• Biografia 
• Teoria 
• Importância na Sociologia 
Karl Heinrich Marx 
1818–1883
Karl Marx (1818–1883) foi filósofo e revolucionário 
alemão. Criou as bases da doutrina comunista, onde 
criticou o capita...
No final de 1836, vai para Berlim, onde se propagam as ideias 
de Hegel, destacado filósofo e idealista alemão. Marx se al...
Dedica-se a escrever teses sobre o socialismo e 
mantém contato com o movimento operário 
europeu. Funda a "Sociedade dos ...
Karl Heinrich Marx morreu em Londres, no dia 14 de março 
de 1883, em consequência de uma bronquite e de 
problemas respir...
Durante a vida de Marx, suas ideias receberam pouca 
atenção de outros estudiosos. Na Alemanha, a teoria de 
Marx foi igno...
A partir de então, os escritos de Marx começaram a atrair 
cada vez mais atenção. postulou que o valor de um bem é 
determ...
Nascia assim o conceito da mais-valia, diferença entre o 
valor incorporado a um bem e a remuneração do trabalho 
que foi ...
Como cientista social, a maior 
contribuição de Karl Marx foi seu estudo 
sobre o funcionamento da sociedade 
capitalista,...
Segundo ele, o capitalismo era um sistema historicamente 
datado e, portanto, sujeito a desaparecer no tempo. Sua 
existên...
Fim
Karl marx: biografia, teoria e importância na sociologia
Karl marx: biografia, teoria e importância na sociologia
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Karl marx: biografia, teoria e importância na sociologia

10.844 visualizações

Publicada em

Vida, teoria e importância para a sociologia

Publicada em: Educação
0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
10.844
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
108
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Karl marx: biografia, teoria e importância na sociologia

  1. 1. • Biografia • Teoria • Importância na Sociologia Karl Heinrich Marx 1818–1883
  2. 2. Karl Marx (1818–1883) foi filósofo e revolucionário alemão. Criou as bases da doutrina comunista, onde criticou o capitalismo. Sua filosofia exerceu influência em várias áreas do conhecimento, tais como Sociologia, Política, Direito, Teologia, Filosofia, Economia, entre outras. Karl Marx (1818-1883) nasceu em Trèves, cidade ao sul da Prússia Renana, na fronteira da França, no dia 5 de maio de 1818. Filho de Herschel Marx, advogado e conselheiro da justiça, descendente de judeu, era perseguido pelo governo absolutista de Frederico Guilherme III. Em 1835 concluiu o curso ginasial no Liceu Friedrich Wilhelm. Ainda nesse ano e boa parte de 1836, Karl estudou Direito, História, Filosofia, Arte e Literatura na Universidade de Bonn.
  3. 3. No final de 1836, vai para Berlim, onde se propagam as ideias de Hegel, destacado filósofo e idealista alemão. Marx se alinha com os "hegelianos de esquerda", que procuram analisar as questões sociais, fundamentados na necessidade de transformações na burguesia da Alemanha. Entre 1838 e 1840, dedica-se a elaboração de sua tese, em busca de um cargo de professor. Em 1841, na Universidade de Iena, apresenta o trabalho "A Diferença Entre a Filosofia da Natureza de Demócrito e a de Epicuro". Por motivos políticos, Karl não é nomeado, as universidades não aceitam mestres que seguem as ideias de Hegel. Desiludido, dedica-se ao jornalismo. Escreve artigos para os Anais Alemães, de seu amigo Arnold Ruge, mas a censura impede sua publicação. Em outubro de 1842, muda-se para Colônia, e assume a direção do jornal Gazeta Renana, mas logo após a publicação do artigo sobre o absolutismo russo, o governo fecha o jornal.
  4. 4. Dedica-se a escrever teses sobre o socialismo e mantém contato com o movimento operário europeu. Funda a "Sociedade dos Trabalhadores Alemães". Junto com Engels, adquirem um semanário e se integram à "Liga dos Justos", entidade secreta de operários alemães, com filiais por toda a Europa. No 2º Congresso da Liga, são solicitados para redigir um manifesto. Com base no trabalho de Engels, Os Princípios do Comunismo, Marx escreve o "Manifesto Comunista", que envia para Londres em Janeiro de 1848. Na obra, Karl critica o capitalismo, expõe a história do movimento operário, e termina com um apelo pela união dos operários no mundo todo. Pouco tempo depois, Karl e sua mulher são presos e expulsos do Bélgica.
  5. 5. Karl Heinrich Marx morreu em Londres, no dia 14 de março de 1883, em consequência de uma bronquite e de problemas respiratórios.
  6. 6. Durante a vida de Marx, suas ideias receberam pouca atenção de outros estudiosos. Na Alemanha, a teoria de Marx foi ignorada durante bastante tempo, até que em 1879 um alemão estudioso da Economia Política, Adolph Wagner, comentou o trabalho de Marx ao longo de uma obra intitulada Allgemeine Oder theoretische Volkswirthschaftslehre.
  7. 7. A partir de então, os escritos de Marx começaram a atrair cada vez mais atenção. postulou que o valor de um bem é determinado pela quantidade de trabalho socialmente necessário para sua produção. Segundo Marx, o lucro não se realiza por meio da troca de mercadorias, que se trocam geralmente por seu valor, mas sim em sua produção. Os trabalhadores não recebem o valor correspondente a seu trabalho, mas só o necessário para sua sobrevivência
  8. 8. Nascia assim o conceito da mais-valia, diferença entre o valor incorporado a um bem e a remuneração do trabalho que foi necessário para sua produção. Não é essa, porém, para Marx, a característica essencial do sistema capitalista, mas precisamente a apropriação privada dessa mais-valia. A partir dessas considerações, Marx elaborou sua crítica do capitalismo numa obra que transcendeu os limites da pura economia e se converteu numa reflexão geral sobre o homem, a sociedade e a história.
  9. 9. Como cientista social, a maior contribuição de Karl Marx foi seu estudo sobre o funcionamento da sociedade capitalista, cujo primeiro volume, intitulado O capital, surgiu em 1867, o único publicado em vida. Iniciando pela análise da produção das mercadorias, Marx realiza uma impressionante descrição do sistema capitalista, sua evolução e suas transformações.
  10. 10. Segundo ele, o capitalismo era um sistema historicamente datado e, portanto, sujeito a desaparecer no tempo. Sua existência, tal como sucedera com o escravismo e o feudalismo, chegaria ao fim com uma grande crise, uma espécie de catástrofe geral da economia e das instituições. A previsão de Marx era a de que a falência do capitalismo ocorreria nos países mais industrializados da Europa. Paradoxalmente, a concepção marxista veio a triunfar na Rússia e na China, países rurais e atrasados.
  11. 11. Fim

×