Revisão
                                           do
                                           Uniforme
                ...
Índice

Enquadramento........................................................................................................
Enquadramento

        O presente tratamento estatístico surge no seguimento do processo de revisão do uniforme
do Corpo N...
Revisão do Uniforme




       Como se pode verificar através da observação do gráfico 1., todas as regiões estão
represen...
Gráfico 1: Distribuição dos inquiridos por núcleo




         O gráfico de barras n.2 mostra a distribuição dos inquirido...
O gráfico circular n.3 evidencia que 98% dos inquiridos são escuteiros terrestres (5296)
enquanto que 2% são escuteiros ma...
Pela observação do gráfico 5. Podemos concluir que os dirigentes foram os que
participaram mais no preenchimento do questi...
Após a recolha de diversas propostas em Conselho Nacional de Representantes e por
forma a facilitar o processo de revisão,...
Á semelhança do que acontece com o uniforme terrestre actual, a maioria das
opiniões no que diz respeito ao actual uniform...
Como se pode concluir pela observação do gráfico circular n.10, a proposta 2 não foi
do agrado da maioria dos inquiridos, ...
O gráfico circular n.12 surge com uma incidência de 42% na categoria 1 (não concordo)
e 27% de abstenções, seguindo-se a c...
Através da observação do gráfico n.14, podemos concluir que as protecções para a
cabeça preferenciais para a maioria dos i...
15 -




        Após a observação do gráfico n. 16 podemos inferir que existiu um elevado número de
abstenções (1516 inqu...
1021 dos inquéritos indicam que o Chapéu de B.P. é indicado para todos com excepção
feita para a primeira secção. 586 dos ...
Relativamente às sugestões apresentadas pelos inquiridos foi possível fazer algumas
combinações e seleccionar as mais refe...
Ao analisarmos o gráfico n. 19 podemos inferir que mais de metade dos inquiridos
prefere continuar com o cinto actual (53%...
Ao observarmos o gráfico n.21 podemos constatar que 52% dos inquiridos concorda
com a existência de artigos oficiais e que...
Aos inquiridos foi também pedido que sugerissem pelo menos três artigos que
gostariam que fossem oficiais. Depois de anali...
Considerações finais/ Panorama Geral
         Apesar da amostra não ser tão representativa quanto o desejado (8%), houve u...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

10 1-071

821 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia, Esportes
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
821
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

10 1-071

  1. 1. Revisão do Uniforme Relatório final do processo de revisão Corpo Nacional de Escutas Autores: Ana Silva (asilva@cne-escutismo.pt) Lara Serafim (lserafim@cne-escutismo.pt)
  2. 2. Índice Enquadramento............................................................................................................................. 3 Revisão do Uniforme ..................................................................................................................... 4 1- Pertence a que Região? ..................................................................................................... 4 2 - Pertence a que Núcleo? ................................................................................................... 5 3 - É escuteiro Marítimo/Terrestre? ..................................................................................... 6 4 - Há quantos anos? ............................................................................................................ 6 5 - Pertence a que Secção/Cargo? ........................................................................................ 7 6 - O Uniforme deve ser revisto? .......................................................................................... 7 7 -Uniforme Terrestre Actual ................................................................................................ 8 8 - Uniforme Marítimo Actual ............................................................................................... 8 9 - Proposta 1 ........................................................................................................................ 9 10 - Proposta 2 .................................................................................................................... 10 11 - Proposta 3 .................................................................................................................... 10 12 - Proposta 4 .................................................................................................................... 11 13 - Protecção da Cabeça .................................................................................................... 12 14 - Artigos Referenciados .................................................................................................. 12 15 - Chapéu de B-P para que secções?................................................................................ 13 16 – Agasalhos ..................................................................................................................... 14 17 - Agasalhos – Outras ....................................................................................................... 15 18 – Cintos ........................................................................................................................... 16 19 - Jarreteiras .................................................................................................................... 16 20 - Artigos Oficiais .............................................................................................................. 17 21 - Sugestões - Artigos Oficiais .......................................................................................... 18 Considerações Finais/Panorama Geral ....................................................................................... 19 2
  3. 3. Enquadramento O presente tratamento estatístico surge no seguimento do processo de revisão do uniforme do Corpo Nacional de Escutas, iniciado a 22 de Novembro em Conselho Nacional de Representantes, pela aplicação de um questionário-teste. Tendo por base o questionário-teste, foi elaborado um questionário on-line disponível no site do CNE a todos os associados. É o resultado do tratamento dos dados recolhidos no período de 1 de Março a 23 de Abril de 2010 que de seguida apresentamos. O número total da amostra é de 5407 num universo de aproximadamente 67.794 (censos Maio 2008), A Amostra é representativa, uma vez que corresponde a 8% dos associados e estão representadas todas as regiões, secções e núcleos do território nacional. Lisboa, 26 de Maio de 2010 3
  4. 4. Revisão do Uniforme Como se pode verificar através da observação do gráfico 1., todas as regiões estão representadas no que diz respeito ao preenchimento do questionário. As que contam com uma maior participação são Lisboa (1177 preenchimentos), Braga (819 preenchimentos) e Porto (694 preenchimentos). 4
  5. 5. Gráfico 1: Distribuição dos inquiridos por núcleo O gráfico de barras n.2 mostra a distribuição dos inquiridos por núcleo. 5
  6. 6. O gráfico circular n.3 evidencia que 98% dos inquiridos são escuteiros terrestres (5296) enquanto que 2% são escuteiros marítimos (115). Para a elaboração do presente gráfico, o número de anos de actividade escutista foi dividido em intervalos de cinco anos. O intervalo com maior incidência foi entre [11 e 15 anos] seguindo-se os intervalos [16 e 20], [1 e 5] e [6 e 10]. 6
  7. 7. Pela observação do gráfico 5. Podemos concluir que os dirigentes foram os que participaram mais no preenchimento do questionário (34%) seguindo-se os caminheiros (com 27%). O gráfico n.6 mostra que a maioria dos inquiridos (72%) considera que o uniforme deve ser revisto, comparativamente com 28% que considera que não. 7
  8. 8. Após a recolha de diversas propostas em Conselho Nacional de Representantes e por forma a facilitar o processo de revisão, apresentamos algumas sugestões de combinações de cores das peças do uniforme que poderão ser votadas numa escala de 1 a 3, tendo em conta a seguinte correspondência: 1 - Não concordo; 2 - Concordo parcialmente; 3 - Concordo totalmente No que diz respeito ao uniforme terrestre actual, a maioria das opiniões concentra-se nas categorias: 2 (concordo parcialmente) com 42% e 3 (concordo totalmente) com 29%, sendo que se unirmos as duas categorias, obtemos um total de 71%. Se compararmos este valor com os 22% que não concorda, podemos concluir que este ultimo valor é pouco significativo, ou seja, a maioria dos inquiridos encontra-se satisfeita com as cores do uniforme actual. 8
  9. 9. Á semelhança do que acontece com o uniforme terrestre actual, a maioria das opiniões no que diz respeito ao actual uniforme dos escuteiros marítimos, concentra-se nas categorias: 2 (concordo parcialmente) com 23% e 3 (concordo totalmente) com 30%, sendo que se unirmos as duas categorias, obtemos um total de 53%, portanto menos significativo. Se compararmos este valor com o elevado número de abstenções (40%), muito associada ao facto de haver poucos escuteiros marítimos a colaborar no preenchimento do inquérito e com os 7% que não concorda com o uniforme actual, podemos concluir que no caso dos marítimos as opiniões estão divididas (47% - 53%). Relativamente à proposta 1, a maioria dos inquiridos não concorda com o modelo apresentado (36%), seguindo-se a categoria 2 (concordo parcialmente) com 22% das incidências. Apenas 15% dos inquiridos concorda totalmente com o modelo proposto. 9
  10. 10. Como se pode concluir pela observação do gráfico circular n.10, a proposta 2 não foi do agrado da maioria dos inquiridos, uma vez que 46% não concorda com o modelo proposto. Apenas 19% concorda parcialmente e 9% concorda totalmente. A proposta n.3 foi a que menos agradou os inquiridos contando com 51% de incidências na categoria 1 (não concordo) e 27% de abstenções. Apenas 5% concorda totalmente. 10
  11. 11. O gráfico circular n.12 surge com uma incidência de 42% na categoria 1 (não concordo) e 27% de abstenções, seguindo-se a categoria 2 (concordo parcialmente) com apenas 20%. 11
  12. 12. Através da observação do gráfico n.14, podemos concluir que as protecções para a cabeça preferenciais para a maioria dos inquiridos são o boné (28%de incidências) e a boina (22% de incidências). Segue-se em terceiro lugar, o panamá com 13% das incidências. Como se pode perceber pela observação do gráfico n.15, os modelos propostos em alternativa não diferem muito dos propostos no questionário, à excepção do chapéu de B-P que contou com 640 incidências. A maioria dos inquiridos apenas utilizou o espaço de sugestões para reforçar a protecção sugerida ou simplesmente para aconselhar a utilização de determinado modelo ou material. 12
  13. 13. 15 - Após a observação do gráfico n. 16 podemos inferir que existiu um elevado número de abstenções (1516 inquiridos votaram em branco o que corresponde a aprox. 28,04% do total da amostra – 5407 inquéritos) a opinião dos restantes 3891 inquiridos dividiu-se pelas mais diversas combinações. O gráfico apresentado selecciona apenas as nove opções mais referenciadas que se dividem por 42 possíveis combinações, algumas destas com pouca expressão daí a sua não representação (para informação mais detalhada consultar o Anexo 2 do relatório). 13
  14. 14. 1021 dos inquéritos indicam que o Chapéu de B.P. é indicado para todos com excepção feita para a primeira secção. 586 dos inquiridos pensam que o Chapéu de B.P está mais indicado para Pioneiros/Marinheiros, Caminheiros/Companheiros, Candidatos a Dirigentes e Dirigentes, ou seja, que apenas não é indicado para Lobitos e Exploradores/Moços. O Chapéu de B.P. para todas as secções é a terceira opção mais indicada pelos inquiridos com 421 incidências. 371 pessoas restringem o uso do Chapéu de B.P. aos Caminheiros/Companheiros, Candidatos a Dirigentes e Dirigentes. Na opinião de 343 inquiridos o Chapéu de B.P. deve ser usado por todos excepto por Lobitos e Candidatos a Dirigentes. A sexta opção mais indicada aponta os Dirigentes como o único grupo com a permissão para usar o referido Chapéu de B.P. Por outro lado, 317 dos inquéritos alargam a possibilidade do uso do Chapéu de B.P. também aos Candidatos a Dirigentes. Por último, 118 dos inquiridos consideram que o Chapéu de B.P deve ser usado pelas duas últimas secções (Pioneiros/Marinheiros e Caminheiros/Companheiros) e pelos Dirigentes. Relativamente à pergunta “Das peças representadas, qual prefere para agasalho?” 2184 dos inquiridos respondeu a “Parka”. Em segundo lugar destaca-se, com 1526 respostas, o Blusão. As abstenções situam-se em terceiro lugar com 1103 dos inquiridos a preferir não responder a esta questão. 223 dos inquéritos refere que o impermeável é a opção menos seleccionada. Por último a referir Outras opções encontram-se 387 dos inquiridos. Destas 387 Outras opções podemos destacar as mais referenciadas (próxima página). 14
  15. 15. Relativamente às sugestões apresentadas pelos inquiridos foi possível fazer algumas combinações e seleccionar as mais referenciadas de todo o conjunto (consultar o Anexo 1 para conhecer todas as sugestões). Das 387 sugestões apontadas surge com o maior número de incidências o “Polar” (46). A “Parka”, apesar de ser uma das opções já apresentada no inquérito, surge também referenciada (40 incidências) nas sugestões mas complementada com opiniões relativas ao tecido, cor, entre outras (consultar Anexo 1). Em terceiro lugar com 32 incidências surge o “Blusão”. À semelhança da “Parka” também o “Blusão” já era uma opção oferecida ao inquirido mas destaca-se nas sugestões complementado com comentários relativos à funcionalidade, tecido, entre outras (consultar Anexo 1). A maior parte das sugestões aponta para uma fusão entre os vários itens que são apresentados como possíveis agasalhos. Em quarto lugar, com 30 incidências, os inquiridos sugerem uma combinação entre o “Polar” e a “Parka” (“Parka que permita inclusão de forro polar (adaptável)”). Segue-se uma sugestão de uma combinação entre o “Impermeável” e o “Polar” que registou 24 incidências. Seguem-se duas combinações triplas (“Parka + Impermeável + Polar” e “Blusão + Impermeável + Polar”) ambas com o mesmo número de incidências (22). O impermeável surge como sugestão preferencial de 13 dos inquiridos. “Impermeável + Blusão” é outra das sugestões referenciadas com 12 incidências. Com 7 incidências cada estão “Casaco + Impermeável”, “Casacos” e a combinação “Parka + Blusão”. No fim da lista encontram-se a combinação “Parka + Impermeável” (6) e “Polar + Casaco” (4). 15
  16. 16. Ao analisarmos o gráfico n. 19 podemos inferir que mais de metade dos inquiridos prefere continuar com o cinto actual (53%) e apenas 27% opta pelo cinto em percinta s/mosquetões. Da amostra inquirida 1085 pessoas (20%) não respondeu a esta questão. Uma análise atenta do gráfico n. 20 permite-nos concluir que 65% (3507 associados) dos associados questionados deseja manter as ”Jarreteiras” como parte integrante do uniforme. Apenas 13% (681 associados) diz que não ao uso das “Jarreteiras” no uniforme e 22% (1219 associados) da amostra não respondeu à pergunta. 16
  17. 17. Ao observarmos o gráfico n.21 podemos constatar que 52% dos inquiridos concorda com a existência de artigos oficiais e que apenas 24% diz que não à existência dos mesmos. De registar também é o grau de abstenção (24%) que é igual à percentagem de associados que respondeu não. 17
  18. 18. Aos inquiridos foi também pedido que sugerissem pelo menos três artigos que gostariam que fossem oficiais. Depois de analisar as 2108 sugestões dadas pelos associados foi possível criar alguns grupos e estabelecer alguns padrões (para aceder a todas as sugestões consultar o Anexo 1). O item mais vezes referido e que registou o maior número de incidências (1180) foi o “Fato de Treino”, seguido pelo Poncho (796) e pelo “Material de cozinha/alimentação” (690). Os “Canivetes” (577) e o “Tapa-chuva” (557) foram também dos registos com maior número de incidências. Seguem-se os “Blocos de Folhas” (184), “Botas” (170), “Mochila” (168), entre outros. 18
  19. 19. Considerações finais/ Panorama Geral Apesar da amostra não ser tão representativa quanto o desejado (8%), houve uma participação de todas as regiões, núcleos e secções no preenchimento do questionário on-line, o que aumenta a coerência nas conclusões do presente tratamento estatístico. Continua a haver uma menor representatividade do escutismo marítimo, contando estes com um preenchimento de 115 inquéritos, ou seja, pouco mais de 1% do total de escuteiros marítimos existentes em território nacional. Numa amostra total de 5407 inquiridos on-line, o escutismo marítimo contou com 2% de participação. A maioria dos inquiridos está no movimento entre os intervalos [1-5 anos] e [15-20 anos], sendo que quem mais participou no preenchimento foram dirigentes e caminheiros. Surpreendentemente 1494 pessoas consideram que o uniforme não deve ser revisto (28%). O facto das propostas apresentadas não agradarem a maioria dos inquiridos, assim como o facto dos uniformes actuais reunirem um elevado grau de satisfação comparativamente com as propostas apresentadas e o elevado número de sugestões ligadas à qualidade dos materiais, permite-nos afirmar com maior certeza que aquilo que os associados pretendem ver alterado não está associado às cores do uniforme. Pelas sugestões percebe-se facilmente que os inquiridos pretendem ver artigos já existentes com um design mais interessante e apelativo. Mesmo relativamente à protecção da cabeça, a maioria dos inquiridos reforça que gosta tanto do boné, como da boina ou chapéu de B-P, no entanto dão sugestões de modelos diferentes a utilizar. Depois de uma análise atenta podemos inferir que na questão “Chapéu de B.P. para que Secção?” existiu um elevado número de abstenções, sendo mesmo o factor com maior número de incidências (1516). Os inquiridos acreditam que o Chapéu de B.P. deve ser usado por todas as secções com excepção para os Lobitos. Na questão relativa aos agasalhos os associados foram peremptórios em afirmar que a “Parka” é o melhor agasalho possível. Na análise pormenorizada das sugestões que os mesmos poderiam dar foi notória a repetição das opções oferecidas anteriormente ao inquirido mas com nuances relativas ao material, ao design, entre outras. Apesar de algumas repetições o item com maior número de incidências foi o “Polar” seguido de inúmeras combinações propostas. O cinto escolhido pelos associados é o cinto actual com 53% das votações. É importante referir também nesta questão que o nível de abstenção foi também bastante elevado, cerca de 20%. 65% dos inquiridos escolhe as jarreteiras como parte integrante do uniforme e, mais uma vez, o nível de abstenção ronda os 22% o que constitui um valor superior ao valor da resposta que excluía as jarreteiras do fardamento (13%). Relativamente à questão sobre a existência ou não de artigos oficiais, 52% dos associados inquiridos acreditam que devem existir artigos oficiais contra apenas 24% que consideram que não e 24% de abstenções. Mais uma vez sublinhamos a elevada percentagem de abstenções. Ainda nesta questão foi pedido ao inquirido que sugerisse artigos que gostaria de ver tornados oficiais. Das 2108 sugestões foi possível criar grupos que permitiram um melhor tratamento dos dados. Desses grupos os itens referidos com mais frequência foram: “fato-de-treino”, “o poncho” e o “material de cozinha/ alimentação”. 19

×