Aula 4 teoria geral de sistemas

644 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
644
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 4 teoria geral de sistemas

  1. 1. Prof. Esp. Maximiliano Barroso Bonfá Cacoal – RO 2014
  2. 2. 2 Teoria Geral de Sistemas Prof. Esp. Maximiliano Barroso Bonfá
  3. 3. Teoria Geral de Sistemas 3  A Teoria Geral dos Sistemas – TGS  Surgiu como uma teoria interdisciplinar  Elaborada pelo biólogo alemão Ludwig Von Bertalanffy em 1971 Prof. Esp. Maximiliano Barroso Bonfá
  4. 4. Teoria Geral de Sistemas 4  A Teoria Geral dos Sistemas – TGS  Estudando de forma mais profunda  Adquire o conceito de Cibernética  Criado por Norbert Wiener em 1978  Advindo do termo grego “kybernytiky”  Significa a arte de governar navios,  Já existia desde a época de Platão, e que era interpretado como a arte de governar o Estado. Prof. Esp. Maximiliano Barroso Bonfá
  5. 5. Teoria Geral de Sistemas 5  A Teoria Geral dos Sistemas – TGS  Para Isaac Epstein O ponto mais relevante para a cibernética é a questão de como os sistemas se auto-organizam.  Porém, a cibernética, também preocupa-se com os mecanismos que serão utilizados pelo próprio sistema para:  Se autorregular;  Se autorreproduzir;  Evoluir;  Aprender. Prof. Esp. Maximiliano Barroso Bonfá
  6. 6. Administração de Sistemas de Informação Teoria Geral de Sistemas 6   “Sistema é um conjunto de partes, as quais formam um todo com objetivo comum.” (Bertalanffy) “Sistema é um conjunto de elementos que estão dinamicamente relacionados e esse dinamismo sugere a possibilidade de evolução.” (Resende, 2013) Prof. Esp. Maximiliano Barroso Bonfá
  7. 7. Teoria Geral de Sistemas 7  Sistema é um conjunto de elementos interdependentes, ou um todo organizado, ou partes que interagem formando um todo unitário e complexo. (Bio, 2008)  Sistema é um conjunto de elementos ou componentes que interagem para atingir objetivos. (STAIR e REYNOLDS, 2009) Prof. Esp. Maximiliano Barroso Bonfá
  8. 8. Administração de Sistemas de Informação Teoria Geral de Sistemas 8  É muito importante considerar que a TGS não busca solucionar problemas ou tentar soluções práticas, mas sim produzir teorias e formulações conceituais que possam criar condições de aplicações na realidade baseado na experiência. Prof. Esp. Maximiliano Barroso Bonfá
  9. 9. 9 Eventos e Hierarquia de um Sistema Prof. Esp. Maximiliano Barroso Bonfá
  10. 10. Eventos e Hierarquia de um Sistema 10  Os eventos de um sistema são:  Importação  Exportação  Feedback  Homeostasia  Morfogênese  Entropia  Redundância Prof. Esp. Maximiliano Barroso Bonfá
  11. 11. Eventos e Hierarquia de um Sistema 11  Importação  Também conhecida como:  Ingestão, Input ou Alimentação É o artifício que permite a sobrevivência de um sistema aberto.  Quando um elemento importado do meio for prejudicial ao sistema, este deve ser capaz de detectar o problema e se adaptar a este novo elemento. Prof. Esp. Maximiliano Barroso Bonfá
  12. 12. Eventos e Hierarquia de um Sistema 12  Exportação  Também  Saída,  conhecida como: resultado ou output. Considera-se que em um sistema aberto, as entidades que lá entrarem, em algum momento sairão, com novas características, diferentes das que traziam quando entraram Prof. Esp. Maximiliano Barroso Bonfá
  13. 13. Eventos e Hierarquia de um Sistema 13  Feedback  Também conhecido como:  Retroação, retroalimentação, retroinformação, servomecanismo ou realimentação.  Caracteriza-se por ser uma resposta ou retorno de corrente de uma avaliação, impondo correções aos sistemas, que possam permitir seu equilíbrio, através da autorregulação ou autocontrole. Prof. Esp. Maximiliano Barroso Bonfá
  14. 14. Eventos e Hierarquia de um Sistema 14  Homeostasia  Palavra que vem do grego Homeostatis  Homeos (semelhante) + Statis (situação)  Caracteriza-se pela desintegração e reconstituição contínua e constante de um sistema em busca de um equilíbrio dinâmico obtido através de elementos de retroação. É a propriedade de um sistema aberto de regular o seu ambiente interno para manter uma condição estável, manter-se em equilíbrio. Prof. Esp. Maximiliano Barroso Bonfá
  15. 15. Eventos e Hierarquia de um Sistema 15  Morfogênese  Pode mudar a si mesmo em algum aspecto básico  Podendo ser considerado também como uma mutação. Prof. Esp. Maximiliano Barroso Bonfá
  16. 16. Eventos e Hierarquia de um Sistema 16  Entropia  Termo grego Entrope que significa transformação  Está embasado em leis físicas (2ª lei da termodinâmica)  Tratam da distribuição desigual da energia  É considerada a falta ou a pouca alimentação depositada em um sistema. É a tendência de os sistemas atingirem o caos ou a desordem Prof. Esp. Maximiliano Barroso Bonfá
  17. 17. Eventos e Hierarquia de um Sistema 17  Redundância  Característica que confere certa segurança a um sistema pela duplicação de um procedimento ou equipamento. Prof. Esp. Maximiliano Barroso Bonfá
  18. 18. 18 Informação Prof. Esp. Maximiliano Barroso Bonfá
  19. 19. Informação 19  A Informação É a matéria-prima para a tomada de decisão  A aquisição da informação requer parâmetros para torná-la importante  Quanto mais o gestor se mantiver “antenado” com as novidades e as melhorias tecnológicas de captação de informação  Melhor será sua habilidade de atuar diante da competitividade do mercado atual. Prof. Esp. Maximiliano Barroso Bonfá
  20. 20. Informação 20  Múltiplos são os fatores que impedem que: A informação seja gerada  E muitas vezes utilizadas pelas pessoas  Tais como:  Falta de preparo para lidar com o novo;  Despreparo para a interpretação de ideias;  A exclusão social e consequentemente econômica e vice-versa;  Baixos incentivos para o acesso total à tecnologia. Prof. Esp. Maximiliano Barroso Bonfá
  21. 21. Informação 21  O valor da informação  Está diretamente ligado à maneira como ela ajuda os tomadores de decisões a atingirem as metas da empresa  Está ligado diretamente a alguns fatores, tais como:  Fator de Apoio à Decisão  Fator de Produção  Fator de Sinergia  Fator Determinante de Comportamento Prof. Esp. Maximiliano Barroso Bonfá
  22. 22. Informação 22  Fator de Apoio à Decisão  Requer informação de qualidade, para a redução da incerteza no “Decision Making” (Tomada de Decisão). Prof. Esp. Maximiliano Barroso Bonfá
  23. 23. Informação 23  Fator de Produção  Elemento para criação e introdução de produtos. Prof. Esp. Maximiliano Barroso Bonfá
  24. 24. Informação 24  Fator de Sinergia  Qualidade das ligações, relações e fluxo de informação entre as unidades da organização. Prof. Esp. Maximiliano Barroso Bonfá
  25. 25. Informação 25  Fator Determinante de Comportamento  Internamente:  Ações dos colaboradores condizentes com os objetivos corporativos;  Externamente:  Ações dos clientes, fornecedores, órgãos governamentais e parceiros para alcançar os objetivos organizacionais. Prof. Esp. Maximiliano Barroso Bonfá
  26. 26. Informação 26  Leis da informação  Trata de fatores que regem a informação com base nos estudos de Moody e Walsh. Prof. Esp. Maximiliano Barroso Bonfá
  27. 27. Informação 27  1ª Lei: A informação é compartilhável A informação pode ser utilizada de várias maneiras e por muitas pessoas. Prof. Esp. Maximiliano Barroso Bonfá
  28. 28. Informação 28  2ª Lei: O valor da informação aumenta com o uso.  Quanto mais a informação é utilizada, maior é a sua importância. Para utilizar é preciso:  Saber que ela existe;  Saber onde ela está armazenada;  Saber como utilizá-la;  Receber a informação adaptada para a necessidade.
  29. 29. Informação 29  3ª Lei: A informação é perecível. A informação também apresenta “data de validade”  Se não for utilizada no momento certo e do modo certo, pode não surtir o efeito desejado.
  30. 30. Informação 30  4ª Lei: O valor da informação aumenta com a precisão. A informação deve ser exata, correta e não apresentar nenhum erro  Quanto mais precisa for  Mas útil ela se torna  Informações inexatas podem causar prejuízos operacionais e decisões equivocadas. Prof. Esp. Maximiliano Barroso Bonfá
  31. 31. Informação 31  5ª Lei: O valor da informação aumenta quando há combinação de informações.  Quanto mais uma informação é compartilhada, maior é a possibilidade de que a ela seja adicionada outras informações. Prof. Esp. Maximiliano Barroso Bonfá
  32. 32. Informação 32  6ª Lei: Mais informação não é necessariamente melhor. A informação necessita ser filtrada, pois o excesso prejudica o desempenho. Prof. Esp. Maximiliano Barroso Bonfá
  33. 33. Informação 33  7ª Lei: A informação se multiplica. É “autogenerativa” por multiplicar-se em operações de síntese, análise e combinação. Prof. Esp. Maximiliano Barroso Bonfá
  34. 34. Referências Bibliográficas 34 STAIR, Ralph M.; REYNOLDS, George W. Princípios de Sistemas de Informação. Edição, 5ª ed. Thomson Learning, 2006. Capitulo 1. REZENDE, Denis Alcides. Sistemas de informações organizacionais : guia pratico para projetos em cursos de administração, contabilidade e informática. São Paulo: 5 Ed. Atlas, 2013. BIO, S.R. Sistemas de informação: um enfoque gerencial. São Paulo: 5 Ed. Atlas, 2008. Prof. Esp. Maximiliano Barroso Bonfá
  35. 35. AGRADECIMENTOS 35 Muito Obrigado Pela Atenção Prof. Esp. Maximiliano Barroso Bonfá

×