Yvonne Do Amaral Pereira

6.734 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.734
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
161
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
184
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Yvonne Do Amaral Pereira

  1. 1. YVONNE DO AMARAL PEREIRA MARIA JOSÉ MORAIS
  2. 2. UM DOS MAIORES VALORES LITERÁRIOS E DOUTRINÁRIOS DO ESPIRITISMO NO BRASIL
  3. 3. <ul><li>YVONNE DO AMARAL PEREIRA </li></ul><ul><li>Nasceu na antiga Vila de Santa Tereza de Valença – RJ (hoje, Rio das Flores – RJ) em 24/12/1900. </li></ul><ul><li>Pais: Manoel José Pereira Filho </li></ul><ul><li>Elizabeth do Amaral Pereira </li></ul><ul><li>Irmãos: 5 irmãos mais moços </li></ul><ul><li> 1 irmão mais velho (do 1º casamento da mãe) </li></ul>
  4. 4. <ul><li>PRIMEIRO MÊS DE VIDA </li></ul><ul><li>Aos 29 dias de nascida, depois de um acesso de tosse, sobreveio uma sufocação que a deixou como morta (catalepsia), durante 6 horas. </li></ul><ul><li>O médico e o farmacêutico atestaram morte por sufocação. O velório foi preparado. A suposta defunta, vestida de azul e branco, e o caixãozinho, todo enfeitado. </li></ul><ul><li>A mãe faz uma prece a Maria de Nazaré pedindo pela saúde da filha. A criança despertou, o funeral foi desfeito e a vida seguiu normal. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>INFÂNCIA </li></ul><ul><li>Ela aprendeu a não ter vaidades mundanas, compreendia as necessidades do próximo. Seu lar albergava pessoas carentes e mendigos. Era pobre e modesto. </li></ul><ul><li>Aos 4 anos, via e ouvia espíritos. Dois deles, eram muito caros: Charles e Roberto Canalejas. </li></ul><ul><li>Aos 8 anos, tem nova catalepsia e, por desprendimento do espírito, entra numa igreja e fica diante de uma imagem do Senhor dos Passos. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>INFÂNCIA </li></ul><ul><li>Não foi uma criança feliz. Sentia imensa saudade do ambiente familiar da última encarnação na Espanha. Para ela, o seu verdadeiro pai era Charles, que em várias existências, foi seu irmão e esposo. </li></ul><ul><li>Ainda aos 8 anos, teve seu primeiro contato com um livro espírita. Aos 12, ganhou de seu pai, O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO e O LIVRO DOS ESPÍRITOS. Aos 13, frequentou as primeiras sessões mediúnicas. </li></ul><ul><li>Yvonne era tímida e triste. Teve curta instrução escolar. Encantava-se quando via os espíritos comunicantes. </li></ul>
  7. 8. <ul><li>ADOLESCÊNCIA </li></ul><ul><li>Desde cedo, teve que trabalhar para seu próprio sustento e o fez com a costura, bordado, rendas, flores, etc. Vivia afastada do mundo, o que a fez ficar no recolhimento mediúnico. </li></ul><ul><li>A partir dos 16, o fenômeno da catalepsia tornou-se comum na sua vida. A maior parte das reportagens de além-túmulo, dos romances, das crônicas e dos contos relatados por Yvonne Pereira, foram coletados no mundo espiritual através deste processo, na hora do sono reparador. </li></ul>
  8. 9. <ul><li>MEDIUNIDADE </li></ul><ul><li>Foi médium psicógrafo e receitista (homeopatia) assistida por entidades de grande elevação, como Bezerra de Menezes, Charles, Roberto de Canalejas, Bittencourt Sampaio. </li></ul><ul><li>Era médium de incorporação e passista. Possuía mediunidade de efeitos físicos (sessões de materializações). Nunca sentiu atração por esta modalidade mediúnica. </li></ul><ul><li>Gostava do desdobramento, incorporação e receituário. </li></ul>
  9. 10. <ul><li>MEDIUNIDADE </li></ul><ul><li>Seguia a &quot;Igreja do Alto&quot;, não se submetia aos entraves burocráticos que alguns centros exercem sobre seus trabalhadores. </li></ul><ul><li>Esperantista convicta, trabalhou arduamente na sua propaganda e difusão. Escreveu muitos artigos publicados em jornais populares. Todos foram perdidos. </li></ul><ul><li>Como médium psicofônico, entrava em contato com obsessores, obsidiados e suicidas. Muitos dos suicidas tornaram-se seus amigos espirituais. </li></ul>
  10. 11. <ul><li>OBRAS MEDIÚNICAS </li></ul><ul><li>Constam 20 livros. Desde 1926, que ela escrevia as obras psicografadas, mas veio a publicá-las no ano de 1950. </li></ul>
  11. 12. <ul><li>OBRAS MEDIÚNICAS </li></ul><ul><li>MEMÓRIAS DE UM SUICIDA (RJ, FEB, 1955) – Atribuída aos espíritos Camilo Castelo Branco e Léon Denis. É o marco na bibliografia mediúnica brasileira e o melhor exame sobre o suicídio sob o ponto de vista doutrinário espírita. </li></ul><ul><li>NAS TELAS DO INFINITO – Apresenta 2 novelas: uma atribuída ao espírito Bezerra de Menezes e a outra, a Camilo Castelo Branco. </li></ul><ul><li>AMOR E ÓDIO (RJ, FEB, 1956) – Atribuída ao espírito Charles, enfoca o drama de um ex-aluno francês do Prof. Rivail (Allan Kardec), acusado de um crime que não cometera. </li></ul>
  12. 13. <ul><li>OBRAS MEDIÚNICAS </li></ul><ul><li>A TRAGÉDIA DE SANTA MARIA (RJ, FEB, 1963) – Atribuída ao espírito Bezerra de Menezes, ambientada em uma fazenda de café. </li></ul><ul><li>RESSUREIÇÃO E VIDA (RJ, FEB, 1963) – Atribuída ao espírito Leon Tolstoi, compreende 6 contos e 2 mini-romances ambientados na Rússia dos czares. </li></ul><ul><li>NAS VORAGENS DO PECADO (RJ, FEB, 1960) – Primeiro volume de uma trilogia atribuída ao espírito Charles, relata a história do massacre na Noite de São Bartolomeu, durante o qual seria uma encarnação anterior do médium. </li></ul>
  13. 14. <ul><li>OBRAS MEDIÚNICAS </li></ul><ul><li>O CAVALEIRO DE NUMIERS (RJ, FEB, 1976) – Segundo volume da trilogia, mostra a outra suposta encarnação da médium na França. </li></ul><ul><li>O DRAMA DE BRETANHA (RJ, FEB, 1974) – Terceiro volume da trilogia, mostra como a médium, ainda na França, não consegue suportar os embates de sua expiação e se suicida por afogamento. </li></ul><ul><li>DRAMAS DA OBSESSÃO (RJ, FEB, 1964) – Atribuída ao espírito Bezerra de Menezes, aborda o tema obsessão. </li></ul>
  14. 15. <ul><li>OBRAS MEDIÚNICAS </li></ul><ul><li>SUBLIMAÇÃO (RJ, FEB, 1974) – Apresenta dois contos atribuídos ao espírito Charles (um na Pérsia e outro na Espanha) e três contos atribuídos ao espírito Leon Tolstoi (na Rússia). </li></ul><ul><li>DEVASSANDO O INVISÍVEL (RJ, FEB, 1963) – Uma dezena de estudos sobre temas doutrinários, com base em suas experiências mediúnicas. </li></ul><ul><li>RECORDAÇÕES DA MEDIUNIDADE (RJ, FEB, 1968) – Relato sobre reminiscências de vidas passadas, arquivo da alma, materialização, premonição e obsessão. </li></ul>
  15. 16. REPRESENTAÇÃO DO VALE DOS SUICIDAS
  16. 17. REPRESENTAÇÃO DO VALE DOS SUICIDAS
  17. 18. MEMÓRIAS DE UM SUICIDA – GRUPO LEMA / FORTALEZA
  18. 19. MEMÓRIAS DE UM SUICIDA
  19. 21. YVONNE COM CHICO XAVIER EM PEDRO LEOPOLDO (MG)
  20. 23. CASA DE YVONNE EM BARRA DO PIRAÍ (RJ) – 1931/1940, HOJE DEMOLIDA
  21. 24. FUNDADO EM 1989 – RIO DAS FLORES (RJ)
  22. 26. &quot;É NECESSÁRIO MANTER A INTEGRIDADE DA CASA ESPÍRITA EM TODOS OS INSTANTES&quot; YVONNE DO AMARAL PEREIRA
  23. 27. YVONNE TRABALHOU COM EURÍPEDES BARSANULFO NA CURA DE PARALÍTICOS
  24. 28. &quot;MINHA MEDIUNIDADE NÃO É MISSIONÁRIA E SIM, APENAS UMA REPARAÇÃO DO MEU PASSADO.&quot; YVONNE DO AMARAL PEREIRA
  25. 29. A VIDA E OBRA DE YVONNE DO AMARAL PEREIRA FICARÃO GRAVADAS PARA SEMPRE NO CORAÇÃO DE TODOS NÓS E NA HISTÓRIA DO ESPIRITISMO.

×