TENDÊNCIAS DO MERCADO DE TRABALHO - OPEE

3.432 visualizações

Publicada em

Caderno temático sobre as novas tendências do mercado de trabalho desenvolvido pela Metodologia OPEE (Orientação Profissional, Empregabilidade e Empreendedorismo)

Publicada em: Educação
1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Olá, gostaria de saber se esse caderno tem a versão impressa, pois gostaria de usá-lo como uma de minhas referências em minhas aulas.
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.432
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
42
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

TENDÊNCIAS DO MERCADO DE TRABALHO - OPEE

  1. 1. Orientação Profissional, Empregabilidade e EmpreendedorismoGRANDES TENDÊNCIAS DO MERCADO DE TRABALHO Desafios e oportunidades TERCEIRA IDADE | NOVA CLASSE MÉDIA | MERCADO DO LUXO | INFRAESTRUTURA | PETRÓLEO | AGRONEGÓCIO | TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO | MUNDO MICRO | SEGURANÇA | INTERIOR PAULISTA | NORDESTE BRASILEIRO | CONCURSOS PÚBLICOS | DEFICIENTES | MULHERES | SOLTEIROS E SEM FILHOS |DIVERSIDADE SEXUAL | SUSTENTABILIDADE | DOCÊNCIA | DOCÊNCIA CORPORATIVA 1
  2. 2. Expediente Este material faz parte da Metodologia OPEE (Orientação Profissional, Empregabilidadee Empreendedorismo) e não deve ser utilizado sem a expressa autorização, no todo ouem partes.Pesquisa, texto e edição:Marcos Brogna, professor e jornalista (MTB 30645)Concepção:Prof. Leo FraimanColaboração e coordenação:Mariana Fancio Gonçalo, psicólogaSilvana A. Pepe, pedagogaRevisão:Adriano C. MonteiroImagens:SXC
  3. 3. Apresentação A história dos povos é dinâmica, e muitas são as transformações desde que a humanida-de passou a subir os degraus da civilização e da vida em sociedade. Entretanto, apesar dosdiferentes momentos históricos e contextos, em praticamente toda a trajetória humana,o trabalho sempre esteve presente como um elemento fundamental não apenas para asobrevivência, mas como razão de viver. Nossa profissão é quase como um sobrenome que escolhemos para nós e que podemosaprimorar ao longo de nossas vidas. E esse fenômeno vem ficando cada vez mais marcantedesde a virada do século XX para o século XXI, quando o mundo chegou a 7 bilhões dehabitantes diante de grande oferta tecnológica versus o desafio da sustentabilidade. O Brasil do século XXI é um país que atravessa enormes transformações e vive ummomento crucial para sua definição no contexto global. Com economia que cresce e geraenormes demandas estruturais, educacionais e ambientais, passamos a ser uma nação quese desponta aos olhos do hemisfério norte do planeta e um dos poucos possíveis celeiroscapazes de alimentar a humanidade, além de possuir enormes reservas de petróleo emseu litoral. Tudo isso movimenta o mercado de trabalho e tem impacto não apenas abrindo novasáreas profissionais, mas também possibilitando novos caminhos para as carreiras tradi-cionais. É, portanto, um cenário promissor e desafiador para todos, pois permite novasoportunidades, tanto para quem está decidindo sobre a profissão como para quem já estáno mercado de trabalho e se vê diante de novas demandas. Esta publicação tem como objetivo ajudar a esclarecer o atual momento brasileiro eglobal no que tange ao universo das profissões, contextualizando áreas profissionais àsnovas demandas que surgem. Nossa maior intenção é que você, estudante, educador ouprofissional das mais diversas áreas, encontre aqui as informações de que necessita paraabrir novos caminhos e enriquecer seu projeto de vida. Marcos Brogna, gestor de comunicação OPEE marcos@opee.com.br
  4. 4. Sumário Terceira idade 6 As demandas da maturidade Nova classe média 8 40 milhões sobem de classe Mercado do luxo 10 Um milionário por hora Infraestrutura 12 O país cresce e precisa se estruturar Petróleo 14 O pré-sal é nosso Agronegócio 16 O Brasil pode alimentar o mundo Tecnologia da informação 18 As máquinas recriam os homens O mundo micro 20 Macro-oportunidades à vista Segurança 22 Nas cidades, nas fronteiras, nas nuvens digitais Interior paulista 24 Rota de desenvolvimento Nordeste brasileiro 26 Foi-se o tempo dos retirantes
  5. 5. Concursos públicos 28Muito além da estabilidade, boas carreirasDeficientes 30Eles trabalham cada vez mais e melhorMulheres 32A revolução do batomSolteiros e sem filhos 34O “tamanho família” está diminuindoDiversidade sexual 36Todas as cores são válidasSustentabilidade 38O caminho da sobrevivênciaDocência 40Procuram-se educadoresDocência corporativa 42Ensino aliado ao mercadoA tendência mais importante 44VocêProposta para o ensino fundamental 46As profissões e meu país
  6. 6. TErcEirA idAdE As demAndAs dA mAturidAde6
  7. 7. A pirâmide etária brasileira deixou de ter o formato de uma pirâmide. Isso porque abase (representada pela população jovem), que era larga, diminui, porque os casais vãotendo menos filhos. E o topo (onde está a população mais velha), que era pequeno, vemaumentando com a maior longevidade e qualidade de vida. Ou seja, os jovens brasileiros,que sempre foram maioria, diminuem, enquanto os mais velhos aumentam. Projeções da ONU (Organização das Nações Unidas) apontam que, de 3,1% da popula-ção em 1970, os idosos serão 19% em 2050. Soma-se a isso o fato de a realidade dos ido-sos, hoje, ser bem diferente do que se via décadas atrás. Graças aos avanços da Medicinae dos hábitos de vida saudável, os idosos são mais ativos, participativos e estão cada vezmais distantes da antiga ideia de “descansar”. Em vez disso, voltam a estudar, viajam, sedivertem, trabalham e, portanto, consomem muito mais produtos e serviços. Uma pesquisa do Datafolha feita em 2010 mostra que 72% dos idosos brasileiros saemde casa todos os dias e sempre pedem opinião de outra pessoa para comprar um produto.Ou seja, são consumidores exigentes. Entender essa nova realidade que se desenha no Brasil do novo milênio é um desafiopara muitas áreas profissionais. Aprender a atender, com respeito e profissionalismo, aessa nova demanda é uma questão de inteligência. ÁREAS PROFISSIONAIS RELACIONADAS Saúde humana Lazer, turismo e hotelaria Educação e gestão do conhecimento Comunicação e mídia Transportes e logística Arte, design e música Alimentação ATIVIDADE PROPOSTA Divida a classe em grupos e proponha que cada um abrace uma área profissional. A tarefa é relacioná-la com esse novo público consumidor, prevendo produtos e serviços que possam atendê-lo da melhor forma. A turma também pode fazer uma pesquisa sobre produtos e serviços já existentes e analisar como melhorá-los para atender adequadamente a essa população: como seria um videogame ou um celular para idosos? 7
  8. 8. NovA clASSE médiA 40 milhões sobem de clAsse8
  9. 9. Uma das maiores transformações por que o Brasil passou nos últimos anos (e ainda pas-sa) é a mobilidade entre as classes sociais, mais especificamente a ascensão das classesbaixas. O país não teve apenas um crescimento da economia como um todo, mas tambémviveu uma relativa distribuição da riqueza. Entre os anos de 2001 e 2011, nada menos que 40 milhões de pessoas migraram dasclasses D e E para a classe C, segundo dados da Secretaria de Assuntos Estratégicos daPresidência da República. O número é similar a toda a população da Argentina, e tal fe-nômeno gerou um brutal aumento do consumo de diversos produtos e serviços. Mas nãopara por aí: até 2014, estimam-se mais 10 milhões. Para se ter uma ideia dos impactos da nova classe média brasileira, seis de cada dezuniversitários são oriundos dela. Ou seja, o Ensino Superior, antes privilégio das classesmais elitizadas, hoje é ocupado em sua maioria por pessoas de classe média. Outro dadorelevante, também segundo a pesquisa do Governo Federal, aponta que 3,5 milhões depessoas desse grupo social têm intenção de comprar um imóvel em curto prazo. A nova classe média já é a que mais utiliza cartões de crédito no Brasil e, dos R$ 2,3trilhões que foram utilizados em compras diversas no ano de 2011, R$ 1 trilhão (ou, quasemetade da soma) veio da classe C. São números relevantes que justificam a quantidadede produtos e serviços desenvolvidos para tal público nos últimos anos. E que tambéminspiram novas criações. ÁREAS PROFISSIONAIS RELACIONADAS Lazer, turismo e hotelaria Arte, design e música Transporte e logística Engenharias e indústria Negócios e empresas Comunicação e mídia Desenvolvimento social ATIVIDADE PROPOSTA Divida a classe em três grupos e proponha que cada um seja um pavimento de um centro de compras: um destinado a serviços; outro, a produtos; um terceiro, a cursos. Cada grupo terá de pensar na criação de produtos, serviços e cursos voltados para essa nova classe média, justificando como as suas iniciativas vão atender bem a esse público. Outra alternativa é veri- ficar como o mesmo produto pode atender a diferentes camadas populacionais. Uma ideia para atingir esse objetivo é pensar em estratégias de preço diferenciadas, baixando custos. 9
  10. 10. mErcAdo do luxo um milionário por horA10
  11. 11. O mesmo Brasil que teve um enorme crescimento da classe média é também um paíscom vertiginoso aumento de milionários. Para se ter uma ideia disso, entre 2010 e 2011,o número de milionários no país teve o maior crescimento do mundo, subindo de 155 milpara 165 mil, o que significa o surgimento de pouco mais de um milionário por hora. Issoexplica por que é tão promissor o mercado de produtos de luxo. Um olhar superficial poderia nos levar à ideia de que esse mercado é estreito e parapoucos. Porém, ele é maior do que se pode imaginar. Além de atrair altas cifras de investi-mento que acabam estimulando outros setores da economia, fomentam-se pesquisas quetêm efeito em cadeia sobre diversos outros produtos para as mais diversas classes sociais,como a nanotecnologia para remédios, cosméticos, tecidos tecnológicos etc. O faturamento do mercado do luxo no Brasil em 2010 foi de R$ 15,7 bilhões, tendocrescido no ano seguinte para R$ 20 bilhões. São Paulo é a cidade mais importante para osetor, onde se multiplicam as lojas de grifes e os shoppings de alto luxo. Mas outras capi-tais como o Rio de Janeiro, Porto Alegre, Curitiba e Belo Horizonte começam a despontartambém. Preparar profissionais para atender a esse público exigente e disposto a gastar altascifras é, portanto, um desafio que pode dar grandes resultados. ÁREAS PROFISSIONAIS RELACIONADAS Arte, design e música Lazer, turismo e hotelaria Negócios e empresas Esportes e expressão corporal Alimentação ATIVIDADE PROPOSTA A célebre cena de Audrey Hepburn admirando uma vitrine da Tiffany, em Nova York, no filme “Bonequinha de Luxo”, pode gerar uma interessante discussão em classe. Audrey vive uma elegante jovem encantada com o mundo do luxo. Que tipo de comportamentos profissionais esse mercado exige? Como atender a um consumidor desse tipo de produto? Quais os requisitos técnicos e comportamentais? Como opção, os alunos podem ser separados em grupos, alguns simulando um atendimento de qualidade ruim e outros, um atendimento de alta qualidade para produtos de luxo. 11
  12. 12. iNfrAESTruTurA o pAís cresce e precisA se estruturAr12
  13. 13. A maior cidade brasileira, São Paulo, é também uma das maiores do planeta, e seu me-trô tem menos de 100 estações, enquanto Nova York, nos EUA, beira umas 500. Eis apenasum exemplo de que o Brasil carece de infraestrutura, principalmente no momento em quevive um inédito crescimento econômico, preparando-se ainda para sediar dois dos maioreseventos esportivos mundiais, a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos. Outro exemplo de tal necessidade é a situação dos aeroportos brasileiros, que tiveramum aumento vertiginoso de passageiros com o crescimento do transporte por aviões nosúltimos anos, precisando de novos terminais. A mesma necessidade de crescimento valepara os portos, por onde escoam importações e exportações, as estradas, as ferrovias, ashidrovias. E tudo isso tem de ser pensando de uma maneira sustentável. Sem infraestrutura não há possibilidade de um país crescer, porque dela dependemtodas as atividades econômicas. Para se ter uma ideia, estimativa da Inter.B Consultoriaapontam que o Brasil necessita de investimentos da ordem de R$ 2,5 trilhões nos próximos25 anos para chegar a um nível médio de modernização. O governo federal, por meio doPrograma de Aceleração do Crescimento (PAC), investiu R$ 204,4 bilhões em 2001, 21%do previsto para o período 2011-2014. De um lado, portanto, temos uma clara necessidade. Por outro, investimentos já aconte-cem, tanto por parte do governo quanto da iniciativa privada ou da parceria entre ambos.Em meio a tudo isso, muitas profissões são convocadas a participar. ÁREAS PROFISSIONAIS RELACIONADAS Engenharias e indústrias Negócios e empresas Natureza, meio ambiente e energia Tecnologia e informática Transporte e logística Ciências exatas ATIVIDADE PROPOSTA Simule que a classe é composta pelos profissionais que trabalharão para preparar o Brasil para a Copa e as Olimpíadas. Divida-os em várias profissões e estimule-os a pensar sobre as profissões envolvidas e como elas dependem umas das outras. Os grupos também podem ana- lisar o impacto que grandes eventos como esses exerceram sobre outros países, até para terem uma base para seus planejamentos. 13
  14. 14. PETrólEo o pré-sAl é nosso14
  15. 15. Quando o ex-presidente Getúlio Vargas resolveu criar, em 1953, uma estatal para cuidardo petróleo brasileiro, a Petrobras, não faltaram críticas sobre uma iniciativa vista comomegalomaníaca e centralizadora no controle do óleo mais valioso do mundo. Se o ex-pre-sidente estivesse vivo hoje, certamente riria dos críticos diante das descobertas cada vezmaiores de reservas, sendo a mais surpreendente delas o pré-sal. A campanha que se criou pelo controle do petróleo do Estado brasileiro, que ficou co-nhecida pelo jargão “O petróleo é nosso”, gerou uma das maiores empresas petrolíferasdo mundo e garantiu que toda a riqueza que há sob o mar em nossa faixa litorânea ficassesob controle nacional. E, hoje, o jargão poderia ser atualizado por: “O pré-sal é nosso”. Em 2020, o Brasil deve superar a marca de 6,4 bilhões de barris de petróleo produzidospor dia (o que significa triplicar o que é produzido hoje). Para tanto, a ANP (Agência Nacio-nal do Petróleo), que hoje regula o setor (em que a Petrobras é hegemônica, mas não maismonopolizadora), estima investimentos de US$ 400 bilhões em equipamentos e serviços(o que vai gerar muito emprego). A indústria do petróleo, que representava 3% do PIB(Produto Interno Bruto) brasileiro em 1997, atingirá 20%. O petróleo do pré-sal já está sendo extraído e várias transformações já podem serverificadas, principalmente nas cidades litorâneas. Santos, no litoral paulista, porexemplo, passa por um “boom” imobiliário e já vivencia o surgimento de muitas novasvagas profissionais. O desenvolvimento não ficará apenas na faixa litorânea, entretanto,e irá além dos limites do país. Graças ao pré-sal, o Brasil já é um potencial exportador depetróleo, um tipo de produto utilizado em inúmeras atividades humanas. ÁREAS PROFISSIONAIS RELACIONADAS Engenharias e indústria Natureza, meio ambiente e energia Negócios e empresas Ciências exatas Transporte e logística ATIVIDADE PROPOSTA Divida a classe em dois grupos. Um deles vai pesquisar onde há petróleo e citar profissões e profissionais relacionados nos produtos que há na classe (por exemplo, estojo, canetas, mochi- las, carteiras). O outro fará a mesma tarefa relacionada ao meio de transporte com que chegou até a escola (ônibus, carro, metrô, bicicleta), também citando onde há petróleo, profissões e profissionais envolvidos. 15
  16. 16. AgroNEgócio o brAsil pode AlimentAr o mundo16
  17. 17. O mundo hoje tem 7 bilhões de habitantes e estima-se que, em 2050, tenha mais de9 bilhões. Para que todos sobrevivam, é necessário que se alimentem, e isso demandará,entre 2010 e 2050, a produção de tudo o que já foi colhido em comida desde a origem daagricultura, no ano 10.000 aC. Eis um desafio imenso. Não há outro país no planeta quetenha melhores condições de enfrentá-lo do que o Brasil. Com uma enorme área agricultável e condições geológicas e climáticas favoráveis, oBrasil utiliza apenas 9% de seu território para a produção de alimentos. E isso já o tornaum dos maiores exportadores de produtos agrícolas. Dá para imaginar que há muito acrescer. Aliás, já está crescendo. O agronegócio é responsável por um quarto do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, eum de cada três empregos gerados no país está ligado à terra. Está também na terra umasaída para a sustentabilidade, já que temos capacidade de, até 2020, retirar do bagaçoda cana o mesmo que a usina de Itaipu produz em energia elétrica. Sem contar que umainvenção brasileira, o etanol usado como combustível para veículos, que é renovável emenos poluente que os derivados do petróleo, já superou a gasolina na preferência dosmotoristas. Parece, portanto, que Pero Vaz de Caminha foi profético ao enviar uma carta ao rei dePortugal dizendo que o recém-descoberto país tropical tinha uma terra em que se poderiaplantar de tudo. Está em nossas mãos a consolidação desse privilégio. ÁREAS PROFISSIONAIS RELACIONADAS Alimentação Natureza, meio ambiente e energia Negócios e empresas ATIVIDADE PROPOSTA Simule na classe uma “empresa júnior” agrária, como se fosse uma fazenda, cada grupo (ou dupla) de alunos cuidando de um setor e criando uma logística de produção e análise de mercados potenciais. Outra alternativa é fazer com que os grupos pesquisem e exponham como diferentes áreas profissionais estão envolvidas indiretamente nesse ramo (exemplo: quem constrói a máquina de moer grãos; qual profissional cria a embalagem dos alimentos a serem exportados; como um advogado é importante para os negócios de uma fazenda etc). 17
  18. 18. TEcNologiA dA iNformAção As máquinAs recriAm os homens18
  19. 19. Marshal McLuhan, teórico citado em muitos estudos das ciências de comunicação, temuma frase célebre que diz: “Os homens criam as máquinas e as máquinas recriam os ho-mens”. Sua observação é bastante pertinente em uma época de muita tecnologia presenteem praticamente todos os momentos de nossas vidas. Imaginar, por exemplo, como seria viver sem computador e telefone celular, e lembrarque nada disso existia décadas atrás, é um exercício interessante para comprovar o quantoa tecnologia muda nossa vida. E muda também o mercado de trabalho, necessitando deprofissionais capazes de criar, produzir e manter o aparato tecnológico em uma sociedade. A internet é hoje o principal meio de comunicação e interações e tem ainda a vantagemde congregar em si os veículos que nasceram antes dela. Os jovens buscam informação,em sua maioria, pela internet. Uma pesquisa acadêmica feita em 2011 pelo jornalista Mar-cos Brogna, com jovens do Ensino Médio de quatro estados brasileiros aponta que 84%dos jovens consideram a internet o principal veículo de comunicação. E esse fenômenotambém pode ser observado entre os adultos. Reportagem do jornal O Estado de S.Paulo,de 2010, aponta que 88% dos empresários brasileiros compartilham ou planejam compar-tilhar dados de suas empresas na nuvem, ou seja, em algum sistema online. Tudo isso justifica o fato de esse mercado estimar a abertura de 200 mil vagas até opróximo ano. Vagas que abrangem desde concepções de produtos e produção até a manu-tenção de sistemas, além de consultorias. ÁREAS PROFISSIONAIS RELACIONADAS Tecnologia e informática Negócios e empresas Engenharias e indústria Ciências exatas Comunicação e mídia ATIVIDADE PROPOSTA Eis uma boa oportunidade de integrar professores dessa área para criar atividades em com- putador. Que tal utilizar as mídias sociais para isso? Os alunos e professores podem interagir levantando quais as profissões que são afetadas com as novas tecnologias da informação. Por exemplo, como a chegada da internet mudou a vida de advogados, engenheiros, médicos, dentistas, jornalistas etc 19
  20. 20. o muNdo micro mAcro-oportunidAdes à vistA20
  21. 21. Você já ouviu falar em nanotecnologia? Se não, provavelmente vai ler muita coisa sobreisso ainda. A nanotecnologia é a ciência que estuda o universo dos nanos. Mas, o quesão nanos? São partículas muito pequenas, muito menores do que seus olhos podem ver.Colocando isso em números, um milímetro é igual a um milhão de nanos. A pergunta que surge é: qual a utilidade de conseguir manipular essas micropartículas?É muito mais do que talvez você imagine. Pense em um tecido que permita melhor desliza-mento de um nadador na piscina, por exemplo. Ou em uma maquiagem perfeita para seurosto. Ou, ainda, em cirurgias realizadas com pouquíssimos cortes. E, claro, pense tambémnaqueles celulares que, apesar de serem muito finos, leves e com design moderno, têmmúltiplas funções, todas sensíveis ao mais leve toque de seus dedos. Pois, em tudo issotem nanotecnologia. Percebe-se, portanto, que essa é uma ciência multidisciplinar, possibilitando um melhordesenvolvimento de diversas áreas do conhecimento humano. No momento, ainda é umaciência nova, mas até 2015 esperam-se investimentos de US$ 1 trilhão, em todo o mundo,voltados para a nanotecnologia, que certamente vão impactar na roupa que você veste,na Medicina de que você se utiliza e em muitos dos produtos eletrônicos presentes emseu dia a dia. Nesse caso, pensar no pequeno pode ser um grande negócio. ÁREAS PROFISSIONAIS RELACIONADAS Tecnologia e informática Saúde humana Engenharias e indústria Ciências exatas ATIVIDADE PROPOSTA Crie um debate com a classe abordando a importância do conhecimento sobre como manipu- lar as micropartículas. E use como exemplo produtos diversos: tecidos, cosméticos, eletroele- trônicos, produtos médicos, entre outros. A ideia é entender como a tecnologia que permita o domínio das micropartículas possibilita produtos menores. Em seguida, relacione cada ideia que o debate gerar a profissões beneficiadas com esse novo conhecimento. 21
  22. 22. SEgurANçA nAs cidAdes, nAs fronteirAs, nAs nuvens digitAis22
  23. 23. Quando se fala em segurança, é comum pensar imediatamente em policiais, fardas,armas, Forças Armadas. Mas segurança é um conceito mais amplo do que isso, principal-mente em tempos de relações digitais. Cada vez que você acessa seu e-mail, sua mídiasocial, sua conta bancária ou faz uma transação financeira via internet, por exemplo, hátodo um aparato de segurança por trás, que precisa de profissionais não apenas traba-lhando em projetos, como também na manutenção de sistemas complexos e em constanteatualização. Vivemos um tempo em que as demandas por segurança aumentaram em todos os sen-tidos, inclusive a tradicional segurança das Forças Armadas. No contexto mundial, o ter-rorismo volta à pauta dos temores, demandando altos investimentos. O Brasil, apesar deser historicamente pacífico, é um país com imensa fronteira com outros países e tambémcom um vasto litoral e isso exige vigilância permanente, não apenas contra invasões, mastambém contra o tráfico de armas e drogas, por exemplo. Nas áreas urbanas, a segurança do cidadão é outra grande demanda, que mobiliza nãoapenas as polícias civil e militar, as guardas civis, mas também empresas privadas queprestam serviços. Para se ter uma ideia, uma pesquisa do Instituto de Pesquisas Econômi-cas Aplicadas (Ipea), realizada em 2012, aponta que os brasileiros gastam R$ 40 milhõescom seguro e contratações de empresas de segurança e que a segurança privada cresceu74% em dez anos. ÁREAS PROFISSIONAIS RELACIONADAS Forças Armadas e defesa Tecnologia e informática Negócios e empresas Engenharias e indústria Saúde humana ATIVIDADE PROPOSTA Divida a classe em dois grupos, incumbindo cada um de elencar maneiras de trabalhar com a segurança. Um grupo aborda a segurança “real” (de proteger fronteiras, evitar ataques terroris- tas etc), enquanto o outro planeja estratégias da segurança virtual (proteger as transações via internet, por exemplo). Como cada profissional envolvido pode contribuir e como as profissões se completam nessa tarefa? Outra alternativa é debater a “indústria do medo”. Poderiam existir beneficiados em difundir falsos alarmes? O documentário de Michael Moore, “Fahrenheit 9/11”, trata desse assunto e pode ser utilizado como vitalizador para os debates. 23
  24. 24. iNTErior PAuliSTA rotA de desenvolvimento24
  25. 25. Uma viagem pelas estradas paulistas permite uma noção do desenvolvimento por quepassam as muitas cidades do interior do Estado. As próprias vias de acesso já são umexemplo de pujança e, ao lado delas, grandes empresas de diversas áreas, como tecnolo-gia, veículos e alimentos, têm seus parques produtivos. Onde não há a ocupação por em-presas, há o agronegócio, que vem se desenvolvendo cada vez mais na região. E tambémse destacam os polos universitários, que estão entre os maiores do país, como a Universi-dade Estadual de Campinas (Unicamp) ou a Federal de São Carlos, por exemplo. Todo esse contexto atrai profissionais de diversas áreas e pulveriza um desenvolvimentocrescente. Com executivos e trabalhadores da produção, o interior vai sendo ocupado e ascidades vão se emendando umas nas outras, numa trilha do desenvolvimento. O Produto Interno Bruto (PIB) do interior de São Paulo soma mais de US$ 100 bilhões eé maior que o do Chile e da Nova Zelândia, tendo crescido 16% de 2005 a 2010, períodoem que foram abertas 250 mil vagas de trabalho. O consumo de produtos e serviços nascidades interioranas já é comparável, em quantidade, ao que se consome na Grande SãoPaulo, o maior conglomerado urbano da América Latina. Todo esse cenário desafia várias áreas profissionais, já que, ao mesmo tempo em que ascidades crescem, demandam mais investimentos em infraestrutura urbana e social. É umaboa oportunidade para quem aprecia lugares mais pacatos que as metrópoles para viver. ÁREAS PROFISSIONAIS RELACIONADAS Negócios e empresas Engenharias e indústria Transporte e logística Educação e gestão do conhecimento Tecnologia e informática Comunicação e mídia Desenvolvimento social Alimentação Arte, design e música Saúde humana ATIVIDADE PROPOSTA Que tal transformar a aula em um passeio pelo interior de São Paulo? Os alunos podem ser divididos em grupos ou duplas e cada um escolhe uma região, como, por exemplo, Campinas, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto, Presidente Prudente, Araçatuba, São José dos Campos, Franca, Bauru. Cada grupo terá a missão de levantar as potencialidades da região escolhida e quais profissões se destacam. 25
  26. 26. NordESTE brASilEiro foi-se o tempo dos retirAntes26
  27. 27. O Nordeste já foi o berço da economia brasileira com a chegada dos colonizadoresportugueses. A extração do pau-brasil, primeira atividade econômica do Brasil, deu-se naregião, que também teve grande importância no cultivo da cana-de-açúcar. Até o séculoXVIII, concentrava a riqueza do país, passando em seguida a perder espaço para a mudan-ça de eixo econômico, que se deslocava para São Paulo. Partir para o Sudeste em busca de mais oportunidades profissionais passou a ser umarealidade muito comum aos nordestinos, situação muito bem representada na pintura“Retirantes”, de Portinari. Mas isso tem mudado cada vez mais graças ao crescimento quea região vive hoje, atraindo investimentos diversos e profissionalizando cada vez mais suaspotencialidades. Atualmente, o Nordeste atrai grandes empresas, inclusive multinacionaise até gigantes como montadoras de veículos que antes eram quase exclusividade da Gran-de São Paulo. A região cresceu 7,9% em 2010, acima da média nacional, desenvolvendoindústria, comércio e serviços. Esse cenário movimenta centros de educação, pesquisa e formação de profissionais.Para se ter uma ideia disso, em 1997, 61,4% das instituições de ensino superior do Brasilestavam na região Sudeste, segundo dados do Instituto Nacional de Estudos e PesquisasAnísio Teixeira (Inep). Esse percentual já era bem menor em 2006, caindo para 48,1%. ONordeste foi a região que mais cresceu com a mudança, tendo um aumento de 307,9% emnúmero de instituições universitárias. Ou seja, além de ter as belíssimas paisagens brasileiras e um litoral que atrai pessoas detodo o mundo, o Nordeste é também um lugar promissor para se trabalhar. ÁREAS PROFISSIONAIS RELACIONADAS Negócios e empresas Engenharias e indústria Transporte e logística Educação e gestão do conhecimento Tecnologia e informática Comunicação e mídia Desenvolvimento social Alimentação Arte, design e música Saúde humana Natureza, meio ambiente e energia ATIVIDADE PROPOSTA Divida a classe em vários grupos ou duplas e cada um vai pesquisar diferentes potenciali- dades nordestinas, tais como comida, música, praias, artesanato, indústria etc e relacioná-las a profissões. 27
  28. 28. Concursos públicos Muito além da estabilidade, boas carreiras28
  29. 29. Em um país que se destaca como uma das emergentes potências econômicas mundiais,tido como celeiro do mundo e com grande infraestrutura a ser desenvolvida (sem falar dasenormes carências sociais ainda a se resolver), o serviço público pode ser entendido comoum setor estratégico. E muitas são as possibilidades de carreiras profissionais, a maiorparte por meio de concurso público para aqueles que queiram ingressar nelas. O serviço público passa por importantes mudanças no Brasil. Algumas décadas atrás,falar em estabilidade no trabalho poderia levar ao estereótipo do expediente tranquilo eaté monótono, mas essa realidade vem mudando cada vez mais. Pense, por exemplo, nosprofissionais que atuam na Petrobras, uma das mais competitivas empresas petrolíferas domundo, das poucas que têm tecnologia de ponta para retirar petróleo de águas profundase que, inclusive, já vem retirando o petróleo do pré-sal. Ou, na estrutura do setor Judiciário,preenchido, em geral, por profissionais concursados e com enorme demanda de processosa julgar. Ou, ainda, nos setores de educação, saúde, transporte, energia, entre outros, quehá nas instâncias governamentais. Para se ter uma ideia da dimensão do mercado de trabalho gerado por concursos públi-cos, em 2010 foram 80 mil vagas abertas com salários que chegam a R$ 20 mil mensais.Não foi à toa que nada menos que 10 milhões de pessoas tentaram uma dessas vagas.Portanto, a competitividade para entrar é grande e necessita de muito preparo. ÁREAS PROFISSIONAIS RELACIONADAS Negócios e empresas Transporte e logística Natureza, meio ambiente e energia Tecnologia e informática Saúde humana Comunicação e mídia Engenharias e indústria Forças Armadas e Defesa Desenvolvimento Social Esportes e expressão corporal Educação e gestão do conhecimento Ciências exatas Arte, design e música Alimentação Lazer, turismo e hotelaria ATIVIDADE PROPOSTA Divida a classe em grupos para que cada um aborde uma área profissional (como saúde, educação, obras, meio ambiente, entre outras). O desfio será levantar questões importantes a serem abordadas em um concurso para selecionar profissionais (médicos, engenheiros, ambien- talistas etc) para essas áreas e por que é importante essa seleção. 29
  30. 30. dEficiENTES eles trAbAlhAm cAdA vez mAis e melhor30
  31. 31. Desde 1991, a lei federal nº 8.213 determina que empresas com número de funcionáriosacima de 100 tenha em seu quadro de 2% a 5% de pessoas com algum tipo de deficiência.Desde então, vem aumentando a cada ano o número de profissionais com esse perfil nomercado de trabalho. Para se ter uma ideia desse crescimento, de 2001 a 2007, o númerode deficientes empregados só no estado de São Paulo saltou de 601 para 73.760, segundodados da Delegacia Regional do Trabalho. Mas a aplicação da lei vem mostrando também outra realidade muito importante: essaspessoas são muito capazes de produzir, e esse é um poderoso argumento contra qualquertipo de preconceito. Mais: são um importante público que demanda produtos e serviçosespecíficos para suas condições e que, com maior inserção no mercado, ganha, como con-sequência, maior poder de compra. No censo do IBGE de 2010, 24% dos brasileiros dizem ter algum tipo de deficiência, umnúmero considerado expressivo. Apesar disso, uma breve observação por nossas ruas ouem espaços públicos e privados já é suficiente para constatar que falta adaptação parasuas mais diversas necessidades, e esse é um desafio de governos, sociedade e empresas. Mais que conscientização sobre o tema, portanto, é importante que haja um olhar em-preendedor. Como inspiração, podemos lembrar a boa surpresa que nos deram nossosatletas paraolímpicos nas Olimpíadas de Londres. ÁREAS PROFISSIONAIS RELACIONADAS Engenharias e indústria Transporte e logística Saúde humana Desenvolvimento social ATIVIDADE PROPOSTA A classe se encarrega de listar algumas das deficiências mais comuns entre os brasileiros, utilizando para tanto pesquisas na internet, e depois levantar, nas proximidades da escola, quais seriam as mudanças no espaço urbano para melhorar a vida desse público. Feita essa tarefa, o trabalho se conclui levantando todos os profissionais envolvidos nos procedimentos considerados necessários. Outra possibilidade é criar uma campanha, usando de recursos da co- municação, para conscientizar as pessoas contra os muitos tipos de preconceitos que existem. 31
  32. 32. mulhErES A revolução do bAtom32
  33. 33. Tal como a Revolução Francesa foi determinante para a construção de estados laicos epara a consolidação de democracias, a saída da mulher da condição de dona de casa, su-bordinada ao homem, para a participação no mercado de trabalho e nas decisões políticasé fundamental para entendermos o mundo contemporâneo. O poder feminino não demonstra apenas uma conquista do ponto de vista humanístico,considerando que todos merecem os mesmos direitos e oportunidades independentemen-te de gêneros, mas também é um fator de transformação de muitos povos. O universo dasprofissões vem se transformando com a participação cada vez maior do público feminino. No Brasil, desde 1940 até o ano 2000, a mulher saiu de um patamar de 20% de parti-cipação no mercado de trabalho para 40%. O homem, no mesmo período, caiu de 80%para 60%. Em 2012, a mulher já conquistou a maioria dos empregos formais exercidos porprofissionais com graduação, atingindo 53%. A saída da mulher do contexto do lar abre um enorme leque de possibilidades profissio-nais. Ela se desloca mais, ela come fora, ela usa todas as tecnologias possíveis, ela vestemais peças de roupas, estuda. Por isso, há produtos e serviços para esse público, tais comocarros, celulares, computadores, comidas, cosméticos, cursos, hotéis etc. Entender a mulher (e, principalmente, atendê-la) é, portanto, é entender o próprio mun-do de hoje e obter sucesso nele. ÁREAS PROFISSIONAIS RELACIONADAS Educação e gestão do conhecimento Negócios e empresas Transporte e logística Tecnologia e informática Saúde humana Comunicação e mídia Arte, design e música Alimentação Lazer, turismo e hotelaria Engenharias e indústria ATIVIDADE PROPOSTA Divida a classe em dois grupos. Um pensará no público feminino e outro, no masculino, para criar produtos e serviços que atendam aos dois públicos. Cada grupo terá de argumentar sobre os produtos escolhidos e sua relação com o público a que se destinam. 33
  34. 34. SolTEiroS E SEm filhoS o “tAmAnho fAmíliA” está diminuindo34
  35. 35. Até 50 anos atrás, se fosse perguntado a uma classe de alunos quantos pretendiam secasar na faixa dos 20 anos de idade, a grande maioria levantaria a mão. Hoje, aconteceexatamente o contrário, pois há cada vez mais pessoas passando dos 30 anos solteiras.No Brasil, já são mais de 5 milhões de pessoas morando sozinhas, segundo o IBGE. Issosignifica 10% dos domicílios no país, e o fenômeno só tende a crescer. Até 2016, eles serão12 milhões, segundo projeções do próprio IBGE. Esse fenômeno tem muitos impactos na sociedade. Um deles é o desafio de repensar o“tamanho família”. E basta um passeio por um supermercado, por exemplo, para percebercomo vem surgindo produtos destinados aos solteiros ou a casais que não têm filhos, comembalagens e quantidades menores, assim como dotados de praticidade para o uso oupreparo. Tais mudanças servem ao tamanho e funcionalidade dos apartamentos e veículos,por exemplo, que passam a ser concebidos não apenas para famílias, mas também paraaqueles que vivem sozinhos. Pessoas que vivem sozinhas ou casais sem filhos têm hábitos diferentes. Saem mais decasa, consomem mais para si mesmas (já que não têm filhos, que exigem grande investi-mento), têm mais tempo para e os estudos e a cultura. Isso desafia profissionais diversos apensar em produtos e serviços para tal público, abrindo novas possibilidades no mercadode trabalho. ÁREAS PROFISSIONAIS RELACIONADAS Educação e gestão do conhecimento Negócios e empresas Saúde humana Comunicação e mídia Arte, design e música Alimentação Lazer, turismo e hotelaria Engenharias e indústria ATIVIDADE PROPOSTA Leve para a aula exemplos de produtos e serviços focando nas famílias (embalagens tamanho família, anúncios de apartamentos, casas e carros amplos etc). A ideia é fazer com que os alu- nos recriem os produtos destinados aos solteiros e os casais sem filhos. A partir da recriação, é interessante que eles expliquem como as mudanças foram pensadas e qual a utilidade do que foi criado para tal público. 35
  36. 36. divErSidAdE SExuAl todAs As cores são válidAs36
  37. 37. Respeitar as diferenças entre as pessoas é uma premissa da civilidade, condição sem aqual não há convivência nem cidadania. Esse desafio ganha proporções mais contunden-tes quando o assunto é diversidade sexual, tema que ainda é alvo de muitos preconceitos,apesar dos avanços que vêm sendo alcançados no mundo contemporâneo, inclusive comnovas legislações e decisões da esfera jurídica. No Brasil, estima-se que haja 20 milhões de homossexuais, um público que está acimada média da população em relação à educação, cultura e consumo. Eles consomem 30%a mais que a média das pessoas, 57% deles compram até oito livros por ano e 73% vãoaté três vezes por mês ao cinema. Recentemente, a revista IstoÉ dedicou uma reportagema essa tendência do mercado de trabalho, intitulada “O poderoso mercado gay”, em quecita, por exemplo, que um casal homossexual gasta 25% mais que um casal hetero quandovai decorar um apartamento. Em São Paulo, a Parada Gay, que há alguns anos é a maior do mundo, traz para a cidadeum montante aproximado de R$ 200 milhões durante a semana em que é realizada. Esseexpressivo montante é gasto em hotéis, gastronomia, teatros, cinemas, roupas, casas no-turnas, centros de estética etc, movimentando a economia paulistana e se configurandocomo um dos eventos mais importantes do país. Todos esses dados mostram que o público gay é, além de digno de respeito como qual-quer grupo ou ser humano, um ótimo negócio. E quem o encara com preconceito não estáapenas perdendo em civilidade, mas também em oportunidade profissional. ÁREAS PROFISSIONAIS RELACIONADAS Educação e gestão do conhecimento Negócios e empresas Saúde humana Comunicação e mídia Engenharias e indústria Arte, design e música Alimentação Lazer, turismo e hotelaria Esportes e expressão corporal ATIVIDADE PROPOSTA Imaginemos que estamos chegando próximos da realização da Parada Gay em São Paulo, mo- mento em que a cidade recebe, desde uma semana antes do evento, mais de 600 mil hóspedes em hotéis e, no dia do acontecimento, milhões se concentram na Avenida Paulista. Cada aluno pode escolher uma profissão e montar um plano de ação aproveitando esse momento. Vale para a criação de serviços e produtos voltados a esse público. 37
  38. 38. SuSTENTAbilidAdE o cAminho dA sobrevivênciA38
  39. 39. Crescimento econômico, consumo e produção em elevação, necessidade de infraestru-tura, potencial para ser o celeiro do mundo, petróleo para usar e exportar, crescimentoregional, novas tecnologias, tudo isso é realidade no Brasil do século XXI. Mas todo essecontexto não será positivo se o país não se preocupar com um tema que é mundialmenterelevante: a sustentabilidade. O Brasil mantém mais de 60% de suas matas nativas, enquanto a Europa tem apenas0,3%. Está aqui a maior floresta tropical do planeta, onde vive a maior diversidade de es-pécies animais e vegetais. Destruir esse patrimônio natural em nome do “progresso” eco-nômico significa condenar não só os brasileiros, mas a humanidade, a um futuro sombrio. A preocupação com a sustentabilidade é cada vez maior e está presente nas novaslegislações de vários países, que limitam emissão de poluentes, regulamentam ocupaçõesde espaços, impedem desmatamentos e obrigam que produtos sejam mais eficientes. Nomeio empresarial, a busca por processos e produtos sustentáveis é uma palavra de ordem,tanto que houve um aumento, entre 2008 e 2010, de 160% na contratação de profissio-nais para cuidar exclusivamente de sustentabilidade. Algumas iniciativas já são promissoras e inspiradoras. Por exemplo, o Brasil é líder hádez anos em reciclagem de latas de alumínio, processando 2 milhões de latinhas por horae dando exemplo para o mundo. Fica o desafio permanente de conscientizar e agir e de entender que a sustentabilidadecomeça dentro de cada pessoa e de cada organização. ÁREAS PROFISSIONAIS RELACIONADAS Natureza, meio ambiente e energia Negócios e empresas Engenharias e indústria Alimentação Educação e gestão do conhecimento Transporte e logística Comunicação e mídia Tecnologia e informática ATIVIDADE PROPOSTA Divida a classe em dois grupos. Um deles vai escolher um produto e planejar sua produção, destinação aos pontos de venda e projeto para descarte dos resíduos que ele gera. O outro grupo vai pensar em como trabalhar a reciclagem desse resíduo, gerando novos produtos ou energia. 39
  40. 40. docêNciA procurAm-se educAdores40
  41. 41. Dizer que a Educação é a base de qualquer sociedade parece até repetitivo. Mas, emum país que cresce economicamente e ainda não acordou para o desafio de valorizar seusprofessores, tal questão sequer saiu da teoria para a prática. A docência é uma tendência profissional se considerarmos, de um lado, sua condiçãode imprescindível a qualquer outra profissão. Afinal, o engenheiro, o advogado, o médico,o artista e o presidente da República não existem sem que vários professores passem porsua vida. Por outro lado, temos uma enorme carência de interesse por áreas docentes. Umapesquisa do Instituto Victor Civita mostra esse abismo: dos jovens brasileiros em vias deprestar vestibular, apenas 2% se interessam por cursos que possibilitem dar aulas. E issojá se reflete na falta de professores e, mais que isso, de professores qualificados para anobre missão de ensinar. O Brasil vive hoje um dos seus melhores momentos em relação à economia e algumasmelhorias sociais já são percebidas. Nos últimos dez anos, praticamente dobrou o númerode cursos universitários no país, e isso aconteceu porque há demanda muito maior peloEnsino Superior. A classe média teve um acréscimo de 20 milhões de pessoas, que passa-ram a ter mais acesso à educação. Acrescentam-se, ainda, as maiores facilidades de obten-ção de conhecimento por meio das redes digitais de ensino a distância e semipresencial. Todo esse contexto demanda mais e melhores professores. E mais que isso: demanda umpaís que eleja, enfim, a educação como sua principal meta. ÁREAS PROFISSIONAIS RELACIONADAS Educação e gestão do conhecimento Ciências humanas Ciências exatas Desenvolvimento social Tecnologia e informática Lazer, turismo e hotelaria ATIVIDADE PROPOSTA Ao longo do ano letivo, convide a classe a vivenciar a importante tarefa de educar. Cada aluno (ou grupo de alunos) terá de apresentar uma “aula” sobre um tema que aprendeu. A ideia é fazer com que ele pense sobre o conteúdo e encontre a melhor forma de repassá-lo aos cole- gas. Em seguida, toda a classe poderá fazer um debate sobre a aula dada e sobre a desafiadora missão de transmitir conhecimento. 41
  42. 42. docêNciA corPorATivA ensino AliAdo Ao mercAdo42
  43. 43. O Brasil vive alguns paradoxos em relação à inserção de profissionais no mercado detrabalho. Se, por um lado, estima-se que 8 milhões de vagas sejam abertas até 2015 graçasa um momento de crescimento econômico do país, por outro, essas vagas não absorvema quantidade de desempregados nem boa parte dos recém-formados em universidades.O motivo de tal fenômeno é a falta de qualificação. Isso faz com que o Brasil se torne umatrativo para profissionais estrangeiros. Só no primeiro semestre de 2012, foram 33 milpessoas de outros países que chegaram ao Brasil para trabalhar. Essa desconexão entre demandas e ofertas faz com que empresas criem suas própriasfaculdades. Da década de 1990 para os anos 2000, houve um crescimento de 2.400% nes-se setor, e o motivo disso é facilitar a formação de um profissional com as qualidades queas corporações necessitam. Isso abre novas possibilidades para profissionais que tenhamhabilidades para trabalhar com a docência. O professor Leo Fraiman, criador da Metodologia OPEE, atende a diversas dessas insti-tuições e ressalta que treinamentos de comportamentos e de atitudes como comunicação,polidez, trabalho em equipe, alta performance, entre outras, não param de crescer. Asempresas perceberam que não basta a tecnologia se não houver investimento pesado em“pessologia” (termo com que ele brinca para designar o foco nas pessoas que realizam osmais diversos trabalhos em uma corporação). ÁREAS PROFISSIONAIS RELACIONADAS Educação e gestão do conhecimento Negócios e empresas Transporte e logística Natureza, meio ambiente e energia Tecnologia e informática Saúde humana Comunicação e mídia Engenharias e indústria Forças Armadas e Defesa Desenvolvimento Social Esportes e expressão corporal Ciências exatas Arte, design e música Alimentação Lazer, turismo e hotelaria ATIVIDADE PROPOSTA Separe a classe em grupos para que cada um escolha uma grande empresa que há no país. O desafio será pensar sobre quais profissionais estariam envolvidos no traba- lho da empresa escolhida e quais temas poderiam ser abordados em um treinamento para que tais profissionais tenham um bom desempenho em suas funções. 43
  44. 44. Marcos Santos/SXC A TENdêNciA mAiS imPorTANTE você44
  45. 45. Falamos aqui de 19 tendências profissionais, considerando o contexto brasileiro e mun- dial. É importante que você possa agregá-las em sua bagagem de conhecimento, para ajudar-lhe na escolha de seu projeto de vida. Mas o mais importante não está aqui nem em nenhuma outra publicação sobre o tema, porque está em você. A tendência mais importante para que você decida sobre o que quer ser como profissio- nal é aquela que lhe dá sentido, que atende aos anseios de seu coração, de suas crenças, de seus valores, de seus sonhos. Não existe “a profissão que dá dinheiro”, “a profissão mais fácil” ou “a profissão mais difícil”, existe a profissão que tem a ver com você e as outras que não têm a ver com você. Então, seu desafio é estudar sobre o que quer estudar. É obter o máximo de informações sobre a carreira profissional que você pretende seguir antes de ingressar em um curso uni- versitário, tecnólogo ou técnico, pois descobrir sobre o curso fazendo o curso pode gerar surpresas ruins. Então, leia sobre, fale com quem cursa, descubra profissionais que já se formaram e veja como é seu dia a dia. A cada ano, 900 mil jovens brasileiros desistem da faculdade, e um dos maiores motivos é a escolha errada. Nossa razão de existir é saber que você não esteja nessa estatística e, ao contrário disso, que se realize, faça sucesso e seja feliz naquilo que escolheu comoMarcos Santos/SXC projeto de vida. Parafraseando Alberto Caeiro, heterônimo de Fernando Pessoa, raspe a tinta com que lhe pintaram os sentidos e busque as cores que há dentro de você. Faça-as vivas, vibran- tes, intensas e duradouras. E seja não o melhor do mundo com isso, mas o melhor para o mundo. Seja feliz! Equipe OPEE 45
  46. 46. Proposta para oensino fundamentalAs profissões e meu país Este caderno, muito útil para alunos do Ensino Médio, que estão mais focados na esco-lha da profissão, pode também ser usado no Ensino Fundamental. Por isso, preparamos, aseguir, um texto e uma atividade específica para tal público. Uma das palavras mais ouvidas no mundo de hoje é sustentabilidade. Mas o que ésustentabilidade? Uma das melhores definições sobre essa palavra diz que ser sustentávelé saber usar os recursos naturais que há no planeta sem comprometer a vida das pessoasque ainda nem nasceram, ou seja, é viver sem destruir a Terra para as próximas gerações.Mas como fazer isso em um mundo com cada vez mais gente, máquinas, fábricas e cidadesse expandindo? Eis um enorme desafio. A Terra já tem 7 bilhões de habitantes que precisam sobreviver, epara isso é necessário que, antes de tudo, haja alimentos. Isso significa muitas plantaçõesde comida. Para se ter uma ideia da quantidade de alimentos de que a humanidade preci-sará, até 2050, será necessário colher o mesmo que já se colheu desde que a agricultura foiinventada, no ano 10.000 aC. Sim, é isso mesmo! E o Brasil já é um dos maiores produtoresagrícolas do mundo e tem potencial para alimentar boa parte do planeta se investir noagronegócio. Por falar em Brasil, estamos passando por grandes transformações. O país está crescen-do economicamente e precisando de muitas construções, muita infraestrutura. Por exem-plo, precisamos ampliar portos, aeroportos, estradas, transporte por metrô. Para tudo isso,serão necessários muitos profissionais. Nosso país também está ficando mais velho porqueos casais têm menos filhos e as pessoas estão vivendo mais, e isso também gera novasnecessidades profissionais com enfoque na terceira idade. Na última década, descobriu--se que temos poços de petróleo suficientes não apenas para o nosso consumo, mas atépara exportar, criando grandes possibilidades. São muitas as oportunidades, e para todas elas ainda há outras: para os educadoresque irão formar os profissionais deste novo país. Para se ter uma ideia, nos últimos dezanos dobrou o número de alunos em universidades e houve um maior acesso ao EnsinoBásico (Infantil, Fundamental e Médio), o que demanda novos professores. Este novo e promissor país estará muito em breve nas mãos das crianças e jovens. Quetal pensar em fazer o melhor?46
  47. 47. ATIVIDADE No texto, que trata da situação em que vive hoje o Brasil e das possibilidades futuras, hápalavras grifadas que correspondem a novas tendências profissionais. É possível que o professoruse tal texto, transportando essa realidade para fatos cotidianos próximos dos seus alunos,facilitando seu entendimento. Vamos fazer esse debate, lendo o texto e dividindo a classe emgrupos, cada grupo correspondendo a uma tendência abaixo. • gronegócio: qual a importância da agricultura para um mundo de 7 bilhões de pessoas e A quais os profissionais envolvidos nessa área? • Sustentabilidade: se todos devem ser sustentáveis, como os mais diversos tipos de pro- fissionais podem atuar dessa maneira? Por exemplo, até um artista que usa tintas menos tóxicas pode agir de modo sustentável. • nfraestrutura: vamos pensar na Copa do Mundo e nas Olimpíadas e como São Paulo e Rio I precisam se preparar para receber esses eventos mundiais. Que tipo de profissionais terão de trabalhar antes e durante o evento? • Terceira idade: com o crescimento dos mais velhos e a diminuição dos mais jovens, muita coisa muda. Vamos pensar em criar produtos e serviços para pessoas mais velhas e que profissões estão envolvidas nisso. • etróleo: há petróleo em muitos outros lugares além dos tanques de combustíveis de car- P ros, caminhões e aeronaves. Onde há petróleo, então, em uma sala de aula? Em uma escola? Na casa de cada um? Na rua? E que profissionais estão ligados a esses produtos? • ducadores: vamos imaginar um mundo sem professores. Como ele seria? E 47
  48. 48. Apoio cultural:

×