Profuncionario modulo1

6.577 visualizações

Publicada em

Apresentação Profuncionario modulo1, unidades 1, 2 e 3

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.577
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
72
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Profuncionario modulo1

  1. 1. 2014
  2. 2. MÓDULO I
  3. 3. UNIDADE I Quem somos nós?
  4. 4. Video: “The Wall” ( Pink Floyd) http://www.youtube.com/watch?v=vrC8i7qyZ2w
  5. 5. Atualmente, existem no Brasil mais de um milhão de funcionários trabalhando nas escolas públicas. Você, tanto quanto o professor, é o educador com quem os alunos contam, 200 dias por ano, para construir sua cidadania e sua felicidade.
  6. 6. UNIDADE II – O QUE É EDUCAÇÃO?
  7. 7. EDUCAÇÃO É ... Desenvolvimento pessoal, socialização, comunicação e formação.
  8. 8. “Ninguém educa ninguém. Todos nos educamos” Paulo Freire. “A educação, mais que processo, é projeto” Carlos Roberto Jamil Cury. “Cinqüenta milhões de alunos são educados pelos professores e funcionários das escolas públicas na educação básica” João Monlevade. “Êta Saci, mal-educado!” Monteiro Lobato. “Naquela tarde, nada aprendi de educação na escola, senão o que eram a corrupção e a delação” Machado de Assis.
  9. 9. TRAÇAR O PERFIL DA EDUCAÇÃO NO BRASIL ( Linha do tempo ) 1500 - 1550 – 1961 – 1971 – 1988 – 1996 1500 – Descoberta do Brasil 1550 – Primeiro Colégio no Brasil 1961- 1ª LDB 4.024 1971 – 2ª LDB 5.961 1988 – Constituição Federal 1996 – LDB 9.394
  10. 10. QUADRO EVOLUTIVO DA LEGISLAÇÃO DA EDUCAÇÃO BÁSICA NO BRASIL DATA LEI ASSUNTO 15/10/1827 Imperial Cria ensino primário gratuito para meninos e meninas. De 1940 a 1945 Ditadura Vargas Leis orgânicas do ensino primário, secundário, normal e profissional. 1961 4.024 Diretrizes e bases da educação nacional. 1971 5.692 Reforma do ensino de 1º e 2º graus. 1982 7.044 Cria habilitações básicas no 2º grau. 1996 9.394 Diretrizes e bases para a educação básica e superior. 2005 e 2006 11.114 e 11.274 Institui o ensino fundamental de nove anos, a partir de seis de idade.
  11. 11. De 1500 a 1550 não foi fundada uma só escola em toda a costa do Brasil. Por quê? Simplesmente, porque não eram necessárias. Como praticamente não vieram crianças portuguesas nas expedições exploradoras de pau-brasil e nas que tentaram implantar as vilas das capitanias hereditárias, não havia clientela escolar. As crianças indígenas continuavam a ser educadas nas aldeias e as africanas nas primeiras senzalas. Os adultos não precisavam de escolas de ler-e-escrever porque o trabalho produtivo resumia-se a derrubar árvores, depositar as toras nas feitorias e embarcá-las nas caravelas. O cultivo da terra, o cuidado de animais, o preparo da farinha e a moagem da cana eram serviços de analfabetos. Além disso, os escravos eram proibidos de freqüentar escolas.
  12. 12. Video : História da Escola Normal no Brasil
  13. 13. UNIDADE III – A escola pública como espaço de educação de qualidade: Constituição e LDB
  14. 14. CONSTITUÇÃO DE 1988
  15. 15. O ano de 1988 foi muito importante para o Brasil. Depois de mais de vinte anos de ditadura, o país ganhou uma constituição democrática. Ela assegurou aos cidadãos brasileiros novos e importantes direitos. Não só de eleger prefeitos dos Municípios, governadores dos Estados e presidente da República. Os trabalhadores tiveram reconhecidos e ampliados seus direitos a uma remuneração digna e a condições humanas de trabalho. Os servidores públicos, antes proibidos de se sindicalizar, puderam se organizar em sindicatos.
  16. 16. A Constituição de 1988, além de assegurar direitos à educação básica, à educação especial para os portadores de necessidades especiais, à educação de jovens e adultos para os que não tiveram oportunidade na idade adequada, à educação superior segundo a capacidade dos cidadãos e à educação profissional para enfrentar a nova realidade do trabalho, também estabelece princípios do ensino. Vale a pena conhecer o art. 206:
  17. 17. Art. 206 O ensino será ministrado com base nos seguintes princípios: I – Igualdade de condições para o acesso e permanência na escola; II – Liberdade de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar o pensamento, a arte e o saber; III – pluralismo de idéias e concepções pedagógicas e coexistência de instituições públicas e privadas de ensino; IV – gratuidade do ensino público em estabelecimentos oficiais; V – valorização dos profissionais do ensino, garantindo, na forma da lei, planos de carreira para o magistério público, com piso salarial profissional e ingresso exclusivamente por concurso público de provas e títulos; VI – gestão democrática do ensino público, na forma da lei; VII – garantia de padrão de qualidade.
  18. 18. LDB 9394/96
  19. 19. O MAIOR REFERENCIAL POLÍTICO É A LDB. Nossa primeira LDB foi a Lei nº 4.024, de 1961, que regulamentava a Constituição democrática de 1946. A segunda LDB, chamada Lei da Reforma do Ensino de 1º e 2º graus, foi a Lei nº 5.692, de 1971, editada no decurso da ditadura militar, sob a Constituição de 1967. A terceira, atualmente em vigor, é a Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. É importante que todo aluno do Profuncionário não somente leia seu texto, mas o tenha sempre consigo, para freqüentes consultas que lhe serão solicitadas.
  20. 20. Se todos os artigos da LDB atual fossem realmente postos em prática, estaríamos muito próximos de uma escola pública de qualidade.
  21. 21. Video do Professor: Carlos Jamil Cury Autor do livro "Lei de Diretrizes e Bases", especialista em políticas públicas na área de Educação e pesquisador da Legislação Brasileira.
  22. 22. Níveis Educação básica Etapas Modalidades Regular Educação especial Educação indígena Ensino fundamental Educação superior Educação Infantil (creche e préescola) Educação especial Educação indígena Educação profissional Ensino médio Educação a distância Educação de jovens e adultos Graduação Especialização Mestrado Doutorado Regular Educação a distância
  23. 23. Leitura do texto: “A obrigatoriedade do ensino no Brasil”
  24. 24. CONCEITOS: •Currículo; •Regimento Escolar; •Projeto Político Pedagógico; •Níveis e Modalidades de ensino;
  25. 25. Conceito: Currículo Numa concepção mais generalista e tradicional : Currículo é o conjunto de conteúdos a ensinar (organizados por disciplinas, temas e áreas de estudo) como um plano de ação pedagógica, fundamentado e implementado num sistema, que pode apresentar-se com o formato de um documento oficial prescritivo e como guia orientador do trabalho. Nesta concepção formal do termo currículo, Ribeiro (1999) considera-o como “um conjunto estruturado de matérias e de programas de ensino num determinado nível de escolaridade, ciclo ou domínio de estudos” (p. 12).
  26. 26. Regimento Escolar O que é: Um conjunto de regras que norteiam e regulam a estrutura e o funcionamento escolar, além de definir a organização administrativa, didática, pedagógica, disciplinar e estabelecer direitos e deveres de todos que convivem no ambiente. É o Regimento Escolar, o legitimador e legalizador dos atos escolares, consoante legislação vigente. É o resultado do pacto celebrado entre todos que fazem a escola, visando a normatização das relações, direitos e deveres. Para que serve: Fortalecer a autonomia da escola numa perspectiva democrática, além de assegurar os princípios filosóficos e político-pedagógicos que norteiam a prática educativa escolar, garantindo-lhe as suas especificidades pedagógicas e administrativas.
  27. 27. Projeto Político Pedagógico O que é e para que serve o PPP? Constitui-se em um documento produzido como resultado do diálogo entre os diversos segmentos da comunidade escolar a fim de organizar e planejar o trabalho administrativo-pedagógico, buscando soluções para os problemas diagnosticados. O PPP, além de ser uma obrigação legal, deve traduzir a visão, a missão, os objetivos, as metas e as ações que determinam o caminho do sucesso e da autonomia a ser trilhado pela instituição escolar.
  28. 28. ORGANIZAÇÃO DO PPP •O Marco Situacional (onde estamos, como vemos a realidade) •O Marco Doutrinal ou Filosófico (para onde queremos ir) •O Marco Operativo (que horizonte queremos para nossa ação)
  29. 29. HISTÓRIA DE MARIA FAUSTINA Vamos lá, a Acorizal, pequena cidade de Mato Grosso, a sessenta quilômetros da capital, Cuiabá, para conhecer a história de Maria Faustina. (Leitura das páginas 20 à 24)
  30. 30. Reflexão(grupos por escola):  Alguém se identificou com essa narração? Baseado no texto, como é o relacionamento entre os funcionários da sua escola? Existe esse reconhecimento? 
  31. 31. Bons Estudos!!! Até no próximo encontro!!! Dia 08/03/2014 Entrega da Atividades á Distância 22/03/2014

×