Mapa mental
Introdução
• 1965 - Thomas Merril e Lawrence Roberts construíram a primeira WAN
entre o 'MIT's Lincoln Lab TX-2 e o 'Syste...
Conceito de uma rede WAN
• Para entender melhor o conceito de uma rede WAN vamos começar por
qual problema originou a nece...
Diferenças LAN e WAN
• LAN’s são pequenas redes, a maioria de uso
privado, que interligam nós dentro de
pequenas distância...
Diferenças LAN e WAN
Diferenças LAN e WAN
• A sigla CPE significa Customer Premises Equipment e é um título genérico
dado aos equipamentos de r...
Tecnologia WAN
• Uma razão para a Internet ter crescido tão
rapidamente foi a flexibilidade do projeto original. Sem
o des...
NAT
• NAT é um mecanismo que visa economizar endereços IP registrados em
grandes redes e simplificar as tarefas de gerenci...
Enlaces WAN
• Os enlaces WAN são fornecidos em diversas
velocidades, medidas em bits por segundo (bps),
quilobits por segu...
Dispositivos WAN
• WANs são grupos de redes locais conectadas entre si com enlaces de comunicação
de um provedor de serviç...
Padrões WAN
• WAN usa o modelo de referência OSI, mas se concentram principalmente
nas camadas 1 e 2.
• Os padrões WAN nor...
Comutação
A invenção do telefone
• Segundo GALLO (2002, p. 23) a invenção do telefone é oficialmente
creditada para Alexan...
Figura 6 Gráfico da Voz.
Comutação Manual
Comutação Automática
Comunicação Automática
Comutação de circuitos
Comunicação de circuito
A técnica PCM é baseada no teorema de Nyquist provou que, se
um sinal arbitrário é transmitido atr...
Comunicação de circuito
Comunicação de circuito
Comunicação de pacotes
Comunicação de pacotes
Comunicação de pacotes
Encapsulamento
Encapsulamento
Encapsulamento
Encapsulamento
Encapsulamento
Encapsulamento
Encapsulamento
Protocolos WAN
• O Permanent Virtual Circuit (PVC) O PVC é um circuito
virtual permanente configurado pelo operador na red...
Protocolos WAN
• DSL Digital Subscriber Line Linha de assinante digital
• ADSL – DSL assimétrica
• XDSL – DSL extend DSL
•...
Protocolos WAN
• PPP
• Point-to-Point Protocol é um protocolo para transmissão de
pacotes através de linhas seriais. O pro...
Protocolos WAN
• ATM
• Asynchronous Transfer Mode é uma
tecnologia que implementa a comutação de
células possibilitando al...
Protocolos WAN
• SMDS
• SMDS (SWITCHED MULTIMEGABIT DATA
SERVICES)
Protocolos WAN
• X.25 é uma rede de comutação de pacotes.
Esta rede consiste de comutadores, circuitos e
roteadores que pr...
Frame Relay
• O Frame Relay é um protocolo de redes
estatístico, voltado principalmente para o
tráfego tipo rajada, em que...
Qualidade do Serviço
• QoS é o acrônimo de Quality of Service, ou seja,
Qualidade de Serviço
• conjunto de algoritmos capa...
Qualidade do Serviço
• A latência ou delay, é o tempo gasto para iniciar outro
procedimento de dados
• Jitter, Conhecido c...
Segurança em WAN
• A segurança na transmissão de dados é
necessária e exige certos cuidados.
• Os principais tipos de ataq...
Segurança em WAN
• VPN - É um tipo específico de ligação entre um host e
uma LAN ou entre LANs
• IPSec – Realiza unções de...
Conclusão
• Packet Tracer, um simulador de rede Cisco
• Laboratórios de frame-relay, ppp, hdlc
• Mapa Mental, Documentos,I...
Trabalho para o curso de segurança  sobre Tecnologia de redes e computadores
Trabalho para o curso de segurança  sobre Tecnologia de redes e computadores
Trabalho para o curso de segurança  sobre Tecnologia de redes e computadores
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Trabalho para o curso de segurança sobre Tecnologia de redes e computadores

424 visualizações

Publicada em

Trabalho para o curso de segurança para Fatec Carapicuíba sobre Tecnologia de redes e computadores.
Professor : Tung
Fontes: Cisco CCNA versão 3.1

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
424
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho para o curso de segurança sobre Tecnologia de redes e computadores

  1. 1. Mapa mental
  2. 2. Introdução • 1965 - Thomas Merril e Lawrence Roberts construíram a primeira WAN entre o 'MIT's Lincoln Lab TX-2 e o 'System Development Corporation's Q- 32' na Califórnia. • Originou mais tarde com o mesmo conceito a maior rede WAN que conhecemos , a internet.
  3. 3. Conceito de uma rede WAN • Para entender melhor o conceito de uma rede WAN vamos começar por qual problema originou a necessidade de conectar vários computadores em uma rede geograficamente distribuída rede de longa distância. • Há muitas opções disponíveis hoje em dia para implementar soluções WAN. • A atual tecnologia tem levado o mundo analógico que nós vemos e ouvimos e convertido ele na forma digital. Hoje nós temos telefones digitais, câmeras digitais, rádios digitais, televisão digital e vídeo digital. Quase todo tipo de dado analógico pode agora ser expresso em forma digital e está sendo integrado dentro das redes de computadores atuais.
  4. 4. Diferenças LAN e WAN • LAN’s são pequenas redes, a maioria de uso privado, que interligam nós dentro de pequenas distâncias . • São muito utilizadas para a conexão de computadores pessoais e estações de trabalho, permitindo o compartilhamento de recursos e informações. • Seu tamanho é restrito, o que permite o conhecimento do seu tempo de transmissão e a detecção de falhas com antecedência, permitindo assim um gerenciamento simplificado da rede • Precisa ser assinante de um provedor de serviços WAN para poder usar os serviços de rede da operadora • São geograficamente distribuídas e formadas por grandes áreas que abrangem países e continentes. • O assinante é dono do CPE ou o aluga do provedor de serviços WAN 1 LAN 2
  5. 5. Diferenças LAN e WAN
  6. 6. Diferenças LAN e WAN • A sigla CPE significa Customer Premises Equipment e é um título genérico dado aos equipamentos de rede que estão localizados na ponta do acesso do usuário/assinante de um serviço de telecomunicações.Ex:ADSL
  7. 7. Tecnologia WAN • Uma razão para a Internet ter crescido tão rapidamente foi a flexibilidade do projeto original. Sem o desenvolvimento de novas metodologias para atribuição de endereços IP, esse rápido crescimento teria exaurido os endereços IP disponíveis. A fim de solucionar a diminuição da quantidade de endereços IP, foram desenvolvidas diversas soluções. Uma solução amplamente implementada é o NAT (Network Address Translation – Tradução de Endereços de Rede).
  8. 8. NAT • NAT é um mecanismo que visa economizar endereços IP registrados em grandes redes e simplificar as tarefas de gerenciamento do endereçamento IP. • Quando um pacote é roteado através de um dispositivo de rede, geralmente um firewall ou roteador de borda, o endereço IP de origem é traduzido de um endereço privado interno da rede para um endereço IP público roteável. • Isso permite que o pacote seja transportado por redes externas públicas, tais como a Internet. Em seguida, o endereço público da resposta é retraduzido para o endereço interno privado, para entrega dentro da rede interna. Uma variação do NAT, chamada de PAT (Port Address Translation – Tradução de Endereços de Portas), permite que vários endereços privados internos sejam traduzidos usando um único endereço público externo.
  9. 9. Enlaces WAN • Os enlaces WAN são fornecidos em diversas velocidades, medidas em bits por segundo (bps), quilobits por segundo (kbps ou 1000 bps), megabits por segundo (Mbps ou 1000 kbps) ou gigabits por segundo (Gbps ou 1000 Mbps). Geralmente, os valores bps são full duplex. Isso significa que uma linha E1 pode transportar 2 Mbps ou que uma linha T1 pode transportar 1,5 Mbps em cada direção ao mesmo tempo
  10. 10. Dispositivos WAN • WANs são grupos de redes locais conectadas entre si com enlaces de comunicação de um provedor de serviços. Como os enlaces de comunicação não podem ser conectados diretamente à rede local, é necessário identificar os diversos equipamentos de interfaceamento. • roteador usa as informações de endereço da camada 3 para entregar os dados na interface WAN adequadaPara linhas digitais, são necessárias uma unidade de serviço de canal (CSU) e uma unidade de serviço de dados (DSU). Geralmente, as duas são combinados em um único equipamento, chamados CSU/DSU. • CSU/DSU (do inglês, Unidade de Serviço de Canal/Unidade de Serviço de Dados) é um dispositivo que converte os sinais digitais gerados pelo computador para sinais digitais utilizados no ambiente de comunicação síncrona. • Operando na camada física do Modelo de referência OSI, ele é usado para conectar um roteador em um circuito digital tal como linhas T1 ou T3. • O CSU/DSU também pode ser integrado à placa da interface do roteador
  11. 11. Padrões WAN • WAN usa o modelo de referência OSI, mas se concentram principalmente nas camadas 1 e 2. • Os padrões WAN normalmente descrevem os métodos de distribuição da camada física como as exigências da camada de enlace de dados, incluindo o endereçamento físico, o controle de fluxo e o encapsulamento. Os padrões WAN são definidos e gerenciados por diversas autoridades reconhecidas. • Os protocolos da camada física da WAN descrevem como fornecer conexões elétricas, mecânicas, operacionais e funcionais para os serviços da WAN. • Os protocolos de enlace de dados WAN descrevem como os quadros são transportados entre os sistemas em um único enlace de dados.
  12. 12. Comutação A invenção do telefone • Segundo GALLO (2002, p. 23) a invenção do telefone é oficialmente creditada para Alexander Graham Bell, quando em 1876, ele recebeu a patente pela invenção do telefone. • Bell baseou sua invenção no sistema de telégrafos. Sua premissa básica era que se ele poderia converter som em eletricidade, então a energia elétrica gerada poderia ser manipulada em uma mensagem codificada similar ao telégrafo. • Na média a vibração das cordas vocais podem produzir uma variação de frequência entre 20 Hz a 10k Hz como demonstra a figura 6. A faixa de maior energia está entre 100 Hz a 1500 Hz e a faixa de maior inteligibilidade está entre 1500 Hz a 8000 Hz.
  13. 13. Figura 6 Gráfico da Voz.
  14. 14. Comutação Manual
  15. 15. Comutação Automática
  16. 16. Comunicação Automática
  17. 17. Comutação de circuitos
  18. 18. Comunicação de circuito A técnica PCM é baseada no teorema de Nyquist provou que, se um sinal arbitrário é transmitido através de um canal de largura de banda W Hz, o sinal resultante da filtragem pode ser completamente reconstruído pelo receptor através da amostragem do sinal transmitido, a uma frequência igual ou a no mínimo 2W vezes”(Soares, Luiz Fernando G. 1995, p. 51).
  19. 19. Comunicação de circuito
  20. 20. Comunicação de circuito
  21. 21. Comunicação de pacotes
  22. 22. Comunicação de pacotes
  23. 23. Comunicação de pacotes
  24. 24. Encapsulamento
  25. 25. Encapsulamento
  26. 26. Encapsulamento
  27. 27. Encapsulamento
  28. 28. Encapsulamento
  29. 29. Encapsulamento
  30. 30. Encapsulamento
  31. 31. Protocolos WAN • O Permanent Virtual Circuit (PVC) O PVC é um circuito virtual permanente configurado pelo operador na rede através de um sistema de gerência de Rede, como sendo uma conexão permanente entre dois pontos. • Switch Virtual Circuit(SVC) O SVC é um circuito virtual comutado, que é disponibilizado na rede de forma automática, conforme a demanda, sendo utilizado principalmente por aplicações de voz que estabelecem novas conexões a cada chamada.
  32. 32. Protocolos WAN • DSL Digital Subscriber Line Linha de assinante digital • ADSL – DSL assimétrica • XDSL – DSL extend DSL • HDSL – DSL Alta taxa de bits • SDSL - DSL de linha única • RADSL – DSL de taxa adaptativa • VDSL – DSL taxa de bits muito alta
  33. 33. Protocolos WAN • PPP • Point-to-Point Protocol é um protocolo para transmissão de pacotes através de linhas seriais. O protocolo PPP suporta linhas síncronas e assíncronas. • O PPP provê o LCP. Link Control Protocol é usado para automaticamente concordar sobre as opções de formato de encapsulamento, lidar com variações nos limites de tamanho dos pacotes, detectar loops infinitos, detectar erros de configuração, iniciar e terminar a conexão.
  34. 34. Protocolos WAN • ATM • Asynchronous Transfer Mode é uma tecnologia que implementa a comutação de células possibilitando altas taxas de transmissão. Esta tecnologia permite acomodar voz, dados, fax, imagens, vídeos e áudio.
  35. 35. Protocolos WAN • SMDS • SMDS (SWITCHED MULTIMEGABIT DATA SERVICES)
  36. 36. Protocolos WAN • X.25 é uma rede de comutação de pacotes. Esta rede consiste de comutadores, circuitos e roteadores que provem o roteamento dos pacotes de origem até o destino
  37. 37. Frame Relay • O Frame Relay é um protocolo de redes estatístico, voltado principalmente para o tráfego tipo rajada, em que a sua infraestrutura é compartilhada pela operadora de telefonia e, consequentemente, tem um custo mais acessível do que uma linha privada.
  38. 38. Qualidade do Serviço • QoS é o acrônimo de Quality of Service, ou seja, Qualidade de Serviço • conjunto de algoritmos capazes de fornecer vários níveis de tratamentos para diferentes tipos de tráfego na rede • Os fatores que determinam à qualidade na transmissão são: latência, jitter, perda de pacotes e banda passante.
  39. 39. Qualidade do Serviço • A latência ou delay, é o tempo gasto para iniciar outro procedimento de dados • Jitter, Conhecido como: “Variação de Delay”, quanto menor o Jitter maior sua prioridade, pois os pacotes vão estar nas filas cada vez mais juntos • Perda de pacote, nas técnicas de QoS, pouco se fortificou pela Perda de Pacotes, muitas vez é realmente inevitável a perda de pacote • Bandwidth • - Refere-se ao número de bits por segundo que pode, inteligentemente, ser expedido para sucesso na entrega.
  40. 40. Segurança em WAN • A segurança na transmissão de dados é necessária e exige certos cuidados. • Os principais tipos de ataques hoje é uso se sniffer (farejador) para descobrir brechas e vulnerabilidades.
  41. 41. Segurança em WAN • VPN - É um tipo específico de ligação entre um host e uma LAN ou entre LANs • IPSec – Realiza unções de segurança de dados como criptografia, autenticação e integridade • SSL - É um protocolo localizado entre a camada de transporte e a camada de aplicação projetado pela Netscape que permite a conexão de serviços de HTTP via Internet, porém de maneira segura: com criptografia dos dados, autenticação de servidor e integridade de mensagens na conexão TCP/IP.
  42. 42. Conclusão • Packet Tracer, um simulador de rede Cisco • Laboratórios de frame-relay, ppp, hdlc • Mapa Mental, Documentos,Imagens http://code.google.com/p/trc-wan/downloads/list

×