A cana de açúcar como fonte de energia e o 
problema do mal uso e falta de incentivos. 
Marco Antonio Z. Cabral 
Engenhari...
A EFICIÊNCIA E QUALIDADE DA CANA DE 
AÇÚCAR COMO COMPONENTE DA 
MATRIZ ENERGÉTICA
A cana-de-açúcar na matriz Energética 
• A produção e uso mundial de biocombustíveis 
vêm crescendo rapidamente nos último...
A cana-de-açúcar na matriz Energética 
• O planejamento da evolução da matriz energética 
envolve múltiplos objetivos, ent...
A cana-de-açúcar na matriz Energética 
• A cana-de-açúcar é uma biomassa que pode 
ser transformada quase que totalmente e...
Potencial energético da cana 
Os valores equivalentes de energia indicam que podemos considerar que o potencial 
energétic...
Potencial energético da cana 
• Podemos fazer uma comparação do conteúdo 
energético de uma tonelada de cana-de-açúcar, 
1...
Eficiência Energética da Cana
Eficiência Energética da Cana
A MÁ UTILIZAÇÃO E A FALTA DE 
POLÍTICAS PARA O SETOR 
• 1 - A palha da cana, na atualidade, não é 
aproveitada para fins i...
A MÁ UTILIZAÇÃO E A FALTA DE 
POLÍTICAS PARA O SETOR 
• 2 - Existe tecnologia disponível para a 
transformação da vinhaça ...
A MÁ UTILIZAÇÃO E A FALTA DE 
POLÍTICAS PARA O SETOR 
• 3 – Inexistência de um marco regulatório - As 
condições atuais do...
A MÁ UTILIZAÇÃO E A FALTA DE 
POLÍTICAS PARA O SETOR 
4 – Manipulação dos preços para conter a inflação: 
• A presidente D...
Sugestão de medidas do governo para 
driblar a crise no setor: 
• a) Consolidar e aperfeiçoar a legislação existente para ...
Referências* 
• Governo vs. usinas : A queda de braço – www.novacana.com.br 
• Dados históricos sobre preços dos combustív...
Contato 
Marco Antonio Z. Cabral – marco.cabral@aluno.univesp.br 
Skype: mazcabral 
Fones: 
Mobile: (14) 99855-7868 
São P...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A cana de açúcar como fonte de energia e o problema do mal uso e falta de incentivos.

602 visualizações

Publicada em

A produção e uso mundial de biocombustíveis vêm crescendo rapidamente nos últimos anos devido à preocupação com as mudanças climáticas e com a segurança energética. Assim, vários países, tanto desenvolvidos como em desenvolvimento, passaram a adotar políticas de promoção a produção e uso dos biocombustíveis.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
602
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
31
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A cana de açúcar como fonte de energia e o problema do mal uso e falta de incentivos.

  1. 1. A cana de açúcar como fonte de energia e o problema do mal uso e falta de incentivos. Marco Antonio Z. Cabral Engenharia Sábado Tarde - Jaú
  2. 2. A EFICIÊNCIA E QUALIDADE DA CANA DE AÇÚCAR COMO COMPONENTE DA MATRIZ ENERGÉTICA
  3. 3. A cana-de-açúcar na matriz Energética • A produção e uso mundial de biocombustíveis vêm crescendo rapidamente nos últimos anos devido à preocupação com as mudanças climáticas e com a segurança energética. Assim, vários países, tanto desenvolvidos como em desenvolvimento, passaram a adotar políticas de promoção a produção e uso dos biocombustíveis.
  4. 4. A cana-de-açúcar na matriz Energética • O planejamento da evolução da matriz energética envolve múltiplos objetivos, entre os quais se destacam: 1) suprimento da demanda energética a custos baixos; 2) diversificação das fontes de energia e dos suprimentos, de forma a diminuir riscos de desabastecimento e minimizar o poder de mercado de alguns grandes fornecedores; e 3) minimização de impactos ambientais e sociais negativos e potencialização dos efeitos positivos.
  5. 5. A cana-de-açúcar na matriz Energética • A cana-de-açúcar é uma biomassa que pode ser transformada quase que totalmente em energia aproveitável através de processos industriais, que na sua maioria, já são dominados e conhecidos e apresentam alto índice potencial de aproveitamento dos subprodutos e, relativo baixo impacto ambiental.
  6. 6. Potencial energético da cana Os valores equivalentes de energia indicam que podemos considerar que o potencial energético da cana-de-açúcar está dividido igualmente: no caldo, no bagaço e na palha, cada parte com 1/3 da energia total.
  7. 7. Potencial energético da cana • Podemos fazer uma comparação do conteúdo energético de uma tonelada de cana-de-açúcar, 1.718.000 kcal, com o potencial energético de um barril de petróleo que é de 1.386.000 kcal, ou seja, uma tonelada de cana equivale energeticamente a 1,24 barris de petróleo bruto.
  8. 8. Eficiência Energética da Cana
  9. 9. Eficiência Energética da Cana
  10. 10. A MÁ UTILIZAÇÃO E A FALTA DE POLÍTICAS PARA O SETOR • 1 - A palha da cana, na atualidade, não é aproveitada para fins industriais ou energéticos, sendo que o seu destino é a queima no próprio campo. Estudos já realizados indicam que aproximadamente 50% da palha gerada poderia ser retirada do campo, com ganhos para a área agrícola e meio ambiente.
  11. 11. A MÁ UTILIZAÇÃO E A FALTA DE POLÍTICAS PARA O SETOR • 2 - Existe tecnologia disponível para a transformação da vinhaça que retorna para o setor agrícola em biogás, porém este processo ainda não está sendo utilizado comercialmente pelas usinas. O gás gerado pode ser queimado nas caldeiras ou ser utilizado como fonte de gás para células de combustível.
  12. 12. A MÁ UTILIZAÇÃO E A FALTA DE POLÍTICAS PARA O SETOR • 3 – Inexistência de um marco regulatório - As condições atuais do mercado de combustível no Brasil são completamente diferentes das dos anos 70, quando se estruturou e regulamentou a introdução do etanol hidratado no país. Hoje, há diversificação de produtos, com importantes volumes de biocombustíveis produzidos em centenas de unidades distribuídas pelo território nacional.
  13. 13. A MÁ UTILIZAÇÃO E A FALTA DE POLÍTICAS PARA O SETOR 4 – Manipulação dos preços para conter a inflação: • A presidente Dilma Rousseff segura os preços da gasolina por meio da participação controladora na Petrobras, para limitar uma taxa de inflação que é a terceira mais alta na América Latina. Apenas 24 por cento dos carros bicombustíveis do Brasil são abastecidos com etanol, menos que os 82 por cento de 2009, disse a empresa de pesquisas Datagro Ltda. • Desde 2010, só em São Paulo, ao menos 27 usinas deixaram de moer cana • Para especialistas, é a pior crise da história do setor, que teve início em 2008 e agora tem como principal causa o controle artificial do preço da gasolina, por parte do governo, para combater a inflação.
  14. 14. Sugestão de medidas do governo para driblar a crise no setor: • a) Consolidar e aperfeiçoar a legislação existente para permitir a livre iniciativa e concorrência; • b) Definir de forma clara o marco tributário para os combustíveis; • c) Criar condições para uma reestruturação do processo de comercialização do etanol no mercado doméstico; • d) Estabelecer mecanismos de apoio às atividades de pesquisa e desenvolvimento no âmbito da agroindústria energética e automobilística; • e) Estimular os investimentos em infraestrutura para o transporte e estocagem de etanol; • f) Incentivar a consolidação da bioeletricidade, a energia elétrica produzida a partir da biomassa da cana-de-açúcar, por meio de mecanismos de precificação adequados e de apoio à conexão e comercialização desse produto.
  15. 15. Referências* • Governo vs. usinas : A queda de braço – www.novacana.com.br • Dados históricos sobre preços dos combustíveis - http://www.abegas.org.br/Site/?p=27961 • Etanol e Bioeletricidade – UNICA – União da Indústria de Cana-de-açúcar • A energia da cana de açúcar ficou pelo caminho - http://exame.abril.com.br/revista-exame/edicoes/1062/noticias/a-cana- ficou-pelo-caminho * Acessos entre 10/09/2014 e 20/09/2014
  16. 16. Contato Marco Antonio Z. Cabral – marco.cabral@aluno.univesp.br Skype: mazcabral Fones: Mobile: (14) 99855-7868 São Paulo (11) 3711-5732 ramal 417 Rio (21) 3958-0881 ramal 214 NYC + 1 646-843-6967 ext 692 www.portfolio.eng.br

×