Avaliação de compreensão leitora

1.963 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.963
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
12
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Avaliação de compreensão leitora

  1. 1. AVALIAÇÃO DA COMPREENSÃO LEITORA
  2. 2. Profª: Cleidimar A. Mendonça e Silva Prof. : Alexandre de Araújo Badim LAYSSA GABRIELA A. E SILVA LUDYMILLA MENDES BRITO MAURO R. TONIOLO ROSANA B. GARRASINI SELLANES
  3. 3. - Razões políticas e superação das barreiras linguísticas, - Ao considerar a língua como um instrumento de comunicação era necessário estabelecer as bases e os níveis de equivalência quanto ao grau de domínio das línguas, - Marco Comum Europeu para o Ensino de Línguas. AVALIAÇÃO DAS LÍNGUAS
  4. 4. Testes convencionais (parâmetro descritivo) X Testes/provas (parâmetro normativo) -Teve grande repercussão nos modelos de ensino e aprendizagem de línguas, - Na busca de um sistema ou instrumento confiável e viável que estabeleça os graus de domínio requeridos, se dá uma substituição dos:
  5. 5. - A maioria dos modelos de avaliação que atendiam aos parâmetros normativos baseavam-se nos padrões das provas da Universidade de Cambridge, - Trata-se de uma prova objetiva e organizada em torno das quatro habilidades (expressão oral e escrita, comprenssão auditiva e leitora) e da gramática e vocabulário (direcionada ao conhecimento e ao uso linguístico). OS MODELOS DE AVALIAÇÃO
  6. 6. - O que a avaliação pretende é verificar se o candidato possui a capacidade para falar, escutar, escrever e ler na língua estrangeira, - Independente do seu processo de ensino- aprendizagem, - E se essa capacidade corresponde ao grau de domínio exigido para aquele nível de língua. OBJETIVOS GERAIS DA AVALIAÇÃO
  7. 7. a) Descrição dos parâmetros de referência, b) Ao formato das provas, c) Aos critérios de valores. DIVERGÊNCIAS NOS MODELOS DE AVALIAÇÃO Apesar dos modelos de avaliação das línguas basearem-se em uma perspectiva normativa, existiam diferenças claras entre elas, com relação à:
  8. 8. “… definir el nivel de exigencia encuanto a la capacidad de uso de la lengua como instrumento de comunicación.” (PACHECO, p. 1029) DETERMINAÇÃO DOS PARÂMETROS Busca passar do modelos que exigiam apenas uma competência linguística para um comportamento linguístico,
  9. 9. O candidato deve ser capaz de: a) Entender todo tipo de textos simples (cartas, resumos, sínteses, notas, telegramas, avisos, e composições sobre diversos temas), b) Capacidade para entender textos que expressem a realidade do cotidiano (jornalísticos, artigos de divulgação, menos linguagem publicitária), PARÂMETROS PARA A COMPREENSÃO LEITORA
  10. 10. c) Textos e documentos com conteúdo não especializado. d) Compreender de forma global boa parte da informção contida nos textos, ainda que tenha que realizar uma segunda leitura ou não entenda algumas unidades léxicas, das quais não serão deduzidas do contexto, e) Em geral o rítmo da leitura não precisa ser rápido.
  11. 11. - Duração de 60 minutos, - Apresentam-se 04 textos, com 03 perguntas para cada, - Podem ser de V ou F ou de múltipla escolha (os dois modelos não devem ser misturados na mesma prova). FORMATO DAS PROVAS DE COMPREENSÃO LEITORA
  12. 12. Diretivos: orientações e recomendações ao candidato, avisos, folhetos, Informativo: de conteúdo jornalístico e mais extenso, Jornalístico de opinião: o formato deve ajustar-se ao nível, Literário: narrativo ou descritivo, Obs: nenhum deve superar as 450 palavras. TIPOLOGIA DOS TEXTOS (DBE)
  13. 13. Especificamente, para as provas de Espanhol como língua estrangeira (DBE): - Corrigido em Salamanca, - Passam por um leitor ótico que oferece um resultado imediato, - Faz parte do grupo 1 (leitura e escrita), - Pontuação máxima de 35 pontos (20 para leitura e 15 escrita), - Para ser aprovada precisa-se obter 70% das respostas corretas. CORREÇÃO
  14. 14. As sugestões a seguir foram tiradas da “Oficina para formação de criadores de provas para o Diploma Básico”, ministrada pela Universidade de Salamanca (Espanha). O curso divide-se em duas partes: - Reflexão sobre os textos e sua seleção; - Formulação das questões. FORMAÇÃO DE CRIADORES
  15. 15. REFLEXÃO SOBRE O TEXTO E SUA SELEÇÃO
  16. 16. - Sensibilidade no momento de escolher textos: evitar referências políticas, temas polêmicos, visões negativas de algum país (estereótipos). REFLEXÃO SOBRE OS TEXTOS E SUA SELEÇÃO - Não recorrer a textos que abordem temas muito regionalistas, com abundante menção a nomes e lugares, inclusive termos estrangeiros.
  17. 17. - Evitar textos com conteúdo abstrato que não corresponda ao nível examinado; Quem tem desejo de viajar sabe do que eu falo. Falo da profunda inquietude de partir e ir para o Sul, o Oriente e o Ocidente. Contra a gravidade que nos fixa na terra está o ancestral desejo de voar. Aqueles que passam pela angústia de uma ocupação que nos aprisiona, compreendem esse desejo de acabar com os obscuros trabalhos e partir. - Preferir textos que sejam completos em si mesmos com estrutura mais ou menos fechada. Textos autônomos – não exigem chaves extratextuais para sua compreensão; REFLEXÃO SOBRE OS TEXTOS E SUA SELEÇÃO
  18. 18. - Os textos devem ser autênticos e nunca criados para a avaliação; - Os textos devem ser corretos com relação a sua estrutura morfossintática; -Selecionar textos com suficiente originalidade e que não permitam responder às questões sem leitura prévia do texto; REFLEXÃO SOBRE OS TEXTOS E SUA SELEÇÃO
  19. 19. FORMULAÇÃO DAS QUESTÕES
  20. 20. 48. Qual das seguintes qualidades não constitui uma característica do ser limítrofe? a) Não se sentir atraído ou rechaçado por nada. b) Força de vontade. c) Ser fiel ao caminho escolhido. - Necessidade de formulação prévia do item. Evitar “pergunta e possíveis respostas”, mas as respostas devem ser oferecidas como continuações possíveis para a formulação inicial (concordância sintática e morfológica); FORMULAÇÃO DAS QUESTÕES
  21. 21. 72. O autor do artigo: a) Quer comparar a má qualidade tanto do cinema quanto da literatura atual, concluindo que não verá mais nenhum filme. b) Se coloca no lugar do crítico que deve ver todos os filmes em cartaz. c) Acredita que um mau livro é aquele que não se pode ler além de cem páginas. - O conteúdo da pergunta deve limitar-se ao enunciado e a formulação das opções deve ser o mais breve possível; FORMULAÇÃO DAS QUESTÕES
  22. 22. 53. Foi reduzido o número de linhas de ônibus entre a Capital e as cidades turísticas devido a escassez de visitantes na baixa temporada: a) Falso b) Verdadeiro - Evitar a validação aparente: evitar que se possa dar a resposta sem a leitura do texto (conhecimento de mundo, dedução lógica etc.); FORMULAÇÃO DAS QUESTÕES
  23. 23. - Respeitar a ordem linear do texto. Não se deve alterar o desenvolvimento lógico do texto com a mudança de ordem nas perguntas; - Buscar uma formulação clara e precisa das perguntas. Avalia-se a capacidade de leitura, não a capacidade para entender a pergunta; - A dificuldade tampouco consiste em colocar detalhes errôneos em algo que é evidente; - As questões não devem exigir interpretação por parte do candidato, pois seria uma qualidade além do nível requerido; - Deve-se evitar a ambiguidade, de forma que apenas uma resposta seja correta; - As questões devem atender a aspectos globais do texto. A compreensão não deve limitar-se a um termo ou expressão concreta do texto. FORMULAÇÃO DAS QUESTÕES
  24. 24. 33. Na Ilha Grande: a) É necessário contratar mais voos diários. b) Duas viagens por dia provocam maior isolamento. c) Não existe a possibilidade de regular o transporte de mercadorias. - Deve evitar-se a presença de marcas linguísticas que induzam a escolha de um ou outra opção (principalmente, em primeiro lugar etc); - Não deve haver disparidade entre as opções de uma pergunta. Buscar a compreensão de um aspecto, não de vários; FORMULAÇÃO DAS QUESTÕES
  25. 25. - As opções devem estar equilibradas em extensão e complexidade; - As opções da múltipla escolha não devem fazer referência a aspectos alheios ao texto. Sua validade como resposta correta deve se basear na compreensão do que está escrito no texto. FORMULAÇÃO DAS QUESTÕES
  26. 26. CRIAÇÃO DE PROPOSTAS E EXPERIMENTAÇÃO
  27. 27. - A finalidade da proposta era a criação de um banco de dados para a utilização em diferentes exames; - As propostas dos criadores seriam selecionadas pelos responsáveis pela avaliação; - A experimentação seria realizada por candidatos que pertenceriam aos seguintes grupos: - Acima do nível (itens de alto grau de dificuldade); - No nível pretendido (itens próprios aos nível); - Abaixo do nível (itens que podem parecer fáceis demais); - Os resultados são tabulados em uma planilha, quantificando-os para a apreciação pelos responsáveis; - Os resultados são caracterizados quanto as suas dificuldades, permitindo a elaboração de provas homogêneas (questões difíceis+médias+fáceis).
  28. 28. Micro Habilidades → reconhece as classes gramaticais das palavras (substantivos, verbos e etc.) Reconhece um significado particular,pode ser expressado em diversas formas gramaticais. Macro Habilidades → reconhece as formas de um discurso escrito e os significados dele para a interpretação reconhece as funções comunicativas do texto escrito, de acordo com a forma e o propósito. Algumas das principais estratégias para compreensão a leitura.
  29. 29. - Identificar qual é o propósito na leitura de um texto, -Usar análises lexicais (prefixos, raiz da palavra, sufixos, etc.) para determinar os significados, -Usar técnicas de leitura silenciosa para rápido processo. Tipos de Leitura ► Perceptiva ► Seletiva ► Interativa ►Extensiva
  30. 30. Leitura Perceptiva -Leitura em voz alta -Múltipla Escolha -Respostas escritas - Figuras Leitura Seletiva -Múltipla escolha com foco específico -Tarefas de ligar - Verdadeiro ou falso - Figuras (tarefas com gráficos e fotografias) - Completar lacunas
  31. 31. LEITURA INTERATIVA = FORMA + SIGNIFICADO - cloze tasks -impromptu reading + perguntas de compreensão - tarefas com respostas curtas - Editar (textos longos)  achar os erros - Scanning - Ordering tasks (dar frases e pedir para que os alunos criem uma história com isso) - Information transfer: leitura de mapas, gráficos, tabelas, diagramas.
  32. 32. CONTO DA BONECA PAPOULA Era uma vez uma papoula nascida na seda verde de Maio, na seda verde do trigo que o vento fazia dançar. Era uma papoula com uma hastezinha (1)____ fina e verde, as pétalas de (2) _____ cor de sangue vermelho, presa a (3)_ ____ olhinho negro. Veio então uma menina, (4) _____ a papoula e disse: -Que linda (5) ___ para eu fazer uma boneca! (...) CLOZE TASKS - técnica criada por Taylor em 1953 e usada como técnica de ensino desde 1970.
  33. 33. IMPROMPTU READING + PERGUNTAS DE COMPREENSÃO - consiste basicamente na leitura de um texto e em seguida as perguntas de compreensão que devem atender aos seguintes critérios: 1- tópico (ideia principal) 2- expressões, idiomas e frases do contexto 3- inferências 4- características gramaticais 5- detalhes do texto 6- vocabulário
  34. 34. O bom selvagem e a sociedade cruel - Roberto Campos Uma das perguntas mais intratáveis da vida moderna é sobre se o indivíduo tem precedência sobre o ente coletivo, ou o contrário? Prevalecerá a preferência pessoal de cada um, ou a vocação altruísta de se sacrificar pelos demais? Nas sociedades primitivas, o problema era menos complicado porque a sobrevivência individual estava estreitamente ligada à do grupo. Mas por outro lado, o egoísmo grupal era implacável. Na era moderna, o indivíduo adquiriu autonomia, tornou-se cidadão votante e consumidor soberano. Os conflitos entre egoísmo e altruísmo foram complicados pelo anonimato, pela burocracia, e pelo gigantismo das sociedades. Fora do círculo íntimo da família nuclear, os laços de solidariedade tornaram-se indiretos e difusos. Mas há sempre algum altruísmo nas pessoas. Serão valores embutidos em nossa cultura por um legado religioso? Ou um impulso inato, recebido da natureza ao nascer? Sangue, e rios de tinta, ainda não responderam a essa pergunta. No século 18, J. J. Rousseau, invertendo muitos séculos da visão pessimista do homem naturalmente pecador e mau, embutida na
  35. 35. 1 - O primeiro período do texto diz que: a) Há dúvidas quanto a se o indivíduo proveio do ente coletivo ou se foi o contrário. b) Não se trata de elaborar perguntas na vida moderna, pois o indivíduo tem preferência sobre o ente coletivo. c) Há dúvidas, na vida moderna, quanto a quem é mais importante: o indivíduo ou a sociedade? d) Há dúvidas, na vida moderna, quanto ao que surgiu antes: o indivíduo ou o ente coletivo? 02) Há erros de pontuação no primeiro parágrafo do texto. Corrigindo-os, teremos: a) "...da vida moderna, é sobre, se o indivíduo..."; "...complicado, porque a sobrevivência..." b) "...complicado, porque a sobrevivência..."; "...Mas, por outro lado, o egoísmo..."; "...burocracia e pelo gigantismo..." c) "...o problema, era menos complicado..."; "...Mas, por outro lado, o egoísmo..."; "...burocracia e pelo gigantismo..." d) "...a vocação altruísta, de se sacrificar..." ; "...complicado, porque a sobrevivência..."; "...Mas, por outro lado, o egoísmo..." e) "...sociedades primitivas, o problema..."; "...foram complicados, pelo anonimato..."; "... Fora do círculo íntimo da família nuclear..."
  36. 36. 3 - Considerando-se algumas palavras do texto, é errado afirmar que: a) Altruísmo está para altruísta assim como escotismo está para escoteiro. b) Embutidos está para embutir assim como vindo está para vir. c) Impulso está para impelir assim como decurso está para decorrer. d) Embutida está para imbutida assim como emigrar está para imigrar. e) Contribuições está para contribuir assim como intuições está para intuir. 4 - O autor do texto: a) Afirma que as pessoas, de alguma maneira, são solidárias com as demais. b) Explica que existe nas pessoas algum conceito que a leva a praticar atos estranhos. c) Discute a validade de se levarem em consideração os ensinamentos da Igreja. d) Mostra o pensamento de um ateu, que escreveu obras contra a Igreja. e) Revela que nossa cultura tem valores embutidos por um cidadão, considerado legado religioso.
  37. 37. TAREFAS COM RESPOSTAS CURTAS - Do texto citado anteriormente, o professor poderia ter optado pelas seguintes perguntas diretas ao invés de múltipla escolha. 1- Qual a ideia principal do texto? 2- Retire do primeiro parágrafo um erro de pontuação e em seguida, corrija-o. 3- Na terceira linha foi usada a palavra altruísta. Analisando o contexto, o que essa palavra significa.
  38. 38. EDITAR (TEXTOS LONGOS) – ACHAR OS ERROS (1) Joãozinho saiu de casa atrasado. Ele estava correndo A quando se deu conta de que não havia B C amarrado o seu cardaço. (2) Parou por alguns instantes, e se D recordou que havia esquecido seu pão com mortandela em A B cima da mesa da cozinha. C D
  39. 39. SCANNING: HABILIDADE DE LEITURA EM ALTA VELOCIDADE - Em uma prova, o professor pode pedir que o aluno faça um scanning do texto, e em seguida lhe apresente: a) Um nome, data, ou lugar que foi citado no texto, b) Os subtítulos dos capítulos c) Se for um cardápio, por exemplo, que ele indique o preço de um determinado item.
  40. 40. ORDERING TASKS (DAR FRASES DESORGANIZADAS E PEDIR PARA QUE OS ALUNOS AS COLOQUEM EM ORDEM) Ex: Coloque o diálogo em ordem a fim de descobrir o dia-a-dia da Maria. Faz o dever de casa. Maria acorda as 6:30. A última aula acaba as 12:30 e ela então vai para casa. Escova os dentes. Após 3 aulas, Maria tem um intervalo de 15 minutos. Almoça com seus pais e em seguida tira um cochilo. As 7:00 ela vai para a escola. E em seguida assiste malhação.
  41. 41. INFORMATION TRANSFER : EXIGE A LEITURA DE MAPAS, TABELAS, GRÁFICOS E DIAGRAMAS Ex: Após a leitura da árvore genealógica, responda: Quem é a avó de Ling? O que o Herb é do Bart?
  42. 42. Imagine que você está na loja do turista e deve ir até a pousada Shamballah, qual a direção que deve seguir para chegar lá.
  43. 43. LEITURA EXTENSIVA : ENVOLVE TEXTOS MAIS LONGOS - Skimming - Resumo - Anotações
  44. 44. SKIMMING - Permite o leitor identificar rapidamente a ideia principal ou o sentido geral do texto. Diferentemente do scanning, o skimming é mais abrangente. - Geralmente após o skimming os alunos devem ser capazes em responder as seguintes perguntas: 1- Qual é a ideia central do texto? 2- Que tipo de texto é este? 3- Qual era o propósito do autor em escrever este texto? 4- Quais dos aspectos retirados desse texto podem ser aplicados a sua realidade?
  45. 45. RESUMO E VERIFICAÇÃO DE LEITURA Ex: Faça um resumo de 15 linhas do texto da Fidalgo (2006), “A Avaliação na escola: um histórico de exclusão social-escolar ou uma proposta sociocultural para a inclusão?”, expondo como se deu a tradição de exames no mundo.
  46. 46. Ex: Em “A Avaliação na escola: um histórico de exclusão social-escolar ou uma proposta sociocultural para a inclusão?, Fidalgo expõe a necessidade do professor fazer a triangulação de avaliações. Elabore uma dissertação na qual você concorde ou discorde com a opinião da autora. Sustente suas ideias com informações do artigo e com sua prática escolar.
  47. 47. 3 - Demonstra de forma clara, compreensão clara da ideia principal e citou argumentos. 2 - Demonstra compreensão da ideia principal mas necessita melhorar mais seus argumentos. 1 - Demonstra apenas uma compreensão parcial da ideia principal e poucos argumentos. 0 Não demonstra ter compreendido o texto e não argumentou. O autor cita uma tabela que pode ser usada pelo professor a fim de auxiliá-lo na correção de resumos e verificações de leitura.
  48. 48. ANOTAÇÕES “Devido as dificuldades em controlar as condições e o tempo gastos para esta técnica, ela se enquadra na categoria de avaliação informal”. (p. 215) “O professor pode aproveitar as anotações para analisar se os alunos estão efetivamente fazendo uso das estratégias de leitura e depois dar direcionamentos aos aprendizes”. (p. 215)

×