Aparelho Excretor

315 visualizações

Publicada em

Acesse o site: biologiadaora.wordpress.com
e curta a página no facebook : https://www.facebook.com/profmaurabio

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
315
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
86
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aparelho Excretor

  1. 1. Sistema Excretor PROFª MAURA EDUARDA
  2. 2. Homeostase ▪ O que é homeostase? ▪ Equilíbrio químico interno do organismo. ▪ Reações químicas geram resíduos. ▪ Manter a homeostase significa retirar as moléculas que estão em excesso ou que são tóxicas para o organismo. Elas devem ser eliminadas para o meio externo. ▪ Organismos unicelulares eliminam as substâncias através da membrana celular. ▪ Nos pluricelulares, o mecanismo é mais complexo. ▪ Enfim... ▪ Os rins: ▪ Remove excretas; ▪ Faz regulação osmótica; ▪ Regula a pressão arterial; ▪ Regula o pH sanguíneo.
  3. 3. Homeostase ▪ O uso de proteínas no metabolismo libera aminoácidos, compostos que possuem nitrogênio na composição ▪ Esses compostos como, ác. úrico, ureia e amônia, são tóxicos à célula e devem ser excretados. Resíduo nitrogenado Toxicidade Solubilidade em H2O Quantidade de H2O Amônia Muito tóxico Muito solúvel Requer muita água pra ser excretado Ácido úrico Pouco Tóxico Pouco Solúvel Requer pouca água, podendo ser excretado como semisólido. Ureia Menos que a amônia Menos Solúvel que a amônia Menos água que a amônia.
  4. 4. Excreção nos vertebrados ▪ O produto de excreção varia com o ambiente em que os animais vivem. ▪ Animais que vivem na água excretam amônia, pois é muito solúvel em H2O. (Peixes e Répteis) ▪ Animais sem tanta água disponível eliminam ácido úrico (aves e Répteis). ▪ Animais que necessitam controlar a quantidade de água eliminada, excretam ureia, que é pouco tóxica. ▪ Os animais podem ser classificados em amoniotélicos (excretam amônia), uricotélicos (excretam ác. úrico) e ureotélicos (excretam ureia).
  5. 5. Tipos de Rins ▪ (A) Pronefro: Sem Glomérulos e possuem nefróstomos que se abrem para o Celoma. (Ciclóstomos) ▪ (B) Mesonefro: Se localizam na região mediana do corpo, com alguns glomérulos que filtram o sangue. (Peixes e Anfíbios) ▪ (C) Metanefro: Se localizam na região posterior do corpo. Possuem grande quantidade de Néfrons que filtram e reabsorvem o sangue. (Répteis, aves e mamíferos)
  6. 6. Tipos de Rins e excretas nos: ▪ Anfíbios: Fase larval  amônia. Idade adulta  ureia (terrestres). Rim mesonefro, apresentam ureteres, bexiga e são ligados à cloaca. ▪ Répteis: Eliminam pouca água na urina, por isso vivem em ambientes áridos. Rim Metanefro. ▪ Aves marinhas e tartarugas possuem glândulas de sal. ▪ Peixes possuem, além dos rins, uma pseudobexiga. Os cartilaginosos possuem uma glândulas retal. ▪ Mamíferos possuem dois rins metanefros, dois ureteres e uma bexiga, que armazena a urina.
  7. 7. Anatomia do sistema urinário nos mamíferos
  8. 8. Sistema Urinário Humano ▪ Vocabulário básico: ▪ Néfron: unidade filtradora do sangue e produz urina. ▪ São funções: filtração, reabsorção de nutrientes, secreção e reabsorção de água. ▪ Glomérulo: O glomérulo é um capilar localizado dentro da capsula de Bowman. ▪ Cápsula de Bowman: Essa cápsula envolve uma rede de vasos capilares chamada glomérulo. Cápsula de Bowman Glomérulo
  9. 9. Formação da Urina Sangue entra pela arteríola no glomérulo; H2O e nutrientes filtrados pelo glomérulo na Cápsula de Bowman. (formação do filtrado glomerular com aminoácidos, glicose...) Filtrado vai para o Túbulo proximal; Ao longo da alça de Henle e do tubo distal, parte dos nutrientes é reabsorvida por transporte ativo e a H2O por osmose. O hormônio ADH (antidiurético) auxilia no controle da quantidade de água reabsorvida. Parte da ureia e amônio são secretadas no tubo distal e ajudam a formar a urina. O líquido restante do processo de reabsorção no túbulo distal, a urina que é mais concentrado, vai para o duto coletor, de lá para o ureter onde vai para a bexiga e é eliminado.
  10. 10. Formação da Urina ▪ Formação da urina nos diabéticos; ▪ Formação da urina com bebida alcoólica e o ADH. ▪ O Álcool inibe a ação do ADH, aumentando o volume da urina, eliminando mais água. ▪ Formação da urina e a hipertensão. ▪ Cálculo Renal

×