Odestino final

396 visualizações

Publicada em

Uma analogia entre a trilogia das barcas de Gil Vicente e a profissão professor

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
396
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
11
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Odestino final

  1. 1. O Destino Será o Benedito!
  2. 2. Três almas de ex-professores conversavam a caminho do céu. A primeira batia no peito com orgulho e dizia: — Fui Administrador, mas tenho orgulho da profissão que escolhi. Ao longo da minha carreira ganhei todos os prêmios de melhor professor. Não encontrei um só profissional à minha altura.
  3. 3. O outro comentava: — Fui advogado, entretanto passei a vida na sala de aula esperando uma oportunidade melhor, mas como nesse país a gente não pode dá-se ao luxo de fazer o que gosta, muitas vezes acabamos a vida como professor – que coisa triste!
  4. 4. O terceiro tentava explicar aos outros que passou a vida tentando ser um bom professor e que em nenhum momento se sentiu de passagem pela sala de aula, mesmo nunca tendo ganhado nenhum prêmio e também nenhuma promoção.
  5. 5. De repente chegaram às portas do céu e cada um contou a sua História. Como critério para entrada na eternidade São Pedro propôs três portas com dizeres explicando as benesses da profissão que cada um haveria de desempenhar após adentrá-las.
  6. 6. Para que não ficassem temerosos, caso não se identificassem com o trabalho que haveriam de executar, São Pedro garantiu uma oportunidade de estágio por trinta dias e uma segunda chance para a escolha da porta definitiva.
  7. 7. Na primeira porta estava escrito: Se você pretende fazer da educação um bico, entre aqui.
  8. 8. Na segunda porta estava escrito: Se você é capaz de, após assumir um cargo, se esquecer minutos depois que um dia esteve na sala da aula, entre aqui.
  9. 9. Na terceira porta estava escrito: Se você é uma pessoa que a cada dia acredita que pode fazer mais por seus alunos, entre aqui.
  10. 10. Cada um escolheu a porta que melhor lhe convinha. Trinta dias depois estavam de volta às portas do céu.
  11. 11. O primeiro havia escolhido a primeira porta e se identificou tanto com a profissão que foi promovido a diretor, portanto recusou a segunda alternativa.
  12. 12. O segundo escolheu a segunda porta e se identificou tanto com o trabalho que foi promovido a chefe, portanto recusou tentar a outra possibilidade.
  13. 13. O terceiro escolheu a terceira porta e se identificou tanto com o que encontrou lá que foi promovido a professor. Ficou tão feliz com a promoção que também recusou a outra tentativa.
  14. 14. O que havia atrás de cada porta?
  15. 15. Na Primeira, havia burocracia vinte e quatro horas por dia, eram pilhas de avaliações e diagnósticos que não acabavam mais.
  16. 16. Na segunda, era tanto julgamento que ele passava o dia apontando com o dedo e falando repetidas vezes duas frases: para o Caldeirão! para o Paraíso!
  17. 17. Na terceira havia milhares de alunos anjos.
  18. 18. Moral de cada História
  19. 19. O único lugar em que a burocracia é bem aceita só pode se chamar inferno.
  20. 20. Cá pra nós, um profissional que passa o dia inteiro decidindo sobre o destino dos outros sem fazer nada para ajudar, pelas leis sagradas já está a dois passos do inferno, a dois passos do inferno só existe o purgatório!
  21. 21. Alunos anjos, cá pra nós, essa é demais... Alunos anjos... só no céu. Maximiano Bezerra (Escritor Tocantinense).

×