÃO DO DESIGN. SEM ENTENDER O QUE OS OUTROS VEEM, SENTEM E EXPERIMENTAM, O DESIGN É UMA TAREFA INÚTIL. ” Tim Brown, CEO da empresa de inovação e design IDEO
  10. 10. 3 BOAS RAZŌES PARA FAZER PESQUISAS COM USUÁRIOS • Para criar produtos realmente relevantes para seus usuários • Para criar interfaces fáceis e agradáveis de usar • Para entender o retorno do investimento (ROI) em design de experiência
  11. 11. PARA CRIAR PRODUTOS REALMENTE RELEVANTES ▸ A primeira etapa do processo de design thinking é empatizar com os usuários ▸ Diferentes tipos de entrevistas e observações de pessoas nos contextos em que eles usarão seu produto é uma forma de fazer pesquisa com usuários ▸ Pesquisas podem ser feitas no começo, durante e depois do projeto ▸ Envolver os usuários durante todo o processo garante o sucesso do produto
  12. 12. “IF THE USER IS HAVING A PROBLEM, IT’S OUR PROBLEM.” Steve Jobs, co-fundador da Apple
  13. 13. CRIAR INTERFACES FÁCEIS E AGRADÁVEIS DE USAR ▸ Os usuários esperam realizar uma ação sem precisar pensar. Hoje isso é um critério para decidir entre uma marca ou outra. ▸ Um mercado sem concorrentes permite que você ouse na usabilidade do seu produto, criando gestos ou ações totalmente novas ▸ Produtos com alto nível de usabilidade devem tornar os processos de uso mais rápidos, seguros e eficientes.
  14. 14. CRIAR INTERFACES FÁCEIS E AGRADÁVEIS DE USAR ▸ Ao criar um produto ou serviço, conhecê-lo muito bem pode deixá-lo cego. Fica difícil separar o compreensível do não tão compreensível. Especialista x generalista. ▸ Existem várias diretrizes e regras práticas no campo da usabilidade, como as Heurísticas de Nielsen, por exemplo. Mas em outros grupos, como crianças ou idosos, por exemplo, essas diretrizes podem ser imprevisíveis. Pesquisas e testes ajudam a minimizar isso. ▸ Não espere o projeto chegar ao final para fazer o primeiro teste com seus usuários.
  15. 15. PARA ENTENDER O ROI EM DESIGN DE EXPERIÊNCIA ▸ O design de UX e a pesquisa com usuários não são tão tangíveis quanto, por exemplo, novos recursos ou correção de bugs de software; portanto, negligenciar seu valor pode acontecer com mais facilidade ▸ Ao invés de argumentar é muito mais eficaz se pudermos demonstrar. É aqui que os estudos para mostrar o retorno do investimento (ROI) nos esforços de UX valem ouro ▸ Estudos quali/quanti podem ajudar nesse processo. Testes A/B durante o desenvolvimento comparam diferentes versões do produto para medir diferenças nos padrões de uso e aumento de conversão, por exemplo
  16. 16. PESQUISANDO O USUÁRIO NA PRÁTICA
  17. 17. PESQUISANDO O USUÁRIO NA PRÁTICA ▸ Defina o objetivo de sua pesquisa - “O que você quer descobrir?” ▸ Defina seu público alvo - "Quem você vai entrevistar?” ▸ Estruture um guia para sua pesquisa ▸ Aplique as entrevistas corretamente ▸ Organize os resultados
  18. 18. PESQUISAS COM USUÁRIOS REFERÊNCIAS E MAIS ▸ https://uxdesign.cc/how-to-conduct-good-user-research-and-why-its-so- important-55cf5fdda4f3 ▸ https://www.interaction-design.org/literature/article/user-research-what-it-is-and-why- you-should-do-it ▸ Hero Image: Author/Copyright holder: Luca Mascaro. Copyright terms and licence: CC BY- SA 2.0 ▸ Curso: User Research – Methods and Best Practices: ▸ https://www.interaction-design.org/courses/user-research-methods-and-best-practices ▸ https://www.bloomberg.com/news/articles/2014-02-20/innovation-firm-red-shows- clients-how-to-use-philosophy-to-sell-stuff ▸ http://thenextweb.com/insider/2015/03/11/how-wikiwand-plans-to-make-money-while- building-a-better-wikipedia-experience/
  19. 19. OBRIGADA! mellina.passi@infosys.com DESIGN WILL SAVE THE WORLD JUST AFTER ROCK AND ROLL DOES. - erik spiekermann

×