Metodologia da Comunidade<br />12 Junho 2010<br />
Objectivo:<br />Conhecer a<br />Metodologia da <br />III SECÇÃO (Comunidade)<br />
Método Escutista:<br />
Sistema de Patrulhas:<br />
Organização da Secção:<br />
Empreendimento:<br />
Mística e Simbologia<br />O Pioneiro/Marinheiro é chamado a colocar os seus talentos ao serviço da Comunidade e a assumir ...
Mística – III Secção<br />A Igreja em construção:o Pioneiro assume o seu papel na construção da Igreja de Cristo.<br />	O ...
Imaginário<br />O Pioneiro, depois da descoberta do mundo que o rodeia, solta-se do supérfluo e põe mãos à obra na concret...
Em Equipa, seleccionem os símbolos que estão associados à III Secção.<br />
Rosa dos Ventos – Símbolo do rumo certo<br />Gota de Água – símbolo da pureza e transparência <br />Machada – símbolo da c...
EXERCICIO:<br />Identificar 5 Grandes Pioneiros<br />EXERCICIO:<br />Identificar 3 Modelos de Vida para Pioneiros<br />S. ...
S. Catarina <br />de Sena<br />Gandhi<br />Neil<br />Armstrong<br />Sacadura<br />Cabral<br />Isadora<br />Duncan<br />Sto...
Modelos de Vida:<br />Grandes Pioneiros:<br />S. Pedro<br />Pe. António<br />Vieira<br />S. João de Brito<br />Einstein<br...
IntroduçãoaoSistema de Progresso<br />Características<br /><ul><li> Factor de motivação para o jovem (ser e fazer melhor)
Guia o jovem no seu desenvolvimento, sendo uma oportunidade de aprofundamento de habilidades próprias, valorização pessoal...
Impulsiona o jovem a adquirir “rotinas” de análise e planeamento da sua vida.</li></li></ul><li>Vantagens<br /><ul><li>Dia...
Negociação entre elemento e Dirigente sobre caminho a percorrer e metas a atingir
Oportunidades Educativas como programa-guia que orienta para um determinado objectivo
Potencia a relação entre diversos intervenientes e entre pares na fase de diagnóstico e avaliação
Reconhecimento que envolve outros organismos que não apenas o agrupamento ou a unidade.</li></li></ul><li>Sistema de Progr...
Passagem à IIIª Secção<br />Adesão Informal<br />O último trimestre do último ano no Grupo Explorador será um período de a...
Passagem à IIIª Secção<br />Adesão Informal<br />O explorador continua a pertencer e a viver em pleno as dinâmicas do Grup...
Adesão Formal - Desprendimento<br />Diagnóstico <br />Inicial<br />Compromisso<br />(Promessa)<br />O aspirante ou noviço ...
Adesão Formal - Desprendimento<br />Diagnóstico <br />Inicial<br />Compromisso<br />(Promessa)<br />Valorizar a tomada de ...
Como se vive o dia-a-dia nas actividades típicas
 Vivência em Grupo e em Equipa
A mística, simbologia e vida do patrono
O compromisso que vai assumir na sua Promessa e escolhe os seus Trilhos e Objectivos Educativos</li></li></ul><li>Adesão F...
Adesão Formal - Desprendimento<br />Diagnóstico <br />Inicial<br />Compromisso<br />(Promessa)<br /><ul><li>A duração deve...
A validação do andamento da adesão e da decisão de aderir dos aspirantes deve ser feita no Conselho de Guias, que analisa ...
O Grupodá parecer favorável à promessa do aspirante, com base em proposta dos Guias.
A promessa deve ser marcada durante os 2 meses seguintesao da decisão de fazer a promessa. </li></li></ul><li>Adesão Forma...
Domínio prático de técnica escutista
Pioneirismo
Vida e mensagem de B.-P.</li></li></ul><li>Sistema de Progresso:<br />
ÁREAS DE DESENVOLVIMENTO<br />o sentido de Deus<br />o corpo<br />os sentimentos e as emoções<br />a inteligência<br />a i...
ÁREAS DE DESENVOLVIMENTO / TRILHOS<br />TRILHOS<br />TRILHOS<br />
Exercício <br />
ETAPAS DO PROGRESSO<br />Pioneiros<br />
Etapas de Progresso<br />Diagnóstico <br />Inicial<br />Compromisso<br />(Promessa)<br />
Etapas de Progresso<br />Nomes das Etapas<br /><ul><li>CONHECIMENTOaprofundado do Mundo.
VONTADEde mudar o Mundo.
CONSTRUÇÃOde uma “nova cidade”.</li></li></ul><li>Tem de fazer 1 trilho de cada…<br />
Exemplo 1 – Fez váriostrilhos de diferentesEtapas<br />Ficana ETAPA 1 - Conhecimento<br />
Exemplo 2 – Fez todosostrilhosdaEtapa 1<br />Ficana ETAPA 2 - Vontade<br />
Conclusão<br />Pioneiros<br />É o Jovem que constrói o seu caminho de progressão<br />Os mesmos objectivos podem pertencer...
Símbolos / Insígnias<br />Conhecimento<br />Adesão<br />Vontade<br />Construção<br />
Passagem à IVª Secção<br />Adesão Informal<br />Diagnóstico <br />Inicial<br /><ul><li> Últimos 3 meses nos Pioneiros
 Aproximação descontraída aos Caminheiros
 Convite a participar numa Actividade (pelos Ch. Eq.), sem assumir responsabilidades
 “Quebra-gelo” para facilitar integração
 Conhecer as Equipas, Ch. de Equipa e Eq. Animação
Conhecer a Base</li></li></ul><li>OportunidadesEducativas<br />Experiências enriquecedoras que levam ao desenvolvimento pe...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

12 junho iii

3.685 visualizações

Publicada em

2 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • GOSTARIA QUE EXPLICASSEM, COMO MONTAR UM DIÁRIO DE BORDO, INICIO AO FIM!! POIS NUNCA O FIZ ESTOU COM MUITAS DUVIDAS, OBRIGADA!
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • como posso fazer download desta apresentação?
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.685
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
251
Comentários
2
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

12 junho iii

  1. 1. Metodologia da Comunidade<br />12 Junho 2010<br />
  2. 2. Objectivo:<br />Conhecer a<br />Metodologia da <br />III SECÇÃO (Comunidade)<br />
  3. 3. Método Escutista:<br />
  4. 4. Sistema de Patrulhas:<br />
  5. 5. Organização da Secção:<br />
  6. 6. Empreendimento:<br />
  7. 7. Mística e Simbologia<br />O Pioneiro/Marinheiro é chamado a colocar os seus talentos ao serviço da Comunidade e a assumir a tarefa de ser construtor de comunhão.<br />
  8. 8. Mística – III Secção<br />A Igreja em construção:o Pioneiro assume o seu papel na construção da Igreja de Cristo.<br /> O Pioneiro/Marinheiro é chamado a colocar os seus talentos ao serviço da Comunidade e a assumir a tarefa de ser construtor de comunhão.<br />
  9. 9. Imaginário<br />O Pioneiro, depois da descoberta do mundo que o rodeia, solta-se do supérfluo e põe mãos à obra na concretização do seu sonho.<br />
  10. 10. Em Equipa, seleccionem os símbolos que estão associados à III Secção.<br />
  11. 11. Rosa dos Ventos – Símbolo do rumo certo<br />Gota de Água – símbolo da pureza e transparência <br />Machada – símbolo da construção e da acção<br />Icthus – símbolo da presença de Jesus Cristo, estabelece para sempre a nova e eterna Aliança<br />
  12. 12. EXERCICIO:<br />Identificar 5 Grandes Pioneiros<br />EXERCICIO:<br />Identificar 3 Modelos de Vida para Pioneiros<br />S. Pedro<br />Modelos de Vida:<br />Grandes Pioneiros:<br />Patrono:<br />o Pioneiro assume o seu papel na construção da Igreja de Cristo<br />
  13. 13. S. Catarina <br />de Sena<br />Gandhi<br />Neil<br />Armstrong<br />Sacadura<br />Cabral<br />Isadora<br />Duncan<br />Sto. Inácio<br />De Loyolla<br />Santa Clara <br />de Assis<br />Moisés<br />Sta. Isabel<br />S. João Brito<br />Fernão de<br />Magalhães<br />Wangari <br />Maathai<br />Abraão<br />Gago <br />Coutinho<br />S. Teresa<br />Beneditina<br />David<br />Einstein<br />Pe. António<br />Vieira<br />Florence<br />Nightingale<br />Martin <br />Luther King<br />S. João <br />de Deus<br />Nelson<br />Mandela<br />Aung San <br />Suu Kyi<br />João <br />Paulo II<br />Marie e Pierre<br />Curie<br />Beata Teresa <br />de Calcutá<br />Jacques<br />Costeau<br />S. Teresinha<br />Menino Jesus<br />Aristides<br />Sousa Mendes<br />Ernst<br />Shackleton<br />Infante D.<br />Henrique<br />Beatos <br />Francisco e Jacinta<br />Diane Fossey<br />Sto. António<br />
  14. 14. Modelos de Vida:<br />Grandes Pioneiros:<br />S. Pedro<br />Pe. António<br />Vieira<br />S. João de Brito<br />Einstein<br />Marie e Pierre<br />Curie<br />S. Teresinha Menino Jesus<br />o Pioneiro assume o seu papel na construção da Igreja de Cristo<br />Florence Nightingale<br />Isadora<br />Duncan<br />Santa Catarina de Sena<br />
  15. 15. IntroduçãoaoSistema de Progresso<br />Características<br /><ul><li> Factor de motivação para o jovem (ser e fazer melhor)
  16. 16. Guia o jovem no seu desenvolvimento, sendo uma oportunidade de aprofundamento de habilidades próprias, valorização pessoal ou de descoberta vocacional.
  17. 17. Impulsiona o jovem a adquirir “rotinas” de análise e planeamento da sua vida.</li></li></ul><li>Vantagens<br /><ul><li>Diagnóstico inicial valorizado
  18. 18. Negociação entre elemento e Dirigente sobre caminho a percorrer e metas a atingir
  19. 19. Oportunidades Educativas como programa-guia que orienta para um determinado objectivo
  20. 20. Potencia a relação entre diversos intervenientes e entre pares na fase de diagnóstico e avaliação
  21. 21. Reconhecimento que envolve outros organismos que não apenas o agrupamento ou a unidade.</li></li></ul><li>Sistema de Progresso:<br />
  22. 22. Passagem à IIIª Secção<br />Adesão Informal<br />O último trimestre do último ano no Grupo Explorador será um período de adesão informal aos Pioneiros. Pretende-se que seja ao mesmo tempo suave e desafiante.<br />Conversa entre Chefe de Unidade e Chefe do Grupo Pioneiro aquando do diagnóstico inicial, para identificar áreas em que o noviço tenha mais dificuldades. <br />
  23. 23. Passagem à IIIª Secção<br />Adesão Informal<br />O explorador continua a pertencer e a viver em pleno as dinâmicas do Grupo Explorador. Pretende-se que ele se vá familiarizando, de forma informal, com o Grupo de Pioneiros.<br />Os Guias do Grupo Pioneiro convidam o Explorador a participar em alguma actividade de um Empreendimento, de forma informal, para ir conhecendo a dinâmica dos Pioneiros, Equipas, Guias, Chefes e o Abrigo. <br />O Explorador vai observando, sem participação activa em termos de tarefas ou responsabilidades.<br />Deixa de existir insígnia de ligação.<br />
  24. 24. Adesão Formal - Desprendimento<br />Diagnóstico <br />Inicial<br />Compromisso<br />(Promessa)<br />O aspirante ou noviço recebe uma insígnia de adesão no seu início. <br />
  25. 25. Adesão Formal - Desprendimento<br />Diagnóstico <br />Inicial<br />Compromisso<br />(Promessa)<br />Valorizar a tomada de consciência individual do aspirante sobre:<br /><ul><li>Funcionamento do Grupo e das Equipas
  26. 26. Como se vive o dia-a-dia nas actividades típicas
  27. 27. Vivência em Grupo e em Equipa
  28. 28. A mística, simbologia e vida do patrono
  29. 29. O compromisso que vai assumir na sua Promessa e escolhe os seus Trilhos e Objectivos Educativos</li></li></ul><li>Adesão Formal - Desprendimento<br />Objectivos e AcçõesConcretas<br />Cada Pioneiro é incentivado, após ter seleccionado os seus Trilhos, a concretizar os Objectivos Educativos em acções ou intenções pessoais concretas, e a registá-las no Diário de Bordo.<br />Os Objectivos Educativos serão mais de perto trabalhados pelos próprios Pioneiros.<br />
  30. 30. Adesão Formal - Desprendimento<br />Diagnóstico <br />Inicial<br />Compromisso<br />(Promessa)<br /><ul><li>A duração deverá ser adaptada ao aspirante e não deve ultrapassar os 7 meses.
  31. 31. A validação do andamento da adesão e da decisão de aderir dos aspirantes deve ser feita no Conselho de Guias, que analisa ainda a vivência na equipa, no Grupo e no Empreendimento
  32. 32. O Grupodá parecer favorável à promessa do aspirante, com base em proposta dos Guias.
  33. 33. A promessa deve ser marcada durante os 2 meses seguintesao da decisão de fazer a promessa. </li></li></ul><li>Adesão Formal - Desprendimento<br />No caso dos Aspirantes, a Adesão inclui ainda, no campo do conhecer:<br /><ul><li>Organização do Agrupamento
  34. 34. Domínio prático de técnica escutista
  35. 35. Pioneirismo
  36. 36. Vida e mensagem de B.-P.</li></li></ul><li>Sistema de Progresso:<br />
  37. 37. ÁREAS DE DESENVOLVIMENTO<br />o sentido de Deus<br />o corpo<br />os sentimentos e as emoções<br />a inteligência<br />a integração social<br />as atitudes<br />
  38. 38. ÁREAS DE DESENVOLVIMENTO / TRILHOS<br />TRILHOS<br />TRILHOS<br />
  39. 39. Exercício <br />
  40. 40.
  41. 41. ETAPAS DO PROGRESSO<br />Pioneiros<br />
  42. 42. Etapas de Progresso<br />Diagnóstico <br />Inicial<br />Compromisso<br />(Promessa)<br />
  43. 43. Etapas de Progresso<br />Nomes das Etapas<br /><ul><li>CONHECIMENTOaprofundado do Mundo.
  44. 44. VONTADEde mudar o Mundo.
  45. 45. CONSTRUÇÃOde uma “nova cidade”.</li></li></ul><li>Tem de fazer 1 trilho de cada…<br />
  46. 46. Exemplo 1 – Fez váriostrilhos de diferentesEtapas<br />Ficana ETAPA 1 - Conhecimento<br />
  47. 47. Exemplo 2 – Fez todosostrilhosdaEtapa 1<br />Ficana ETAPA 2 - Vontade<br />
  48. 48. Conclusão<br />Pioneiros<br />É o Jovem que constrói o seu caminho de progressão<br />Os mesmos objectivos podem pertencer a etapas diferentes para diferentes pessoas<br />Nomes das etapas ligados com a mística e simbologia da Unidade.<br />
  49. 49. Símbolos / Insígnias<br />Conhecimento<br />Adesão<br />Vontade<br />Construção<br />
  50. 50. Passagem à IVª Secção<br />Adesão Informal<br />Diagnóstico <br />Inicial<br /><ul><li> Últimos 3 meses nos Pioneiros
  51. 51. Aproximação descontraída aos Caminheiros
  52. 52. Convite a participar numa Actividade (pelos Ch. Eq.), sem assumir responsabilidades
  53. 53. “Quebra-gelo” para facilitar integração
  54. 54. Conhecer as Equipas, Ch. de Equipa e Eq. Animação
  55. 55. Conhecer a Base</li></li></ul><li>OportunidadesEducativas<br />Experiências enriquecedoras que levam ao desenvolvimento pessoal.<br />
  56. 56. OportunidadesEducativas<br />Devem ser adaptadas e “negociadas” com os Pioneiros, para acolher novas propostas de oportunidades educativas, potenciando a participação dos jovens no processo. <br />
  57. 57. OportunidadesEducativas<br />Mediante a avaliação do desenvolvimento do jovem – e não a realização da oportunidade educativa – poderá ser necessário escolher outras e insistir na aquisição de novos Conhecimentos Competências e Atitudes (CCA).<br />
  58. 58. RelaçãoEducativa<br />Papel dos Guias e daEquipa de Animação<br />Reforço do papel e da importância dos “pares”, ou seja, o papel dos Guias e do Conselho de Guias no acompanhamento e avaliação do progresso pessoal dos seus elementos.<br />O Conselho de Guias será o espaço para decisões sobre o progresso dos elementos – percurso, avaliação e reconhecimento de progresso.<br />
  59. 59. RelaçãoEducativa<br />Papel dos Guias e daEquipa de Animação<br />Suporte e orientação da Equipa de Animação, não devendo substituí-los, mas ajudá-los.<br />Relação mais personalizada da Equipa de Animação com os Pioneiros (preferencialmente 1 adulto para um máximo de 10 pioneiros), de modo a poder acompanhar devidamente o seu desenvolvimento pessoal.<br />
  60. 60. Avaliação<br />OutrosAgentes<br />Outros “ambientes educativos”: escola, associações, instituições, etc. A avaliação do seu progresso pessoal poderá ser feita também por outros intervenientes.<br />Objectivos Educativos não são controlados como se fossem “provas”: avaliam-se continuamente mediante a observação do progresso dos jovens durante um percurso prolongado de tempo.<br />
  61. 61. Avaliação<br />Conhecimentos, Competências e Atitudes<br />Há CCA que devem ser observados em cada um dos objectivos educativos dos pioneiros. <br />Quando forem observados no jovem e avaliados pelo próprio, pelos “pares” e pela Equipa de Animação o Conselho de Guias poderá reconhecer que o pioneiro alcançou aquele objectivo educativo. <br />
  62. 62. Avaliação<br />Como, quem e quando<br />É na vida da Equipa que se vão debatendo os CCA que cada Pioneiro vai adquirindo e que poderão ser indícios de que um determinado objectivo poderá estar concluído. Este processo deverá ser induzido pelo próprio.<br />Tendo concretizado os objectivos com acções concretas, na escolha dos trilhos, tem ao seu dispor um excelenteindicador da sua progressão.<br />
  63. 63.
  64. 64. Reconhecimento<br />Diário de Bordo<br />Deixarão de existir os cartões de progresso e provas.<br />Passará a existir um Diário de Bordo (individual) que junta o conceito de caderno de progresso com a ideia de um diário de vivências pessoais no Grupo Pioneiro.<br />
  65. 65. Reconhecimento<br />AcçõesConcretasparacadaObjectivo<br />O Diário de Bordo conterá os Objectivos Educativos, agrupados pelos respectivos Trilhos e Áreas de Desenvolvimento, com espaço para que o Pioneiro possa escrever quais as acções concretasque se propõe desenvolver para atingir o objectivo e que tenham sido acordadas na Equipas, negociadas com o Guia e validadas com o Conselho de Guias e Chefe de Unidade.<br />
  66. 66. Reconhecimento<br />Painel<br />Deverá ainda haver, no Abrigo, um Painel, feito pelos Pioneiros, onde uma ilustração criada por eles simbolize os diferentes percursos e trilhos, e em que cada um dos Pioneiros tenha uma marca feita por si, e que o identifique. <br />Essas marcas serão usadas pelos Pioneiros para marcar no painel as suas escolhas, em termos de trilhos.<br />
  67. 67. Reconhecimento<br />Anilha de Mérito<br />Quando o pioneiro terminar a sua última etapa (ie, completar todos os Objectivos Educativos definidos para a III Secção) irá receber uma Anilha com um símbolo da Secção, de forma a ser reconhecível que completou a totalidade do percurso educativo proposto aos Pioneiros. <br />A anilha poderá ser usada até receber a 1ª insígnia de progresso enquanto Caminheiro.<br />
  68. 68. Cargos e Funções<br />O desempenho de um cargono seio da Equipaou de uma funçãonoEmpreendimentoconstitui uma oportunidade educativa para progredir. <br />Esse exercício de cargos e funções privilegia o crescimento em determinadas áreas de desenvolvimento, como segue:<br />
  69. 69.
  70. 70. Competências<br />O desenvolvimento de aptidões associadas a competências é uma oportunidade educativa para progredir e a sua aplicação na vida quotidiana das equipas privilegiam o crescimento em áreas de desenvolvimento e trilhos.<br />O trabalho nas Competências deve iniciar-se a partir do momento em que se iniciou a fase da Contrução. <br />
  71. 71. Equipa PE III Secção<br />Obrigado pela Vossa atenção<br />

×