O MERCADO INTERNACIONAL DE PRODUTOS LÁCTEOS MÁRCIO CAPARROZ  MAPA,IBGE, USDA, MDIC etc
<ul><li>O primeiro semestre teve excedente de produção no mercado interno, e melhor lucratividade ao produtor. Já no segun...
EVOLUÇAO DA PRODUÇÃO DE LEITE Segundo a FAO, a China produziu 36,1 bilhões de litros em 2009. Para o USDA, a produção foi ...
INDICADOR DO CUSTO DE PRODUÇÃO 1 Sem. - Melhor relação entre o custo de uma saca de milho e o preço do leite CEPEA/ Elabor...
2011 – NOVA CONJECTURA ECONÔMICA <ul><li>Custos mais altos:  </li></ul><ul><ul><li>Aumento de $ grãos (perdas na produção ...
ÍNDICE CEPEA DE CAPTAÇÃO DE LEITE Cepea-Esalq/USP ATE FEVEREIRO/11. (Base 100=Junho/2004)  A queda na captação, em 2011, r...
PREÇOS MÉDIOS PAGOS AO PRODUTOR OBS: Deflacionada pelo IPCA  (RS, SC, PR, SP, MG, GO e BA)  Cepea-Esalq/USP
BR: BALANCA COMERCIAL 2009/10 <ul><li>O saldo da balança comercial foi deficitário em US$ 174,8 milhões em 2010, valor 78,...
EVOLUÇÃO ANUAL BALANÇA COMERCIAL Saldo Exportações Importações Fonte: Sistema Alice/SECEX/MDIC Elaboração: CNA
2011- DEMANDA MUNDIAL <ul><li>A demanda mundial deve aumentar cerca de 2% (FMI)    4,2% no PIB mundial e no Brasil, 4,5% ...
PREVISÃO DE OFERTA MUNDIAL FONTERRA
FAPRI/OECD/Bigma Cons. ESTIMATIVA DE AUMENTO NA DEMANDA DE ALGUNS PRODUTOS
DESAFIOS DO SETOR PRODUTIVO <ul><li>Melhorar produtividade </li></ul><ul><li>Acesso a novos mercados </li></ul><ul><li>Mel...
INVESTIR EM PRODUTIVIDADE É MAIS VANTAJOSO QUE EXPANSÃO DO REBANHO <ul><li>A região de Castro (PR) possui produtividade de...
PRODUTIVIDADE Na agropecuária, o que faz a diferença é a gestão da propriedade! É aonde o produtor pode agir Fonte: Bigma ...
ACESSO A MERCADOS <ul><li>UE/USA – Não reconhecimento de equivalência em Resíduos e critérios microbiológicos </li></ul><u...
MERCADO INTERNACIONAL PARA O BRASIL <ul><li>Perda de competividade: Custo do leite cerca de R$ 0,80 e Câmbio desfavorável ...
PRODUÇÃO DE LEITE NO BRASIL IBGE (PPM) Estimativa Crescimento médio Anual: 4%
2010 – IMPORTAÇÕES BRASILEIRAS USD$ SECEX/ MAPA
IMPORTAÇÕES POR PRODUTO USD$ MDIC/Bigma Consultoria Participação dos produtos nas importações de 2011 – em equi. Litros de...
2010 – EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS USD$ SECEX/ MAPA Exportações pulverizadas
EXPORTAÇÕES PARA VENEZUELA USD$ SECEX/ MAPA
PRODUTOS EXPORTADOS 2010 (USD$) Os principais produtos faturaram 142,4 dos USD$ 156 milhões exportados SECEX/ MAPA
Exportações Brasileiras – Análise CAGR   (Principais produtos/ Destinos $ x Tons) SECEX/ MAPA Destacam-se Angola, Argélia ...
<ul><li>Cotacao internacional </li></ul><ul><li>Principal exportador </li></ul><ul><li>Principal importador </li></ul><ul>...
LEITE EM PÓ INTEGRAL: PRINCIPAIS PRODUTORES  (MIL TON.) USDA (PSD Online)
LEITE EM PÓ INTEGRAL: PRINCIPAIS PRODUTORES (MIL TON.) Participação de mercado na previsão para 2011 USDA (PSD Online)
LEITE EM PÓ INTEGRAL: CONSUMO DOMÉSTICO (MIL TON.) USDA (PSD Online)
LEITE EM PÓ INTEGRAL: CONSUMO DOMÉSTICO (MIL TON.) Participação de mercado na previsão para 2011 USDA (PSD Online)
LEITE EM PÓ INTEGRAL: PRINCIPAIS IMPORTADORES  (MIL TON.) USDA (PSD Online)
LEITE EM PÓ INTEGRAL: PRINCIPAIS IMPORTADORES  (MIL TON.) USDA (PSD Online) Participação de mercado na previsão para 2011
LEITE EM PÓ INTEGRAL: PRINCIPAIS EXPORTADORES  (MIL TON.) USDA (PSD Online)
LEITE EM PÓ INTEGRAL: PRINCIPAIS EXPORTADORES  (MIL TON.) USDA (PSD Online) Participação de mercado na previsão para 2011
LEITE EM PÓ INTEGRAL: PREÇOS INTERNACIONAIS  (USD$/ TON.) FONTERRA
MERCADO INTERNACIONAL DE LEITE Preços em US$ / tonelada de leite em pó integral USDA / MDIC/ Cepea /  Scot /Bigma Consulto...
EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS : NCM 04022110 - LEITE INTEGRAL,EM PO,MATERIA GORDA>1.5%,CONCENTR.N/ADOC  SECEX/ MAPA
EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS : NCM 19011010 - LEITE MODIFICADO,PARA ALIMENTACAO DE CRIANCAS  SECEX/ MAPA
EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS : NCM 04013029 - OUTROS CREMES DE LEITE,MATER.GORDA>6%,N/CONCENTR.N/ADOC  SECEX/ MAPA
MANTEIGA: EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS SECEX/ MAPA
TARIFAS E COTAS PARA AS IMPORTAÇÕES <ul><li>O Brasil NÃO participa ativamente das  negociações multilaterais  da OMC (e po...
SUBSÍDIO À EXPORTAÇÃO <ul><li>A União Européia representa  30%  desses subsídios. </li></ul><ul><li>Os EUA e a União Europ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Lacteos Mc 2011 V Envio

1.848 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.848
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Lacteos Mc 2011 V Envio

  1. 1. O MERCADO INTERNACIONAL DE PRODUTOS LÁCTEOS MÁRCIO CAPARROZ MAPA,IBGE, USDA, MDIC etc
  2. 2. <ul><li>O primeiro semestre teve excedente de produção no mercado interno, e melhor lucratividade ao produtor. Já no segundo semestre, o preço caiu em plena entressafra, os custos de produção se elevaram, e o real valorizou-se ainda mais em relação ao dólar, o que reduziu as possibilidades de negócios para exportação. </li></ul><ul><li>O PIB Brasil cresceu 8,9% no primeiro semestre, encerrando o ano em 7,5%. </li></ul><ul><li>Aumento de 22,5% nas vendas de leite fermentado e 14,8% queijos no primeiro semestre, de acordo com a Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS). </li></ul><ul><li>O consumo em 2010 foi de 161 litros/habitante/ano, valor 4,4% maior que o ano anterior. </li></ul>2010: CENÁRIO BRASILEIRO CNA
  3. 3. EVOLUÇAO DA PRODUÇÃO DE LEITE Segundo a FAO, a China produziu 36,1 bilhões de litros em 2009. Para o USDA, a produção foi 28,4 bilhões em 2009 Em 1998, segundo o USDA, a produção da China representou 30,6% da produção brasileira USDA – elaboração Bigma Consultoria
  4. 4. INDICADOR DO CUSTO DE PRODUÇÃO 1 Sem. - Melhor relação entre o custo de uma saca de milho e o preço do leite CEPEA/ Elaboração CNA
  5. 5. 2011 – NOVA CONJECTURA ECONÔMICA <ul><li>Custos mais altos: </li></ul><ul><ul><li>Aumento de $ grãos (perdas na produção de soja e milho). </li></ul></ul><ul><ul><li>Aumento de 8% no salário mínimo. Mão de obra e a ração concentrada são 50% do custo operacional efetivo da produção de leite. </li></ul></ul><ul><li>Margens menores – aumento do custo 5,7% 09/2010 </li></ul><ul><li>  Aumento do descarte de matrizes? @ em alta para 2011 </li></ul><ul><li>Estimativa de crescimento na produção nacional em 2011 de 3%. </li></ul>CNA
  6. 6. ÍNDICE CEPEA DE CAPTAÇÃO DE LEITE Cepea-Esalq/USP ATE FEVEREIRO/11. (Base 100=Junho/2004) A queda na captação, em 2011, representa 265 milhões de litros de leite em Jan/Fev O volume importado aumentou 103 milhões de litros em relação à média de 2010.
  7. 7. PREÇOS MÉDIOS PAGOS AO PRODUTOR OBS: Deflacionada pelo IPCA (RS, SC, PR, SP, MG, GO e BA) Cepea-Esalq/USP
  8. 8. BR: BALANCA COMERCIAL 2009/10 <ul><li>O saldo da balança comercial foi deficitário em US$ 174,8 milhões em 2010, valor 78,3% do que em 2009. Os preços internacionais altos, elevaram os valores de importação, porém não foram atrativos suficientes para a retomada das exportações adicionalmente com juros elevados e câmbio desfavorável </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>O preço do leite em pó integral subiu 40% neste ano para US$ 3. 500 por tonelada, tanto na Oceania quanto na União Europeia, segundo informações do USDA. A melhora nos preços foi devido ao elevado consumo da China em razão dos problemas de contaminação com a substância química melamina e ao aumento das importações russas em função da forte seca que atingiu o país. </li></ul><ul><li>  </li></ul>CNA
  9. 9. EVOLUÇÃO ANUAL BALANÇA COMERCIAL Saldo Exportações Importações Fonte: Sistema Alice/SECEX/MDIC Elaboração: CNA
  10. 10. 2011- DEMANDA MUNDIAL <ul><li>A demanda mundial deve aumentar cerca de 2% (FMI)  4,2% no PIB mundial e no Brasil, 4,5% (Banco Central) </li></ul><ul><li>Rússia e Paquistão – demandas elevadas até o primeiro semestre, em virtude de problemas climáticos ocorridos nessas regiões em 2010. </li></ul><ul><li>Consumo na China e na Índia – demanda cresce mais do que produção (Rabobank) </li></ul><ul><li>USDA – Prevê que os preços (Leite em po integral, Manteiga e Queijos) devem se manter altos, pois a importação chineses de Leite em Pó deve alcan,car 400 mil tons (260%Y/Y). Maior que o crescimento das exportações da Nova Zelândia e Argentina menos a queda de produção da Europa. </li></ul>CNA
  11. 11. PREVISÃO DE OFERTA MUNDIAL FONTERRA
  12. 12. FAPRI/OECD/Bigma Cons. ESTIMATIVA DE AUMENTO NA DEMANDA DE ALGUNS PRODUTOS
  13. 13. DESAFIOS DO SETOR PRODUTIVO <ul><li>Melhorar produtividade </li></ul><ul><li>Acesso a novos mercados </li></ul><ul><li>Melhorar qualidade do leite: IN 51/2002 – 1/7/11 redução nos parâmetros dos indicadores de qualidade (Contagem total e coliformes fecais) </li></ul>MAPA
  14. 14. INVESTIR EM PRODUTIVIDADE É MAIS VANTAJOSO QUE EXPANSÃO DO REBANHO <ul><li>A região de Castro (PR) possui produtividade de 15 litros diários por vaca. Se o Brasil fosse assim, haveria aumento de 87,6% na produção anual de leite. </li></ul><ul><li>Para isso aumentaria 89,71% o Custo Operacional Total (COT), somente ao investir em alimentação, higienização e mão-de-obra, sem aumentar o seu rebanho. </li></ul><ul><li>Se aumentar o número de vacas para obter a mesma produção seria 46,7% maior, ou seja, 178,2% </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>A produtividade além de reduzir o frete da indústria, também melhora da qualidade do leite. Desta forma, o ganho em receita, na prática, seria superior aos 88,1%. </li></ul>Cepea-Esalq/USP
  15. 15. PRODUTIVIDADE Na agropecuária, o que faz a diferença é a gestão da propriedade! É aonde o produtor pode agir Fonte: Bigma Consultoria Simulação de resultados com preços de R$0,70/litro Bigma Consultoria
  16. 16. ACESSO A MERCADOS <ul><li>UE/USA – Não reconhecimento de equivalência em Resíduos e critérios microbiológicos </li></ul><ul><li>Rússia – exige propriedade livre de tuberculose e brucelose </li></ul><ul><li>China – Propriedade sem notificações de surtos sanitários (Tb. e Bruce.) </li></ul><ul><li>Brucelose e Tuberculose: </li></ul><ul><ul><li>Leite não é acompanhado de GTA </li></ul></ul><ul><ul><li>Restrições impostas Mesmo com tratamento térmico que elimina o vírus (leite em pó, leite condensado, Pasteurização) </li></ul></ul>MAPA
  17. 17. MERCADO INTERNACIONAL PARA O BRASIL <ul><li>Perda de competividade: Custo do leite cerca de R$ 0,80 e Câmbio desfavorável </li></ul><ul><li>Importações cresceram e exportações diminuíram: Déficit de US$ 174,8 milhões </li></ul><ul><li>Exportações: São pulverizadas – Maior é a Venezuela 19% (Disso 37,91% foram outros leites, creme de leite adocicados). </li></ul><ul><li>Os principais produtos faturaram 142,4 dos USD$ 156 milhões exportados </li></ul><ul><li>Argentina/ Uruguai representam 84,9% das importações (67% é Leite em pó) </li></ul>
  18. 18. PRODUÇÃO DE LEITE NO BRASIL IBGE (PPM) Estimativa Crescimento médio Anual: 4%
  19. 19. 2010 – IMPORTAÇÕES BRASILEIRAS USD$ SECEX/ MAPA
  20. 20. IMPORTAÇÕES POR PRODUTO USD$ MDIC/Bigma Consultoria Participação dos produtos nas importações de 2011 – em equi. Litros de leite
  21. 21. 2010 – EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS USD$ SECEX/ MAPA Exportações pulverizadas
  22. 22. EXPORTAÇÕES PARA VENEZUELA USD$ SECEX/ MAPA
  23. 23. PRODUTOS EXPORTADOS 2010 (USD$) Os principais produtos faturaram 142,4 dos USD$ 156 milhões exportados SECEX/ MAPA
  24. 24. Exportações Brasileiras – Análise CAGR (Principais produtos/ Destinos $ x Tons) SECEX/ MAPA Destacam-se Angola, Argélia e Filipinas que juntos são maiores que a Venezuela
  25. 25. <ul><li>Cotacao internacional </li></ul><ul><li>Principal exportador </li></ul><ul><li>Principal importador </li></ul><ul><li>Exportacoes brasileiras </li></ul><ul><li>Previsao </li></ul>LEITE EM PÓ INTEGRAL: Panorama
  26. 26. LEITE EM PÓ INTEGRAL: PRINCIPAIS PRODUTORES (MIL TON.) USDA (PSD Online)
  27. 27. LEITE EM PÓ INTEGRAL: PRINCIPAIS PRODUTORES (MIL TON.) Participação de mercado na previsão para 2011 USDA (PSD Online)
  28. 28. LEITE EM PÓ INTEGRAL: CONSUMO DOMÉSTICO (MIL TON.) USDA (PSD Online)
  29. 29. LEITE EM PÓ INTEGRAL: CONSUMO DOMÉSTICO (MIL TON.) Participação de mercado na previsão para 2011 USDA (PSD Online)
  30. 30. LEITE EM PÓ INTEGRAL: PRINCIPAIS IMPORTADORES (MIL TON.) USDA (PSD Online)
  31. 31. LEITE EM PÓ INTEGRAL: PRINCIPAIS IMPORTADORES (MIL TON.) USDA (PSD Online) Participação de mercado na previsão para 2011
  32. 32. LEITE EM PÓ INTEGRAL: PRINCIPAIS EXPORTADORES (MIL TON.) USDA (PSD Online)
  33. 33. LEITE EM PÓ INTEGRAL: PRINCIPAIS EXPORTADORES (MIL TON.) USDA (PSD Online) Participação de mercado na previsão para 2011
  34. 34. LEITE EM PÓ INTEGRAL: PREÇOS INTERNACIONAIS (USD$/ TON.) FONTERRA
  35. 35. MERCADO INTERNACIONAL DE LEITE Preços em US$ / tonelada de leite em pó integral USDA / MDIC/ Cepea / Scot /Bigma Consultoria
  36. 36. EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS : NCM 04022110 - LEITE INTEGRAL,EM PO,MATERIA GORDA>1.5%,CONCENTR.N/ADOC SECEX/ MAPA
  37. 37. EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS : NCM 19011010 - LEITE MODIFICADO,PARA ALIMENTACAO DE CRIANCAS SECEX/ MAPA
  38. 38. EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS : NCM 04013029 - OUTROS CREMES DE LEITE,MATER.GORDA>6%,N/CONCENTR.N/ADOC SECEX/ MAPA
  39. 39. MANTEIGA: EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS SECEX/ MAPA
  40. 40. TARIFAS E COTAS PARA AS IMPORTAÇÕES <ul><li>O Brasil NÃO participa ativamente das negociações multilaterais da OMC (e pouco nas negociações bilaterais) </li></ul><ul><ul><li>Essas visam reduzir as barreiras tarifarias e os subsídios, assim como criar regras para a aplicação de exigências e padrões sanitários nacionais. </li></ul></ul><ul><li>Tarifas </li></ul><ul><li>Diferença entre tarifas aplicadas e consolidadas </li></ul><ul><li>A Rodada de Doha visa cortar as barreiras para produtos agrícolas e limitar os subsídios que possam ser oferecidos no setor. </li></ul><ul><ul><li>Os cortes tarifários serão entre 50% e 73% nas tarifas consolidadas (o corte para os PED ’s serão 2/3 dos cortes dos países desenvolvidos) </li></ul></ul><ul><li>Cotas </li></ul><ul><li>O volume das cotas devem aumentar, porém cada país terá certa liberdade para escolher quais produtos terão este acesso maior (ex. salvaguardas especiais); </li></ul><ul><li>O volume das cotas nem sempre são preenchidas; </li></ul><ul><li>As vezes as importações podem passar do limite da TRQ , se o governo permitir (devido às demandas nacionais), mantendo a tarifa reduzida ‘Intra-Quota’. </li></ul>ICONE
  41. 41. SUBSÍDIO À EXPORTAÇÃO <ul><li>A União Européia representa 30% desses subsídios. </li></ul><ul><li>Os EUA e a União Européia reativaram em fevereiro seus programas de subsídios às suas exportações de produtos lácteos. Alegam que é necessário durante o período da crise internacional. </li></ul><ul><li>O subsídio corresponde a 50% do preço de exportação da manteiga, mais de 30% nos preços do leite em pó integral e 25% nos preços do queijo cheddar . </li></ul><ul><li>Aliança Láctea Global busca eliminar essas distorções no mercado internacional: sua eliminação até 2013, dentro da Rodada de Doha. </li></ul>ICONE

×