3º Seminário Brasil-Alemanha de inovação.

700 visualizações

Publicada em

3º Seminário Brasil-Alemanha de inovação.

Publicada em: Governo e ONGs
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

3º Seminário Brasil-Alemanha de inovação.

  1. 1. • 220 participantes / 250 inscritos; • 104 associados e 116 não-associados. Prêmio • 2 categorias (Cat. Desafio e Cat. Startups e PMEs); • 126 projetos inscritos; o 82 projetos na Cat. Startups e PMEs; o 44 projetos na Cat. Desafio; o Cerca de 40 pessoas envolvidas na banca julgadora; o Recorde de projetos inscritos em relação as últimas edições. Seminário • Palestrantes e painelistas: 26; • Painéis: 3; • Palestras: 4; • Recorde de participantes em relação as últimas edições. PRINCIPAIS NÚMEROS
  2. 2. ABERTURA "Nosso objetivo é criar um ambiente próprio para a mudança de paradigmas. Nossa missão é fazer a inovação acontecer e buscar o diálogo com nossos representantes no Governo“ - Paulo Stark, Presidente e CEO da Siemens no Brasil e Presidente do Comitê de Inovação da Câmara Brasil- Alemanha. Dirk Brengelmann, Embaixador da Alemanha no Brasil. Martina Schulze, Presidente do Conselho Diretor do Centro Alemão de Ciência e Inovação (DWIH-SP).
  3. 3. REVISTA BRASIL-ALEMANHA DE INOVAÇÃO • Primeira edição; • Informações relevantes e exclusivas sobre Ciência, Tecnologia e Inovação; • Matérias especiais sobre as principais tendências do Brasil da Alemanha e do mundo; • Autores convidados do Brasil e da Alemanha. Igor Nazareth - Secretaria da Inovação do MDIC; Gianna Sagazio - Confederação Nacional da Indústrias, Paulo Stark – Siemens do Brasil; Dirk Brengelmann – Embaixada da Alemanha no Brasil. CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A REVISTA!
  4. 4. "Vemos a inovação e a produtividade como determinantes para a competitividade do País e a educação como a força que irá formar e capacitar a inovação. Nossa visão é ser a mobilização catalisadora das iniciativas privadas e públicas para fortalecer o setor no Brasil.“ - Gianna Sagazio, Diretora de Inovação da Confederação Nacional da Indústria (CNI).
  5. 5. "Em momentos de crise, a inovação é o que gera caixa na recessão. A inovação frugal parte do princípio da escassez. Ela é simples e barata, tornando-se viável para o consumidor.“ - Valter Pieracciani, Sócio Fundador da Consultoria Pieracciani.
  6. 6. Durante as apresentações e discussão foi ressaltada a presença já em nosso dia a dia de equipamentos que se “relacionam” entre si e também foi abordada a digitalização, que é a essência da Industria 4.0. Fora isso, a capacidade instalada atual da indústria brasileira foi um dos temas discutidos.
  7. 7. PALESTRA – ELEVATOR PITCHES Giulia Maria Ramella buscou estudar e entender novas moléculas envolvidas no escape tumoral e possíveis alternativas aos tratamentos convencionais do câncer. Eric Halpern focou sua pesquisa na priorização de genes ao TOC, que é o quarto transtorno mais prevalente na população geral. Já Flávia Nóbrega, Carolina Stampone e Sofia Maestre tiveram a ideia de criar uma linha de produtos probióticos e prebióticos que oferecem benefícios à saúde, ressaltando a necessidade de manter uma alimentação saudável. Giulia Maria Ramella - Colégio Dante Alighieri. Eric Halpern - Escola Antonietta e Leon Feffer. Flávia Nóbrega, Carolina Stampone e Sofia Maestre - Colégio Bandeirantes.
  8. 8. “O MDIC participou ativamente do processo de instalação dos centros de P&D no Brasil nos últimos anos. Um dos #pilares deste projeto é mostrar o Brasil como um player global na atração de #investimentos em P&D.” – Igor Nazareth - Diretor do Departamento de Fomento à Inovação do MDIC.
  9. 9. "A premissa número um para o Profissional do Futuro é a colaboração homem-máquina.“ Victor Mirshawka Junior, Responsável pela Consultoria Pense Melhor.
  10. 10. Os participantes trataram das oportunidades da biotecnologia na agricultura, o fato do Brasil ser um grande investidor da área agropecuária, o desafio que é transformar as oportunidades em negócio, articulando governo, academia e indústria, além do investimento em bioenergia e sustentabilidade.
  11. 11. FOTOS
  12. 12. ABERTURA
  13. 13. VIABILIZADORES Antonio Lacerda, Vice-presidente sênior da BASF para a América do Sul. Thomas Schroeder - Conselheiro Assuntos Científicos e Intercâmbio Acadêmico da Embaixada Alemã no Brasil. Paulo Pereira - Diretor de Comunicação Corporativa – Grupo Bayer no Brasil. Martina Schulze - Diretora do Centro Alemão de Ciência e Inovação. Antônio Megale, Diretor de Assuntos Governamentais da Volkswagen. Paulo Stark, Presidente e CEO da Siemens no Brasil.
  14. 14. VENCEDORES – CATEGORIA STARTUPS E PMES 1º Lugar – I. Systems • Projeto: Leaf Águas; • Objetivo: otimizar a distribuição de água, além de ser capaz de diminuir 20% de sua pressão sem interferir no abastecimento. 2º Lugar: • StoryMax; • Projeto: StoryMax. 3º Lugar: • Softwell Solutions; • Projeto: Maker 3.
  15. 15. VENCEDORES – CATEGORIA DESAFIO 1º Lugar – Braskem SA • Projeto: Braskem Maxio; • Objetivo: melhor o desempenho no processamento por meio de resina exclusiva, que traz ganhos financeiros, ambientais e agilidade na produção. 2º Lugar: • Embraco; • Projeto: Tecnologia Wisemotion. 3º Lugar: • Voith Hydro; • Projeto: StreamDiver.
  16. 16. FOTOS
  17. 17. OBRIGADO!

×