Alana Fontenelle                        www.360agencia.blogspot.com.br                    Maycon Vidal          Coordenado...
FOLHA 360º1smst/2012                                                                                                      ...
FOLHA 360Página3                                                                                                          ...
FOLHA 360º1smst/2012                                                                                                      ...
FOLHA 360Página5                                                                                                          ...
FOLHA 360º1smst/2012                                                                                                      ...
FOLHA 360Página7                                                                                                          ...
FOLHA 360º1smst/2012                                                                                                      ...
FOLHA 360Página9                                                                                                          ...
FOLHA 360º1smst/2012                                                                                                      ...
FOLHA 360Página11                                                                                                         ...
FOLHA 360º1smst/2012                                                                                                      ...
FOLHA 360Página13                                                                                                         ...
FOLHA 360º1smst/2012                                                                                                      ...
FOLHA 360Página15                                                                                                         ...
FOLHA 360º1smst/2012                                                                                                      ...
FOLHA 360Página17                                                                              1smst/2012stand sempre fica...
FOLHA 360º1smst/2012                                                                                                      ...
FOLHA 360Página19                                                                                                         ...
FOLHA 360º1smst/2012                                                                                                      ...
FOLHA 360Página21                                                                                                         ...
FOLHA 360º1smst/2012                                                                                                      ...
FOLHA 360Página23                                                                                                         ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Folha 360

496 visualizações

Publicada em

No primeiro semestre de 2012, a Agência 360 Comunicação e Mídia participou do projeto coordenado pela professora Arcângela Sena na matéria de Introdução às profissões em comunicação, onde o objetivo era explorar de forma abrangente as principais vertentes para o curso de Comunicação Social, possibilitando aos alunos o conhecimento sobre Publicidade e Propaganda, Assessoria, Relações Públicas e Jornalismo.

Foi proposto, no início do curso, a criação de um jornal contendo editoriais de diversos segmentos. A 360 não podia der diferente, mostrou a excelência esperada, exibindo o melhor jornal do 1º período de 2012 - noite. Com editoriais ligados a cultura, entretenimento, comunicação, marketing, política, turismo, educação, moda e tecnologia, o Folha 360 abordou de forma geral o mercado paraense, nacional e internacional, informando os leitores com uma linguagem simples e objetiva.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
496
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Folha 360

  1. 1. Alana Fontenelle www.360agencia.blogspot.com.br Maycon Vidal Coordenadora Vice Coordenador BRT-Belém: Evolução e Polêmica Um dos mais audaciosos e modernos 1.695 ônibus por dia nas ruas de Belém, zos econômicos, isso afeta a cidade eProjetos de mobilidade de transporte aparecem os problemas, entre eles os sua imagem, negativamente . Tais con-já implantado na capital paraense. Com congestionamentos e os constantes dições necessitam de mudanças.o aumento de veículos particulares e engarrafamentos que acarretam tran-coletivos, que chegam ao número de stornos à população e trazem prejuí- “Belém, cidade “Retorno Relâm- das mangueiras, pago, Los Herma- do açaí, do calor nos se reuni para humano, e da turnê durante os meses de Abril e moda”.pg.16 Maio”.pg.18 “Deputados, Senadores, “quanto menor a Presidente da Republica,SELIC, mais barato Tribunais, Ministério Pub-fica o crédito que os lico e Cidadãos comunsbancos oferecem aosconsumidores, já que podem apresentar pro-há mais dinheiro dis- jetos de Lei. No entanto,ponível”.pg.21 a maioria das propostas saem das Câmaras”. pg.3
  2. 2. FOLHA 360º1smst/2012 Página2 Deyana Rafaela Marketing em foco Merchandising em PDVS abe quando você esta no super- não serão suficientes para alavancar cores e estampas finas.” mercado, empurrando seu car- seus negócios se no “ponto-de-venda”  É importante lembrar que o Mer- rinho de compras, e passa frente seu concorrente atingir o consumidor chandising (no ponto de venda), aléma uma gôndola de um determinado mais rápido e melhor que você. de atuar como importante ferramentaproduto, o qual você não esta necessi-  Sua origem está na década de 30, de influência nas compras por impulsotado, mas mesmo assim leva para casa principalmente nos Estados Unidos, deve servir como reforço e lembretepor conta da propaganda super envol- quando as pequenas lojas de balcões de toda publicidade da empresa e dovente que ele te oferece? E, além disso, entenderam a importância das vitrines produto... As cores, a logo e a própriaainda tem uma promotora de vendas e observarão que os produtos expos- campanha utilizada pela companhia esuper simpática que lhe repassa altas tos eram vendidos de forma bem mais relacionada com o respectivo produtodicas de como utilizar perfeitamente o rápida do que os produtos não expos- devem ser lembradas e reforçadas pe-seu produto. tos. E esse é o objetivo do merchandis- los elementos e materiais de merchan-  Sabe o que é isso? Merchandising, ing - aumentar a visibilidade, gerando dising (o que o consumidor vê no ma-que nada mais é que, qualquer técnica, destaque a um produto especifico, in- terial de merchandising deve refletir oação ou material promocional no P.D. fluenciando assim a compra do mesmo. comercial da televisão, por exemplo).V (ponto-de-venda) proporcionando  Paloma Lima, formada pela Univer- Essa ação orquestrada faz o reforço dainformação e melhor visibilidade aos sidade Metodista de São Paulo, espe- mensagem e aumenta sua efetividade.produtos, marcas ou serviços, segundo cializada em Logística pela Provar-USP,  Podemos entender, portanto, queexplica a escritora Regina Blessa. atualmente diretora executiva de com- a disponibilidade e a visibilidade dos  Ter um bom produto, ótimo preço, pras da agencia Galvão nos conta um produtos aliadas à atratividade criadaboa distribuição e muita propaganda pouco sobre merchandising no merca- no layout da loja na arrumação dos do paraense, segundo ela: produtos e na correta confecção e uti- “Os varejistas locais podem e lização dos materiais de merchandis- devem trabalhar dentro de sua ing proporcionam vendas por impulso realidade, como um layout de (vendas extras) e reforço na imagem da loja apropriada, uma melhor ex- marca e produto. posição do produto, uma sinali- zação adequada, entre outras medidas que podem tornar a experiência de compra especial, atraente e desejada. Sendo as- sim, atingir o objetivo final: as vendas.”  Ela nos conta também, que a técnica de exibição de produ- tos em P.D. V,é a mais e impor- tante e utilizada em nosso merca- do, é a exibitecnica- “Ela é muito utilizada em supermercados e você consegue facilmente visual- izá-las no segmento de moda, que trabalha uma harmonia grande entre suas coleções, por exemplo,
  3. 3. FOLHA 360Página3 1smst/2012 Alana Fontenelle Política O Processo de Elaboração de Uma Lei NacionalF azer as leis, fiscalizar a ação do O processo pelo qual um projeto de Senado. Ao chegar ao Senado começa Executivo, elaborar o orçamento, lei passa até ser aprovado é longo e as tudo outra vez analise das comissões e ser a voz da população, essas são dificuldades são grandes. Tem que ter depois casa revisora (que tem a funçãoalgumas das funções do poder Legis- um trabalho de articulação imenso, de de equilibrar as discussõe em matériaslativo. Apesar de todas essas funções grande diálogo dentro das Comissões e polemicas), com a aprovação a propos-a elaboração de leis é a principal fun- com a Presidência das duas casas para ta vai para a aprovação do Presidenteção deste poder. É sobre essa função que a matéria possa tramitar um pouco da Republica.que trataremos nesse artigo. Qual é mais veloz. O que torna o caminho das leis ár-o caminho para se elaborar uma lei? Um projeto de Lei começa, nor- duo é a necessidade de se passar pelasQuais as dificuldades encontradas malmente, na câmara com deputados duas casas, isto ocorre porque o poderpara sua aprovação? Quem pode elabo- onde o texto é distribuído nas comis- Legislativo Brasileiro é bicameral, orar um projeto de lei? Essas e outras sões, que são grupos temáticos de que significa que câmara e senado seperguntas serão respondidas ao longo parlamentares que debatem assuntos complementam para aprovar as leis.desse artigo. específicos, como: segurança saúde e Quando há uma divergência entre as Deputados, Senadores, Presidente da educação. Caso a matéria seja apro- duas casas revisoras a decisão fica porRepublica, Tribunais, Ministério Publico vada, em cada uma das comissões, ela conta daquela de origem do projeto.e Cidadãos comuns podem apresentar segue para o plenário e se passar pelo Esse processo leva tempo, mas as leisprojetos de Lei. No entanto, a maioria crivo dos deputados, vai então para o não param de chegar. O legislativo édas propostas saem das Câmaras. como uma incubadora de leis, onde es- tas amadurecem para mudar a vida da população. O cidadão também pode propor leis. As comissões de legislação participa- tiva da câmara e do senado recebem sugestões da sociedade. A idéia é ter mais projeto com a iniciativa popular. Ao longo dos ultimo anos temos visto uma participação cada vez maior da população na elaboração de projetos de lei, o que nos faz crer que estamos caminhando para uma democracia di- reta, onde o cidadão não vota em rep- resentantes, mas passa a participar das decisões que podem mudar a sua vida. Conhecer “o caminho da Lei” é fundamental, para ser um cidadão mais ativo politicamente O poder está no conhecimento. Fluxograma mostrando o “caminho da lei”
  4. 4. FOLHA 360º1smst/2012 Página4viver bem Brenda LopesEstresse, o mal do séculoT odos os dias, ao sairmos de casa, Pode parecer simples e inofensivo dores de cabeça, aumento da tran- nos deparamos com uma reali- em função do termo ter se populari- spiração corporal, alteração no apetite, dade caracterizada pela aceler- zado como algo comum na sociedade insônia, entre outros. (para mais con-ação dos acontecimentos onde pre- de hoje, em parte é verdade, o estresse sulte a tabela).*cisamos aprender a lidar com uma é bem mais comum e freqüente do que Na verdade, o estresse pode se mani-sociedade que exige cada vez mais de se imagina, não escolhe idade, raça ou festar de maneiras diferentes em cadanós. Além disso, ainda lidamos com cor, é até mesmo necessário ao nosso pessoa, devido a fatores distintos quepreocupações financeiras, familiares organismo para reagir a mudanças, cada indivíduo possui como: fatorese pessoais, sem contar os fatos cotidi- mas se não for bem administrado e genéticos, condicionamento emocionalanos como: transito, horários, reuniões, se não tiver a atenção merecida pode e físico, personalidade e nível de tol-trabalhos, estudo, o celular que sempre se tornar crônico e gerar problemas erância. O importante é saber identifi-tem uma chamada importante, prazos graves a saúde. car esses sintomas como sendo preju-apertados, locais onde você precisa es- Não é uma doença propriamente dicial à saúde e em seguida procurartar. Conciliar e organizar tantas coisas dita, e sim, um distúrbio emocional, ajuda médica para que isto não inter-ao mesmo tempo acaba gerando uma uma reação cerebral que ocorre diante fira nas suas atividades cotidianas. Di-sobrecarga. Muitas vezes você se sente de uma situação desgastante, traumáti- minuindo sua capacidade de manter ocansado, sufocado, irritado, oprimido ca, tensa e até mesmo ameaçadora, e equilíbrio do próprio corpo.por tantos afazeres, sente-se perdido, que atinge especificamente o controle Combater o estresse não é fácil, emmal-humorado, esgotado, e sem saber das emoções, que por sua vez afetam a alguns casos mais graves é preciso delidar ou que fazer com essas sensações produção de hormônios que atuam na uma intervenção médica, com tratamen-que acabam interferindo no seu dia-a- maioria dos tecidos corporais provo- tos medicamentosos e psicológicos, masdia. Saiba que a soma destes sintomas cando consequências físicas e mentais, nos casos mais simples e cotidianos ex-desencadeados por essa correria pode facilitando o aparecimento de doenças istem algumas maneiras para auxiliarser definido como estresse e você pode cardiovasculares, respiratórias e diges- na hora de tratá-lo, dentre elas estão:estar sendo vitima dele. tivas, e ainda, perda da concentração, técnicas de relaxamento Desencadeadores do estresse Alguns sintomas do estresse como meditação, técnicas de respiração e yoga, práti- Luz forte Tensões musculares ca de atividades físicas, Níveis altos de ruídos Taquicardia uma alimentação saudável, Relacionamentos pessoais Respirações rápidas dormir bem, organizar o Sobrecarga de trabalho Transpiração excessiva tempo e as tarefas e evitar Excesso de responsabilidades Pupilas dilatadas substancias nocivas. Todas Comidas não saudáveis Insônia essas atitudes não apenas Fumo, alcoolismo e insônia Alterações no apetite melhoram seu nível de es- tresse como protegem seu Mudanças do estilo de vida Cansaço e fraqueza corpo de outras doenças e Doenças crônicas Boca ou garganta seca auxiliam a ter um estilo de Mortes Dor nas costas vida mais saudável. Baixa estima Diarréia Alimentação incorreta Urgência frequente para urinar Abuso sexual infantil Frustração, irritabilidade e agressividade Expectativas exageradas Fraqueza muscular e tremedeiras Fonte: adaptada de ISTO É- Guia da saúde familiar STRESS, 2001, p. 17-18
  5. 5. FOLHA 360Página5 1smst/2012 Arlen Patrese humor vip 40 anos do ChavesC om lágrimas nos olhos, o ator pobre de gorro esverdeado que dor- música “Somos Noivos” da voz de Ar- mexicano Roberto Gómez Bola- mia em um barril e fazia coisas erra- mando Manzanero, que também fez ños, de 83 anos, subiu ao palco das “sem querer querendo”, Chespirito questão de participar da homenagem.para receber o carinho dos fãs, numa continua sendo um ídolo que movi- Também soaram canções inéditas in-homenagem à carreira do comediante menta massas na América Latina. terpretadas por artistas como Juan Ga-criador do eterno menino Chaves e As 10 mil poltronas do Auditório Na- briel e a própria Thalía.que há 40 anos faz milhões de pessoas cional da capital mexicana se encheram Bolaños começou sua carreira comorirem em meio mundo. de pais de família que acompanhavam roteirista de programas de comédia e Ninguém menos que a cantora e ainda acompanham a graça de seus de obras do seu xará de codinome, oThalía apresentou Bolaños no palco personagens, junto aos filhos que de- britânico William Shakespeare, cujocom uma pergunta: “Não é impressio- ram força às antigas e novas versões apelido no diminutivo, pronunciado ànante que um único homem consiga das histórias de Bolaños. espanhola, se leria “Chespirito”.reunir 17 países para comemorar? Só O ator agita massas também nas re- Na manhã desta quarta-feira, houveuma pessoa poderia conseguir isso, o des sociais. É um dos mexicanos com o conexões ao vivo com vários países queúnico e incomparável Chaves!”. maior número de seguidores no Twit- ofereceram suas homenagens particu- Numa cadeira de rodas devido às ter, mais de 2,5 milhões, com os quais lares ao artista, como danças, coreogra-dificuldades para caminhar e com um interage quase diariamente, apesar de fias, palavras de carinho e testemunhosbalão de oxigênio, Bolaños curtiu os seu estado de saúde visivelmente de- de pessoas contando como os perso-presentes de artistas e admiradores bilitado. nagens do ator mudaram suas vidas.dos 17 países que se uniram nessa “A mais bela das homenagens é Outro momento de emoção foi quandohomenagem ao criador de persona- recebê-los ainda vivo”, foi uma das apareceram os jogadores do time degens tão populares como Chaves e frases várias vezes repetida pelos que futebol América, que lhe deram de pre-Chapolin Colorado. assistiram ao evento, que teve a par- sente uma camisa para lembrar o filme Hoje, 40 anos depois de criasse e in- ticipação de vários cantores e perso- “El Chanfle”, protagonizado por Bola-terpretasse o personagem do menino nagens próximos à vida do ator. ños, que interpreta o artilheiro do time. A mais importante “Eram meus gols”, repetiu o ator, delas foi de sua amada emocionado quando os telões repro- Florinda Meza, esposa duziram imagens do filme, enquanto com quem vive há mais se desculpava com os jogadores por de 30 anos e a quem não poder se levantar da cadeira de conheceu nas gravações rodas. de Chaves quando ela Cada abraço, cada agradecimento e interpretava a rabugen- cada “te amo” que Bolaños disse a seus ta Dona Florinda. entes queridos soou como despedida A atriz subiu ao palco que parece indicar que este será um justificando as lágrimas dos últimos atos públicos do artista. de seu marido: “É um po- Apesar disso, Chespirito avisou que, eta, tudo o faz chorar”, embora esteja cansado porque acaba disse emocionada, agra- de completar “muitos anos”, pensa decendo aos presentes em viver “uns quantos mais”, ou pelo “tudo o que fazem por menos tentar. meu Rober”. Juntos, Florinda e Roberto ouviram a
  6. 6. FOLHA 360º1smst/2012 Página6giro work Andréia CostaCrise Prejudica Populaçãomais JovemA taxa de desemprego passa de anos 1980, o governo adotou contratos emprego espanhol. Os trabalhadores 1/5 da população economica- de prazo fixo, entre seis meses e três voavam de emprego em emprego: ap- mente ativa da Espanha, entre anos, que eram submetidos a custos enas 6% dos contratos temporários seos mais jovens o drama é ainda maior, menores de demissão que os dos tra- transformaram em empregos perma-chega a 50%.  O capitalismo fracassa e balhadores com contratos de prazo ab- nentes durante meados de 2000. Quan-traz sofrimento aos povos. De todos erto. No fim de um contrato de três anos do a economia decrescia, os emprega-os vários problemas da Zona do Euro, as firmas poderiam transformar o tra- dos eram dispensados em númeroso desemprego entre os jovens talvez balhador em empregado permanente maiores e o índice de desemprego au-seja o mais perturbador. O índice nesta ou rejeitá-lo. As reformas deram resul- mentava mais depressa que antes. Osfaixa da população é de aproximada- tados. O desemprego caiu de quase 18% que tinham maior probabilidade demente 30% em Portugal e quase 50% na quando as ações começaram em 1984, serem empregados com contratos tem-Espanha. O desemprego acima da mé- para cerca de 14% seis anos depois. porários, como os jovens, suportaramdia é a norma entre os jovens, mesmo Mas as reformas também tiveram con- a maior dor. A longa expansão da Zonaem mercados mais liberais como o dos sequências indesejadas. Os contratos do Euro, de meados dos anos 1990Estados Unidos. Mas a taxa de desocu- temporários aumentaram, em breve até a crise de 2008, disfarçou muitospação jovem na Espanha saltou quase representando cerca de um terço do desses problemas. Um boom na con-20 pontos percentuais entre 2007 e2009, comparado com um aumento de7 pontos nos EUA. As regulamentaçõesdo mercado de trabalho têm grandeparte da culpa: enquanto trabalhadoresmais velhos e difíceis de demitir seregalam com contratos permanentes,os jovens são geralmente contratadosem base temporária, e mais fáceis dedemitir. Esses mercados de trabalho“duplos” são produtos da reforma. Em-bora o desemprego americano tenharapidamente caído depois dos distúr-bios dos anos 1970 e início dos 80, oeuropeu continuou emperrado em al-tos níveis. Os líderes reconheceram anecessidade de injetar mais flexibili-dade no mercado de trabalho, mas sin-dicatos poderosos evitaram um ataquefrontal aos direitos dos trabalhadores.A resposta foi criar uma classe de em-pregados menos protegida. A experiência espanhola é instruti-va. Enquanto o índice de desempregose aproximava de 20% em meados dos
  7. 7. FOLHA 360Página7 1smst/2012strução ajudou o desemprego espan- único contrato de trabalho de prazo mais ralos, o que aumentou a oferta dehol a recuar abaixo de 10%, mesmo en- aberto, em que o pagamento por de- mão-de-obra e reduziu a pressão sala-quanto a imigração subia. Mas a crise missão aumenta constantemente com rial. Cláusulas em acordos de dissídioexpôs novamente as velhas fraquezas. o tempo de serviço, deveria aumentar coletivo permitiram que firmas individ-A volatilidade é apenas um custo dos o incentivo para as firmas manterem uais evitassem acordos salariais quan-mercados de trabalho duplos. A rota- mais funcionários por mais tempo e do as pressões competitivas o exigiam.tividade no emprego frequente torna investirem mais no capital humano de Objetivo duploas finanças domésticas menos seguras, novos trabalhadores. Proteções incre- A Alemanha pode ter perseguidotornando mais difícil poupar regular- mentais também deveriam moderar a restrição salarial, mas esse não émente para a velhice, por exemplo. Mais as oscilações no emprego. Um estudo um caminho fácil para a prosperi-importante, o emprego temporário de- dos mercados de trabalho francês e es- dade. De fato, os mercados de trabal-sencoraja as empresas a investir em panhol revelou que o recente aumento ho duplos têm maior probabilidadeseus funcionários. O custo de um em- do índice de desemprego na Espanha de ter o efeito contrário. Os trabal-pregador transformar um contrato poderia ter sido cortado em um terço hadores permanentes destemidamentetemporário que vai expirar em um per- se o país tivesse seguido o exemplo procuram salários maiores, confi-manente é muito alto, por causa de um francês de um gradiente mais raso en- antes de que as perdas de empregossalto descontínuo no custo para demitir tre as faixas do mercado de trabalho. vão recair primeiro sobre os trabal-o trabalhador. Por isso há um incentivo Nessa altura, os defensores do modelo hadores temporários. O aumento dopara se livrar dele quando seu contrato poderiam apontar para a Alemanha, desemprego espanhol produziu poucatermina e investir pouco em seu treina- onde o índice de desemprego jovem é moderação salarial. Durante 2009 amento. Esse subinvestimento sistemáti- de apenas 7,8% e o desemprego em ger- remuneração de trabalhadores perma-co arrasta inexoravelmente para baixo al está em seu nível mais baixo em déca- nentes aumentou 4% em termos reais.a produtividade. Um estudo de 2011 das. Em muitos sentidos, o mercado de E por mais atraente que seja o mod-feito por Juan Do lado, da Universidade trabalho da Alemanha espelha o de seus elo alemão hoje, ao longo de décadasCarlos III em Madri, Salvador Ortiguei- pares. Ele também reagiu à euro escle- os índices de desemprego americanosra, do Instituto Universitário Europeu, rose com contratos flexíveis de segun- são difíceis de equiparar. A preferênciae Rodolfo Stucchi, do Banco Interamer- da classe. Cargos permanentes protegi- anglo-saxã por pequena ou nenhumaicano de Desenvolvimento, situa em dos por regras de emprego fortes ainda proteção ao emprego talvez seja mais20% a desaceleração da produtividade dominam seu mercado de trabalho. eficaz para arrebanhar trabalhadoresna manufatura espanhola entre 1992 e Mas a Alemanha também buscou de indústrias em declínio para as cres-2005, com trabalho temporário. Os jo- maior flexibilidade em outras áreas. centes, promovendo a criação de em-vens são especialmente prejudicados. O trabalho em tempo parcial tornou- pregos e a inovação. Os mercados deEntre 2005 e 2007, aproximadamente se cada vez mais comum: o programa títulos indigestos hoje estão empurran-80% dos trabalhadores espanhóis de Kurzarbeit, em que as firmas reagiram do a Espanha e outros países para16 a 19 anos estavam sob contratos à recessão cortando horas, em vez de reformas que tornam mais fácil e maistemporários, comparados com 32% funcionários, é apenas o último exem- barato demitir os trabalhadores nova-dos de 30 anos e 24% dos de 40. A fal- plo dessa abordagem. O melhor desem- mente. Já estava na hora!ta de treinamento poderá pesar sobre penho da Alemanha também contoueles durante toda a sua vida ativa.Um com benefícios do emprego cada vez
  8. 8. FOLHA 360º1smst/2012 Página8 Dayanne Martins + Educação Partitura na ponta do LápisA té a década de 70, o ensino da com seu pro- musica fazia parte dos currículos jeto político- escolares, mas foi retirado até que pedagógico”.um projeto de lei da senadora Roseana Apesar de serSarney propôs o retorno dessa disciplina. uma boa inicia-A mobilização contou com o apoio do tiva, o trabalhoGrupo de Articulação Parlamentar Pró- com equipesMusica (GAP) que é formado por 86 enti- multidisciplin-dades, como universidades, associações e ares para o en-cooperativas de músicos. A lei nª 11.769 sino de músicafoi sancionada no dia 18 de agosto de não tem acon-2008 pelo presidente Luiz Inácio Lula da tecido de for-Silva, e passou a valer para a Educação ma satisfatóriaBásica de todas as escola brasileiras. Três nas instituiçõesanos foram dados às escolas para que de ensino.adaptem seu currículo na área das artes, “De qualquersendo 2012 a data limite para a inclusão maneira, tra-em suas grades curriculares. balhar de for- ma interdisciplinar ou multidiscipli- diferentes tipos de aula de artes. Tudo O artigo que previa a formação es- nar em escolas de educação básica é depende da proposta político-pedagógi-pecífica de professores na área musical uma tarefa complicada”, afirma Clélia. ca de cada escola.para ministrar a disciplina foi vetadopor Lula, com a justificativa de que mu- A lei nº 11.769 tornou o ensino de músi- Quais os objetivos do ensinozz da musica?sica é uma pratica social e, no Brasil, há ca obrigatório na Educação Básica (que “A música contribui para a formaçãodiversos profissionais sem formação engloba Educação Infantil e o Ensino integral do indivíduo, reverencia osacadêmica específica ou oficial na área Fundamental). Mas ela não especifica se valores culturais, difunde o senso es-e que são reconhecidos nacionalmente. todas as séries devem ter a música in- tético, promove a sociabilidade e a“O objetivo não é formar músicos, mas cluída em sua grade curricular. “Assim expressividade, introduz o sentido dedesenvolver a criatividade, a sensibili- como a quantidade de aulas por semana, parceria e cooperação, e auxilia o de-dade e a integração dos alunos”, diz a isso teria de ter sido definido até este senvolvimento motor, pois trabalhaprofessora Clélia Craveiro, conselhei- ano, junto aos sistemas de ensino es- com a sincronia de movimentos”, ex-ra da Câmara de Educação Básica do taduais e municipais”, diz Clélia Cravei- plica Sonia Regina Albano de Lima, di-CNE (Conselho Nacional de Educação). ro, conselheira da Câmara de Educação retora regional da Associação BrasileiraNas escolas, a música não deve ser nec- Básica do CNE (Conselho Nacional de Ed- de Ensino Musical, (ABEM) e diretoraessariamente uma disciplina exclusiva. ucação). Segundo a presidente nacional dos cursos de graduação e pós-gradu-Ela pode integrar o ensino de arte, por da Associação Brasileira de Educação ação lato sensu em Música e Educaçãoexemplo, como explica Clélia Craveiro: Musical (ABEM), Magali Kleber, cada sec- Musical da FMCG (Faculdade de Música“Antigamente, música era uma disci- retaria está preenchendo esta lacuna do Carlos Gomes). O trabalho com músicaplina. Hoje não. Ela é apenas uma das seu jeito. “Isso revela uma riqueza de desenvolve as habilidades físico-cines-linguagens da disciplina chamada artes, que como é possível ter vários projetos tésica, espacial, lógico-matemática, ver-que pode englobar ainda artes plásticas pedagógicos para o ensino de música. bal e musical. “Ao entrar em contatoe cênicas. A ideia é trabalhar com uma Já que está tudo parado em âmbito na- com a música, zonas importantes doequipe multidisciplinar e, nela, ter entre cional, isso tinha que ser resolvido nos corpo físico e psíquico são acionadasos profissionais o professor de música. estados”, afirma. A não especificação - os sentidos, as emoções e a própriaCada escola tem autonomia para decidir de alguns pontos da lei permite que mente. Por meio da música, a criançacomo incluir esse conteúdo de acordo em diferentes anos de estudos se tenha expressa emoções que não consegue
  9. 9. FOLHA 360Página9 1smst/2012expressar com palavras”, completa So- orquestra, os alunos aprendam cantos, bano, diretora regional da Associaçãonia Regina. “A música fez bem para a ritmos, danças e sons de instrumentos Brasileira de Ensino Musical (ABEM),autoestima do estudante, já que ali- regionais e folclóricos para, assim, con- para quem o mais importante seria tra-menta a criação”. hecer a diversidade cultural do Brasil.  balhar a coordenação motora, o senso O que deve ser ensinado às crianças? A lei não especifica conteúdos, por- rítmico e melódico, o pulso interno, a O ensino de música não é como anti- tanto as escolas terão autonomia para voz, o movimento corporal, a percep-gamente, quando se aprendia as notas decidir o que será trabalhado. “É muito ção, a notação musical sob bases sensi-musicais e canto orfeônico, mas o que complicado impor um conteúdo pro- bilizadoras, além de um repertório queas crianças devem aprender nas aulas? gramático obrigatório para as aulas atinja os universos erudito, folclórico eO MEC recomenda que, além das noções de música, quando a LDB (Lei de Dire- popular.básicas de música, dos cantos cívicos trizes e Bases) nº 9294/96 privilegia anacionais e dos sons de instrumentos de flexibilidade do ensino”, diz Sonia Al-
  10. 10. FOLHA 360º1smst/2012 Página10Panorama 360 Douglas BarataBRT-Belém: Evolução e PolêmicaU m dos mais audaciosos e mod- das obras do BRT no perímetro de En- tiva ou de fulga para amenizar o engar- ernos Projetos de mobilidade troncamento, o parlamentar cedeu al- rafamento que se forma durante todo de transporte já implantado na gumas informações sobre o que acon- o dia?capital paraense. Com o aumento de tece dentro das reuniões que tem como “Sim, uma dessas rotas deveria ser aveículos particulares e coletivos, que assunto o Projeto de Ônibibus de Trân- Joao Paulo II, no entanto, a conclusãochegam ao número de 1.695 ônibus sito Rápido. desta rota esbarra no modo como sepor dia nas ruas de Belém, aparecem os Quando perguntado sobre a atual deu a instalação desordenada das mo-problemas, entre eles os congestiona- conjectura do transito de Belém o Ver- radias no perímetro em que a obramentos e os constantes engarrafamen- eador foi bem enfático: “Com o caos desta via parou”. “E para que haja atos que acarretam transtornos à popu- em que se encontra o trânsito nesta conclusão desta rota alternativa de-lação e trazem prejuízos econômicos, capital é prudente se fazer uma inter- verá ser demandado muito mais rec-isso afeta a cidade e sua imagem, nega- venção moderna para que haja mel- erso financeiro. Logo, mais uma vez otivamente . Tais condições necessitam horia, assim como foi feito em outras BRT passa pela falta de planejamento,de mudanças. cidades brasileiras”. pois este projeto deveria ser iniciado Apesar de todas as vantagens que o O Parlamentar relata as vantagens depois de finalizado um corredor deprojeto pretende trazer à Belém já são do Projeto no seguinte comentário:“O escoamento para o tráfego de veícu-notados os problemas existentes desde BRT vem não só resolver o problema los”, detalha o Professor.antes do início das obras, as alegações do transito de Belém, mas tambem A População e o BRT.de fraude nas licitações foi um desses vai amenizar o problema da regiao Desde a apresentação da propostaproblemas que quase embargaram a metropolitana”. do Projeto BRT, pela prefeitura, a cadaexecução da obra. Ao ser questionado acerca da mel- semana a população de Belém e área A falta de plenajamento nos corre- hor saída para que se evitassem os metropolitana é pega de surpresa comdores viários e falta de rotas alterna- trantornos causados pela execução da novas informações e polêmicas a cercativas em torno do canteiro de obras obra. Deveria haver uma rota alterna- do Projeto, deixando a todos sem sabercausa tumulto e transtorno no Entron-camento e Almirante Barroso em plenofim de semana por conta das obras doBRT-Belém. Outra experimentação desolução para amenizar os transtornosno Entroncamento são os desvios e mu-danças repentinas no transito que tam-bém tiram a paciência de motoristas epassageiros, e causam dor de cabeçana população ao voltar para casa nofim do dia. “Depois de um dia cansa-tivo de trabalho, agora ainda vou terque aguentar mais esse transito queestá bem pior que antes”, reclama AnaCélia, doméstica. Entrevista com o Professor-Vereador Au-gusto Pantoja (PPS) sobre o Transito Belenense. No dia 11 de março deste ano, aprox-imadamente dois meses após o início
  11. 11. FOLHA 360Página11 1smst/2012o que realmente está a acontecer com o transformou em uma verdadeira viagem função nenhuma, a não ser servir deprojeto e com o transito da capital. de até 2 horas”, reclama o Caminhoneiro, banheiro a céu aberto e esconderijo O que mostra o outdoor no Entron- Walmir Silva, 45 anos. pra marginais”.camento: “Tempo de viagem reduzido Segundo o Técnico em Radiologia, Técnica em Informática, Érica do So-em mais de 65%”, após o término das Antônio Sergio, 31 anos, usuário do corro, que mora em Icoaraci e trabalhaobras, que tem o prazo de 18 meses transporte coletivo, residente em Mar- em um Shopping que fica no Entron-de execução. ituba, e desabafa: “Espero que essa camento, diz não entender como fun- “O tempo que a gente gastava que an- obra não se torne o mesmo problema ciona hoje o trânsito próximo ao seutes era de apenas 30 minutos agora se que é hoje o Complexo do Entronca- trabalho, pois naquele ponto houve mento, aquelas passarelas não tem várias mudanças.
  12. 12. FOLHA 360º1smst/2012 Página12 Douglas Barata Mais+cultura Arte e MercadoU ma das mais antigas manifes- tações da cultura de um povo, o Teatro, vem ganhando mais visi-bilidade, desta vez não nos palcos, massim nas mais diversas áreas de atuacaode mercado. Em um Bate-Papo com aAtriz, Diretora, Produtora, Bailarinae Professora de Teatro e Dança, RoseTuñas, que também fez participaçãoem uma novela, a qual teve algumaslocações na capital paraense, vamoscompreender o que se passa com essavertente da arte. Rose foi questionada sobre algunstópicos, um deles foi acerca do teatroe seu comportamento atualmente noPará, e respondeu dizendo que aindaacha o teatro um tanto quanto tolidoem alguns patamares sociais, pois algu-mas pessoas ainda o veem como uma“brincadeira”. Entretanto, para outraspessoas mais visionárias, que tem in-vestido nesse ramo, como é o caso deduas Empresas que são direcionadas a mostrado. Outra fatia do mercado que pois sabem que através da arte crian-eventos e entretenimento: Itaguari Cul- está abrindo mais portas ainda é a fatia ças e adolescentes em situação de riscotural e Palco Empresarial, ambas as em- que diz respeito à propaganda em TV. podem ter suas vidas mudadas.presas usam como uma das ferramen- O teatro está tão presente no cotidi- Pela difusão da arte ser maior nastas de trabalho o ator. Exemplo disso ano, que até mesmo nas escolas de en- instituições de ensino privadas acabasão as SIPAT’s, paletras e treinamentos sino fundamental e médio, usa-se esse por acontecer a convegência para out-de algumas empresas que utilizam o artifício para o desenvolvimento do ro modelo de teatro, que é visto comoator para deixar o colaborador mais aluno e formação de um cidadão críti- um produto de mercado. Essa idéia depróximo da situação abordada no even- co. Em se tratando de Escola Pública, teatro igual a produto começa ainda noto. Segundo Tuñas “Usando desse arti- com a inserção da arte como disciplina ensino básico. Pois os estudantes de al-ficio eu consigo ter uma resposta mais básica ocorre a aceitação e crescimento gumas dessas escolas particulares con-imediata”, “Quando eu vejo o outro eu de interesse por teatro tanto pelo alu- hecem outros estados ou países, e porme vejo”. no quanto por educadores de outras conta disso quando são estimulados a È importante frizar que o trabalho do disciplinas, e isso faz com que os pro- montar alguma peça teatral ou apresen-ator é tão importante quanto qualquer fessores das demais disciplinas deixem tação de dança, têm a memórial remeti-outra ocupação de uma pessoa no suas aulas mais dinâmicas, trazendo da diretamente para grandes produçõesmercado. Pois, em alguns espetáculos o educando a participar mais. Isso se de teatro e dança de artistas famosos,a plateia é envolvida de tal modo que dá por que o artista e professores de- logo o primeiro passo para que o teatrocada um dos expectadores é levado a re- batem formas de educar aqueles alunos seja visto como um produto foi dado.fletir sobre aquele fato que está sendo da maneira mais facil e compreensível, Segundo a atriz “Na escola privada não
  13. 13. FOLHA 360Página13 1smst/2012acontece o trabalho de resgate da arte, ou marca para entrar no mercado ou tos em geral. Conversando com Virginiaé diferente, é uma questão mais esté- permanecer nele precisa de divulgação, Cecim, acredita que em algumas situ-tica, é um trabalho muito mais visual”. seja através de publicidade ou propa- ações, como em cerimoniais, palestras “Infelizmente não posso dizer o ganda. Há tempos esse trabalho vem e eventos institucionais, que denomina-mesmo da instituição pública, pois não sendo feito por algumas pessoas sem mos de “Intervenção Teatral” as pessoasexiste tanto incentivo. Acabamos es- nem mesmo elas notarem o que estão (plateia) cansam rápido, pois existe mui-barrando em vários obstáculos ao ten- fazendo. Exemplo disso? A propaganda ta fala e pouca dinâmica e é aí que entratarmos trabalhar com com a instituição boca-a-boca! o artista, para dar um basta na monoto-pública”, desabafa a Professora. Depois de muito investir em propa- nia e colocar todo mundo pra cima de Rose Tuñas afirma contudentemente ganda, algumas agências se renderam à novo com o intuito de que o palestranteque hoje o Teatro está estreitamente li- beleza da arte, na hora de produzir uma possa chegar com um bom clima ao fimgado ao mercado, principalmente, por ação promocional de rua, reflexo disso de sua apresentação.que a mídia tem ajudado bastante a se pode ver em Ações com atores den- “É quase indispensável o trabalho devencer os preconceitos que antes os tro de supermercados e em muitas es- um bom ator em uma campanha pub-atores paraenses enfrentavam. quinas da capital: Pessoas fantasiadas lictária, seja de rua, seja de intervenção Atualmente em Belém contamos com encenando para dar mais sustentabili- teatral ou qualquer outra forma. Asa ETDUFPa, a Universidade Federal do dade ao conceito daquele produto em agências estão cada vez mais precisan-Pará (Superior) e com a Fundação Cur- divulgação. Segundo Virgínia Cecim, do de artistas para compor um trabal-ro Velho com diversas oficinas de Ex- Ex-Coordenadora de Eventos na [i]nova ho” diz Virgínia Cecim.pressão Corporal, Teatro, Dança entre comunicação; e atual Coordenadora de Embora a arte esteja em tantos lu-outras oficinas; para aquelas pessoas Eventos da Up Eventos,“ As pessoas se gares ainda esbarra em alguns obstácu-que se interessaam pelas artes em geral sentem mais próximas do produto, elas los, nem todas as agências que con- acabam se vendo no ator”. tratam os serviços dos artistas dão o No foco da Arte- Agencia A arte e suas vertentes estão cada vez devido valor àquele trabalho exercido Divulgar é necessário. Todo produto mais presentes nas propagandas e even- com tanto esforço e dedicação.
  14. 14. FOLHA 360º1smst/2012 Página14nosso gosto Larissa Góes Madrugado no Ver-o-pesoO Ver- o- Peso o maior mercado a de três séculos céu aberto da America Latina, o com a chegada símbolo e cartão postal de Belém das embarcaçõespor excelência, completou no dia 27 de grande ede março desse ano 380 anos de mui- pequeno porte,to historia, descrita diariamente pelos que ancoramcomerciantes do local. No meio de tan- para dar inicio atos séculos podemos encontrar varie- comercializaçãodades de comercio, desde o inicio da de pesca. E aoconstrução do mercado onde funcio- ritual de vendasnava a fiscalização portuguesa e tribu- de todos os dias.tos pagos na época, e agora nos tempos A feira a céu ab-atuais com a vasta comercialização de erto começa suaspeixes, verduras, frutas, artigos regio- atividades par-nais até ervas medicinais. Entre tanta tir das 2 horasdiversidade o Ver o Peso fornece todos da madrugada eos dias mais de cinco mil empregos di- vai até as 10 ho-retos (pessoas que comercializam essa ras da manhã. Alimercadoria) e indiretos (pessoas que diariamente pessoas buscam do seu mente procuram reafirmar uma identi-fornecem a mercadoria). sustento com a veda de peixes, ervas e dade através dos seus conhecimentos iguarias em geral. passados pelos seus ascendentes ao Lá onde cidade acorda antes mesmo longo das suas gerações, o qual aindado sol nascer tradicionalmente há mais O mais conhecido cartão postal de se mantém vivo, que com seu carisma Belém encanta e deslumbra todos os encantam quem passa,oferecendo-lhe turistas que por ali passam, vindos das todas as formas de conquista, para mais diversas partes do Brasil e do mun- chamar um bom homem, apega ti mim, do para conhecer o maior mercado a céu dinheiro, bom trabalho e cura para da America Latina. As pessoas vão em várias doenças. Sempre buscando lhe busca da diversidade de um comercio oferecer algo para sua melhora e sem- exuberante que lá existe, buscando gos- pre com o maior carisma, Dona Coló é tos e formas diferentes. Temos ali uma uma das Erveideras mais procuradas no variedade de reflexão sociológica que o ver- o –peso, sempre com bom humor e mercado provê, na qualidade de ponto alegria, encantando seus fregueses e os de convergência de produtos e saberes atraindo para suas barracas como for- regionais, cujos conteúdos são mais cul- ma de demonstrar seu trabalho. turais que econômicos que acabam en- cantam as pessoas de fora. É comum dizer que no Ver- o -Peso, há remédios para todos os males e produ- tos para os mais variados gostos. Desde plantas medicinais “mágicas”, aos ban- hos de cheiros. Recomposto de lendas e crenças o mercado tem uma grande variedade de ervedeiras que diaria-
  15. 15. FOLHA 360Página15 1smst/2012de bar em bar Rafael MansurMeu Garoto e a Arte da CachaçaC om mais 20 anos de tradição, o “pós-farra”. Caldo nordestino quentin- reformulado e foram acrescentadas Bar Meu Garoto, localizado na Rua ho, a base de carne, ovos e legumes, é ideias de frequentadores, estas cedi- Senador Manoel Barata, esquina servido com torradas, custando apenas das durante enquetes montadas peloscom a Travessa Frei Gil de Vila Nova R$4,00. Encontra-se também comidin- próprios donos do bar.e na Avenida Senador Lemos, esquina has de boteco, como carne de sol com Com cardápio variado, no Studio Pubcom a Travessa Dom Pedro I, expõe macaxeira e torradas, salgados de to- encontra-se desde hambúrgueres de-uma carta variada de bebidas, dentre dos os tipos, o famoso Bolo de Cenou- liciosos preparados com ingredienteselas cachaças de vários tipos: cachaças ra, sucos gelados e até chá de boldo. de primeira qualidade, até pizzas, bebi-artesanais e tradicionais, reunindo cerca O Meu Garoto participou da edição das variadas e preparadas no caprichode 100 rótulos dos mais variados tipos, deste ano do concurso Comidas de Bo- e tira-gostos criativos e inspirados nosonde o preço pode variar entre R$5,00 teco, promovido pela maionese Hell- pubs ingleses. Uma boa pedida é o In-e R$270,00, além de outros tipos de be- mann’s e o chips Doritos. side Pic Burguer, burguer de picanha re-bida, como uísques e vinhos. cheado com bacon e queijo gorgonzola, O piauiense Léo Porto, produtor ar- acompanhado de fritas com cheddar etesanal de cachaça e pimenta malague- queijo parmesão ralado rusticamente.ta, criou o bar com um intuito modesto. Mas pra quem quer jantar, o Studio PubPorém hoje em dia, o bar tornou-se tão conta com uma cozinha de primeiraconhecido que chega a lotar em plena qualidade. Recomendamos o Filé Marlonquarta-feira. As pessoas vão, princi- Brando, filé alto, recheado com queijo epalmente, para fazer “o esquenta” acompanhado de arroz à piamontese,antes de tomarem outros rumos. Um fritas e farofa de ovo. A brincadeira cus-dos itens do bar de maior sucesso é a ta os 42,50 mais bem pagos da sua vidadeliciosa cachaça artesanal de jambú e ainda serve até três pessoas.(produção do próprio dono do bar). “Eu No Studio Pub, destaca-se os showsfiz o bar com o intuito de ter sempre de bandas locais e os telões, onde seaqueles clientes fiéis. Mesmo que eles pode acompanhar lutas e jogos de fute-venham apenas para tomar um copo bol, além de shows escolhidos a dedo.de café” diz Léo Porto, que não gosta O bar fica na Travessa Presidenteda ideia do bar assumir um status de Pernambuco, entre a Avenida Gentil“bar da moda”. “O espaço foi feito para Bittencourt e a Rua Arcipreste Manoelque haja rodízio de clientes. Uns vêm, Teodoro. Vale a pena conferir!tomam uma dose e daqui partem paraa farra (risos)” completa o simpáticodono do bar. Algo que chama bastante atenção nobar são garrafas em formatos estranhos,artigos de colecionador, como um tele-fone de gancho, e até mesmo uma cabeça A volta dode boi empalhada, onde também servecomo torneira de bebidas. Ao colocaro dedo próximo a torneira, o boi muge! Studio PubAlém de se ouvir sempre boa música, Ucomo blues, rock and roll e mpb. m dos mais famosos bares de O bar é procurado também, para a rock and roll de Belém, está de volta após reformas. O bar foi
  16. 16. FOLHA 360º1smst/2012 Página16bela moda Samara AlineModa Paraense a moda regional exclusiva com um dos donos da marca, estava amadure- Ayrton Mariano. Confiram! cida o suficiente Como surgiu a marca? para sustentar A.M: Comecei a costurar com 13/14 um evento de ta- anos. Sempre adorei moda, e coi- manha enverga- sas diferentes. Certo dia mandei uma dura no Brasil. mochila pra costureira fazer e quando Geralmente fui buscar foi só decepção. Tava hor- as inspirações do rível! Refiz toda a mochila e todos ado- tema do evento raram, começaram a encomendar. Ai são baseadas na quando conheci o Allan, que também cultura Brasileira é louco por moda, nós começamos a de forma geral: costurar acessórios e a vender pros na cor predomi- amigos. Quando o negócio começou a nante no país, na crescer nós fizemos a logo e montamos Belle Époque, no a loja. verão regional, As influências da Adue tem haver nos sonhos fem- com a nossa região norte? ininos. Enfim, tudo pode ser A.M: Sinceramente não. Na verdade transformado surgiu pelos nossos gostos de fazer o em moda. Ano que a gente tinha vontade de ter, e que a cidade não oferecia. Quando a genteB elém, cidade das mangueiras, do passado o evento contou com o apoio do Supermercado achava, era muito caro. açaí, do calor humano, e da moda! Nazaré e mudou o nome para “Nazaré Então vocês não gostam muito dos A cada dia, Belém se torna um dos Amazônia Fashion Week”. nossos produtos locais para confeccio-maiores centros de moda do Brasil, e Em 2012, o AFW realizará sua 6ª nar seus acessórios?por que não do mundo? A bela capi-tal da Paraense realiza todos os anos, edição, ainda sem tema divulgado. A.M: Na verdade, o fato de nãoeventos de moda bastante renoma- E por falar em bela moda, uma das curtirmos muito a moda local, é quedos. Como exemplo, podemos citar o marcas locais que participar deste as pessoas fazem coisas muito óbvias.Amazônia Fashion Week (AFW) . evento é a ADUE, criada por Ayrton Não acho necessário estampar gigante Mariano. O conceito da marca nasceu numa camisa “Açaí”, por exemplo. Mas O Surgimento do AFW: através dos próprios desejos e necessi- nós temos um sócio, o Junior, que faz O EPAMA- Encontro Paraense de algo local, porém, bem diferenciado.Moda e Artesanato- constitui o verda- dades dos donos de terem roupas e acessórios diferenciados e com preços Não com uma estampa óbvia de algodeiro marco no movimento de moda do Pará, e sim, em pequenos detalhes.da região amazônica. Foi através deste acessíveis. “as pessoas costumam pa- gar caríssimo em mochilas de couro Vocês já participaram de váriosque, outros movimentos de grande im- nas lojas do Shopping. Nós não tínha- eventos importantes da região. Contaportância no norte do Brasil, culminar- mos dinheiro pra isso e começamos a um pouco como é participar dessesam o aquecimento da moda na região. costurar nossas próprias mochilas que eventos?Com o grande sucesso alcançado peloEPAMA, após a sua sétima edição, são tão bonitas quanto, ou até mais, A.M: Nós não esperávamos ser tãolevou a criação do Amazônia Fash- que as de marcas caras”. Diz Ayrton. bem recebidos nos eventos locais, noion Week. O Encontro mostrou que Conseguimos fazer uma entrevista caixa de criadores, por exemplo, nosso
  17. 17. FOLHA 360Página17 1smst/2012stand sempre ficava lotado. Vendemos Nelson, é nosso amigão. Foi ótimo tra-horrores. (Risos) balhar com ele. E fora do estado? Vocês já chegaram IMAGEM 15a sofrer algum preconceito pelo de ser- E para o futuro da marca, o queem do norte do país? podemos esperar? A.M: Na verdade as pessoas de fora A.M: No futuro nós queremos ficardo estado nos aceitaram bem melhor ricos. (Mais risos)que as daqui! Deram muito valor na Mas nós pretendemos vender maismarca. As pessoas daqui tem um pen- pra fora do país, ter uma estruturasamento muito fechado, ainda prefer- maior e melhor, produzir mais desfilesem pagar caríssimo em marcas conhe- e contratar bons profissionais.cidas a valorizar as locais. 2012 muitas expectativas? Vocês direcionam a marca há algumestilo, ou qualquer pessoa pode usar? A.M: Sim, bastante. No 2º semestre vai ter o caixa de criadores, no momen- A.M: Não, jamais. Tudo que faze- to estamos pesquisando bastante pramos é direcionado a qualquer público. fazer a nova coleção. Aguardem!Mas por ser uma marca ainda peque-na, a maioria dos nossos clientes são Quem quiser saber mais sobre apessoas mais descoladas, ligadas nas ADUE, é só curtir a fan Page no Face-tendências de moda. book, seguir no Twitter e visitar o blog: adueblog.blogspot.com.br. Houve alguma coleção que maisgostaram de fazer? Endereço: TV. Quintino Bocaiuva 793, Loja 03. Esquina com a Aristídes A.M: Sim. Todas! (Risos) Lobo. Bairro: Reduto. Belém- PA. Ao Mas a coleção que fizemos inspirada lado do Boulevard Shopping.no Flexa foi a melhor. Além de ele ser Contato: + 55 (91) 3224-5super estiloso e vocalista da banda Tio
  18. 18. FOLHA 360º1smst/2012 Página18 Suhelen Moreira play list Los Hermanos: Por que voltar?D e fato, é uma pergunta perti- da minha vida”, proclama Medina, sem mais propriedade, e tudo isso só tende a nente, sobretudo, se você não mencionar interesses financeiros ou de melhorar. O reggae virou referência. é fã dos Hermanos... Pra quem qualquer outra ordem.. Recentemente a Banda Yeman Jahpegou o bonde andando, vou explicar No entanto, eu não consigo fazer comemorou 6 anos de formação comrapidinho o que está acontecendo: há qualquer análise sobre o assunto sem uma belíssima festa na tradicional casaalguns dias, o tecladista dos Los Her- antes mencionar que eu também sou de Reggae Mormaço Bar e Arte. Commanos, Bruno Medina, divulgou em seu uma grande fã dos Hermanos. E para vários amigos e parceiros de estrada,blog um “retorno relâmpago” de sua quem é fã mesmo, aqueles que se iden- uma delas foi a Banda Reggae Townbanda. Os Hermanos vão se reunir nos tificam com o trabalho dos caras, pou- que levou o publico presente a relem-próximos meses de abril e maio para co importa quais são os “reai$” motivos brar sucessos passados e como sempreuma turnê que, passará por várias capi- dessa turnê. Assistir a mais um show agitou o regueiros presentes. A festatais brasileiras incluindo nossa BELÉM. da melhor banda de rock que o Brasil foi até o nascer do sol e o povo nãoVale ressaltar que no segundo dia em produziu na última década é o que real- “arredou pé”.que os ingressos foram postos á venda mente importa. E ponto final.a Pista Premium foi esgotada. O espaço do Reggae em Belém O  reggae veio ganhando mais es- paço a partir da segunda meta- de da década passada. Foram surgindo às bandas (Cristal Reggae, Amazon Java, Yeman Jah, Jaafa Reg- gae, Bris Zaboa, que depois se dissipou. Este reconhecimento vem se dando Veio Reggaetown, Naticongo, Mangga pela acessibilidade que o publico tem a Muita gente da crítica especializada Reggae, Madalena e muitas...). DJs fa- essas bandas nas redes sociais e até nasfez cara feia, já que Medina descartou zendo seus shows diariamente por aí, e próprias apresentações pedindo musicasa possibilidade da banda apresentar muitos se formando também.  e interagindo com os músicos durantequalquer novidade. De acordo com o Hoje se tem uma visão completa- e depois do show. Com isso as bandastecladista NÃO haverá um quinto ál- mente distribuída do reggae na cidade caem no gosto e na admiração das pes-bum e estes shows NÃO representam e na região metropolitana. Bares e es- soas e assim ganhando seguidores euma retomada do trabalho criativo paços ganharam força, ou até mesmo lotando espaços por onde passam.do grupo. Então, muita gente ficou se alguns espaços que não tinha origem DICAS: Pra você que ainda nãoperguntando: qual é o propósito dess- regueira, começaram a promover fes- conhece esses espaços, tem vonta-es shows? É só uma turnê pra faturar tas do mesmo. Isso, minha gente, é o de, mas não sabe os dias. Aqui vaidinheiro em cima de uma multidão de crescimento (talvez modinha) do reg- uma SUPER dica. Se você tem Face-fãs alucinados??? Ao que tudo indica gae na cidade. Aqui, muitas vezes mais book Curta a paginahttps://www.fa-será somente uma singela celebração do que no Maranhão recebemos shows cebook.com/pages/Reggae-Vibration-à amizade “quero dizer que sempre incríveis, temos hoje uma estrutura in- Bel%C3%A9m/222479427766368 Láserá um privilégio estar junto desses crível para o reggae. Casas tradicionais você encontra fotos, agenda da semanacaras que conheço desde os 19 anos, sempre cheias. O Biruta hoje tem um es- entre outras coisas relacionadas ao reg-com quem dividi os momentos mais paço incrível que abriga o regueiro com gae na capitão paraense. Divirta-se.intensos, surpreendentes e prazerosos
  19. 19. FOLHA 360Página19 1smst/2012ver-belém Thaís ReisFeira artesanal da Praça da República chamado Thea- Gemas do Pará(onde você pode apren- tro Nossa Sen- der mais sobre a extração de gemas e hora da Paz, que ver as peças gigantescas retiradas dos foi construído no garimpos,depois ir ver os ourives tra- período áureo da balhando lá dentro mesmo, lapidando extração de lá- as pedras que serão montadas em jóias tex, durante ciclo que são vendidas no Pólo Joalheiro). da borracha na Existe no espaço também uma capela região amazôni- em estilo barroco onde é usada para transmissão ca. O Teatro foi in- ao vivo de um programa musical da TV Cultural augurado em  16 local; a Casa do artesão e o Polo Joalheiro.Um de fevereiro de local muito interessante de se visitar é a única 1878,ostentando cela que não virou loja chamada Memorial da o titulo de maior cela “Cinzeiro”,lá dentro você vê algumas armas teatro da região brancas montadas pelos presos, aprende um Norte do Brasil e pouco das gírias da prisão e ainda vê fotos de um dos mais be- como a cela era na época e a capa do jornal com los teatros neo- a rebelião que aconteceu antes da desativação. clássicos e luxu- No centro do Coliseu das Artes também ocorrem eventos e apresentações de grupos osos do País. teatrais, culturais e exposições. A Praça da República é um progra- Ao caminhar- O local oferece ainda lojas para a venda ma obrigatório para os turistas mos mais um pouco encontramos: de pedras,bijuterias regionais, artesanato que chegam à Belém. Os Par- o monumento á República, o teatro marajoara,lembrancinhas do Estado,belíssimasaenses também adoram visitá-la princi- Waldemar Henrique, o parque João joias, além do tradicional sorvete Cairu,um lindopalmente aos domingos que é o dia da Coelho,o Bar do parque e o Palacete Bo- jardim no centro das celas e um incrível quartzosemana que acontece a Feirinha artesa- lonha. de 2,5 toneladas.Vale apena ir conferir.nal na calçada da Av.Presidente Vargas. Se você ainda não conhece a praçaLá podemos encontrar mil e uma coi- da República vale apena ir desfrutarsas como: instrumentos musicais típi- desse lugar místico e histórico que écos, bombons paraenses,artigos regio- um marco popular onde todos dias senais, trabalhos artesanais com madeira comemora a liberdade e as diferenças.e palha, lembranças do Estado, arte-sanato, comidas típicas e várias outrasespecialidades da região,sem contar os São José Libertoshows populares e apresentações que Oocorrem no local. Espaço hoje conhecido como São A Praça da República é bastante José Liberto antigamente era ummovimentado,onde até o gramado fica presídio localizado no meio datomado de pessoas curtindo o domin- cidade, com direito à motins,rebeliõesgo . Ao caminhar pela praça você ainda e alvo das capas dos jornais. O pre-pode desfrutar de belos monumentos sídio foi desativado em 2002 e sehistóricos e árvores centenárias que tornou um dos pontos turísticos daformam túneis. Lá também é abrigo do cidade,abrigando no espaço o Museu debelíssimo Teatro da Paz,originalmente
  20. 20. FOLHA 360º1smst/2012 Página20 Mangal das Ao caminhar pelo Mangal você en- contrará lagos, vegetação típica, camin- ro das Aningas,a Reserva José Márcio Ayres, e o Orquidário. Para entrar em hos sinuosos, canteiros, locais de lazer, cada um desses lugares o ingresso é Garças restaurante, vistas espetaculares da de R$2,00, ou R$6,00 para passaporteO Orla da cidade de Belém e do rio Gua- que dá acesso a todo roteiro. O local local que antigamente era uma má e aves como pernaltas, marrecos, oferece também loja de artesanatos área alagada, hoje é um dos mais quelônios e garças nos lagos artificiais. no Armazém do Tempo e um aconche- belos recantos de Belém conhe- O parque ecológico funciona de ter- gante restaurante, o Manjar das Garças.cido como Mangal das garças. O localrepresenta diversas macrorregiões florís- ça a domingo e oferece passeios por Após um passeio inesquecível vocêticas do Pará como: as matas de várzea, lugares como o Museu Amazônico da ainda pode apreciar o por do sol to-as matas de terra firme e os campos. navegação, o farol de Belém, o vivei- mando uma água de coco ou comendo comidas típicas nos quiosques como: o Café do Tempo,quiosque Mãe D’Água e o quiosque Pai D’Égua. Vale apena conhecer esse pedaçinho da riqueza Amazônica em plena ci- dade, um oásis para os que valorizam a beleza e tranquilidade da natureza.
  21. 21. FOLHA 360Página21 1smst/2012economia Maycon VidalSelic fácil de entender também o capital de giro aplicado no tema, podendo assim ser afetado dire- valor dos bens. ta e indiretamente por todas as taxas, Os juros altos diminuem o consumo, como a SELIC. prejudicando as vendas e as empresas, Como ganhar com a SELIC alta? se as empresas não crescem, há mais Quanto maior a Selic, maior o rendi- desemprego, a economia encolhe, ou mento das aplicações de renda fixa, seja, a SELIC é a taxa que controla, es- como poupanças e CDBs (Certificado tabiliza o mercado, para que haja um de Depósito Bancário). Sendo assim, o crescimento constante na economia e o consumidor precisa aplicar um capital capital não pare de crescer. em determinada caderneta para criar Geralmente, a SELIC é reduzida quan- vantagens com os juros que serão apli- do há muita oferta, quando o consumi- cados, aumentando seu capital em mé- dor parou de comprar, e a oferta está dia de 3 à 4%. parada. Esse ano a diminuição da SELIC Pra fechar, o importante é estar at- veio em boa hora, citando uma nota at- ento as mudanças e acompanhar as ual que saiu no portal G1, o comércio previsões econômicas que estarão mais da capital paraense está intensamente adiante, assim, o consumidor pode seU m nome estranho, mas que influ- movimentado, por contas dos juros programar e planejar de maneira mais encia diretamente na sua vida, mais baixos, a expectativa do Sindilo- segura a compra de determinado produ- Consumidor. Como entender o jas é o aumento de até 10% nas vendas, to, ou adquirir determinado serviço.que muitos acham complicado de uma por conta da baixa dos juros. (fonte G1)forma tão simples? É fácil, continuelendo este artigo e verá como a SELIC Mas não é só isso a SELIC dá a me- dida das outras taxas de juros usadas Conta Poupança, no país: o cheque especial, dos cartõesafeta diretamente no seu bolso. A taxa SELIC (definida pelo Banco de crédito, crediário, poupança. É a par- faça sem medoCentral) é a média de juros que o gov- tir dela que os bancos calculam quantoerno brasileiro paga por empréstimos cobrarão de juros para conceder em- Como funciona a poupança préstimos ou comprar a prazo. Se há Utomados dos bancos. Quando a SELIC ma poupança pode ser aberta pordiminui, como é o caso nesse meio de redução nos juros, o consumidor fará mais empréstimos, movimentando o qualquer pessoa em uma agên-semestre, os bancos são “empurrados” cia bancária, por meio de um ger-a emprestar dinheiro ao consumidor e mercado, podendo aplicar esse capital adquirido em outros bens de consumo ente. Os documentos necessários são RG,conseguir um lucro maior com os ju- CPF e comprovante de residência, não éros recebidos em longo prazo, assim, como carros, que futuramente pre- cisará de combustível, pneus, troca de necessário com o “nome limpo” e pode-sequanto menor a SELIC, mais barato fica aplicar qualquer valor, sem taxa mínimao crédito que os bancos oferecem aos óleo, entre outros, isto é, a necessidade de possuir um produto, trará para esse nem imediata. O dinheiro aplicado podeconsumidores, já que há mais dinheiro ser retirado em qualquer momentodisponível. consumidor, mais necessidades, en- trando em um “círculo vicioso”. Rendimento  O governo usa essa taxa para con-trolar a inflação, se a SELIC é alta, há Querendo ou não, o governo prende O rendimento da poupança é men-menos dinheiro circulando e menos o consumidor de todas as formas que sal, sendo atualizado sempre na dataprocura por produtos e serviços à ven- precisa dele pra viver, desde a água que de abertura. A valorização em relaçãoda no mercado. Se a demanda (consum- consome, até os bens de luxo, fazendo ao total aplicado é sempre de 0,5% aoidor) é menor, os preços caem, caindo com que todo cidadão se inclua no sis- mês, mais TR (Taxa Referencial, calcu-
  22. 22. FOLHA 360º1smst/2012 Página22 Riscos  partir do terceiro saque, os bancos já A poupança é um investi- podem tarifar. A regra também é válida mento de baixo risco. O princi- para a realização de transferência de pal problema aí está associado dinheiro da conta poupança para outra à eventual falência do banco conta de mesma titularidade. onde está aplicado o dinheiro, Objetivo por isso escolha bem onde  A finalidade da poupança é apenas colocar seu dinheiro. para deposito e saque de dinheiro, não Nesse caso, o Fundo Garan- é como conta corrente na qual emiti tidor de Crédito garante ao in- cheques e utilizar cartão de credito vestidor o valor de até R$ 60 Conta poupança são modalidades de mil. Ou seja, alguém que tenha conta em que o cliente utiliza para de- R$ 50 mil irá recuperar tudo. positar subsídios para sua sobrevivên- Porém, se a pessoa tiver R$ 80 cia e de sua família. Por isso em hipó- mil, nesta situação, perderá R$ tese alguma poderá se negar. 20 mil.   Maiores Informações no site do Ban- A única exceção é a Caixa co Central do Brasil: www.bcb.gov.br Econômica Federal (CEF). O banco garante 100% de devolução do valor aplicado na poupança em caso de falência. Taxas lada e divulgada diariamente pelo Ban- O dinheiro pode ser aplicadoco Central), fique atento para ocorrer ou retirado da poupança a qualquer mo-tudo bem.  mento, sem custos, desde que não ultra- passe o limite de dois saques mensais. A
  23. 23. FOLHA 360Página23 1smst/2012 Neyvicton Lima tec360 30 Anos de Energia nuclear: Comemorar ou Lamentar?E m 1 de Abril de 1982, foi Criada a produção de energia. A partir daí, as que o Brasil possui uma grande reserva a primeira Usina Nuclear do Bras- pastilhas são colocadas em tubos e es- de urânio e que dentro de 3 anos pos- il (Angra 1), situada na Praia de ses são levados ás usinas. suirá sistema de armazenamento deItaorna, em Angra dos Reis, Rio de Ja- Há 30 anos vem se construindo lixo atômico.neiro. Em 2000, fora criada Angra 2, se- diferentes opiniões sobre esse tipo degunda fonte nuclear de Energia do país,e a possibilidade de em 2016 ser con- usina, os Ambientalistas refutam a tese de que a energia nuclear é uma fonte The Walking Deadcluída a Angra 3, fazendo com que 60%do estado do Rio de Janeiro seja abas- limpa, que não emite gases poluentes, pois o enriquecimento do urânio não Agora no Gametecido por fonte de energia nuclear. é feito em território brasileiro e rep- Esse tipo de usina produz energia a resenta uma “grande queima de gás A luta para sobreviver agora é nospartir do Urânio. O Brasil, segundo da- carbônico”. Especialistas apontam que games. Esse ano chega às lojas o jogodos oficiais das Indústrias Nucleares, reatores nucleares não estão livres de da série que virou febre no Brasil e noocupa a sexta posição no ranking mun- apresentar um problema e relembram o mundo, The Walking in Dead. E nãodial de reservas de Urânio. O processo fato ocorrido em Fukushima, mostran- será mais um típico jogo de tiro contrade produção de energia é da seguinte do que mesmo o Japão como um país zumbis, conta a história de um dramaforma: Transforma o urânio em pó e em de alta tecnologia não teve como evitar humano em meio aos errantes onde osseguida em pastilhas, estas passam por o ocorrido. A Coalizão Brasileira con- recursos são escassos e disparar armasum enriquecimento, pois quanto maior tra Usinas Nucleares é um movimento de fogo não é uma boa ideia.for o nível de enriquecimento maior é liderado pelo ativista social e ambien- No jogo você não faz parte do talista Chico Whitaker, que está grupo do policial Rick Grimes, mas com uma campanha nas ruas participa de uma historia paralela coletando assinaturas para lev- com o novo personagem: o ex-detento ar até os legisladores no sentido Lee Everett, que luta para permanecer de suspender as obras da Usina vivo junto com um garotinha chama- Angra 3, desligar e desmontar, da Clementine. as usinas que hoje funcionam. A Telltale Games e Kirkman, o cria- Por outro lado se tem a dor de “The Walking Dead” trabalham comemoração de um grande juntos para que o jogo se encaixe per- avanço tecnológico no país, feitamento nesse universo entre o quad- pois o uso da fonte nuclear de rinho e a série. Um das provas disso energia trouxe maturidade tec- são os personagens e as locações. Você nológica nessa área, ampliando encontrará Glenn antes dele se tonar o campo de trabalho e colabo- membro do grupo de Rick e a Fazenda rando com formação de en- de Hershel também está presente. genheiros nucleares de padrão O jogador escolherá muita coisa na internacional. O presidente da aventura, inclusive quem vive e quem eletronuclear, Othon Luiz Pin- morre. A Telltale garante que não há heiro considera um energia de escolhas corretas em “The Walkind baixo impacto ambiental e entre Dead”. Seja nas suas ações ou de- as outras fontes de energia é a cisões, é importante que a trama siga que tem menor custo e lembra em frente.

×