Etnografia e consumer insights: antes de falar, escute! - Amnah Asad

2.038 visualizações

Publicada em

Por Amnah Asad - Flagcx

Publicada em: Mídias sociais
  • Seja o primeiro a comentar

Etnografia e consumer insights: antes de falar, escute! - Amnah Asad

  1. 1. ! ! ! ! ! etnografia e consumer insights: antes de falar, escute! Amnah Asad 16 Maio de 2015 Planner Summit
  2. 2. As pessoas são o foco do nosso trabalho
  3. 3. Para contar uma boa história é fundamental entender o que é importante pra elas. !
  4. 4. Tenha ideias verdadeiras. As pessoas se relacionam com a verdade.
  5. 5. consumer insights?
  6. 6. consumer insights? pessoas
  7. 7. Antes de falar, escute! PQ?
  8. 8. Risqué homens que amamos x Brand Feminism
  9. 9. Pre digital Moms x Milenium Parents
  10. 10. Ser um dedo no pulso das pessoas e usar diferentes disciplinas para obter insights sobre o que as pessoas sentem e querem. Nossa missão
  11. 11. Ter insights e ideias que conectem pessoas e marcas/ Nossa missão etc. projetos/ propósitos/
  12. 12. Mergulhando! 1
  13. 13. ! ETNOGRFIA! ! Etnografia implica em tentar entender as pessoas como seres embutidos em redes de significado. É pensar nas pessoas da mesma maneira como elas se identificam. ! ! Um dos principais aspectos da etnografia é a participação: você entende os aspectos de outra cultura vivenciando-a: indo lá, estando lá, fazendo as coisas que eles fazem e como eles fazem. ! TEORIA + PRÁTICA! ! Teoria e a prática são inseparáveis: o fazer etnográfico é perpassado o tempo todo pela teoria. Antes de ir a campo, para nos informarmos de todo o conhecimento produzido sobre a temática e o grupo a ser pesquisado; no campo, ao ser o nosso olhar e nosso escutar guiado, moldado e disciplinado pela teoria; ao voltar e escrever, pondo em ordem os fatos, isto é, traduzindo os fatos e emoldurando-os numa teoria interpretativa. ! NETNOGRAFIA / ETNOGRAFIA VIRTUAL! ! Etnografia virtual é a metodologia de pesquisa que busca a coleta de dados através do ambiente virtual, utilizando os diversos materiais disponíveis na rede.O pesquisador pode fazer uma análise, interpretar e observar uma comunidade, mesmo que seja no “ciberespaço".!
  14. 14. A realidade superará sempre a teoria. O campo irá sempre surpreender o pesquisador.
  15. 15. (unclassed consumption) Exemplo Real
  16. 16. Tudo começa pela empatia sair da sua pele e colocar-se na pele de outra pessoa para entendê-la.
  17. 17. “…é preciso não apenas saber mergulhar, mas também gostar de mergulhar. É imprescindível uma vocação pelo “desenraizamento crônico”, isto é, pelo “não se sentir em casa em lugar nenhum”.   Urpi Montoya Uriarte
  18. 18. Exercitando! 2
  19. 19. O que esta por trás de uma necessidade? Bem lá atrás.
  20. 20. ! estudar/pesquisar sem recursos? dá sim!
  21. 21. case/estudo CENSURADO
  22. 22. ! frameworks que ajudam
  23. 23. PERSONA FRAMEWORK LIVRO GAMIFICATION INK. - MJV INNOVATION
  24. 24. ! ! "Claro que a segmentação como modelo para definir quem é o seu público ainda é bastante utilizada e, de certa forma, faz sentido. Mas antes de desenhar um modelo de segmentação, acredito que precisamos encarar alguns valores universais no processo de comunicação e empatia com o consumidor. Entender o “porquê”; o propósito do que se está fazendo, encontrar autenticidade, garantir transparência, mostrar à pessoas o impacto do que se fez para em seguida ouvir o feedback é um bom começo. Uma tendência que percebo por aqui é que muitas das ações de marketing e publicidade tradicional estão sendo substituídas por eventos presenciais em torno de uma experiência, que é uma maneira de conhecer o consumidor em pessoa, observá-lo, ouvi-lo, interagir com ele.” Niels Kjærgaard-Jensen ! Ouvir pessoas e entender o que é relevante para o consumidor ! Experience Economy: a quarta onda da economia global
  25. 25. Obrigada! facebook / amnah asad

×