Arroyo

1.448 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.448
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
32
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Arroyo

  1. 1. UNIVERSIDADE CATÓLICA DOMBOSCO– UCDB PROGRAMA DE DOUTORADOEMEDUCAÇÃO Ofício de Mestre: Imagens e auto-imagens Miguel Arroyo Maysa de Oliveira Brum Bueno Ago/2010
  2. 2. Tensão atrás das grades
  3. 3. -Perfil de profissional; -Hierarquias internas; -Prestígios; -Mercado. Equalização das grades
  4. 4. -Hierarquizadas; -Desiguais; -Materializam hierarquias profissionais e laborais; -Legitimam e cristalizam concepções de educação e de docente. Grades Curriculares
  5. 5. CONHECIMENTO /CULTURA -Cultura nobre x cultura menos nobre; -Conhecimento mais científico x conhecimento menos científico; -Matéria que cai em concurso; -Matéria que cai nos provões; -Saberes importantes para a vida x descartáveis.
  6. 6. PARA QUÊ??? Filosofia e sociologia, estética e ética, imaginação e memória, identidade, valores e cultura, múltiplas linguagens, desenvolvimento humano...
  7. 7. -Esses embates não nasceram nas escolas; -Estão postos na sociedade; -Cultura utilitarista e pragmática; -Entre profissionais da cultura x profissionais do conhecimento; -Resistira inovação; -Protegeros saberes escolares e as disciplinas; -Protegercontra a cultura que se dá fora da escola.
  8. 8. -Permite que as questões da atualidade entrem na escola, não como área do conhecimento, mas como um tema. Parâmetros Curriculares Nacionais
  9. 9. -Abrir-se aos embates democráticos. -A hierarquia de conteúdos e de docentes refletem os valores que estão sendo questionados da sociedade. -Perigo de mudara hierarquia de valores e saberes predefinidos em lei, nos currículos e nos programas oficiais. -Quebra da cultura e do pensamento únicos. Políticas Curriculares
  10. 10. Continuarapegados a essa cultura pragmática mercantilizada e a esse entulho será continuar reduzindo nosso papel docente a transmitir conhecimentos científicos e técnicos basicamente nas suas dimensões úteis, práticas, na sua vinculação imediatista com uma visão estreita do conhecimento e da ciência imposta pelo mercado.
  11. 11. - Importância histórica das ciências e da tecnologia para o desenvolvimento humano; --Memória, artes, múltiplas linguagens, teorias e especulações sobre o sentido de sermos humanos, sobre as relações sociais que regulam o convívio, a inclusão e a exclusão igualmente importantes; --Relegados a tema; -- Projetos progressistas; -- Soluções parciais.
  12. 12. -Como equacionaramigavelmente? -Finalidade da educação x projetos de sociedade -Como cada um dos conhecimentos contribui para o desenvolvimento? O valor humano de todo conhecimento
  13. 13. --Mais sensíveis às dimensões formadoras de suas áreas; -- Mudança na auto-imagem; -- Debate coletivo além das grades reducionistas; Docentes
  14. 14. --Todo conhecimento é humano; -Poderá desenvolvera consciência crítica e a lógica, o raciocínio e a sensibilidade, a memória e a emoção,a estética ou a ética. -Explorara potencialidade pedagógica de todo conhecimento, sentimento ou emoção.
  15. 15. --Incluirnovas temáticas como disciplinas curriculares ou transversais: sexualidade, ética, ecologia, multiculturalismo, informática, trânsito, saúde. Saída tímida

×